Profecias cronológicas e o testemunho de Jesus

1.580 visualizações

Publicada em

Profecias cronológicas e o testemunho de Jesus

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.580
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
136
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
71
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Profecias cronológicas e o testemunho de Jesus

  1. 1. AS PROFECIAS CRONOLÓGICAS E O TESTEMUNHO DE JESUS
  2. 2. AS PROFECIAS CRONOLÓGICAS E O TESTEMUNHO DE JESUS <ul><li>1. O modus operandi de Deus : </li></ul><ul><ul><li>a) Deus concede uma determinada mensagem a um profeta; </li></ul></ul><ul><ul><li>b) em conexão com a mensagem dada existe um período de tempo profético; </li></ul></ul><ul><ul><li>c) a mensagem dada ao profeta não é uma verdade presente para os seus dias e época, isto é, não se aplica ao seu tempo; </li></ul></ul><ul><ul><li>d) quando o período de tempo profético está para chegar ao fim, Deus suscita um outro profeta cuja mensagem é a mesma que tinha sido dada ao profeta original; </li></ul></ul><ul><ul><li>e) Este segundo profeta então, torna a mensagem do profeta original verdade presente para os seus dias e época. </li></ul></ul>
  3. 3. C. AS PROFECIAS CRONOLÓGICAS E O TESTEMUNHO DE JESUS <ul><li>2. Vejamos agora como esse modus operandi de Deus funciona, recorrendo a exemplos práticos : </li></ul><ul><ul><li>1. ENOQUE E NOÉ </li></ul></ul><ul><ul><li>2. ABRAÃO E MOISÉS </li></ul></ul><ul><ul><li>3. JEREMIAS E DANIEL </li></ul></ul><ul><ul><li>4. DANIEL E JOÃO BATISTA </li></ul></ul><ul><ul><li>5. DANIEL E ? </li></ul></ul>
  4. 4. 1. ENOQUE E NOÉ <ul><li>Enoque foi o primeiro profeta bíblico que existiu (Judas 14-15). </li></ul><ul><li>Ele anunciou que Deus exerceria um “juízo contra todos”, isto é, contra os pecadores, pela sua iniquidade. </li></ul><ul><li>A sua mensagem teve uma aplicação dupla: </li></ul><ul><ul><li>Primeiro ele falou acerca de Deus se revelar em juízo contra a ímpia civilização pré-diluviana (Génesis 6:5, 11-13). </li></ul></ul>
  5. 5. 1. ENOQUE E NOÉ <ul><ul><li>Ele também falou acerca da destruição final do mundo ímpio, no final dos tempos. </li></ul></ul><ul><li>A sua mensagem não se cumpriu nos seus dias e época! </li></ul><ul><li>Em conexão com a mensagem de Enoque havia uma profecia cronológica. O nome do seu filho era Metusalém (Génesis 5:21-22, 27). </li></ul>
  6. 6. 1. ENOQUE E NOÉ <ul><li>Este é um nome hebreu composto por duas palavras: MUWTH (morrer) e SHALACH (enviar). </li></ul><ul><li>Por conseguinte, o nome de Metusalém significa: “quando (ele) morrer, será enviado”! </li></ul><ul><li>A questão agora é esta: o que é que seria enviado quando Metusalém morresse? </li></ul>
  7. 7. 1. ENOQUE E NOÉ <ul><li>A resposta a esta pergunta é muito simples: é que no ano em que Metusalém morreu, o dilúvio foi enviado por Deus para destruir a terra. </li></ul><ul><li>Como é que sabemos isso? Porque a Bíblia dá testemunho disso! </li></ul>
  8. 8. 1. ENOQUE E NOÉ <ul><ul><li>Adão teve Sete quando tinha……….......... 130 anos </li></ul></ul><ul><ul><li>Sete teve Enos quando tinha…………....... 105 anos </li></ul></ul><ul><ul><li>Enos teve Cainã quando tinha……….......... 90 anos </li></ul></ul><ul><ul><li>Cainã teve a Maalaleel quando tinha…...... 70 anos </li></ul></ul><ul><ul><li>Maalaleel teve a Jerede quando tinha..…… 65 anos </li></ul></ul><ul><ul><li>Jerede teve a Enoque quando tinha…...... 162 anos </li></ul></ul><ul><ul><li>Enoque teve a Metusalém quando tinha.... 65 anos </li></ul></ul><ul><ul><li>Metusalém teve a Lameque quando tinha 187 anos </li></ul></ul><ul><ul><li>Lameque teve a Noé quando tinha……….. 182 anos </li></ul></ul><ul><ul><li>Noé viveu antes do dilúvio…………………... 600 anos </li></ul></ul>
  9. 9. 1. ENOQUE E NOÉ <ul><li>O tempo, pois, que decorreu entre a Criação e o Dilúvio foi de 1656 anos ! </li></ul><ul><li>Mas, onde é que Metusalém entra nesta cronologia? </li></ul><ul><li>Vejamos que idade ele tinha quando faleceu: Génesis 5:27 </li></ul><ul><li>969 anos ! </li></ul>
  10. 10. 1. ENOQUE E NOÉ <ul><li>Se acrescentarmos agora o número de anos desde que Metusalém nasceu até ter vindo o dilúvio, isso dá exatamente 969 anos (187+182+600). </li></ul><ul><li>Assim sendo, Metusalém morreu no próprio ano em que veio o dilúvio. </li></ul><ul><li>Enoque, como profeta que foi, deu ao seu filho, Metusalém, um nome que previa o próprio ano da vinda do dilúvio! </li></ul><ul><li>Metusalém era, por conseguinte, uma profecia cronológica em pessoa. </li></ul>
  11. 11. 1. ENOQUE E NOÉ <ul><li>Quando a profecia cronológica (denotada pelo nome de Metusalém) se aproximava do seu fim, Deus suscitou um outro profeta, Noé , para fazer da mensagem de juízo de Enoque, Verdade Presente para a sua geração (Génesis 6:8-9; Hebreus 11:7; 2 Pedro 2:5). </li></ul>
  12. 12. 1. ENOQUE E NOÉ <ul><li>Noé falou do mesmo assunto de Enoque, enquanto avisava os seus contemporâneos do juízo vindouro de Deus na sua geração. </li></ul><ul><li>Reparem que nos dias de Noé, Deus salvou um remanescente que recebeu a mensagem de Noé (1 Pedro 3:20). </li></ul>
  13. 13. O MODUS OPERANDI DE DEUS <ul><li>Deus concede uma determinada mensagem a um profeta; </li></ul><ul><li>em conexão com a mensagem dada existe um período de tempo profético; </li></ul><ul><li>a mensagem dada ao profeta não é uma verdade presente para os seus dias e época, isto é, não se aplica ao seu tempo; </li></ul><ul><li>quando o período de tempo profético está para chegar ao fim, Deus suscita um outro profeta cuja mensagem é a mesma que tinha sido dada ao profeta original; </li></ul><ul><li>Este segundo profeta então, torna a mensagem do profeta original verdade presente para os seus dias e época. </li></ul>
  14. 14. 2. ABRAÃO E MOISÉS <ul><li>Abraão foi um profeta de Deus (Génesis 20:7) e, nos seus dias, Deus predisse que a sua “posteridade” seria “peregrina” na terra do Egito durante 400 anos e que, após esse período de tempo, Deus julgaria os egípcios e libertaria o Seu povo da escravidão (Génesis 15:12-16). </li></ul>
  15. 15. 2. ABRAÃO E MOISÉS <ul><li>Esta mensagem contendo um período de tempo profético, NÃO foi para os dias de Abraão, uma vez que Deus lhe disse que ele repousaria “em paz” e que seria “sepultado em ditosa velhice” (Gn 15:15). </li></ul>
  16. 16. 2. ABRAÃO E MOISÉS <ul><li>Perto do final desse período de tempo profético, Deus suscitou um outro profeta, Moisés (Oseias 12:13), para tornar a profecia de Abraão VERDADE PRESENTE. </li></ul><ul><li>Deus julgou o povo egípcio através de Moisés. </li></ul><ul><li>Deus libertou um remanescente do Egito. </li></ul>
  17. 17. 2. ABRAÃO E MOISÉS <ul><li>Moisés falou do mesmo assunto que o seu predecessor! </li></ul><ul><li>A profecia cronológica cumpriu-se à risca: “nesse mesmo dia” (Êxodo 12:40-41). </li></ul>
  18. 18. O MODUS OPERANDI DE DEUS <ul><li>Deus concede uma determinada mensagem a um profeta; </li></ul><ul><li>em conexão com a mensagem dada existe um período de tempo profético; </li></ul><ul><li>a mensagem dada ao profeta não é uma verdade presente para os seus dias e época, isto é, não se aplica ao seu tempo; </li></ul><ul><li>quando o período de tempo profético está para chegar ao fim, Deus suscita um outro profeta cuja mensagem é a mesma que tinha sido dada ao profeta original; </li></ul><ul><li>Este segundo profeta então, torna a mensagem do profeta original verdade presente para os seus dias e época. </li></ul>
  19. 19. 3. JEREMIAS E DANIEL <ul><li>Jeremias foi consagrado por Deus para ser “profeta às nações” (Jeremias 1:5). </li></ul><ul><li>Ele predisse que Judá iria em cativeiro para Babilónia por um período de 70 anos (Jeremias 25:11-12; 29:10). </li></ul><ul><li>Quando os 70 anos se cumprissem, Deus se levantaria em juízo contra Babilónia e libertaria o Seu remanescente da escravidão. </li></ul>
  20. 20. 3. JEREMIAS E DANIEL <ul><li>Esta mensagem NÃO foi verdade presente para os dias de Jeremias, porque ele morreu ANTES de Judá ter voltado do cativeiro babilónico. </li></ul><ul><li>Perto do final dos 70 anos, o profeta Daniel (Mateus 24:15) estudou a profecia de Jeremias (Daniel 9:1-2) porque esta profecia estava para ser cumprida nos seus dias. </li></ul>
  21. 21. 3. JEREMIAS E DANIEL <ul><li>Deus fez vir um juízo sobre Babilónia no ano 539 a.C. (através dos medo-persas – Daniel 5:26-28, 30-31). </li></ul><ul><li>Deus libertou um povo remanescente de Babilónia (2 Crónicas 36:22-23). </li></ul><ul><li>Assim sendo, a profecia cronológica de Jeremias dos 70 anos tornou-se VERDADE PRESENTE nos dias de Daniel. </li></ul>
  22. 22. O MODUS OPERANDI DE DEUS <ul><li>Deus concede uma determinada mensagem a um profeta; </li></ul><ul><li>em conexão com a mensagem dada existe um período de tempo profético; </li></ul><ul><li>a mensagem dada ao profeta não é uma verdade presente para os seus dias e época, isto é, não se aplica ao seu tempo; </li></ul><ul><li>quando o período de tempo profético está para chegar ao fim, Deus suscita um outro profeta cuja mensagem é a mesma que tinha sido dada ao profeta original; </li></ul><ul><li>Este segundo profeta então, torna a mensagem do profeta original verdade presente para os seus dias e época. </li></ul>
  23. 23. 4. DANIEL E JOÃO BATISTA <ul><li>Daniel recebeu da parte de Deus a profecia cronológica das 70 semanas (de anos) = 490 anos (Daniel 9:24-27), que indicava o tempo que Deus ainda concederia ao povo judeu, a partir do momento em que saísse o decreto para restaurar e edificar a cidade de Jerusalém. </li></ul>
  24. 24. 4. DANIEL E JOÃO BATISTA <ul><li>A profecia apontava para o batismo de Jesus, a Sua morte e para o início da pregação do evangelho aos gentios. </li></ul><ul><li>Esta mensagem NÃO foi para o tempo de Daniel, porque o Messias só viria quase 490 anos depois. </li></ul>
  25. 25. 4. DANIEL E JOÃO BATISTA <ul><li>Quase no final das 70 semanas proféticas de Daniel, mesmo antes da unção de Jesus aquando do Seu batismo (Atos 10:38), Deus suscitou outro profeta – João Batista – para anunciar que a última das 70 semanas estava quase a iniciar. </li></ul>
  26. 26. 4. DANIEL E JOÃO BATISTA <ul><li>Não foi nenhuma coincidência o facto de Jesus, no início do Seu ministério público, logo após a Sua unção no batismo, ter declarado: </li></ul><ul><ul><li>“ O tempo está cumprido e o reino de Deus está próximo; arrependei-vos e crede no evangelho.” (Marcos 1:14-15; meu sublinhado). </li></ul></ul><ul><li>Que “tempo” era esse que estava “cumprido”? </li></ul>
  27. 27. 4. DANIEL E JOÃO BATISTA <ul><li>João Batista foi, segundo o próprio Jesus, o maior dos profetas (Lucas 7:24-28). </li></ul><ul><li>João Batista também proclamou uma mensagem de juízo (Mateus 3:10-12). </li></ul><ul><li>A sua mensagem estava inteiramente centrada no Messias, assim como estava a profecia das 70 semanas (Mateus 3:11; João 1:6-8, 26-27, 29, 31-34; Lucas 1:17)! </li></ul>
  28. 28. 4. DANIEL E JOÃO BATISTA <ul><li>João transformou a profecia de Daniel em VERDADE PRESENTE para a sua geração. </li></ul><ul><li>Durante essa última semana profética (a 70ª) Jesus escolheu um remanescente de Israel para formar o núcleo do Seu novo Israel, a Igreja Cristã (Romanos 11:5; 9:6-8; 2:28-29). </li></ul>
  29. 29. O MODUS OPERANDI DE DEUS <ul><li>Deus concede uma determinada mensagem a um profeta; </li></ul><ul><li>em conexão com a mensagem dada existe um período de tempo profético; </li></ul><ul><li>a mensagem dada ao profeta não é uma verdade presente para os seus dias e época, isto é, não se aplica ao seu tempo; </li></ul><ul><li>quando o período de tempo profético está para chegar ao fim, Deus suscita um outro profeta cuja mensagem é a mesma que tinha sido dada ao profeta original; </li></ul><ul><li>Este segundo profeta então, torna a mensagem do profeta original verdade presente para os seus dias e época. </li></ul>
  30. 30. 5. DANIEL E ? <ul><li>Daniel recebeu igualmente, da parte de Deus, uma OUTRA profecia cronológica - a profecia das 2300 “tardes e manhãs” (Daniel 8:14). </li></ul><ul><li>Esta profecia anunciava o início do juízo (a purificação do santuário) no céu em 1844. </li></ul><ul><li>Este é o evento simbolizado pelo Dia das Expiações (em Levítico 16) e pelo Juízo descrito em Daniel 7:9-14. </li></ul>
  31. 31. 5. DANIEL E ? <ul><li>A profecia dos 2300 anos NÃO era, obviamente, para os dias de Daniel (Daniel 8:26; 12:4, 9, 13). </li></ul><ul><li>No final dos 2300 anos (que começaram no ano 457 a.C. e terminaram no dia 22 de outubro de 1844), seria de esperar que Deus suscitasse um outro profeta que falasse especificamente desta profecia? </li></ul>
  32. 32. 5. DANIEL E ? <ul><li>Este profeta teria que explicar que a profecia dos 2300 anos estava AGORA a ser cumprida e ERA VERDADE PRESENTE! </li></ul><ul><li>O trabalho deste profeta levaria a que Deus estabelecesse um povo remanescente que proclamasse que a hora do Seu juízo tinha chegado! </li></ul>
  33. 33. 5. DANIEL E ? <ul><li>Pergunto: Levantou-se um tal profeta? </li></ul><ul><li>Sim, precisamente no momento certo! Em dezembro de 1844 Deus chamou Ellen White para ser uma profetisa. </li></ul><ul><li>Ellen White falou do assunto específico de Daniel 8:14 e explicou como este versículo tinha sido cumprido a 22 de outubro de 1844. </li></ul>
  34. 34. 5. DANIEL E ELLEN WHITE <ul><li>De facto esse versículo tinha sido cumprido pelo facto de Cristo ter iniciado o Seu julgamento celestial ou a purificação do santuário! </li></ul><ul><li>Ela falou do MESMO ASSUNTO a que Daniel se referiu mais de 2000 antes e tornou essa profecia VERDADE PRESENTE para os seus dias! </li></ul>
  35. 35. 5. DANIEL E ELLEN WHITE <ul><li>A sua mensagem também serviu de guia no estabelecimento da igreja remanescente, que enfatiza a guarda dos mandamentos e o testemunho de Jesus (Ap 12:17). </li></ul><ul><li>Pergunto: por que é que Ellen White falou deste assunto específico no início do seu ministério e não de um outro assunto qualquer? </li></ul>
  36. 36. 5. DANIEL E ELLEN WHITE <ul><li>Simplesmente porque Deus estava a seguir o Seu modus operandi . </li></ul><ul><li>Não é interessante que muitos outros movimentos e profetas se tenham levantado por volta de 1844, mas nenhum deles falou desse assunto que foi falado por um anterior profeta de Deus? </li></ul>
  37. 37. 5. DANIEL E ELLEN WHITE <ul><li>Os mórmons tiveram um “profeta” – Joseph Smith. </li></ul><ul><li>As “testemunhas de Jeová” também tiveram um “profeta” – Charles T. Russell. </li></ul><ul><li>A cientologia cristã – Mary Baker Eddy. </li></ul><ul><li>O espiritismo – as irmãs Fox. </li></ul><ul><li>O pentecostalismo – Margaret McDonald. </li></ul>
  38. 38. 5. DANIEL E ELLEN WHITE <ul><li>O evolucionismo – Charles Darwin. </li></ul><ul><li>O marxismo – Karl Marx, Friedrich Engels. </li></ul><ul><li>Obviamente que satanás estava preocupado pelo facto de saber que Deus iria estabelecer na terra o Seu povo remanescente, de modo que suscitou muitos movimentos contrafeitos para confundir a mente das pessoas. </li></ul>
  39. 39. 5. DANIEL E ELLEN WHITE <ul><li>Mas o que é igualmente um facto é que nenhum desses movimentos que se iniciou por volta de 1844 falou do assunto mencionado em Daniel 8:14 , exceto os mileritas, Ellen White e posteriormente a Igreja Adventista do 7º Dia. </li></ul>
  40. 40. 5. DANIEL E ELLEN WHITE <ul><li>Isto prova, sem a sombra de qualquer dúvida que Deus tem, de facto, uma Igreja Remanescente no mundo hoje que ensina que devemos guardar todos os mandamentos de Deus, incluíndo o Sábado! </li></ul><ul><li>Esta Igreja também possui o Testemunho de Jesus, que é o Espírito de Profecia. </li></ul>
  41. 41. SUMÁRIO E CONCLUSÕES <ul><li>A. O modus operandi de Deus não se manifesta em eventos históricos de somenos importância. Pelo contrário, está intimamente ligado como os grandes eventos da História da Salvação: </li></ul><ul><ul><li>com o primeiro profeta que surgiu no mundo (Enoque); </li></ul></ul><ul><ul><li>com o Dilúvio; </li></ul></ul>
  42. 42. SUMÁRIO E CONCLUSÕES <ul><ul><li>com o chamado de Abraão, do qual veio a formar o Seu povo de Israel; </li></ul></ul><ul><ul><li>com o Êxodo do Egito; </li></ul></ul><ul><ul><li>com o cativeiro em Babilónia; </li></ul></ul><ul><ul><li>com a primeira vinda de Cristo à terra; </li></ul></ul><ul><ul><li>e finalmente com o início do Juízo Final, antes da segunda vinda de Cristo à terra. </li></ul></ul><ul><li>Obviamente que todos estes acontecimentos são grandes marcos na História sagrada. </li></ul>
  43. 43. SUMÁRIO E CONCLUSÕES <ul><li>B. Os dois profetas que falam no início e no final do tempo de uma determinada profecia cronológica, SEMPRE falam do mesmo assunto! Para o primeiro profeta a mensagem não é Verdade Presente , mas para o segundo profeta é ! </li></ul>
  44. 44. SUMÁRIO E CONCLUSÕES <ul><li>C. A mensagem dos dois profetas tem SEMPRE a ver com juízos divinos. </li></ul><ul><li>D. A mensagem dos dois profetas envolve SEMPRE o estabelecimento, por Deus, de um povo remanescente. </li></ul>
  45. 45. SUMÁRIO E CONCLUSÕES <ul><li>E. Apocalipse 10 previu o grande desapontamento de 1844. A antecipação da vinda de Jesus foi doce. Mas o que se seguiu foi amargo porque Jesus não veio como era esperado. O povo remanescente deve agora profetizar a muitos povos, nações, línguas e reis. </li></ul>

×