Apresentação - Macaúba como fonte alternativa

2.289 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia, Negócios
1 comentário
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Bom dia , sou um pequeno colecionador de palmeiras nativa e minha 'floresta alimentar no quintal de casa' além de varias arvores frutíferas 'exóticas' hoje conta com Palmeiras plantadas: (1)Tucum, (3)Jussara, (4)Jerivá, (1)Licuri, (1)Pupunha, (1)Açai, (1)Guariroba, (1)Indaia, (3)Macaúba,(1) Coco-anão) .
    Tenho um lote com 25 mudas de macaubeira com quase 3 anos prontas para serem plantadas em local definitivo.

    Estou vendendo do lote (R$50,00 unidade) a ser retirado ou troco por um caminhão (8 metros - aproximado) de terra boa para plantio.

    Falar com: Almir
    Moro na cidade de São Vicente-SP
    meu email : contato@tvfiscal.com.br
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.289
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
12
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
81
Comentários
1
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação - Macaúba como fonte alternativa

  1. 1. MACAÚBA ALTERNATIVA ECONÔMICA PARA PRODUÇÃO DE ÓLEOS E TORTAS
  2. 2. MACAUBA OU BOCAIUVA • Grupo das Palmeiras • Gênero Acrocomia • Família Palmae – planta perene • Perfeitamente adaptado as condições de clima e solo • Identificada em quase todas as regiões do território brasileiro • Vegeta nas regiões de altitude entre 150 a 1000 m, com índices pluviométricos inferiores a 1500 mm e temperatura oscilando na faixa de 15 – 35 graus C • É cultivado uma só vez e pode produzir por um perío perío- do prolongado, por mais de 90 anos.
  3. 3. CULTURA DA MACAUBA • Produção: com 4 a 5 anos p p ç pós plantio • Duas colheitas anuais • Pode produzir até 5 ton/ha de óleo • Germinação: 3% natureza, (EPAMIG) índice de 60%, a partir de embriões cultivados em vitro • Teor de óleo: até 20% no fruto fresco •P d ã d f t Produção de frutos: até 30 t /h té ton/ha • Espaçamento: 6X6, 320 plantas por ha • Importante plantio próximo à unidade processadora
  4. 4. MUDA
  5. 5. INFLORESCÊNCIA E FRUTOS
  6. 6. PRODUTIVIDADE AGRÍCOLA
  7. 7. POTENCIAL PRODUTIVO
  8. 8. AVALIAÇÃO DA PLANTA E CACHOS Ç Peso Proporção Médio (g) (%) Casca 4,7 47 17 (Epicarpo) Polpa 14,2 52 (Mesocarpo) Coquinho q 8,4 84 31 (Endocarpo + Amêndoa) Óleo de Polpa 6 cachos/planta x 12 kg/cacho x 0,52 x 0,2 No. Espaçam. Espaçam pl/ha L/planta L/ha 10 x 10 100 7,5 750 10 x 5 200 7,5 1500 5x5 400 7,5 , 3000 10 x 2 500 7,5 3750 5x2 1000 7,5 7500 EMBRAPA – Renato Roscoe
  9. 9. AVALIAÇÃO DA PLANTA E CACHOS Ç Média Desvio Padrão Mínimo Máximo Altura (m) 1,8 6 12 9 Número de Cachos 2,2 3 10 6 Tamanho de Cacho (cm) 5,9 63 80 69 Peso de Cacho (kg) 0,9 09 11 15 14 No. de Frutos por Cacho 122 451 812 554 Peso de Frutos por Cacho (kg) 1,3 10 14 12 Peso de fruto (g) 1,3 16 27 23 Fonte EMBRAPA (Dourados) – Renato Roscoe
  10. 10. DADOS QUANTITATIVOS DO COCO
  11. 11. PRODUÇÃO EM DUAS ÉPOCAS DO ANO Ç
  12. 12. PLANTIO COM 5 ANOS
  13. 13. MELHORAMENTO GENÉTICO • É necessário desenvolver melhoramento genético • Diminuir altura das plantas • Eliminar espinhos • Encontrar materiais mais produtivos •DDesenvolver t t culturais l tratos lt i • Instalar unidade de pesquisa
  14. 14. PLANTIO ADENSADO 3x4
  15. 15. MACAÚBA & GERGELIM
  16. 16. MACAÚBA EM PASTAGEM
  17. 17. MACAÚBA & PASTAGEM
  18. 18. INSER~C”AO DOS CACHOS
  19. 19. CACHOS E FRUTOS
  20. 20. ACROCOMIA ACULEATA – MINAS GERAIS
  21. 21. COLHEITA EXTRATIVISTA
  22. 22. COLHEITA APÓS MATURAÇÃO Ç
  23. 23. FLUXOGRAMA INDUSTRIAL
  24. 24. PROCESSAMENTO INDUSTRIAL
  25. 25. ARMAZENAMENTO
  26. 26. DESENVOLVIMENTO DA ACIDEZ
  27. 27. DESENVOLVIMENTO DA ACIDEZ
  28. 28. CARACTER~ISTICAS DOS ÕLEOS
  29. 29. ARMAZENADOR E DESPOLPADOR
  30. 30. PRENSAS PARA EXTRAÇÃO DO ÓLEO Ç
  31. 31. FILTRO PRENSA PARA AMÊNDOA
  32. 32. COMPOSIÇÃO EM ÁCIDOS GRAXOS Ç
  33. 33. ÓLEO E BIODIESEL - AMÊNDOA
  34. 34. RENDIMENTOS DA EXTRAÇÃO Ç
  35. 35. COMPOSIÇÃO E TEOR DE ÓLEO Ç
  36. 36. ÓLEOS E CÓ-PRODUTOS
  37. 37. PRODUTOS E SUBPRODUTOS • Possibilidade de consórcio com outras oleaginosas (pinhão manso, mamona, amendoim, crambe) • Produz grande volume de tortas g • Resíduos ricos em proteína e energia • Produz dois tipos de óleos • Ól da polpa usado para combustíveis(biodiesel) e Óleo d l d b í i (bi di l) fábricas de sabão • Óleo da amêndoa utilizado na indústria de cosméti cosméti- cos e para alimentação humana • Produção de ca ão de a ta de s dade (e doca po) odução carvão alta densidade (endocarpo)
  38. 38. TORTA DA AMÊNDOA
  39. 39. TORTA DA POLPA
  40. 40. ANÁLISE QUÍMICA DAS TORTAS
  41. 41. SEPARAÇÃO DO ENDOCARPO Ç
  42. 42. AGREGAÇÃO DE VALOR - CARVÃO Ç
  43. 43. ENDOCARPO
  44. 44. RENDIMENTO CARBONIZAÇÃO Ç
  45. 45. COMPOSI~C”AO QU~IMICA
  46. 46. ANÃLISES SOBRE A CULTURA
  47. 47. Rural Sementes Ltda Rod. BR 163 – km 38,5 Eldorado / MS CEP 79970-000 Fone: 55 67 3473 1214 / 8403 1151 55 43 8816 4527 mauricio@ruralsementes.com.br ii@ l t b www.ruralsementes.com.br

×