12.2.12. #1 dora pereira

331 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
331
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

12.2.12. #1 dora pereira

  1. 1. Propósitos e desafios de um projeto de cidadania social: o sítio local de cidadania do Montijo. Pereira, Dora CM Montijo Aveiro, 5 de Julho 2013
  2. 2. Projeto de Investigação • Projeto de investigação desenvolvido pela equipa C&SC do Centro de Filosofia das Ciências da Universidade de Lisboa (CFCUL) • Pretende investigar “processos de mudança na relação com a emergência da sociedade do conhecimento
  3. 3. Projeto de Investigação • Baseia-se essencialmente: – No incentivo à aprendizagem ao longo da vida; – Na disseminação da aprendizagem e utilização das ferramentas proporcionadas pelas Tecnologias de Informação e Comunicação; – No incentivo à participação. • Estratégia – Criação de uma rede de observatórios locais; – Mediação do conhecimento
  4. 4. Rede de Observatórios Observatório da Cidadania • Glossário • Forúm • E-Learning Observatório Local do Montijo Outros Sítios
  5. 5. Mediação Observatório Local do Cidadão Sociedade Civil Instituições
  6. 6. A Rede de Observatórios • O Observatório do Cidadão congrega a rede de Observatórios Locais • Os observatórios Locais disponibilizam: – Notícias sobre o concelho; – Memórias locais (fotografias, testemunhos, pesquisa histórica, etc.); – Documentos estratégicos; – Conhecimento empírico sobre a realidade do concelho;
  7. 7. A mediação • Ajudar na disseminação do conhecimento; • Facilitar as relações institucionais; • Incentivar à participação utilizando as ferramentas: – E-Learning; – Forum virtual
  8. 8. O Projeto • Para a equipa C&SC é um projeto de investigação na ação; • Para o município é uma oportunidade para promover a transparência e a aproximação aos munícipes.
  9. 9. Particularidades do Espaço • Situado na Margem sul do rio Tejo e inserido na NUTIII Península de Setúbal • Possui boas acessibilidades, tanto a norte como a sul • Descontinuidade territorial • Zona a oeste, urbana, voltada para o rio e para a capital (ocupa 16% do território e tem 89% da população do concelho) • Zona a este, rural, predominantemente agrícola (ocupa 84% do território e tem apenas 11% da população do concelho) • A população do concelho cresceu 30,8% entre os dois últimos momentos censitários (2001 e 2011) e conta neste momento com 51.222 habitantes.
  10. 10. Perfil dos Cidadãos • População total 51.222 habitantes, 51,7% são do sexo feminino • Zona urbana: – 17% dos habitantes têm 65 ou mais anos; – 22,2% têm apenas o 1º ciclo do ensino básico, enquanto que 12,1% possui um nível de ensino superior (valor igual à media nacional); • Zona rural: • População mais envelhecida (24% dos habitantes têm 65 ou mais anos); • 30% da população residente tem apenas o 1º ciclo do ensino básico, e 5,3% possui um nível de ensino superior; • Taxa de analfabetismo do concelho é de 5,2% (esta taxa recuou - 6,2% em relação ao último decénio)
  11. 11. Condições de Partida • Avaliação ex-ante – Dimensão do protesto e alterações sociais; – Dimensão da vida em comunidade; – Dimensão dos valores democráticos; – Dimensão da democracia participativa
  12. 12. Condições de Partida • Dimensão do protesto e alterações sociais: – Fez parte de algum movimento cívico? – Fez trabalho voluntário em alguma campanha ou organização? – Assinou alguma petição? – Participou em alguma manifestação de protesto? – Boicotou algum produto por razões de ordem ética? • No conjunto das respostas, em média, 79% dos inquiridos nunca praticou nenhuma das açoes acima descritas.
  13. 13. Condições de Partida • Dimensão da vida na comunidade: – 83% dos inquiridos afirmaram nunca ter feito parte de qualquer associação ou ordem profissional; – 68% concorda que se devem acolher cidadãos de outras nacionalidades, no entanto – Apenas 30% considera que isso é bom para a economia, e – 76% acredita que esse acolhimento faz aumentar a criminalidade
  14. 14. Condições de Partida • Dimensão dos valores democráticos e da democracia representativa – 68% afirma votar em todas as eleições; – 95% afirma nunca ter assistido e/ou participado em qualquer sessão pública dos órgãos autárquicos; – 80% acredita que os políticos não se interessam por aquilo que as pessoas pensam; – 87% acha que os políticos estão mais interessados em conseguir votos que em saber as verdadeiras necessidades dos cidadãos.
  15. 15. Estratégia • Adaptar a estratégia da equipa de investigação à realidade local: – 1ª fase: • “construção” e manutenção do site local. – 2ª fase: • Promoção de ações de mediação. – Por grupos alvo (coletivos de cidadãos +/- homogéneos) » Crianças e jovens » Seniores » População em geral
  16. 16. Estratégia • Favorecer a reflexão, a análise da realidade e desenvolver o pensamento crítico • Desenvolver ambientes colaborativos e democráticos • Promover o auto enriquecimento, a autoestima e o respeito pelos outros • Maior compromisso e envolvimento com as questões da cidade
  17. 17. Estratégia • Consiste em: – Interagir com as escolas: • Alunos • Professores – “Ensinar” e incentivar a utilização das TIC – Organizar sessões mensais sobre questões que visam a pratica da cidadania ativa.
  18. 18. Concluindo • Existe uma diminuta participação dos cidadãos; • As questões levantadas revelam faltam de conhecimento e falta de confiança nas instituições; • Existe abertura e expectativa por parte dos cidadãos em participar e colaborar.
  19. 19. Conclusões • Ficam alguma afirmações: – “É preciso incentivar as crianças e jovens nas escolas, para a prática da cidadania” – “As pessoas estão muito voltadas para si mesmas e esquecem-se dos outros” – “Não há atividade cultural, as associações de hoje já não funcionam” – “Os jovens quando são envolvidos participam”

×