APLICAÇÕES DE ENTULHOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL EM OBRAS DE                      ENGENHARIA  Hugo Sefrian Peinado (PIBIC/CNPq-F...
forros, argamassa, gesso, telhas, pavimento asfáltico,                             vidros, plásticos, tubulações, fiação e...
 Resíduos sólidos da construção civil – Áreas de reciclagem – Diretrizes para projeto, implantação e operação – NBR 15114...
em pastas de gesso para revestimento, utilização de agregadoscontaminados com gesso para microconcreto, dentre outras apli...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Aplicações de entulhos da construção civil em obras de engenharia (hugo sefrian)

825 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
825
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
19
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aplicações de entulhos da construção civil em obras de engenharia (hugo sefrian)

  1. 1. APLICAÇÕES DE ENTULHOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL EM OBRAS DE ENGENHARIA Hugo Sefrian Peinado (PIBIC/CNPq-FA-UEM), Bruno Luiz Domingos De Angelis (Co-orientador), Generoso De Angelis Neto (Orientador), e-mail: ganeto@uem.br Universidade Estadual de Maringá/Departamento de Engenharia Civil/ Maringá, PR.Área: Engenharia Civil; Sub-área: Construção CivilPalavras-chave: Resíduo de Construção e Demolição, Tecnologias debaixo custo, Aplicação em obras de engenharia.Resumo:São várias as experiências de utilização de Resíduos de Construção eDemolição em protótipos da habitação de interesse social, os quais estãosendo construídos em diferentes cidades brasileiras. Existe uma diversidadede projetos que têm como finalidade a busca pela resolução do problemahabitacional brasileiro e a modernização do setor de construção civil,especialmente aquele relativo à construção de moradias destinadas àspopulações de baixa renda. Nesse contexto, o presente trabalho procurademonstrar como os entulhos da construção civil podem ser reciclados eutilizados para aplicações em tecnologias apropriadas de baixo custo, sejacomo materiais de construção alternativos ou como componentes, já queessas tecnologias têm demonstrado eficiente desempenho em taisaplicações. Para tanto, fez-se um levantamento bibliográfico no intuito deverificar as possíveis aplicações dos entulhos da construção civil para odesenvolvimento de tecnologias alternativas de baixo custo. Assim, o quepode ser observado é que há potencial de utilização de vários tipos de RCDsna construção civil e também na confecção de produtos reciclados.IntroduçãoCabem aqui duas definições que se constituem importantes para o estudode Resíduos de Construção e Demolição, quais sejam: “Os resíduos daconstrução e demolição são gerados pelas atividades de construção,reformas, reparos e demolições de obras de construção civil” (ANGULOet.al., 2002); e, ainda, Resíduos da construção civil: são os provenientes de construções, reformas, reparos e demolições de obras de construção civil, e os resultantes da preparação e da escavação de terrenos, tais como: tijolos, blocos cerâmicos, concreto em geral, solos, rochas, metais, resinas, colas, tintas, madeiras e compensados,Anais do XIX EAIC – 28 a 30 de outubro de 2010, UNICENTRO, Guarapuava –PR.
  2. 2. forros, argamassa, gesso, telhas, pavimento asfáltico, vidros, plásticos, tubulações, fiação elétrica etc., comumente chamados de entulhos de obras, caliça ou metralha. (CONAMA 307, 2002, p.1-2) A partir das inserções, o que se verifica é que a composição destesresíduos apresenta uma diversidade de componentes inorgânicos eminerais, como concretos, cerâmicas e argamassas, e componentesorgânicos, como é o caso de plásticos e de materiais betuminosos, dentreoutros. Dados levantados em diversas localidades em que é significativa ageração dos resíduos da construção civil, expressos por Ministérios dasCidades; Ministério do Meio Ambiente; Caixa Econômica Federal (2005),apresentam que estes possuem uma participação importante no conjuntodos resíduos produzidos, podendo atingir o número expressiva de até duastoneladas de entulho para cada tonelada de lixo domiciliar. Ainda, pautadoem tais dados é possível observar que a ausência de tratamento adequadopara esses resíduos está na origem de graves problemas ambientais,sobretudo nas cidades em processo mais dinâmico de expansão ourenovação urbana. Segundo Rocha (2008, p. 16), os problemas provocadospelo gerenciamento inadequado de resíduos são “enchentes devido àobstrução de córregos, interdição parcial de vias prejudicando pedestres eveículos e proliferação de vetores nocivos. Desse modo, um conjunto de leis e políticas públicas, além de normastécnicas, as quais se constituem fundamentais na gestão dos resíduos daconstrução civil, foi desenvolvido no intuito de contribuir para minimizar osimpactos ambientais. Esse conjunto está exposto no Quadro 1. Políticas Públicas  Resolução CONAMA n°307 – Gestão dos Resíduos da Construção Civil, de 5 de julho de 2002;  PBQP-H – Programa Brasileiro da Produtividade e Qualidade do Habitat;  Lei Federal n°9605, dos Crimes Ambientais, de 12 de fevereiro de 1998;  Legislações municipais referidas à Resolução CONAMA. Normas Técnicas  Resíduos da construção civil e resíduos volumosos – Área de transbordo e triagem – Diretrizes para projeto, implantação e operação – NBR 15112/2004;  Resíduos sólidos da construção civil e resíduos inertes – Aterros – Diretrizes para projeto, implantação e operação – NBR 15113/2004;Quadro – 1: Resoluções, leis e normas referentes ao reaproveitamento e gestão de RCDs. Fonte: PINTO, 2005, p. 10. Adaptado.Anais do XIX EAIC – 28 a 30 de outubro de 2010, UNICENTRO, Guarapuava –PR.
  3. 3.  Resíduos sólidos da construção civil – Áreas de reciclagem – Diretrizes para projeto, implantação e operação – NBR 15114/2004;  Agregados reciclados de resíduos sólidos da construção civil – Execução de camadas de pavimentação – Procedimentos – NBR 15115/2004;  Agregados reciclados de resíduos sólidos da construção civil – Utilização em pavimentação e preparo de concreto sem função estrutural – Requisitos – NBR 15116/2004. Quadro – 1 (continuação): Resoluções, leis e normas referentes ao reaproveitamento e gestão de RCDs. Fonte: PINTO, 2005, p. 10. Adaptado.Materiais e métodosA metodologia utilizada no desenvolvimento deste trabalho consistiu de umapesquisa teórica sobre o tema reciclagem e utilização de entulhos daconstrução civil, sob o ponto de vista de sua utilização em tecnologiasapropriadas, de baixo custo. Para tanto, fez-se um levantamento bibliográfico sobre o temacomposto por Livros, Manuais, Artigos Técnicos e Científicos, Dissertações,Teses e Monografias, em meio eletrônico. Como conseqüência, a partir de tal estudo, será possível definirparâmetros para o dimensionamento e uso destes produtos em obras debaixo custo, propondo novas alternativas construtivas para a população debaixa renda.Resultados e DiscussãoResíduo de Construção e Demolição (RCD) é uma temática desenvolvidaem projetos de pesquisa por uma série de Universidades no Brasil e tambémno exterior. A partir do estabelecido pela Resolução n° 307 do CONAMA (2002),tem-se a aplicação da classificação dos resíduos de construção e demoliçãooriundos da construção civil, para que seja possível a proposição deaplicações plausíveis para tais resíduos. Angulo et.al. (2002) corrobora talafirmação quando expõe que a caracterização do Resíduo de Construção eDemolição é fundamental para a escolha do processo de beneficiamento eutilização deste. Com base em uma revisão bibliográfica, foi possível verificar algumasaplicações para RCDs, quais sejam: Agregados reciclados de RCD emsubstituição aos agregados miúdos e graúdos naturais em concretosestruturais e não estruturais e argamassas, utilização de resíduos decerâmica em argamassas, utilização de agregados de RCD em blocos depavimentação e alvenaria, utilização de resíduos de gesso para aplicaçãoAnais do XIX EAIC – 28 a 30 de outubro de 2010, UNICENTRO, Guarapuava –PR.
  4. 4. em pastas de gesso para revestimento, utilização de agregadoscontaminados com gesso para microconcreto, dentre outras aplicações.ConclusõesPortanto, mediante a bibliografia consultada, é possível verificar a busca pornovos materiais e produtos alternativos oriundos da reciclagem e reutilizaçãode resíduos de construção que se mostram pelo andamento dos estudosrealizados em diversas universidades. Assim, no que se refere ao foco do presente trabalho, a utilização deRCD em tecnologias de baixo custo, verificou-se que é possível determinar apotencialidade de utilização de vários tipos de entulhos produzidos naconstrução civil, assim como sua utilização na confecção de produtosreciclados.AgradecimentosO autor agradece ao CNPQ pela bolsa de iniciação científica e ao Orientadore Co-orientador pela solicitude.ReferênciasANGULO, S. C. et.al. Desenvolvimento de novos mercados para areciclagem massiva de RCD. In: V Seminário Desenvolvimento sustentável ea reciclagem na construção civil, 2002, São Paulo. Anais... São Paulo:IBRACON, 2002. p. 1-12.CONAMA (Conselho Nacional do Meio Ambiente). Resolução n° 307 de 5 dejulho de 2002.MINISTÉRIOS DAS CIDADES; MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE; CAIXAECONÔMICA FEDERAL. Manual de orientação: como implantar um sistemade manejo e gestão nos municípios. In: PINTO, T.P.; GONZÁLEZ, J.L.R.(Org.). Manejo e gestão de resíduos da construção civil. Brasília: CAIXA,2005.PINTO, Tarcísio de Paula. Gestão ambiental de resíduos da construçãocivil: A experiência do SindusCon-SP. São Paulo: Obra Limpa: I&T:SindusCon-SP, 2005.ROCHA, C.G. Proposição de diretrizes para ampliação do reuso decomponentes de edificações. 2008. 172f. Dissertação (Mestrado emEngenharia civil) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, PortoAlegre, 2008.Anais do XIX EAIC – 28 a 30 de outubro de 2010, UNICENTRO, Guarapuava –PR.

×