ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DA INFRA-ESTRUTURA E INDÚSTRIAS DE BASE – ABDIB SANEAMENTO: As obras do PAC e a universalização do a...
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DA INFRA-ESTRUTURA E INDÚSTRIAS DE BASE – ABDIB ALGUNS DOS GRUPOS EMPRESARIAIS ASSOCIADOS
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DA INFRA-ESTRUTURA E INDÚSTRIAS DE BASE – ABDIB A ABDIB E A INFRA-ESTRUTURA PERÍODO FATOS RELEVANTES...
SETORES ATENDIDOS ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DA INFRA-ESTRUTURA E INDÚSTRIAS DE BASE – ABDIB SETORES DA INFRA-ESTRUTURA E INDÚS...
ÁREAS INTERLIGADAS ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DA INFRA-ESTRUTURA E INDÚSTRIAS DE BASE – ABDIB BENS E SERVIÇOS PARA INFRA-ESTRUT...
A ECONOMIA BRASILEIRA E OS GRUPOS EMPRESARIAIS ASSOCIADOS  ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DA INFRA-ESTRUTURA E INDÚSTRIAS DE BASE –...
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DA INFRA-ESTRUTURA E INDÚSTRIAS DE BASE – ABDIB *As séries foram indexadas pelo IGP-DI médio anual d...
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DA INFRA-ESTRUTURA E INDÚSTRIAS DE BASE – ABDIB FONTE: Ministério das Cidades – Relatório de Aplicaç...
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DA INFRA-ESTRUTURA E INDÚSTRIAS DE BASE – ABDIB FONTE: Ministério das Cidades – Relatório de Aplicaç...
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DA INFRA-ESTRUTURA E INDÚSTRIAS DE BASE – ABDIB
CONSTATAÇÕES ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DA INFRA-ESTRUTURA E INDÚSTRIAS DE BASE – ABDIB <ul><li>A distribuição dos recursos one...
CONCLUSÃO ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DA INFRA-ESTRUTURA E INDÚSTRIAS DE BASE – ABDIB <ul><li>ESTRUTURAR  um programa para revit...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Newton De Lima Azevedo

953 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
953
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Newton De Lima Azevedo

  1. 1. ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DA INFRA-ESTRUTURA E INDÚSTRIAS DE BASE – ABDIB SANEAMENTO: As obras do PAC e a universalização do acesso aos serviços 59 º Fórum de Debates Projeto Brasil São Paulo,17 OUT 2008 Engenheiro Newton de Lima Azevedo Vice-Presidente
  2. 2. ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DA INFRA-ESTRUTURA E INDÚSTRIAS DE BASE – ABDIB ALGUNS DOS GRUPOS EMPRESARIAIS ASSOCIADOS
  3. 3. ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DA INFRA-ESTRUTURA E INDÚSTRIAS DE BASE – ABDIB A ABDIB E A INFRA-ESTRUTURA PERÍODO FATOS RELEVANTES 1955 <ul><ul><li>Criação da ABDIB em São Paulo, SP </li></ul></ul>Décadas de 60, 70 e 80 <ul><ul><li>Auxiliou a promover os primeiros grandes projetos no setor </li></ul></ul>Década de 90 <ul><ul><li>Ajudou a atrair os primeiros investimentos privados para o setor </li></ul></ul>Nesta década <ul><ul><li>Colaborando com a formatação dos modelos setoriais e com a nova transformação da infra-estrutura </li></ul></ul>
  4. 4. SETORES ATENDIDOS ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DA INFRA-ESTRUTURA E INDÚSTRIAS DE BASE – ABDIB SETORES DA INFRA-ESTRUTURA E INDÚSTRIAS DE BASE ENERGIA ELÉTRICA PETRÓLEO E GÁS TRANSPORTES SANEAMENTO AMBIENTAL PAPEL/ CELULOSE PETROQUÍMICA MINERAÇÃO SIDERURGIA TELE- COMUNICAÇÕES
  5. 5. ÁREAS INTERLIGADAS ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DA INFRA-ESTRUTURA E INDÚSTRIAS DE BASE – ABDIB BENS E SERVIÇOS PARA INFRA-ESTRUTURA E INDÚSTRIAS DE BASE ENGENHARIA SISTEMAS / EQUIPAMENTOS CONSTRUÇÃO MONTAGEM AGENTES FINANCEIROS OPERADORAS SEGURADORAS OUTROS SERVIÇOS
  6. 6. A ECONOMIA BRASILEIRA E OS GRUPOS EMPRESARIAIS ASSOCIADOS ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DA INFRA-ESTRUTURA E INDÚSTRIAS DE BASE – ABDIB GRUPOS EMPRESARIAIS 160 FATURAMENTO 2007 R$ 345 bilhões (15% PIB) EMPREGOS DIRETOS 320.000
  7. 7. ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DA INFRA-ESTRUTURA E INDÚSTRIAS DE BASE – ABDIB *As séries foram indexadas pelo IGP-DI médio anual da FGV para o ano de 2007 FONTE: Ministério das Cidades – Relatório de Aplicações de 2007
  8. 8. ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DA INFRA-ESTRUTURA E INDÚSTRIAS DE BASE – ABDIB FONTE: Ministério das Cidades – Relatório de Aplicações de 2007
  9. 9. ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DA INFRA-ESTRUTURA E INDÚSTRIAS DE BASE – ABDIB FONTE: Ministério das Cidades – Relatório de Aplicações de 2007
  10. 10. ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DA INFRA-ESTRUTURA E INDÚSTRIAS DE BASE – ABDIB
  11. 11. CONSTATAÇÕES ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DA INFRA-ESTRUTURA E INDÚSTRIAS DE BASE – ABDIB <ul><li>A distribuição dos recursos onerosos, por ser condicionada a análise da capacidade de pagamento do tomador, concentra-se na sua maioria na região Sudeste (63,75%), Sul (14,74%) dos valores comprometidos que somadas correspondem a 78,49%. e 81,26% dos valores desembolsados; </li></ul><ul><li>Recursos não onerosos estão concentrados na região Nordeste (47,03%), Centro-Oeste (21,25%) e Norte (8,91%), que juntas têm 77,19% do total dos recursos; </li></ul><ul><li>O setor privado deseja expandir sua participação. É necessário que o poder concedente (público) tenha interesse em estabelecer as possíveis formas de parceria. Para o exercício da vontade do poder concedente, ainda há obstáculos de natureza ideológica que precisam ser superados; </li></ul><ul><ul><li>O volume de recursos provenientes da amortização de financiamentos concedidos pelo Orçamento de Aplicação do FGTS, no período 2003/2008 (até agosto), é atualmente superior aos volumes de novas contratações. Tal constatação, reafirma a existência de poucas empresas em condições de serem tomadoras de recursos e, como conseqüência, reduzindo a capacidade de investimento do setor. </li></ul></ul>
  12. 12. CONCLUSÃO ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DA INFRA-ESTRUTURA E INDÚSTRIAS DE BASE – ABDIB <ul><li>ESTRUTURAR um programa para revitalização do setor de saneamento levando em conta a participação de empresas estaduais, municipais e da iniciativa privada, atendendo aos seguintes princípios: </li></ul><ul><ul><li>Adoção de instrumentos de mercado financeiro e de capitais na estruturação de novos modelos de organização; </li></ul></ul><ul><ul><li>Implantação de modelos de governança e gestão que propiciem a sustentabilidade econômico-financeira dos operadores; </li></ul></ul><ul><ul><li>Abandonar as questões ideológicas e passar a considerar na elaboração destes novos modelos de organização a possibilidade de participação de operadores públicos e privados, nas mais variadas formas de parceria. </li></ul></ul>O grande e atual desafio do setor é:

×