Agosto ficção

315 visualizações

Publicada em

Agosto - ficção

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
315
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Agosto ficção

  1. 1. • Romance; • 26 capítulos – cada um dos dias de agosto que precederam a morte de Getúlio Vargas + dois dias depois; • Narrador onisciente; • Estilo cinematográfico; • Brutalismo (mostra a realidade “nua e crua”); • Criação literária + Fatos reais; • Linguagem fácil, concisa, coloquial, gírias, palavrões, termos técnicos; • Atentar: A narrativa histórica é muito próxima dos fatos, observar os limites entre real e ficcional bem como a ficcionalização de personagens históricos.
  2. 2. PERSONAGENS HISTÓRICOS X FICCIONAIS (narrativa policial) Atentado da Rua Toneleros • Getúlio Vargas • Gregório Fortunato • Carlos Lacerda • Major Vaz • Climério • Alcino • Nelson • Alzira Vargas • Lutero Vargas • General Zenóbio • Tancredo Neves • Brigadeiro Eduardo Gomes Assassinato de Paulo Aguiar • Comissário Mattos • Paulo Gomes Aguiar • Luciana Aguiar • Claúdio Aguiar • Pedro Lomagno • Alice • Salete • Luiz Magalhães • Senador Vitor Freitas • Clemente • Chicão • Pádua • Ilídio • Turco Velho • Rosalvo
  3. 3. Trama policial •Mattos e Rosalvo no edifício luxuoso: Assassinato do empresário Paulo Gomes Aguiar. •Anel de ouro com a letra ‘F’ no box. •A esposa da vítima, Luciana, estava em Petrópolis. •O primo da vítima, Cláudio, esteve antes no local. •Perito encontrou caderneta de endereços - Freitas •Mattos pediu para o porteiro, Raimundo, prestasse depoimento. •Depoimento da viúva – nada acrescenta. •Pádua falou que os senadores tinham o costume de relaxar no Senadinho, um apartamento de prostituição. Falam com a cafetina Laura. Única novidade: Senador Freitas era homossexual.
  4. 4. • Rosalvo descobre que Pedro, Cláudio e o morto Paulo haviam violentado outro aluno, José, quando estudantes. • Descobre também que Pedro era sócio da Cemtex – empresa que conseguia vantagens junto ao Banco do Brasil – intermédio de Luiz Magalhães. • Perito e legista: assassino era negro, matou por estrangulamento. • Porteiro fala que um negro esteve no prédio – trabalho de macumba. (Anel não cabe no dedo do pai de santo) • Mattos desconfia – Gregório Fortunato.
  5. 5. • Alice insinuou que seu marido (Pedro) estava implicado na morte do empresário (Paulo) por ser amante da viúva (Luciana). Mas, como ele não era negro, Mattos desconsiderou a possibilidade. • Mattos x bicheiros: nunca aceitou suborno. Certo dia irritou-se com um de pequeno porte, IlÌdio (contrata Turco Velho para matar o policial). • “Policial se compra, não se mata”. Vai ganhar bancas por isso. Não consegue falar com Matos. • Ligação anônima (Idílio): característica de quem vai matar Mattos (Turco).
  6. 6. • Pádua mata Turco e diz que o soltou. Mattos não acredita. • Temos depois, em meio a uma investigação, sabe que foi Idílio que o mandou e que o mandante está numa clinica de repouso, escondido. • Rosalvo fala com o capanga (Teodoro) do senador Vitor Freitas que, se ele fosse transferido de setor, livrava ele das investigações das negociatas. O capanga passa o recado e, depois que sai, Freitas bêbado se desentende com Clemente. • Chicão mata o porteiro, Raimundo.
  7. 7. • Lomagno chama Mattos para conversar – quer confundi-lo: diz que a esposa está com problemas psiquiátricos, Pedro já tinha pedido favores a Gregório Fortunato e que a família dele era amiga do tal macumbeiro. • Mattos fala com José – sem ligação com o crime. • Mattos quer entrevistar Gregório – preso no Galeão – observação do anel. • Volta ao senadinho – Laura menciona amizade de Pedro Lomagno e um negro, treinador de boxe, Chicão. • Investigou: Lomagno abriu uma academia para Chicão, que costumava usar anel e só tirava para tomar banho e colocar as luvas.
  8. 8. • Lomagno pede que Chicão mate Mattos. • Dia 24 de agosto. Suicídio de Getúlio. Mattos, sob sua condição de policial, vai ao local. • Abalado, retornou ao distrito, desarmou os policiais de serviço, trancou-os na sala, pegou as chaves do carcereiro e soltou todos os presos. Pádua, avisado por telefonema do próprio Mattos. Dirigiu-se ao distrito e encontrou o colega. Os dois discutiram. • De madrugada, voltou ao Palácio do Catete, porque desejou ver de novo Vargas morto. • Já em seu apartamento, Mattos sentiu que sua úlcera estava sangrando. Telefonou para Salete que logo o foi socorrer.
  9. 9. • De repente, Chico entrou pela porta da frente. Levado por Salete, o negro foi até o quarto e conversoucom o comissário, o qual he entregou o anel e lhe deu voz de prisão. Sem se abalar, Chico aumentou o volume da vitrola ligada e matou o comissário com um tiro de revolver. • Matou a mulher também. Diminuiu o som da vitrola e saiu sem olhar os corpos. • O alto comando do jogo de bicho questiona Idilio sobre a morte de Mattos. Ele se diz inocente e seguem com eles, mas, no caminho, Pádua o mata.
  10. 10. ENREDO AMOROSO • Mattos, Salete e Luis Magalhães • Mattos, Alice e Pedro Lomagno • Pedro Lomagno, Alice e Luciana • Pedro Lomagno, Luciana e Paulo Aguiar
  11. 11. Possíveis temas Suborno Corrupção Protecionismo econômico Imprensa: Cidade maravilhosa REFLEXÃO: Reduzidos a objetos do poder, peças no jogo de disputas, indagamos qual é a lição que nos deixa essa experiência histórica. Olhar: Biologia e química.

×