f

"  d” .   - /   
l UALa à 11x90 M
"O LUDICO NO CONHECIMENTO DO SER"

_. ... ... .~. .Y à_
o. ..oo é ÃÀJJ. ..

REGINA OT...
Moro em uma rua que não é grande
nem pequena e tem gente de todo jeito.
54.115_
77W V V VW V” . V. , X I »r/ *x
Ç.  í j CCM- ' . QR 
 l x » e

k_ ¡, /

«à  _ f/ ›

é;  ,Q 

Paulinho,  meu vizinh...
Joana,  a vizinha da direita,  é negra-
e sempre diz que queria ser branca.
«Davi,  que mora em frente,  é ruivo e fica
furioso quando o chamam de cabeça de fogo. 

z

E fogo mesmo.
g 

 

1: i *I

r

E que em toda casa,  tem sempre alguém
que quer ser diferente do que é. 

¡M-
Eu sou magrelo porque é assim que sou. 
Antes não gostava que ninguém mexesse comigo. 
.Já tive apelido de palito,  vareta...
Agora nem dou bola mais pros apelidos, 
pois não sou lingüiça,  nem palito,  nem vareta. 
Sou um menino chamado Danilo que...
Tenho outro amigo que queria ser
o mais inteligente de todos.  Ficava nervoso
quando alguém aparecia com notas maiores do
...
Í j- a a  "K. 
í .  ›/  "x
c s “D
r ~ r~ ,  , V fa”
x

iii

Já pensou se todos fossem iguais?  Acho que
as pessoas teriam ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Ninguém é igual a ninguém

261 visualizações

Publicada em

Literatura Infantil

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
261
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
162
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ninguém é igual a ninguém

  1. 1. f " d” . - / l UALa à 11x90 M "O LUDICO NO CONHECIMENTO DO SER" _. ... ... .~. .Y à_ o. ..oo é ÃÀJJ. .. REGINA OTERO REGINA RENNÓ
  2. 2. Moro em uma rua que não é grande nem pequena e tem gente de todo jeito.
  3. 3. 54.115_ 77W V V VW V” . V. , X I »r/ *x Ç. í j CCM- ' . QR l x » e k_ ¡, / «à _ f/ › é; ,Q Paulinho, meu vizinho da esquerda, é gorducho. Alguns meninos vivem gritando pra ele: "Paulinho, baleia, saco de areia". Ele chora e chora.
  4. 4. Joana, a vizinha da direita, é negra- e sempre diz que queria ser branca.
  5. 5. «Davi, que mora em frente, é ruivo e fica furioso quando o chamam de cabeça de fogo. z E fogo mesmo.
  6. 6. g 1: i *I r E que em toda casa, tem sempre alguém que quer ser diferente do que é. ¡M-
  7. 7. Eu sou magrelo porque é assim que sou. Antes não gostava que ninguém mexesse comigo. .Já tive apelido de palito, vareta, lingüiça.
  8. 8. Agora nem dou bola mais pros apelidos, pois não sou lingüiça, nem palito, nem vareta. Sou um menino chamado Danilo que não é gordo, nem médio, sou magro e bom das pernas. Não perco uma corrida.
  9. 9. Tenho outro amigo que queria ser o mais inteligente de todos. Ficava nervoso quando alguém aparecia com notas maiores do que as dele. Ora, cada um tem a nota que tem, acesa que tem, acor que tem.
  10. 10. Í j- a a "K. í . ›/ "x c s “D r ~ r~ , , V fa” x iii Já pensou se todos fossem iguais? Acho que as pessoas teriam que andar com o nome escrito na testa para não serem confundidas com as outras.

×