Disciplina: Biologia

Manual de Apoio
Manual de Apoio
Módulo 1
Módulo 1
A diversidade
A diversidade

Técnico de
Termalismo...
1. A Biosfera
1. A Biosfera
Ecossistema global que inclui todos os outros ecossistemas (componentes abiótica e
biótica).
...
1. A Biosfera
1. A Biosfera
Níveis de organização - Do átomo à biosfera

Técnico de
Termalismo
2011/2012

3
1.1.Ecossistema
1.1.Ecossistema
Conjunto
de
inter-relações
entre
um
determinado grupo de seres vivos e o meio
onde desenvo...
Ecossistema
Ecossistema
Existem vários tipos de Ecossistema:

Técnico de
Termalismo
2011/2012

5
Ecossistema
Ecossistema
ue tipo de interacções podem ser estabelecidas entre os seres vivos

Luta pelo
território,
aliment...
Ecossistema
Ecossistema
ue tipo de interacções podem ser estabelecidas entre os seres vivos

Simbiose

Relações inter-espe...
Ecossistema
Ecossistema
A estabilidade de um ecossistema não pode ser dissociada das condições
do meio ambiente, cada elem...
Ecossistema
Ecossistema
Contudo, considera-se que nos ecossitemas em que a diversidade é maior
após uma intervenção, exist...
2. A CÉLULA – unidade estrutural e funcional dos seres
2. A CÉLULA – unidade estrutural e funcional dos seres
vivos
vivos
...
2. Célula
2. Célula
De acordo com a estrutura celular, os seres vivos
dividem-se em dois grandes grupos:
Proto = Primitivo...
2.1.Célula Procariótica
2.1.Célula Procariótica

Técnico de
Termalismo
2011/2012

12
2.2.Célula Eucariótica
2.2.Célula Eucariótica
CÉLULAS CUJOS CONSTITUINTES DO NÚCLEO, SE ENCONTRAM SEPARADOS
DO RESTO DA CÉ...
2.3.Ultra-estrutura da
2.3.Ultra-estrutura da
Célula Eucariótica
Célula Eucariótica

SISTEMAS ENDOMEMBRANARES

Membrana Ce...
2.3.Ultra-estrutura da
2.3.Ultra-estrutura da
Célula Eucariótica
Célula Eucariótica

Membrana Celular

SISTEMAS ENDOMEMBRA...
2.3.Ultra-estrutura da
2.3.Ultra-estrutura da
Célula Eucariótica
Célula Eucariótica

SISTEMAS ENDOMEMBRANARES

RETICULO EN...
2.3.Ultra-estrutura da
2.3.Ultra-estrutura da
Célula Eucariótica
Célula Eucariótica

SISTEMAS ENDOMEMBRANARES

RETICULO EN...
2.3.Ultra-estrutura da
2.3.Ultra-estrutura da
Célula Eucariótica
Célula Eucariótica

SISTEMAS ENDOMEMBRANARES

COMPLEXO DE...
2.3.Ultra-estrutura da
2.3.Ultra-estrutura da
Célula Eucariótica
Célula Eucariótica

Relação entre o Complexo de Golgi e o...
2.3.Ultra-estrutura da
2.3.Ultra-estrutura da
Célula Eucariótica
Célula Eucariótica

SISTEMAS ENDOMEMBRANARES

Núcleo
Repr...
2.3.Ultra-estrutura da
2.3.Ultra-estrutura da
Célula Eucariótica
Célula Eucariótica

SISTEMAS ENDOMEMBRANARES

Lisossomas
...
2.3.Ultra-estrutura da
2.3.Ultra-estrutura da
Célula Eucariótica
Célula Eucariótica

Mitocôndria

 Responsável pela respi...
Parede celular

2.3.Ultra-estrutura da
2.3.Ultra-estrutura da
Célula Eucariótica
Célula Eucariótica
 Parede rígida que en...
Centríolo

2.3.Ultra-estrutura da
2.3.Ultra-estrutura da
Célula Eucariótica
Célula Eucariótica
 Presente
animais.

apenas...
3.Os compostos químicos dos seres vivos
3.Os compostos químicos dos seres vivos
Os seres vivos são constituídos, tal como...
3.Biomoléculas
3.Biomoléculas
Compostos Inorgânicos
Água

Sais Minerais

 Composto mais abundante da matéria
viva

 Aniõ...
Sais Minerais

3.Biomoléculas
3.Biomoléculas

✰Cálcio, fósforo e flúor  formação de ossos e dentes
✰Cálcio, fósforo e flú...
3.Biomoléculas
3.Biomoléculas
Prótidos (proteínas)

Ácidos
nucleicos

Compostos
Orgânicos

Lípidos
(gorduras)

Hidratos de...
3.Biomoléculas
3.Biomoléculas

Monómero
Técnico de
Termalismo
2011/2012

Polímero

Monómeros

Técnico de Termalismo - Epra...
3.Biomoléculas
3.Biomoléculas
Os monómeros unem-se e formam cadeias, originando
polímeros.

POLIMERIZAÇÃ
O

Quando dois mo...
3.Biomoléculas
3.Biomoléculas

Reacções químicas
Reacções
de
Reacções
de
polimerização
polimerização

condensação
condensa...
3.1.Hidratos de Carbono
3.1.Hidratos de Carbono
FUNÇÃO ENERGÉTICA – certos monossacáridos são utilizados
directamente na o...
3.1.Hidratos de Carbono
3.1.Hidratos de Carbono
Compostos ternários de carbono, hidrogénio e oxigénio na proporção
1C:2H:...
3.1.Hidratos de Carbono
3.1.Hidratos de Carbono
Monossacáridos
•Monómeros dos glícidos.
•Solúveis em água e sabor doce.
g...
3.1.Hidratos de Carbono
3.1.Hidratos de Carbono
Dissacáridos
Maltose (açúcar do malte) =
glicose + glicose

 

Glicose

Té...
3.1.Hidratos de Carbono
3.1.Hidratos de Carbono
Polissacáridos
Amido - reserva energética das plantas;

Celulose - estru...
3.2.Lípidos
3.2.Lípidos
 Compostos ternários de carbono, hidrogénio e oxigénio que podem
conter outros elementos como azo...
3.2.Lípidos
3.2.Lípidos

Técnico de
Termalismo
2011/2012

38
3.3. Proteínas
3.3. Proteínas
FUNÇÕES DAS PROTEÍNAS

ANTICORPOS - DEFESA
ESTRUTURAL

MOVIMENTO

ESTRUTURAL

RESERVA

ACTIN...
3.3. Proteínas
3.3. Proteínas

Técnico de
Termalismo
2011/2012

Técnico de Termalismo - Eprami 2010/2011

40
3.3. Proteínas
3.3. Proteínas
- CONSTITUIÇÃO QUÍMICA DAS PROTEÍNAS
OS AMINOÁCIDOS
GRUPO
AMINA

GRUPO
CARBOXILO

Formação d...
3.3. Proteínas
3.3. Proteínas
FORMA ESTRUTURAL DAS PROTEÍNAS
ESTRUTURA TERCIÁRIA
– a estrutura secundária
pode dobrar-se s...
3.4. Ácidos nucleicos
3.4. Ácidos nucleicos

Técnico de
Termalismo
2011/2012
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Módulo 1 - biologia - Diversidade e unidade biológica

3.275 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.275
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
26
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
169
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Módulo 1 - biologia - Diversidade e unidade biológica

  1. 1. Disciplina: Biologia Manual de Apoio Manual de Apoio Módulo 1 Módulo 1 A diversidade A diversidade Técnico de Termalismo 2011/2012 & & Unidade Biológica Unidade Biológica 1
  2. 2. 1. A Biosfera 1. A Biosfera Ecossistema global que inclui todos os outros ecossistemas (componentes abiótica e biótica). A biosfera intercepta-se com os outros sistemas terrestres, como se pode comprovar da análise do esquema acima representado. Técnico de Termalismo 2011/2012 2
  3. 3. 1. A Biosfera 1. A Biosfera Níveis de organização - Do átomo à biosfera Técnico de Termalismo 2011/2012 3
  4. 4. 1.1.Ecossistema 1.1.Ecossistema Conjunto de inter-relações entre um determinado grupo de seres vivos e o meio onde desenvolvem a sua actividade. Componente biótica - É o conjunto de seres vivos que interagem numa área, durante um certo período de tempo; Componente abiótico - Meio físicoquímico ou meio abiótico, que actua sobre a comunidade do ecossistema, mas que simultaneamente sofre a influência desta. Ex: Luz, água e temperatura. Técnico de Termalismo 2011/2012 4
  5. 5. Ecossistema Ecossistema Existem vários tipos de Ecossistema: Técnico de Termalismo 2011/2012 5
  6. 6. Ecossistema Ecossistema ue tipo de interacções podem ser estabelecidas entre os seres vivos Luta pelo território, alimento e chefia do grupo. Técnico de Termalismo 2011/2012 Relações intra-específicas Reprodução Sociedade 6
  7. 7. Ecossistema Ecossistema ue tipo de interacções podem ser estabelecidas entre os seres vivos Simbiose Relações inter-específicas Técnico de Termalismo 2011/2012 Predaçã o Cooperaçã 7
  8. 8. Ecossistema Ecossistema A estabilidade de um ecossistema não pode ser dissociada das condições do meio ambiente, cada elemento vivo tem a sua importância no seu equilíbrio, pelo que pode bastar a eliminação ou a introdução de uma espécie para se alterar a estrutura de um ecossistema. O eucalipto é uma espécie exótica do nosso país e uma infestante que intoxica as plantas abaixo dele. Técnico de Termalismo 2011/2012 8
  9. 9. Ecossistema Ecossistema Contudo, considera-se que nos ecossitemas em que a diversidade é maior após uma intervenção, existe uma maior facilidade de este regressar ao estado de equilíbrio, isto é, de conservação. Ilhas de biquini – palco, durante a guerra fria, de testes com bombas atómicas, o que levou à quase destruição dos corais aí existentes Ilhas de biquini – actualmente as ilhas de biquini estão a recuperar a vida. Técnico de Termalismo 2011/2012 9
  10. 10. 2. A CÉLULA – unidade estrutural e funcional dos seres 2. A CÉLULA – unidade estrutural e funcional dos seres vivos vivos Técnico de Termalismo 2011/2012 10
  11. 11. 2. Célula 2. Célula De acordo com a estrutura celular, os seres vivos dividem-se em dois grandes grupos: Proto = Primitivo  PROCARIONTES Cario = Núcleo Ontos = Ser Eu = Verdadeiro  EUCARIONTES Cario = Núcleo Ontos = Ser Técnico de Termalismo 2011/2012 11
  12. 12. 2.1.Célula Procariótica 2.1.Célula Procariótica Técnico de Termalismo 2011/2012 12
  13. 13. 2.2.Célula Eucariótica 2.2.Célula Eucariótica CÉLULAS CUJOS CONSTITUINTES DO NÚCLEO, SE ENCONTRAM SEPARADOS DO RESTO DA CÉLULA POR UMA MEMBRANA Vegetal Possui parede celular; Possui cloroplastos; Possui grandes vacúolos. Técnico de Termalismo 2011/2012 Animal Possui apenas membrana citoplasmática;  Não possui cloroplastos;  Não possui vacúolos e quando possui estes são reduzidos . 13
  14. 14. 2.3.Ultra-estrutura da 2.3.Ultra-estrutura da Célula Eucariótica Célula Eucariótica SISTEMAS ENDOMEMBRANARES Membrana Celular Constituição 1) Fosfolipídos Cabeça hidrofílica Moléculas anfipáticas 2) Proteínas 3) Glícidos Técnico de Termalismo 2011/2012 Caudas hidrofóbicas 14
  15. 15. 2.3.Ultra-estrutura da 2.3.Ultra-estrutura da Célula Eucariótica Célula Eucariótica Membrana Celular SISTEMAS ENDOMEMBRANARES Glicolípid o Glicoproteín a Exterior da célula Interior da célula Técnico de Termalismo 2011/2012 Proteína integral Proteína periférica Parte hidrofílica Parte 15 hidrofóbica
  16. 16. 2.3.Ultra-estrutura da 2.3.Ultra-estrutura da Célula Eucariótica Célula Eucariótica SISTEMAS ENDOMEMBRANARES RETICULO ENDOPLASMÁTICO Vista ao M.E. Membrana Ribossomas Lúmen Rugoso – Possui ribossomas, e tem como principal função a produção de proteínas. Subunidade menor Subunidade maior Técnico de Termalismo 2011/2012 Ribossomas Fundamentais para a síntese de proteínas. Vista ao M.E. 16
  17. 17. 2.3.Ultra-estrutura da 2.3.Ultra-estrutura da Célula Eucariótica Célula Eucariótica SISTEMAS ENDOMEMBRANARES RETICULO ENDOPLASMÁTICO Liso – não possui ribossomas e participa na síntese de esteróides (tipo de lípidos) e na metabolização de vários compostos nocivos Membrana Vista ao M.E. Técnico de Termalismo 2011/2012 Lúmen 17
  18. 18. 2.3.Ultra-estrutura da 2.3.Ultra-estrutura da Célula Eucariótica Célula Eucariótica SISTEMAS ENDOMEMBRANARES COMPLEXO DE GOLGI É responsável pela distribuição das proteínas e lipídos que recebe do R.E. consoante a função especifica de cada um. Vista ao M.E. Face Trans (Face de maturação) Dictiossoma Face Cis (Face de formação) Técnico de Termalismo 2011/2012 Sáculo 18
  19. 19. 2.3.Ultra-estrutura da 2.3.Ultra-estrutura da Célula Eucariótica Célula Eucariótica Relação entre o Complexo de Golgi e o Retículo Endoplasmático Os lisossomas formam-se na face de maturação do complexo de Golgi. Os lisossomas podem unir-se a uma vesícula endocítica e formar um corpo de maiores dimensões - um vacúolo digestivo, onde ocorre a digestão de partículas captadas por fagocitose ou endocitose por acção de enzimas hidrolíticas provenientes dos lisossomas. Uma vez concluída a hidrólise dessas partículas, os açúcares simples e os aminoácidos passam para o citoplasma constituindo nutrientes para a célula. Os resíduos resultantes da digestão são exocitados. Técnico de Termalismo 2011/2012 19
  20. 20. 2.3.Ultra-estrutura da 2.3.Ultra-estrutura da Célula Eucariótica Célula Eucariótica SISTEMAS ENDOMEMBRANARES Núcleo Representa o centro de controlo da actividade celular, encontrando-se nele o material hereditário. Vista ao M.E. Técnico de Termalismo 2011/2012 20
  21. 21. 2.3.Ultra-estrutura da 2.3.Ultra-estrutura da Célula Eucariótica Célula Eucariótica SISTEMAS ENDOMEMBRANARES Lisossomas  Contêm no seu interior enzimas (hidrolases) que intervêm na decomposição de moléculas e estruturas celulares. Vista ao M.E. Vacúolos  Organelos de tamanho variável, podendo ocupar quase toda a cavidade celular nas células vegetais. Contém geralmente água com substâncias dissolvidas, absorvidas pela célula ou elaboradas por ela. Técnico de Termalismo 2011/2012 Vista ao M.E. 21
  22. 22. 2.3.Ultra-estrutura da 2.3.Ultra-estrutura da Célula Eucariótica Célula Eucariótica Mitocôndria  Responsável pela respiração celular para a obtenção de energia química para a célula (produção de ATP). Vista ao M.E. Cloroplasto Contém pigmentos fotossintéticos (clorofilas). Vista ao M.E.  Responsável fotossíntese. Técnico de Termalismo 2011/2012 pela 22
  23. 23. Parede celular 2.3.Ultra-estrutura da 2.3.Ultra-estrutura da Célula Eucariótica Célula Eucariótica  Parede rígida que envolve as células vegetais e bacterianas (células procarióticas).  Confere rigidez, suporte resistência a pressões mecânicas. e  Constituída por celulose (vegetais). Flagelos e cílios Vista ao M.E.  Presentes procarióticas. também nas células  Importantes na deslocação da célula. Técnico de Termalismo 2011/2012 Vista ao M.O.C. 23
  24. 24. Centríolo 2.3.Ultra-estrutura da 2.3.Ultra-estrutura da Célula Eucariótica Célula Eucariótica  Presente animais. apenas nas células  Intervém na divisão celular Citoesqueleto Vista ao M.E.  Rede de fibras intercruzadas, fornadas por microtúbulos e microfilamentos. A sua função é manter a forma da célula. Técnico de Termalismo 2011/2012 24
  25. 25. 3.Os compostos químicos dos seres vivos 3.Os compostos químicos dos seres vivos Os seres vivos são constituídos, tal como a própria matéria, por átomos que se organizam em moléculas. As moléculas que formam os corpos dos seres vivos são designadas de biomoléculas, algumas das quais são inorgânicas e outras são orgânicas. Técnico de Termalismo 2011/2012 25
  26. 26. 3.Biomoléculas 3.Biomoléculas Compostos Inorgânicos Água Sais Minerais  Composto mais abundante da matéria viva  Aniões (carga negativa) e catiões (carga positiva)  Electricamente neutra  Estes elementos existem em pouca quantidade nos seres vivos mas desempenham funções estruturais e reguladoras importantes  As moléculas da água ligam-se entre si por pontes de hidrogénio o que faz com que seja um poderoso solvente. Técnico de Termalismo 2011/2012 26
  27. 27. Sais Minerais 3.Biomoléculas 3.Biomoléculas ✰Cálcio, fósforo e flúor  formação de ossos e dentes ✰Cálcio, fósforo e flúor  formação de ossos e dentes ✰ Cálcio, fósforo, magnésio  contracção muscular ✰ Cálcio, fósforo, magnésio  contracção muscular ✰ Cálcio, fósforo, sódio, potássio, magnésio  funcionamento do ✰ Cálcio, fósforo, sódio, potássio, magnésio  funcionamento do sistema nervoso (( impulso nervoso )) sistema nervoso impulso nervoso ✰ Ferro  constituinte da hemoglobina (( transporta O2 )) ✰ Ferro  constituinte da hemoglobina transporta O2 ✰ Cloro  formação do suco gástrico ✰ Cloro  formação do suco gástrico ✰Iodo  funcionamento da tiróide ✰Iodo  funcionamento da tiróide ✰ Potássio, sódio  regula o equilíbrio de líquidos no organismo ✰ Potássio, sódio  regula o equilíbrio de líquidos no organismo Técnico de Termalismo 2011/2012 27
  28. 28. 3.Biomoléculas 3.Biomoléculas Prótidos (proteínas) Ácidos nucleicos Compostos Orgânicos Lípidos (gorduras) Hidratos de carbono Técnico de Termalismo 2011/2012 (glúcidos, glícidos ou açúcares) 28
  29. 29. 3.Biomoléculas 3.Biomoléculas Monómero Técnico de Termalismo 2011/2012 Polímero Monómeros Técnico de Termalismo - Eprami 2010/2011 (unidade 29 básica estrutural)
  30. 30. 3.Biomoléculas 3.Biomoléculas Os monómeros unem-se e formam cadeias, originando polímeros. POLIMERIZAÇÃ O Quando dois monómeros se ligam forma-se uma molécula de água DESPOLIMERIZAÇÃO ou HIDRÓLISE Ruptura dos polímeros com desdobramento em monómeros devido à reacção do composto com a água. Técnico de Termalismo 2011/2012 30
  31. 31. 3.Biomoléculas 3.Biomoléculas Reacções químicas Reacções de Reacções de polimerização polimerização condensação condensação / / Os monómeros ligam-se e formam Os monómeros ligam-se e formam cadeias cada vez maiores, originando cadeias cada vez maiores, originando polímeros; por cada ligação de 2 polímeros; por cada ligação de 2 monómeros é removida uma molécula monómeros é removida uma molécula de água. de água. Reacções de hidrólise Reacções de hidrólise Ocorre a ruptura das ligações Ocorre a ruptura das ligações existentes num polímero, separando-se existentes num polímero, separando-se os monómeros que o constituem. É os monómeros que o constituem. É necessário a adição de moléculas de necessário a adição de moléculas de água. água. Técnico de Termalismo 2011/2012
  32. 32. 3.1.Hidratos de Carbono 3.1.Hidratos de Carbono FUNÇÃO ENERGÉTICA – certos monossacáridos são utilizados directamente na obtenção de energia; alguns oligossacáridos (sacarose) e polissacáridos (amido e glicogénio) constituem substâncias de reserva energética FUNÇÃO ESTRUTURAL – celulose (constituinte da parede celular das plantas); quitina (constituinte da carapaça de insectos e da parede celular dos fungos); ácido murâmico (constituinte da parede celular das bactérias). Técnico de Termalismo 2011/2012 32
  33. 33. 3.1.Hidratos de Carbono 3.1.Hidratos de Carbono Compostos ternários de carbono, hidrogénio e oxigénio na proporção 1C:2H:1O CnnH2nOn ou Cnn(H2O)n ,, n –– número de vezes que se repete C H2nOn ou C (H2O)n n número de vezes que se repete Podem classificar-se em: Monossacáridos Oligossacáridos Um açúcar com três a seis átomos de carbono. Ex: glicose, frutose. Possuem entre 2 a 10 monossacáridos unidos por ligações glicosídicas. Ex: sacarose, lactose. Polissacáridos Técnico de Termalismo 2011/2012 Os mais complexos, possuem mais de 10 monossacáridos unidos por ligações glicosídicas. Ex: Amido 33
  34. 34. 3.1.Hidratos de Carbono 3.1.Hidratos de Carbono Monossacáridos •Monómeros dos glícidos. •Solúveis em água e sabor doce. glicose frutose Oligossacáridos • Dois monossacáridos ligados formam um dissacárido. Se mais um monossacárido se ligar, forma um trissacárido e assim sucessivamente (reacção de polimerização → formação de uma molécula de água) Técnico de Termalismo 2011/2012 Técnico de Termalismo - Ligação glicosídica Eprami 2010/2011 34
  35. 35. 3.1.Hidratos de Carbono 3.1.Hidratos de Carbono Dissacáridos Maltose (açúcar do malte) = glicose + glicose   Glicose Técnico de Termalismo 2011/2012 Frutos e Sacarose ( açúcar vulgar ) Lactose (açúcar do leite) = galactose + glicose 35
  36. 36. 3.1.Hidratos de Carbono 3.1.Hidratos de Carbono Polissacáridos Amido - reserva energética das plantas; Celulose - estrutura das plantas, presente na parede celular;  Glicogénio - reserva energética dos animais Técnico de Termalismo 2011/2012 36
  37. 37. 3.2.Lípidos 3.2.Lípidos  Compostos ternários de carbono, hidrogénio e oxigénio que podem conter outros elementos como azoto, enxofre ou fósforo.  Substâncias insolúveis em água e solúveis nos solventes orgânicos, tais como éter, clorofórmio, benzeno e outros.  Funções: Reserva – triglicéridos; Estrutural – fosfolípidos; Reguladora – lípidos que fazem parte da constituição das hormonas; Energética – Lípidos do tecido adipososo; Técnico de Termalismo 2011/2012 37
  38. 38. 3.2.Lípidos 3.2.Lípidos Técnico de Termalismo 2011/2012 38
  39. 39. 3.3. Proteínas 3.3. Proteínas FUNÇÕES DAS PROTEÍNAS ANTICORPOS - DEFESA ESTRUTURAL MOVIMENTO ESTRUTURAL RESERVA ACTINA Técnico de Termalismo 2011/2012 MIOSINA 39
  40. 40. 3.3. Proteínas 3.3. Proteínas Técnico de Termalismo 2011/2012 Técnico de Termalismo - Eprami 2010/2011 40
  41. 41. 3.3. Proteínas 3.3. Proteínas - CONSTITUIÇÃO QUÍMICA DAS PROTEÍNAS OS AMINOÁCIDOS GRUPO AMINA GRUPO CARBOXILO Formação de um péptido – ligação entre dois ou mais aminoácidos através de uma ligação peptídica. H 2O Técnico de Termalismo 2011/2012 LIGAÇÃO PEPTÍDICA
  42. 42. 3.3. Proteínas 3.3. Proteínas FORMA ESTRUTURAL DAS PROTEÍNAS ESTRUTURA TERCIÁRIA – a estrutura secundária pode dobrar-se sobre si mesma formando uma estrutura globular. ESTRUTURA PRIMÁRIA – sequência de aminoácidos unidos por Técnico de ligações peptidicas. Termalismo 2011/2012 ESTRUTURA SECUNDÁRIA – as cadeias peptidicas ligamse entre si através de ligações por pontes de hidrogénio, paralelamente e podem também enrolarse em hélice ESTRUTURA QUATERNÁRIA – várias cadeias globulares, podem unir-se. 42
  43. 43. 3.4. Ácidos nucleicos 3.4. Ácidos nucleicos Técnico de Termalismo 2011/2012

×