Professor Rodolfo Alves Pereira
03 de Setembro de 2015
 “...é uma ideia equivocada que pressupõe a
superioridade de brancos e atribui a outras
etnias, geralmente aos negros, in...
 A imagem ao lado
mostra a segregação
racial nos EUA.
 Até a década de 1960,
os negros norte-
americanos tinham
seus dir...
 “Eu tenho um sonho. O
sonho de ver meus
filhos julgados pelo
caráter, e não pela cor
da pele”.
 Martin Luther King
(192...
 Os negros eram impedidos
de participar da vida política
do país, não tinham acesso à
propriedade da terra, eram
obrigado...
 “Sonho com o dia em
que todos se levantarão
e compreenderão que
foram feitos para
viverem como irmãos”.
 Nelson Mandela...
 Entre o século XVI e
meados do século XIX
o Brasil importou 4
milhões de africanos
escravizados.
 O Brasil foi um dos
ú...
CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA
FEDERATIVA DO BRASIL
(1988).
 Art. 5º Todos são iguais perante
a lei, sem distinção de qualquer...
NÃO:
 os negros no país estão entre os
que mais são assassinados;
 são os que têm menor
escolaridade;
 os negros recebe...
"O racismo é um sistema de dominação social:
não está apenas nas relações interpessoais,
mas sobretudo nas práticas instit...
Pesquisa da USP, por
ocasião do centenário
da abolição da
escravidão no Brasil.
 Você tem preconceito?
96% não.
 Você co...
JULHO DE 2015. JUNHO DE 2015.
Rio Grande do Sul, Brasil,
Março de 2014.
Márcio Chagas.
Rio Grande do Sul, Brasil,
Agosto de 2014.
Aranha
Espanha, Abril de 2014.
Daniel Alves
Peru, Fevereiro de 2014.
Tinga
“Todo brasileiro, mesmo o
alvo, de cabelo louro,
traz na alma, quando
não na alma e no corpo
— há muita gente de
jenipapo ...
 Umpovomestiçona
carneeno espírito, já
que aqui a mestiçagem
jamais foi crime ou
pecado. Nela fomos
feitoseainda
continua...
Preconceito racial - uma ideia sem sentido
Preconceito racial - uma ideia sem sentido
Preconceito racial - uma ideia sem sentido
Preconceito racial - uma ideia sem sentido
Preconceito racial - uma ideia sem sentido
Preconceito racial - uma ideia sem sentido
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Preconceito racial - uma ideia sem sentido

395 visualizações

Publicada em

Encontro do projeto da área de Ciências Humanas do CIEP 280, Sofá Filosófico.
Tema: preconceito racial.

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
395
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
105
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
19
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Preconceito racial - uma ideia sem sentido

  1. 1. Professor Rodolfo Alves Pereira 03 de Setembro de 2015
  2. 2.  “...é uma ideia equivocada que pressupõe a superioridade de brancos e atribui a outras etnias, geralmente aos negros, inferioridade por conta da cor da pele. Contudo, a Ciência desconstruiu esse mito e esclarece que a cor da pele não determina se uma pessoa é melhor ou pior do que outra”. (PEREIRA, R. A. Onda de preconceito mantém o racismo vivo na sociedade brasileira. Disponível em: http://acropolemg.blogspot.com.br/2015/07/onda- de-preconceito-mantem-o-racismo.html acesso em 23 jul. 2015).
  3. 3.  A imagem ao lado mostra a segregação racial nos EUA.  Até a década de 1960, os negros norte- americanos tinham seus direitos civis restritos e não podiam frequentar os mesmos locais que os brancos.
  4. 4.  “Eu tenho um sonho. O sonho de ver meus filhos julgados pelo caráter, e não pela cor da pele”.  Martin Luther King (1929-1968) foi um dos principais líderes do movimento negro norte americano.
  5. 5.  Os negros eram impedidos de participar da vida política do país, não tinham acesso à propriedade da terra, eram obrigados a viver em zonas residenciais determinadas. O casamento inter-racial era proibido e uma espécie de passaporte controlava a circulação dos negros pelo país. (http://revistaescola.abril.co m.br/historia/pratica- pedagogica/foi-apartheid- africa-sul-533369.shtml )
  6. 6.  “Sonho com o dia em que todos se levantarão e compreenderão que foram feitos para viverem como irmãos”.  Nelson Mandela foi o primeiro negro eleito presidente da África do Sul e pôs fim ao apartheid no país.
  7. 7.  Entre o século XVI e meados do século XIX o Brasil importou 4 milhões de africanos escravizados.  O Brasil foi um dos últimos países a abolir a escravidão no mundo, em 1888.
  8. 8. CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL (1988).  Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:  XLII - a prática do racismo constitui crime inafiançável e imprescritível, sujeito à pena de reclusão, nos termos da lei;
  9. 9. NÃO:  os negros no país estão entre os que mais são assassinados;  são os que têm menor escolaridade;  os negros recebem os menores salários;  a etnia afrodescendente possui a maior taxa de desemprego;  tem o menor acesso à saúde;  são os que morrem mais cedo;  têm a menor participação no Produto Interno Bruto (PIB);  são os que mais lotam as prisões;  os negros são os que menos ocupam postos nos governos. Fonte: (Racismo no Brasil é institucionalizado, diz ONU)
  10. 10. "O racismo é um sistema de dominação social: não está apenas nas relações interpessoais, mas sobretudo nas práticas institucionais: na ação da polícia, do Estado, das instituições públicas e privadas, no mercado de trabalho, nos meios de informação, nas escolas.“ (Ronaldo Sales, Sociólogo).
  11. 11. Pesquisa da USP, por ocasião do centenário da abolição da escravidão no Brasil.  Você tem preconceito? 96% não.  Você conhece alguém que tenha preconceito? 99% sim
  12. 12. JULHO DE 2015. JUNHO DE 2015.
  13. 13. Rio Grande do Sul, Brasil, Março de 2014. Márcio Chagas.
  14. 14. Rio Grande do Sul, Brasil, Agosto de 2014. Aranha
  15. 15. Espanha, Abril de 2014. Daniel Alves
  16. 16. Peru, Fevereiro de 2014. Tinga
  17. 17. “Todo brasileiro, mesmo o alvo, de cabelo louro, traz na alma, quando não na alma e no corpo — há muita gente de jenipapo ou mancha mongólica pelo Brasil — a sombra, ou pelo menos a pinta, do indígena ou do negro.” Gilberto Freyre (1900 -1987), Casa grande e senzala (1933).
  18. 18.  Umpovomestiçona carneeno espírito, já que aqui a mestiçagem jamais foi crime ou pecado. Nela fomos feitoseainda continuamosnos fazendo. O povo brasileiro: a formação e o sentido do Brasil. 1995. p. 453.

×