Perspectivas em teste de software

613 visualizações

Publicada em

Perspectivas em teste de software

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
613
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Perspectivas em teste de software

  1. 1. contato@qualister.com.br (48) 3285-5615 twitter.com/qualister facebook.com/qualister linkedin.com/company/qualister Perspectivas em teste de software Importância do teste de software
  2. 2. SOBRE A QUALISTER
  3. 3. Qualister •  Fundada em 2007 •  Mais de 1.000 clientes em todo o Brasil •  Mais de 50 cursos sobre teste de so:ware •  Mais de 3.000 alunos formados •  Áreas de atuação: •  Consultoria na área de teste qualidade de so:ware •  Cursos •  Revenda de ferramentas
  4. 4. Mais de 1.000 clientes
  5. 5. Parcerias internacionais
  6. 6. SOBRE MIM
  7. 7. Análise de Pareto
  8. 8. @c_caetano cristiano.caetano@qualister.com.br
  9. 9. SOBRE AS EMPRESAS DE DESENVOLVIMENTO
  10. 10. Análise de Pareto
  11. 11. No meu computador funcionou! Não está escrito no requisito! Ninguém pediu para verificar isso! Compilou, tá pronto! Ninguém vai digitar isso nesse campo! Esse erro não é na tela que eu estou trabalhando! Por que testar? Libera para o cliente e vamos ver o que acontece!
  12. 12. Realidade típica •  Não existe requisitos ou documentação •  Não existe a fase de projeto de software •  Controle de mudança e de versões inadequados (ou inexistente) •  Geração de novas versões incorretas (problemas no merge, build, etc) •  Os clientes não atualizam as novas versões do software com medo de novos defeitos (preferem conviver com os defeitos conhecidos) •  Carência ou inexistência de um processo de desenvolvimento e de testes •  Não existe levantamento de métricas e indicadores •  Foco na entrega (em detrimento a níveis mínimos de qualidade) •  Dificuldade para que profissionais recém contratados comecem a produzir em função da falta de projeto, falta de documentação e requisitos (o conhecimento está na cabeça de alguns) •  Inexistência de um time de testes (ou um time de testes formado por pessoas inexperientes na área) •  Time de testes focado em testes superficiais (sem o uso de automação de testes)
  13. 13. Desenvolver software não é fácil e a cada dia fica mais difícil Complexidade Integração Portabilidade Maior dependência na vida cotidiana
  14. 14. Desenvolver software não é fácil e a cada dia fica mais difícil •  Defeitos encontrados em so:wares causam: –  Prejuízos financeiros; –  Danos Xsicos significaYvos; –  Perdas de vidas humanas; –  CompromeYmento da reputação da empresa.
  15. 15. Desenvolver software não é fácil e a cada dia fica mais difícil Versão 1 Versão 2 Versão 3 A B A B C A B C D
  16. 16. Desenvolver software não é fácil e a cada dia fica mais difícil Versão 1 Versão 2 Versão 3 A B A B C A B C D E TESTES TESTES TESTES TESTES TESTES TESTES
  17. 17. Desenvolver software não é fácil e a cada dia fica mais difícil Versão 1 Versão 2 Versão 3 A B A B C A B C D E TESTES TESTES TESTES
  18. 18. Desenvolver software não é fácil e a cada dia fica mais difícil Versão 1 Versão 2 Versão 3 A B A B C A B C D E TESTES TESTES TESTES
  19. 19. Desenvolver software não é fácil e a cada dia fica mais difícil Versão 1 Versão 2 Versão 3 A B A B C A B C D E TESTES TESTES TESTES DEFEITOS REMANESCENTES DEFEITOS REMANESCENTES DEFEITOS REMANESCENTES
  20. 20. Desenvolver software não é fácil e a cada dia fica mais difícil Funcionalidades Testes RISCO
  21. 21. Soluções
  22. 22. Soluções
  23. 23. Engenharia de Software
  24. 24. Engenharia de Software BOEHM, Barry. Software Engineering Economics. Prentice Hall PTR, 1981.
  25. 25. Engenharia de Software BOEHM, Barry. Software Engineering Economics. Prentice Hall PTR, 1981. T
  26. 26. Engenharia de Software BOEHM, Barry. Software Engineering Economics. Prentice Hall PTR, 1981. T T T T T T T T
  27. 27. Engenharia de Software BOEHM, Barry. Software Engineering Economics. Prentice Hall PTR, 1981. Manuais Automatizadas
  28. 28. Engenharia de Software BOEHM, Barry. Software Engineering Economics. Prentice Hall PTR, 1981. Manuais Automatizadas Determinísticas NãoDeterminísticas
  29. 29. Engenharia de Software BOEHM, Barry. Software Engineering Economics. Prentice Hall PTR, 1981. Manuais Automatizadas Determinísticas NãoDeterminísticas Revisões de requisito e código Testes funcionais com roteiros manuais
  30. 30. Engenharia de Software BOEHM, Barry. Software Engineering Economics. Prentice Hall PTR, 1981. Manuais Automatizadas Determinísticas NãoDeterminísticas Revisões de requisito e código Testes funcionais com roteiros manuais Unit tests / TDD / BDD Análise estáYca de código Testes funcionais automaYzados Testes de API (Webservices)
  31. 31. Engenharia de Software BOEHM, Barry. Software Engineering Economics. Prentice Hall PTR, 1981. Manuais Automatizadas Determinísticas NãoDeterminísticas Revisões de requisito e código Testes funcionais com roteiros manuais Unit tests / TDD / BDD Análise estáYca de código Testes funcionais automaYzados Testes de API (Webservices) Testes exploratórios Testes de segurança Testes de usabilidade
  32. 32. Engenharia de Software BOEHM, Barry. Software Engineering Economics. Prentice Hall PTR, 1981. Manuais Automatizadas Determinísticas NãoDeterminísticas Revisões de requisito e código Testes funcionais com roteiros manuais Unit tests / TDD / BDD Análise estáYca de código Testes funcionais automaYzados Testes de API (Webservices) Testes exploratórios Testes de segurança Testes de usabilidade Testes de performance Teste de carga Teste de stress Fuzzy tesYng
  33. 33. Engenharia de Software BOEHM, Barry. Software Engineering Economics. Prentice Hall PTR, 1981. Manuais Automatizadas Determinísticas NãoDeterminísticas Revisões de requisito e código Testes funcionais com roteiros manuais Unit tests / TDD / BDD Análise estáYca de código Testes funcionais automaYzados Testes de API (Webservices) Testes exploratórios Testes de segurança Testes de usabilidade Testes de performance Teste de carga Teste de stress Fuzzy tesYng É necessário invesYr e valorizar o profissional de teste de so:ware
  34. 34. www.qualister.com.br Profissionais com expertise em teste e qualidade
  35. 35. Comunidade TDC 2010 – Trilha de testes
  36. 36. Comunidade TDC 2014 – Trilha de testes
  37. 37. Comunidade TestTalk 2014 – Florianópolis
  38. 38. Valorização dos profissionais Pesquisa de cargos e salários (2010 x 2013) 2010
  39. 39. Perguntas
  40. 40. contato@qualister.com.br (48) 3285-5615 twitter.com/qualister facebook.com/qualister linkedin.com/company/qualister

×