Universidade Federal Rural de PernambucoMoluscos vetores de Doenças                                     Nomes:            ...
SintomasA doença tem uma fase aguda e outra crônica.              Infecção inicial:Febre de Katayama:Período de incubação...
Infecção Crônica:Se inicia a após um mês após a infecção, podendo durar anos.Causada pela resposta imune do organismo aos ...
TratamentoO tratamento da doença pode ser feito com medicamentos específicos quecombatam o Schistossoma mansoni. Uma nova ...
RecomendaçõesA prevenção consiste em identificação e tratamento das pessoas adoecidas,saneamento básico, combate aos caram...
Fasciolose ou Fasciolíase Hepática                   Lymnaea columella
Família LymnaeaVivem preferencialmente em águas doces estagnadas ou de curso lento epossuem hábitos anfíbios;São herbívo...
Doença causada pelo verme Fasciola hepática e às vezes pela espécie Fasciolagigantica, que tem como transmissores duas es...
Encontrado no fígado e em canais biliares;É um trematódeo digenético, ou seja necessita de um hospedeirointermediário pa...
Esporocisto → Rédias → CercáriasOBS: O ciclo no molusco pode durar de dois a três meses, conforme as condiçõesambientais. ...
Ciclo
ContaminaçãoNos humanos:O ser humano pode se infectar por meio da ingestão de água e verduras contendoa forma infectante ...
TratamentoO tratamento é feito com a administração do triclabendazol;
Nos animais:A doença pode ocorrer de forma crônica que é a responsável pela continuidade dasinfestações dos pastos e tran...
Para o tratamento são usados fasciolicidas;
Angiostrongialíase                     Achatina fulica
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Seminário zoob bruna

736 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
736
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Seminário zoob bruna

  1. 1. Universidade Federal Rural de PernambucoMoluscos vetores de Doenças Nomes: Bruna Ribeiro Flávia Fernanda Natália Virgínia Rayssa Lima Tatiane Aquino
  2. 2. SintomasA doença tem uma fase aguda e outra crônica. Infecção inicial:Febre de Katayama:Período de incubação da esquistossomose, é afase aguda. Pontos de penetração da cercária
  3. 3. Infecção Crônica:Se inicia a após um mês após a infecção, podendo durar anos.Causada pela resposta imune do organismo aos ovos, resultandoem intensa inflamação dos tecidos acometidos. A forma crônica daesquistossomose apresenta as seguintes formas:Esquistossomose intestinalEsquistossomose hepatoesplenica Circulação Colateral
  4. 4. TratamentoO tratamento da doença pode ser feito com medicamentos específicos quecombatam o Schistossoma mansoni. Uma nova droga quimioterápica, o hicantone, jáse mostrou eficaz para curar a doença na grande maioria dos casos. No entanto,educação sanitária, saneamento básico, controle dos caramujos e informação sobreo modo de transmissão da doença são medidas absolutamente fundamentais paraprevenir a doença.
  5. 5. RecomendaçõesA prevenção consiste em identificação e tratamento das pessoas adoecidas,saneamento básico, combate aos caramujos, e informação à população de risco.Evitar contato com água represada ou de enxurrada e usar roupas adequadas aoentrar em contato com água suspeita de estar infectada são medidas individuaisnecessárias.
  6. 6. Fasciolose ou Fasciolíase Hepática Lymnaea columella
  7. 7. Família LymnaeaVivem preferencialmente em águas doces estagnadas ou de curso lento epossuem hábitos anfíbios;São herbívoros, alimentam-se de plantas e algas;Dentre as espécies presentes no Brasil, Lymnaea columella e Lymnaeaviatrix são as responsáveis pela transmissão da Fascíola hepática;Moluscos desse gênero produzem cerca de 3.000 ovos/mês; Lymnaea viatrix Lymnaea columela
  8. 8. Doença causada pelo verme Fasciola hepática e às vezes pela espécie Fasciolagigantica, que tem como transmissores duas espécies de caramujos de água doceda família Lymnaea;O verme é conhecido popularmente como baratinha do fígado;Sua ocorrência no mundo se dá principalmente em regiões de clima tropical, jáno Brasil é encontrada nas regiões de maiores criações de gado, como Rio Grandedo Sul e Mato Grosso, em geral, com ocorrência nos Estados do Sul e Sudeste; Fasciola hepática Fasciola gigantica
  9. 9. Encontrado no fígado e em canais biliares;É um trematódeo digenético, ou seja necessita de um hospedeirointermediário para seu desenvolvimento; Ovos de F. hepatica Miracídio (Larva)
  10. 10. Esporocisto → Rédias → CercáriasOBS: O ciclo no molusco pode durar de dois a três meses, conforme as condiçõesambientais. Metacercária
  11. 11. Ciclo
  12. 12. ContaminaçãoNos humanos:O ser humano pode se infectar por meio da ingestão de água e verduras contendoa forma infectante do parasita (metacercárias);Apresenta febre, perda de peso, hepatomegalia dolorosa, anemia dentre outrossintomas; Fígado humano contaminado com a F. hepática
  13. 13. TratamentoO tratamento é feito com a administração do triclabendazol;
  14. 14. Nos animais:A doença pode ocorrer de forma crônica que é a responsável pela continuidade dasinfestações dos pastos e transmissão da parasitose;Perda de peso, palidez das mucosas, expressiva diminuição na produção de leite,interferência na fertilidade;Ou aguda, resultando na morte do animal;
  15. 15. Para o tratamento são usados fasciolicidas;
  16. 16. Angiostrongialíase Achatina fulica

×