SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 45
Baixar para ler offline
O EGITO ANTIGO
Leda Amana
Loyanne Christina
Anna Luíza
Priscilla
Layla
Nadine
Giovana
Lara
PROFESSOR MÁRIO
1o VM
SUMÁRIO
LOCALIZAÇÃO HIERARQUIA RELIGIÃO ECONOMIASOCIEDADE POLÍTICA CONTRIBUIÇÕES CURIOSIDADES
LOCALIZAÇÃO
Área de 1.001.450 km2.
Apenas 5% do País é habitado, ao
longo das encostas do Rio Nilo.
O Rio Nilo possui 1.440 km de
extensão.
SOCIEDADE
ESTRATIFICADA
HIERARQUIZADA
ESCRAVAGISTA
SOCIEDADE EGÍPCIA
HIERARQUIAFARAÓ
SACERDOTES
CHEFES MILITARES
ESCRIBAS
COMERCIANTES
ARTESÃOS
CAMPONESES
ESCRAVOS
RELIGIÃO
SOCIEDADE TEOCRÁTICA
REPRESENTADA POR UM SACERDOTE
POLITEÍSTA
VIDAAPÓSAMORTE
RITUAIS DE EMBALSAMAMENTO
O PÓS-VIDA
AS TUMBAS
PRIVILÉGIOS
ECONOMIA
MÉTODOS AVANÇADOS DE IRRIGAÇÃO;
Os escribas usavam o papiro
para relatar os númros de
produção
e outras informações
importantes para o bem estar
do reino.
ANO EGÍPCIO BASEADO NAS CHEIAS DO NILO;
ESTADO PROPRIETÁRIO DOS MEIOS DE PRODUÇÃO;
AUTOSSUFICIENTE (POSSUIA MINAS DE COBRE,
OURO E ESTANHO);
CRIAÇÃO DO ARADO.
POLÍTICA
SURGIMENTO DE COMUNIDADES AUTÔNOMAS
UNIFICAÇÃO ALTO E BAIXO EGITO em 3200 a. C.
Antigo
Império
• 3200 a. C – 2300 a. C.
• Grandes monumentos,
• queda por altos impostos e péssimas colheitas
Médio
Império
• 2050 a. C e 1750 a. C
• Período de crescimento econômico
• Hicsos e Hebreus penetram o Egito
Novo
Império
• Expulsão dos Hicsos, era da prosperidade e expansão
• XVIII Dinastia,
AXVIIIDINASTIA
APÓS A EXPULSÃO DOS HICSOS
REVOLUÇÃO ATONIANA
por Amenófis III; Akenaton
ERA DE PROSPERIDADE
TUTANKHAMON
NEFERTITI
CARACTERIZA O INÍCIO DO NOVO IMPÉRIO
CONTRIBUIÇOES
• AS TÉCNICAS DE MUMIFICAÇÃO TROUXERAM IMPORTANTES
CONHECIMENTOS ACERCA DA ANATOMIA HUMANA;
• PROVÁVEL ORIGEM DA GEOMETRIA PELA NECESSIDADE DE MEDIR E
DELIMITAR AS ÁREAS FERTEIS ÀS MARGENS DO NILO; AS PIRÂMIDES
TAMBEM DEMONSTRAM CONHECIMENTOS AVANÇADOS EM
GEOMETRIA;
• ARTES;
• CALENDÁRIO BASEADO NO MOVIMENTO DO SOL ( 360 DIAS
DIVIDIDOS EM 12 MESES E 5 DIAS DE FESTAS RELIGIOSAS).
AESCRITA
ESCRITA DEMÓTICA – DO DIA-A DIA
ESCRITA HIERÁTICA – RELATIVA ÀS COISAS SACERDOTAIS ( FORMA
SIMPLIFICADA DOS HIERÓGLIFOS)
ESCRITA HIERÓGLIFA-
ESCRITA SAGRADA
PEDRA ROSETA
CURIOSIDADES
INICIALMENTE, AS PIRÂMIDES ERAM REVESTIDAS DE CALCÁRIO BRANCO
AS PIRÂMIDES DE GIZÉ ESTÃO ALINHADAS COM O CINTURÃO DE ÓRION
PARA AFASTAR AS MOSCAS DE SI, O FARAÓ PEPI II SEMPRE MANTINHA AO SEU REDOR
VÁRIOS ESCRAVOS BANHADOS EM MEL.
OS EGÍPCIOS INVENTARAM A PASTA DE DENTE
ANTIBIÓTICOS NÃO FORAM DESCOBERTOS ATÉ O SÉCULO XX,
MAS NO ANTIGO EGITO JÁ SE USAVA O BOLOR DO PÃO PARA TRATAR DE INFECÇÕES
EGÍPCIOS NÃO USAVAM ROUPA NENHUMA ATÉ A ADOLESCÊNCIA
AS GRANDES PIRÂMIDES NÃO FORAM CONSTRUÍDAS POR ESCRAVOS
(mas por alienígenas)
(é sério)
CURIOSIDADES
INICIALMENTE, AS PIRÂMIDES ERAM REVESTIDAS DE CALCÁRIO BRANCO
AS PIRÂMIDES DE GIZÉ ESTÃO ALINHADAS COM O CINTURÃO DE ÓRION
PARA AFASTAR AS MOSCAS DE SI, O FARAÓ PEPI II SEMPRE MANTINHA AO SEU REDOR
VÁRIOS ESCRAVOS BANHADOS EM MEL.
OS EGÍPCIOS INVENTARAM A PASTA DE DENTE
ANTIBIÓTICOS NÃO FORAM DESCOBERTOS ATÉ O SÉCULO XX,
MAS NO ANTIGO EGITO JÁ SE USAVA O BOLOR DO PÃO PARA TRATAR DE INFECÇÕES
EGÍPCIOS NÃO USAVAM ROUPA NENHUMA ATÉ A ADOLESCÊNCIA
AS GRANDES PIRÂMIDES NÃO FORAM CONSTRUÍDAS POR ESCRAVOS
(mas por alienígenas)
(é sério)
FIM!
FIM
RITUAISDEEMBALSAMAMENTO
OS VASOS CANÓPICOS REPRESENTAM
OS QUATRO FILHOS DE HÓRUS.
DESIDRATAÇÃO
OS ESCRIBAS GANHAVAM MUITO
DINHEIRO COM AS CÓPIAS DOS
LIVROS DOS MORTOS.
A SOFISTICAÇÃO DAS
TUMBAS INDICAVA O GRAU
SOCIAL DO FALECIDO.
Anúbis conduz a
alma ao local do
julgamento
Após a confissão do
morto, , Anúbis pesa o
coração deste na balança
da verdade.
O coração é pesado em
comparação com uma pena
de avestruz. Se o coração for
mais leve que a pena, o
morto ganha a vida eterna.
Ammit aguarda para
devorar aqueles cujos
corações pesam mais que
a pena.
Tot anota o resultado
da pesagem
Osíris preside ao
julgamento
O TRIBUNAL DE OSÍRIS
TUTANKHAMON,OREIMENINO
ASCENDEU AO TRONO AINDA CRIANÇA;
FILHO DE AMENÓFIS III, AKHENATON;
RESTAUROU O POLITEÍSMO;
DE LONGE, UM DOS MENOS IMPORTANTES FARAÓS EGÍPCIOS
TUMBA LACRADA ENCONTRADA EM 1922, NO VALE DOS REIS;
CONTRIBUIU AO ENTENDIMENTO DA CULTURA EGÍPCIA.
MULHERESNOANTIGOEGITO
DETENTORAS DE DIREITOS E POSSES
quais não se perdiam com o casamento
NEFERTITI
Grande influencia na corte egípcia durante o reinado de seu marido, Akenaton.
Acredita-se que reinou sobre o nome de Semencarê por dois anos após a morte do marido
PODERIAM ASCENDER AO TRONO
CLEOPATRA III
Infame última Faraó do Egito, durante era Ptolomeica;
Famosa por seduzir o Imperador romano Júlio César e o general romano Marco Antônio;
Suicidou-se durante a queda do Egito perante o Império Romano.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

Grécia antiga
Grécia antigaGrécia antiga
Grécia antiga
 
A idade dos metais 6-ano
A idade dos metais 6-anoA idade dos metais 6-ano
A idade dos metais 6-ano
 
Revolução inglesa 8 ano
Revolução inglesa   8 anoRevolução inglesa   8 ano
Revolução inglesa 8 ano
 
1° ano - Grécia Antiga
1° ano -  Grécia Antiga1° ano -  Grécia Antiga
1° ano - Grécia Antiga
 
6 ano - Esparta e Atenas
6 ano - Esparta e Atenas6 ano - Esparta e Atenas
6 ano - Esparta e Atenas
 
História do ceará
História do cearáHistória do ceará
História do ceará
 
O Tempo e a História - 6o ano
O Tempo e a História - 6o anoO Tempo e a História - 6o ano
O Tempo e a História - 6o ano
 
Preconceito e intolerência
Preconceito e intolerênciaPreconceito e intolerência
Preconceito e intolerência
 
Aula patrimônio cultural
Aula patrimônio culturalAula patrimônio cultural
Aula patrimônio cultural
 
A religião, identidade cultural dos povos
A religião, identidade cultural dos povosA religião, identidade cultural dos povos
A religião, identidade cultural dos povos
 
Arte egípcia
Arte egípciaArte egípcia
Arte egípcia
 
Liberalismo
LiberalismoLiberalismo
Liberalismo
 
Racionalismo x Empirismo
Racionalismo x EmpirismoRacionalismo x Empirismo
Racionalismo x Empirismo
 
A vida humana no paleolítico
A vida humana no paleolíticoA vida humana no paleolítico
A vida humana no paleolítico
 
Periodo paleolitico e neolitico
Periodo paleolitico e neoliticoPeriodo paleolitico e neolitico
Periodo paleolitico e neolitico
 
a polis no mundo grego.ppt
a polis no mundo grego.ppta polis no mundo grego.ppt
a polis no mundo grego.ppt
 
3º ano - Revolução Russa 1917
3º ano - Revolução Russa 19173º ano - Revolução Russa 1917
3º ano - Revolução Russa 1917
 
Revolução Francesa
Revolução FrancesaRevolução Francesa
Revolução Francesa
 
1 tempo e historia - 1ºano do Ensino Médio
1   tempo e historia - 1ºano do Ensino Médio1   tempo e historia - 1ºano do Ensino Médio
1 tempo e historia - 1ºano do Ensino Médio
 
Africa reinos e imperios
Africa   reinos e imperiosAfrica   reinos e imperios
Africa reinos e imperios
 

Destaque

Mh7 ppt explorar_figuras_votivas
Mh7 ppt explorar_figuras_votivasMh7 ppt explorar_figuras_votivas
Mh7 ppt explorar_figuras_votivasDavid Leça
 
Fall 2009 Final Project
Fall 2009 Final ProjectFall 2009 Final Project
Fall 2009 Final Projectjamesbrady515
 
Atividades com Mapas Primeiras Civilizações
Atividades com Mapas Primeiras CivilizaçõesAtividades com Mapas Primeiras Civilizações
Atividades com Mapas Primeiras CivilizaçõesDoug Caesar
 
Atividades perguntas-respostas-egito-antigo
Atividades perguntas-respostas-egito-antigoAtividades perguntas-respostas-egito-antigo
Atividades perguntas-respostas-egito-antigoApareceAprende
 
Cruzadinha sobre o Egito Antigo para 6º ano
Cruzadinha sobre o Egito Antigo para 6º anoCruzadinha sobre o Egito Antigo para 6º ano
Cruzadinha sobre o Egito Antigo para 6º anoMichele Wilbert
 
Civilização egipcia
Civilização egipciaCivilização egipcia
Civilização egipciatyromello
 
China Antiga - 6º Ano (2016)
China Antiga - 6º Ano (2016)China Antiga - 6º Ano (2016)
China Antiga - 6º Ano (2016)Nefer19
 
Slide mesopotâmia
Slide   mesopotâmiaSlide   mesopotâmia
Slide mesopotâmiadayvid
 
A Reforma Prostestante - 7º Ano (2016)
A Reforma Prostestante - 7º Ano (2016)A Reforma Prostestante - 7º Ano (2016)
A Reforma Prostestante - 7º Ano (2016)Nefer19
 
O Antigo Egito
O Antigo EgitoO Antigo Egito
O Antigo Egitodayvid
 
A economia da mesopotâmia
A economia da mesopotâmiaA economia da mesopotâmia
A economia da mesopotâmiahistoriando
 
Egito história da arte 7º ano
Egito história da arte 7º anoEgito história da arte 7º ano
Egito história da arte 7º anojosivaldopassos
 
INDEPENDÊNCIAS NA AMÉRICA
INDEPENDÊNCIAS NA AMÉRICA INDEPENDÊNCIAS NA AMÉRICA
INDEPENDÊNCIAS NA AMÉRICA Isabel Aguiar
 
ABOLIÇÃO E REPÚBLICA NO BRASIL
ABOLIÇÃO E REPÚBLICA NO BRASILABOLIÇÃO E REPÚBLICA NO BRASIL
ABOLIÇÃO E REPÚBLICA NO BRASILIsabel Aguiar
 

Destaque (20)

Egito Antigo
Egito AntigoEgito Antigo
Egito Antigo
 
Mh7 ppt explorar_figuras_votivas
Mh7 ppt explorar_figuras_votivasMh7 ppt explorar_figuras_votivas
Mh7 ppt explorar_figuras_votivas
 
Fall 2009 Final Project
Fall 2009 Final ProjectFall 2009 Final Project
Fall 2009 Final Project
 
Atividades com Mapas Primeiras Civilizações
Atividades com Mapas Primeiras CivilizaçõesAtividades com Mapas Primeiras Civilizações
Atividades com Mapas Primeiras Civilizações
 
Jogo de Tabuleiro do Egito Antigo
Jogo de Tabuleiro do Egito AntigoJogo de Tabuleiro do Egito Antigo
Jogo de Tabuleiro do Egito Antigo
 
Atividades perguntas-respostas-egito-antigo
Atividades perguntas-respostas-egito-antigoAtividades perguntas-respostas-egito-antigo
Atividades perguntas-respostas-egito-antigo
 
Cruzadinha sobre o Egito Antigo para 6º ano
Cruzadinha sobre o Egito Antigo para 6º anoCruzadinha sobre o Egito Antigo para 6º ano
Cruzadinha sobre o Egito Antigo para 6º ano
 
Civilização egipcia
Civilização egipciaCivilização egipcia
Civilização egipcia
 
China Antiga - 6º Ano (2016)
China Antiga - 6º Ano (2016)China Antiga - 6º Ano (2016)
China Antiga - 6º Ano (2016)
 
Slide mesopotâmia
Slide   mesopotâmiaSlide   mesopotâmia
Slide mesopotâmia
 
Egito
EgitoEgito
Egito
 
A Reforma Prostestante - 7º Ano (2016)
A Reforma Prostestante - 7º Ano (2016)A Reforma Prostestante - 7º Ano (2016)
A Reforma Prostestante - 7º Ano (2016)
 
O Antigo Egito
O Antigo EgitoO Antigo Egito
O Antigo Egito
 
A economia da mesopotâmia
A economia da mesopotâmiaA economia da mesopotâmia
A economia da mesopotâmia
 
Egito antigo
Egito antigoEgito antigo
Egito antigo
 
Egito história da arte 7º ano
Egito história da arte 7º anoEgito história da arte 7º ano
Egito história da arte 7º ano
 
Grécia antiga
Grécia antigaGrécia antiga
Grécia antiga
 
1° ano E.M. - Antigo Egito
1° ano E.M. -  Antigo Egito1° ano E.M. -  Antigo Egito
1° ano E.M. - Antigo Egito
 
INDEPENDÊNCIAS NA AMÉRICA
INDEPENDÊNCIAS NA AMÉRICA INDEPENDÊNCIAS NA AMÉRICA
INDEPENDÊNCIAS NA AMÉRICA
 
ABOLIÇÃO E REPÚBLICA NO BRASIL
ABOLIÇÃO E REPÚBLICA NO BRASILABOLIÇÃO E REPÚBLICA NO BRASIL
ABOLIÇÃO E REPÚBLICA NO BRASIL
 

Semelhante a O Egito Antigo: sociedade, religião, economia e política

3 a mesopotamia e a primeira civilizacao - 3 aula
3   a mesopotamia e a primeira civilizacao - 3 aula3   a mesopotamia e a primeira civilizacao - 3 aula
3 a mesopotamia e a primeira civilizacao - 3 aulaPIB Penha
 
Precursores do espiritismo nilton
Precursores do espiritismo niltonPrecursores do espiritismo nilton
Precursores do espiritismo niltonNILTON CARVALHO
 
Religião Egípcia - Prof.Altair Aguilar
Religião Egípcia - Prof.Altair AguilarReligião Egípcia - Prof.Altair Aguilar
Religião Egípcia - Prof.Altair AguilarAltair Moisés Aguilar
 
Grécia4 helenismo e cultura
Grécia4 helenismo e culturaGrécia4 helenismo e cultura
Grécia4 helenismo e culturadmflores21
 
Historia geral-das-religioes-karina-bezerra
Historia geral-das-religioes-karina-bezerraHistoria geral-das-religioes-karina-bezerra
Historia geral-das-religioes-karina-bezerraSandra Helena
 
7º tema i - dos recoletores aos fenicios
7º   tema i - dos recoletores aos fenicios7º   tema i - dos recoletores aos fenicios
7º tema i - dos recoletores aos feniciosliedson
 
Grécia Antiga
Grécia  AntigaGrécia  Antiga
Grécia AntigaThiago Bro
 
As Origens Da ReligiãO EgíPcia
As Origens Da ReligiãO EgíPciaAs Origens Da ReligiãO EgíPcia
As Origens Da ReligiãO EgíPciaJNR
 
Os essenios e o vegetarianismo
Os essenios e o vegetarianismoOs essenios e o vegetarianismo
Os essenios e o vegetarianismoLuiz Carlos Dias
 
A antiga civilização egípcia
A antiga civilização egípciaA antiga civilização egípcia
A antiga civilização egípciaRainha Maga
 
A evolucao do ser humano 6-ano
A evolucao do ser humano 6-anoA evolucao do ser humano 6-ano
A evolucao do ser humano 6-anoLucas Degiovani
 

Semelhante a O Egito Antigo: sociedade, religião, economia e política (20)

Egito antigo
Egito antigoEgito antigo
Egito antigo
 
3 a mesopotamia e a primeira civilizacao - 3 aula
3   a mesopotamia e a primeira civilizacao - 3 aula3   a mesopotamia e a primeira civilizacao - 3 aula
3 a mesopotamia e a primeira civilizacao - 3 aula
 
Literatura de informação
Literatura de informaçãoLiteratura de informação
Literatura de informação
 
Egipto
EgiptoEgipto
Egipto
 
Precursores do espiritismo nilton
Precursores do espiritismo niltonPrecursores do espiritismo nilton
Precursores do espiritismo nilton
 
O Egipto
O EgiptoO Egipto
O Egipto
 
Egito 6anos1
Egito 6anos1Egito 6anos1
Egito 6anos1
 
Fenícia
FeníciaFenícia
Fenícia
 
Religião Egípcia - Prof.Altair Aguilar
Religião Egípcia - Prof.Altair AguilarReligião Egípcia - Prof.Altair Aguilar
Religião Egípcia - Prof.Altair Aguilar
 
Grécia4 helenismo e cultura
Grécia4 helenismo e culturaGrécia4 helenismo e cultura
Grécia4 helenismo e cultura
 
Historia geral-das-religioes-karina-bezerra
Historia geral-das-religioes-karina-bezerraHistoria geral-das-religioes-karina-bezerra
Historia geral-das-religioes-karina-bezerra
 
7º tema i - dos recoletores aos fenicios
7º   tema i - dos recoletores aos fenicios7º   tema i - dos recoletores aos fenicios
7º tema i - dos recoletores aos fenicios
 
AMOR IMORTAL
AMOR IMORTALAMOR IMORTAL
AMOR IMORTAL
 
Grécia Antiga
Grécia  AntigaGrécia  Antiga
Grécia Antiga
 
As Origens Da ReligiãO EgíPcia
As Origens Da ReligiãO EgíPciaAs Origens Da ReligiãO EgíPcia
As Origens Da ReligiãO EgíPcia
 
Os essenios e o vegetarianismo
Os essenios e o vegetarianismoOs essenios e o vegetarianismo
Os essenios e o vegetarianismo
 
ESE 1 AS REVELAÇÕES.pptx
ESE 1 AS REVELAÇÕES.pptxESE 1 AS REVELAÇÕES.pptx
ESE 1 AS REVELAÇÕES.pptx
 
A antiga civilização egípcia
A antiga civilização egípciaA antiga civilização egípcia
A antiga civilização egípcia
 
A evolucao do ser humano 6-ano
A evolucao do ser humano 6-anoA evolucao do ser humano 6-ano
A evolucao do ser humano 6-ano
 
Filosofia 1
Filosofia 1Filosofia 1
Filosofia 1
 

Mais de QUEDMA SILVA

PPPEC10Tag 2023 VF.pdf
PPPEC10Tag 2023 VF.pdfPPPEC10Tag 2023 VF.pdf
PPPEC10Tag 2023 VF.pdfQUEDMA SILVA
 
ppp_ec_10_-taguatinga (1).pdf
ppp_ec_10_-taguatinga (1).pdfppp_ec_10_-taguatinga (1).pdf
ppp_ec_10_-taguatinga (1).pdfQUEDMA SILVA
 
Projeto Político Pedagógico 2021 versão final
Projeto Político Pedagógico 2021 versão finalProjeto Político Pedagógico 2021 versão final
Projeto Político Pedagógico 2021 versão finalQUEDMA SILVA
 
Uma cozinha muitos textos1
Uma cozinha muitos textos1Uma cozinha muitos textos1
Uma cozinha muitos textos1QUEDMA SILVA
 
Cozinha Educativa 2021
Cozinha Educativa 2021Cozinha Educativa 2021
Cozinha Educativa 2021QUEDMA SILVA
 
Projeto Pedagógico EC10/Tag
Projeto Pedagógico EC10/TagProjeto Pedagógico EC10/Tag
Projeto Pedagógico EC10/TagQUEDMA SILVA
 
PPP publicado 2018
PPP publicado 2018 PPP publicado 2018
PPP publicado 2018 QUEDMA SILVA
 
PPP EC10 2018 publicado
PPP EC10 2018  publicadoPPP EC10 2018  publicado
PPP EC10 2018 publicadoQUEDMA SILVA
 
Pascoa em diversas religioes
Pascoa em diversas religioesPascoa em diversas religioes
Pascoa em diversas religioesQUEDMA SILVA
 
PPP EC10 / TAG 2017
PPP EC10 / TAG 2017PPP EC10 / TAG 2017
PPP EC10 / TAG 2017QUEDMA SILVA
 
Projeto Político Pedagógico EC10 2016
Projeto Político Pedagógico EC10 2016 Projeto Político Pedagógico EC10 2016
Projeto Político Pedagógico EC10 2016 QUEDMA SILVA
 
Normas de Convivência Escolar EC10 / 2018
Normas de Convivência Escolar EC10 / 2018Normas de Convivência Escolar EC10 / 2018
Normas de Convivência Escolar EC10 / 2018QUEDMA SILVA
 
Curriculo em Movimento da Educação Básica do DF
Curriculo em Movimento da Educação Básica do DFCurriculo em Movimento da Educação Básica do DF
Curriculo em Movimento da Educação Básica do DFQUEDMA SILVA
 
Lista de Material Escolar 2017
Lista de Material Escolar 2017Lista de Material Escolar 2017
Lista de Material Escolar 2017QUEDMA SILVA
 
Plano de Trabalho gestão 2017-2019
Plano de Trabalho gestão 2017-2019Plano de Trabalho gestão 2017-2019
Plano de Trabalho gestão 2017-2019QUEDMA SILVA
 
Uma cozinha muitos textos
Uma cozinha muitos textosUma cozinha muitos textos
Uma cozinha muitos textosQUEDMA SILVA
 
Filhos são como navios
Filhos são como naviosFilhos são como navios
Filhos são como naviosQUEDMA SILVA
 
Gestão democrática processo eleitoral 2016
Gestão democrática processo eleitoral 2016Gestão democrática processo eleitoral 2016
Gestão democrática processo eleitoral 2016QUEDMA SILVA
 
Avaliação institucional segmento pais 2015
Avaliação institucional  segmento pais 2015Avaliação institucional  segmento pais 2015
Avaliação institucional segmento pais 2015QUEDMA SILVA
 
Projeto Político Pedagógico EC10 2016
Projeto Político Pedagógico EC10 2016 Projeto Político Pedagógico EC10 2016
Projeto Político Pedagógico EC10 2016 QUEDMA SILVA
 

Mais de QUEDMA SILVA (20)

PPPEC10Tag 2023 VF.pdf
PPPEC10Tag 2023 VF.pdfPPPEC10Tag 2023 VF.pdf
PPPEC10Tag 2023 VF.pdf
 
ppp_ec_10_-taguatinga (1).pdf
ppp_ec_10_-taguatinga (1).pdfppp_ec_10_-taguatinga (1).pdf
ppp_ec_10_-taguatinga (1).pdf
 
Projeto Político Pedagógico 2021 versão final
Projeto Político Pedagógico 2021 versão finalProjeto Político Pedagógico 2021 versão final
Projeto Político Pedagógico 2021 versão final
 
Uma cozinha muitos textos1
Uma cozinha muitos textos1Uma cozinha muitos textos1
Uma cozinha muitos textos1
 
Cozinha Educativa 2021
Cozinha Educativa 2021Cozinha Educativa 2021
Cozinha Educativa 2021
 
Projeto Pedagógico EC10/Tag
Projeto Pedagógico EC10/TagProjeto Pedagógico EC10/Tag
Projeto Pedagógico EC10/Tag
 
PPP publicado 2018
PPP publicado 2018 PPP publicado 2018
PPP publicado 2018
 
PPP EC10 2018 publicado
PPP EC10 2018  publicadoPPP EC10 2018  publicado
PPP EC10 2018 publicado
 
Pascoa em diversas religioes
Pascoa em diversas religioesPascoa em diversas religioes
Pascoa em diversas religioes
 
PPP EC10 / TAG 2017
PPP EC10 / TAG 2017PPP EC10 / TAG 2017
PPP EC10 / TAG 2017
 
Projeto Político Pedagógico EC10 2016
Projeto Político Pedagógico EC10 2016 Projeto Político Pedagógico EC10 2016
Projeto Político Pedagógico EC10 2016
 
Normas de Convivência Escolar EC10 / 2018
Normas de Convivência Escolar EC10 / 2018Normas de Convivência Escolar EC10 / 2018
Normas de Convivência Escolar EC10 / 2018
 
Curriculo em Movimento da Educação Básica do DF
Curriculo em Movimento da Educação Básica do DFCurriculo em Movimento da Educação Básica do DF
Curriculo em Movimento da Educação Básica do DF
 
Lista de Material Escolar 2017
Lista de Material Escolar 2017Lista de Material Escolar 2017
Lista de Material Escolar 2017
 
Plano de Trabalho gestão 2017-2019
Plano de Trabalho gestão 2017-2019Plano de Trabalho gestão 2017-2019
Plano de Trabalho gestão 2017-2019
 
Uma cozinha muitos textos
Uma cozinha muitos textosUma cozinha muitos textos
Uma cozinha muitos textos
 
Filhos são como navios
Filhos são como naviosFilhos são como navios
Filhos são como navios
 
Gestão democrática processo eleitoral 2016
Gestão democrática processo eleitoral 2016Gestão democrática processo eleitoral 2016
Gestão democrática processo eleitoral 2016
 
Avaliação institucional segmento pais 2015
Avaliação institucional  segmento pais 2015Avaliação institucional  segmento pais 2015
Avaliação institucional segmento pais 2015
 
Projeto Político Pedagógico EC10 2016
Projeto Político Pedagógico EC10 2016 Projeto Político Pedagógico EC10 2016
Projeto Político Pedagógico EC10 2016
 

Último

AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxJMTCS
 
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzparte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzAlexandrePereira818171
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAlexandreFrana33
 
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mimJunto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mimWashingtonSampaio5
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptAlineSilvaPotuk
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfmarialuciadasilva17
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptxpamelacastro71
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxDeyvidBriel
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxJMTCS
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdfProfGleide
 
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAAVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAEdioFnaf
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira partecoletivoddois
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileirosMary Alvarenga
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLaseVasconcelos1
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdfDemetrio Ccesa Rayme
 

Último (20)

AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
 
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzparte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
 
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mimJunto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
 
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
 
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAAVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
 

O Egito Antigo: sociedade, religião, economia e política

  • 1. O EGITO ANTIGO Leda Amana Loyanne Christina Anna Luíza Priscilla Layla Nadine Giovana Lara PROFESSOR MÁRIO 1o VM
  • 2. SUMÁRIO LOCALIZAÇÃO HIERARQUIA RELIGIÃO ECONOMIASOCIEDADE POLÍTICA CONTRIBUIÇÕES CURIOSIDADES
  • 3. LOCALIZAÇÃO Área de 1.001.450 km2. Apenas 5% do País é habitado, ao longo das encostas do Rio Nilo. O Rio Nilo possui 1.440 km de extensão.
  • 7. VIDAAPÓSAMORTE RITUAIS DE EMBALSAMAMENTO O PÓS-VIDA AS TUMBAS PRIVILÉGIOS
  • 8. ECONOMIA MÉTODOS AVANÇADOS DE IRRIGAÇÃO; Os escribas usavam o papiro para relatar os númros de produção e outras informações importantes para o bem estar do reino. ANO EGÍPCIO BASEADO NAS CHEIAS DO NILO; ESTADO PROPRIETÁRIO DOS MEIOS DE PRODUÇÃO; AUTOSSUFICIENTE (POSSUIA MINAS DE COBRE, OURO E ESTANHO); CRIAÇÃO DO ARADO.
  • 9. POLÍTICA SURGIMENTO DE COMUNIDADES AUTÔNOMAS UNIFICAÇÃO ALTO E BAIXO EGITO em 3200 a. C. Antigo Império • 3200 a. C – 2300 a. C. • Grandes monumentos, • queda por altos impostos e péssimas colheitas Médio Império • 2050 a. C e 1750 a. C • Período de crescimento econômico • Hicsos e Hebreus penetram o Egito Novo Império • Expulsão dos Hicsos, era da prosperidade e expansão • XVIII Dinastia,
  • 10. AXVIIIDINASTIA APÓS A EXPULSÃO DOS HICSOS REVOLUÇÃO ATONIANA por Amenófis III; Akenaton ERA DE PROSPERIDADE TUTANKHAMON NEFERTITI CARACTERIZA O INÍCIO DO NOVO IMPÉRIO
  • 11. CONTRIBUIÇOES • AS TÉCNICAS DE MUMIFICAÇÃO TROUXERAM IMPORTANTES CONHECIMENTOS ACERCA DA ANATOMIA HUMANA; • PROVÁVEL ORIGEM DA GEOMETRIA PELA NECESSIDADE DE MEDIR E DELIMITAR AS ÁREAS FERTEIS ÀS MARGENS DO NILO; AS PIRÂMIDES TAMBEM DEMONSTRAM CONHECIMENTOS AVANÇADOS EM GEOMETRIA; • ARTES; • CALENDÁRIO BASEADO NO MOVIMENTO DO SOL ( 360 DIAS DIVIDIDOS EM 12 MESES E 5 DIAS DE FESTAS RELIGIOSAS).
  • 12. AESCRITA ESCRITA DEMÓTICA – DO DIA-A DIA ESCRITA HIERÁTICA – RELATIVA ÀS COISAS SACERDOTAIS ( FORMA SIMPLIFICADA DOS HIERÓGLIFOS) ESCRITA HIERÓGLIFA- ESCRITA SAGRADA PEDRA ROSETA
  • 13. CURIOSIDADES INICIALMENTE, AS PIRÂMIDES ERAM REVESTIDAS DE CALCÁRIO BRANCO AS PIRÂMIDES DE GIZÉ ESTÃO ALINHADAS COM O CINTURÃO DE ÓRION PARA AFASTAR AS MOSCAS DE SI, O FARAÓ PEPI II SEMPRE MANTINHA AO SEU REDOR VÁRIOS ESCRAVOS BANHADOS EM MEL. OS EGÍPCIOS INVENTARAM A PASTA DE DENTE ANTIBIÓTICOS NÃO FORAM DESCOBERTOS ATÉ O SÉCULO XX, MAS NO ANTIGO EGITO JÁ SE USAVA O BOLOR DO PÃO PARA TRATAR DE INFECÇÕES EGÍPCIOS NÃO USAVAM ROUPA NENHUMA ATÉ A ADOLESCÊNCIA AS GRANDES PIRÂMIDES NÃO FORAM CONSTRUÍDAS POR ESCRAVOS (mas por alienígenas) (é sério)
  • 14. CURIOSIDADES INICIALMENTE, AS PIRÂMIDES ERAM REVESTIDAS DE CALCÁRIO BRANCO AS PIRÂMIDES DE GIZÉ ESTÃO ALINHADAS COM O CINTURÃO DE ÓRION PARA AFASTAR AS MOSCAS DE SI, O FARAÓ PEPI II SEMPRE MANTINHA AO SEU REDOR VÁRIOS ESCRAVOS BANHADOS EM MEL. OS EGÍPCIOS INVENTARAM A PASTA DE DENTE ANTIBIÓTICOS NÃO FORAM DESCOBERTOS ATÉ O SÉCULO XX, MAS NO ANTIGO EGITO JÁ SE USAVA O BOLOR DO PÃO PARA TRATAR DE INFECÇÕES EGÍPCIOS NÃO USAVAM ROUPA NENHUMA ATÉ A ADOLESCÊNCIA AS GRANDES PIRÂMIDES NÃO FORAM CONSTRUÍDAS POR ESCRAVOS (mas por alienígenas) (é sério)
  • 15. FIM!
  • 16. FIM
  • 18.
  • 19.
  • 20.
  • 21.
  • 22.
  • 23.
  • 24.
  • 25.
  • 26.
  • 27.
  • 28. OS VASOS CANÓPICOS REPRESENTAM OS QUATRO FILHOS DE HÓRUS.
  • 29.
  • 31.
  • 32.
  • 33.
  • 34.
  • 35.
  • 36.
  • 37.
  • 38.
  • 39.
  • 40. OS ESCRIBAS GANHAVAM MUITO DINHEIRO COM AS CÓPIAS DOS LIVROS DOS MORTOS.
  • 41.
  • 42. A SOFISTICAÇÃO DAS TUMBAS INDICAVA O GRAU SOCIAL DO FALECIDO.
  • 43. Anúbis conduz a alma ao local do julgamento Após a confissão do morto, , Anúbis pesa o coração deste na balança da verdade. O coração é pesado em comparação com uma pena de avestruz. Se o coração for mais leve que a pena, o morto ganha a vida eterna. Ammit aguarda para devorar aqueles cujos corações pesam mais que a pena. Tot anota o resultado da pesagem Osíris preside ao julgamento O TRIBUNAL DE OSÍRIS
  • 44. TUTANKHAMON,OREIMENINO ASCENDEU AO TRONO AINDA CRIANÇA; FILHO DE AMENÓFIS III, AKHENATON; RESTAUROU O POLITEÍSMO; DE LONGE, UM DOS MENOS IMPORTANTES FARAÓS EGÍPCIOS TUMBA LACRADA ENCONTRADA EM 1922, NO VALE DOS REIS; CONTRIBUIU AO ENTENDIMENTO DA CULTURA EGÍPCIA.
  • 45. MULHERESNOANTIGOEGITO DETENTORAS DE DIREITOS E POSSES quais não se perdiam com o casamento NEFERTITI Grande influencia na corte egípcia durante o reinado de seu marido, Akenaton. Acredita-se que reinou sobre o nome de Semencarê por dois anos após a morte do marido PODERIAM ASCENDER AO TRONO CLEOPATRA III Infame última Faraó do Egito, durante era Ptolomeica; Famosa por seduzir o Imperador romano Júlio César e o general romano Marco Antônio; Suicidou-se durante a queda do Egito perante o Império Romano.