Plural » marx, você estava certo!

197 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
197
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Plural » marx, você estava certo!

  1. 1. 31/1/2014 Plural » Marx, você estava certo! http://idgnow.com.br/blog/plural/2010/04/05/marx-voce-estava-certo/ 1/12 IDG Now! PCWorld Macworld Computerworld CIO Now!Digital A EMPRESA EVENTOS DIGITAL AGE 2.0 IT BOARD PARA ANUNCIAR ANTERIOR PRÓXIMO Twitter Facebook YouTube RSS
  2. 2. 31/1/2014 Plural » Marx, você estava certo! http://idgnow.com.br/blog/plural/2010/04/05/marx-voce-estava-certo/ 2/12 tecnologia em primeiro lugar Busca Google TÓPICOS Rede Social Facebook Instagram Twitter Vine LinkedIn Foursquare Localização Google YouTube Mozilla ÚLTIMAS INTERNET MOBILIDADE TI CORPORATIVA TI PESSOAL VÍDEOS BLOGS CIRCUITO DE LUCA DIGITALIS Endeavor Brasil Futuro do presente Geeks ao Volante GLOG #HASHTAG INOVAÇÃO EM IMPRESSÃO MENTE HACKER MUNDO UC&C
  3. 3. 31/1/2014 Plural » Marx, você estava certo! http://idgnow.com.br/blog/plural/2010/04/05/marx-voce-estava-certo/ 3/12 PLANOS & IDEIAS PLURAL STARTUPLACE TECH insights & trends TECNOLOGIA TECNOLOGIA & COMUNICAÇÃO VIVO - FIQUE POR DENTRO Zero Distance Marx, você estava certo! Tweet 0 0 Curtir 0 Imprimir Share Mais +
  4. 4. 31/1/2014 Plural » Marx, você estava certo! http://idgnow.com.br/blog/plural/2010/04/05/marx-voce-estava-certo/ 4/12 Por Romeu Busarello Na sociedade industrial, tudo que um artesão precisava saber era adquirido no aprendizado do seu ofício, durante dois ou três anos, estando pronto aos 18 ou 20 anos para o exercício vitalício de sua atividade. Na sociedade do conhecimento, quem não se atualiza a cada quatro ou cinco anos se torna obsoleto. Resumindo: seremos eternamente reféns de escolas. Estima-se que, por volta de 2015, mais de 50% das pessoas estarão trabalhando em atividades que hoje não existem. Abre-se aí uma grande oportunidade de empregos. Por outro lado, serão empregos pautados em intensivo capital intelectual onde não mais a tecnologia e sim as pessoas estarão à frente destes novos negócios emergentes. Uma empresa média bem estruturada possui hoje um conjunto de novas áreas que não existiam há cinco anos: áreas de relacionamento, e-business, responsabilidade social, inteligência de mercado, novos negócios. Áreas que demandam criatividade, inovação e, sobretudo, a subjetividade e a intuição do cérebro humano. Estudos mais apurados sobre a gestão do conhecimento afirmam que 42% do conhecimento de uma empresa está na cabeça das pessoas e apenas 32% está em bases e documentos eletrônicos. É muito comum citações de empresas que orgulhosamente afirmam que o maior patrimônio que elas possuem são as pessoas. Na sociedade atual esta afirmação não faz o menor sentido. Este contexto é típico de empresas da sociedade industrial, onde de fato o funcionário saía da empresa ao final do dia, deixava o seu cérebro na empresa e ia somente com o corpo para o lar. Hoje, o indivíduo deixa a empresa e leva consigo a ativo mais importante: o conhecimento. Definitivamente, as empresas começam a se tornar reféns destes profissionais que detêm um conhecimento não convencional. Esta situação não é regra geral para todos os funcionários que constituem uma empresa, mas sim para aqueles que usam diariamente a subjetividade e a intuição para adicionar riqueza aos negócios. Este conhecimento, muitas vezes, não é unicamente um conhecimento explícito. Na maioria das vezes é um conhecimento tácito, não articulável, que reside na cabeça e é de difícil explicitação. Temos que reconhecer que a quantidade de informações disponíveis hoje virou um grande estorvo para as organizações. O que vai prevalecer é o conhecimento que não está catalogado nos servidores de informática, mas no interior das pessoas. Como então disseminar este conhecimento dentro da empresa para que mais pessoas se apropriem deste conhecimento? Pessoas valorizadas não se sentem ameaçadas e não tem necessidade de ameaçar. É a insegurança que estimula a retenção do conhecimento. Lembram da visão marxista de que os trabalhadores deveriam ser donos dos principais ativos da sociedade, os meios fundamentais da produção? Agora nós o detemos… Talvez os tenhamos detido durante todo esse tempo, mas não tivemos a clareza de perceber isso. Os trabalhadores controlam o principal meio de produção. Em uma empresa moderna, de 70% a 80% do que as pessoas fazem agora é realizado pelo seu intelecto. O meio fundamental de produção é pequeno e cinza e pesa 1,3 kg: é o cérebro. Marx gostava de afirmar que as pessoas são muito mais felizes criando e não praticando trabalhos rotineiros e alienantes que não demandam a criação. Camaradas, Marx escrevia sobre isso no inicio do Século XIX e não foi muito bem compreendido. As pessoas trabalham nas organizações tendo deixado de ser propriedade de alguém desde o fim da escravidão. Além disso, competências, relacionamentos pessoais e habilidades são propriedades exclusivas do indivíduo. As empresas utilizam o capital intelectual das pessoas sem, no entanto, deter sua propriedade. O que faz as
  5. 5. 31/1/2014 Plural » Marx, você estava certo! http://idgnow.com.br/blog/plural/2010/04/05/marx-voce-estava-certo/ 5/12 organizações funcionarem é o conhecimento. O conhecimento não é algo novo. Novo é reconhecê-lo como um ativo corporativo e entender a necessidade de geri-lo e cercá-lo do mesmo cuidado dedicado à obtenção de valor de outros ativos mais tangíveis. A gestão do conhecimento não trata propriamente de um mundo novo, mas de um novo olhar sobre o velho mundo. Recentemente, um grande banco brasileiro adquiriu uma grande companhia de seguros e, em seu comunicado a imprensa, citou que um dos principais atrativos que o levou a adquirir a empresa era a equipe especializada em venda de previdência privada formada e treinada pela companhia adquirida. São dois mil corretores e mais de cem funcionários especializados que vão agregar muito valor à estratégia de vendas do banco. Uma das maiores consultorias do mundo, em menos de 30 dias, derreteu e não conseguia mais contratar estagiários. Este estrago não foi feito por nenhum ataque terrorista a sua imponente sede administrativa. Virou pó porque foi refém de altos funcionários que maquiaram informações. Bons eram os tempos que as empresas se orgulhavam e muitas faziam enormes fachadas em suas sedes com os dizeres: Sede Própria. Os trabalhadores do conhecimento não terão a típica relação contratual de trabalho. Em lugar disso alugarão suas habilidades profissionais e seus conhecimentos a diferentes empresas em diferentes momentos. No ambiente global 24/7 a produtividade será comandada pela velocidade e pela eficiência, mais do que pelas horas trabalhadas. As pessoas não trabalharão em empresas nas quais não ganham uma parcela dos lucros e nem nas quais não haja um equilíbrio entre trabalho e vida pessoal. As pessoas se sentirão cada vez mais donas de seus destinos, de suas vidas e de suas carreiras. As “técnicas da vida” serão tão importantes quanto as “técnicas profissionais”. Será que chegou a hora e a vez do proletariado? Em muitos casos, sim. Nos locais onde o fator predominante de produção e riqueza for o Ser Humano as empresas deverão aprimorar cada vez mais os seus níveis de empresabilidade criando ambientes novos e desafiantes de trabalho para reter estes profissionais. Camaradas, o velho Marx estava certo. Trabalhadores do conhecimento, uni-vos: o poder está em vossas mentes. Romeo Deon Busarello Diretor de Internet Tecnisa Professor dos cursos de MBA e Pós-Graduação da ESPM e IBMEC|INSPER Romeu Busarello Diretor de Internet Tecnisa Professor dos cursos de MBA e Pós-Graduação da ESPM e IBMEC|INSPER Publicada em 05/04/2010 20:06 Varejo online, um prazer em expansão A heteronímia digital
  6. 6. 31/1/2014 Plural » Marx, você estava certo! http://idgnow.com.br/blog/plural/2010/04/05/marx-voce-estava-certo/ 6/12 0 comentários Iniciar a discussão... Mais votados Plural EntrarCompartilhar Seja o primeiro a comentar. Assinar feed Adicione o Disqus no seu site 0 Publicidade Coluna Plural
  7. 7. 31/1/2014 Plural » Marx, você estava certo! http://idgnow.com.br/blog/plural/2010/04/05/marx-voce-estava-certo/ 7/12 A seção Plural é reservada a opiniões, análises e pontos de vista sobre internet e tecnologia por parte de diferentes articulistas. Seguir @idgnow Tags candidatos Classe C Comportamento Comunicação comunicação digitalComércio eletrônico consumidor Consumo crimes digitais Dilma educação Eleições Eleições 2010 Empresas Facebook gestor de tecnologia Google Inovação internetInternet das coisas José Serra marco civil Marina Silva marketing marketing digital Marketing político Mercado Mobilidade mídias sociais novas tecnologias Política privacidade Redes sociaisSegurança smartphones Tecnologia tecnologia da informação TendênciasTI TIC Transmídia TV Twitter varejo Wi-Fi Busca Pesquisar por: Search Artigos recentes Como ter sucesso com concursos no Facebook Privacidade, você sabe o que é isso? Conheça duas possibilidades da monetização do Hotspot 2.0 Enchentes e deslizamentos: como a radiocomunicação pode salvar vidas? A segurança na Copa 2014 e a mobilidade Ver todos os posts Artigos anteriores Selecionar o mês Por assunto
  8. 8. 31/1/2014 Plural » Marx, você estava certo! http://idgnow.com.br/blog/plural/2010/04/05/marx-voce-estava-certo/ 8/12 Selecionar categoria Publicidade Blogs Glog Blog coletivo do IDG Now Circuito De Luca Inovação, Negócios, Política e Cultura no mundo digital
  9. 9. 31/1/2014 Plural » Marx, você estava certo! http://idgnow.com.br/blog/plural/2010/04/05/marx-voce-estava-certo/ 9/12 Futuro do presente Só acontece se começar a mudar agora Digitalis Direito Digital Direito Digital Tecnologia Cezar Taurion Planos & Ideias Planejamento e gestão de projetos digitais Tecnologia & Comunicação Blog do Walter Lima Now Digital Startuplace
  10. 10. 31/1/2014 Plural » Marx, você estava certo! http://idgnow.com.br/blog/plural/2010/04/05/marx-voce-estava-certo/ 10/12 André Telles / Carlos Matos Geeks ao Volante Blog coletivo do IDG Now! Tech insights & trends Blog dos analistas e consultores do Gartner feed RSS ÚLTIMAS NOTÍCIAS INTERNET MOBILIDADE TI CORPORATIVA TI PESSOAL BLOGS
  11. 11. 31/1/2014 Plural » Marx, você estava certo! http://idgnow.com.br/blog/plural/2010/04/05/marx-voce-estava-certo/ 11/12 EXPEDIENTE FALE CONOSCO ANUNCIE POLÍTICA DE PRIVACIDADE Newsletters Receba diariamente as notícias mais quentes de tecnologia e internet diretamente em seu e-mail. Canais RSS Todo o conteúdo no IDGNow vai até você! Ao usar RSS, você fica sabendo imediatamente quando uma notícia é publicada. Clique aqui para assinar os canais do seu interesse. todas os canais Now!Digital A EMPRESA EVENTOS CORPORATIVOS DIGITAL AGE 2.0 Rede Now!Digital: PCWorld Macworld Computerworld CIO Copyright 2014 Now!Digital Business Ltda. Todos os direitos reservados. A reprodução total ou parcial de qualquer meio ou forma sem expressa autorização por escrito da Now!Digital Business Ltda. é proibida. IDG Now! é uma propriedade da International Data Group, Inc., licenciado pela Now!Digital Business Ltda.
  12. 12. 31/1/2014 Plural » Marx, você estava certo! http://idgnow.com.br/blog/plural/2010/04/05/marx-voce-estava-certo/ 12/12 HOSPEDADO POR

×