Lição 6 (1° 14) a peregrinação de israel no Deserto até o sinai

1.733 visualizações

Publicada em

Publicada em: Espiritual
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.733
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
49
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Lição 6 (1° 14) a peregrinação de israel no Deserto até o sinai

  1. 1. Assembléia de Deus Ministério Shekinah Lição 6 – 09/02/2014
  2. 2. Assembléia de Deus Ministério Shekinah TEXTO ÁUREO "Ora, tudo isso lhes sobreveio como figuras, e estão escritas para aviso nosso, para quem já são chegados os fins dos séculos" (1 Co 10.11).
  3. 3. Assembléia de Deus Ministério Shekinah VERDADE PRÁTICA Os erros e pecados de Israel servemnos de alerta para que não venhamos a cometer os mesmos enganos.
  4. 4. Assembléia de Deus Ministério Shekinah LEITURA BÍBLICA EM CLASSE – Êx 19.1-6,Nm 11.1-3 Êxodo 19 1-No terceiro mês depois que os filhos de Israel haviam saído da terra do Egito, no mesmo dia chegaram ao deserto de Sinai. 2-Tendo partido de Refidim, entraram no deserto de Sinai, onde se acamparam; Israel, pois, ali acampouse em frente do monte. 3-Então subiu Moisés a Deus, e do monte o Senhor o chamou, dizendo: Assim falarás à casa de Jacó, e anunciarás aos filhos de Israel: 4-Vós tendes visto o que fiz: aos egípcios, como vos levei sobre asas de águias, e vos trouxe a mim. 5-Agora, pois, se atentamente ouvirdes a minha voz e guardardes o meu pacto, então sereis a minha possessão peculiar dentre todos os povos, porque minha é toda a terra; e vós sereis para mim reino sacerdotal e nação santa. São estas as palavras que falarás aos filhos de Israel. Números 11 1-E aconteceu que, queixou-se o povo falando o que era mal aos ouvidos do SENHOR; e ouvindo o SENHOR a sua ira se acendeu; e o fogo do SENHOR ardeu entre eles e consumiu os que estavam na última parte do arraial. 2-Então o povo clamou a Moisés, e Moisés orou ao Senhor, e o fogo se apagou. 3-Pelo que chamou aquele lugar Taberá, porquanto o fogo do Senhor se acendera entre eles.
  5. 5. Assembléia de Deus Ministério Shekinah I. - ISRAEL PEREGRINA PELO DESERTO 1. Israel chega a Mara (Êx 15.23). 2. Rumo ao Sinai (Êx 16.1). II. - ISRAEL NO MONTE SINAI 1. O monte Sinai (Êx 19.2). 2. A permanência no Sinai III. - A IDOLATRIA DOS ISRAELITAS 1. O bezerro de ouro (Êx 32.2-6). 2. Cuidado com a idolatria. 3. A idolatria no coração. Esboço da Lição
  6. 6. Assembléia de Deus Ministério Shekinah INTRODUÇÃO A história de Israel através do deserto, caminhando em direção à terra prometida, mostra-nos muito daquilo que é a nossa experiência cristã neste mundo. Depois da travessia do Mar Vermelho o povo de Deus foi conduzido ao deserto, lugar onde Deus iria ensinálos á viver em sua dependência. Foi no deserto que Jeová-Jirê manifestou as suas provisões, e os cuidados com o seu povo. Podemos dizer que a peregrinação do povo de Israel no deserto tipifica o trajeto da Igreja na terra (1 Pe 2.11). "Por que estudar as lições do Antigo Testamento, sendo nós cristãos da Nova Aliança?" A resposta a esta pergunta se encontra em I Coríntios 10: 1 - 12. Os fatos do Antigo Testamento são como figuras (1 Co 10.6,11), nos alertando para que não venhamos a cometer os mesmos erros que o povo de Deus cometeu no passado. Revista CPAD
  7. 7. Assembléia de Deus Ministério Shekinah 1. Israel Chega a Mara 2. Rumo ao Sinai Revista CPAD
  8. 8. Assembléia de Deus Ministério Shekinah 1. Israel Chega a Mara Êx 15.23 Os Israelitas reclamam de Móisés e de Deus pela quarta vez. Apesar de tudo que Deus fizera por eles, perderam rapidamente a fé na sua bondade, na sua sabedoria, e na sua vontade para a vida deles (Nm 14.2, 16.11,41). Paulo adverte os crentes para não seguirem o exemplo de Israel (1Co 10.10). E não murmureis, como também alguns deles murmuraram e pereceram pelo destruidor. 1Co 10:10 O povo de Deus estava finalmente livre dos egípcios e começava sua caminhada pelo deserto a caminho de Canaã. Depois da travessia do mar vermelho os Israelitas foram conduzidos por Moisés até o deserto de Sur. Eles andaram três dias pelo deserto a as águas que encontraram em Mara eram impróprias para beber. Descontente o povo começou a murmurar contra Moisés. Na verdade eles não estavam reclamando de Moisés, mas de Deus (Êx 16.7,8) . Revista CPAD
  9. 9. Assembléia de Deus Ministério Shekinah 1. Israel Chega a Mara Êx 15.23 Mara nos ensina que os caminhos que o Senhor leva o seu povo, pode até ser difícil, sofrido,duro, porém é a maneira didática de Deus ensinar os seus filhos que as experiências difíceis são educativas e não punitivas (Rm 5.3-5). Toda prova é amarga, e todos nós temos o nosso Mara (1 Pd 4.12-13).O milagre em Mara se deu quando Deus orientou Moisés a lançar o lenho nas águas que serviu para saneá-las. Todo amargo se foi. Isso significa dizer que Cristo pode tornar doce a nossa vida (Mt 11.28). Vinde a mim, todos que estais cansados e oprimidos, e Eu vos aliviarei. Mt 11:28
  10. 10. Assembléia de Deus Ministério Shekinah O povo de Israel prosseguiu viagem e chegou a Elim(cujo significado é “palmeiras”), onde havia doze fontes d’água e setenta palmeiras, tendo, então, acampado junto das águas (Ex 15.26). Após a experiência difícil dos três dias de deserto e das águas amargas, Israel chega a um oásis, onde havia abundância de água e de sombra. Na vida peregrina que andamos, também há momentos de abundância e de fartura. No dia da prosperidade, goza do bem, mas, no dia da adversidade, considera; porque também Deus fez este em oposição àquele, para que o homem nada ache que tenha de vir depois dele. Ec 7.14 2. Rumo ao Sinai Êx 16.1 Depois de Mara os israelitas foram para Elim e em seguida para o deserto de Sim, que ficava entre Elim e Sinai (Êx 16.1,2). Esse é um lugar inóspido, repleto de areia e pedra, porém um local perfeito para Deus tratar do seu povo. Diante das dificuldades o povo volta a murmurar e quer mais uma vez retornar ao Egito (Êx 16.2,3). Ele mais uma vez supriu as necessidades do seu povo. Revista CPAD
  11. 11. Assembléia de Deus Ministério Shekinah O maná era um alimento especial enviado milagrosamente por Deus para alimentar o povo após o êxodo do egito. Era uma substância branca semelhante a geada, formando flocos miúdos, com o sabor de mel (Nm 11.9). O suprimento do maná cessou ao entrar Israel na terra prometida. A partir de então, passaram a consumir outros alimentos da nova terra (Js 5.12). O Maná era um tipo de Jesus Cristo que, como “ o verdadeiro pão do céu (Jo 6.32; Ap 2.17), concedenos a vida eterna (Jo 6.33,51,58). 2. Rumo ao Sinai Êx 16.1 No deserto de Sim, Deus envia o maná ao seu povo. O maná não foi um fenômeno natural, como alguns cogitam. Foi uma provisão especial de Deus. Esta provisão apontava para Jesus, o Pão Vivo que desceu do céu (Jo 6.31-35). Revista CPAD
  12. 12. Assembléia de Deus Ministério Shekinah Moisés feriu a rocha e águas saíram dela e o povo pôde, então, beber e saciar a sua sede e o local ficou conhecido como Massá e Meribá, que significa, respectivamente, tentação e contenda, pois ali os israelitas tentaram ao Senhor, dizendo: está o Senhor no meio de nós, ou não? (Ex.17:6,7). O lugar que deveria ser “refrigério”, por causa da incredulidade do povo se passou a chamar “tentação e contenda”. 2. Rumo ao Sinai Êx 16.1 Deus sustentou seu povo através do deserto não somente com pão, mas também com carne e água. Em Refidim, Deus fez água jorrar da rocha (Êx 17.1-7). Ele é o nosso provedor (Sl 23.1). Tudo que temos vem do Senhor, por isso devemos ser gratos a Ele pela provisão. Revista CPAD
  13. 13. Assembléia de Deus Ministério Shekinah 1. O Monte Sinai 2. A Permanência no Sinai Revista CPAD
  14. 14. Assembléia de Deus Ministério Shekinah De Refidim, Israel partiu e, ao término de três meses de jornada, chegou até o deserto do Sinai, acampando-se defronte do monte. Cumpria-se, assim, o sinal que Deus dera para Moisés quando de sua chamada (Ex.19:1,2). Ao chegar ao Sinai, como haveremos de estudar nas lições 7, 10 e 11 deste trimestre, Israel recebeu a lei, o modo pelo qual Deus iria Se relacionar com o Seu povo, que se apresentara incapaz de receber a promessa de Abraão. - No monte Sinai, o Senhor Se manifestou aos israelitas, que preferiram ficar longe de Deus, e o Senhor lhes deu “dez palavras”, os dez mandamentos, que traduziam o resumo de toda a legislação que seria dada ao povo,com 613 mandamentos. 1. O Monte Sinai Êx 19.2 Este é um lugar especial para todo o povo de Deus. Ali Deus revelou-se de modo especial a Moisés e a Israel e lhe entregou os Dez Mandamentos. Ali os israelitas tiveram a revelação da glória e da santidade do TodoPoderoso. Todo o livro de Levítico, que trata do ministério e do culto ao Senhor, teve o seu desenrolar no acampamento do Sinai, ao pé do monte. Revista CPAD
  15. 15. Assembléia de Deus Ministério Shekinah 1. O Monte Sinai Êx 19.2 A distância do Sinai a Canaã é de quase 500 quilômetros, e seria percorrida em um curto prazo pelos israelitas, mas infelizmente levou 38 anos. A demora decorreu como parte do julgamento divino dos pecados de incredulidade, murmuração, rebelião e desvio dos israelitas (Dt 2.14,15). Revista CPAD
  16. 16. Assembléia de Deus Ministério Shekinah 2. A Permanência no Sinai Depois da entrega da lei no monte, o Senhor entregou a Moisés uma série de ordenanças básicas para a convivência entre os israelitas, as chamadas “leis civis”, que se encontram em Ex.21-23. Em seguida, o Senhor mandou que Moisés solenemente promulgasse a lei, que havia sido aceita pelo povo, o que foi feito com sacrifícios e aspersão do sangue(Ex.24:1-11). Após , o Senhor mandou que Moisés subisse ao monte, onde lhe daria novas instruções, o que foi feito, tendo o povo ficado sob a direção de Arão e de Hur, enquanto Moisés ficaria na companhia de Deus no cume do monte Sinai (Ex.24:12-18). Passaram-se quarenta dias e quarenta noites e o povo reuniu-se e foram até Arão e pediram que o irmão de Moisés lhes fizesse deuses que fossem adiante deles, pois não sabiam do paradeiro de Moisés (Ex.32:1). Israel permaneceu, conforme as determinações do Senhor a Moisés, cerca de onze meses. Ali Israel caiu no abominável pecado da idolatria do bezerro de ouro (Êx 32.1-8,25). Com a idolatria veio a obscenidade, a imoralidade e a prostituição. Este horrível pecado de Israel é mencionado várias vezes através da Bíblia, sempre de modo infamante como em 1 Co 10.7 Apesar de Israel ter falhado, o eterno propósito salvífico de Deus não falhou (Ef 3.11). Revista CPAD
  17. 17. Assembléia de Deus Ministério Shekinah O Resumo da Trajetória
  18. 18. Assembléia de Deus Ministério Shekinah 1. O Bezerro de Ouro 2. Cuidado Com a Idolatria 3. A Idolatria no Coração Revista CPAD
  19. 19. Assembléia de Deus Ministério Shekinah Esta atitude dos israelitas era terrível, pois demonstrava, claramente, que a sua fidelidade a Deus, assumida quando da entrega da lei, não durou mais do que quarenta dias, o tempo de ausência de Moisés. O povo de Israel não confiou em Deus. Era-lhe muito penoso crer em um Deus invisível e, ao mesmo tempo, crer num líder que nãose encontrava presente já há quarenta dias. Queriam algo visível, algo palpável.Cometiam, assim, o mesmo erro que haviam cometido quando ainda estavam sendo testadospor Deus para ver se recebiam, ou não, a promessa de Abraão. 1. O Bezerro de Ouro (Êx 32.2-6) Moisés e Josué subiram ao monte Sinai para se encontrar com o Senhor e receber dEle as tábuas da Lei. Ali eles ficaram muitos dias, e o povo, com pressa em saber notícias, começou mais uma vez a reclamar e a especular a causa da demora de Moisés e Josué. Não levou muito tempo para que uma grande confusão fosse formada. O povo, liderado por Arão, pecou deliberadamente contra o Senhor construindo um bezerro de ouro para ser adorado. Diversas passagens bíblicas relacionam o ídolo aos demônios, e o culto idólatra ao culto diabólico (Lv 17.7). Os ídolos sempre foram laços para o povo de Israel, a quem Deus elegeu como seu povo peculiar aqui na terra. Revista CPAD
  20. 20. Assembléia de Deus Ministério Shekinah Arão mandou que os israelitas arrancassem pendentes de ouro que estavam nas orelhas de suas mulheres, filhos e filhas e os trouxessem a ele. Arão, então, tomou-os das suas mãos e formou o ouro com um buril e fez dele um bezerro de ouro (Ex.32:3,4). Arão deu ao ídolo a forma de um bezerro, naturalmente se reportando à própria religião egípcia, onde o boi era adorado como um deus, o deus Ápis ou, ainda, era considerado como uma imagem do deus Osíris, que, inclusive,havia sido alvo de uma das pragas, a praga da peste nos animais. 2. Cuidado Com a Idolatria A Palavra de Deus em 1 João 5.21 nos adverte: “Filhinhos, guardai-vos dos ídolos. Amém!". O crente deve estar vigilante contra a idolatria. Idolatria não é somente adorar a imagens de escultura. Todavia, um ídolo é tudo aquilo que ocupa o lugar de Deus na vida humana. Portanto, meus amados, fugi da idolatria. 1Co 10.14 Revista CPAD
  21. 21. Assembléia de Deus Ministério Shekinah O resultado do pecado foi que Israel perdeu a sua condição de nação sacerdotal, que havia assumido no monte Sinai (Ex.19:6). Com efeito, por ocasião da promulgação solene da lei, israelitas de todas as tribos haviam oferecido holocaustos no pé do monte Sinai (Ex.24:4,5). Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem as fontes da vida. Pv 4.23 3. A Idolatria no Coração O profeta Ezequiel adverte-nos sobre isso em 14.2-4,7 do seu livro. O primeiro mandamento do Eterno em Êxodo 20.3, ordena: "Não terás outros deuses diante de mim". Israel, antes de ser liberto e resgatado da escravidão do Egito, pecou contra o Senhor, adorando a falsos deuses (Is 24.2,15; Gn 35.2,4). Deus conhece o coração do homem e sabe da sua propensão à idolatria. Precisamos vigiar, pois somente Deus deve ser único dominador e rei em nosso coração. Filho meu, não te esqueças da minha lei, e o teu coração guarde os meus mandamentos. Pv 3.1 Revista CPAD
  22. 22. Assembléia de Deus Ministério Shekinah O Salmo 106 relata os tropeços de Israel a caminho de Canaã, e a sublime história da infinita misericórdia de Deus para com eles. Deus é fiel! Israel pecou e cometeu muitos erros, porém os planos do Senhor em relação a Israel e a toda humanidade não foram frustrados. Como crentes devemos repudiar toda forma de idolatria, entronizando a Deus como único Senhor em nossos corações e mentes. Revista CPAD
  23. 23. Assembléia de Deus Ministério Shekinah FILME

×