Aula 11 françois ascher

1.794 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.794
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
38
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula 11 françois ascher

  1. 1. Aula 11Os novos princípios do urbanismoFrançois Ascher
  2. 2. Quadro construído – muda com relativa lentidão, portanto mais difícil deperceber mudanças;Espaços do passado tem mais urbanidade que os espaços produzidospela atual sociedade;No ocidente, as sociedade estão em mutação, há uma nova fase detransformações na ciência, na técnica, nas relações sociais, na economia;Necessidade de novos instrumentos para tentar controlar essa revoluçãourbana, de modo que se aproprie de suas vantagens e limite seusaspectos de impacto prejudicial;Quais seriam estes instrumentos?
  3. 3. Parte 1Destaque para os vínculos estruturais entre as cidades e as sociedadesmodernas – revoluções urbanas e tipos de urbanismo das duas fasesiniciais da modernidadeParte 2 e 3Principais características da nova modernidade – identificável nascaracterísticas da revolução urbana que a própria “nova modernidade”vem provocando e sobre a qual se desenvolve;Parte 410 principais desafios e esboço de princípios a serem desenvolvidos
  4. 4. Cidade e Sociedade: uma estreita correlaçãoA existência das cidades pressupõe desde sua origem uma divisão técnica, social eespacial da produção e implica trocas de natureza diversa entre aqueles queproduzem os bens manufaturados (artesãos), bens simbólicos (religiosos), o poder e aproteção (guerreiros).Parte 1Destaque para os vínculos estruturais entre as cidades e as sociedades modernas – revoluções urbanas e tipos deurbanismo das duas fases iniciais da modernidade.
  5. 5. Cidade e Sociedade: uma estreita correlaçãoParte 1Destaque para os vínculos estruturais entre as cidades e as sociedades modernas – revoluções urbanas e tipos deurbanismo das duas fases iniciais da modernidade.
  6. 6. Parte 1Destaque para os vínculos estruturais entre as cidades e as sociedades modernas – revoluções urbanas e tipos deurbanismo das duas fases iniciais da modernidade.Cidade e Sociedade: uma estreita correlaçãoO crescimento das cidades esteve correlacionado, ao longo da história, com odesenvolvimento dos meios de transporte e armazenamento dos bens necessáriospara abastecer populações crescentes...e vinculado às técnicas de transporte eestocagem das informações necessárias à organização do trabalho e das trocas.
  7. 7. Sec XVIIISec XVIneolíticoSec. IV
  8. 8. técnicaOrigem em saber empírico,Conhecimento que visa resolver problemas práticos davida, inventos que facilitam o trabalhoEx: técnicas de plantio, de caça utilizando arco e flecha,de artesanato, arado.Relação com a divisão social do trabalhoEnvolve procedimentos humanos (habilidades manuais),pode ser uma uma arte.Tecnologia – revolução industrialAplicação de princípios científicos e abstratos . Relaçãocom a revolução científica e com as ciências da natureza.Utilização científica de instrumentos que auxiliam noprocesso de conhecimento humano.Uma vez munido desses elementos o ser humanoDomínio do meio.sociedade atual – convivência da técnica para tecnologia.
  9. 9. Parte 1Destaque para os vínculos estruturais entre as cidades e as sociedades modernas – revoluções urbanas e tipos deurbanismo das duas fases iniciais da modernidade.Diferença entre técnica e tecnologia"Na verdade, é mais correto falar em tecnologia do que emtécnica. De fato, a técnica é um conhecimento empírico,que, graças à observação, elabora um conjunto de receitase práticas para agir sobre as coisas. A tecnologia, porém, éum saber teórico que se aplica praticamente.Por exemplo, um relógio de sol é um objeto técnico queserve para marcar horas seguindo o movimento solar nocéu. Um cronômetro, porém, é um objeto tecnológico: porum lado, sua construção pressupõe conhecimentos teóricossobre as leis do movimento (as leis do pêndulo) e, por outrolado, seu uso altera a percepção empírica e comum dosobjetos, pois serve para medir aquilo que nossa percepçãonão consegue perceber. Uma lente de aumento é um objetotécnico, mas o telescópio e o microscópio são objetostecnológicos, pois sua construção pressupõe oconhecimento das leis científicas definidas pela óptica.Em outras palavras, um objeto é tecnológico quando suaconstrução pressupõe um saber científico e quando seu usointerfere nos resultados das pesquisas científicas. A ciênciamoderna tornou-se inseparável da tecnologia."CHAUI, M. Convite à filosofia. São Paulo: Ática, 2006, p. 222)
  10. 10. Parte 1Destaque para os vínculos estruturais entre as cidades e as sociedades modernas – revoluções urbanas e tipos deurbanismo das duas fases iniciais da modernidade.Cidade e Sociedade: uma estreita correlaçãoA história das cidades foi assim marcada pela história das técnicas de transporte eestocagem de bens, informações, pessoasNúcleo de dinâmicas urbanas desde a escrita até a internet, passando pela roda, aimprensa, a filosofia e o telégrafo, o concreto armado (...) O crescimento horizontal evertical das cidades tornou-se possível graças à invenção e utilização dessas técnicas.
  11. 11. Parte 1Destaque para os vínculos estruturais entre as cidades e as sociedades modernas – revoluções urbanas e tipos deurbanismo das duas fases iniciais da modernidade.Cidade e Sociedade: uma estreita correlaçãoAs formas das cidades , sejam projetadas, sejam resultantes mais ou menosespontaneamente de dinâmicas diversas, cristalizam e refletem as lógicas dassociedade que as acolhem.
  12. 12. Parte 1Destaque para os vínculos estruturais entre as cidades e as sociedades modernas – revoluções urbanas e tipos deurbanismo das duas fases iniciais da modernidade.As transformações de longa duração da sociedade modernaSociedade “moderna”Serve para distinguir a sociedade ocidental de um passado (distante?) ede outras sociedadesnoção de modernidade – já foi usada em contextos políticos diversos, jásustentou “ambições funcionalistas” – no urbanismo , por exemplo...
  13. 13. Etimologia da palavra MODERNOLatim MODERNUS, “atual, pertencente aos nossos dias”,de MODO, “agora, de certa maneira”,de MODUS, “medida, maneira”.modern (adj.) c.1500, "now existing;" 1580s, "of or pertaining to present or recenttimes;" from Middle French moderne (15c.) and directly from LateLatin modernus "modern" (Priscian, Cassiodorus), from Latin modo "just now, in a(certain) manner," from modo (adv.) "to the measure," ablative of modus "manner,measure" (see mode (n.1)). Extended form modern-day attested from 1909.In Shakespeare, often with a sense of "every-day, ordinary, commonplace." Slangabbreviation mod first attested 1960. Modern art is from 1807 (by contrast toancient); modern dance first attested 1912; first record of modern jazz is from1954. Modern conveniences first recorded 1926.modern (n.) 1580s, "person of thepresent time" (contrasted to ancient, from modern (adj.). From 1897 as "one whois up to date.“http://www.etymonline.com/index.php?term=modern
  14. 14. Parte 1Destaque para os vínculos estruturais entre as cidades e as sociedades modernas – revoluções urbanas e tipos deurbanismo das duas fases iniciais da modernidade.As transformações de longa duração da sociedade moderna“modernidade” X “moderno”Um estado de constantetransformação socialUm a periodicização – História Moderna,Arte Moderna – que marca ou identificauma revolução / transformação radicalUma adjetivação – uma máquina maismoderna, a moderna forma de estudar....Não é um estado, mas umprocesso de transformação dasociedade.
  15. 15. “Na verdade, muitas outras sociedades passaram e passam portransformações, têm história, mas não se organizamnecessariamente tendo como núcleo central da sua dinâmica defuncionamento a mudança, o progresso, o projeto. Pelo contrário, éa tradição que constitui seu princípio essencial, e a referência aopassado que fundamenta, de forma geral, suas representações defuturo.”Ascher, F. p. 21Parte 1Destaque para os vínculos estruturais entre as cidades e as sociedades modernas – revoluções urbanas e tipos deurbanismo das duas fases iniciais da modernidade.
  16. 16. “A modernização é um processo que emergiu bem antes dostempos que denominamos, usualmente, modernos.”Ascher, F. p. 21Parte 1Destaque para os vínculos estruturais entre as cidades e as sociedades modernas – revoluções urbanas e tipos deurbanismo das duas fases iniciais da modernidade.
  17. 17. Parte 1Destaque para os vínculos estruturais entre as cidades e as sociedades modernas – revoluções urbanas e tipos deurbanismo das duas fases iniciais da modernidade.As transformações de longa duração da sociedade modernaOs componentes da modernização, segundo Ascher:Três dinâmicas sociais e antropológicas que produziram as sociedades modernas:A individualização – representação do mundo a partir da pessoa, e não a partir dogrupo a qual pertence.Eu X Nós.lógicas individuais X lógicas coletivas.“Assim as sociedades modernas separam e reúnem indivíduos e não grupos”
  18. 18. Parte 1Destaque para os vínculos estruturais entre as cidades e as sociedades modernas – revoluções urbanas e tipos deurbanismo das duas fases iniciais da modernidade.As transformações de longa duração da sociedade modernaOs componentes da modernização, segundo Ascher:Três dinâmicas sociais e antropológicas que produziram as sociedades modernas:A racionalização – substituição progressiva da tradição pela razão na determinaçãodos atos.“ A repetição dá lugar às escolhas. Estas pressupõe preferências e projetosindividuais e coletivos, elas usam o conhecimento derivado da experiência, ossaberes científicos e mobilizam as técnicas. A racionalização é uma forma de“desencantamento do mundo”, pois atribui às ações humanas e às leis naturais oque fora anteriormente atribuído aos deuses.” p. 22
  19. 19. Parte 1Destaque para os vínculos estruturais entre as cidades e as sociedades modernas – revoluções urbanas e tipos deurbanismo das duas fases iniciais da modernidade.As transformações de longa duração da sociedade modernaOs componentes da modernização, segundo Ascher:Três dinâmicas sociais e antropológicas que produziram as sociedades modernas:A diferenciação social – divisão técnica e social do trabalho, resultante da dinâmicada economia de mercado(funções diversas de grupos e indivíduos dentro de uma mesma sociedade)Produz desigualdadeGera uma sociedade cada vez mais complexa
  20. 20. Parte 1Destaque para os vínculos estruturais entre as cidades e as sociedades modernas – revoluções urbanas e tipos deurbanismo das duas fases iniciais da modernidade.As transformações de longa duração da sociedade modernaOs componentes da modernização, segundo Ascher:Três dinâmicas sociais e antropológicas que produziram as sociedades modernas:A individualização A racionalização A diferenciação socialNão são exclusivas da modernidade, mas desencadearam a dinâmica damodernização no mundo ocidental, a partir do ano 1.000.“Espiral de desenvolvimento” específica da modernidadeModernização
  21. 21. Parte 1Destaque para os vínculos estruturais entre as cidades e as sociedades modernas – revoluções urbanas e tipos deurbanismo das duas fases iniciais da modernidade.As transformações de longa duração da sociedade modernaAs três grandes fases da modernizaçãoFim da I. Média ao começo da Rev. IndustrialRevolução Industrial até a constituição do Estado do Bem Estar SocialDécada de 80 até o presente1ª ouAltaModernidade2ª ouMédiaModernidade3ªModernidadeCruzadas I–IV (1095–1204);Peste Negra 1347–1351);Gutenberg inventa a imprensa (1447);Colombo “descobre” a América 1492);Reforma de Martinho Lutero (1517)Conselho de Trento e Contra-Reforma 1545–1563);Copérnico prova que a Terra gira ao redor do Sol (1543Iluminismo – sec. XVIIIRevolução Industrial (1760–1850)Revolução Americana(1775–1783);Revolução Francesa (1789–1799);Belle Époque (final sec. XIX)1 Guerra Mundial (1914–1918)2 Guerra Mundial (1939–1945)Hiroshima e Nagasaki (1945)Guerra Fria (1965-1988)Colapso do bloco comunista(1989–1991)Revolução da InformaçãoNova Ordem MundialAscenção chinesa
  22. 22. Parte 1Destaque para os vínculos estruturais entre as cidades e as sociedades modernas – revoluções urbanas e tipos deurbanismo das duas fases iniciais da modernidade.As transformações de longa duração da sociedade moderna“A cada uma dessas épocas corresponderam modos de pensamento e criação,figuras dominantes e concepções de poder, representações da sociedade, critériosde eficácia, formas de organização e, certamente, princípios e modos de concepçãoe organização do território. A instalação da primeira e da segunda modernidadesefetuou-se progressivamente, porém a amplitude das transformações nas diversasesferas da sociedade provocou crises de todo tipo- econômicas sociais, políticas,religiosas. A concepção, a construção e o funcionamento das cidades não escaparamdessas transformações e crises.”p. 24Modernização

×