COLETA SELETIVA E EDUCAÇÃO 
AMBIENTAL
A QUESTÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS 
• CRESCIMENTO POPULACIONAL E 
URBANIZAÇÃO 
• PADRÕES DE PRODUÇÃO E CONSUMO 
• ESPAÇOS PARA...
SISTEMA INTEGRADO DE 
GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS
COLETA SELETIVA 
RESÍDUOS 
DOMÉSTICOS 
COLETA 
REGULAR 
COLETA 
SELETIVA 
CENTRAL DE 
TRIAGEM 
INDÚSTRIAS 
ATERRO 
SANITÁR...
DILEMAS DA COLETA SELETIVA 
• ORGANIZAÇÃO INSTITUCIONAL: 
– PREFEITURA? 
– CONTRATADA? 
– CATADORES? 
– PARCERIAS? 
• OPER...
EDUCAÇÃO AMBIENTAL 
• ... “processos por meio dos quais o indivíduo e a 
coletividade constroem valores sociais, 
conhecim...
EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA COLETA 
SELETIVA 
• POSTURA GERAL DA POPULAÇÃO 
– DISPOSIÇÃO PARA MUDAR 
– DISPOSIÇÃO PARA DISCIPL...
O DILEMA DO “DEPENDE” 
PERGUNTA GERAL: 
QUAIS RESÍDUOS DEVO SEPARAR? 
RESPOSTA GERAL: 
DEPENDE 
• DO MERCADO 
• DA CAPACID...
COLETA SELETIVA COMO FERRAMENTA 
EDUCACIONAL 
• INÚMERAS INICIATIVAS 
• MUITAS FRUSTRAÇÕES 
– INICIATIVAS ISOLADAS 
– SEM ...
GESTÃO INTEGRADA DE RESÍDUOS 
• CONJUNTO DE AÇÕES VOLTADAS PARA BUSCA DE SOLUÇÕES 
PARA OS RESÍDUOS SÓLIDOS, DE FORMA A CO...
EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA A 
GESTÃO INTEGRADA DE RESÍDUOS 
• MUDANÇA CULTURAL 
• PENSAMENTO COMPLEXO – AS REGRAS NEM 
SEMPRE...
DIRETRIZES PARA PROGRAMAS DE COLETA SELETIVA E 
RECICLAGEM 
• OBJETIVOS CLAROS: TÉCNICOS E POLÍTICOS 
• DELIMITAÇÃO E INFO...
EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA PROGRAMAS DE COLETA 
SELETIVA 
• CIDADÃOS PRESICAM COMPREENDER: 
OS OBJETIVOS E BENEFÍCIOS A SEREM...
REFERÊNCIAS 
• PHILIPPI JR., A.; PELICIONI, M. C. F. Bases Políticas, 
Conceituais, Filosóficas e Ideológicas da Educação ...
Coleta Seletiva e Educação Ambiental
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Coleta Seletiva e Educação Ambiental

405 visualizações

Publicada em

Apresentação do Prof. Alexandre de Oliveira Aguiar - Semana Lixo Zero São Paulo 2014 - UNINOVE

Publicada em: Negócios
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
405
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
13
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Coleta Seletiva e Educação Ambiental

  1. 1. COLETA SELETIVA E EDUCAÇÃO AMBIENTAL
  2. 2. A QUESTÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS • CRESCIMENTO POPULACIONAL E URBANIZAÇÃO • PADRÕES DE PRODUÇÃO E CONSUMO • ESPAÇOS PARA DISPOSIÇÃO FINAL • AVANÇOS NA DIREÇÃO DA ECONOMIA CIRCULAR • POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS
  3. 3. SISTEMA INTEGRADO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS
  4. 4. COLETA SELETIVA RESÍDUOS DOMÉSTICOS COLETA REGULAR COLETA SELETIVA CENTRAL DE TRIAGEM INDÚSTRIAS ATERRO SANITÁRIO REJEITOS
  5. 5. DILEMAS DA COLETA SELETIVA • ORGANIZAÇÃO INSTITUCIONAL: – PREFEITURA? – CONTRATADA? – CATADORES? – PARCERIAS? • OPERAÇÃO – PORTA-A-PORTA? – ENTREGA VOLUNTÁRIA? – QUE RESÍDUOS SEPARAR?
  6. 6. EDUCAÇÃO AMBIENTAL • ... “processos por meio dos quais o indivíduo e a coletividade constroem valores sociais, conhecimentos, habilidades, atitudes e competências voltadas para a conservação do meio ambiente, bem de uso comum do povo, essencial à sadia qualidade de vida e sua sustentabilidade”. (BRASIL, 1999) • Consciência ecológica sem ação transformadora ajuda a manter a sociedade tal qual ela se encontra (Philippi Jr & Pelicioni, 2005)
  7. 7. EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA COLETA SELETIVA • POSTURA GERAL DA POPULAÇÃO – DISPOSIÇÃO PARA MUDAR – DISPOSIÇÃO PARA DISCIPLINA – DISPOSIÇÃO PARA COMUNICAR – DISPOSIÇÃO PARA O ESFORÇO A MAIS • INFORMAÇÃO PRECISA – TIPOS DE RESÍDUOS A SEPARAR – FREQUÊNCIA DA COLETA
  8. 8. O DILEMA DO “DEPENDE” PERGUNTA GERAL: QUAIS RESÍDUOS DEVO SEPARAR? RESPOSTA GERAL: DEPENDE • DO MERCADO • DA CAPACIDADE OPERACIONAL DE QUEM COLETA • DA CAPACIDADE OPERACIONAL DE QUEM RECICLA EXPECTATIVA FRUSTRADA: REGRA SIMPLES E RÁPIDA
  9. 9. COLETA SELETIVA COMO FERRAMENTA EDUCACIONAL • INÚMERAS INICIATIVAS • MUITAS FRUSTRAÇÕES – INICIATIVAS ISOLADAS – SEM PARCERIAS EXTERNAS – SEM GARANTIA DE APROVEITAMENTO PELO MERCADO – SEM CONTINUIDADE PELAS ÁREAS DE GERENCIAMENTO DAS INSTITUIÇÕES
  10. 10. GESTÃO INTEGRADA DE RESÍDUOS • CONJUNTO DE AÇÕES VOLTADAS PARA BUSCA DE SOLUÇÕES PARA OS RESÍDUOS SÓLIDOS, DE FORMA A CONSIDERAR AS DIMENSÕES POLÍTICA, ECONÔMICA, AMBIENTAL, CULTURAL E SOCIAL, COM CONTROLE SOCIAL E SOB A PREMISSA DO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL. (BRASIL, 2010) • COLETA SELETIVA É UM DOS ELEMENTOS • EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA PARTICIPAÇÃO POLÍTICA (NÃO NECESSARIAMENTE POLÍTICA PARTIDÁRIA, MAS INCLUINDO ELA)
  11. 11. EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA A GESTÃO INTEGRADA DE RESÍDUOS • MUDANÇA CULTURAL • PENSAMENTO COMPLEXO – AS REGRAS NEM SEMPRE SÃO SIMPLES • EMPRESAS • GOVERNOS • COMUNIDADE
  12. 12. DIRETRIZES PARA PROGRAMAS DE COLETA SELETIVA E RECICLAGEM • OBJETIVOS CLAROS: TÉCNICOS E POLÍTICOS • DELIMITAÇÃO E INFORMAÇÃO DA ABRANGÊNCIA DO PROGRAMA. • TER INFORMAÇÕES SOBRE PROGRAMAS SIMILARES (“BENCHMARKING”) COLETA SELETIVA JÁ NÃO É MAIS NOVIDADE! • DADOS SOBRE A GERAÇÃO DE LIXO E A ESTRUTURA DO MERCADO LOCAL • INTEGRAR AS ATIVIDADES INFORMAIS EXISTENTES E O MERCADO DE RESÍDUOS COMERCIAIS E INDUSTRIAIS,
  13. 13. EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA PROGRAMAS DE COLETA SELETIVA • CIDADÃOS PRESICAM COMPREENDER: OS OBJETIVOS E BENEFÍCIOS A SEREM ATINGIDOS – AMBIENTAIS – SOCIAIS – ECONÔMICOS • A ABRANGÊNCIA DO PROGRAMA • AS LIMITAÇÕES DO PROGRAMA • OS CRITÉRIOS DA COLETA E SUA COMPLEXIDADE – A REGRA DE SEPARAÇÃO NÃO É ÓBVIA E PODE HAVER VARIAÇÃO AO LONGO DO TEMPO • AS INTERFACES – AMBIENTAIS – SOCIAIS – ECONÔMICAS
  14. 14. REFERÊNCIAS • PHILIPPI JR., A.; PELICIONI, M. C. F. Bases Políticas, Conceituais, Filosóficas e Ideológicas da Educação Ambiental. In: PHILIPPI JR., A.; PELICIONI, M. C. F. Educação Ambiental e Sustentabilidade. Barueri: Manole, 2005. • Brasil. LEI No 9.795, DE 27 DE ABRIL DE 1999.Dispõe sobre a educação ambiental, institui a Política Nacional de Educação Ambiental e dá outras providências. • Brasil. Lei n. 12.305, de 2 de agosto de 2010. Disponível em <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007- 2010/2010/lei/l12305.htm>. Acesso em 16 Abr 2011. •

×