BREVE ESTUDO SOBRE
O CANGAÇO (SÉCULO
XIX - XX)
Professor Rodolfo Alves Pereira
Origem do cangaço
 No final do século XIX, a região Nordeste perdera sua
importância econômica para a região Sudeste, a m...
Como agiam os cangaceiros?
 Práticas comuns do cangaço existem desde o
século XIX, mas se tornaram mais significativas a
...
Lampião e parte de seu bando
Virgulino
Ferreira da
Silva, o
Lampião, e
Maria
Bonita. Foto
publicada
em 1938.
Cangaceiros em ação
Bando de
cangaceiros
armados.
Eles
percorriam o
sertão e
usavam a
caatinga
como
esconderijo.
Modernidade x Cangaço
 Em 1930, Getúlio Vargas assumiu a presidência do Brasil.
 Sua política pautava-se na industrializ...
PROCURADO
Para tentar
coibir os
cangaceiros,
os governos
ofereciam
até
recompensa
s para quem
capturasse o
líder do
cangaç...
Fim do cangaço
As cabeças
de Lampião,
Maria Bonita
e dos
principais
integrantes
do bando
foram
arrancadas
e levadas
por di...
Na mídia
Na capa do
jornal O
Globo o
destaque
para a morte
de
“Lampeão”.
Jornal de
Agosto de
1938.
Memória do Cangaço
Museu Casa
de Maria
Bonita, local
aberto à
visitação
pública, feito
de reboco e
conservado
pela mão de
...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Breve estudo sobre o cangaço (século xix xx)

608 visualizações

Publicada em

Estudo sobre o Cangaço no Brasil (final do século e primeiras décadas do século XX).

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
608
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
392
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
14
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Breve estudo sobre o cangaço (século xix xx)

  1. 1. BREVE ESTUDO SOBRE O CANGAÇO (SÉCULO XIX - XX) Professor Rodolfo Alves Pereira
  2. 2. Origem do cangaço  No final do século XIX, a região Nordeste perdera sua importância econômica para a região Sudeste, a maior produtora e exportadora de café.  Sertão: região semi-árida, que vivia sob total abandono do governo. Além de conviver com muita pobreza e desigualdade social.  No Nordeste foi marcante a atuação dos coronéis, proprietários de terras, que eram chefes políticos locais. Quando necessário, eles recorriam a bando de homens armados para resolver seus problemas.  Homens e mulheres desesperados, sem emprego e perspectivas de futuro, buscavam refúgio junto aos cangaceiros. Passando a viver uma vida nômade e à margem da lei. Percorriam todo o Sertão cometendo vários delitos e fugindo da polícia.
  3. 3. Como agiam os cangaceiros?  Práticas comuns do cangaço existem desde o século XIX, mas se tornaram mais significativas a partir de 1920.  Havia vários bandos que atacavam pequenas cidades no interior do Nordeste.  Saqueavam armazéns, matavam as pessoas e impunham sua vontade nos locais por onde passavam.  A ousadia dos bandos deixavam os governos preocupados, com forças criminosas agindo livremente dentro do território nacional.
  4. 4. Lampião e parte de seu bando Virgulino Ferreira da Silva, o Lampião, e Maria Bonita. Foto publicada em 1938.
  5. 5. Cangaceiros em ação Bando de cangaceiros armados. Eles percorriam o sertão e usavam a caatinga como esconderijo.
  6. 6. Modernidade x Cangaço  Em 1930, Getúlio Vargas assumiu a presidência do Brasil.  Sua política pautava-se na industrialização nacional e na criação de uma legislação que beneficiasse os trabalhadores, sobretudo os urbanos.  As polícias dos estados nordestinos passaram a intensificar medidas para colocar um fim no banditismo. Convocavam soldados temporários (volantes) para caçar os bandidos.  Lampião e seu bando foram cercados, no Sergipe, em 1938. O líder do cangaço e muitos de seus companheiros foram mortos naquele ano.  Apesar da morte de Lampião, o cangaço ainda teve uma sobrevida. Durou até cerca de 1940. A partir daí, o avanço da urbanização e da industrialização esvaziou o Sertão, atraindo levas de migrantes para outras regiões do Brasil, principalmente a Sudeste.
  7. 7. PROCURADO Para tentar coibir os cangaceiros, os governos ofereciam até recompensa s para quem capturasse o líder do cangaço.
  8. 8. Fim do cangaço As cabeças de Lampião, Maria Bonita e dos principais integrantes do bando foram arrancadas e levadas por diversas cidades, onde eram expostas como prêmio e forma de intimidação. 
  9. 9. Na mídia Na capa do jornal O Globo o destaque para a morte de “Lampeão”. Jornal de Agosto de 1938.
  10. 10. Memória do Cangaço Museu Casa de Maria Bonita, local aberto à visitação pública, feito de reboco e conservado pela mão de obra local, onde pode ser encontrado o acervo do cangaço. Paulo Afonso (BA).

×