IMPACTO AMBIENTAL E RESÍDUOS DA CARCINICULTURA

2.164 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.164
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
12
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
140
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

IMPACTO AMBIENTAL E RESÍDUOS DA CARCINICULTURA

  1. 1. Gracielle Junkes Priscila Raijche de Oliveira
  2. 2.  Criação racional de camarões em cativeiro (impactos ambientais);  Atividade em crescimento no Brasil Nordeste (97% da produção nacional);  Rio Grande do Norte o maior produtor nacional.
  3. 3.  Baixa densidade (0,5 – 4,0 camarões/m²);  Produção em torno de 450 Kg/ha/ano;  Vantagem: Baixo investimento - Sem alimentação artificial - Sem aeradores Sistema extensivo
  4. 4.  Maior aporte de camarões/m² (6-20 camarões/m²);  Produção muito variável podendo chegar a 10 toneladas/ha/ano;  Alimentação artificial é fundamental junto com alimento natural (zooplancton);  Poucos aeradores (movimentar a água e evitar decomposição anaeróbica). Sistema semi-intensivo
  5. 5.  Pequenos tanques com altas densidades (Sistema intensivo: 20- 100 camarões/m² e super intensivo 120- 500 camarões/m²);  Alimento de alta qualidade;  Pouca importância do alimento natural;  Alta taxa de renovação de água (50-100%/dia);  Necessidade de manejos diários;  Muitos aeradores e geradores. Sistema intensivo e super intensivo
  6. 6.  Materiais calcigênicos (controlar o pH e eliminar ovos de peixes);  Coagulantes (redução de partículas suspensas e turbidez);  Fertilizantes orgânicos e inorgânicos (promover o desenvolvimento de algas)  Desinfetantes utilizados na água e em equipamentos;  Pesticidas (organofosforados, organoclorados e formalinas) utilizados para eliminar parasitas dos animais;  Antibióticos (utilizados em animais doentes);  Outras: Probióticos, anestésicos, esteróides e imunoestimulantes, etc. Substâncias químicas permitidas
  7. 7. Aspecto Ambiental Impacto Ambiental Desmatamento das áreas de mangue Aumento da erosão/ perda da biodiversidade e mudança na paisagem Ocupação de faixa de praia Mudança na paisagem (impacto Visual) Lançamento de efluentes nos cursos d´água. Contaminação dos corpos hídricos (carga orgânica, substâncias químicas e geração de sedimentos)/ Assoreamento, aumento da turbidez, eutrofização e redução da biodiversidade Tratamentos microbiológicos Possíveis alterações nas características físico-químicas e bacteriológicas da água Acasalamento contínuo entre parentes. Maior susceptibilidade do camarão a doenças
  8. 8. Aspecto ambiental Impacto ambiental Desmatamento das áreas de mangue Aumento da erosão e perda da biodiversidade/ mudança na paisagem. Lançamento de efluentes dos viveiros ricos em sedimentos. Contaminação dos corpos (carga orgânica, substâncias químicas e geração de sedimentos)/ Assoreamento, aumento da turbidez, eutrofização e redução da biodiversidade Lançamento de efluentes salinos (aclimatação) em áreas interiores Salinização do solo e/ou de corpos hídricos. Espécies exóticas Risco de entrada de doenças exógenas/ Alteração na cadeia alimentar Consumo de grandes volumes de água Alteração do regime hidrológico de estuários e rios.
  9. 9. Aspecto ambiental Impacto ambiental Retirada da casca do camarão Geração de resíduos sólidos orgânicos Lançamento de efluentes Poluição dos cursos d’água
  10. 10.  Ex: um sistema semi-intensivo de 10 camarões/m² é ofertado em média 10 kg/dia;  É assimilado 16,7% do alimento (peso seco) de PB, sendo que a percentagem de água da ração peletizada é de 10 – 20%, chegando a uma assimilação de 20%, logo 80% voltam em excreta ou não saem do ambiente;
  11. 11. Eliminação ou diminuição das trocas de água ao longo do período de cultivo; Utilização de Mexilhões e Ostras: filtradores e eficazes na remoção de partículas suspensas, ajudando a clarificar a água;
  12. 12. Tanques de sedimentação para reduzir sólidos suspensos; O uso de produtos biológicos contribui para a manutenção da biota saudável através da inoculação com culturas microbianas especialmente desenvolvidas para competir favoravelmente nestes ambientes;
  13. 13. Macrófitas aquáticas também podem ser viáveis para os aqüicultores e ainda minimizam os impactos sobre os ecossistemas aquáticos; Utilizar bioflocos para reduzir a necessidade de suplementos protéicos em até 50%;
  14. 14.  Farinha de subprodutos de camarão (casca e cabeça) – Para animais e Humanos;  Extração de heparina de subprodutos;
  15. 15.  Garantia da sustentabilidade depende do conhecimento e monitoramento dos impactos ambientais da atividade nos ecossistemas brasileiros; do estabelecimento da capacidade de suporte das bacias destinadas à cultura do camarão; e dos investimentos em pesquisas voltadas para o desenvolvimento de tecnologias que neutralizem ou reduzam substancialmente esses impacto  Toda substância, orgânica ou inorgânica após a despesca ou elevação da maré é carregada para os ecossistemas vizinhos, impactando-os – Essencial o controle da qualidade dos efluentes;
  16. 16. Beneficiamento do camarão: Poucas pesquisas na área (estudos para desenvolver novos produtos alimentícios com maior valor nutricional); Detectar alterações e estabelecer parâmetros que permitam avaliar o nível de impacto sofrido pelo ambiente onde essa atividade se instala.
  17. 17. DAMASCENO, Karla; ANDRADE, Samara; STAMFORD, Tânia. APROVEITAMENTO DO RESÍDUO DE CAMARÃO. B.ceppa, Curitiba, v. 27, p.2013-224, 12/2009. DUARTE, Marcos. Carcinocultura: Criação de Camarões. Disponível em: <http://www.infoescola.com/zootecnia/carcinicultura-criacao-de- camaroes/>. Acesso em: 1 dez. 2013. FEITOSA, Rommel. Avaliação da gestão ambiental da carcinocultura marinha no estado do ceará: Estudo de caso. 2005. 155 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2005. MAXIMINO, Jones; DOURADO, José. AUMENTO DA PRODUTIVIDADE DA CARCINICULTURA E REDUÇÃO DE LANÇAMENTOS DE RESÍDUOS. In: II CONGRESSO SOBRE PLANEJAMENTO E GESTÃO DAS ZONAS COSTEIRAS DOS PAÍSES DE EXPRESSÃO PORTUGUESA. Disponível em: <http://www.abequa.org.br/trabalhos/dinamica_costeira_335.pdf>. Acesso em: 30 nov. 1013.
  18. 18. OLIVEIRA, Karen. Biodepuração do efluente proveniente da carcinicultura, utilizando a ostra-do-mangue, Crassostrea rizhophorae. 2011. 60 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Estadual de Santa Cruz, Ilhéus, 2011. SANTOS, Gracylenne. Qualidade da água da carcinicultura na grande Aracajú-Sergipe. 2009. 57 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, 2009.

×