01 - (UNIFESP SP)
Uma ambulância desloca-se a 108 km/h num trecho plano de uma
rodovia quando um carro, a 72 km/h, no mesm...
06 - (MACK SP)
Um carro parte do repouso com aceleração escalar constante de 2
m/s2. Após 10 s da partida, desliga-se o mo...
12 - (UNESP)
Ao começar a subir um morro com uma inclinação de 30º, o
motorista de um caminhão, que vinha se movendo a 30 ...
18 - (ESPCEX)
Uma granada de mão, inicialmente em repouso, explodiu sobre
uma mesa, de superfície horizontal e sem atrito,...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Simulado 5 julho1407326393_exercicio

1.208 visualizações

Publicada em

bom

Publicada em: Ciências
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Simulado 5 julho1407326393_exercicio

  1. 1. 01 - (UNIFESP SP) Uma ambulância desloca-se a 108 km/h num trecho plano de uma rodovia quando um carro, a 72 km/h, no mesmo sentido da ambulância, entra na sua frente a 100 m de distância, mantendo sua velocidade constante. A mínima aceleração, em m/s2, que a ambulância deve imprimir para não se chocar com o carro é, em módulo, pouco maior que: a) 0,5. b) 1,0. c) 2,5. d) 4,5. e) 6,0. 02 - (UNESP) Gotas de chuva que caem com velocidade v = 20 m/s, são vistas através de minha vidraça formando um ângulo de 30º com a vertical, vindo da esquerda para a direita. Quatro automóveis estão passando pela minha rua com velocidades de módulo e sentidos indicados. Qual dos motoristas vê, através do vidro lateral, a chuva caindo na vertical? v = 62km.h1 -1 v = 36km.h2 -1 v = 36km.h3 -1 v = 62km.h4 -1 1 2 3 4 a) 1 b) 2 c) 3 d) 4 e) Nenhum deles vê a chuva na vertical 03 - (PUC PR) Dois veículos A e B percorrem a mesma pista reta a velocidades constantes de VA = 35 m/s e VB = 25 m/s, respectivamente. No momento em que o veículo A está a 30 m na frente do veículo B, o veículo B acelera com uma taxa constante de 5 m/s2. Qual é o intervalo de tempo para que o veículo B alcance o veículo A? a) 0,3 minutos b) 30 segundos c) 60 segundos d) 0,1 minutos e) 1,2 minutos 04 - (UFMS) Uma das leis sobre segurança no trânsito, principalmente para os caminhões que transitam carregados com pedriscos, obriga que a carga seja coberta com lona, para evitar a queda de pedras soltas pela traseira, colocando em risco veículos que transitam atrás do caminhão. Considere que um caminhão, carregado com essas pedras e sem a cobertura de lona, está transitando em uma pista plana e horizontal e que, num certo instante, cai uma pedra da traseira do caminhão de uma altura h com relação ao solo. Considere também que um observador em repouso, ao lado da pista, vê o caminhão movimentando-se da direita para a esquerda no momento da queda da pedra. Assinale corretamente qual dos esboços abaixo melhor representa a trajetória da pedra vista pelo observador. Despreze efeitos de resistência do ar. a) b) c) d) e) 05 - (UFJF MG) Na figura abaixo, representamos a velocidade. em cada instante de tempo t, de um carro de Fórmula 1. Assinale o item que melhor representa o gráfico da aceleração em função do tempo. a. a t 0 0 t b. a a t 0 c. d. 0 t a Nome:________________________________________________Média grupo___________ Simulado 5 – Prof. Fabricio Scheffer
  2. 2. 06 - (MACK SP) Um carro parte do repouso com aceleração escalar constante de 2 m/s2. Após 10 s da partida, desliga-se o motor e, devido ao atrito, o carro passa a ter movimento retardado de aceleração constante de módulo 0,5 m/s2. O espaço total percorrido pelo carro, desde a sua partida até atingir novamente o repouso, foi de: a) 100 m b) 200 m c) 300 m d) 400 m e) 500 m 07 - (FGV) Um avião decola de um aeroporto e voa 100 km durante 18 min no sentido leste; a seguir, seu piloto aponta para o norte e voa mais 400 km durante 1 h; por fim, aponta para o oeste e voa os últimos 50 km, sempre em linha reta, em 12 min, até pousar no aeroporto de destino. O módulo de sua velocidade vetorial média nesse percurso todo terá sido, em km∕h, de aproximadamente a) 200. b) 230. c) 270. d) 300. e) 400. 08 - (PUC RJ) O trem rápido francês, conhecido como TGV (Train à Grande Vitesse), viaja de Paris para o Sul com uma velocidade média de cruzeiro v = 216 km/h. A aceleração experimentada pelos passageiros, por razões de conforto e segurança, está limitada a 0,05g. Qual é, então, o menor raio que uma curva pode ter nesta ferrovia? (g = 10 m/s²) a) 7,2 km b) 93 km c) 72 km d) 9,3 km e) não existe raio mínimo 09 - (ACAFE SC) As bicicletas do fim do século XIX alcançavam uma velocidade escalar média de 20 km/h. Sua grande roda dianteira, de 60 polegadas ou aproximadamente 150 cm, fazia dela a máquina de propulsão humana mais rápida até então fabricada. Como os pedais são fixos ao eixo da roda, quanto maior o diâmetro da roda, maior é a distância percorrida em cada giro, portanto, maior a velocidade alcançada em cada pedalada. Considerando que o diâmetro da roda maior é 150 cm e o da roda menor 30 cm, assinale a alternativa correta que apresenta a razão entre as velocidades angulares da roda menor em relação à roda maior. a) 2 b) 1/2 c) 1/5 d) 5 10 - (UNIFOR CE) Os corpos A e B, de massas mA = 2,0kg e mB = 3,0kg, são presos por um fio de massa desprezível. O sistema é acelerado verticalmente para cima com aceleração de 2,0m/s2. A aceleração local da gravidade adotada é 10m/s2. Nessas condições, a tração T T no fio que une os dois corpos vale, em newtons, a) 18 b) 24 c) 30 d) 36 e) 50 11 - (PUC MG) O gráfico abaixo mostra a força F, em função do tempo, feita por uma pessoa para tirar um bloco do repouso, imprimindo-lhe em seguida um movimento retilíneo uniforme. O bloco está numa superfície horizontal. Se o peso do bloco é 500 N, então os valores dos coeficientes de atrito, respectivamente, estático e cinético, entre o bloco e a superfície, são: 100 200 300 Força (N) tempo a) 0,6 e 0,4 b) 0,6 e 0,6 c) 0,4 e 0,4 d) 0,5 e 0,5 e) 0,2 e 0,2 Simulado 5 – Prof. Fabricio Scheffer
  3. 3. 12 - (UNESP) Ao começar a subir um morro com uma inclinação de 30º, o motorista de um caminhão, que vinha se movendo a 30 m/s, avista um obstáculo no topo do morro e, uma vez que o atrito dos pneus com a estrada naquele trecho é desprezível, verifica aflito que a utilização dos freios é inútil. Considerando 2 m/s10g = , 5,0º30sen = e 9,0º30cos = e desprezando a resistência do ar, para que não ocorra colisão entre o caminhão e o obstáculo, a distância mínima entre esses, no início da subida, deve ser de a) 72m. b) 90m. c) 98m. d) 106m. e) 205m. 13 - (UNIOESTE PR) Um carrinho de brinquedo é solto a partir do repouso para percorrer uma pista sinuosa como mostra a figura abaixo. Depois de descer a rampa de altura h, o carrinho encontra uma lombada, cuja elevação acompanha a forma de um semicírculo de raio r. Supondo que não exista nenhum atrito agindo no brinquedo, qual o valor máximo da razão h/r, para que o carrinho permaneça em contato com a pista na parte superior da lombada? a) 1/2. b) 3/2. c) 4/3. d) 5/3. e) 5/2. 14 - (PUC PR) Um projétil de chumbo, de massa 10 gramas, é disparado de uma arma cujo cano mede 50 cm de comprimento. Sabendo que, na boca do cano, a velocidade do projétil é de 500 m/s, o trabalho realizado, em joules, pela força expansiva dos gases resultantes da combustão da pólvora para expelir este projétil é: a) 1250000 b) 125000 c) 12500 d) 1250 e) 125 15 - (FEI SP) A altura do lago de uma usina hidrelétrica é de 50 m em relação às turbinas. Quantas casas de uma cidade podem ser servidas de energia elétrica, supondo que todas possuam 50 lâmpadas de 60 W e que a vazão da usina é 6 m3/s de água? Obs.: Desconsiderar as perdas. a) 2 000 casas b) 1 000 casas c) 3 000 casas d) 2 500 casas e) 1 500 casas 16 - (UEL PR) Uma pista perfeitamente lisa é constituída de um trecho retilíneo AB e uma lombada BCD, que é um arco de circunferência de raio R = 50 m e centro O, como mostra a figura. 0 R R A DB E 30º 30º C No trecho AB uma partícula de massa 20g move-se com velocidade escalar constante de 30m/s. A velocidade escalar da partícula, ao passar pelo ponto C da trajetória, em m/s, vale a) 25 b) 20 c) 15 d) 10 e) 5,0 17 - (ESCS DF) Duas pequenas esferas de mesmas dimensões, uma de massa m e outra de massa 2m, são abandonadas simultaneamente na borda de um hemisfério de centro em C e de raio R, em pontos diametralmente opostos. Passam então a deslizar em seu interior, com atrito desprezível e no mesmo plano vertical, como ilustra a figura a seguir. Suponha que, ao colidirem no ponto mais baixo do hemisfério, as esferas adiram uma à outra instantaneamente e passem a se mover juntas. Após a colisão, elas conseguem atingir, acima do plano horizontal XX’, uma altura máxima igual a: a) R/3; b) 2R/5; c) 3R/8; d) R/6; e) R/9. Simulado 5 – Prof. Fabricio Scheffer
  4. 4. 18 - (ESPCEX) Uma granada de mão, inicialmente em repouso, explodiu sobre uma mesa, de superfície horizontal e sem atrito, e fragmentou-se em três pedaços de massas M1, M2 e M3 que adquiriram velocidades coplanares e paralelas ao plano da mesa, conforme representadas no desenho abaixo. Imediatamente após a explosão, a massa M1 = 100 g adquire uma velocidade v1 = 30m/s e a massa M2 = 200g adquire uma velocidade v2 = 20 m/s, cuja direção é perpendicular à direção de v1. A massa M3 = 125g adquire uma velocidade inicial v3 igual a: a) 45 m/s b) 40 m/s c) 35 m/s d) 30 m/s e) 25 m/s 19 - (UFLA MG) Num suposto sistema planetário, a razão entre os diâmetros dos planetas X e Y é 1/3 e entre as respectivas massas é 1/30. Considerando-se que o peso de um objeto na superfície do planeta Y é 50 N, pode-se concluir que o seu peso na superfície do planeta X será de a) 10 N b) 15 N c) 5 N d) 20 N e) 30 N 20 - (PUC RS) Sobre uma barra homogênea de 200N de peso próprio são colocados dois corpos de pesos iguais a 100N cada um. A barra é articulada no ponto A, sendo mantida em equilíbrio por uma força F, como indica a figura: O valor da força F, em N, necessária para manter a barra em equilíbrio é: a) 100 b) 150 c) 200 d) 250 e) 400 21 - (ESCS DF) Em condições normais, o coração é capaz de bombear o sangue a uma pressão média de 100mmHg acima da pressão atmosférica. A altura, em cm, a que o coração conseguirá elevar uma coluna de sangue, considerando a densidade do sangue igual a 1g/cm3 e a do mercúrio 13,5 g/cm3, será de: a) 13,5 b) 67,5 c) 100 d) 135 e) 270 22 - (UNIFENAS MG) Duas esferas A e B flutuam parcialmente imersas na água. Sendo os pesos das esferas 10N e 20N, respectivamente, é correto afirmar que: a) a intensidade do empuxo que atua sobre as esferas é a mesma. b) os volumes imersos das esferas são iguais. c) o volume imerso da esfera A é maior. d) a intensidade do empuxo que atua sobre a esfera A é menor. e) não há ação da força de empuxo sobre as esferas. 23 - (PUC PR) Um termômetro foi construído de tal modo que a 0ºC e 100ºC da escala Celsius corresponde –5ºY e 105ºY, respectivamente. Qual a temperatura de mesmo valor numérico nas duas escalas? a) 45º b) 48º c) 50º d) 52º e) 55º 24 - (UNIFICADO RJ) Um bloco de certo metal tem seu volume dilatado de 200 cm3 para 206 cm3, quando sua temperatura aumenta de 20°C para 520°C. se um fio deste mesmo metal, tendo 100 cm de comprimento a 20°C, for aquecido até a temperatura de 520°C, então seu comprimento em centímetros passará a valer: a) 101 b) 102 c) 103 d) 106 e) 112 25 - (UFF RJ) As variações com o tempo das temperaturas T1 e T2 de dois corpos de massas m1 = 300 g e m2 = 900 g, respectivamente, estão representadas no gráfico abaixo. 0,0 10,0 20,0 30,0 10,0 20,0 30,0 40,0 50,0 T T T(C) o t(min) Considerando que os dois corpos trocam calor entre si, mas estão isolados termicamente do resto do universo, pode-se afirmar que a razão c1/c2 entre os calores específicos dos corpos de massas m1 e m2 vale: a) 1/2 b) 2/3 c) 1 d) 3/2 e) 2 Simulado 5 – Prof. Fabricio Scheffer

×