SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 71
TÓPICOS ESPECIAIS EM GESTÃO IV
Apresentação Quem é Prof. Macedo Formação Acadêmica Experiência Acadêmica Profissional Contatos (88)8807-8007 (88)9245-6799
Apresentação dos Alunos Quem são os Alunos?
Apresentação Disciplina Turma: VI Semestre Carga Horária: 40 horas/aula Inicio – 03/08/09  Termino –  Emenda:  Desenvolver a capacidade gerencial nas áreas de conhecimento do curso, através da abordagem de temas recentes em gestão empresarial.  Esses conteúdos serão oferecidos na forma de conferências, palestras, debates, workshops com profissionais diversos.
Programa Conceitos básicos de consultoria empresarial Tipos de consultoria Contratação de serviços de consultoria Caracteristicas do consultor empresarial Etica do Consultor  Administração e manutenção dos serviços de consultoria
Programa Processo de Planejamento Planejamento Estratégico Analise da situação Atual Definição da situação desejada Análise das restrições do processo de planejamento Planos de Ação Projeto de Preparação Desenvolvimento de Estruturas de Transição Projeto de Implantação e Recompensas Elaboração de estratégias empresariais
Programa Temáticas Marketing – Foco em marketing de relacionamento Palestra Cintia Fragoso – O poder da Marca Administração da Produção – Foco Logística Palestrante a definir Gestão de Pessoas Palestra Glaydston – Nova lei do Estágio e o Menor Aprendiz Gestão Financeira – Planejamento orçamentário. Palestrante Paulo Teixeira – Superintendente Cariri Shopping Inovação – Tecnologia para uso empresarial Programador  Sistech
Metodologia Aulas expositivas com discussão de conteúdo Estudo de casos Trabalhos Práticos para firmar o conhecimento Palestras relacionadas ao tema Visitas técnicas
BIBLIOGRAFIA BÁSICA MANUAL DE CONSULTORIA EMPRESARIAL - CONCEITOS METODOLOGIA PRÁTICAS - 8ª EDIÇÃO 2009DJALMA DE PINHO REBOUÇAS DE OLIVEIRA - Editora Atlas  CONSULTORIA DE CAMPO - NAS REDES DE VAREJO E FRANQUIASALMIRO DO REIS NETO ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO (2ª EDIÇÃO)NIGEL SLACK, STUART CHAMBERS, ROBERT JOHNSTON. PRINCÍPIOS DE ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRASTEPHEN A. ROSS, RANDOLPH W. WESTERFIELD, BRADFORD D. JORDAN ADMINISTRAÇÃO DE MARKETING 12ª EDIÇÃOPHILIP KOTLER , KEVIN LANE KELLER GESTÃO DE PESSOAS - 3ª EDIÇÃOIDALBERTO CHIAVENATO INOVAÇÃOHENRY PETROSKI
LEITURAS  COMPLEMENTARES  Consumidor Moderno B2B Magazine Época Info Exame Você S/A Jornais Diário do Nordeste O Povo
Normas e Esclarecimentos 02 Chamadas ao dia Seminários Recursos Audiovisuais com 48 horas de antecedência. Todos os trabalhos serão protocolados Visitas Técnicas Presença obrigatória.  O material sera disponibilizado no
Avaliações 1ª. Avaliação: Prova e trabalhos Prova Objetiva e Subjetiva Trabalhos Escritos – Visitas  serão realizados em equipe, discutidos em sala e entregues. Composição da Nota NF = (MTE x 0,6) + (NP x 0,4) Onde: NF - Nota Final MTE - Média Aritmética dos Trabalhos Escritos NP – Nota da Prova
Avaliações 2ª. Avaliação: Projeto de consultoria Seminários  Temas a definir. Composição da Nota NF = (AP x 0,6) + (TE x 0,4) Onde: NF - Nota Final AP – Apresentação TE – Trabalhos Escritos
Avaliações Seminários Temas Administração da Produção Administração Financeira Administração de Marketing Gestão de Pessoas Inovação
Sociedade agrícola
Sociedade industrial Obra-prima do cinema mundial, Tempos Modernos satiriza a vida industrial: Carlitos, o adorável vagabundo, é um operário de uma fábrica super moderna. Carlitos entra em crise, perde o emprego e é obrigado a partir para a briga contra um mal da vida moderna: o desemprego. A sátira à industrialização é feita de forma engraçada, mas triste.  (Direção Charles Chaplin – 1936)
Sociedade pós-industrial Sociedade do conhecimento Valorização das características humanas;  Querer Fazer (atitude, determinação, interesse); Saber como fazer (habilidade, técnica); Saber o que e porque fazer (Informação e conhecimento);  Gestão de pessoas.
CARACTERÍSTICAS Transformação do Saber Compressão de espaço – escritório virtual arquivo eletrônico. Compressão do tempo – Informação on-line Just-time cliente. Conectividade – Teleconferências e telereunioes. Capital Financeiro x Capital Humano
E ...monitar o mercado... Via coleta de informação é uma maneira de identificar as direções do mercado permitindo as organizações se adaptarem as mudanças. Era pós-industrial:Sociedade da Informação...Sociedade do conhecimento
Consultoria Prof. Piedley Macedo
PESSOAS X EMPRESAS Em situações difíceis as pessoas procuram; Médicos, Psicólogos, Psiquiatras, Familiares, Bancos... Em situações difíceis as empresas procuram;  Bancos, Fornecedores, Clientes, Consultores...
O que é? Serviço prestado por uma pessoa ou grupo de pessoas independentes e qualificadas para a identificação e investigação de problemas que digam respeito a política, organização, procedimentos e métodos, de forma a recomendarem a ação adequada e proporcionarem auxílio na implementação dessas ações. Instituto de Consultores de Organização – Reino Unido
Características do Serviço Serviço Imparcial Depende do relacionamento interpessoal Aconselhamento Baseado na análise dos fatos e na busca de soluções Oferece ao cliente conhecimento profissional e habilidades relevantes para a resolução de problemas Consultoria não é milagre! É um trabalho sistemático e disciplinado que conduz a um resultado esperado.
Características do Consultor Bom ouvinte; Bom comunicador; Relaciona-se bem com as pessoas a sua volta; Aprendiz constante; Autoconfiante, sabe lidar com pressões e resistências; Líder.
Habilidades necessárias Técnicas Marketing, planejamento, finanças... Interpessoais Conquistar a confiança da equipe, saber ouvir, confrontar idéias e superar objeções de Consultoria Contratação, diagnóstico, tomada de decisão. Ferramenta indispensável: CRIATIVIDADE
Objetivos do trabalho de consultoria de gestão ,[object Object]
Implantar as mudanças necessárias;
Desenvolver as competências necessárias;
Melhorar o desempenho dos processos;
Manter os funcionários e clientes satisfeitos; ,[object Object]
Benefícios da consultoria de Gestão ,[object Object]
Clientes fieis e satisfeitos;
Ação estratégica em todos os níveis;
Melhoria continua da qualidade;
Diminuição nos custos;
Orgulho dos funcionários pela empresa;
Desenvolvimento das habilidades de liderança;
Processos eficazes e atualizados;
Aprendizado e crescimento permanente.,[object Object]
TIPOS DE CONSULTORIA ,[object Object],O PROFISSIONAL AUTÔNOMO, ATUAÇÀO QUE VEM CRESCENDO MUITO NO BRASIL.EM TODAS AS ÁREAS, NECESSITA DE UM REGISTRO NA PREFEITURA DE SUA CIDADE. EM GERAL, O CONSULTOR AUTÔNOMO TEM UM ESCRITÓRIO HOME OFFICE, OU SEJA, EM SUA PRÓPRIA RESIDENCIA.É UM PROFISIONAL QUALIFICADO, QUE ATUA EM DETERMINADO PROJETO DE FORMA INDEPENDENTE, NÀO VINCULADO A UMA ESTRUTURA ORGANIZACIONAL, MAS SIM POR CONTA PRÓPRIA. PODE SER CONTRATADO DIRETAMENTE  PELA EMPRESA CLIENTE QUE NECESSITA DE CERTO SERVIÇO, MEDIANTE CONTRATO DE TRABALHO POR TEMPO DETERMINADO OU POR REALIZAÇÃO DE UM PROJETO.ESSSE PROFISSIONAL NÃO POSSUI QUALQUER VINCULO EMPREGATICIO COM A EMPRESA CLIENTE
TIPOS DE CONSULTORIA ,[object Object],PEQUENAS E GRANDES EMPRESAS DE CONSULTORIA EMPRESARIAL BUSCAM PARCERIAS COM OUTROS PROFISSIONAIS PARA REALIZAREM TRABALHO NOS QUAIS ELAS NÃO APRESENTEM EXPERTISE, VISANDO ATENDER SEU CLIENTE NA TOTALIDADE.ESSES PARCEIROS SÃO DENOMINADOS CONSULTORES ASSOCIADOS.O CONSULTOR ASSOCIADO É CHAMADO APENAS PARA REALIZAR DETERMINADO PROJETO, E, AO FIM DO TRABALHO, O CONTRATO ESTÁ AUTOMATICAMENTE CANCELADO.
TIPOS DE CONSULTORIA ,[object Object],O CONSULTOR EXTERNO É ASSIM DENOMINADO POR SER UM PROFISSIONAL NÃO-INTEGRANTE, TANTO LEGAL QUANTO ADMINISTRATIVAMENTE, DA EMPRESA CLIENTE PARA A QUAL PRESTA SERVIÇOS. ELE NÀO TEM VINCULO EMPREGATICIO COM O CLIENTE E CONSEQUENTEMENTE NÃO USUFRUI DE SALARIOMENSAL, BENEFICIOS, BÔNUS, ETC. O CONSULTOR EXTERNO PODE AINDA SER FUNCIONÁRIO DE EMPRESA DE CONSULTORIA, E SER ALOCADO PARA REALIZAR TRABALHOS  PARA DETERMINADOS CLIENTES DE ACORDO COM SEU BACKGROUND.
TIPOS DE CONSULTORIA ,[object Object],O CONSULTOR PARTICULAR É UM PROFISSIONAL QUE SE DEDICA A OFERECER ACONSELHAMENTO E A CONDUZIR PROJETOS ESPECIAIS DE CONSULTORIA AO BOARD DE UMA DETERMINADA EMPRESA É UM TRABALHO QUE EXIGE SÓLIDO BACKGROUND, SENIORIDADE, ALÉM DE UMA FORTE RELAÇÃO DE CONFIANÇA COM A  EMPRESA CLIENTE.ATUAM TAMBÉM COMO PERSONAL COUNSELLING, OFERECENDO UM ATENDIMENTO PERSONALIZADO
TIPOS DE CONSULTORIA ,[object Object], É um funcionário da empresa que, em geral, ocupa um cargo de nível técnico ou gerencial É um profissional com perfil generalista de sua área de atuação(RH, MKT,Finanças, Informática)que atua como link entre o Cliente interno e a gerência ou direção da área É um facilitador.Elabora diagnósticos, busca soluções para os problemas, sugere, opina  e critica
Consultoria Empresarial: Consultoria em Marketing Consultoria em Gestão da Qualidade Consultoria Jurídica Consultoria Logística Consultoria em Recursos Humanos Consultoria em Produção Consultoria em Agronegócios Consultoria em Exportação... ÁREAS ESPECÍFICAS
Roberto Balbino 1-Visão sistêmica – as partes e o todo. 2-Os elos existentes entre as funções. Importante!
Outros produtos oferecidos por uma consultoria: Treinamentos  Estudos Mercadológicos, pesquisas Livros e revistas Palestras, seminários Recrutamento e seleção de recursos humanos... Roberto Balbino
Como vender este tipo de serviço? Roberto Balbino
Como vender este serviço? Seu nome deve ser uma marca! Ser reconhecido como detentor de conhecimento; Participando de eventos, trocando cartões; Mantendo relacionamentos com associações, empresas, bancos, universidades, contadores; Fazendo parte de uma consultoria já estabelecida; Roberto Balbino
E as micro e pequenas? Geralmente: Necessitam de um profissional generalista Recursos mais escassos, dificuldade para investimentos altos Preocupação com o  dia-a-dia Concentração de responsabilidade Deve-se assegurar a eficácia p/ depois buscar a eficiência Roberto Balbino
Quanto e como cobrar? Vários profissionais, vários preços Consultores de R$ 30,00 a 300 reais! Estimativa de horas por projeto Gastos extras por conta do cliente Observar o segmento em que atua Roberto Balbino
Uma última dica Roberto Balbino Dedicação Energia União Simplicidade
3 coisas que devemos sempre pedir: CORAGEM PACIÊNCIA SABEDORIA Reinhold Neibuhr Roberto Balbino
PROCESSO DE CONSULTORIA
PLANEJAMENTO Definição: uma ferramenta administrativa, que possibilita perceber a realidade, avaliar os caminhos, construir um referencial futuro, estruturando o trâmite adequado e reavaliar todo o processo a que o planejamento se destina – É o modelo teórico para uma ação futura.
Fases do Planejamento Planejamento estratégico Preparação Desenvolvimento das estruturas de transição Projeto de implementação Mudança de Avaliação de Desempenho e recompensas
Planejamento Estratégico Definição: Planejamento prévio para definir as ações futuras dos indivíduos afim de atingir as metas e objetivos almejados
Planejamento Estratégico Fases Metodológicas Diagnostico amplo da situação atual Definição situação desejada pela empresa Definição das políticas e diretrizes básicas Estabelecimento dos planos taticos
Diagnostico amplo da situação atual Definição: Estabelece, de maneira clara e concisa, a opinião da empresa sobre seus próprios objetivos e negocio atualmente em vigência
Análise SWOT Strength (Força) Weakness (Fraqueza) Opportunity (Oportunidade) Threat (Ameaça)
Análise SWOT Ferramenta básica de estudo de uma situação de sua empresa; Analisa o lado interno e externo da organização; Dinamiza investimentos; Direciona a ações da empresa;
Força - Fraqueza Mede a capacidade interna da organização; Pondera sobre os pontos positivos que devem ser estimulados e mantidos (forças) e o que deve ser superado ou analisado (fraquezas).
Oportunidade - Ameaça Mostra como o determinado mercado da empresa está sujeito a forças externas; As Oportunidades são vantagens ambientais da situação mercadológica atual; As Ameaças são possíveis situações não-favoráveis à organização, como concorrência ou outros fatores.
SWOT Interno Força                Fraqueza Oportunidade Ameaça Externo
Definição situação desejada pela empresa Definição: Estabelecer para os próximos anos objetivos a  serem perseguidos pela empresa e por seus setores.
P PLAN A ACTION DEFINIR AS  METAS ATUAR CORRETI- VAMENTE DEFINIR OS  MÉTODOS P A D C EDUCAR E  TREINAR VERIFICAR OS RESULTADOS DO TRABALHO EXECUTADO P A C CHECK EXECUTAR  O TRABALHO D C D DO P A D C UMA DAS FERRAMENTAS UTILIZADAS É O CICLO PDCA E A MELHORIA CONTÍNUA http://www.empresa-eficaz.com.br
Definição situação desejada pela empresa Defino a metas e objetivos. Defino a problemática do modelo atual. Defino o modelo futuro solucionador.
 Definição das políticas e diretrizes básicas Explicito as políticas, diretrizes e restrições organizacionais que norteiam o plano de ação (fase de restrição)
Definição das políticas e diretrizes básicas Defino as políticas da empresa Defino a diretrizes empresarias Defino restrições: Defino Recursos financeiros Defino Recursos Humanos
ESTABELECIMENTO DOS PLANOS TÁTICOS Determinação dos planos de ação para conseguir alcançar a situação desejada
ESTABELECIMENTO DOS PLANOS TATICOS Tipos Plano de Informação (Vertente Informação): Estabelece o fluxo de informação dentro da organização levando em consideração armazenamento, recuperação e a segurança Plano de sistema (Vertente Software): Defini o sistema que será implementado ou almejado nos próximos anos

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Desafios do Recursos Humanos - Whitepaper
Desafios do Recursos Humanos - WhitepaperDesafios do Recursos Humanos - Whitepaper
Desafios do Recursos Humanos - Whitepaper
Alessandro Silva
 
Apostila de Projeto Final - Cedaspy Manaus
Apostila de Projeto Final - Cedaspy ManausApostila de Projeto Final - Cedaspy Manaus
Apostila de Projeto Final - Cedaspy Manaus
Professores Cedaspy
 
Estrat Gia Competitiva E Cen Rios
Estrat Gia Competitiva E Cen RiosEstrat Gia Competitiva E Cen Rios
Estrat Gia Competitiva E Cen Rios
guest06f340
 
Apostila de administração de recursos humanos[1]
Apostila de administração de recursos humanos[1]Apostila de administração de recursos humanos[1]
Apostila de administração de recursos humanos[1]
Paulo Almeida
 
Gestão estratégica de pessoas para itamar e alexandre
Gestão estratégica de pessoas para itamar e alexandreGestão estratégica de pessoas para itamar e alexandre
Gestão estratégica de pessoas para itamar e alexandre
Itamar Pereira Rezende
 
Palestra JHCG 09042013
Palestra JHCG 09042013Palestra JHCG 09042013
Palestra JHCG 09042013
Lara Selem
 
Aula 6 ucam 2014.1 - adm rh - o novo mundo do trbalho
Aula 6   ucam  2014.1 - adm rh - o novo mundo do trbalhoAula 6   ucam  2014.1 - adm rh - o novo mundo do trbalho
Aula 6 ucam 2014.1 - adm rh - o novo mundo do trbalho
Angelo Peres
 

Mais procurados (20)

Consultoria
ConsultoriaConsultoria
Consultoria
 
Tcc pedro quintanilha - consultoria empresarial para micro e pequenas empresas
Tcc   pedro quintanilha - consultoria empresarial para micro e pequenas empresasTcc   pedro quintanilha - consultoria empresarial para micro e pequenas empresas
Tcc pedro quintanilha - consultoria empresarial para micro e pequenas empresas
 
Assessoria e consultoria
Assessoria e consultoriaAssessoria e consultoria
Assessoria e consultoria
 
Portfolio Innova
Portfolio InnovaPortfolio Innova
Portfolio Innova
 
Desafios do Recursos Humanos - Whitepaper
Desafios do Recursos Humanos - WhitepaperDesafios do Recursos Humanos - Whitepaper
Desafios do Recursos Humanos - Whitepaper
 
Apostila de Projeto Final - Cedaspy Manaus
Apostila de Projeto Final - Cedaspy ManausApostila de Projeto Final - Cedaspy Manaus
Apostila de Projeto Final - Cedaspy Manaus
 
Estrat Gia Competitiva E Cen Rios
Estrat Gia Competitiva E Cen RiosEstrat Gia Competitiva E Cen Rios
Estrat Gia Competitiva E Cen Rios
 
Apostila de administração de recursos humanos[1]
Apostila de administração de recursos humanos[1]Apostila de administração de recursos humanos[1]
Apostila de administração de recursos humanos[1]
 
Gestão estratégica de pessoas para itamar e alexandre
Gestão estratégica de pessoas para itamar e alexandreGestão estratégica de pessoas para itamar e alexandre
Gestão estratégica de pessoas para itamar e alexandre
 
Workshop Gestão Legal de Alta Performance
Workshop Gestão Legal de Alta PerformanceWorkshop Gestão Legal de Alta Performance
Workshop Gestão Legal de Alta Performance
 
Laboratório de Planejamento Estratégico
Laboratório de Planejamento EstratégicoLaboratório de Planejamento Estratégico
Laboratório de Planejamento Estratégico
 
Gestão da Inovação no Contexto Brasileiro
Gestão da Inovação no Contexto BrasileiroGestão da Inovação no Contexto Brasileiro
Gestão da Inovação no Contexto Brasileiro
 
Palestra JHCG 09042013
Palestra JHCG 09042013Palestra JHCG 09042013
Palestra JHCG 09042013
 
Aula 6 ucam 2014.1 - adm rh - o novo mundo do trbalho
Aula 6   ucam  2014.1 - adm rh - o novo mundo do trbalhoAula 6   ucam  2014.1 - adm rh - o novo mundo do trbalho
Aula 6 ucam 2014.1 - adm rh - o novo mundo do trbalho
 
Slides padrao senac gestao estrategica aula
Slides padrao senac gestao estrategica aulaSlides padrao senac gestao estrategica aula
Slides padrao senac gestao estrategica aula
 
Planejamento Estrategico
Planejamento EstrategicoPlanejamento Estrategico
Planejamento Estrategico
 
Planejamento estratégico unijipa.ppt
Planejamento estratégico   unijipa.pptPlanejamento estratégico   unijipa.ppt
Planejamento estratégico unijipa.ppt
 
Prointer parcial.docx-enviar
Prointer parcial.docx-enviarProinter parcial.docx-enviar
Prointer parcial.docx-enviar
 
Gestão profissional nos escritórios de advocacia
Gestão profissional nos escritórios de advocaciaGestão profissional nos escritórios de advocacia
Gestão profissional nos escritórios de advocacia
 
Aula ministrada na Unisinos, por Lara Selem
Aula ministrada na Unisinos, por Lara SelemAula ministrada na Unisinos, por Lara Selem
Aula ministrada na Unisinos, por Lara Selem
 

Destaque

Aula 10 tópicos avançados em adm - 2012.1
Aula 10   tópicos avançados em adm - 2012.1Aula 10   tópicos avançados em adm - 2012.1
Aula 10 tópicos avançados em adm - 2012.1
Angelo Peres
 
Tópicos Avançados de Administração
Tópicos Avançados de AdministraçãoTópicos Avançados de Administração
Tópicos Avançados de Administração
Sayurï Yamane
 
(25.10.2011) Cases de relevância para o ensino de administração | PUC Campina...
(25.10.2011) Cases de relevância para o ensino de administração | PUC Campina...(25.10.2011) Cases de relevância para o ensino de administração | PUC Campina...
(25.10.2011) Cases de relevância para o ensino de administração | PUC Campina...
ANGRAD
 
Administração / Case: Finanças
Administração / Case: FinançasAdministração / Case: Finanças
Administração / Case: Finanças
Zé Moleza
 
Case Study - Carvão e Burberry (Grupo M5)
Case Study - Carvão e Burberry (Grupo M5)Case Study - Carvão e Burberry (Grupo M5)
Case Study - Carvão e Burberry (Grupo M5)
gmktipam
 
Slides Análise Loja Natura em Paris
Slides Análise Loja Natura em ParisSlides Análise Loja Natura em Paris
Slides Análise Loja Natura em Paris
NathyelleXR
 
Fundamentos da Administração
Fundamentos da AdministraçãoFundamentos da Administração
Fundamentos da Administração
alemartins10
 

Destaque (14)

7 topicos especiais em administracao
7   topicos especiais em administracao7   topicos especiais em administracao
7 topicos especiais em administracao
 
Tópicos especiais em administração ii responsabilidade social fiocruz
Tópicos especiais em administração ii   responsabilidade social fiocruzTópicos especiais em administração ii   responsabilidade social fiocruz
Tópicos especiais em administração ii responsabilidade social fiocruz
 
Tópicos Especiais em Administração I _ Alfacastelo _ Moisés Bagagi
Tópicos Especiais em Administração I _ Alfacastelo _ Moisés BagagiTópicos Especiais em Administração I _ Alfacastelo _ Moisés Bagagi
Tópicos Especiais em Administração I _ Alfacastelo _ Moisés Bagagi
 
Aula 10 tópicos avançados em adm - 2012.1
Aula 10   tópicos avançados em adm - 2012.1Aula 10   tópicos avançados em adm - 2012.1
Aula 10 tópicos avançados em adm - 2012.1
 
Tópicos Avançados de Administração
Tópicos Avançados de AdministraçãoTópicos Avançados de Administração
Tópicos Avançados de Administração
 
(25.10.2011) Cases de relevância para o ensino de administração | PUC Campina...
(25.10.2011) Cases de relevância para o ensino de administração | PUC Campina...(25.10.2011) Cases de relevância para o ensino de administração | PUC Campina...
(25.10.2011) Cases de relevância para o ensino de administração | PUC Campina...
 
Diplomado innovacion en valor clase 3
Diplomado innovacion en valor clase 3Diplomado innovacion en valor clase 3
Diplomado innovacion en valor clase 3
 
Administração / Case: Finanças
Administração / Case: FinançasAdministração / Case: Finanças
Administração / Case: Finanças
 
Fundamentos de administração 1
Fundamentos de administração 1Fundamentos de administração 1
Fundamentos de administração 1
 
Case Study - Carvão e Burberry (Grupo M5)
Case Study - Carvão e Burberry (Grupo M5)Case Study - Carvão e Burberry (Grupo M5)
Case Study - Carvão e Burberry (Grupo M5)
 
Slides Análise Loja Natura em Paris
Slides Análise Loja Natura em ParisSlides Análise Loja Natura em Paris
Slides Análise Loja Natura em Paris
 
Fundamentos da Administração
Fundamentos da AdministraçãoFundamentos da Administração
Fundamentos da Administração
 
Teoria geral da administração
Teoria geral da administraçãoTeoria geral da administração
Teoria geral da administração
 
Introdução a administração 2012_01
Introdução a administração 2012_01Introdução a administração 2012_01
Introdução a administração 2012_01
 

Semelhante a Topicos Especiais IV

Palestra sobre Planejamento Estratégico, proferida por Lara Selem na Fenalaw ...
Palestra sobre Planejamento Estratégico, proferida por Lara Selem na Fenalaw ...Palestra sobre Planejamento Estratégico, proferida por Lara Selem na Fenalaw ...
Palestra sobre Planejamento Estratégico, proferida por Lara Selem na Fenalaw ...
Lara Selem
 
1 aula 16 novo - 2014.1 ucam - comport organizacional - conceituando consul...
1   aula 16 novo - 2014.1 ucam - comport organizacional - conceituando consul...1   aula 16 novo - 2014.1 ucam - comport organizacional - conceituando consul...
1 aula 16 novo - 2014.1 ucam - comport organizacional - conceituando consul...
Angelo Peres
 
Investigacao diagnostico
Investigacao diagnosticoInvestigacao diagnostico
Investigacao diagnostico
kittylili
 
Oab Ma Curso Basico Lara Selem 09032010
Oab Ma   Curso Basico   Lara Selem   09032010Oab Ma   Curso Basico   Lara Selem   09032010
Oab Ma Curso Basico Lara Selem 09032010
Lara Selem
 
Indicadores de desempenho juridico lz0714610
Indicadores de desempenho juridico lz0714610Indicadores de desempenho juridico lz0714610
Indicadores de desempenho juridico lz0714610
InformaGroup
 
Organização do Trabalho - Consultoria Empresarial
Organização do Trabalho - Consultoria EmpresarialOrganização do Trabalho - Consultoria Empresarial
Organização do Trabalho - Consultoria Empresarial
RICARDO81499
 

Semelhante a Topicos Especiais IV (20)

Manual de consultoria - Celestino Joanguete
Manual de consultoria - Celestino JoangueteManual de consultoria - Celestino Joanguete
Manual de consultoria - Celestino Joanguete
 
Consultoria 110128174413-phpapp01
Consultoria 110128174413-phpapp01Consultoria 110128174413-phpapp01
Consultoria 110128174413-phpapp01
 
Consultoria Administrativa e Contábil
Consultoria Administrativa e ContábilConsultoria Administrativa e Contábil
Consultoria Administrativa e Contábil
 
Palestra sobre Planejamento Estratégico, proferida por Lara Selem na Fenalaw ...
Palestra sobre Planejamento Estratégico, proferida por Lara Selem na Fenalaw ...Palestra sobre Planejamento Estratégico, proferida por Lara Selem na Fenalaw ...
Palestra sobre Planejamento Estratégico, proferida por Lara Selem na Fenalaw ...
 
Aula 1EG.ppt
Aula 1EG.pptAula 1EG.ppt
Aula 1EG.ppt
 
Pós Consultoria de Recursos Humanos (RH)
Pós Consultoria de Recursos Humanos (RH)Pós Consultoria de Recursos Humanos (RH)
Pós Consultoria de Recursos Humanos (RH)
 
1 aula 16 novo - 2014.1 ucam - comport organizacional - conceituando consul...
1   aula 16 novo - 2014.1 ucam - comport organizacional - conceituando consul...1   aula 16 novo - 2014.1 ucam - comport organizacional - conceituando consul...
1 aula 16 novo - 2014.1 ucam - comport organizacional - conceituando consul...
 
Investigacao diagnostico
Investigacao diagnosticoInvestigacao diagnostico
Investigacao diagnostico
 
AULA 4 - CONSULTORIA EMPRESARIAL-08-04-2024.pptx
AULA 4 - CONSULTORIA EMPRESARIAL-08-04-2024.pptxAULA 4 - CONSULTORIA EMPRESARIAL-08-04-2024.pptx
AULA 4 - CONSULTORIA EMPRESARIAL-08-04-2024.pptx
 
Oab Ma Curso Basico Lara Selem 09032010
Oab Ma   Curso Basico   Lara Selem   09032010Oab Ma   Curso Basico   Lara Selem   09032010
Oab Ma Curso Basico Lara Selem 09032010
 
Global Partner Consulting Executive Search
Global Partner Consulting   Executive SearchGlobal Partner Consulting   Executive Search
Global Partner Consulting Executive Search
 
Empreendedorismo
EmpreendedorismoEmpreendedorismo
Empreendedorismo
 
173 consultoria interna_de_recursos_humanos
173 consultoria interna_de_recursos_humanos173 consultoria interna_de_recursos_humanos
173 consultoria interna_de_recursos_humanos
 
Portfolio Qualitividade Consulting Group
Portfolio Qualitividade Consulting GroupPortfolio Qualitividade Consulting Group
Portfolio Qualitividade Consulting Group
 
Núcleo de Treinamento Empresarial - Portfólio de Treinamentos
Núcleo de Treinamento Empresarial - Portfólio de TreinamentosNúcleo de Treinamento Empresarial - Portfólio de Treinamentos
Núcleo de Treinamento Empresarial - Portfólio de Treinamentos
 
Indicadores de desempenho juridico lz0714610
Indicadores de desempenho juridico lz0714610Indicadores de desempenho juridico lz0714610
Indicadores de desempenho juridico lz0714610
 
Business Model Canvas
Business Model CanvasBusiness Model Canvas
Business Model Canvas
 
Processo A+
Processo A+Processo A+
Processo A+
 
Organização do Trabalho - Consultoria Empresarial
Organização do Trabalho - Consultoria EmpresarialOrganização do Trabalho - Consultoria Empresarial
Organização do Trabalho - Consultoria Empresarial
 
Praxis Consultoria em Recursos Humanos - Apresentação geral
Praxis Consultoria em Recursos Humanos - Apresentação geralPraxis Consultoria em Recursos Humanos - Apresentação geral
Praxis Consultoria em Recursos Humanos - Apresentação geral
 

Topicos Especiais IV

  • 2. Apresentação Quem é Prof. Macedo Formação Acadêmica Experiência Acadêmica Profissional Contatos (88)8807-8007 (88)9245-6799
  • 3. Apresentação dos Alunos Quem são os Alunos?
  • 4. Apresentação Disciplina Turma: VI Semestre Carga Horária: 40 horas/aula Inicio – 03/08/09 Termino – Emenda: Desenvolver a capacidade gerencial nas áreas de conhecimento do curso, através da abordagem de temas recentes em gestão empresarial. Esses conteúdos serão oferecidos na forma de conferências, palestras, debates, workshops com profissionais diversos.
  • 5. Programa Conceitos básicos de consultoria empresarial Tipos de consultoria Contratação de serviços de consultoria Caracteristicas do consultor empresarial Etica do Consultor Administração e manutenção dos serviços de consultoria
  • 6. Programa Processo de Planejamento Planejamento Estratégico Analise da situação Atual Definição da situação desejada Análise das restrições do processo de planejamento Planos de Ação Projeto de Preparação Desenvolvimento de Estruturas de Transição Projeto de Implantação e Recompensas Elaboração de estratégias empresariais
  • 7. Programa Temáticas Marketing – Foco em marketing de relacionamento Palestra Cintia Fragoso – O poder da Marca Administração da Produção – Foco Logística Palestrante a definir Gestão de Pessoas Palestra Glaydston – Nova lei do Estágio e o Menor Aprendiz Gestão Financeira – Planejamento orçamentário. Palestrante Paulo Teixeira – Superintendente Cariri Shopping Inovação – Tecnologia para uso empresarial Programador Sistech
  • 8. Metodologia Aulas expositivas com discussão de conteúdo Estudo de casos Trabalhos Práticos para firmar o conhecimento Palestras relacionadas ao tema Visitas técnicas
  • 9. BIBLIOGRAFIA BÁSICA MANUAL DE CONSULTORIA EMPRESARIAL - CONCEITOS METODOLOGIA PRÁTICAS - 8ª EDIÇÃO 2009DJALMA DE PINHO REBOUÇAS DE OLIVEIRA - Editora Atlas CONSULTORIA DE CAMPO - NAS REDES DE VAREJO E FRANQUIASALMIRO DO REIS NETO ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO (2ª EDIÇÃO)NIGEL SLACK, STUART CHAMBERS, ROBERT JOHNSTON. PRINCÍPIOS DE ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRASTEPHEN A. ROSS, RANDOLPH W. WESTERFIELD, BRADFORD D. JORDAN ADMINISTRAÇÃO DE MARKETING 12ª EDIÇÃOPHILIP KOTLER , KEVIN LANE KELLER GESTÃO DE PESSOAS - 3ª EDIÇÃOIDALBERTO CHIAVENATO INOVAÇÃOHENRY PETROSKI
  • 10. LEITURAS COMPLEMENTARES Consumidor Moderno B2B Magazine Época Info Exame Você S/A Jornais Diário do Nordeste O Povo
  • 11. Normas e Esclarecimentos 02 Chamadas ao dia Seminários Recursos Audiovisuais com 48 horas de antecedência. Todos os trabalhos serão protocolados Visitas Técnicas Presença obrigatória. O material sera disponibilizado no
  • 12. Avaliações 1ª. Avaliação: Prova e trabalhos Prova Objetiva e Subjetiva Trabalhos Escritos – Visitas serão realizados em equipe, discutidos em sala e entregues. Composição da Nota NF = (MTE x 0,6) + (NP x 0,4) Onde: NF - Nota Final MTE - Média Aritmética dos Trabalhos Escritos NP – Nota da Prova
  • 13. Avaliações 2ª. Avaliação: Projeto de consultoria Seminários Temas a definir. Composição da Nota NF = (AP x 0,6) + (TE x 0,4) Onde: NF - Nota Final AP – Apresentação TE – Trabalhos Escritos
  • 14. Avaliações Seminários Temas Administração da Produção Administração Financeira Administração de Marketing Gestão de Pessoas Inovação
  • 16. Sociedade industrial Obra-prima do cinema mundial, Tempos Modernos satiriza a vida industrial: Carlitos, o adorável vagabundo, é um operário de uma fábrica super moderna. Carlitos entra em crise, perde o emprego e é obrigado a partir para a briga contra um mal da vida moderna: o desemprego. A sátira à industrialização é feita de forma engraçada, mas triste. (Direção Charles Chaplin – 1936)
  • 17. Sociedade pós-industrial Sociedade do conhecimento Valorização das características humanas; Querer Fazer (atitude, determinação, interesse); Saber como fazer (habilidade, técnica); Saber o que e porque fazer (Informação e conhecimento); Gestão de pessoas.
  • 18. CARACTERÍSTICAS Transformação do Saber Compressão de espaço – escritório virtual arquivo eletrônico. Compressão do tempo – Informação on-line Just-time cliente. Conectividade – Teleconferências e telereunioes. Capital Financeiro x Capital Humano
  • 19. E ...monitar o mercado... Via coleta de informação é uma maneira de identificar as direções do mercado permitindo as organizações se adaptarem as mudanças. Era pós-industrial:Sociedade da Informação...Sociedade do conhecimento
  • 21. PESSOAS X EMPRESAS Em situações difíceis as pessoas procuram; Médicos, Psicólogos, Psiquiatras, Familiares, Bancos... Em situações difíceis as empresas procuram; Bancos, Fornecedores, Clientes, Consultores...
  • 22. O que é? Serviço prestado por uma pessoa ou grupo de pessoas independentes e qualificadas para a identificação e investigação de problemas que digam respeito a política, organização, procedimentos e métodos, de forma a recomendarem a ação adequada e proporcionarem auxílio na implementação dessas ações. Instituto de Consultores de Organização – Reino Unido
  • 23. Características do Serviço Serviço Imparcial Depende do relacionamento interpessoal Aconselhamento Baseado na análise dos fatos e na busca de soluções Oferece ao cliente conhecimento profissional e habilidades relevantes para a resolução de problemas Consultoria não é milagre! É um trabalho sistemático e disciplinado que conduz a um resultado esperado.
  • 24. Características do Consultor Bom ouvinte; Bom comunicador; Relaciona-se bem com as pessoas a sua volta; Aprendiz constante; Autoconfiante, sabe lidar com pressões e resistências; Líder.
  • 25. Habilidades necessárias Técnicas Marketing, planejamento, finanças... Interpessoais Conquistar a confiança da equipe, saber ouvir, confrontar idéias e superar objeções de Consultoria Contratação, diagnóstico, tomada de decisão. Ferramenta indispensável: CRIATIVIDADE
  • 26.
  • 27. Implantar as mudanças necessárias;
  • 29. Melhorar o desempenho dos processos;
  • 30.
  • 31.
  • 32. Clientes fieis e satisfeitos;
  • 33. Ação estratégica em todos os níveis;
  • 34. Melhoria continua da qualidade;
  • 38. Processos eficazes e atualizados;
  • 39.
  • 40.
  • 41.
  • 42.
  • 43.
  • 44.
  • 45. Consultoria Empresarial: Consultoria em Marketing Consultoria em Gestão da Qualidade Consultoria Jurídica Consultoria Logística Consultoria em Recursos Humanos Consultoria em Produção Consultoria em Agronegócios Consultoria em Exportação... ÁREAS ESPECÍFICAS
  • 46. Roberto Balbino 1-Visão sistêmica – as partes e o todo. 2-Os elos existentes entre as funções. Importante!
  • 47. Outros produtos oferecidos por uma consultoria: Treinamentos Estudos Mercadológicos, pesquisas Livros e revistas Palestras, seminários Recrutamento e seleção de recursos humanos... Roberto Balbino
  • 48. Como vender este tipo de serviço? Roberto Balbino
  • 49. Como vender este serviço? Seu nome deve ser uma marca! Ser reconhecido como detentor de conhecimento; Participando de eventos, trocando cartões; Mantendo relacionamentos com associações, empresas, bancos, universidades, contadores; Fazendo parte de uma consultoria já estabelecida; Roberto Balbino
  • 50. E as micro e pequenas? Geralmente: Necessitam de um profissional generalista Recursos mais escassos, dificuldade para investimentos altos Preocupação com o dia-a-dia Concentração de responsabilidade Deve-se assegurar a eficácia p/ depois buscar a eficiência Roberto Balbino
  • 51. Quanto e como cobrar? Vários profissionais, vários preços Consultores de R$ 30,00 a 300 reais! Estimativa de horas por projeto Gastos extras por conta do cliente Observar o segmento em que atua Roberto Balbino
  • 52. Uma última dica Roberto Balbino Dedicação Energia União Simplicidade
  • 53. 3 coisas que devemos sempre pedir: CORAGEM PACIÊNCIA SABEDORIA Reinhold Neibuhr Roberto Balbino
  • 55. PLANEJAMENTO Definição: uma ferramenta administrativa, que possibilita perceber a realidade, avaliar os caminhos, construir um referencial futuro, estruturando o trâmite adequado e reavaliar todo o processo a que o planejamento se destina – É o modelo teórico para uma ação futura.
  • 56. Fases do Planejamento Planejamento estratégico Preparação Desenvolvimento das estruturas de transição Projeto de implementação Mudança de Avaliação de Desempenho e recompensas
  • 57. Planejamento Estratégico Definição: Planejamento prévio para definir as ações futuras dos indivíduos afim de atingir as metas e objetivos almejados
  • 58. Planejamento Estratégico Fases Metodológicas Diagnostico amplo da situação atual Definição situação desejada pela empresa Definição das políticas e diretrizes básicas Estabelecimento dos planos taticos
  • 59. Diagnostico amplo da situação atual Definição: Estabelece, de maneira clara e concisa, a opinião da empresa sobre seus próprios objetivos e negocio atualmente em vigência
  • 60. Análise SWOT Strength (Força) Weakness (Fraqueza) Opportunity (Oportunidade) Threat (Ameaça)
  • 61. Análise SWOT Ferramenta básica de estudo de uma situação de sua empresa; Analisa o lado interno e externo da organização; Dinamiza investimentos; Direciona a ações da empresa;
  • 62. Força - Fraqueza Mede a capacidade interna da organização; Pondera sobre os pontos positivos que devem ser estimulados e mantidos (forças) e o que deve ser superado ou analisado (fraquezas).
  • 63. Oportunidade - Ameaça Mostra como o determinado mercado da empresa está sujeito a forças externas; As Oportunidades são vantagens ambientais da situação mercadológica atual; As Ameaças são possíveis situações não-favoráveis à organização, como concorrência ou outros fatores.
  • 64. SWOT Interno Força Fraqueza Oportunidade Ameaça Externo
  • 65. Definição situação desejada pela empresa Definição: Estabelecer para os próximos anos objetivos a serem perseguidos pela empresa e por seus setores.
  • 66. P PLAN A ACTION DEFINIR AS METAS ATUAR CORRETI- VAMENTE DEFINIR OS MÉTODOS P A D C EDUCAR E TREINAR VERIFICAR OS RESULTADOS DO TRABALHO EXECUTADO P A C CHECK EXECUTAR O TRABALHO D C D DO P A D C UMA DAS FERRAMENTAS UTILIZADAS É O CICLO PDCA E A MELHORIA CONTÍNUA http://www.empresa-eficaz.com.br
  • 67. Definição situação desejada pela empresa Defino a metas e objetivos. Defino a problemática do modelo atual. Defino o modelo futuro solucionador.
  • 68.  Definição das políticas e diretrizes básicas Explicito as políticas, diretrizes e restrições organizacionais que norteiam o plano de ação (fase de restrição)
  • 69. Definição das políticas e diretrizes básicas Defino as políticas da empresa Defino a diretrizes empresarias Defino restrições: Defino Recursos financeiros Defino Recursos Humanos
  • 70. ESTABELECIMENTO DOS PLANOS TÁTICOS Determinação dos planos de ação para conseguir alcançar a situação desejada
  • 71. ESTABELECIMENTO DOS PLANOS TATICOS Tipos Plano de Informação (Vertente Informação): Estabelece o fluxo de informação dentro da organização levando em consideração armazenamento, recuperação e a segurança Plano de sistema (Vertente Software): Defini o sistema que será implementado ou almejado nos próximos anos
  • 72. ESTABELECIMENTO DOS PLANOS TATICOS Tipos Plano de tecnologia (Vertente Hardware): Características dos equipamentos Plano de organização ou RH: Defini a estrutura futura e as pessoas necessárias
  • 73. ESTABELECIMENTO DOS PLANOS TATICOS Tipos: Plano de capacitação: Defini as futuras necessidades de treinamento Plano de revisão: Define periodicamente a revisão do que foi planejado
  • 74. Preparação Fase a qual prepara-se o animo e gera expectativas aos funcionários as prováveis mudanças que deverão acontecer no planejamento da empresa
  • 75. Preparação Reuniões Brainstorn Pesquisa de mercado Pesquisa de Clima organizacional
  • 76. Desenvolvimento de Estruturas de Transição Desenvolvimento de uma estrutura que visa adaptar a funcionários da organização as mudanças ocasionadas por um novo planejamento ou qualquer tipo de mudança organizacional.
  • 77. Desenvolvimento de Estruturas de Transição Características Órgãos temporários Participação de consultores Capacitação profissional
  • 78. Projeto de implementaçãoAdequação as Mudanças Desenvolver meios e planos para implementação de qualquer tipo de mudança que venha a acontecer na organização.
  • 79. Projeto de avaliação de desempenho e recompensas Mudança na avaliação de desempenho a fim de adequar os funcionários a os novos padrões planejados
  • 80. Recompensas Política de Benefícios. Mudança do padrão de avaliação de desempenho Programa de Remuneração por Resultados.
  • 81. Muito Obrigado a todos!!! Aprendi muito com vocês! Até a próxima... Piedley Macedo piedley@oi.com.br