SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 19
Baixar para ler offline
TRATAMENTO FOCAL
Outubro/2019
SÍLVIO CARVALHO DA SILVA – ENG. AGRÔNOMO
TRATAMENTO FOCAL
•É o tratamento interno dos recipientes com
larvicidas de baixa toxicidade, com o objetivo de
atingir a fase aquática do mosquito.
TRATAMENTO FOCAL
•É o tratamento interno dos recipientes que
contém água ou daqueles que podem vir a conter
água (criadouro em potencial).
TRATAMENTO FOCAL
•É o tratamento interno dos recipientes:
•Não removíveis e/ou
•Não alteráveis de posição e/ou
•Não alteráveis de estrutura.
TRATAMENTO FOCAL
•Normalmente o tratamento é feito tendo como
base o volume total do recipiente.
TRATAMENTO FOCAL
•Deve-se evitar o tratamento de depósitos de
água para consumo humano, o qual somente é
recomendado em situações epidêmicas, em
que esse tipo de recipiente for importante na
manutenção da transmissão e não existirem
outras alternativas de controle aplicáveis de
forma imediata.
TRATAMENTO FOCAL
•Larvicidas
•No Estado de São Paulo já foram utilizados os seguintes
larvicidas:
• Temefós
• Diflubenzuron
TRATAMENTO FOCAL
•Larvicidas
•Atualmente, os larvicidas utilizados no Estado de São
Paulo são:
• Bacilus thurigiensis var israelensis - Bti nas formulações
granulado- GR e grânulos dissolvíveis em água- WDG
(larvicida biológico).
• SUMILARV ou LIMITOR 0,5G (PIRIPROXIFEN) - Atua nas
larvas inibindo o desenvolvimento das características
adultas. ‫‏‬
TRATAMENTO FOCAL
•Larvicidas
•Em breve utilizaremos o NATULARTM
(ESPINOSADE).
•Produto derivado da Saccharopolyspora spinosa,
bactéria de ocorrência natural no solo.
TRATAMENTO FOCAL
•Cálculo das Doses a Aplicar
•Para determinação da quantidade de larvicida a ser
utilizada é necessário conhecer o volume do
recipiente. Para este cálculo, utiliza-se regra básica
como segue:
TRATAMENTO FOCAL
•Cálculo do Volume
• Depósitos cúbicos (MÉTODO 1):
• multiplica-se o comprimento (C em cm) pela largura (L em cm) e pela profundidade
(P em cm) dividido por 1.000 ou
V = C x L x P /1000  será obtido resultado em litro
Ex.: (100cm x 50cm x 50cm)/1000 = 250000 cm3 / 1000 = 250 litros
TRATAMENTO FOCAL
•Cálculo do Volume
• Depósitos cúbicos (MÉTODO 2):
• multiplica-se o comprimento (C em dcm) pela largura (L em dcm) e pela
profundidade (P em dcm).
• Lembrando que 1 decímetro = 10 centímetros
V = C x L x P  será obtido resultado em litro
Ex.: 10 dcm x 5 dcm x 5 dcm = 250 litros
TRATAMENTO FOCAL
•Cálculo do Volume
• Depósitos cúbicos (MÉTODO 3 - SEM TRENA):
V = C x L x P  será obtido resultado em litro
TRATAMENTO FOCAL
• Cálculo do Volume em recipientes cilíndricos:
D = diâmetro
P=profundidade
TRATAMENTO FOCAL
•Cálculo do Volume
• Depósitos cilíndricos (MÉTODO 1) “aproximado”.
multiplicar o diâmetro (D em cm) pelo diâmetro (D em cm)
pela profundidade (P em cm) e por 8, divido por 10.000:
V = D x D x P x 8 /10000  será obtido resultado em litros
Ex.: 100 cm x 100 cm x 100 cm x 8 /10000 = 800 litros
TRATAMENTO FOCAL
•Cálculo do Volume
• Depósitos cilíndricos (MÉTODO 2) “aproximado”
multiplicar o diâmetro (D em dcm) pelo diâmetro (D em
dcm) pela profundidade (P em dcm) x 0,8 .
V = D x D x P x 0,8  será obtido resultado em litros
Ex.: 10 dcm x 10 dcm x 10 dcm x 0,8 = 800 litros
TRATAMENTO FOCAL
• Cálculo do Volume
• Depósitos cilíndricos (MÉTODO 3) aproximado
multiplicar o diâmetro (D em dcm) pelo diâmetro (D em dcm) pela
profundidade (P em dcm) – 20%
V = (D x D x P ) – 20%  será obtido resultado em litros
TRATAMENTO FOCAL
•Cálculo do Volume - Exercício
• Depósitos cilíndricos (MÉTODO 3) aproximado
V = (D x D x P ) – 20%  será obtido resultado em litros
D = 50 cm
P = 1 m
TRATAMENTO FOCAL
ACABEI!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula cálculo med humboldt
Aula cálculo med humboldtAula cálculo med humboldt
Aula cálculo med humboldtlorenasc123
 
Transporte de material_biologico
Transporte de material_biologicoTransporte de material_biologico
Transporte de material_biologicoJupira Silva
 
Saneamento básico
Saneamento básicoSaneamento básico
Saneamento básicoThaisRocha05
 
Conflitos éTicos Em Uti Colorido Com Marcadores Para CóPia
Conflitos éTicos Em Uti Colorido Com Marcadores Para CóPiaConflitos éTicos Em Uti Colorido Com Marcadores Para CóPia
Conflitos éTicos Em Uti Colorido Com Marcadores Para CóPiagalegoo
 
Instalações rurais (Bem estar animal)
Instalações rurais (Bem estar animal)Instalações rurais (Bem estar animal)
Instalações rurais (Bem estar animal)Jacqueline Gomes
 
POSIÇÕES PARA EXAMES.pdf
POSIÇÕES PARA EXAMES.pdfPOSIÇÕES PARA EXAMES.pdf
POSIÇÕES PARA EXAMES.pdfCASA
 
NUTRIÇÃO PARENTERAL E NUTRIÇÃO ENTERAL
NUTRIÇÃO PARENTERAL E NUTRIÇÃO ENTERALNUTRIÇÃO PARENTERAL E NUTRIÇÃO ENTERAL
NUTRIÇÃO PARENTERAL E NUTRIÇÃO ENTERALElyda Santos
 
Evolução de enfermagem
Evolução de enfermagemEvolução de enfermagem
Evolução de enfermagemJonathan Silva
 
Calculos medicamentos apostila
Calculos medicamentos apostilaCalculos medicamentos apostila
Calculos medicamentos apostilaCuca Tolêdo
 
Parada Cardiorrespiratória
Parada CardiorrespiratóriaParada Cardiorrespiratória
Parada CardiorrespiratóriaMarkus Fiuza
 
Roteiro de Admissão, Evolução, Transferência e Alta hospitalar.
Roteiro de Admissão, Evolução, Transferência e Alta hospitalar.Roteiro de Admissão, Evolução, Transferência e Alta hospitalar.
Roteiro de Admissão, Evolução, Transferência e Alta hospitalar.Ravenny Caminha
 
Catálogo de forrageiras recomendadas pela Embrapa
Catálogo de forrageiras recomendadas pela EmbrapaCatálogo de forrageiras recomendadas pela Embrapa
Catálogo de forrageiras recomendadas pela EmbrapaRural Pecuária
 
70 bairros sem esgoto /sanasa e prefeitura
70 bairros sem esgoto /sanasa e prefeitura70 bairros sem esgoto /sanasa e prefeitura
70 bairros sem esgoto /sanasa e prefeitura1962laura
 

Mais procurados (20)

Normas e rotinas
Normas e rotinasNormas e rotinas
Normas e rotinas
 
Produção de Gado de corte
Produção de Gado de corteProdução de Gado de corte
Produção de Gado de corte
 
Palestra DéBora
Palestra DéBoraPalestra DéBora
Palestra DéBora
 
Aula cálculo med humboldt
Aula cálculo med humboldtAula cálculo med humboldt
Aula cálculo med humboldt
 
Dengue
DengueDengue
Dengue
 
Instalações de aves
Instalações de avesInstalações de aves
Instalações de aves
 
Apostila-calculos-1-pdf
Apostila-calculos-1-pdfApostila-calculos-1-pdf
Apostila-calculos-1-pdf
 
Transporte de material_biologico
Transporte de material_biologicoTransporte de material_biologico
Transporte de material_biologico
 
Saneamento básico
Saneamento básicoSaneamento básico
Saneamento básico
 
Conflitos éTicos Em Uti Colorido Com Marcadores Para CóPia
Conflitos éTicos Em Uti Colorido Com Marcadores Para CóPiaConflitos éTicos Em Uti Colorido Com Marcadores Para CóPia
Conflitos éTicos Em Uti Colorido Com Marcadores Para CóPia
 
Instalações rurais (Bem estar animal)
Instalações rurais (Bem estar animal)Instalações rurais (Bem estar animal)
Instalações rurais (Bem estar animal)
 
POSIÇÕES PARA EXAMES.pdf
POSIÇÕES PARA EXAMES.pdfPOSIÇÕES PARA EXAMES.pdf
POSIÇÕES PARA EXAMES.pdf
 
NUTRIÇÃO PARENTERAL E NUTRIÇÃO ENTERAL
NUTRIÇÃO PARENTERAL E NUTRIÇÃO ENTERALNUTRIÇÃO PARENTERAL E NUTRIÇÃO ENTERAL
NUTRIÇÃO PARENTERAL E NUTRIÇÃO ENTERAL
 
Evolução de enfermagem
Evolução de enfermagemEvolução de enfermagem
Evolução de enfermagem
 
Calculos medicamentos apostila
Calculos medicamentos apostilaCalculos medicamentos apostila
Calculos medicamentos apostila
 
Parada Cardiorrespiratória
Parada CardiorrespiratóriaParada Cardiorrespiratória
Parada Cardiorrespiratória
 
Roteiro de Admissão, Evolução, Transferência e Alta hospitalar.
Roteiro de Admissão, Evolução, Transferência e Alta hospitalar.Roteiro de Admissão, Evolução, Transferência e Alta hospitalar.
Roteiro de Admissão, Evolução, Transferência e Alta hospitalar.
 
Catálogo de forrageiras recomendadas pela Embrapa
Catálogo de forrageiras recomendadas pela EmbrapaCatálogo de forrageiras recomendadas pela Embrapa
Catálogo de forrageiras recomendadas pela Embrapa
 
70 bairros sem esgoto /sanasa e prefeitura
70 bairros sem esgoto /sanasa e prefeitura70 bairros sem esgoto /sanasa e prefeitura
70 bairros sem esgoto /sanasa e prefeitura
 
Cuidados paliativos
Cuidados paliativosCuidados paliativos
Cuidados paliativos
 

Semelhante a Tratamento focal: controle de larvas em depósitos

Matematica mat2g62.arquivo
 Matematica mat2g62.arquivo Matematica mat2g62.arquivo
Matematica mat2g62.arquivoRosi Whindson
 
Curso basico de formacao em manejo integrado de agua - Estacao Luz
Curso basico de formacao em manejo integrado de agua - Estacao LuzCurso basico de formacao em manejo integrado de agua - Estacao Luz
Curso basico de formacao em manejo integrado de agua - Estacao LuzFluxus Design Ecológico
 
Geometria Espacial
Geometria EspacialGeometria Espacial
Geometria Espacialneliosnahum
 
Unidades de medida de volume
Unidades de medida de volumeUnidades de medida de volume
Unidades de medida de volumexellli
 
Fisica 02 - Fluidos
Fisica 02 - FluidosFisica 02 - Fluidos
Fisica 02 - FluidosWalmor Godoi
 
Habilidade h40 definitivo
Habilidade h40 definitivoHabilidade h40 definitivo
Habilidade h40 definitivoLudz_Tamboro
 
Atividade taxa de variacao cdi 1
Atividade taxa de variacao cdi 1Atividade taxa de variacao cdi 1
Atividade taxa de variacao cdi 1celsoegi
 
10 Maneiras Mais FáCeis De Poupar áGua
10 Maneiras Mais FáCeis De Poupar áGua10 Maneiras Mais FáCeis De Poupar áGua
10 Maneiras Mais FáCeis De Poupar áGuajonibete
 

Semelhante a Tratamento focal: controle de larvas em depósitos (13)

Matematica mat2g62.arquivo
 Matematica mat2g62.arquivo Matematica mat2g62.arquivo
Matematica mat2g62.arquivo
 
Curso basico de formacao em manejo integrado de agua - Estacao Luz
Curso basico de formacao em manejo integrado de agua - Estacao LuzCurso basico de formacao em manejo integrado de agua - Estacao Luz
Curso basico de formacao em manejo integrado de agua - Estacao Luz
 
Geometria Espacial
Geometria EspacialGeometria Espacial
Geometria Espacial
 
M4 58 vb
M4 58 vbM4 58 vb
M4 58 vb
 
Unidades de medida de volume
Unidades de medida de volumeUnidades de medida de volume
Unidades de medida de volume
 
Fisica 02 - Fluidos
Fisica 02 - FluidosFisica 02 - Fluidos
Fisica 02 - Fluidos
 
Tratamento de-agua
Tratamento de-aguaTratamento de-agua
Tratamento de-agua
 
Thayla e izabella 6 b
Thayla e izabella 6 bThayla e izabella 6 b
Thayla e izabella 6 b
 
Habilidade h40 definitivo
Habilidade h40 definitivoHabilidade h40 definitivo
Habilidade h40 definitivo
 
Atividade taxa de variacao cdi 1
Atividade taxa de variacao cdi 1Atividade taxa de variacao cdi 1
Atividade taxa de variacao cdi 1
 
Aula do Francisco
Aula do FranciscoAula do Francisco
Aula do Francisco
 
10 Maneiras Mais FáCeis De Poupar áGua
10 Maneiras Mais FáCeis De Poupar áGua10 Maneiras Mais FáCeis De Poupar áGua
10 Maneiras Mais FáCeis De Poupar áGua
 
Volumes
VolumesVolumes
Volumes
 

Mais de BVS Rede de Informação e Conhecimento – SES/SP Centro de Documentação

Mais de BVS Rede de Informação e Conhecimento – SES/SP Centro de Documentação (20)

Profa. dra. geciane_porto
Profa. dra. geciane_portoProfa. dra. geciane_porto
Profa. dra. geciane_porto
 
Prof. dr. carvalheiro
Prof. dr. carvalheiroProf. dr. carvalheiro
Prof. dr. carvalheiro
 
Mrs. constantino sakellarides
Mrs. constantino sakellaridesMrs. constantino sakellarides
Mrs. constantino sakellarides
 
Dra. maria celeste_emerik_2
Dra. maria celeste_emerik_2Dra. maria celeste_emerik_2
Dra. maria celeste_emerik_2
 
Dra. maria celeste_emerik
Dra. maria celeste_emerikDra. maria celeste_emerik
Dra. maria celeste_emerik
 
Dra. fernanda laranjeira
Dra. fernanda laranjeiraDra. fernanda laranjeira
Dra. fernanda laranjeira
 
Dra. eliane bahruth
Dra. eliane bahruthDra. eliane bahruth
Dra. eliane bahruth
 
Dr. sergio muller
Dr. sergio mullerDr. sergio muller
Dr. sergio muller
 
Dr. marcelo de_franco
Dr. marcelo de_francoDr. marcelo de_franco
Dr. marcelo de_franco
 
Dr. leonardo paiva
Dr. leonardo paivaDr. leonardo paiva
Dr. leonardo paiva
 
Dr. jorge bermudez
Dr. jorge bermudezDr. jorge bermudez
Dr. jorge bermudez
 
Dr. hernan chaimovi
Dr. hernan chaimoviDr. hernan chaimovi
Dr. hernan chaimovi
 
Dr. guilherme ary_plonsky_2
Dr. guilherme ary_plonsky_2Dr. guilherme ary_plonsky_2
Dr. guilherme ary_plonsky_2
 
Dr. guilherme ary_plonsky
Dr. guilherme ary_plonskyDr. guilherme ary_plonsky
Dr. guilherme ary_plonsky
 
Dr. cantidio
Dr. cantidioDr. cantidio
Dr. cantidio
 
Levantamento da continuidade da assistência às Doenças Crônicas Não Transmiss...
Levantamento da continuidade da assistência às Doenças Crônicas Não Transmiss...Levantamento da continuidade da assistência às Doenças Crônicas Não Transmiss...
Levantamento da continuidade da assistência às Doenças Crônicas Não Transmiss...
 
Apresentação NITs SES
Apresentação NITs SESApresentação NITs SES
Apresentação NITs SES
 
Políticas Públicas para a promoção da Ciência, Tecnologia e Inovação no Estad...
Políticas Públicas para a promoção da Ciência, Tecnologia e Inovação no Estad...Políticas Públicas para a promoção da Ciência, Tecnologia e Inovação no Estad...
Políticas Públicas para a promoção da Ciência, Tecnologia e Inovação no Estad...
 
Coronavirus situação epidemiológica em 26-09-2020 no Estado de São Paulo
Coronavirus situação epidemiológica em 26-09-2020 no Estado de São PauloCoronavirus situação epidemiológica em 26-09-2020 no Estado de São Paulo
Coronavirus situação epidemiológica em 26-09-2020 no Estado de São Paulo
 
Proposta para continuidade do apoio aos Núcleos de Inovação Tecnológica
Proposta para continuidade do apoio aos Núcleos de Inovação TecnológicaProposta para continuidade do apoio aos Núcleos de Inovação Tecnológica
Proposta para continuidade do apoio aos Núcleos de Inovação Tecnológica
 

Último

Sistema endocrino anatomia humana slide.pdf
Sistema endocrino anatomia humana slide.pdfSistema endocrino anatomia humana slide.pdf
Sistema endocrino anatomia humana slide.pdfGustavoWallaceAlvesd
 
INTRODUÇÃO A DTM/DOF-DRLucasValente.pptx
INTRODUÇÃO A DTM/DOF-DRLucasValente.pptxINTRODUÇÃO A DTM/DOF-DRLucasValente.pptx
INTRODUÇÃO A DTM/DOF-DRLucasValente.pptxssuser4ba5b7
 
Primeiros Socorros - Sinais vitais e Anatomia
Primeiros Socorros - Sinais vitais e AnatomiaPrimeiros Socorros - Sinais vitais e Anatomia
Primeiros Socorros - Sinais vitais e AnatomiaCristianodaRosa5
 
O mundo secreto dos desenhos - Gregg M. Furth.pdf
O mundo secreto dos desenhos - Gregg M. Furth.pdfO mundo secreto dos desenhos - Gregg M. Furth.pdf
O mundo secreto dos desenhos - Gregg M. Furth.pdfNelmo Pinto
 
AULA DE ERROS radiologia odontologia.ppsx
AULA DE ERROS radiologia odontologia.ppsxAULA DE ERROS radiologia odontologia.ppsx
AULA DE ERROS radiologia odontologia.ppsxLeonardoSauro1
 
Prurigo. Dermatologia. Patologia UEM17B2.pdf
Prurigo. Dermatologia. Patologia UEM17B2.pdfPrurigo. Dermatologia. Patologia UEM17B2.pdf
Prurigo. Dermatologia. Patologia UEM17B2.pdfAlberto205764
 
AULA SOBRE SAMU, CONCEITOS E CARACTERICAS
AULA SOBRE SAMU, CONCEITOS E CARACTERICASAULA SOBRE SAMU, CONCEITOS E CARACTERICAS
AULA SOBRE SAMU, CONCEITOS E CARACTERICASArtthurPereira2
 
Enhanced recovery after surgery in neurosurgery
Enhanced recovery  after surgery in neurosurgeryEnhanced recovery  after surgery in neurosurgery
Enhanced recovery after surgery in neurosurgeryCarlos D A Bersot
 

Último (9)

Sistema endocrino anatomia humana slide.pdf
Sistema endocrino anatomia humana slide.pdfSistema endocrino anatomia humana slide.pdf
Sistema endocrino anatomia humana slide.pdf
 
INTRODUÇÃO A DTM/DOF-DRLucasValente.pptx
INTRODUÇÃO A DTM/DOF-DRLucasValente.pptxINTRODUÇÃO A DTM/DOF-DRLucasValente.pptx
INTRODUÇÃO A DTM/DOF-DRLucasValente.pptx
 
Primeiros Socorros - Sinais vitais e Anatomia
Primeiros Socorros - Sinais vitais e AnatomiaPrimeiros Socorros - Sinais vitais e Anatomia
Primeiros Socorros - Sinais vitais e Anatomia
 
O mundo secreto dos desenhos - Gregg M. Furth.pdf
O mundo secreto dos desenhos - Gregg M. Furth.pdfO mundo secreto dos desenhos - Gregg M. Furth.pdf
O mundo secreto dos desenhos - Gregg M. Furth.pdf
 
AULA DE ERROS radiologia odontologia.ppsx
AULA DE ERROS radiologia odontologia.ppsxAULA DE ERROS radiologia odontologia.ppsx
AULA DE ERROS radiologia odontologia.ppsx
 
Aplicativo aleitamento: apoio na palma das mãos
Aplicativo aleitamento: apoio na palma das mãosAplicativo aleitamento: apoio na palma das mãos
Aplicativo aleitamento: apoio na palma das mãos
 
Prurigo. Dermatologia. Patologia UEM17B2.pdf
Prurigo. Dermatologia. Patologia UEM17B2.pdfPrurigo. Dermatologia. Patologia UEM17B2.pdf
Prurigo. Dermatologia. Patologia UEM17B2.pdf
 
AULA SOBRE SAMU, CONCEITOS E CARACTERICAS
AULA SOBRE SAMU, CONCEITOS E CARACTERICASAULA SOBRE SAMU, CONCEITOS E CARACTERICAS
AULA SOBRE SAMU, CONCEITOS E CARACTERICAS
 
Enhanced recovery after surgery in neurosurgery
Enhanced recovery  after surgery in neurosurgeryEnhanced recovery  after surgery in neurosurgery
Enhanced recovery after surgery in neurosurgery
 

Tratamento focal: controle de larvas em depósitos

  • 2. TRATAMENTO FOCAL •É o tratamento interno dos recipientes com larvicidas de baixa toxicidade, com o objetivo de atingir a fase aquática do mosquito.
  • 3. TRATAMENTO FOCAL •É o tratamento interno dos recipientes que contém água ou daqueles que podem vir a conter água (criadouro em potencial).
  • 4. TRATAMENTO FOCAL •É o tratamento interno dos recipientes: •Não removíveis e/ou •Não alteráveis de posição e/ou •Não alteráveis de estrutura.
  • 5. TRATAMENTO FOCAL •Normalmente o tratamento é feito tendo como base o volume total do recipiente.
  • 6. TRATAMENTO FOCAL •Deve-se evitar o tratamento de depósitos de água para consumo humano, o qual somente é recomendado em situações epidêmicas, em que esse tipo de recipiente for importante na manutenção da transmissão e não existirem outras alternativas de controle aplicáveis de forma imediata.
  • 7. TRATAMENTO FOCAL •Larvicidas •No Estado de São Paulo já foram utilizados os seguintes larvicidas: • Temefós • Diflubenzuron
  • 8. TRATAMENTO FOCAL •Larvicidas •Atualmente, os larvicidas utilizados no Estado de São Paulo são: • Bacilus thurigiensis var israelensis - Bti nas formulações granulado- GR e grânulos dissolvíveis em água- WDG (larvicida biológico). • SUMILARV ou LIMITOR 0,5G (PIRIPROXIFEN) - Atua nas larvas inibindo o desenvolvimento das características adultas. ‫‏‬
  • 9. TRATAMENTO FOCAL •Larvicidas •Em breve utilizaremos o NATULARTM (ESPINOSADE). •Produto derivado da Saccharopolyspora spinosa, bactéria de ocorrência natural no solo.
  • 10. TRATAMENTO FOCAL •Cálculo das Doses a Aplicar •Para determinação da quantidade de larvicida a ser utilizada é necessário conhecer o volume do recipiente. Para este cálculo, utiliza-se regra básica como segue:
  • 11. TRATAMENTO FOCAL •Cálculo do Volume • Depósitos cúbicos (MÉTODO 1): • multiplica-se o comprimento (C em cm) pela largura (L em cm) e pela profundidade (P em cm) dividido por 1.000 ou V = C x L x P /1000  será obtido resultado em litro Ex.: (100cm x 50cm x 50cm)/1000 = 250000 cm3 / 1000 = 250 litros
  • 12. TRATAMENTO FOCAL •Cálculo do Volume • Depósitos cúbicos (MÉTODO 2): • multiplica-se o comprimento (C em dcm) pela largura (L em dcm) e pela profundidade (P em dcm). • Lembrando que 1 decímetro = 10 centímetros V = C x L x P  será obtido resultado em litro Ex.: 10 dcm x 5 dcm x 5 dcm = 250 litros
  • 13. TRATAMENTO FOCAL •Cálculo do Volume • Depósitos cúbicos (MÉTODO 3 - SEM TRENA): V = C x L x P  será obtido resultado em litro
  • 14. TRATAMENTO FOCAL • Cálculo do Volume em recipientes cilíndricos: D = diâmetro P=profundidade
  • 15. TRATAMENTO FOCAL •Cálculo do Volume • Depósitos cilíndricos (MÉTODO 1) “aproximado”. multiplicar o diâmetro (D em cm) pelo diâmetro (D em cm) pela profundidade (P em cm) e por 8, divido por 10.000: V = D x D x P x 8 /10000  será obtido resultado em litros Ex.: 100 cm x 100 cm x 100 cm x 8 /10000 = 800 litros
  • 16. TRATAMENTO FOCAL •Cálculo do Volume • Depósitos cilíndricos (MÉTODO 2) “aproximado” multiplicar o diâmetro (D em dcm) pelo diâmetro (D em dcm) pela profundidade (P em dcm) x 0,8 . V = D x D x P x 0,8  será obtido resultado em litros Ex.: 10 dcm x 10 dcm x 10 dcm x 0,8 = 800 litros
  • 17. TRATAMENTO FOCAL • Cálculo do Volume • Depósitos cilíndricos (MÉTODO 3) aproximado multiplicar o diâmetro (D em dcm) pelo diâmetro (D em dcm) pela profundidade (P em dcm) – 20% V = (D x D x P ) – 20%  será obtido resultado em litros
  • 18. TRATAMENTO FOCAL •Cálculo do Volume - Exercício • Depósitos cilíndricos (MÉTODO 3) aproximado V = (D x D x P ) – 20%  será obtido resultado em litros D = 50 cm P = 1 m