SlideShare uma empresa Scribd logo
Neoclassicismo
Profª Priscila Silva
História da Arte
ORIGEM
 Nas duas últimas décadas do século XVIII e
nas três primeiras do século XIX, uma nova
tendência estética predominou nas criações
dos artistas europeus.
 Trata-se do Academicismo ou
Neoclassicismo, que expressou os valores
próprios de uma nova e fortalecida
burguesia, que assumiu a direção da
sociedade européia após a Revolução
Francesa e principalmente com o império de
Napoleão.
Revolução Francesa
 Revolução Francesa era o nome dado ao conjunto de
acontecimentos que, entre 5 de maio de 1789 e 9 de
novembro de 1799, alteraram o quadro político e social
da França. Em causa estavam o Antigo Regime e a
autoridade do clero e da nobreza.
 Foi influenciada pelos ideais do Iluminismo e da
Independência Americana (1776). Está entre as maiores
revoluções da história da humanidade.
 A Revolução é considerada como o acontecimento
que deu início à Idade Contemporanea. Aboliu a
servidao e os direitos feudais e proclamou os princípios
universais de “Liberdade, Igualdade e
Fraternidade", frase de autoria de Jean-Jacques
Rousseau.
 Para a França, abriu-se em 1789 o longo período de
convulsões políticas do século XIX, fazendo-a passar por
várias repúblicas, uma ditadura, uma monarquia
constitucional e dois impérios.
DEFINIÇÃO
 Esse estilo chamou-se Neoclassicismo
porque retomou os princípios da arte da
Antiguidade greco-romana.
 A outra denominação - Academicismo-
deveu-se ao fato de que as concepções
artísticas do mundo greco-romano
tornaram-se os conceitos básicos para o
ensino das artes nas academias mantidas
pelos governos europeus.
 De acordo com a tendência
neoclássica, uma obra de arte só seria
perfeitamente bela na medida em que
imitasse não as formas da natureza, mas
as que os artistas clássicos gregos e os
renascentistas italianos já haviam criado.
 E esse trabalho de imitação só era
possível través de um cuidadoso
aprendizado das técnicas e convenções
da arte clássica.
O Panteão de Paris
Porta de Brandemburgo, em Berlim.
A pintura do neoclassicismo
 A pintura desse período foi inspirada
principalmente na escultura clássica grega e na
pintura renascentista italiana, sobretudo em
Rafael, mestre inegável do equilíbrio da
composição e da harmonia do colorido.
 O maior representante da pintura neoclássica
é, sem dúvida, Jacques Louis David (1748-1825).
 Ele nasceu em Paris e foi considerado o pintor da
Revolução Francesa; mais tarde, tornou-se o
pintor oficial do Império de Napoleão.
 Durante o governo de Napoleão, registrou
fatos históricos ligados à vida do
imperador, dentre os quais estão, por
exemplo, a sua coroação e a travessia dos
Alpes.
 David, sem dúvida, exerceu uma grande
influência na pintura de seu tempo. Suas
obras geralmente expressam um vibrante
realismo, mas algumas delas exprimem fortes
emoções, como é o caso do quadro que
retrata a morte de seu amigo Marat.
Bonaparte
Atravessando os Alpes
(1801), de
Jacques Louis David.
Dimensões: 272 cm
x 232 cm.
Museu de
Versalhes, Paris.
 A Morte de Marat
(1793),
 de Jacques Louis
David.
 Dimensões: 163
cm x 126 cm.
 Museu Real de
 Belas-
Artes, Bruxelas.
Jean Auguste Dominique Ingres
 Já no século XIX, quando outras tendências
artísticas marcavam fortemente os pintores
da época, Jean Auguste Dominique Ingres
(1780-1867) conservava uma acentuada
influência neoclássica, herdada de seus
mestres, sobretudo de David, cujo ateliê
freqüentou em 1797.
 Sua obra abrange, além de composições
mitológicas e literárias, nus, retratos e
paisagens, mas a crítica moderna vê nos
retratos e nus o seu trabalho mais admirável.
 Ingres soube registrar a fisionomia da
classe burguesa do seu
tempo, principalmente no seu gosto pelo
poder e na sua confiança na
individualidade. Exemplo disso é o
Retrato de Louis François Bertin, que nos
põe diante de um vivo representante do
homem do século XIX.
 O retratado é visto com ausência de
qualquer fantasia. As cores são poucas e
os contornos nítidos. A pintura expressa a
firmeza e a determinação do
personagem que olha o observador
diretamente.
 Por outro lado, Ingres revela um inegável
apuro técnico na pintura do nu. Sua
célebre tela Banhista de Valpinçon é um
testemunho disso.
 Nessa obra fica evidente o domínio dos
tons claros e translúcidas para a
representação da pele e o domínio do
desenho, uma das características mais
fortes de Ingres.
Neoclassicismo
Neoclassicismo

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Os caminhos da abstracao formal
Os caminhos da abstracao formalOs caminhos da abstracao formal
Os caminhos da abstracao formal
Ana Barreiros
 
Arquitectura romantica
Arquitectura romanticaArquitectura romantica
Arquitectura romantica
Andreia Ramos
 
Arte ao redor de 1900
Arte ao redor de 1900Arte ao redor de 1900
Arte ao redor de 1900
Ana Barreiros
 

Mais procurados (20)

Módulo 7 escultura e pintura neoclássica
Módulo 7   escultura e pintura neoclássicaMódulo 7   escultura e pintura neoclássica
Módulo 7 escultura e pintura neoclássica
 
Os caminhos da abstracao formal
Os caminhos da abstracao formalOs caminhos da abstracao formal
Os caminhos da abstracao formal
 
Arquitectura romantica
Arquitectura romanticaArquitectura romantica
Arquitectura romantica
 
Arte - Neoclassicismo
Arte - NeoclassicismoArte - Neoclassicismo
Arte - Neoclassicismo
 
O romantismo
O romantismoO romantismo
O romantismo
 
Arquitetura Neoclássica
Arquitetura NeoclássicaArquitetura Neoclássica
Arquitetura Neoclássica
 
Romantismo
RomantismoRomantismo
Romantismo
 
Impressionismo
ImpressionismoImpressionismo
Impressionismo
 
Escultura do neoclássico
Escultura do neoclássicoEscultura do neoclássico
Escultura do neoclássico
 
Escultura barroca
Escultura barrocaEscultura barroca
Escultura barroca
 
Pintura do Neoclássica
Pintura do NeoclássicaPintura do Neoclássica
Pintura do Neoclássica
 
Arquitetura barroca
Arquitetura barrocaArquitetura barroca
Arquitetura barroca
 
Arquitectura do neoclássico
Arquitectura do neoclássicoArquitectura do neoclássico
Arquitectura do neoclássico
 
A arte nova
A arte novaA arte nova
A arte nova
 
1ª Grande Exposição de Londres
1ª Grande Exposição de Londres1ª Grande Exposição de Londres
1ª Grande Exposição de Londres
 
HCA Módulo 9 - Pintura e Escultura
HCA Módulo 9 - Pintura e EsculturaHCA Módulo 9 - Pintura e Escultura
HCA Módulo 9 - Pintura e Escultura
 
Pintura barroca
Pintura barrocaPintura barroca
Pintura barroca
 
Módulo 8 contextualização histórica
Módulo 8   contextualização históricaMódulo 8   contextualização histórica
Módulo 8 contextualização histórica
 
Arte ao redor de 1900
Arte ao redor de 1900Arte ao redor de 1900
Arte ao redor de 1900
 
A cultura do salão neoclássico
A cultura do salão   neoclássicoA cultura do salão   neoclássico
A cultura do salão neoclássico
 

Destaque (14)

Neoclassicismo
NeoclassicismoNeoclassicismo
Neoclassicismo
 
Romantismo e realismo art nouveaux- mov. de arte e oficios
Romantismo e realismo  art nouveaux- mov. de arte e oficiosRomantismo e realismo  art nouveaux- mov. de arte e oficios
Romantismo e realismo art nouveaux- mov. de arte e oficios
 
Neoclassicismo – romantismo – realismo
Neoclassicismo – romantismo – realismoNeoclassicismo – romantismo – realismo
Neoclassicismo – romantismo – realismo
 
NEOCLASSICISMO
NEOCLASSICISMONEOCLASSICISMO
NEOCLASSICISMO
 
Realismo, atualizado
Realismo, atualizadoRealismo, atualizado
Realismo, atualizado
 
NEOCLASSICISMO
NEOCLASSICISMONEOCLASSICISMO
NEOCLASSICISMO
 
Neoclacissismo
NeoclacissismoNeoclacissismo
Neoclacissismo
 
03 arte neoclássica
03 arte neoclássica03 arte neoclássica
03 arte neoclássica
 
24. Neoclassicismo
24. Neoclassicismo24. Neoclassicismo
24. Neoclassicismo
 
História da arte - Neoclassicismo -resumo
História da arte - Neoclassicismo -resumoHistória da arte - Neoclassicismo -resumo
História da arte - Neoclassicismo -resumo
 
8o. ano século xix na europa- as inovações na arte- neoclassicismo
8o. ano  século xix na europa- as inovações na arte- neoclassicismo8o. ano  século xix na europa- as inovações na arte- neoclassicismo
8o. ano século xix na europa- as inovações na arte- neoclassicismo
 
A arte do neoclassicismo
A arte do neoclassicismoA arte do neoclassicismo
A arte do neoclassicismo
 
Neoclassicismo E Romantismo
Neoclassicismo E RomantismoNeoclassicismo E Romantismo
Neoclassicismo E Romantismo
 
Neoclássico
NeoclássicoNeoclássico
Neoclássico
 

Semelhante a Neoclassicismo

Arte Neoclassicismo e romantismo europeu
Arte Neoclassicismo e romantismo europeuArte Neoclassicismo e romantismo europeu
Arte Neoclassicismo e romantismo europeu
Fabiana Alexandre
 
resumo Movimentos Artísticos séc. XIX
resumo Movimentos Artísticos séc. XIXresumo Movimentos Artísticos séc. XIX
resumo Movimentos Artísticos séc. XIX
Gliciane S. Aragão
 
Seminários história da arte 03
Seminários história da arte   03Seminários história da arte   03
Seminários história da arte 03
Gabriela Lemos
 
Seminários história da arte 1 b 05
Seminários história da arte 1 b   05Seminários história da arte 1 b   05
Seminários história da arte 1 b 05
Gabriela Lemos
 
Romantismo e neoclassicismo
Romantismo e neoclassicismoRomantismo e neoclassicismo
Romantismo e neoclassicismo
Claudia Finck
 

Semelhante a Neoclassicismo (20)

arte no século XVIII e XIX
arte no século XVIII e XIXarte no século XVIII e XIX
arte no século XVIII e XIX
 
Romantismo
RomantismoRomantismo
Romantismo
 
Neoclassicismo
NeoclassicismoNeoclassicismo
Neoclassicismo
 
Escola CEJAR - Aquidauana - Apostila 8 A,B e C 1ºB
Escola CEJAR - Aquidauana - Apostila 8 A,B e C 1ºBEscola CEJAR - Aquidauana - Apostila 8 A,B e C 1ºB
Escola CEJAR - Aquidauana - Apostila 8 A,B e C 1ºB
 
Romantismo
RomantismoRomantismo
Romantismo
 
Arte Neoclassicismo e romantismo europeu
Arte Neoclassicismo e romantismo europeuArte Neoclassicismo e romantismo europeu
Arte Neoclassicismo e romantismo europeu
 
resumo Movimentos Artísticos séc. XIX
resumo Movimentos Artísticos séc. XIXresumo Movimentos Artísticos séc. XIX
resumo Movimentos Artísticos séc. XIX
 
Seminários história da arte 03
Seminários história da arte   03Seminários história da arte   03
Seminários história da arte 03
 
Neoclassicismo realismo romantismo
Neoclassicismo realismo romantismoNeoclassicismo realismo romantismo
Neoclassicismo realismo romantismo
 
Seminários história da arte 1 b 05
Seminários história da arte 1 b   05Seminários história da arte 1 b   05
Seminários história da arte 1 b 05
 
Romantismo e neoclassicismo
Romantismo e neoclassicismoRomantismo e neoclassicismo
Romantismo e neoclassicismo
 
Rococó e Setecentismo
Rococó e SetecentismoRococó e Setecentismo
Rococó e Setecentismo
 
Arte Barroca
Arte Barroca Arte Barroca
Arte Barroca
 
Neoclassicismo realismo romantismo
Neoclassicismo realismo romantismo Neoclassicismo realismo romantismo
Neoclassicismo realismo romantismo
 
HISTÓRIA DA ARTE - REVISÃO 02
HISTÓRIA DA ARTE - REVISÃO 02HISTÓRIA DA ARTE - REVISÃO 02
HISTÓRIA DA ARTE - REVISÃO 02
 
Romantismo.
Romantismo.Romantismo.
Romantismo.
 
8 neoclassicismo 2020
8 neoclassicismo 20208 neoclassicismo 2020
8 neoclassicismo 2020
 
lala uhul
lala uhullala uhul
lala uhul
 
Romantismo e realismo,ok
Romantismo e realismo,okRomantismo e realismo,ok
Romantismo e realismo,ok
 
Arte neoclássica 2C12
Arte neoclássica 2C12Arte neoclássica 2C12
Arte neoclássica 2C12
 

Neoclassicismo

  • 2. ORIGEM  Nas duas últimas décadas do século XVIII e nas três primeiras do século XIX, uma nova tendência estética predominou nas criações dos artistas europeus.  Trata-se do Academicismo ou Neoclassicismo, que expressou os valores próprios de uma nova e fortalecida burguesia, que assumiu a direção da sociedade européia após a Revolução Francesa e principalmente com o império de Napoleão.
  • 3. Revolução Francesa  Revolução Francesa era o nome dado ao conjunto de acontecimentos que, entre 5 de maio de 1789 e 9 de novembro de 1799, alteraram o quadro político e social da França. Em causa estavam o Antigo Regime e a autoridade do clero e da nobreza.  Foi influenciada pelos ideais do Iluminismo e da Independência Americana (1776). Está entre as maiores revoluções da história da humanidade.  A Revolução é considerada como o acontecimento que deu início à Idade Contemporanea. Aboliu a servidao e os direitos feudais e proclamou os princípios universais de “Liberdade, Igualdade e Fraternidade", frase de autoria de Jean-Jacques Rousseau.  Para a França, abriu-se em 1789 o longo período de convulsões políticas do século XIX, fazendo-a passar por várias repúblicas, uma ditadura, uma monarquia constitucional e dois impérios.
  • 4. DEFINIÇÃO  Esse estilo chamou-se Neoclassicismo porque retomou os princípios da arte da Antiguidade greco-romana.  A outra denominação - Academicismo- deveu-se ao fato de que as concepções artísticas do mundo greco-romano tornaram-se os conceitos básicos para o ensino das artes nas academias mantidas pelos governos europeus.
  • 5.  De acordo com a tendência neoclássica, uma obra de arte só seria perfeitamente bela na medida em que imitasse não as formas da natureza, mas as que os artistas clássicos gregos e os renascentistas italianos já haviam criado.
  • 6.  E esse trabalho de imitação só era possível través de um cuidadoso aprendizado das técnicas e convenções da arte clássica.
  • 9. A pintura do neoclassicismo  A pintura desse período foi inspirada principalmente na escultura clássica grega e na pintura renascentista italiana, sobretudo em Rafael, mestre inegável do equilíbrio da composição e da harmonia do colorido.  O maior representante da pintura neoclássica é, sem dúvida, Jacques Louis David (1748-1825).  Ele nasceu em Paris e foi considerado o pintor da Revolução Francesa; mais tarde, tornou-se o pintor oficial do Império de Napoleão.
  • 10.  Durante o governo de Napoleão, registrou fatos históricos ligados à vida do imperador, dentre os quais estão, por exemplo, a sua coroação e a travessia dos Alpes.  David, sem dúvida, exerceu uma grande influência na pintura de seu tempo. Suas obras geralmente expressam um vibrante realismo, mas algumas delas exprimem fortes emoções, como é o caso do quadro que retrata a morte de seu amigo Marat.
  • 11. Bonaparte Atravessando os Alpes (1801), de Jacques Louis David. Dimensões: 272 cm x 232 cm. Museu de Versalhes, Paris.
  • 12.  A Morte de Marat (1793),  de Jacques Louis David.  Dimensões: 163 cm x 126 cm.  Museu Real de  Belas- Artes, Bruxelas.
  • 13. Jean Auguste Dominique Ingres  Já no século XIX, quando outras tendências artísticas marcavam fortemente os pintores da época, Jean Auguste Dominique Ingres (1780-1867) conservava uma acentuada influência neoclássica, herdada de seus mestres, sobretudo de David, cujo ateliê freqüentou em 1797.  Sua obra abrange, além de composições mitológicas e literárias, nus, retratos e paisagens, mas a crítica moderna vê nos retratos e nus o seu trabalho mais admirável.
  • 14.  Ingres soube registrar a fisionomia da classe burguesa do seu tempo, principalmente no seu gosto pelo poder e na sua confiança na individualidade. Exemplo disso é o Retrato de Louis François Bertin, que nos põe diante de um vivo representante do homem do século XIX.  O retratado é visto com ausência de qualquer fantasia. As cores são poucas e os contornos nítidos. A pintura expressa a firmeza e a determinação do personagem que olha o observador diretamente.
  • 15.
  • 16.  Por outro lado, Ingres revela um inegável apuro técnico na pintura do nu. Sua célebre tela Banhista de Valpinçon é um testemunho disso.  Nessa obra fica evidente o domínio dos tons claros e translúcidas para a representação da pele e o domínio do desenho, uma das características mais fortes de Ingres.