PESSOAS IDOSAS INSTITUCIONALIZADAS E
AMBIENTE URBANO:
UM CONTRIBUTO EXPLORATÓRIO PARA UMA
NOVA AGENDA POLÍTICA
Gonçalo San...
3 PATAMARES DE DISCUSSÃO
O ponto de partida: meio ambiente & comportamento
das pessoas idosas institucionalizadas;
O estud...
ENVELHECIMENTO, INSTITUCIONALIZAÇÃO
E AMBIENTE CONSTRUÍDO
Fenómeno do envelhecimento
Impactos no sistema de pensões, gasto...
A componente territorial
Estimulada por argumentos que suportam a perspetiva do
“ageing in place” envelhecimento & ambient...
LOCALIZAÇÃO E ACESSIBILIDADE PELOS OLHOS
DAS PESSOAS IDOSAS: UMA ABORDAGEM
EXPLORATÓRIA?
Conferência Internacional: Europa...
Instituições
Freguesias
Municípios
METODOLOGIA
Recolha de dados: observação no campo + entrevistas
Grupo focal: 8 pessoas idosas por instituição (n=88)
Média...
RESULTADOS: PROXIMIDADE GEOGRÁFICA
Conferência Internacional: Europa 2020 - Universidade de Aveiro
Raio de influência/ped-...
No geral, a opinião das pessoas idosas sobre a localização
das instituições é francamente positiva.
Conferência Internacio...
Valorização da mobilidade pelas pessoas idosas
institucionalizadas importância da oferta de serviços
disponíveis
A maioria...
Oferta e localização dos serviços
As deslocações estão frequentemente associadas a um destino
específico (ex: café, igreja...
RESULTADOS: ACESSIBILIDADE
Recolha de dados: observação no local + entrevistas
Conferência Internacional: Europa 2020 - Un...
Conferência Internacional: Europa 2020 - Universidade de Aveiro
Os participantes foram convidados a identificar os principais obstáculos
que enfrentam nas deslocações fora da instituição...
OBSERVAÇÕES FINAIS
Entrevistas + observação no terreno mais um momento
de realçar a importância do debate emergente sobre ...
A oferta de serviços + condições de mobilidade pedonal
contribuem para o aumento ou diminuição da vontade de
utilização do...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

12.2.8. #1 sara marques & goncalo santinha

228 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
228
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

12.2.8. #1 sara marques & goncalo santinha

  1. 1. PESSOAS IDOSAS INSTITUCIONALIZADAS E AMBIENTE URBANO: UM CONTRIBUTO EXPLORATÓRIO PARA UMA NOVA AGENDA POLÍTICA Gonçalo Santinha Sara Marques Universidade de Aveiro SESSÃO: DEMOGRAFIA E CRESCIMENTO
  2. 2. 3 PATAMARES DE DISCUSSÃO O ponto de partida: meio ambiente & comportamento das pessoas idosas institucionalizadas; O estudo: análise das experiências e perceções de pessoas idosas de 11 instituições do Distrito de Aveiro; A necessidade de uma nova estratégia: mudança de atitude na formulação de políticas para o espaço envolvente aos equipamentos de apoio à população gerontológica. Conferência Internacional: Europa 2020 - Universidade de Aveiro
  3. 3. ENVELHECIMENTO, INSTITUCIONALIZAÇÃO E AMBIENTE CONSTRUÍDO Fenómeno do envelhecimento Impactos no sistema de pensões, gastos na saúde Novas perspetivas sobre o envelhecimento: “saudável”, “ativo” “produtivo” Conferência Internacional: Europa 2020 - Universidade de Aveiro Respostas de política social “Ministro japonês diz que idosos doentes devem “morrer rapidamente” para o bem da economia”, Jornal PÚBLICO 22/01/2013 Perspetiva tradicional: Institucionalização (centros de dia, lar…) Perspetiva emergente: “Ageing in place” permanecer e envelhecer em casa pressão sobre os recursos públicos, criação de condições.
  4. 4. A componente territorial Estimulada por argumentos que suportam a perspetiva do “ageing in place” envelhecimento & ambiente construído: “elder-friendly communities”, “liveable communities”, “liveable neighbourhoods”, “age-friendly cities”, “sustainable communities”, “walkable communities”, “streets for life”; Lugares onde as pessoas idosas são socialmente valorizadas e apoiadas com serviços e infraestruturas que respondam às suas necessidades; Tendem a negligenciar a ideia de as pessoas idosas se mudarem para as instituições de apoio; Contudo única solução válida em alguns casos. Espaço & configuração institucional Localização= Segregação? Expetativas das pessoas idosas institucionalizadas? Conferência Internacional: Europa 2020 - Universidade de Aveiro
  5. 5. LOCALIZAÇÃO E ACESSIBILIDADE PELOS OLHOS DAS PESSOAS IDOSAS: UMA ABORDAGEM EXPLORATÓRIA? Conferência Internacional: Europa 2020 - Universidade de Aveiro Distrito de Aveiro Freguesias Urbanas Freguesias Semiurbanas Freguesias Rurais
  6. 6. Instituições Freguesias Municípios
  7. 7. METODOLOGIA Recolha de dados: observação no campo + entrevistas Grupo focal: 8 pessoas idosas por instituição (n=88) Média de idades: 75 anos (maioritariamente mulheres) Pessoas com limitações acentuadas na mobilidade foram excluídas das entrevistas Diretores da instituição & pessoal técnico Entrevistas semiestruturadas relação entre a localização dos equipamentos e a interação das pessoas idosas com os serviços no exterior alguns exemplos: Serviços e equipamentos disponíveis na vizinhança; Atividades realizadas na vizinhança/ bairro envolvente ; Percursos pedonais frequentes; Aspetos positivos e negativos da envolvente. Conferência Internacional: Europa 2020 - Universidade de Aveiro
  8. 8. RESULTADOS: PROXIMIDADE GEOGRÁFICA Conferência Internacional: Europa 2020 - Universidade de Aveiro Raio de influência/ped-shed 400/500m = 10 min deslocação pedonal (Burton & Mitchell, 2006) 800/1000m = 20 min deslocação pedonal
  9. 9. No geral, a opinião das pessoas idosas sobre a localização das instituições é francamente positiva. Conferência Internacional: Europa 2020 - Universidade de Aveiro A maioria dos entrevistados ou morava na instituição (residência permanente) ou morava na vizinhança da instituição (centro de dia). Processo de transição para a instituição muito pacífico em termos de localização geográfica, uma vez que já estavam familiarizados com o ambiente. Esta situação tende a induzir as pessoas idosas para a utilização dos espaços exteriores à instituição.
  10. 10. Valorização da mobilidade pelas pessoas idosas institucionalizadas importância da oferta de serviços disponíveis A maioria das pessoas idosas entrevistadas desloca-se a pé para realizar exercicio, ir às compras ou socializar. Conferência Internacional: Europa 2020 - Universidade de Aveiro - Eu habitualmente vou ao parque, à igreja e ao café para socializar! [Mulher, Centro Social Santa Joana Princesa, Aveiro] - Eu gosto de ir às festas, ao mercado, e ao café… [Mulher, Santa Casa da Misericórdia da Murtosa] Aqueles que pela localização da instituição estavam confinados à oferta de serviços nela existente, estavam desejosos de ter espaços para caminhadas ao ar livre e serviços disponíveis para usufruírem na envolvente. Santa Casa da Misericórdia de Aveiro
  11. 11. Oferta e localização dos serviços As deslocações estão frequentemente associadas a um destino específico (ex: café, igreja) Assim, a oferta de um pacote de serviços no mesmo local não induz a população idosa a fazer mais deslocações ou a utilizar mais serviços na mesma deslocação. Conferência Internacional: Europa 2020 - Universidade de Aveiro Os idosos institucionalizados tendem a limitar-se à sua vizinhança. Na maioria dos casos por falta de articulação com os transportes coletivos, as pessoas idosas não utilizam estes transportes. Patronato N.ª Sr.ª de Fátima, Glória, Aveiro
  12. 12. RESULTADOS: ACESSIBILIDADE Recolha de dados: observação no local + entrevistas Conferência Internacional: Europa 2020 - Universidade de Aveiro
  13. 13. Conferência Internacional: Europa 2020 - Universidade de Aveiro
  14. 14. Os participantes foram convidados a identificar os principais obstáculos que enfrentam nas deslocações fora da instituição Dificuldades em caminhar e medo de quedas são as principais preocupações Conferência Internacional: Europa 2020 - Universidade de Aveiro Existência de degraus e encostas ingremes Ausência de rampas (ou com elevada inclinação) Pavimentos irregulares ou escorregadios Inexistência de passeios ou com largura útil insuficiente Cruzamentos de ruas inadequados Mobiliário urbano (ex: ausência de bancos para descanso, sinalização ausente ou insuficiente, má iluminação, características urbanas do espaço pedonal desadequadas) A existência de obstáculos determinou a escolha de percursos alternativos mesmo que mais longos Esta condição limitou a escolha dos destinos!
  15. 15. OBSERVAÇÕES FINAIS Entrevistas + observação no terreno mais um momento de realçar a importância do debate emergente sobre o efeito do ambiente construído na população idosa. Uma abordagem diferente partindo do conceito “ageing in place” para observar a relação entre as pessoas idosas institucionalizadas e o ambiente construído envolvente. As observações revelam que as pessoas institucionalizadas valorizam a questão da mobilidade, da vida ativa e das relações sociais elas saem da instituição se o ambiente exterior fornecer condições adequadas de segurança e atratividade. Conferência Internacional: Europa 2020 - Universidade de Aveiro Contrasta com a ideia de que as pessoas institucionalizadas ficam confinadas aos limites da instituição.
  16. 16. A oferta de serviços + condições de mobilidade pedonal contribuem para o aumento ou diminuição da vontade de utilização dos espaços exteriores. Mas são necessários outros estímulos encetar uma abordagem pessoal + discriminação etária por parte dos outros cidadãos. Conferência Internacional: Europa 2020 - Universidade de Aveiro Na formulação de políticas públicas é pois importante que os processos de decisão sejam fundamentadados em informações decorrentes de experiências anteriores a partir das condições e expetativas das pessoas idosas … incluindo os utilizadores dos serviços de apoio este estudo mostra que as pessoas idosas institucionalizadas podem dar um contributo importante neste domínio.

×