Economia Rural

594 visualizações

Publicada em

Conceito de Economia Rual

Publicada em: Economia e finanças
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
594
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Economia Rural

  1. 1. 1 GERÊNCIA DE PLANEJAMENTO-EMATER ECONOMIA Conceito de Economia: Ciência que trata de resolver os problemas que existem quando os meios são escassos e as finalidades são alternativas.
  2. 2. ECONOMIA RURAL • Economia Rural: Ciência que estuda as relações econômicas no meio rural, preocupando-se fundamentalmente com as atividades de produção e comercialização agropecuária. Fatores como: • -Clima; • -Ataque de pragas e doenças; • -Disponibilidade de Crédito; . -Infraestrutura de armazenagem; 2
  3. 3. ECONOMIA RURAL • -Logística etc. Podem influenciar a produção agropecuária ao final do processo, resultando em escassez ou excesso de oferta. A escassez ou excesso de oferta pode acarretar: preços altos para o consumidor ou preços baixos para o produtor. 3
  4. 4. ECONOMIA RURAL • Uma análise mercadológica com base no BALANÇO DE OFERTA E DEMANDA dos produtos aos níveis: municipal, estadual, nacional e internacional pode dar suporte aos produtores no processo decisório, quanto à: • O que produzir? 4
  5. 5. ECONOMIA RURAL • Quanto produzir? • Como produzir? • Quando produzir?, além de conscientizá- los das melhores opções de comercialização. Para tanto, torna-se necessário um estudo de mercado que se resume no estudo de OFERTA E DEMANDA. 5
  6. 6. ECONOMIA RURAL • Para se realizar um estudo de Oferta e Demanda, necessário se faz um acompanhamento permanente de preços e de produção agropecuária, em todos os níveis. 6
  7. 7. ECONOMIA RURAL 1 -ACOMPANHAMENTO SEMANAL DE PREÇOS • Consiste no levantamento, tabulação e divulgação semanal de preços médios recebidos pelos produtores em dezessete municípios goianos, pólos de produção e/ou comercialização agropecuária. 7
  8. 8. ECONOMIA RURAL 2-ACOMPAHAMENTO MENSAL DA PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA • Consiste no acompanhamento e disponibilidade mensal, em arquivos, de todos os produtos agrícolas cultivados em Goiás no que tange à área plantada (hectares), área colhida (hectares), produção (toneladas) e produtividade (quilos por hectare), inclusive fruteiras e oleráceas, bem como do efetivo pecuário, produção de carne e leite por município. 8
  9. 9. ECONOMIA RURAL 1.ACOMPANHAMENTO SEMANAL DE PREÇOS. Este trabalho, atualmente, tem sido feito pela EMATER em parceria com a Seagro (Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária e Irrigação); -Metodologia de Coleta de preços ; -Planilha de coleta semanal de preços médios recebidos pelos produtores. 9
  10. 10. ECONOMIA RURAL • ESTUDO DE MERCADO Atualmente, a Gerência de Planejamento realiza um estudo permanente de mercado aos níveis estadual, nacional e internacional de SOJA e MILHO, os quais são divulgados no site da EMATER em dois períodos: antes do plantio e depois da colheita. 10
  11. 11. Metodologia de levantamento semanal de Preços Médios Agropecuários Muitos preços enviados vêm com defasagens, sem a preocupação de saber se eles expressam a média das cotações daquele produto, naquele município, naquele período. Para tanto, a fim de se manter uma linguagem uniforme para todos os municípios que fazem este levantamento, algumas informações básicas servirão para orientar os colegas de campo: a) Os preços devem ser coletados na fonte, isto é, junto ao produtor rural (caso não seja possível, pode-se obter o preço de forma indireta, mas com a preocupação de que o preço seja aquele recebido pelo produtor); b) A cotação enviada deve representar a média de preços de, no mínimo, três informações; 11
  12. 12. c) Os preços devem ser levantados necessariamente na terça-feira e, remetidos até quarta-feira de cada semana; d) Os preços referem-se ao produto embalado ou ensacado, posto no local de comercialização e livres de ICMS; e) No que se refere a boi, vaca e porco gordos, os preços referem-se à arroba do animal em pé; f) No caso do produto se apresentar em mais de um tipo ou variedade, a informação deve referir-se apenas ao produto de maior expressão na comercialização verificada no município, na semana do levantamento; g) No que se refere a produtos agrícolas, deve-se informar apenas os preços daqueles indicados para o município, ou seja, aqueles que são produzidos e/ou comercializados pelo município-pólo de produção e/ou comercialização; 12
  13. 13. h) Os preços levantados devem ser analisados e comparados com os preços anteriores por um responsável técnico; i) Os preços levantados são de inteira responsabilidade do técnico indicado pelo chefe da unidade local da EMATER; j) Os preços levantados devem ser enviados por e-mail para o endereço eletrônico: snir@seagro.go.gov.br. k) Os municípios que deixarem de enviar seus preços por duas semanas consecutivas deixarão de constar na divulgação, via internet, ficando, portanto, a coluna de seu município - EM BRANCO (SEM INFORMAÇÕES). 13
  14. 14. 14 PREÇOS DE PRODUTOS AGRÍCOLAS PRODUTOS UNID. PREÇOS 1º COLETA PREÇOS 2º COLETA PREÇOS 3º COLETA MÉDIA (R$) Algodão em Pluma @ Alho Kg Arroz em casca 60 Kg Banana Nanica Kg Feijão carioca 60 Kg Milho 60 Kg Soja 60 Kg Tomate de mesa Kg PREÇOS MÉDIOS RECEBIDOS PELOS AGRICULTORES REGIONAL: LOCAL: SEMANA de:
  15. 15. 15 PREÇOS DE PRODUTOS PECUÁRIOS PRODUTOS UNID. PREÇOS 1º COLETA PREÇOS 2º COLETA PREÇOS 3º COLETA MÉDIA (R$) Boi gordo para corte @ Vaca gorda para corte @ Bezerro até 01 ano Cab. Bezerro de 01 até 02 anos Cab. Boi magro acima de 02 anos Cab. Novilha comum de 02 à 2,5 anos Cab. Vaca comum Solteira Cab. Vaca comum com cria Cab. Suíno tipo carne @ Suíno tipo banha @ Ovos caipira Dz. Responsável pela pesquisa: Obs: Os preços referem-se ao produto no local de comercialização e livres de ICMS.

×