Ciclo cardíaco

2.109 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.109
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
19
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ciclo cardíaco

  1. 1. CICLO CARDÍACO• Período que vai do início de um batimento cardíaco até o início do batimento seguinte - cadaciclo começa pela geração espontânea de um potencial de ação no Nódulo Sinusal.• Consiste num período de relaxamento (diástole) quando o coração se enche de sangue,seguido por um período de contração (sístole)OS ÁTRIOS COMO BOMBAS:• Normalmente o sangue flui de modo contínuo das grandes veias para os átrios. Cerca de70% do sangue flui diretamente dos ATRIOS para os VENTRÍCULOS mesmo antes que osATRIOS contraiam.• A contração atrial causa um enchimento adicional do ventrículo da ordem de 30%• ATRIOS funcionam como reservatório, reforçando e aumentando a eficiência dobombeamento ventricular.OS VENTRÍCULOS COMO BOMBAS:• ENCHIMENTO DOS VENTRÍCULOS: durante a sístole ventricular (contração) grandequantidade de sangue acumula-se nos ATRIOS porque as válvulas atrioventriculares estãofechadas• Quando a sístole do ventrículo termina e suas pressões internas caem para os baixos valoresdiastólicos (de relaxamento), as válvulas átrio-ventriculares se abrem e o sangue flui de átrios
  2. 2. para ventrículos _ esse período também é chamado de PERÍODO DE ENCHIMENTO RÁPIDO(PER)• O PER dura o primeiro terço da diástole ventricular. No segundo terço só pequena quantidadede sangue flui dos atrios para os ventrículos. No final da diástole os atrios contraem e dãoimpulso adicional ao influxo de sangue para os ventrículos.• ESVAZIAMENTO DOS VENTRÍCULOS NA SÍSTOLE: PERÍODO DE CONTRAÇÃOISOVOLUMÉTRICA (PCI)Quando ocorre a contração do ventrículo sua pressão interna sobe abruptamente o que fazfechar as válvulas átrio-ventriculares. Mas leva de 0.02 a 0.03 segundos para que a pressão noventrículo seja suficiente para forçar a abertura das válvulas semilunares (aórtica e pulmonar).OCORRE CONTRAÇÃO DO VENTRÍCULO MAS SEM ESVAZIAMENTO(ISOVOLUMÉTRICA)• PERÍODO DE EJEÇÃO: quando a pressão no VE passa um pouco de 80mmHg (e a pressãono VD ligeiramente acima de 8mmHg) as semilunares se abrem e o sangue jorra para fora dosventrículos• PERÍODO DE RELAXAMENTO ISOVOLUMÉTRICO (PRI): no final da sístole o relaxamentose inicia subitamente diminuindo a pressão nos Vs. As altas pressões nas artérias distendidastendem a fazer o sangue refluir para os Vs, fechando as semilunares.
  3. 3. OS MÚSCULOS DO VENTRÍCULO CONTINUAM A RELAXAR SEM ALTERAR O VOLUMEINTERNO.• Em seguida a pressão no ventrículo cai para valores diastólicos, as válvulas A-V se abrem e osangue flui novamente• Na diástole o enchimento dos ventrículos chega até 110 ou 120ml = VOLUME DIASTÓLICOFINAL• Na sístole o esvaziamento dos ventrículos diminui o volume em cerca de 70ml = DÉBITOSISTÓLICO• O volume restante em cada ventrículo (cerca de 40-50ml) é chamado de VOLUMESISTÓLICO FINALRELAÇÃO ENTRE OS SONS CARDÍACOS E O BOMBEAMENTO CARDÍACO:• Quando se AUSCULTA o coração com estetoscópio, não se ouve a abertura das válvulas(sem ruído). Quando as válvulas FECHAM suas valvas e os líquidos circundantes vibram,produzindo som.• Quando os ventrículos começam a contrair ouve-se um som que é causado peloFECHAMENTO DAS VÁVULAS A-V (mitral e tricúspide) = longo e + grave _ 1ª BULHACARDÍACA• Quando as semilunares se fecham ouve-se um som agudo e breve _ 2a BULHA CARDÍACA.

×