RESÍDUO SÓLIDO
PNEU

Rafael O. da Rosa
Origem
O Pneu é um produto com derivação do
petróleo, cujo percentual de borracha
sintética é de aproximadamente 27%,
have...
Poluentes gerados por queimadas
Os maiores contaminantes do meio ambiente
são: o óleo pirolitico e as cinzas. O óleo
consi...
Alternativas de destino
• Logística reversa realizada pelas empresas de
pneus;
• Ecopontos disponibilizados pelas prefeitu...
Tipos de reciclagem de pneus
1.
2.
3.
4.
5.
6.

Recapagem e recauchutagem;
Remoldagem;
Pavimentação;
Desvulcanização;
Lami...
Suas vantagens
1. Recapagem e recauchutagem:
Gera economia de 57 litros de petróleo por
pneu reformado, ou seja, represent...
Suas vantagens
2. Remoldagem :
Utiliza 2,3 vezes menos energia, 1,8 vezes menos
ar comprimido, 25 vezes menos água quando
...
Suas vantagens
3. Pavimentação :
Aumenta a vida útil do pavimento em 30%,
quando
comparado
com
o
asfalto
convencional; ret...
Suas vantagens
4. Desvulcanização :
Este processo proporciona a reutilização da
borracha com transformação industrial, com...
Suas vantagens
5. Laminação :
Este processo proporciona a reutilização da
borracha sem transformação, onde é utilizado
nas...
Suas vantagens
6. Queima de pneus em caldeiras :
Este processo é destinado a utilização
energética do poder calorífico do ...
Alternativa ambientalmente correta
A alternativa mais correta é a da
desvulcanização, onde há transformação da
borracha em...
Produtos gerados com a reciclagem

Faculdade Cenecista Nossa Senhora dos Anjos - FACENSA
Curiosidades
• Dados
No Brasil são descartados aproximadamente 40 milhões de pneus
por ano. As estimativas apontam para um...
Referências bibliográficas
• Artigo, Technologies for reusing, recycling and energetic valorization of
tires in Brazil, Ca...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Resíduo sólido

1.122 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

Resíduo sólido

  1. 1. RESÍDUO SÓLIDO PNEU Rafael O. da Rosa
  2. 2. Origem O Pneu é um produto com derivação do petróleo, cujo percentual de borracha sintética é de aproximadamente 27%, havendo necessidade de utilização de outros materiais e elementos para sua fabricação, como: borracha natural; carbono; aço; tecido; etc. Faculdade Cenecista Nossa Senhora dos Anjos - FACENSA
  3. 3. Poluentes gerados por queimadas Os maiores contaminantes do meio ambiente são: o óleo pirolitico e as cinzas. O óleo consiste numa mistura de nafta, benzeno, tiazóis, aminas, etilbenzeno, tolueno e outros hidrocarbonetos. Contendo também metais como o cádmio, o cromo, o níquel e o zinco. E as cinzas apresentam alta concentração de chumbo, cádmio e zinco. Faculdade Cenecista Nossa Senhora dos Anjos - FACENSA
  4. 4. Alternativas de destino • Logística reversa realizada pelas empresas de pneus; • Ecopontos disponibilizados pelas prefeituras. Faculdade Cenecista Nossa Senhora dos Anjos - FACENSA
  5. 5. Tipos de reciclagem de pneus 1. 2. 3. 4. 5. 6. Recapagem e recauchutagem; Remoldagem; Pavimentação; Desvulcanização; Laminação; Queima de pneus em caldeiras. Faculdade Cenecista Nossa Senhora dos Anjos - FACENSA
  6. 6. Suas vantagens 1. Recapagem e recauchutagem: Gera economia de 57 litros de petróleo por pneu reformado, ou seja, representa uma economia de 798 milhões de litros de óleo diesel/ano no Brasil; postergam a destinação final da carcaça, reduzindo com isso os impactos negativos ao ambiente; Faculdade Cenecista Nossa Senhora dos Anjos - FACENSA
  7. 7. Suas vantagens 2. Remoldagem : Utiliza 2,3 vezes menos energia, 1,8 vezes menos ar comprimido, 25 vezes menos água quando comparado com os pneus novos; reduzem as emissões, poluição da água e resíduos produzidos são baixos quando comparados com os pneus novos; e economiza 20 litros de petróleo em comparação ao que é necessário para produzir um pneu tradicional; Faculdade Cenecista Nossa Senhora dos Anjos - FACENSA
  8. 8. Suas vantagens 3. Pavimentação : Aumenta a vida útil do pavimento em 30%, quando comparado com o asfalto convencional; retardar o aparecimento de trincas e sela às já existentes; reduzir a espessura da camada aplicada, em até 50%, quando comparada a projetos que usam o asfalto convencional; Faculdade Cenecista Nossa Senhora dos Anjos - FACENSA
  9. 9. Suas vantagens 4. Desvulcanização : Este processo proporciona a reutilização da borracha com transformação industrial, como cobrimento de quadras poli-esportivas, tapetes, saltos, solados, câmera de pneus, etc; Faculdade Cenecista Nossa Senhora dos Anjos - FACENSA
  10. 10. Suas vantagens 5. Laminação : Este processo proporciona a reutilização da borracha sem transformação, onde é utilizado nas fábricas de rodos, tubos para águas pluviais, tubos para combate a erosões e passagem de níveis, solados, saltos e palmilhas de pneus, etc; Faculdade Cenecista Nossa Senhora dos Anjos - FACENSA
  11. 11. Suas vantagens 6. Queima de pneus em caldeiras : Este processo é destinado a utilização energética do poder calorífico do pneu, mas não é o mais recomendado, pois há mais malefícios do que benefícios para o meio ambiente. Faculdade Cenecista Nossa Senhora dos Anjos - FACENSA
  12. 12. Alternativa ambientalmente correta A alternativa mais correta é a da desvulcanização, onde há transformação da borracha em pó, podendo ser confeccionados vários produtos, como produtos duráveis que não agrediram mais o meio ambiente. Faculdade Cenecista Nossa Senhora dos Anjos - FACENSA
  13. 13. Produtos gerados com a reciclagem Faculdade Cenecista Nossa Senhora dos Anjos - FACENSA
  14. 14. Curiosidades • Dados No Brasil são descartados aproximadamente 40 milhões de pneus por ano. As estimativas apontam para uma reciclagem de 40%. O prejuízo do que não é reciclado - do resíduo gerado pela produção da indústria da borracha no Brasil - gira em torno de US$ 38 milhões de dólares anuais. • Feira de sustentabilidade Pneushow-Recaufair, trata-se de um estande que apresenta o processo de reciclagem do pneu e sua destinação ambientalmente correta ao ser transformado em solados de calçados, pisos, grama sintética, vasos, asfalto e combustível para fornos das cimenteiras, entre outros. Esta feira é realizada em São Paulo a cada 2 anos, sendo a próxima em 2014. Faculdade Cenecista Nossa Senhora dos Anjos - FACENSA
  15. 15. Referências bibliográficas • Artigo, Technologies for reusing, recycling and energetic valorization of tires in Brazil, Carlos Alberto F. Lagarinhos; Jorge Alberto S. Tenório Departamento de Engenharia Metalúrgica e de Materiais, EPUSP • Reportagagem, Pescou pneu e virou empresário, Carolina Mourão, 17/08/04. Fonte: http://www.oeco.com.br/reportagens/796-pescoupneu-e-virou-empresario • Site, http://www.pneushow.com.br/2012/pt-br/ Faculdade Cenecista Nossa Senhora dos Anjos - FACENSA

×