HISTÓRIA
O QUE É UM SÉCULO?
VOCÊ SABE DO QUE SE TRATA
ESTA IMAGEM?
• A IMAGEM TRATA-SE DE
UMA LINHA DO TEMPO,
NORMALMENTE MARCADA
POR SÉCULOS E É
UTILIZADA PARA
LOCALIZAR OS FATOS
HISTÓRICO...
FONTES HISTÓRICAS
• DOCUMENTOS;
• FOTOS;
• LENDAS E CANÇÕES;
• JORNAIS;
• ARQUITETURA DE CASAS E
CIDADES;
• FILMES E POESI...
ORIGEM DOS POVOS
INDÍGENAS DAS AMÉRICAS
• OS PRIMEIROS REGISTROS
DA PRESENÇA HUMANA NO
NOSSO PLANETA FORAM
ENCONTRADOS NO
CONTINENTE AFRICANO.
• OS MAIS ANTIGOS
VESTÍGIOS DA
PRESENÇA HUMANA NA
AMÉRICA, FORAM
ENCONTRADOS NO
ESTADO DO PIAUÍ.
•OS MOUROS (ÁRABES
NORTE AFRICANOS),
OCUPARAM A
PENÍNSULA IBÉRICA
(PORTUGAL E
ESPANHA) DO SÉCULO
VIII AO XV.
ESTRATÉGIAS DE ECONOMIA
DA EUROPA – SÉC. XIV E XV
• AS PRINCIPAIS ROTAS
COMERCIAIS EUROPEIAS,
ESTAVAM VOLTADAS PARA
O ORIE...
POVOS DO ORIENTE
• CHINA: IMPRENSA, PAPEL, TINTA,
PÓLVORA, BÚSSOLA, SEDA,
PORCELANA e ACUPUNTURA;
• ÍNDIA: NÚMEROS, ESPECI...
EUROPA NA ÉPOCA MODERNA
• MERCANTILISMO: (SÉ. XVII)
AUMENTAR A RIQUEZA DOS PAÍSES,
VENDER MAIS E COMPRAR MENOS;
• HUMANISM...
HOMEM VITRUVIANO
• FAMOSA OBRA DO ITALIANO
LEONARDO DA VINCI, UM ARTISTA
QUE SIMBOLIZOU, COMO NINGUÉM,
O HOMEM RENASCENTISTA.
• LEMBRE-SE: ...
A CONQUISTA DA AMÉRICA
• OS ESPANHÓIS FORAM OS
PRIMEIROS A CHEGAR NA
AMÉRICA (CRISTÓVÃO
COLOMBO);
• OS PORTUGUESES VIERAM
...
• FOI UMA CONQUISTA
VIOLENTA, POIS OS POVOS
AMERÍNDIOS JÁ OCUPAVAM O
CONTINENTE.
• DE UM LADO OS EUROPEUS QUE
VIAM OS ÍNDI...
O NASCIMENTO DO BRASIL
• NAS PRIMEIRAS DÉCADAS DO
SÉCULO XVI, OS METAIS
PRECIOSOS AINDA NÃO TINHAM
SIDO ENCONTRADOS, AS
AT...
A EXTRAÇÃO DO PAU-BRASIL.
• Litoral: do R.J. ao RN.
• Monopólio da Coroa Portuguesa.
• Utilização: construção de móveis e
...
O TRATADO DE TORDESILHAS
• DOCUMENTO ASSINADO POR
PORTUGAL E ESPANHA, COM
APOIO DA IGREJA CATÓLICA:
A AMÉRICA PASSOU A SER...
O TRATADO DE TORDESILHAS
A ECONOMIA CANAVIEIRA
• Em 1532, Martim Afonso de Souza
fundou a Vila de São Vicente (1º
núcleo colonial)
• Implantou o cu...
FUNCIONAMENTO DA
ECONOMIA COLONIAL
A GRANDE LAVOURA
• NO LITORAL DA AMÉRICA
PORTUGUESA, CONSOLIDOU-SE UMA
REGIÃO MERCANTIL E ESCRAVISTA.
• FOI NESSA ÉPOCA QU...
OCUPAÇÃO DO TERRÍTÓRIO
SÉCULO XVI 1501 - 1600
• COLONIZAÇÃO NO LITORAL;
• EXPLORAÇÃO DO PAU-BRASIL;
• CULTIVO DA CANA-DE-AÇÚCAR.
SÉCULO XVII 1601-1700
• PECUÁRIA ESTENDE-SE PARA O
INTERIOR E PARA O SUL;
• BANDEIRAS DE APRESAMENTO DE
INDÍGENAS;
• BANDE...
SÉCULO XVIII 1701 - 1800
• OCUPAÇÃO DA REGIÃO DAS MINAS;
• ENFRAQUECIMENTO DA ATIVIDADE
AÇUCAREIRA;
• ATIVIDADE MINERADORA...
• Outros produtos:
– Suporte para a lavoura canavieira.
– GADO (exploração do
interior, couro, tração, carne, leite, pecuá...
EM BUSCA DO OURO:
* Em 1534, o rei de Portugal dividiu o Brasil
em CAPITANIAS HEREDITÁRIAS, que
eram 15 faixas extensas de...
• A PARTIR DO SÉCULO XVII,
OS REIS PORTUGUESES
UTILIZARAM DOS
SERVIÇOS DOS
BANDEIRANTES NA BUSCA
DE METAIS PRECIOSOS EM
NO...
BANDEIRAS:
• EXPEDIÇÕES ARMADAS QUE
PENETRAVAM O INTERIOR DO
TERRITÓRIO COLONIAL.
• NO SÉC. XVII, AS MINAS DE OURO,
PRATA ...
•AS PRIMEIRAS
CIDADES
BRASILEIRAS
FORAM FUNDADAS
NO LITORAL.
O TRÁFICO NEGREIRO E O
MUNDO ATLÂNTICO
• AS ÁREAS ATINGIDAS
PELO TRÁFICO
NEGREIRO FORMARAM
UMA VERDADEIRA REDE
DE COMÉRCIO
INTERLIGADA PELOS
OCEANOS.
MUDANÇAS NO SÉCULO XVIII
NA EUROPA, REVOLUCIONÁRIOS
QUERIAM ACABAR COM O ANTIGO
REGIME (ABSOLUTISMO).
ILUMINISMO: SÉC. XVI...
A LUTA DOS ESCRAVOS
• OS ESCRAVOS CHEGADOS DA
ÁFRICA, FICAVAM EM MERCADOS E
ERAM ADQUIRIDOS COMO UMA
MERCADORIA;
• ERAM CA...
CASA GRANDE
SENZALA
Engenhos (unidade produtiva básica):
Casa Grande (residência do senhor de engenho e
família).
Senzala ...
QUILOMBOS
• ALDEIAS DE ESCRAVOS
FUGIDOS;
• QUILOMBO DOS
PALMARES: SERRA DA
BARRIGA EM ALAGOAS.
PODER E HIERARQUIA NA
AMÉRICA PORTUGUESA
• MEDIDAS COLONIZADORAS:
CAPITANIAS HEREDITÁRIAS, EM
QUE O PODER ERA
TRANSMITIDO ...
FORMAS E CORES DA CULTURA
NA AMÉRICA PORTUGUESA
• O TERMO NOVO MUNDO,
ERA USADO PARA SE
REFERIR A AMÉRICA,
ENTÃO, POR ISSO...
• A SOCIEDADE
BRASILEIRA É MARCADA
PELA DIVERSIDADE,
FORTEMENTE
INFLUENCIADA PELAS
CULTURAS AFRICANAS,
INDÍGENAS E
• RELIGIOSIDADE: AUTOS-
RELIGIOSOS;
• BARROCO: EXPRESSÃO DA
ARTE CHEIAS DE
DETALHES (OURO, PRATA),
LUXO;
LIBERDADE, AINDA QUE TARDIA!
• A INCONFIDÊNCIA MINEIRA:
INFLUENCIADA PELAS IDEIAS
ILUMINISTAS ( LIBERDADE,
IGUALDADE E
FRA...
LIBERALISMO: LIVRE
CONCORRÊNCIA SEM
NENHUMA INTERVENÇÃO,
BASE DO CAPITALISMO
ATUAL.
OS CAMINHOS DA
INDEPENDÊNCIA
• AMEAÇA DE NAPOLEÃO BONAPARTE;
• CHEGADA DA CORTE PORTUGUESA
AO BRASIL (1808);
• RIO DE JANE...
O RIO DE JANEIRO GANHOU
ARES DE CAPITAL
REVOLUÇÃO
CULTURAL
ACADEMIA DE BELAS ARTES.
• IMPRENSA RÉGIA;
• ACADEMIA REAL DE
MARINHA;
• ACADEMIA REAL MILITAR;
• MUSEU REAL E
• JARDIM BOTÂNICO.
BIBLIOTECA PÚBLICA
CHEGADA DA CORTE
PORTUGUESA
• ABERTURA DOS PORTOS DO
BRASIL ÀS NAÇÕES AMIGAS;
• FIM DO PACTO COLONIAL.
CHEGADA DA CORTE
PORTUGUESA
• TRATADOS DE ALIANÇA E
AMIZADE E DE COMÉRCIO E
NAVEGAÇÃO COM A INGLATERRA:
FAVORECIMENTO DO C...
REVOLUÇÃO PERNAMBUCANA
• 1817 – INSATISFAÇÃO DO POVO;
• FREI CANECA;
• NÃO HOUVE ÊXITO, ASSIM COMO AS
OUTRAS REVOLUÇÕES, F...
• D. JOÃO DOOU
SESMARIAS (TERRAS) À
COMERCIANTES E
FUNCIONÁRIOS DA
ADMINISTRAÇÃO, A FIM
DE FORTALECER A
ECONOMIA, A POLÍTI...
O RETORNO DA CORTE PARA
PORTUGAL - 1820
• APÓS 12 ANOS NO BRASIL, D.
JOÃO FOI PRESSIONADO A
RETORNAR PARA SEU PAÍS:
• REVO...
• EM 7 DE SETEMBRO DE 1822, APÓS
MUITAS PRESSÕES DE POLÍTICOS
BRASILEIROS, D. PEDRO ROMPEU COM
O GOVERNO DE PORTUGAL E
PRO...
ACONSTRUÇÃO DO IMPÉRIO
DO BRASIL
• PARTIDO PORTUGUÊS:
FORMADO PELO GRUPO VINDO
DE PORTUGAL COM A FAMÍLIA
REAL, QUE NÃO SE
INTERESSARAM EM RETORNAR,
MAS SIM...
• DEMOCRATAS:
INTELECTUAIS, ADVOGADOS E
DEMOCRATAS, DEFENDIAM A
DEMOCRACIA E A
DESCENTRALIZAÇÃO DO PODER;
• ARISTOCRATAS: ...
A CONSTITUINTE DE 1823
• O PARTIDO ARISTOCRATA,
ELABOROU PROPOSTAS COM O
OBJETIVO DE DIMINUIR O PODER
DOS PORTUGUESES NO B...
• ESTE CONJUNTO DE
PROPOSTAS DESAGRADOU O
PARTIDO PORTUGUÊS E O
IMPERADOR QUE FECHOU A
CONSTITUINTE, NOMEOU UMA
COMISSÃO Q...
CONSTITUIÇÃO DE 1824
• FOI OUTORGADA POR D.
PEDRO I, OU SEJA,
APROVADA PELO
IMPERADOR, SEM PASSAR
POR UMA ASSEMBLÉIA
CONST...
CONSTITUIÇÃO DE 1824:
• NOVAS IDEIAS LIBERAIS COM
ELEMENTOS DO ANTIGO REGIME,
COMO O PODER PESSOAL DO REI;
• UNIÃO ENTRE I...
A CONFEDERAÇÃO DO
EQUADOR
• REVOLTA NA PROVÍNCIA
DE PERNAMBUCO, UMA
REAÇÃO À
CONSTITUIÇÃO DE 1824.
O IMPÉRIO SE FORTALECE
• D. PEDRO I ABDICOU AO CARGO,
RETORNOU PARA PORTUGAL
PARA ASSUMIR O TRONO, DEIXOU
NO BRASIL, SEU F...
• REGÊNCIA: PERÍODO EM QUE
REGENTES GOVERNARAM O IMPÉRIO
ATÉ QUE O PRÍNCIPE PEDRO
COMPLETASSE 18 ANOS;
• AS REVOLTAS MARCA...
• FOI NO PERÍODO DA REGÊNCIA
QUE SURGIRAM OS
REGRESSISTAS, DEFENSORES
DA IMEDIATA CENTRALIZAÇÃO
DO PODER E DO RETORNO À
OR...
• EM JULHO DE 1840,
OCORREU A
ANTECIPAÇÃO DA
MAIORIDADE DE D.
PEDRO II, QUE ASSUMIU
O TRONO COM 14 ANOS,
FOI O INÍCIO DO
S...
OS CAMINHOS DA LIBERDADE
• A INGLATERRA COMBATE O
TRÁFICO DE AFRICANOS PARA O
TRABALHO ESCRAVO NO
BRASIL, VISANDO A
CONCOR...
• SURGIRAM AS REBELIÕES
DOS ESCRAVOS;
• O MOVIMENTO
ABOLICIONISTA;
• AÇÕES DO PODER PÚBLICO:
LEI DO VENTRE LIVRE, LEI
DOS ...
DA MONARQUIA À REPÚBLICA
• O MANIFESTO REPUBLICANO:
IDENTIFICAVA A MONARQUIA
COM O ATRASO ECONÔMICO
DO PAÍS E DEFENDIAM A
...
• EM 15 DE NOVEMBRO DE
1.889, FOI PROCLAMADA A
REPÚBLICA POR UM GOLPE
MILITAR E O MARECHAL
DEODORO DA FONSECA SE
TORNOU O ...
• ORDEM OLIGÁRQUICA:
POUCAS PESSOAS COM
PODERES POLÍTICOS.
• POLÍTICA DOS
GOVERNADORES: TROCA
DE INTERESSES ENTRE AS
OLIGA...
CORONELISMO
• COMPROMISSO POLÍTICO E
RELAÇÕES SOCIAIS;
• CABOS ELEITORAIS;
• VOTO DE CABRESTO;
• ELEIÇÕES DE CLAVINOTE;
EXPANSÃO CAFEEIRA E
MODERNIZAÇÃO
• O CULTIVO DO CAFÉ NO
BRASIL INICIOU-SE NO NORTE,
NORDESTE ATÉ CHEGAR AO
SUDESTE E SE MU...
MODERNIZAÇÃO
• O CAFÉ TROUXE MUITO
LUCRO AOS FAZENDEIROS.
VÁRIAS ÁREAS DE MATAS
VIRGENS FORAM
DEVASTADAS PARA O PLANTIO
DO...
• A ATIVIDADE CAFEEIRA
TROUXE PROGRESSO PARA O
BRASIL: RODOVIAS,
CRESCIMENTO DAS CIDADES,
SURGIMENTO DE COMÉRCIOS
LOCAIS E...
GEOGRAFIA
Pontos Cardeais, Colaterais e
subcolaterais
• CARTOGRAFIA: ESTUDO OU
CRIAÇÃO DE MAPAS.
ESCALA CARTOGRÁFICA:
PROPORÇÃO.
TOPOGRAFIA: DESCRIÇÃO
PRECISA DOS LUGARES.
Localização no espaço geográfico
• Coordenadas geográficas – Conjunto de
linhas imaginárias traçadas sobre os mapas
e glob...
• Meridianos – São linhas
imaginárias verticais que
circundam o planeta no sentido
Norte-Sul, dividindo o planeta em
dois ...
Latitude – é a distância em graus de
qualquer ponto da terra em relação a
linha do Equador. As latitudes variam
entre 0º e...
A TERRA GIRA
• ROTAÇÃO: GIRA EM TORNO DE
SI MESMA, OU DO SEU
PRÓPRIO EIXO, E UMA VOLTA
COMPLETA DURA 24 HORAS, É
O MOVIMEN...
• TRANSLAÇÃO: GIRA EM
TORNO DO SOL, UMA VOLTA
COMPLETA DURA 365 DIAS. A
INCLINAÇÃO DO EIXO DA
TERRA, EM RELAÇÃO À
ÓRBITA T...
• CORRENTES MARÍTIMAS:
VERDADEIROS RIOS QUE
CIRCULAM NO INTERIOR DOS
OCEANOS, REDISTRIBUEM O
CALOR ABSORVIDO,
TRANSFERINDO...
MEIO AMBIENTE
• LITOSFERA: CAMADA DE ROCHAS
E MINERAIS QUE FORMAM A
CROSTA TERRESTRE;
• ATMOSFERA: CAMADA GASOSA
QUE ENVOL...
• BIOSFERA: ESFERA DA
VIDA;
• TECNOSFERA: ESFERA
DA TECNOLOGIA;
• EFEITO ESTUFA:
ABSORÇÃO DO CALOR.
• COMPOSIÇÃO DA TERRA: CROSTA,
MANTO E NÚCLEO.
• FORMAS DE RELEVO: PLANALTOS,
PLANÍCIES E DEPRESSÕES.
• PLACAS TECTÔNICAS:
ENORMES BLOCOS
ROCHOSOS QUE SUSTENTAM
OS CONTINENTES;
• DERIVA CONTINENTAL:
DESLOCAMENTO DAS
PLACAS S...
NAS ÁREAS DE COLISÃO ENTRE AS
PLACAS, OCORREM OS TERREMOTOS E O
VULCANISMO. SÃO FORÇAS INTERNAS QUE
MODIFICAM O RELEVO:
• ALÉM DA AÇÃO HUMANA, A
FORÇA DA ÁGUA É O
PRINCIPAL AGENTE
EXTERNO MODELADOR DO
RELEVO.
• INTEMPERISMO: AÇÃO DA
ÁGUA SOBR...
CICLO DA ÁGUA
MASSAS DE AR
VENTOS
CLIMAS
FONTES DE ENERGIA
• RENOVÁVEIS: SOL, VENTO, ÁGUA,
LENHA, ÁLCOOL, BIODIESEL;
• NÃO RENOVÁVEIS: PETRÓLEO, GÁS
NATURAL E CARV...
• ECOSSISTEMA: CONJUNTO
COMPOSTO POR POPULAÇOES,
COMUNIDADES E PELAS
CARACTERÍSTICAS AMBIENTAIS
INTER-RELACIONADAS;
• PEGA...
• INDÚSTRIA DE BENS DE PRODUÇÃO:
MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS
PESADOS DESTINADOS ÀS FÁBRICAS;
• PRODUTOS INTERMEDIÁRIOS:
PLÁSTI...
Fim
Revisão Ciências Humanas Professora Juliana
Revisão Ciências Humanas Professora Juliana
Revisão Ciências Humanas Professora Juliana
Revisão Ciências Humanas Professora Juliana
Revisão Ciências Humanas Professora Juliana
Revisão Ciências Humanas Professora Juliana
Revisão Ciências Humanas Professora Juliana
Revisão Ciências Humanas Professora Juliana
Revisão Ciências Humanas Professora Juliana
Revisão Ciências Humanas Professora Juliana
Revisão Ciências Humanas Professora Juliana
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Revisão Ciências Humanas Professora Juliana

401 visualizações

Publicada em

Revisão da área de Ciências Humanas do Ensino Fundamental II.

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Revisão Ciências Humanas Professora Juliana

  1. 1. HISTÓRIA
  2. 2. O QUE É UM SÉCULO? VOCÊ SABE DO QUE SE TRATA ESTA IMAGEM?
  3. 3. • A IMAGEM TRATA-SE DE UMA LINHA DO TEMPO, NORMALMENTE MARCADA POR SÉCULOS E É UTILIZADA PARA LOCALIZAR OS FATOS HISTÓRICOS NO DECORRER DO TEMPO.
  4. 4. FONTES HISTÓRICAS • DOCUMENTOS; • FOTOS; • LENDAS E CANÇÕES; • JORNAIS; • ARQUITETURA DE CASAS E CIDADES; • FILMES E POESIAS.
  5. 5. ORIGEM DOS POVOS INDÍGENAS DAS AMÉRICAS
  6. 6. • OS PRIMEIROS REGISTROS DA PRESENÇA HUMANA NO NOSSO PLANETA FORAM ENCONTRADOS NO CONTINENTE AFRICANO.
  7. 7. • OS MAIS ANTIGOS VESTÍGIOS DA PRESENÇA HUMANA NA AMÉRICA, FORAM ENCONTRADOS NO ESTADO DO PIAUÍ.
  8. 8. •OS MOUROS (ÁRABES NORTE AFRICANOS), OCUPARAM A PENÍNSULA IBÉRICA (PORTUGAL E ESPANHA) DO SÉCULO VIII AO XV.
  9. 9. ESTRATÉGIAS DE ECONOMIA DA EUROPA – SÉC. XIV E XV • AS PRINCIPAIS ROTAS COMERCIAIS EUROPEIAS, ESTAVAM VOLTADAS PARA O ORIENTE, ATRAVÉS DO MAR MEDITERRÂNEO E O OCEANO ÍNDICO.
  10. 10. POVOS DO ORIENTE • CHINA: IMPRENSA, PAPEL, TINTA, PÓLVORA, BÚSSOLA, SEDA, PORCELANA e ACUPUNTURA; • ÍNDIA: NÚMEROS, ESPECIARIAS COMO TEMPEROS E PERFUMES; • JAPÃO: ATIVIDADES ARTESANAIS E FORTE ATIVIDADE NAVAL.
  11. 11. EUROPA NA ÉPOCA MODERNA • MERCANTILISMO: (SÉ. XVII) AUMENTAR A RIQUEZA DOS PAÍSES, VENDER MAIS E COMPRAR MENOS; • HUMANISMO: SER HUMANO COLOCADO NO CENTRO DAS ATENÇÕES; • O RENASCIMENTO FOI UM DOS MOVIMENTOS INFLUENCIADOS PELAS IDEIAS HUMANISTAS.
  12. 12. HOMEM VITRUVIANO
  13. 13. • FAMOSA OBRA DO ITALIANO LEONARDO DA VINCI, UM ARTISTA QUE SIMBOLIZOU, COMO NINGUÉM, O HOMEM RENASCENTISTA. • LEMBRE-SE: SE O RENASCIMENTO FOI INFLUENCIADO PELO HUMANISMO, “O HOMEM VITRUVIANO” É UMA OBRA DE UM ARTISTA RENASCENTISTA OBJETIVANDO TRANSMITIR SUAS IDEIAS HUMANISTAS.
  14. 14. A CONQUISTA DA AMÉRICA • OS ESPANHÓIS FORAM OS PRIMEIROS A CHEGAR NA AMÉRICA (CRISTÓVÃO COLOMBO); • OS PORTUGUESES VIERAM DEPOIS, E APORTARAM EM NOSSO TERRITÓRIO EM 1500 (PEDRO ÁLVARES CABRAL);
  15. 15. • FOI UMA CONQUISTA VIOLENTA, POIS OS POVOS AMERÍNDIOS JÁ OCUPAVAM O CONTINENTE. • DE UM LADO OS EUROPEUS QUE VIAM OS ÍNDIOS COMO OPERÁRIOS E “OVELHAS DE DEUS” E DE OUTRO OS ÍNDIOS, QUE VIAM OS EUROPEUS ATÉ MESMO COMO COMIDA, NO PRIMEIRO MOMENTO.
  16. 16. O NASCIMENTO DO BRASIL • NAS PRIMEIRAS DÉCADAS DO SÉCULO XVI, OS METAIS PRECIOSOS AINDA NÃO TINHAM SIDO ENCONTRADOS, AS ATENÇÕES SE VOLTARAM PARA UMA MADEIRA MUITO PROCURADA, QUE SERVIA PARA TINGIR TECIDOS NA EUROPA: O PAU- BRASIL
  17. 17. A EXTRAÇÃO DO PAU-BRASIL. • Litoral: do R.J. ao RN. • Monopólio da Coroa Portuguesa. • Utilização: construção de móveis e navios e tingimento de tecidos. • Implantação de feitorias (armazéns fortificados) • Trabalho indígena por meio do escambo.
  18. 18. O TRATADO DE TORDESILHAS • DOCUMENTO ASSINADO POR PORTUGAL E ESPANHA, COM APOIO DA IGREJA CATÓLICA: A AMÉRICA PASSOU A SER DIVIDIDA ENTRE OS DOIS PAÍSES.
  19. 19. O TRATADO DE TORDESILHAS
  20. 20. A ECONOMIA CANAVIEIRA • Em 1532, Martim Afonso de Souza fundou a Vila de São Vicente (1º núcleo colonial) • Implantou o cultivo de cana-de- açúcar e construiu o primeiro engenho na colônia.
  21. 21. FUNCIONAMENTO DA ECONOMIA COLONIAL
  22. 22. A GRANDE LAVOURA • NO LITORAL DA AMÉRICA PORTUGUESA, CONSOLIDOU-SE UMA REGIÃO MERCANTIL E ESCRAVISTA. • FOI NESSA ÉPOCA QUE INICIOU-SE A ESCRAVIDÃO DE AFRICANOS NO BRASIL.
  23. 23. OCUPAÇÃO DO TERRÍTÓRIO
  24. 24. SÉCULO XVI 1501 - 1600 • COLONIZAÇÃO NO LITORAL; • EXPLORAÇÃO DO PAU-BRASIL; • CULTIVO DA CANA-DE-AÇÚCAR.
  25. 25. SÉCULO XVII 1601-1700 • PECUÁRIA ESTENDE-SE PARA O INTERIOR E PARA O SUL; • BANDEIRAS DE APRESAMENTO DE INDÍGENAS; • BANDEIRAS DE MINERAÇÃO – DESCOBERTA DE OURO EM MINAS GERAIS E GOIÁS.
  26. 26. SÉCULO XVIII 1701 - 1800 • OCUPAÇÃO DA REGIÃO DAS MINAS; • ENFRAQUECIMENTO DA ATIVIDADE AÇUCAREIRA; • ATIVIDADE MINERADORA; • AUMENTO DO TERRITÓRIO; • FUNDAÇÃO DE CIDADES NO INTERIOR.
  27. 27. • Outros produtos: – Suporte para a lavoura canavieira. – GADO (exploração do interior, couro, tração, carne, leite, pecuária extensiva, trabalho livre). – FUMO (troca por escravos na África). – DROGAS DO SERTÃO: produtos extraídos da floresta amazônica com relativo valor na Europa, tais como anil, guaraná, salsa, corantes, e sobretudo o cacau. – Agricultura de subsistência.
  28. 28. EM BUSCA DO OURO: * Em 1534, o rei de Portugal dividiu o Brasil em CAPITANIAS HEREDITÁRIAS, que eram 15 faixas extensas de terras * Doação à pequena nobreza, burocratas e comerciantes, denominados capitães donatários.
  29. 29. • A PARTIR DO SÉCULO XVII, OS REIS PORTUGUESES UTILIZARAM DOS SERVIÇOS DOS BANDEIRANTES NA BUSCA DE METAIS PRECIOSOS EM NOSSO TERRITÓRIO.
  30. 30. BANDEIRAS: • EXPEDIÇÕES ARMADAS QUE PENETRAVAM O INTERIOR DO TERRITÓRIO COLONIAL. • NO SÉC. XVII, AS MINAS DE OURO, PRATA E DIAMANTES BRASILEIRAS DERAM A PORTUGAL UM NOVO PERÍODO DE PROSPERIDADE.
  31. 31. •AS PRIMEIRAS CIDADES BRASILEIRAS FORAM FUNDADAS NO LITORAL.
  32. 32. O TRÁFICO NEGREIRO E O MUNDO ATLÂNTICO
  33. 33. • AS ÁREAS ATINGIDAS PELO TRÁFICO NEGREIRO FORMARAM UMA VERDADEIRA REDE DE COMÉRCIO INTERLIGADA PELOS OCEANOS.
  34. 34. MUDANÇAS NO SÉCULO XVIII NA EUROPA, REVOLUCIONÁRIOS QUERIAM ACABAR COM O ANTIGO REGIME (ABSOLUTISMO). ILUMINISMO: SÉC. XVIII, PENSAMENTO RACIONAL, HUMANISMO, IDEAIS DA REVOLUÇÃO FRANCESA, QUE ERAM LIBERDADE, IGUALDADE E FRATERNIDADE.
  35. 35. A LUTA DOS ESCRAVOS • OS ESCRAVOS CHEGADOS DA ÁFRICA, FICAVAM EM MERCADOS E ERAM ADQUIRIDOS COMO UMA MERCADORIA; • ERAM CASTIGADOS FISICAMENTE; • DURANTE O TRABALHO, ERAM VIGIADOS PELOS FEITORES. QUANDO FUGIAM, ERAM PERSEGUIDOS PELOS CAPITÃES DO MATO.
  36. 36. CASA GRANDE SENZALA Engenhos (unidade produtiva básica): Casa Grande (residência do senhor de engenho e família). Senzala (ambiente insalubre destinado aos escravos).
  37. 37. QUILOMBOS • ALDEIAS DE ESCRAVOS FUGIDOS; • QUILOMBO DOS PALMARES: SERRA DA BARRIGA EM ALAGOAS.
  38. 38. PODER E HIERARQUIA NA AMÉRICA PORTUGUESA • MEDIDAS COLONIZADORAS: CAPITANIAS HEREDITÁRIAS, EM QUE O PODER ERA TRANSMITIDO DE PAI PARA FILHO E GOVERNO-GERAL, QUE POSSIBILITAVA O CONTROLE DA COLÔNIA BRASIL, A DISTÂNCIA, PELA METRÓPOLE.
  39. 39. FORMAS E CORES DA CULTURA NA AMÉRICA PORTUGUESA • O TERMO NOVO MUNDO, ERA USADO PARA SE REFERIR A AMÉRICA, ENTÃO, POR ISSO A EUROPA ERA DENOMINADA VELHO CONTINENTE.
  40. 40. • A SOCIEDADE BRASILEIRA É MARCADA PELA DIVERSIDADE, FORTEMENTE INFLUENCIADA PELAS CULTURAS AFRICANAS, INDÍGENAS E
  41. 41. • RELIGIOSIDADE: AUTOS- RELIGIOSOS; • BARROCO: EXPRESSÃO DA ARTE CHEIAS DE DETALHES (OURO, PRATA), LUXO;
  42. 42. LIBERDADE, AINDA QUE TARDIA! • A INCONFIDÊNCIA MINEIRA: INFLUENCIADA PELAS IDEIAS ILUMINISTAS ( LIBERDADE, IGUALDADE E FRATERNIDADE). • JOAQUIM JOSÉ DA SILVA XAVIER, O TIRADENTES.
  43. 43. LIBERALISMO: LIVRE CONCORRÊNCIA SEM NENHUMA INTERVENÇÃO, BASE DO CAPITALISMO ATUAL.
  44. 44. OS CAMINHOS DA INDEPENDÊNCIA • AMEAÇA DE NAPOLEÃO BONAPARTE; • CHEGADA DA CORTE PORTUGUESA AO BRASIL (1808); • RIO DE JANEIRO, CAPITAL;
  45. 45. O RIO DE JANEIRO GANHOU ARES DE CAPITAL REVOLUÇÃO CULTURAL
  46. 46. ACADEMIA DE BELAS ARTES.
  47. 47. • IMPRENSA RÉGIA; • ACADEMIA REAL DE MARINHA; • ACADEMIA REAL MILITAR; • MUSEU REAL E • JARDIM BOTÂNICO.
  48. 48. BIBLIOTECA PÚBLICA
  49. 49. CHEGADA DA CORTE PORTUGUESA • ABERTURA DOS PORTOS DO BRASIL ÀS NAÇÕES AMIGAS; • FIM DO PACTO COLONIAL.
  50. 50. CHEGADA DA CORTE PORTUGUESA • TRATADOS DE ALIANÇA E AMIZADE E DE COMÉRCIO E NAVEGAÇÃO COM A INGLATERRA: FAVORECIMENTO DO COMÉRCIO DE PRODUTOS INGLESES. • ABOLIÇÃO GRADUAL DA ESCRAVIDÃO.
  51. 51. REVOLUÇÃO PERNAMBUCANA • 1817 – INSATISFAÇÃO DO POVO; • FREI CANECA; • NÃO HOUVE ÊXITO, ASSIM COMO AS OUTRAS REVOLUÇÕES, FOI ABORTADA POR ORDEM DE D. JOÃO, MAS NÃO SOMENTE POR ISSO, A DEFESA DO LIBERALISMO NO BRASIL TERMINAVA QUANDO SE TOCAVA NA QUESTÃO DA LIBERTAÇÃO DOS ESCRAVOS.
  52. 52. • D. JOÃO DOOU SESMARIAS (TERRAS) À COMERCIANTES E FUNCIONÁRIOS DA ADMINISTRAÇÃO, A FIM DE FORTALECER A ECONOMIA, A POLÍTICA E A ADMINISTRAÇÃO.
  53. 53. O RETORNO DA CORTE PARA PORTUGAL - 1820 • APÓS 12 ANOS NO BRASIL, D. JOÃO FOI PRESSIONADO A RETORNAR PARA SEU PAÍS: • REVOLUÇÃO DO PORTO; DEIXOU SEU FILHO D. PEDRO ADMINISTRANDO O BRASIL.
  54. 54. • EM 7 DE SETEMBRO DE 1822, APÓS MUITAS PRESSÕES DE POLÍTICOS BRASILEIROS, D. PEDRO ROMPEU COM O GOVERNO DE PORTUGAL E PROCLAMOU A INDEPENDÊNCIA DO BRASIL. EM SEGUIDA, FOI ACLAMADO E COROADO “IMPERADOR CONSTITUCIONAL E DEFENSOR PERPÉTUO DO BRASIL”, QUE SE TORNOU INDEPENDENTE DE PORTUGAL, MAS COM GOVERNO MONÁRQUICO, POR QUE?
  55. 55. ACONSTRUÇÃO DO IMPÉRIO DO BRASIL
  56. 56. • PARTIDO PORTUGUÊS: FORMADO PELO GRUPO VINDO DE PORTUGAL COM A FAMÍLIA REAL, QUE NÃO SE INTERESSARAM EM RETORNAR, MAS SIM, FICAR NO BRASIL, APOIAR O PRÍNCIPE D. PEDRO E ASSIM, MANTER SEUS PRIVILÉGIOS POLÍTICOS E SOCIAIS ADQUIRIDOS AQUI. (CONHECIDOS COMO “PÉS-DE-CHUMBO)
  57. 57. • DEMOCRATAS: INTELECTUAIS, ADVOGADOS E DEMOCRATAS, DEFENDIAM A DEMOCRACIA E A DESCENTRALIZAÇÃO DO PODER; • ARISTOCRATAS: REPRESENTANTES DAS PROVÍNCIAS E DOS PROPRIETÁRIOS DE TERRA, DEFENDIAM A CENTRALIZAÇÃO DO PODER, TEMENDO DESORDENS SOCIAIS E QUEBRA DA UNIDADE DO PAÍS.
  58. 58. A CONSTITUINTE DE 1823 • O PARTIDO ARISTOCRATA, ELABOROU PROPOSTAS COM O OBJETIVO DE DIMINUIR O PODER DOS PORTUGUESES NO BRASIL E LIMITAR O PODER DO IMPERADOR. OS DEMOCRATAS FORAM EXCLUÍDOS NA PARTICIPAÇÃO DA ELABORAÇÃO DA REDAÇÃO DA CONSTITUIÇÃO.
  59. 59. • ESTE CONJUNTO DE PROPOSTAS DESAGRADOU O PARTIDO PORTUGUÊS E O IMPERADOR QUE FECHOU A CONSTITUINTE, NOMEOU UMA COMISSÃO QUE PRODUZIU A CONSTITUIÇÃO DE 1824.
  60. 60. CONSTITUIÇÃO DE 1824 • FOI OUTORGADA POR D. PEDRO I, OU SEJA, APROVADA PELO IMPERADOR, SEM PASSAR POR UMA ASSEMBLÉIA CONSTITUINTE.
  61. 61. CONSTITUIÇÃO DE 1824: • NOVAS IDEIAS LIBERAIS COM ELEMENTOS DO ANTIGO REGIME, COMO O PODER PESSOAL DO REI; • UNIÃO ENTRE IGREJA E ESTADO; • MANUTENÇÃO DA ESCRAVIDÃO.
  62. 62. A CONFEDERAÇÃO DO EQUADOR • REVOLTA NA PROVÍNCIA DE PERNAMBUCO, UMA REAÇÃO À CONSTITUIÇÃO DE 1824.
  63. 63. O IMPÉRIO SE FORTALECE • D. PEDRO I ABDICOU AO CARGO, RETORNOU PARA PORTUGAL PARA ASSUMIR O TRONO, DEIXOU NO BRASIL, SEU FILHO D. PEDRO II COM APENAS 4 ANOS DE IDADE. ESTE FOI O PERÍODO DE REGÊNCIA, POIS O PRÍNCIPE NÃO PODERIA ASSUMIR O TRONO.
  64. 64. • REGÊNCIA: PERÍODO EM QUE REGENTES GOVERNARAM O IMPÉRIO ATÉ QUE O PRÍNCIPE PEDRO COMPLETASSE 18 ANOS; • AS REVOLTAS MARCARAM O PERÍODO DA REGÊNCIA, ENTRE O PRIMEIRO E O SEGUNDO REINADO: CABANAGEM, PROMOVIDA PELOS CABANOS; REVOLUÇÃO FARROUPULHA, NO RIO GRANDE DO SUL; SABINADA, NA BAHIA E BALAIADA, NO MARANHÃO.
  65. 65. • FOI NO PERÍODO DA REGÊNCIA QUE SURGIRAM OS REGRESSISTAS, DEFENSORES DA IMEDIATA CENTRALIZAÇÃO DO PODER E DO RETORNO À ORDEM. OS QUE DISCORDAVAM DOS REGRESSISTAS FICARAM CONHECIDOS COMO PROGRESSISTAS, LIBERAIS.
  66. 66. • EM JULHO DE 1840, OCORREU A ANTECIPAÇÃO DA MAIORIDADE DE D. PEDRO II, QUE ASSUMIU O TRONO COM 14 ANOS, FOI O INÍCIO DO SEGUNDO REINADO.
  67. 67. OS CAMINHOS DA LIBERDADE • A INGLATERRA COMBATE O TRÁFICO DE AFRICANOS PARA O TRABALHO ESCRAVO NO BRASIL, VISANDO A CONCORRÊNCIA NA PRODUÇÃO DA CANA-DE-AÇÚCAR. MAS NA PRÁTICA, O TRÁFICO CONTINUOU POR UM LONGO TEMPO.
  68. 68. • SURGIRAM AS REBELIÕES DOS ESCRAVOS; • O MOVIMENTO ABOLICIONISTA; • AÇÕES DO PODER PÚBLICO: LEI DO VENTRE LIVRE, LEI DOS SEXAGENÁRIOS E POR FIM, A LEI ÁUREA, EM 13 DE MAIO DE 1.888.
  69. 69. DA MONARQUIA À REPÚBLICA • O MANIFESTO REPUBLICANO: IDENTIFICAVA A MONARQUIA COM O ATRASO ECONÔMICO DO PAÍS E DEFENDIAM A REPÚBLICA COMO O REGIME DO PROGRESSO.
  70. 70. • EM 15 DE NOVEMBRO DE 1.889, FOI PROCLAMADA A REPÚBLICA POR UM GOLPE MILITAR E O MARECHAL DEODORO DA FONSECA SE TORNOU O PRIMEIRO PRESIDENTE DA REPÚBLICA.
  71. 71. • ORDEM OLIGÁRQUICA: POUCAS PESSOAS COM PODERES POLÍTICOS. • POLÍTICA DOS GOVERNADORES: TROCA DE INTERESSES ENTRE AS OLIGARQUIAS LOCAIS E O GOVERNO FEDEREAL.
  72. 72. CORONELISMO • COMPROMISSO POLÍTICO E RELAÇÕES SOCIAIS; • CABOS ELEITORAIS; • VOTO DE CABRESTO; • ELEIÇÕES DE CLAVINOTE;
  73. 73. EXPANSÃO CAFEEIRA E MODERNIZAÇÃO • O CULTIVO DO CAFÉ NO BRASIL INICIOU-SE NO NORTE, NORDESTE ATÉ CHEGAR AO SUDESTE E SE MULTIPLICAR RAPIDAMENTE DURANTE OS SÉCULOS XIX E XX.
  74. 74. MODERNIZAÇÃO • O CAFÉ TROUXE MUITO LUCRO AOS FAZENDEIROS. VÁRIAS ÁREAS DE MATAS VIRGENS FORAM DEVASTADAS PARA O PLANTIO DO CAFÉ. O BRASIL SE TORNOU O MAIOR EXPORTADOR DO PRODUTO.
  75. 75. • A ATIVIDADE CAFEEIRA TROUXE PROGRESSO PARA O BRASIL: RODOVIAS, CRESCIMENTO DAS CIDADES, SURGIMENTO DE COMÉRCIOS LOCAIS E PEQUENAS MANUFATURAS E, POR FIM, A INDUSTRIALIZAÇÃO.
  76. 76. GEOGRAFIA
  77. 77. Pontos Cardeais, Colaterais e subcolaterais
  78. 78. • CARTOGRAFIA: ESTUDO OU CRIAÇÃO DE MAPAS. ESCALA CARTOGRÁFICA: PROPORÇÃO. TOPOGRAFIA: DESCRIÇÃO PRECISA DOS LUGARES.
  79. 79. Localização no espaço geográfico • Coordenadas geográficas – Conjunto de linhas imaginárias traçadas sobre os mapas e globos que representam a superfície da Terra. Essas linhas são chamadas de Meridianos e Paralelos. • Paralelos – Linhas imaginárias horizontais que circundam o planeta no sentido Leste- Oeste, dividindo o planeta em dois hemisférios: Norte e Sul. O Principal paralelo é a Linha do Equador.
  80. 80. • Meridianos – São linhas imaginárias verticais que circundam o planeta no sentido Norte-Sul, dividindo o planeta em dois hemisférios: Oriental (Leste) e Ocidental (Oeste). O principal meridiano é o de Greenwich.
  81. 81. Latitude – é a distância em graus de qualquer ponto da terra em relação a linha do Equador. As latitudes variam entre 0º e 90º ao norte e ao sul. Longitude – é a distância em graus de qualquer ponto da Terra em relação ao meridiano de Greenwich. As longitudes variam de 0º a 180º ao leste e ao oeste. Latitude e Longitude
  82. 82. A TERRA GIRA • ROTAÇÃO: GIRA EM TORNO DE SI MESMA, OU DO SEU PRÓPRIO EIXO, E UMA VOLTA COMPLETA DURA 24 HORAS, É O MOVIMENTO RESPONSÁVEL PELA SUCESSÃO DOS DIAS E DAS NOITES;
  83. 83. • TRANSLAÇÃO: GIRA EM TORNO DO SOL, UMA VOLTA COMPLETA DURA 365 DIAS. A INCLINAÇÃO DO EIXO DA TERRA, EM RELAÇÃO À ÓRBITA TERRESTRE, EXPLICA A SUCESSÃO DAS ESTAÇÕES DO ANO E A ALTERNÂNCIA DAS ESTAÇÕES DO HEMISFÉRIO NORTE PARA O HEMISFÉRIO
  84. 84. • CORRENTES MARÍTIMAS: VERDADEIROS RIOS QUE CIRCULAM NO INTERIOR DOS OCEANOS, REDISTRIBUEM O CALOR ABSORVIDO, TRANSFERINDO-O DE UMA ÁREA MAIS AQUECIDA PARA OUTRA MENOS AQUECIDA.
  85. 85. MEIO AMBIENTE • LITOSFERA: CAMADA DE ROCHAS E MINERAIS QUE FORMAM A CROSTA TERRESTRE; • ATMOSFERA: CAMADA GASOSA QUE ENVOLVE A TERRA; • HIDROSFERA: CAMADA LÍQUIDA ( OCEANOS, MARES, RIOS E LAGOS);
  86. 86. • BIOSFERA: ESFERA DA VIDA; • TECNOSFERA: ESFERA DA TECNOLOGIA; • EFEITO ESTUFA: ABSORÇÃO DO CALOR.
  87. 87. • COMPOSIÇÃO DA TERRA: CROSTA, MANTO E NÚCLEO.
  88. 88. • FORMAS DE RELEVO: PLANALTOS, PLANÍCIES E DEPRESSÕES.
  89. 89. • PLACAS TECTÔNICAS: ENORMES BLOCOS ROCHOSOS QUE SUSTENTAM OS CONTINENTES; • DERIVA CONTINENTAL: DESLOCAMENTO DAS PLACAS SOB O MANTO TERRESTRE;
  90. 90. NAS ÁREAS DE COLISÃO ENTRE AS PLACAS, OCORREM OS TERREMOTOS E O VULCANISMO. SÃO FORÇAS INTERNAS QUE MODIFICAM O RELEVO:
  91. 91. • ALÉM DA AÇÃO HUMANA, A FORÇA DA ÁGUA É O PRINCIPAL AGENTE EXTERNO MODELADOR DO RELEVO. • INTEMPERISMO: AÇÃO DA ÁGUA SOBRE AS ROCHAS.
  92. 92. CICLO DA ÁGUA
  93. 93. MASSAS DE AR
  94. 94. VENTOS
  95. 95. CLIMAS
  96. 96. FONTES DE ENERGIA • RENOVÁVEIS: SOL, VENTO, ÁGUA, LENHA, ÁLCOOL, BIODIESEL; • NÃO RENOVÁVEIS: PETRÓLEO, GÁS NATURAL E CARVÃO;
  97. 97. • ECOSSISTEMA: CONJUNTO COMPOSTO POR POPULAÇOES, COMUNIDADES E PELAS CARACTERÍSTICAS AMBIENTAIS INTER-RELACIONADAS; • PEGADA ECOLÓGICA: MARCA PROFUNDA QUE O HOMEM IMPRIME NA SUPERFÍCIE TERRESTRE; • DESERTIFICAÇÃO: DESMATAMENTO E USO INADEQUADO DO SOLO;
  98. 98. • INDÚSTRIA DE BENS DE PRODUÇÃO: MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS PESADOS DESTINADOS ÀS FÁBRICAS; • PRODUTOS INTERMEDIÁRIOS: PLÁSTICO, BORRACHA, VIDRO, PAPEL; • BENS DE CONSUMO: ALIMENTOS, VESTUÁRIO, UTENSÍLIOS DOMÉSTICOS E APARELHOS ELETRÔNICOS.
  99. 99. Fim

×