G. Literários

2.359 visualizações

Publicada em

Sobre os gêneros literários

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.359
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
16
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

G. Literários

  1. 1. GÊNEROSGÊNEROS LITERÁRIOSLITERÁRIOS Professora Bernadete Professora Roberta
  2. 2.  A LITERATURA É A ARTE QUE SE MANIFESTA PELA PALAVRA, SEJA ELA FALADA OU ESCRITA.
  3. 3. Por cima do abismo estende-se minh’alma tensa como um cabo onde me equilibro, malabarista de palavras. (Maiakóvski) A literatura é uma manifestação artística e a palavra é a sua matéria-prima. Entretanto, é necessário atentar para o fato de que não basta fazer uso da palavra para produzir literatura. Lembremos que a função poética da linguagem ocorre quando a intenção do emissor está voltada para a própria mensagem, quer na seleção e combinação das palavras, quer na estrutura da mensagem, com as palavras carregadas de significado.
  4. 4. Na Antiguidade Clássica os textos literários dividiam em em três gêneros: GÊNERO LÍRICO GÊNERO DRAMÁTICO GÊNERO ÉPICO
  5. 5. GÊNERO ÉPICO OU NARRATIVO
  6. 6.  A palavra "epopeia" vem do grego épos, ‘verso’+ poieô, ‘faço’ e se refere à narrativa em forma de versos, de um fato grandioso e maravilhoso que interessa a um povo. GÊNERO ÉPICO OU NARRATIVO
  7. 7. O GÊNERO ÉPICO  O gênero épico: narrações de fatos grandiosos, centrados na figura de um herói. Tem a presença de um narrador  Segundo Aristóteles, a palavra narrada.
  8. 8.  é provavelmente a mais antiga das manifestações literárias. Ele surgiu quando os homens primitivos sentiram necessidade de relatar suas experiências, centradas na dura batalha de sobrevida num mundo caótico, hostil e ameaçador.
  9. 9. O QUE É UM HERÓI?
  10. 10. Os elementos essenciais ...  Na estrutura épica temos: o narrador, o qual conta a história praticada por outros no passado; a história, a sucessão de acontecimentos; as personagens, em torno das quais giram os fatos; o tempo, o qual geralmente se apresenta no passado e o espaço, local onde se dá a ação das personagens.
  11. 11.  Neste gênero, geralmente, há presença de figuras fantasiosas que ajudam ou atrapalham no curso dos acontecimentos.  Presença de mitologia greco-latina - contracenando heróis mitológicos e heróis humanos.
  12. 12.  Quando as ações são narradas por versos, temos o poema épico ou Epopeia. Dentre as principais Epopeias, temos: Ilíada e Odisséia.
  13. 13. Os lusíadas – Luís Vaz de Camões
  14. 14. Gêneros Dramático Textos dramáticos são aqueles em que a “voz narrativa” está entregue às personagens, que contam a história por meio de diálogos e monólogos. Drama, em grego, significa “ação”. Ao gênero dramático pertencem os textos, em poesia ou prosa, feitos para serem representados. Isso significa que entre autor e público desempenha papel fundamental todo o elenco que participa da encenação. O gênero dramático, na Grécia Antiga, desenvolveu-se por meio de duas modalidades: a tragédia e a
  15. 15. Gêneros Dramático A força de um valentão Tragédia cuiabana em 3 atos (Na sala de aula de um Colégio X de Cuiabá. Alunos enfileirados e uniformizados. O professor Marcão, vestido de jaleco branco, voz enrouquecida, explica enfaticamente a geografia da moral social no mundo da economia globalizada e alienada pelo capital) Marcão: Pô! Até quando vocês pensam que o mundo poderá sobreviver sem uma transformação abrupta nas relações comerciais entre os países em desenvolvimento e aqueles que usurparam nossas riquezas por meio da exploração colonial. Respondam, pô... Chico: Não sei professor. Primeiro Ato (Marcão dirige-se para o aluno Chico com voz afetiva e determinada) Marcão: Que coisa, você não estuda nada mesmo, hein!
  16. 16. E na atualidade?  O gênero deu origem a boa parte dos textos literários que lemos hoje: os textos em narrativo em prosa.
  17. 17. GÊNERO NARRATIVO  O GÊNERO NARRATIVO é visto como uma variante do Gênero Épico, enquadrando, neste caso, as narrativas em prosa.  TIPOS DE NARRATIVA:  Romance  Novela  Conto  Fábula  ...
  18. 18. Conto: é uma narrativa de curta extensão, devendo restringir-se a apenas um fato. O tempo, o espaço e o número de personagens são reduzidos. Exemplos: Contos, de Machado de Assis; Contos Gauchescos, de Simões Lopes Neto; Primeiras Estórias, de Guimarães Rosa.
  19. 19. Novela: não pode ser associada de forma alguma à telenovela. Por falta de uma definição mais precisa, dizemos que a novela, no que diz respeito à sua extensão, encontra-se entre o conto e o romance, ou ainda, é o gênero que condensa os elementos do romance. Exemplos: O Alienista, de Machado de Assis; A Hora da Estrela, de Clarice Lispector; O Pêndulo do Relógio, de Charles Kiefer.
  20. 20. Romance: não se trata, necessariamente, de uma história de amor. Tal concepção equivocada surgiu possivelmente junto com o próprio gênero, ou seja, no período romântico, o que talvez explique a origem da confusão. O romance é a mais longa das narrativas, apresentando as seguintes características: vários fatos que ocorrem simultaneamente, um elenco de personagens, tempo e espaço sem restrição. O romance tradicional estrutura-se a partir de um enredo que, normalmente, divide-se em cinco partes: situação inicial, complicação, desenvolvimento, clímax e desfecho. De maneira mais simples, podemos falar na seqüência harmonia, desarmonia e harmonia, ou seja, a situação inicial de equilíbrio é rompida e a história somente poderá chegar a seu final com a retomada do equilíbrio. Exemplos: A Moreninha, de Macedo; Dom Casmurro, de Machado de Assis; O Cortiço, de Aluísio de Azevedo; O Continente, de Érico Veríssimo; Cães da Província, de Assis Brasil.
  21. 21. Gênero Lírico  Seu nome vem de lira, instrumento musical que acompanhava os cantos dos gregos.  Textos de caráter emocional, centrados na subjetividade dos sentimentos da alma. Tem a presença do “eu lírico”, a voz que fala no poema . O emissor é personagem única desse tipo de mensagem
  22. 22. Soneto de Fidelidade De tudo, ao meu amor serei atento Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto Que mesmo em face do maior encanto Dele se encante mais meu pensamento Quero vivê-lo em cada vão momento E em seu louvor hei de espalhar meu canto E rir meu riso e derramar meu pranto Ao seu pesar ou seu contentamento. E assim, quando mais tarde me procure Quem sabe a morte, angústia de quem vive Quem sabe a solidão, fim de quem ama, Eu possa me dizer do amor (que tive) Que não seja imortal posto que é chama Mas que seja infinito enquanto dure. (Vinícius de Moraes)
  23. 23. CARACTERÍSTICAS PRINCIPAIS  Predominam as palavras e pontuações de 1a. pessoa.  Segundo Aristóteles, é a palavra cantada.
  24. 24. É importante ressaltar que o “eu lírico” pode ser masculino ou feminino independente do autor.
  25. 25. EU - LÍRICO Assim, podemos encontrar:  Autor masculino eu lírico masculino  Autor masculino eu lírico feminino  Autor feminino eu lírico feminino  Autor feminino eu lírico masculino
  26. 26. Gêneros Lírico ou Poético A poesia lírica surge como uma forma de atender ao anseio humano de expressão individual e subjetiva. Ela se define pela expressão de sentimentos e emoções pessoais. Uma outra marca característica de sua estrutura é o fato de dar voz a um sujeito lírico, diferente da narração impessoal própria da épica. Seu nome vem de lira, instrumento musical usado para acompanhar os cantos gregos. Ao separar-se o texto do acompanhamento musical, a poesia passou a apresentar uma estrutura mais rica.
  27. 27. Gêneros Lírico ou Poético Com a poesia tendo como suporte o papel, a métrica, o ritmo das palavras, a divisão em estrofes, a rima, a combinação das palavras passaram a ser mais intensamente cultivados pelos poetas. A intensidade expressiva da obra lírica exige um trabalho muito especial do poeta sobre a sonoridade do texto. Assim, o estudo dos elementos básicos de versificação é imprescindível para compreendermos melhor o texto poético.
  28. 28. Gêneros Lírico ou Poético ELEMENTOS DA VERSIFICAÇÃO: 1. Verso e Estrofe: Cada linha = verso (unidade rítmica do poema) Conjunto de versos = estrofe
  29. 29. Gêneros Lírico ou Poético Soneto de Fidelidade Vinicius de Moraes De tudo ao meu amor serei atento Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto Que mesmo em face do maior encanto Dele se encante mais meu pensamento. Quero vivê-lo em cada vão momento E em seu louvor hei de espalhar meu canto E rir meu riso e derramar meu pranto Ao seu pesar ou seu contentamento E assim, quando mais tarde me procure Quem sabe a morte, angústia de quem vive Quem sabe a solidão, fim de quem ama Eu possa me dizer do amor (que tive): Que não seja imortal, posto que é chama Mas que seja infinito enquanto dure. •Soneto: composição poética de 14 versos = 2 quartetos e 2 tercetos
  30. 30. Gêneros Lírico ou Poético Métrica: É o número de sílabas poéticas do verso. • Na contagem das sílabas métricas (escansão), observam-se, geralmente, as seguintes normas: • A leitura de um verso deve ser caracterizada pelo ritmo; • Faz-se a contagem de sílabas até a sílaba tônica da última palavra; • Os ditongos, em geral, equivalem a apenas uma sílaba métrica; • ELISÃO - Normalmente, quando uma palavra termina em vogal e a outra começa por vogal, unem-se esses fonemas numa única sílaba métrica.
  31. 31. Gêneros Lírico ou Poético Eu/ pos/sa/ me/ di/zer/ do a/mor/ (que/ ti/ve): Que/ não/ se/ja i/mor/tal,/ pos/to/ que é/ cha/ma Mas/ que/ se/ja in/fi/ni/to em/quan/to/ du/re.VERSOS DECASSÍLABOS Principais medidas: Redondilha menor – 5 sílabas métricas Redondilha maior – 7 sílabas métricas Decassílabo – 10 sílabas métricas Alexandrino – 12 sílabas métricas Versos Livres – sem métrica regular
  32. 32. Gêneros Lírico ou Poético Rimas: coincidência de sons (total ou parcial) entre palavras no final ou no meio dos versos. Classificação das rimas: Quanto à categoria gramatical: POBRES: as palavras que rimam pertencem à mesma classe gramatical. Exemplo: ........................situado (adjetivo) ........................cresce (verbo) ........................parece (verbo) ........................quebrado (adjetivo)
  33. 33. Gêneros Lírico ou Poético RICAS: as palavras que rimam pertencem a classes gramaticais distintas. Exemplo: .....................arde (verbo) .....................distante (advérbio) .....................diamante (substantivo) .....................tarde (substantivo)
  34. 34. Gêneros Lírico ou Poético •Quanto à disposição ao longo do poema: ALTERNADAS ou CRUZADAS: Incendeia A Coração B Passeia A Canção B
  35. 35. Gêneros Lírico ou Poético PARALELAS ou EMPARELHADAS Aniquilar A Olhar A Montanhas B Entranhas B
  36. 36. Gêneros Lírico ou Poético INTERPOLADAS ou OPOSTAS Espelho A Disfarce B Disfarçar-se B Conselho? A Versos brancos são os que não apresentam rima.
  37. 37. GÊNERO ÉPICO OU NARRATIVO
  38. 38.  A palavra "epopéia" vem do grego épos, ‘verso’+ poieô, ‘faço’ e se refere à narrativa em forma de versos, de um fato grandioso e maravilhoso que interessa a um povo. GÊNERO ÉPICO OU NARRATIVO
  39. 39. O GÊNERO ÉPICO  O gênero épico: narrações de fatos grandiosos, centrados na figura de um herói. Tem a presença de um narrador  Segundo Aristóteles, a palavra narrada.
  40. 40.  é provavelmente a mais antiga das manifestações literárias. Ele surgiu quando os homens primitivos sentiram necessidade de relatar suas experiências, centradas na dura batalha de sobrevida num mundo caótico, hostil e ameaçador.
  41. 41. Os elementos essenciais ...  Na estrutura épica temos: o narrador, o qual conta a história praticada por outros no passado; a história, a sucessão de acontecimentos; as personagens, em torno das quais giram os fatos; o tempo, o qual geralmente se apresenta no passado e o espaço, local onde se dá a ação das personagens.
  42. 42.  Neste gênero, geralmente, há presença de figuras fantasiosas que ajudam ou atrapalham no curso dos acontecimentos.  Presença de mitologia greco-latina - contracenando heróis mitológicos e heróis humanos.
  43. 43.  Quando as ações são narradas por versos, temos o poema épico ou Epopeia. Dentre as principais Epopeias, temos: Ilíada e Odisséia.
  44. 44. GÊNERO NARRATIVO  O GÊNERO NARRATIVO é visto como uma variante do Gênero Épico, enquadrando, neste caso, as narrativas em prosa.  TIPOS DE NARRATIVA:  Romance  Novela  Conto  Fábula
  45. 45. Conto: é uma narrativa de curta extensão, devendo restringir-se a apenas um fato. O tempo, o espaço e o número de personagens são reduzidos. Exemplos: Contos, de Machado de Assis; Contos Gauchescos, de Simões Lopes Neto; Primeiras Estórias, de Guimarães Rosa.
  46. 46. Novela: não pode ser associada de forma alguma à telenovela. Por falta de uma definição mais precisa, dizemos que a novela, no que diz respeito à sua extensão, encontra-se entre o conto e o romance, ou ainda, é o gênero que condensa os elementos do romance. Exemplos: O Alienista, de Machado de Assis; A Hora da Estrela, de Clarice Lispector; O Pêndulo do Relógio, de Charles Kiefer.
  47. 47. Romance: não se trata, necessariamente, de uma história de amor. Tal concepção equivocada surgiu possivelmente junto com o próprio gênero, ou seja, no período romântico, o que talvez explique a origem da confusão. O romance é a mais longa das narrativas, apresentando as seguintes características: vários fatos que ocorrem simultaneamente, um elenco de personagens, tempo e espaço sem restrição. O romance tradicional estrutura-se a partir de um enredo que, normalmente, divide-se em cinco partes: situação inicial, complicação, desenvolvimento, clímax e desfecho. De maneira mais simples, podemos falar na seqüência harmonia, desarmonia e harmonia, ou seja, a situação inicial de equilíbrio é rompida e a história somente poderá chegar a seu final com a retomada do equilíbrio. Exemplos: A Moreninha, de Macedo; Dom Casmurro, de Machado de Assis; O Cortiço, de Aluísio de Azevedo; O Continente, de Érico Veríssimo; Cães da Província, de Assis Brasil.

×