Eixo Recuperação slides PCNs

Os Parâmetros Curriculares
Nacionais
COMPONENTES DO GRUPO
POLO CACEQUI
Franciele Mara de Oliveira
Keli Salvador da Silva
Priscila Lannes
Rafael Barcellos Martins
PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS:
O QUE SÃO?
Os Parâmetros Curriculares Nacionais – PCN são diretrizes elaboradas pelo
governo que constituem um referencial de qualidade para a educação em
todo país.
OBJETIVO
Propiciar subsídios à elaboração e reelaboração do currículo, tendo em
vista um projeto pedagógico em função da cidadania do aluno e uma
escola em que se aprende mais e melhor.
BREVE HISTÓRICO DOS PCNs
Até 1996 esteve estruturado nos termos previstos da Lei Federal nº 5.692,
de 11 agosto de 1971
1980 - Propostas foram reformuladas, segundo as tendências educacionais
do período;
1990 Conferência Mundial de Educação para Todos;
1993 - 2003 Plano Decenal de Educação Para Todos;
1996 - LDB nº 9.394 Consolida e amplia o dever do poder político para com
a Educação em geral.
Os PCN, como uma proposta inovadora e abrangente, expressam o
empenho em criar novos laços entre ensino e sociedade e apresentar
ideias do "que se quer ensinar", "como se quer ensinar" e "para que se
quer ensinar".
Os PCN não são uma coleção de regras, ma um pilar para a transformação
de objetivos, conteúdo e didática do ensino.
PCNs do Ensino Fundamental
O ensino proposto pela LDB está em função do objetivo maior do ensino
fundamental, que é o de propiciar a todos formação básica para a
cidadania, a partir da criação na escola de condições de aprendizagem
para: desenvolvimento da capacidade de aprender, tendo como meios
básicos o pleno domínio da leitura, da escrita e do cálculo; a compreensão
do ambiente natural e social, do sistema político, da tecnologia, das artes e
dos valores em que se fundamenta a sociedade;
O desenvolvimento da capacidade de aprendizagem, tendo em vista a
aquisição de conhecimentos e habilidades e a formação de atitudes e
valores;O fortalecimento dos vínculos de família, dos laços de
solidariedade humana e de tolerância recíproca em que se assenta a vida
social” (art. 32).
PRINCÍPIOS E FUNDAMENTOS DOS PÂMETROS CURRICULARES
NACIONAIS
Práticas educativas adequadas às necessidades sociais, políticas,
econômicas e culturais considerando o interesse e motivações dos alunos;
Aprendizagens essenciais para a formação de sujeitos autônomos, críticos,
participativos, capazes de atuar com competência e dignidade na
sociedade em que vivem;
Domínio da língua falada e escrita, os princípios da reflexão matemática, as
coordenadas espaciais e temporais que organizam a percepção do mundo,
os princípios da explicação científica, as condições de fruição da arte e das
mensagens estéticas, domínios de saber tradicionalmente presentes nas
diferentes concepções do papel da educação no mundo democrático, até
outras tantas exigências que se impõem no mundo contemporâneo.
Os PCNs são abertos e flexíveis; exigem adaptações para a construção do
currículo de uma Secretaria ou mesmo de uma escola. Não se impõem
como uma diretriz obrigatória: o que se pretende é que ocorram
adaptações, por meio do diálogo, entre estes documentos e as práticas já
existentes, desde as definições dos objetivos até as orientações didáticas
para a manutenção de um todo coerente.
FUNDAMENTOS DOS PARÂMETROS
CURRICULARES NACIONAIS
Os Parâmetros Curriculares Nacionais adotam como eixo o
desenvolvimento de capacidades do aluno, processo em que os conteúdos
curriculares atuam não como fins em si mesmos, mas como meios para a
aquisição e desenvolvimento dessas capacidades. Nesse sentido, o que se
tem em vista é que o aluno possa ser sujeito de sua própria formação, em
um complexo processo interativo em que também o professor se veja
como sujeito de conhecimento.
ESCOLA E CONSTITUIÇÃO DA CIDADANIA
No contexto dos PCN’s se concebe a educação escolar como uma prática
que desenvolve capacidades e aprendizagem dos conteúdos necessários
para a compreensão da realidade e participação em relações sociais,
políticas e culturais diversificadas e cada vez mais amplas, condições
fundamentais para o exercício da cidadania na construção de uma
sociedade democrática e não excludente.
ORGANIZAÇÃO DOS PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS
Nos Parâmetros Curriculares Nacionais, optou-se por um tratamento
específico das áreas, em função da importância instrumental de cada uma,
mas contemplou-se também a integração entre elas.
Quanto às questões sociais relevantes, reafirma-se a necessidade de sua
problematização e análise, incorporando-as como temas transversais.
Quanto ao modo de incorporação desses temas no currículo, propõe-se um
tratamento transversal, tendência que se manifesta em algumas
experiências nacionais e internacionais, em que as questões sociais se
integram na própria concepção teórica das áreas e de seus componentes
curriculares.
TEMAS TRANSVERSAIS
A transversalidade pressupõe um tratamento integrado das áreas e um
compromisso das relações interpessoais e sociais escolares com as
questões que estão envolvidas nos temas, a fim de que haja uma
coerência entre os valores experimentados na vivência que a escola
propicia aos alunos e o contato intelectual com tais valores.
Ética, Saúde, Meio Ambiente, Pluralidade Cultural e Orientação Sexual,
eleitos por envolverem problemáticas sociais atuais e urgentes,
consideradas de abrangência nacional e até mesmo de caráter universal.
Autonomia
A Autonomia fala de uma relação emancipada, íntegra com as diferentes
dimensões da vida, o que envolve aspectos intelectuais, morais, afetivos e
sociopolíticos .
Diversidade
A educação escolar deve considerar a diversidade dos alunos como elemento
essencial a ser tratado para a melhoria da qualidade de ensino e
aprendizagem.É atribuição do professor considerar a especificidade do
indivíduo, analisar suas possibilidades de aprendizagem e avaliar a eficácia
das medidas adotadas. A atuação do professor em sala de aula deve levar
em conta fatores sociais, culturais e a história educativa de cada aluno,
como também características pessoais de déficit sensorial, motor ou
psíquico, ou de superdotação intelectual. Deve-se dar especial atenção ao
aluno que demonstrar a necessidade de resgatar a autoestima.
Eixo Recuperação slides PCNs
A avaliação no PCN: Resumo
Elemento integrador entre a aprendizagem e o ensino
Conjunto de ações cujo objetivo é o ajuste e a orientação da intervenção
pedagógica para que o aluno aprenda da melhor forma.
Conjunto de ações que busca obter informações sobre o que foi aprendido
e como.
Elemento de reflexão contínua para o professor sobre sua prática
educativa.
Instrumento que possibilita ao aluno tomar consciência de seus avanços,
dificuldades e possibilidades.
Ação que ocorre durante todo o processo de ensino e aprendizagem e não
apenas em momentos específicos caracterizados como fechamento de
grandes etapas de trabalho e outros.
CONSIDERAÇÕES FINAIS
A qualidade da Educação não depende somente da vontade de um ou
outro professor, mas da participação em conjunto de todos que fazem
parte do contexto escolar para as tomadas de decisões sobre os aspectos e
práticas didáticas. As metas não se efetivarão a curto prazo, é preciso
tempo e recursos. Os PCNs servem de instrumentos para que se efetive as
mudanças necessárias à uma educação de qualidade.
Os PCNs tem terão de contemplar a formação básica, incluindo a preparação
geral para o trabalho, inclusive, integrando as séries finais do ensino
fundamental com o ensino médio, em virtude da proximidade de faixa
etária do alunado e das características comuns de especialização
disciplinar que esses segmentos de ensino guardam entre si.
As diretrizes do novo ensino médio colocam a escola como agente principal
na definição do currículo, o professor como agente transformador e o
estudante, o cidadão-alvo de toda mudança. Essas diretrizes estão
definidas nos Parâmetros Curriculares Nacionais como guias para orientar
a escola e os professores na aplicação do novo modelo.
Constatou-se assim, a importância dos PCNs para a formação de educadores
e para uma educação de qualidade voltada para uma sociedade justa e
igualitária.
REFERÊNCIAS
Brasil, Introdução:Parâmetros Curriculares Nacionais. Ministério da Educação
e do Desporto. Brasília. 1997.
1 de 16

Recomendados

Parâmetros curriculares nacionais grupo por
Parâmetros curriculares nacionais grupoParâmetros curriculares nacionais grupo
Parâmetros curriculares nacionais grupoMayannarosa
2.5K visualizações12 slides
PCNs - Grupo: Keli, Priscila, Franciele e rRafael por
PCNs - Grupo: Keli, Priscila, Franciele e rRafaelPCNs - Grupo: Keli, Priscila, Franciele e rRafael
PCNs - Grupo: Keli, Priscila, Franciele e rRafaelRossana Barcellos
564 visualizações16 slides
Pcn Roteiro De Aula por
Pcn Roteiro De AulaPcn Roteiro De Aula
Pcn Roteiro De AulaAndrea Cortelazzi
5K visualizações60 slides
PCN'S por
PCN'SPCN'S
PCN'Sufmt
4.7K visualizações17 slides
Pcns por
PcnsPcns
PcnsNayara Laurrel
3.2K visualizações9 slides
Pcns. por
Pcns.Pcns.
Pcns.Educação Fisica
6.5K visualizações16 slides

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A.Apres.Pcn.Ppoint por
A.Apres.Pcn.PpointA.Apres.Pcn.Ppoint
A.Apres.Pcn.Ppointguesta2f5284
230 visualizações21 slides
Pcn 10.1 Temas Transversais por
Pcn   10.1   Temas TransversaisPcn   10.1   Temas Transversais
Pcn 10.1 Temas Transversaisliteratoliberato
10.2K visualizações42 slides
ESQUEMA DOS PCNs PARTE 1 por
ESQUEMA DOS PCNs PARTE 1ESQUEMA DOS PCNs PARTE 1
ESQUEMA DOS PCNs PARTE 1Thiagogui
648 visualizações1 slide
Pcn 02 LíNgua Portuguesa por
Pcn   02   LíNgua PortuguesaPcn   02   LíNgua Portuguesa
Pcn 02 LíNgua Portuguesaliteratoliberato
10.7K visualizações107 slides
Parametros curriculares pcns por
Parametros curriculares pcnsParametros curriculares pcns
Parametros curriculares pcnspibidsociais
748 visualizações16 slides
Pcns bases resumo geral por
Pcns bases resumo geralPcns bases resumo geral
Pcns bases resumo geralcoordmsantos
37.9K visualizações73 slides

Mais procurados(20)

A.Apres.Pcn.Ppoint por guesta2f5284
A.Apres.Pcn.PpointA.Apres.Pcn.Ppoint
A.Apres.Pcn.Ppoint
guesta2f5284230 visualizações
Pcn 10.1 Temas Transversais por literatoliberato
Pcn   10.1   Temas TransversaisPcn   10.1   Temas Transversais
Pcn 10.1 Temas Transversais
literatoliberato10.2K visualizações
ESQUEMA DOS PCNs PARTE 1 por Thiagogui
ESQUEMA DOS PCNs PARTE 1ESQUEMA DOS PCNs PARTE 1
ESQUEMA DOS PCNs PARTE 1
Thiagogui648 visualizações
Pcn 02 LíNgua Portuguesa por literatoliberato
Pcn   02   LíNgua PortuguesaPcn   02   LíNgua Portuguesa
Pcn 02 LíNgua Portuguesa
literatoliberato10.7K visualizações
Parametros curriculares pcns por pibidsociais
Parametros curriculares pcnsParametros curriculares pcns
Parametros curriculares pcns
pibidsociais748 visualizações
Pcns bases resumo geral por coordmsantos
Pcns bases resumo geralPcns bases resumo geral
Pcns bases resumo geral
coordmsantos37.9K visualizações
Parâmetros Curriculares Nacionais por Marcelo Assis
Parâmetros Curriculares NacionaisParâmetros Curriculares Nacionais
Parâmetros Curriculares Nacionais
Marcelo Assis46.3K visualizações
Parâmetros curriculares nacionais por CRIS TORRES
Parâmetros curriculares nacionaisParâmetros curriculares nacionais
Parâmetros curriculares nacionais
CRIS TORRES22.6K visualizações
Resumo PCNs por Luiz C. Melo
Resumo PCNsResumo PCNs
Resumo PCNs
Luiz C. Melo3K visualizações
Introdução aos parâmetros curriculares nacionais por FAETEC - ETESC
Introdução aos parâmetros curriculares nacionaisIntrodução aos parâmetros curriculares nacionais
Introdução aos parâmetros curriculares nacionais
FAETEC - ETESC10K visualizações
Slides Parâmetros curriculares nacionais (Grupo: Ináia, Giliane, Eunice) por pibidsociais
Slides Parâmetros curriculares nacionais (Grupo: Ináia, Giliane, Eunice)Slides Parâmetros curriculares nacionais (Grupo: Ináia, Giliane, Eunice)
Slides Parâmetros curriculares nacionais (Grupo: Ináia, Giliane, Eunice)
pibidsociais1.1K visualizações
Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Fundamental por Helen Araújo
Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino FundamentalDiretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Fundamental
Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Fundamental
Helen Araújo1.3K visualizações
INTRODUÇÃO AOS PARÂMETROS por Kellwyn Santos
INTRODUÇÃO AOS PARÂMETROSINTRODUÇÃO AOS PARÂMETROS
INTRODUÇÃO AOS PARÂMETROS
Kellwyn Santos358 visualizações
Parâmetros curriculares nacionais por pibidsociais
Parâmetros curriculares nacionais Parâmetros curriculares nacionais
Parâmetros curriculares nacionais
pibidsociais432 visualizações
Pcn Ensino Mdio por Erica Goulart
Pcn Ensino MdioPcn Ensino Mdio
Pcn Ensino Mdio
Erica Goulart8.8K visualizações
Pc ns pibid por pibidsociais
Pc ns   pibidPc ns   pibid
Pc ns pibid
pibidsociais641 visualizações
Aula 3 metodologias ativas por NdiaCortez
Aula 3   metodologias ativasAula 3   metodologias ativas
Aula 3 metodologias ativas
NdiaCortez40 visualizações
Construção da identidade docente na licenciatura dupla em Biologia e Química:... por revistas - UEPG
Construção da identidade docente na licenciatura dupla em Biologia e Química:...Construção da identidade docente na licenciatura dupla em Biologia e Química:...
Construção da identidade docente na licenciatura dupla em Biologia e Química:...
revistas - UEPG20 visualizações
Parâmetros curriculares nacionais por familiaestagio
Parâmetros curriculares nacionaisParâmetros curriculares nacionais
Parâmetros curriculares nacionais
familiaestagio2.2K visualizações
Fichamento dos pcn por Leilany Campos
Fichamento dos pcnFichamento dos pcn
Fichamento dos pcn
Leilany Campos3.7K visualizações

Destaque

PCNs- Parâmetros Curriculares Nacionais por
PCNs- Parâmetros Curriculares Nacionais PCNs- Parâmetros Curriculares Nacionais
PCNs- Parâmetros Curriculares Nacionais UNOPAR, UNEB
782 visualizações11 slides
Esquema PCNs por
Esquema PCNsEsquema PCNs
Esquema PCNsAldatgalves
550 visualizações2 slides
PCNs 3 e 4 ciclos para blog por
PCNs 3 e 4 ciclos para blogPCNs 3 e 4 ciclos para blog
PCNs 3 e 4 ciclos para blogAldatgalves
286 visualizações25 slides
Formação historia2 por
Formação historia2Formação historia2
Formação historia2Magda Marques
323 visualizações19 slides
Pcn por
PcnPcn
PcnEverton Vieira
484 visualizações15 slides
Currículo por
CurrículoCurrículo
CurrículoRenato Paz
214 visualizações7 slides

Destaque(20)

PCNs- Parâmetros Curriculares Nacionais por UNOPAR, UNEB
PCNs- Parâmetros Curriculares Nacionais PCNs- Parâmetros Curriculares Nacionais
PCNs- Parâmetros Curriculares Nacionais
UNOPAR, UNEB782 visualizações
Esquema PCNs por Aldatgalves
Esquema PCNsEsquema PCNs
Esquema PCNs
Aldatgalves550 visualizações
PCNs 3 e 4 ciclos para blog por Aldatgalves
PCNs 3 e 4 ciclos para blogPCNs 3 e 4 ciclos para blog
PCNs 3 e 4 ciclos para blog
Aldatgalves286 visualizações
Formação historia2 por Magda Marques
Formação historia2Formação historia2
Formação historia2
Magda Marques323 visualizações
Pcn por Everton Vieira
PcnPcn
Pcn
Everton Vieira484 visualizações
Currículo por Renato Paz
CurrículoCurrículo
Currículo
Renato Paz214 visualizações
Apresentação PCN por Val Valença
Apresentação PCNApresentação PCN
Apresentação PCN
Val Valença786 visualizações
PCN de Matematica - Ensino Fundamental II por Cristiano Pereira
PCN de Matematica - Ensino Fundamental II PCN de Matematica - Ensino Fundamental II
PCN de Matematica - Ensino Fundamental II
Cristiano Pereira10K visualizações
Curriculo basico 2015 por cristeffens
Curriculo basico 2015Curriculo basico 2015
Curriculo basico 2015
cristeffens5.1K visualizações
Jogos e materiais didáticos no ensino de matemática para a educação infantil. por Elainne Ferreira
Jogos e materiais didáticos no ensino de matemática para a educação infantil.Jogos e materiais didáticos no ensino de matemática para a educação infantil.
Jogos e materiais didáticos no ensino de matemática para a educação infantil.
Elainne Ferreira4.5K visualizações
Como funciona o ensino fundamental por Gisele Da Fonseca
Como funciona o ensino fundamental Como funciona o ensino fundamental
Como funciona o ensino fundamental
Gisele Da Fonseca2.7K visualizações
Alfabetização matemática, ambiente alfabetizador e o papel por Cecilia Pinheiro
Alfabetização matemática, ambiente alfabetizador e o papelAlfabetização matemática, ambiente alfabetizador e o papel
Alfabetização matemática, ambiente alfabetizador e o papel
Cecilia Pinheiro13.6K visualizações
Os quarto tipos de currículo Escolar por Alane Oliveira
Os quarto tipos de currículo EscolarOs quarto tipos de currículo Escolar
Os quarto tipos de currículo Escolar
Alane Oliveira17.1K visualizações
Abordagens da história da África no currículo referência da rede estadual de ... por PIBID-H
Abordagens da história da África no currículo referência da rede estadual de ...Abordagens da história da África no currículo referência da rede estadual de ...
Abordagens da história da África no currículo referência da rede estadual de ...
PIBID-H13.3K visualizações
ENSINO FUNDAMENTAL 9 ANOS por janinedepine
ENSINO FUNDAMENTAL 9 ANOSENSINO FUNDAMENTAL 9 ANOS
ENSINO FUNDAMENTAL 9 ANOS
janinedepine62.4K visualizações
jogos matemáticos por home
jogos matemáticosjogos matemáticos
jogos matemáticos
home44.4K visualizações
Pcn Arte por Beatriz
Pcn ArtePcn Arte
Pcn Arte
Beatriz23.5K visualizações
PCN de Ciencias Naturais e Biologia por Mario Amorim
PCN de Ciencias Naturais e BiologiaPCN de Ciencias Naturais e Biologia
PCN de Ciencias Naturais e Biologia
Mario Amorim41.3K visualizações

Similar a Eixo Recuperação slides PCNs

Pc ns grupo por
Pc ns   grupoPc ns   grupo
Pc ns grupoRafael Martins
251 visualizações31 slides
Pc ns grupo por
Pc ns   grupoPc ns   grupo
Pc ns grupoRafael Martins
213 visualizações31 slides
Pc ns grupo por
Pc ns   grupoPc ns   grupo
Pc ns grupoRossana Barcellos
271 visualizações31 slides
Tratamento Analítico por
Tratamento Analítico Tratamento Analítico
Tratamento Analítico clodoefra
598 visualizações31 slides
Tratamento Analítico por
Tratamento Analítico Tratamento Analítico
Tratamento Analítico clodoefra
302 visualizações31 slides
6a8aa414e3815e1c61e980af467b5870.concepcoes pedagogicas aula 18 04 por
6a8aa414e3815e1c61e980af467b5870.concepcoes pedagogicas aula 18 046a8aa414e3815e1c61e980af467b5870.concepcoes pedagogicas aula 18 04
6a8aa414e3815e1c61e980af467b5870.concepcoes pedagogicas aula 18 04prefeitura municipal de logradouro
933 visualizações34 slides

Similar a Eixo Recuperação slides PCNs(20)

Pc ns grupo por Rafael Martins
Pc ns   grupoPc ns   grupo
Pc ns grupo
Rafael Martins251 visualizações
Pc ns grupo por Rafael Martins
Pc ns   grupoPc ns   grupo
Pc ns grupo
Rafael Martins213 visualizações
Tratamento Analítico por clodoefra
Tratamento Analítico Tratamento Analítico
Tratamento Analítico
clodoefra598 visualizações
Tratamento Analítico por clodoefra
Tratamento Analítico Tratamento Analítico
Tratamento Analítico
clodoefra302 visualizações
Proposta curricular por UyaraPortugal
Proposta curricularProposta curricular
Proposta curricular
UyaraPortugal182 visualizações
Proposta curricular por UyaraPortugal
Proposta curricularProposta curricular
Proposta curricular
UyaraPortugal121 visualizações
Parâmetros curriculares nacionais grupo por Mayannarosa
Parâmetros curriculares nacionais grupoParâmetros curriculares nacionais grupo
Parâmetros curriculares nacionais grupo
Mayannarosa187 visualizações
24. resumo pcns.docx por AlineMelo123
24. resumo pcns.docx24. resumo pcns.docx
24. resumo pcns.docx
AlineMelo123109 visualizações
1. programa mais educação sp por Ulisses Vakirtzis
1. programa mais educação sp1. programa mais educação sp
1. programa mais educação sp
Ulisses Vakirtzis3.7K visualizações
1. programa mais educação sp por Ulisses Vakirtzis
1. programa mais educação sp1. programa mais educação sp
1. programa mais educação sp
Ulisses Vakirtzis6.9K visualizações
Parâmetros curriculares nacionais adaptações curriculares por Solange Das Graças Seno
Parâmetros curriculares nacionais adaptações curricularesParâmetros curriculares nacionais adaptações curriculares
Parâmetros curriculares nacionais adaptações curriculares
Solange Das Graças Seno902 visualizações
Parâmetros curriculares nacionais adaptações curriculares por Solange Das Graças Seno
Parâmetros curriculares nacionais adaptações curricularesParâmetros curriculares nacionais adaptações curriculares
Parâmetros curriculares nacionais adaptações curriculares
Solange Das Graças Seno4.7K visualizações
Educação integral otp por Jorci Ponce
Educação integral   otpEducação integral   otp
Educação integral otp
Jorci Ponce501 visualizações
programa mais educação sp por Ulisses Vakirtzis
programa mais educação spprograma mais educação sp
programa mais educação sp
Ulisses Vakirtzis2.7K visualizações
Formação Docente, Culturas, Saberes E Práticas: Desafios Em Face Das Territor... por curriculoemmovimentopara
Formação Docente, Culturas, Saberes E Práticas: Desafios Em Face Das Territor...Formação Docente, Culturas, Saberes E Práticas: Desafios Em Face Das Territor...
Formação Docente, Culturas, Saberes E Práticas: Desafios Em Face Das Territor...
curriculoemmovimentopara2.6K visualizações
1. programa mais educação sp por Ulisses Vakirtzis
1. programa mais educação sp1. programa mais educação sp
1. programa mais educação sp
Ulisses Vakirtzis827 visualizações
Políticas pedagógicas curriculares contexto, diretrizes e açõesparte 2 por ♥Marcinhatinelli♥
Políticas pedagógicas curriculares  contexto, diretrizes e açõesparte 2Políticas pedagógicas curriculares  contexto, diretrizes e açõesparte 2
Políticas pedagógicas curriculares contexto, diretrizes e açõesparte 2
♥Marcinhatinelli♥166 visualizações

Último

ATIVIDADE PROPOSTA Considerando o exposto acima, elabore um texto dissertat... por
ATIVIDADE PROPOSTA   Considerando o exposto acima, elabore um texto dissertat...ATIVIDADE PROPOSTA   Considerando o exposto acima, elabore um texto dissertat...
ATIVIDADE PROPOSTA Considerando o exposto acima, elabore um texto dissertat...azulassessoriaacadem3
29 visualizações2 slides
Slides Lição 11, CPAD, Missões e a Igreja Perseguida.pptx por
Slides Lição 11, CPAD, Missões e a Igreja Perseguida.pptxSlides Lição 11, CPAD, Missões e a Igreja Perseguida.pptx
Slides Lição 11, CPAD, Missões e a Igreja Perseguida.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
21 visualizações61 slides
Feliz Ano Novo por
Feliz Ano NovoFeliz Ano Novo
Feliz Ano NovoLucas Araujo
29 visualizações60 slides
A Lei da Libras nº 10.436, de 24 de abril de 2002 reconhece a Língua Brasilei... por
A Lei da Libras nº 10.436, de 24 de abril de 2002 reconhece a Língua Brasilei...A Lei da Libras nº 10.436, de 24 de abril de 2002 reconhece a Língua Brasilei...
A Lei da Libras nº 10.436, de 24 de abril de 2002 reconhece a Língua Brasilei...pauladiasuni
61 visualizações2 slides
LISTE cinco condições clínicas e para cada uma delas CITE as metas/objetivos ... por
LISTE cinco condições clínicas e para cada uma delas CITE as metas/objetivos ...LISTE cinco condições clínicas e para cada uma delas CITE as metas/objetivos ...
LISTE cinco condições clínicas e para cada uma delas CITE as metas/objetivos ...azulassessoriaacadem3
30 visualizações1 slide
4- Responda argumentando se a perícope possui valor primário ou secundário. por
4- Responda argumentando se a perícope possui valor primário ou secundário.4- Responda argumentando se a perícope possui valor primário ou secundário.
4- Responda argumentando se a perícope possui valor primário ou secundário.azulassessoriaacadem3
17 visualizações2 slides

Último(20)

ATIVIDADE PROPOSTA Considerando o exposto acima, elabore um texto dissertat... por azulassessoriaacadem3
ATIVIDADE PROPOSTA   Considerando o exposto acima, elabore um texto dissertat...ATIVIDADE PROPOSTA   Considerando o exposto acima, elabore um texto dissertat...
ATIVIDADE PROPOSTA Considerando o exposto acima, elabore um texto dissertat...
azulassessoriaacadem329 visualizações
Slides Lição 11, CPAD, Missões e a Igreja Perseguida.pptx por LuizHenriquedeAlmeid6
Slides Lição 11, CPAD, Missões e a Igreja Perseguida.pptxSlides Lição 11, CPAD, Missões e a Igreja Perseguida.pptx
Slides Lição 11, CPAD, Missões e a Igreja Perseguida.pptx
LuizHenriquedeAlmeid621 visualizações
Feliz Ano Novo por Lucas Araujo
Feliz Ano NovoFeliz Ano Novo
Feliz Ano Novo
Lucas Araujo29 visualizações
A Lei da Libras nº 10.436, de 24 de abril de 2002 reconhece a Língua Brasilei... por pauladiasuni
A Lei da Libras nº 10.436, de 24 de abril de 2002 reconhece a Língua Brasilei...A Lei da Libras nº 10.436, de 24 de abril de 2002 reconhece a Língua Brasilei...
A Lei da Libras nº 10.436, de 24 de abril de 2002 reconhece a Língua Brasilei...
pauladiasuni61 visualizações
LISTE cinco condições clínicas e para cada uma delas CITE as metas/objetivos ... por azulassessoriaacadem3
LISTE cinco condições clínicas e para cada uma delas CITE as metas/objetivos ...LISTE cinco condições clínicas e para cada uma delas CITE as metas/objetivos ...
LISTE cinco condições clínicas e para cada uma delas CITE as metas/objetivos ...
azulassessoriaacadem330 visualizações
4- Responda argumentando se a perícope possui valor primário ou secundário. por azulassessoriaacadem3
4- Responda argumentando se a perícope possui valor primário ou secundário.4- Responda argumentando se a perícope possui valor primário ou secundário.
4- Responda argumentando se a perícope possui valor primário ou secundário.
azulassessoriaacadem317 visualizações
Agora é o momento de estudarmos sobre a história da sua futura profissão, par... por IntegrareAcademy2
Agora é o momento de estudarmos sobre a história da sua futura profissão, par...Agora é o momento de estudarmos sobre a história da sua futura profissão, par...
Agora é o momento de estudarmos sobre a história da sua futura profissão, par...
IntegrareAcademy244 visualizações
1. Qual a teologia do exílio “em geral”? (Lamentações 1-2): por azulassessoriaacadem3
1. Qual a teologia do exílio “em geral”? (Lamentações 1-2):1. Qual a teologia do exílio “em geral”? (Lamentações 1-2):
1. Qual a teologia do exílio “em geral”? (Lamentações 1-2):
azulassessoriaacadem379 visualizações
Considerando o exposto, faça uma pesquisa elencando dois recursos que possam ... por azulassessoriaacadem3
Considerando o exposto, faça uma pesquisa elencando dois recursos que possam ...Considerando o exposto, faça uma pesquisa elencando dois recursos que possam ...
Considerando o exposto, faça uma pesquisa elencando dois recursos que possam ...
azulassessoriaacadem331 visualizações
b) Qual é a concentração molar de HCl de sua amostra? Apresente os cálculos, ... por azulassessoriaacadem3
b) Qual é a concentração molar de HCl de sua amostra? Apresente os cálculos, ...b) Qual é a concentração molar de HCl de sua amostra? Apresente os cálculos, ...
b) Qual é a concentração molar de HCl de sua amostra? Apresente os cálculos, ...
azulassessoriaacadem322 visualizações
A Ciência Contábil desempenha um papel fundamental no mundo dos negócios, for... por HelpEducacional
A Ciência Contábil desempenha um papel fundamental no mundo dos negócios, for...A Ciência Contábil desempenha um papel fundamental no mundo dos negócios, for...
A Ciência Contábil desempenha um papel fundamental no mundo dos negócios, for...
HelpEducacional21 visualizações
2- Redigir um texto de no mínimo 15 e no máximo 30 linhas que contemple uma b... por azulassessoriaacadem3
2- Redigir um texto de no mínimo 15 e no máximo 30 linhas que contemple uma b...2- Redigir um texto de no mínimo 15 e no máximo 30 linhas que contemple uma b...
2- Redigir um texto de no mínimo 15 e no máximo 30 linhas que contemple uma b...
azulassessoriaacadem350 visualizações
2. Qual a teologia no discurso dos opressores? (Is 36:18-20): por azulassessoriaacadem3
2. Qual a teologia no discurso dos opressores? (Is 36:18-20):2. Qual a teologia no discurso dos opressores? (Is 36:18-20):
2. Qual a teologia no discurso dos opressores? (Is 36:18-20):
azulassessoriaacadem383 visualizações
28-11-2023 - Reflexions sessió.pdf por RaulGomez822561
28-11-2023 - Reflexions sessió.pdf28-11-2023 - Reflexions sessió.pdf
28-11-2023 - Reflexions sessió.pdf
RaulGomez82256118 visualizações
Com seu entendimento sobre os processos, faça como Capote sugeriu, e descreva... por azulassessoriaacadem3
Com seu entendimento sobre os processos, faça como Capote sugeriu, e descreva...Com seu entendimento sobre os processos, faça como Capote sugeriu, e descreva...
Com seu entendimento sobre os processos, faça como Capote sugeriu, e descreva...
azulassessoriaacadem325 visualizações
Esse trabalho consiste em desenvolver um programa em linguagem. por IntegrareAcademy2
Esse trabalho consiste em desenvolver um programa em linguagem.Esse trabalho consiste em desenvolver um programa em linguagem.
Esse trabalho consiste em desenvolver um programa em linguagem.
IntegrareAcademy238 visualizações
10_2_A _2_Guerra_mundial_violência.pdf por Vítor Santos
10_2_A _2_Guerra_mundial_violência.pdf10_2_A _2_Guerra_mundial_violência.pdf
10_2_A _2_Guerra_mundial_violência.pdf
Vítor Santos100 visualizações
Para essa atividade, identifique e descreva detalhadamente três técnicas ampl... por azulassessoriaacadem3
Para essa atividade, identifique e descreva detalhadamente três técnicas ampl...Para essa atividade, identifique e descreva detalhadamente três técnicas ampl...
Para essa atividade, identifique e descreva detalhadamente três técnicas ampl...
azulassessoriaacadem3157 visualizações
- Qual é a relação entre planejamento e dimensão investigativa no trabalho do... por azulassessoriaacadem3
- Qual é a relação entre planejamento e dimensão investigativa no trabalho do...- Qual é a relação entre planejamento e dimensão investigativa no trabalho do...
- Qual é a relação entre planejamento e dimensão investigativa no trabalho do...
azulassessoriaacadem327 visualizações

Eixo Recuperação slides PCNs

  • 2. COMPONENTES DO GRUPO POLO CACEQUI Franciele Mara de Oliveira Keli Salvador da Silva Priscila Lannes Rafael Barcellos Martins
  • 3. PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS: O QUE SÃO? Os Parâmetros Curriculares Nacionais – PCN são diretrizes elaboradas pelo governo que constituem um referencial de qualidade para a educação em todo país. OBJETIVO Propiciar subsídios à elaboração e reelaboração do currículo, tendo em vista um projeto pedagógico em função da cidadania do aluno e uma escola em que se aprende mais e melhor.
  • 4. BREVE HISTÓRICO DOS PCNs Até 1996 esteve estruturado nos termos previstos da Lei Federal nº 5.692, de 11 agosto de 1971 1980 - Propostas foram reformuladas, segundo as tendências educacionais do período; 1990 Conferência Mundial de Educação para Todos; 1993 - 2003 Plano Decenal de Educação Para Todos; 1996 - LDB nº 9.394 Consolida e amplia o dever do poder político para com a Educação em geral.
  • 5. Os PCN, como uma proposta inovadora e abrangente, expressam o empenho em criar novos laços entre ensino e sociedade e apresentar ideias do "que se quer ensinar", "como se quer ensinar" e "para que se quer ensinar". Os PCN não são uma coleção de regras, ma um pilar para a transformação de objetivos, conteúdo e didática do ensino. PCNs do Ensino Fundamental O ensino proposto pela LDB está em função do objetivo maior do ensino fundamental, que é o de propiciar a todos formação básica para a cidadania, a partir da criação na escola de condições de aprendizagem para: desenvolvimento da capacidade de aprender, tendo como meios básicos o pleno domínio da leitura, da escrita e do cálculo; a compreensão do ambiente natural e social, do sistema político, da tecnologia, das artes e dos valores em que se fundamenta a sociedade;
  • 6. O desenvolvimento da capacidade de aprendizagem, tendo em vista a aquisição de conhecimentos e habilidades e a formação de atitudes e valores;O fortalecimento dos vínculos de família, dos laços de solidariedade humana e de tolerância recíproca em que se assenta a vida social” (art. 32). PRINCÍPIOS E FUNDAMENTOS DOS PÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS Práticas educativas adequadas às necessidades sociais, políticas, econômicas e culturais considerando o interesse e motivações dos alunos; Aprendizagens essenciais para a formação de sujeitos autônomos, críticos, participativos, capazes de atuar com competência e dignidade na sociedade em que vivem; Domínio da língua falada e escrita, os princípios da reflexão matemática, as coordenadas espaciais e temporais que organizam a percepção do mundo, os princípios da explicação científica, as condições de fruição da arte e das mensagens estéticas, domínios de saber tradicionalmente presentes nas diferentes concepções do papel da educação no mundo democrático, até outras tantas exigências que se impõem no mundo contemporâneo.
  • 7. Os PCNs são abertos e flexíveis; exigem adaptações para a construção do currículo de uma Secretaria ou mesmo de uma escola. Não se impõem como uma diretriz obrigatória: o que se pretende é que ocorram adaptações, por meio do diálogo, entre estes documentos e as práticas já existentes, desde as definições dos objetivos até as orientações didáticas para a manutenção de um todo coerente. FUNDAMENTOS DOS PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS Os Parâmetros Curriculares Nacionais adotam como eixo o desenvolvimento de capacidades do aluno, processo em que os conteúdos curriculares atuam não como fins em si mesmos, mas como meios para a aquisição e desenvolvimento dessas capacidades. Nesse sentido, o que se tem em vista é que o aluno possa ser sujeito de sua própria formação, em um complexo processo interativo em que também o professor se veja como sujeito de conhecimento.
  • 8. ESCOLA E CONSTITUIÇÃO DA CIDADANIA No contexto dos PCN’s se concebe a educação escolar como uma prática que desenvolve capacidades e aprendizagem dos conteúdos necessários para a compreensão da realidade e participação em relações sociais, políticas e culturais diversificadas e cada vez mais amplas, condições fundamentais para o exercício da cidadania na construção de uma sociedade democrática e não excludente.
  • 9. ORGANIZAÇÃO DOS PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS Nos Parâmetros Curriculares Nacionais, optou-se por um tratamento específico das áreas, em função da importância instrumental de cada uma, mas contemplou-se também a integração entre elas. Quanto às questões sociais relevantes, reafirma-se a necessidade de sua problematização e análise, incorporando-as como temas transversais. Quanto ao modo de incorporação desses temas no currículo, propõe-se um tratamento transversal, tendência que se manifesta em algumas experiências nacionais e internacionais, em que as questões sociais se integram na própria concepção teórica das áreas e de seus componentes curriculares.
  • 10. TEMAS TRANSVERSAIS A transversalidade pressupõe um tratamento integrado das áreas e um compromisso das relações interpessoais e sociais escolares com as questões que estão envolvidas nos temas, a fim de que haja uma coerência entre os valores experimentados na vivência que a escola propicia aos alunos e o contato intelectual com tais valores. Ética, Saúde, Meio Ambiente, Pluralidade Cultural e Orientação Sexual, eleitos por envolverem problemáticas sociais atuais e urgentes, consideradas de abrangência nacional e até mesmo de caráter universal. Autonomia A Autonomia fala de uma relação emancipada, íntegra com as diferentes dimensões da vida, o que envolve aspectos intelectuais, morais, afetivos e sociopolíticos .
  • 11. Diversidade A educação escolar deve considerar a diversidade dos alunos como elemento essencial a ser tratado para a melhoria da qualidade de ensino e aprendizagem.É atribuição do professor considerar a especificidade do indivíduo, analisar suas possibilidades de aprendizagem e avaliar a eficácia das medidas adotadas. A atuação do professor em sala de aula deve levar em conta fatores sociais, culturais e a história educativa de cada aluno, como também características pessoais de déficit sensorial, motor ou psíquico, ou de superdotação intelectual. Deve-se dar especial atenção ao aluno que demonstrar a necessidade de resgatar a autoestima.
  • 13. A avaliação no PCN: Resumo Elemento integrador entre a aprendizagem e o ensino Conjunto de ações cujo objetivo é o ajuste e a orientação da intervenção pedagógica para que o aluno aprenda da melhor forma. Conjunto de ações que busca obter informações sobre o que foi aprendido e como. Elemento de reflexão contínua para o professor sobre sua prática educativa. Instrumento que possibilita ao aluno tomar consciência de seus avanços, dificuldades e possibilidades. Ação que ocorre durante todo o processo de ensino e aprendizagem e não apenas em momentos específicos caracterizados como fechamento de grandes etapas de trabalho e outros.
  • 14. CONSIDERAÇÕES FINAIS A qualidade da Educação não depende somente da vontade de um ou outro professor, mas da participação em conjunto de todos que fazem parte do contexto escolar para as tomadas de decisões sobre os aspectos e práticas didáticas. As metas não se efetivarão a curto prazo, é preciso tempo e recursos. Os PCNs servem de instrumentos para que se efetive as mudanças necessárias à uma educação de qualidade. Os PCNs tem terão de contemplar a formação básica, incluindo a preparação geral para o trabalho, inclusive, integrando as séries finais do ensino fundamental com o ensino médio, em virtude da proximidade de faixa etária do alunado e das características comuns de especialização disciplinar que esses segmentos de ensino guardam entre si.
  • 15. As diretrizes do novo ensino médio colocam a escola como agente principal na definição do currículo, o professor como agente transformador e o estudante, o cidadão-alvo de toda mudança. Essas diretrizes estão definidas nos Parâmetros Curriculares Nacionais como guias para orientar a escola e os professores na aplicação do novo modelo. Constatou-se assim, a importância dos PCNs para a formação de educadores e para uma educação de qualidade voltada para uma sociedade justa e igualitária.
  • 16. REFERÊNCIAS Brasil, Introdução:Parâmetros Curriculares Nacionais. Ministério da Educação e do Desporto. Brasília. 1997.