Revisão de LínguaPortuguesaProfessora Fernanda Braga
As questões de 01 a 02 referem-se ao seguinte texto.O pavãoE considerei a glória de um pavão ostentando o esplendor desuas...
Vocabulário:Matiz: colorido obtido da mistura ou combinação de várias coresnum todo.Suscitar: fazer nascer ou aparecer; cr...
QUESTÃO 02"Metalinguagem: a linguagem utilizada para descrever outralinguagem ou qualquer sistema de significação: todo di...
Leia o texto abaixo para responder as questões seguintes:Nós dormimos em cima de nossos sonhos, Juvêncio costumavadizer a ...
Será que depois se lembrariam do esconderijo do dinheiro?Finalmente Juvêncio decidiu: colocariam o dinheiro sob ocolchão. ...
Só conseguiram se recuperar com a ajuda do padre queconvenceu-os argumentando que dinheiro é coisa secundária.Não estavam ...
03. No momento do primeiro assalto à casa de Juvêncio eMarta, eles tinham ido:A) viajar pela Itália.B) dançar tango no tea...
05. Para Juvêncio e Marta era seguro guardar o seudinheiro sob o colchão, pois tratava-se de um lugar quenão despertaria d...
07. As economias de Juvêncio e Marta ficaram guardadasprimeiramente:A) sob um colchão.B) num buraco no pátio.C) em um cofr...
09. De acordo com o texto, Juvêncio e Marta:A) sempre tiveram muito dinheiro para gastar.B) logo após serem assaltados pel...
11. No trecho do penúltimo parágrafo – Suas almejadasviagens ficaram mais distantes. – almejadas significa:A) novas.B) ang...
13. Marque a alternativa em que a crase é facultativa:a) Contei o caso à Mariab) Paguei o que devia à dona da lojac) Saiu ...
16. Marque a frase em que o termo destacado expressacircunstância de causa:a) Quase morri de vergonha.b) Agi com calma.c) ...
18. Se todas as pessoas __________ boas relações e__________ as amizades, viveriam mais felizes.a) mantivessem - refizesse...
20. I- Mário estudou muito e foi reprovado!II- Mário estudou muito e foi aprovado.Em I e II, a conjunção e tem, respectiva...
01 A   11 D02 D   12 B03 C   13 A04 B   14 B05 A   15 C06 D   16 A07 E   17 C08 C   18 A09 E   19 C10 D   20 D
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Revisão de língua portuguesa I

574 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
574
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Revisão de língua portuguesa I

  1. 1. Revisão de LínguaPortuguesaProfessora Fernanda Braga
  2. 2. As questões de 01 a 02 referem-se ao seguinte texto.O pavãoE considerei a glória de um pavão ostentando o esplendor desuas cores; é um luxo imperial. Mas andei lendo livros, edescobri que aquelas cores todas não existem na pena dopavão. Não há pigmentos. O que há são minúsculas bolhasdágua em que a luz se fragmenta, como em um prisma. O pavãoé um arco-íris de plumas.Eu considerei que este é o luxo do grande artista, atingir omáximo de matizes com o mínimo de elementos. De água e luzele faz seu esplendor; seu grande mistério é a simplicidade.Considerei, por fim, que assim é o amor, oh! minha amada; detudo que ele suscita e esplende e estremece e delira em mimexistem apenas meus olhos recebendo a luz de teu olhar. Ele mecobre de glórias e me faz magnífico.Rio, novembro, 1958.FONTE: BRAGA, Rubem. Ai de ti, Copacabana. Rio de Janeiro:Record, 1996.
  3. 3. Vocabulário:Matiz: colorido obtido da mistura ou combinação de várias coresnum todo.Suscitar: fazer nascer ou aparecer; criar.QUESTÃO 01Analisando o texto de Rubem Braga, afirma-se que a(o)a) leitura é um processo transformador da vivência sujeito-leitor.b) linguagem utilizada apresenta-se como jornalística, clara eobjetiva.c) relação de submissão entre o natural e o humano é essencialpara arte.d) narrador reage melancolicamente à correspondência entre opavão e o artista.
  4. 4. QUESTÃO 02"Metalinguagem: a linguagem utilizada para descrever outralinguagem ou qualquer sistema de significação: todo discursoacerca de uma língua (...)".FONTE: FERREIRA, Aurélio Buarque de Holanda. Novodicionário Aurélio da língua portuguesa. 2ª. ed. revista eaumentada. Rio de Janeiro: Ed. Nova Fronteira, 1986, p.1126.Considerando-se a explicação acima, pode-se inferir que o textode Rubem Bragaa) utiliza o vocábulo "luz" com sentido diverso, revelando apredominância do processo de metalinguagem.b) aborda a temática metalingüística, uma vez que se volta parao cotidiano ao descrever os desejos do narrador.c) apresenta uma configuração metalingüística pelo desejo derealizar a obra de arte de maneira condensada.d) apresenta características amorosas, expressando a ilusãocomum a todo processo artístico relativo à metalinguagem.
  5. 5. Leia o texto abaixo para responder as questões seguintes:Nós dormimos em cima de nossos sonhos, Juvêncio costumavadizer a Marta, sua mulher. Ao longo de uma vida de privaçõesos dois haviam economizado centavo por centavo, assimchegando a mais de U$200 mil. Que inicialmente estavamguardados em um banco. Depois, por medo de falta desegurança levaram-nos para a pequena casa de madeira emque viviam.E surgiu o problema: onde guardar uma quantia tão grande? Aresposta óbvia era comprar um cofre, mas a isso ele se opunha.Em primeiro lugar porque custaria dinheiro; depois porque seconstituiria em alvo fácil. Em caso de assalto, tudo o que osladrões precisariam fazer seria levar o cofre. Discutiram váriashipóteses: um buraco no pátio, uma caixa no forro da casa.Locais problemáticos: ambos, idosos, esqueciam as coisas.
  6. 6. Será que depois se lembrariam do esconderijo do dinheiro?Finalmente Juvêncio decidiu: colocariam o dinheiro sob ocolchão. Lugar clássico, mas, por isso mesmo, seguro: osladrões simplesmente o descartariam pela obviedade.E assim os U$ 200 mil foram postos sob o velho colchão. Sobreele dormiam, ou discutiam o que fazer.Uma viagem à Itália, país natal de ambos, era a opção maistentadora, mas trabalhosa. Além do mais, um dos dois sempreestava adoentado.E aí foram furtados. Uma noite, regressando da visita a umamigo, encontraram a casa arrombada. O ladrão tinha levadoum liquidificador novo, mas isso era de menos: pálidos demedo, correram para o dormitório, e aí o choque e a amargadesilusão: o colchão havia sido afastado e os dólares haviamsumido. Ficaram arrasados. Suas almejadas viagens ficarammais distantes.
  7. 7. Só conseguiram se recuperar com a ajuda do padre queconvenceu-os argumentando que dinheiro é coisa secundária.Não estavam feridos e poderiam continuar sonhando. Nãocom viagens, mas em voltar a dançar tango, por exemplo.Ambos haviam sido excelentes bailarinos. Confortados, elesdedicaram-se, a partir de então, a recuperar sonhos. Já seviam em sonhos, dançando tango no teatro da cidade.Chegaram a ir ao teatro para conhecer. Quandoretornaram, de noite, constataram que a casa fora assaltadade novo. Desta vez, os ladrões haviam levado o colchão.Moacyr Scliar
  8. 8. 03. No momento do primeiro assalto à casa de Juvêncio eMarta, eles tinham ido:A) viajar pela Itália.B) dançar tango no teatro da cidade.C) rever uma pessoa conhecida.D) colocar uma caixa no forro da casa.E) assistir a uma peça teatral.04. Na frase – mas a isso ele se opunha – a expressãodestacada significa:A) se esforçava.B) se colocava contra.C) se zangava.D) se rendia.E) se colocava a favor.
  9. 9. 05. Para Juvêncio e Marta era seguro guardar o seudinheiro sob o colchão, pois tratava-se de um lugar quenão despertaria desconfiança por ser considerado:A) muito evidente.B) de difícil acesso.C) muito escuro.D) bem coberto.E) dotado de cofre.06. No trecho – colocariam o dinheiro sob o colchão – oantônimo de sob é:A) embaixo.B) dentro.C) ao lado.D) sobre.E) perto.
  10. 10. 07. As economias de Juvêncio e Marta ficaram guardadasprimeiramente:A) sob um colchão.B) num buraco no pátio.C) em um cofre na casa. 25D) numa caixa no forro da casa.E) em um estabelecimento bancário.08. Assinale a alternativa que apresenta uma expressãoempregada em sentido figurado.A) Será que depois se lembrariam do esconderijo do dinheiro?B) Precisavam aguardar que ambos se sentissem bem.C) Correram para o dormitório e aí o choque e a amargadesilusão.D) E aí surgiu o problema: onde guardar uma quantia tãogrande?E) Os dólares haviam sumido.
  11. 11. 09. De acordo com o texto, Juvêncio e Marta:A) sempre tiveram muito dinheiro para gastar.B) logo após serem assaltados pela segunda vez, foram dançartango num teatro.C) compraram um cofre para guardar o dinheiro.D) após o primeiro assalto, recuperaram-se com a ajuda de ummédico.E) haviam nascido na Itália.10. A palavra isso, destacada no penúltimo parágrafo do texto(mas isso era de menos), refere-se:A) à frequente doença que atacava o casal.B) ao roubo dos dólares.C) à viagem que planejavam.D) ao furto de liquidificador novo.E) ao desaparecimento do colchão.
  12. 12. 11. No trecho do penúltimo parágrafo – Suas almejadasviagens ficaram mais distantes. – almejadas significa:A) novas.B) angustiadas.C) tristes.D) desejadas.E) antigas.12. No trecho – Finalmente Juvêncio decidiu: – passando aforma verbal decidiu para o tempo futuro, no plural, obtém-seA) decidiram.B) decidirão.C) decidem.D) decidiam.E) decidissem.
  13. 13. 13. Marque a alternativa em que a crase é facultativa:a) Contei o caso à Mariab) Paguei o que devia à dona da lojac) Saiu às quinze horasd) Por desobedecer às regras do jogo, fui expulso14. A crase está errada na alternativa:a) Fiz alusão à Roma antigab) Fazes referências à criaturas estranhasc) Saíram às pressasd) Obedecendo à ordem geral, compareceu ao desfile15. Em que série nem todas as palavras se acentuam pelomesmo motivo:a) juizo, ai, saiste, saudeb) poetica, arabes, lirica, metaforac) gloria, apoia, serie, inocuod) reptil, femur, contabeis, imae) assembleia, doi, papeis, ceu
  14. 14. 16. Marque a frase em que o termo destacado expressacircunstância de causa:a) Quase morri de vergonha.b) Agi com calma.c) Os mudos falam com as mãos.d) Apesar do fracasso, ele insistiu.e) Aquela rua é demasiado estreita.17. Em "Imaginou-o, assim caído..." a palavra destacada,morfologicamente e sintaticamente, é:a) artigo e adjunto adnominal.b) artigo e objeto direto.c) pronome oblíquo e objeto direto.d) pronome oblíquo e adjunto adnominal.e) pronome oblíquo e objeto indireto.
  15. 15. 18. Se todas as pessoas __________ boas relações e__________ as amizades, viveriam mais felizes.a) mantivessem - refizessemb) mantivessem - refazessemc) mantiverem - refizeremd) mantessem - refizessem19. Assinale a oração que não tem condições de sertransformada em passiva.a) As novelas substituíram os folhetins do passadob) O diretor reuniu para esta novela um elenco especialc) Alguns episódios estão mexendo com as emoções dopúblicod) O autor extrai alguns detalhes do personagem depessoas conhecidas
  16. 16. 20. I- Mário estudou muito e foi reprovado!II- Mário estudou muito e foi aprovado.Em I e II, a conjunção e tem, respectivamente, valor:a) aditivo e conclusivob) adversativo e aditivoc) aditivo e aditivod) adversativo e conclusivoe) conclusivo e causal.
  17. 17. 01 A 11 D02 D 12 B03 C 13 A04 B 14 B05 A 15 C06 D 16 A07 E 17 C08 C 18 A09 E 19 C10 D 20 D

×