Apresentação Monografia Federação de redes e mídias sociais virtuais

825 visualizações

Publicada em

Apresentação usada na banca de defesa de monografia do acadêmico Jean J F Bianchi, para obtenção do grau de Bacharel em Sistemas de Informação pela Universidade do Oeste de Santa Catarina - UNOESC. Banca: Orientadora Profª Ma. Carla de Almeida M. Basso (UNOESC); Profº Me. Tiago Zonta (UNOESC); Profª Ma. Rebeca da Cunha Recuero Rebs (ESPM - Escola Superior de Propaganda e Marketing).

Com o objetivo de aplicar os conhecimentos na área de tecnologia da informação e
comunicação, foi realizado um estudo sobre novas teorias de organização de informação na
Web. Com o expressivo crescimento das Redes e Mídias Sociais Virtuais e a popularização de
sites e weblogs, o termo Web social federada surge no ano de 2010, com um conceito a
princípio simples, de proporcionar padrões para que as pessoas em diferentes redes sociais
possam se conectar umas com as outras. Neste trabalho foi buscado justificar os estudos e a
aplicação da Web Social Federada, pelo processo de Federação das Redes e Mídias Sociais
Virtuais, apresentar o conceito de comunidades virtuais, redes e mídias sociais virtuais e o
processo de federação destas, na linha de pesquisa de interconexão. Para isso se apresenta um
projeto de Sistema de Informação para a Comunicação de uma organização religiosa. De
inicio um breve estudo histórico do impacto das novas mídias digitais, para essa organização,
os novos conceitos organizacionais da web, o direito básico à informação e comunicação.
Após proposto um sistema de informação que respeite a individualidade de cada grupo na
rede, e ao mesmo tempo, permita que a informação possa fluir melhor e de forma mais ágil,
através de uma rede social federada.

---

Aiming to apply the knowledge in the area of information technology and communication, a
study was conducted on new theories of organizing information on the Web. With the
significant growth of Networking and Virtual Social Media and the popularization of websites
and weblogs, the term Social Federated Web arose in 2010, with a concept in principle
simple, to provide standards for people in different social networks can connect with each
other. In this research we seek justify the study and application of the Social Federated Web,
by process of Federation of Networking and Virtual Social Media, introduce the concept of
virtual communities, networks and virtual social media and its federation process, in the
search line of interconnection. For it we present a project of Information System for
Communication of a religious organization. Initially a brief historical study of the impact of
new digital media for this organization, new organizational concepts of the web, the basic
right to information and communication and further proposed an information system that
respects the individuality of each group on the network, and at the same time, allowing that
the information can flow better and faster, through a social fede

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
825
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação Monografia Federação de redes e mídias sociais virtuais

  1. 1. TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO????16-dez-12 1
  2. 2. Universidade do Oeste de Santa Catarina – UNOESCBacharelado de Sistemas de InformaçãoTrabalho de Conclusão de Curso Federação de redes e mídias sociais virtuais Sistema de informação para a comunicação da Pastoral da Juventude Jean José Fortes Bianchi Orientadora: Carla de Almeida Martins Basso, M. Sc
  3. 3. Introdução Objetivo Geral Descrever o conceito de Federação de Redes e Mídias Sociais Virtuais e propor uma plataforma de agregação e compilação de conteúdos, para a melhoria da comunicação na WEB da Pastoral da Juventude.16-dez-12 3
  4. 4. Introdução Objetivos Específicos• Descrever os canais de comunicação usados pela Pastoral da Juventude;• Descrever os problemas enfrentados que fazem com que a informação não alcance todos os pontos da organização no contexto de internet;• Propor uma alternativa para os atuais sistemas de informação e comunicação das redes e mídias sociais virtuais.• Projetar uma forma de integrar os meios de comunicação virtuais, aplicando o conceito de federação de redes e mídias sociais virtuais, argumentar como a informação seria encontrada de forma mais rápida.• Propor um sistema no formato de agregador de conteúdo, como primeira base para os conceitos de federação de redes e mídias sociais virtuais.16-dez-12 4
  5. 5. Introdução Metodologia• Método dedutivo, pois foi analisado de maneira ampla e delimitado as áreas que seria aplicado o projeto• Abordagem Dialética, que propõe não só a análise critica da realidade, mas visando também transformá-la.• Característica Exploratória, aprimoramento de idéias ou a descoberta de intuições.16-dez-12 5
  6. 6. Introdução Metodologia• Método não-probabilístico Intencional ou por julgamento, pois a população alvo do projeto tem divisões por territorialidade.• Ficando a cargo do pesquisador, no caso o autor deste trabalho, de avaliar se o grupo gostou ou não das modificações ou aplicações propostas16-dez-12 6
  7. 7. Questões de Pesquisa• Tendo em vista o crescimento gigantesco da internet na última década, que se inicia nos anos 2000, e o surgimento de Novas Mídias e Redes Sociais Virtuais, locais na web diferentes e sem acesso entre si. É possível projetar um sistema capaz de integrar a forma de comunicação entre essas mídias e redes sociais virtuais aplicando os estudos sobre a Web Federada?16-dez-12 7
  8. 8. Questões de Pesquisa • Porque a proposta de Federação de Rede e Mídias Sociais Virtuais é necessária não somente para os integrantes da Pastoral da Juventude, mas para qualquer usuário das Redes e Mídias Sociais Virtuais? • A problemática de informação desencontrada e bloqueio do acesso livre às informações e todo o conteúdo produzido pela Pastoral da Juventude, será solucionada com um sistema que16-dez-12 possibilite a ligar os perfis e mídias virtuais? 8
  9. 9. JustificativaA Pastoral da Juventude ...é uma das organizações religiosas da Igreja Católica, com foco na organização social específica para jovens. ...Estima-se 30 mil grupos de Jovens no Brasil! ... Por volta de 120 na Diocese de Chapecó16-dez-12 9
  10. 10. JustificativaEquipe de Comunicação da PJComunicar-se é mais do que expressar ideias...É o processo pelo qual nos relacionamos com osoutros e buscamos informações essenciais paranossa vida diária...Debates sobre comunicação...16-dez-12 10
  11. 11. JustificativaIdentidade Pastoral e novas PercepçõesA semântica religiosa de grupo de jovens já não émais a mesma...O contato com outras realidadesreligiosas, discursos céticos e inúmeras filosofias deação social diferentes...Tudo facilitado pelas novos meios de comunicaçãoem especial a Internet.16-dez-12 11
  12. 12. Direito a Comunicação Debate sobre direito a comunicação... Antes de se definir, projetar ou construir sistemas de informação, se deve garantir o direto a comunicação, e a internet como uma das bases do avanço tecnológico!16-dez-12 12
  13. 13. Internet Como Via de Comunicação Duas visões:– PROTEÇÃO DE -DESENVOLVIMENTO INFORMAÇÕES MILITARES! SOCIAL E CIENTÍFICO!ARPANET (1969) Exemplo de Engelbart 16-dez-12 13
  14. 14. Internet Como Via de Comunicação• O que antes eram redes incompatíveis entre si, sendo uma MULTI-NET, podem se comunicar! Redes integradas e assim chama-se INTER-NET.16-dez-12 14
  15. 15. Crescimento da InternetComunidades Virtuais | Redes Sociais | Mídias Sociais Virtuais• Formatos de mídias com capacidade de interação entre os usuários (Recuero, 2009);• Crescimento da web 2.0 [Receptor e Produtor de conteúdo];• Boom dos sites de redes sociais virtuais meados do ano 2000 (Facebook, Orkut, Linkedin, Badoo, Blog spot, WordPress...)16-dez-12 15
  16. 16. Problemas com a Internet• Jovens começam a ter contato com diversas realidades, o discurso e o debate começam a mudar de posição (semântica dos grupos de jovens);• Jovens criam debates em diversos lugares (redes, sites, mídias)• Muita informação é criada e compartilhada mas não se pode identificar todos os locais onde os jovens estão inseridos na rede!16-dez-12 16
  17. 17. 16-dez-12 17
  18. 18. 16-dez-12 18
  19. 19. Filosofia de Berners-Lee• “[...]o método de armazenamento não deve colocar as suas próprias restrições sobre a informação. É por isso que uma "teia" de notas com links (como referências) entre eles é muito mais útil do que um sistema fixo hierárquico “ (BERNERS-LEE, 1989)16-dez-12 19
  20. 20. Filosofia de Berners-Lee • “na prática, é útil para o sistema estar ciente dos tipos genéricos de as ligações entre os itens (dependências, por exemplo) e os tipos de nós (pessoas, coisas, documentos...), sem impor quaisquer limitações”. (BERNERS-LEE)16-dez-12 20
  21. 21. O que são essas “Limitações”??16-dez-12 21
  22. 22. • Ao se registrar em uma rede social virtual, as informações dos usuários estão restritas a essa rede ou plataforma, onde raramente se encontram funções para a migração ou acesso a esses dados.16-dez-12 22
  23. 23. • As ferramentas e alternativas de migração que se tem, são apenas para que o usuário troque de rede, gerando uma disputa por usuários entre as grandes plataformas gestoras de redes sociais virtuais.16-dez-12 23
  24. 24. 16-dez-12 24
  25. 25. Alternativas contra os monopólios• “Assim como as pessoas podem ligar uns aos outros, não importa qual provedor de telefone a que pertencem, assim como e-mail permite que as pessoas enviem mensagens uns aos outros, independentemente do seu provedor de e- mail[...]”16-dez-12 25
  26. 26. Web Social Federada• Filosofia simples de proporcionar padrões para que as pessoas em diferentes redes sociais possam se conectar uns com os outros.• Termo que surge no ano de 2010 na primeira conferência internacional de mesmo nome, organizada por pesquisadores da área de padrões web, que ocorreu em Portland (EUA).• World Wide Web Consortium (W3C)• EU FP7 PrimeLife Project21.16-dez-12 26
  27. 27. Federação de Mídias Sociais• A WEB Federada Consiste em diversos eixos!• Processo de Federação de Mídias e Redes Sociais Virtuais.• Dar a capacidade dos usuários para mover seus dados de plataforma para plataforma.16-dez-12 27
  28. 28. A Single User with Multiple ProfilesExemplos desse formato: Rede Social Distribuída Diaspora* é uma rede distribuídaem que computadores separados conectam uns aos outros diretamente, sem passar por qualquer28 16-dez-12tipo de servidor central.
  29. 29. A Single User with a Distributed Social GraphExemplos desse formato: Rede Social Distribuída Diaspora* é uma rede distribuídaem que computadores separados conectam uns aos outros diretamente, sem passar por qualquer29 16-dez-12tipo de servidor central.
  30. 30. Proposta para a Comunicação da PJ• “Uma Mídia ou Rede Social Federada, portanto, seria aquela em que seus usuários pudessem beneficiar-se de seus recursos não só entre os usuários daquela rede, mas também com usuários pertencentes a outras redes fortalecendo a comunicação e processos de formação para demais pessoas”(BIANCHI, 2012)16-dez-12 30
  31. 31. Proposta para a Comunicação da PJ• Projetos passados nos moldes de redes sociais para a PJ• Identidade e territorialidade virtual : Fragoso, Rebs e Barth (2010) apontam duas motivações para a criação ou busca de lugares virtuais que expressam vínculos territoriais: a expressão identitária e a utilidade como ‘ponto de encontro’16-dez-12 31
  32. 32. A proposta de rede federada baseada em agregadores• Interconexão de conteúdo• Os agregadores são plataformas online que permitem que diversos links com conteúdo sejam compilados16-dez-12 32
  33. 33. Projeto de sistema agregador – Apresentação e Análise dos dados• Stakeholders (interessados no projeto)• Requisitos e Necessidades (Massey 2002 e Xexéo 2007) - estudo do impacto das novas mídias na sociedade - interconexão das informações dos diversos espaços em apenas um perfil - a conexão de perfis proporciona agilidade na comunicação com conteúdo relevante16-dez-12 33
  34. 34. Tecnologia Utilizada• Este trabalho não tem foco na aplicação em si, mas nos conceitos apresentados na revisão teórica!• Buscamos apresentar como a tecnologia deve ser usada para o desenvolvimento da ciência e do bem comum, com isso se opta por utilizar tecnologias livres e de código aberto.16-dez-12 34
  35. 35. Tecnologia Utilizada • Open-Source • MySql • Software Livre! • PHP • JOOMLA! • OExchange • AddTHIS16-dez-12 35
  36. 36. Tecnologia Utilizada• OExchange!• Botões de compartilhamento apenas das principais Redes e Mídias Sociais virtuais,16-dez-12 36
  37. 37. Tecnologia UtilizadaOExchange!• Protocolo de compartilhamento de URL utilizado na Web!• Captura a informação da URL da página da web. (ponto de extremidade)• Repassa para um serviço que possua uma listagem de serviços receptores desta informação.16-dez-12 37
  38. 38. Tecnologia UtilizadaOExchange!• Utiliza padrões XML (marcação de estrutura)• Padrões XDR - contem todas as informações sobre o serviço alvo16-dez-12 38
  39. 39. Tecnologia UtilizadaADDTHIS!• Plataforma completa de compartilhamento, mapeamento e análise de links na internet16-dez-12 39
  40. 40. Tecnologia UtilizadaADDTHIS!16-dez-12 40
  41. 41. 16-dez-12 41
  42. 42. Interface do Sistema16-dez-12 42
  43. 43. 16-dez-12 43
  44. 44. 16-dez-12 44
  45. 45. Considerações Finais• Diferente dos grandes sites de redes sociais, se podem manter ali apenas assuntos de pastoral, criando um perfil para cada jovem e saber como é sua atuação pastoral• Se ganha agilidade para encontrar informações, pois todos os pontos de discussão terão seu atalho no perfil desta rede da PJ de cada Jovem.16-dez-12 45
  46. 46. Considerações Finais• Tem-se a filosofia de portabilidade de dados facilitando a migração de conteúdo entre redes e mídias sociais, onde exclusivamente o usuário é dono dos seus dados e informações, modelo capaz de combater aos monopólios de gestão de dados e informação na WEB.• A comunicação flui e a Pastoral da Juventude terá conteúdo e poder de acompanhar, sugerir e analisar sua atividade pastoral, ganhando qualidade de conteúdo e abrangendo um número maior de jovens.16-dez-12 46
  47. 47. Considerações Finais• O processo de federação que foi descrito se baseou na de interconexão, sendo proposta uma ferramenta inicial para depois desencadear uma série de modificações ou a criação de redes e mídias sociais virtuais para a Pastoral da Juventude.• O projeto envolveu muita leitura e a criação da justificativa por ser um assunto relativamente novo, como descrito às primeiras ações se iniciam após a enorme expansão das redes e mídias sociais virtuais, e o termo Web Social Federada data o ano de 2010, portanto ainda sem muita literatura específica.• Aprovação e Apresentação do Artigo Científico na I Jornada de Mídias e Religiões - UNISINOS16-dez-12 47
  48. 48. Obrigado! Federação de redes e mídias sociais virtuais • Sistema de informação para a comunicação16-dez-12 da Pastoral da Juventude 48

×