Traumatologia

1.308 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.308
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
30
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
62
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Traumatologia

  1. 1. B O M B E I R O S T A T Escola Nacional de Bombeiros Curso de Tripulantes de Ambulância de Transporte
  2. 2. TAT Cap 8 Traumatologia2 Capítulo VIII Traumatologia Escola Nacional de Bombeiros
  3. 3. TAT Cap 8 Traumatologia3 Capítulo VIII Traumatologia O trauma acontece quando o corpo é forçado a receber subitamente uma energia de movimento, eléctrica ou por calor O trauma mais frequente ocorre quando o corpo absorve uma determinada energia cinética, ou seja a energia mecânica inerente aos corpos em movimento O trauma
  4. 4. TAT Cap 8 Traumatologia4 Capítulo VIII Traumatologia O corpo pode receber uma certa quantidade de energia sem sofrer danos Os tecidos moles como a pele podem romper ou deformar, enquanto tecidos firmes como o osso resistem a pequenas forças O trauma
  5. 5. TAT Cap 8 Traumatologia5 Capítulo VIII Traumatologia Para que a aplicação dos cuidados resulte:  A resposta à chamada seja eficaz  O material esteja sempre preparado  O exame da vítima seja executado  A equipa proceda de forma coordenada  Só em casos excepcionais o exame secundário seja efectuado fora do local  Sempre que possível a transmissão de dados seja efectuada para o hospital O trauma
  6. 6. TAT Cap 8 Traumatologia6 Capítulo VIII Traumatologia Abordagem da vítima de trauma: A – Via aérea com estabilização da cervical B – Ventilação C – Circulação D – Nível de consciência E – Exposição O trauma
  7. 7. TAT Cap 8 Traumatologia7 Capítulo VIII Traumatologia Alterações dos sinais vitais:  Ventilação rápida e superficial  Devido a lesões na cabeça, pescoço e tórax  Pulso rápido e fino  Devido a choque  Hipertermia  Devido a T.C.E.  Hipotermia  Devido a choque ou T.V.M. O trauma
  8. 8. TAT Cap 8 Traumatologia8 Capítulo VIII Traumatologia São lesões da pele e dos tecidos adjacentes Lesões dos tecidos moles A gravidade destas lesões depende de:  Extensão  Profundidade  Localização  Lesões associadas
  9. 9. TAT Cap 8 Traumatologia9 Capítulo VIII Traumatologia Lesões dos tecidos moles Lesões fechadas Resultam de pancadas em que existe lesão abaixo da pele  Equimoses (nódoas negras) Quando são atingidos capilares  Hematomas Quando são atingidos vasos de maior calibre
  10. 10. TAT Cap 8 Traumatologia10 Capítulo VIII Traumatologia Lesões dos tecidos moles Lesões fechadas Actuação  Aplicação de frio na zona afectada  Imobilizar o membro atingido  Reavaliar os sinais vitais  Prevenir o choque
  11. 11. TAT Cap 8 Traumatologia11 Capítulo VIII Traumatologia Lesões dos tecidos moles Lesões abertas Apresentam alteração da continuidade da pele e ou das mucosas, vulgarmente chamadas feridas
  12. 12. TAT Cap 8 Traumatologia12 Capítulo VIII Traumatologia Lesões abertas  Escoriações  Feridas incisas  Lacerações  Avulsões  Feridas penetrantes  Amputações  Eviscerações Lesões dos tecidos moles
  13. 13. TAT Cap 8 Traumatologia13 Capítulo VIII Traumatologia Lesões abertas Actuação Lesões dos tecidos moles  Controlar hemorragias  Lavar abundantemente com soro fisiológico  Cobrir a ferida com um penso esterilizado  Não retirar objectos empalados  Imobilizar o corpo estranho  Não efectuar qualquer compressão no local
  14. 14. TAT Cap 8 Traumatologia14 Capítulo VIII Traumatologia Lesões abertas  Nas amputações  Transportar o segmento amputado para o hospital em ambiente frio e longe da vista da vítima  Nas eviscerações  Não colocar as vísceras para o interior  Lavar e manter húmidas com soro fisiológico (preferencialmente à temperatura corporal) Lesões dos tecidos moles
  15. 15. TAT Cap 8 Traumatologia15 Capítulo VIII Traumatologia Queimaduras As queimaduras são lesões da pele e/ou dos tecidos adjacentes, resultantes do contacto ou acção de um agente exterior Constituem um dos acidentes muito frequentes com pessoas de qualquer idade
  16. 16. TAT Cap 8 Traumatologia16 Capítulo VIII Traumatologia Queimaduras Para avaliar a gravidade de uma queimadura é necessário ter em conta:  A causa  A extensão  A profundidade  O local  A idade da vítima
  17. 17. TAT Cap 8 Traumatologia17 Capítulo VIII Traumatologia As causas  Térmicas  Calor  Frio  Eléctricas  Químicas  Radiações Queimaduras
  18. 18. TAT Cap 8 Traumatologia18 Capítulo VIII Traumatologia A extensão A pele protege o organismo do meio exterior Quanto maior for a extensão da área queimada, maior será a sua gravidade pois a vítima ficará mais vulnerável, particularmente a infecções Queimaduras
  19. 19. TAT Cap 8 Traumatologia19 Capítulo VIII Traumatologia A extensão A regra dos nove Queimaduras CabeçaCabeça TroncoTronco AnteriorAnterior PosteriorPosterior Memb. Sup.Memb. Sup. Dtº.Dtº. Esq.Esq. Memb. Inf.Memb. Inf. Dtº.Dtº. Esq.Esq. GenitáliaGenitália 18%18% 18%18% 9%9% 9%9% 18%18% 18%18%9%9% 1%1%AdultoAdulto 18%18% 18%18% 9%9% 9%9% 16%16% 16%16%14%14% CriançaCriança 5 anos5 anos 18%18% 18%18% 9%9% 9%9% 14%14% 14%14%18%18% CriançaCriança 1 ano1 ano
  20. 20. TAT Cap 8 Traumatologia20 1º Grau São as menos graves apenas atingem a epiderme e a pele fica:  Vermelha  Quente  Seca  Sensível  Dolorosa Capítulo VIII Traumatologia A profundidade Queimaduras
  21. 21. TAT Cap 8 Traumatologia21 Capítulo VIII Traumatologia 2º Grau Este tipo de queimadura já envolve a epiderme e a derme. A pele fica:  Com flictenas  Muito dolorosa A profundidade Queimaduras
  22. 22. TAT Cap 8 Traumatologia22 Capítulo VIII Traumatologia 3º Grau Existe já destruição da epiderme, da derme e dos tecidos adjacentes. A pele fica:  Acastanhada/negra/esbranquiçada  Por vezes sem dor A profundidade Queimaduras
  23. 23. TAT Cap 8 Traumatologia23 Capítulo VIII Traumatologia Graves  Vias aéreas  Articulações  Complicadas com feridas ou fracturas  Órgãos genitais A localização Queimaduras
  24. 24. TAT Cap 8 Traumatologia24 Capítulo VIII Traumatologia Os cuidados de emergência visam:  Aliviar a dor  Prevenir a infecção  Prevenir e tratar a hipovolémia Cuidados de emergência Queimaduras
  25. 25. TAT Cap 8 Traumatologia25 Capítulo VIII Traumatologia Utilizar  Compressas esterilizadas  Lençóis esterilizados  Soro fisiológico Cuidados de emergência Queimaduras
  26. 26. TAT Cap 8 Traumatologia26 Capítulo VIII Traumatologia Actuação  Não utilizar gorduras  Não arrancar roupas agarradas  Nos membros mergulhar em água fria  Nas zonas de contacto colocar pensos a separar Cuidados de emergência Queimaduras
  27. 27. TAT Cap 8 Traumatologia27 Capítulo VIII Traumatologia  Em queimaduras químicas lavar abundantemente e retirar as roupas  Pós  Líquidos  Não tapar Cuidados de emergência Queimaduras Actuação
  28. 28. TAT Cap 8 Traumatologia28 Capítulo VIII Traumatologia Traumatismos oculares A melhor atitude é não interferir:  Proteger  Penso ocular  Imobilizar  Tapar os dois olhos  Tranquilizar a vítima
  29. 29. TAT Cap 8 Traumatologia29 Capítulo VIII Traumatologia Traumatologia dos membros Fractura é toda a alteração da continuidade de um osso Na fase do pré-hospitalar é fundamental efectuar uma correcta imobilização para deste modo controlar possíveis hemorragias e aliviar a dor
  30. 30. TAT Cap 8 Traumatologia30 Capítulo VIII Traumatologia Traumatologia dos membros Classificação das fracturas:  Fechadas  Não existe descontinuidade da pele  Abertas  Os topos ósseos comunicam com o exterior  Complicadas de ferida  Fechadas mas que na proximidade existe uma ferida (não relacionada com a fractura)
  31. 31. TAT Cap 8 Traumatologia31 Capítulo VIII Traumatologia Traumatologia dos membros Sinais e sintomas das fracturas:  Dor  Impotência funcional  Deformidade  Crepitação  Edema  Equimoses ou hematomas  Exposição dos topos ósseos
  32. 32. TAT Cap 8 Traumatologia32 Capítulo VIII Traumatologia Traumatologia dos membros Cuidados de emergência:  Controlar possíveis hemorragias  Imobilizar sempre que exista a suspeita de fractura  Imobilizar correctamente para diminuir a dor  Imobilizar sempre a articulação acima e abaixo do foco de fractura
  33. 33. TAT Cap 8 Traumatologia33 Capítulo VIII Traumatologia Traumatologia dos membros Cuidados de emergência:  Efectuar tracção, alinhamento e imobili- zação  Em articulações não traccionar, imobilizar na posição em que se encontra  Preferencialmente utilizar talas de madeira almofadadas
  34. 34. TAT Cap 8 Traumatologia34 Capítulo VIII Traumatologia Traumatologia dos membros Cuidados de emergência:  Após a imobilização, avaliar a coloração, o pulso periférico, a temperatura e a sensibili- dade da extremidade do membro  Nas fracturas abertas, lavar abundantemente os topos ósseos e a ferida, cobrindo depois com compressas humedecidas
  35. 35. TAT Cap 8 Traumatologia35 Capítulo VIII Traumatologia Traumatismos crânio-encefálicos Quando o cérebro sofre um traumatismo pode edemaciar. Como está dentro da caixa craniana pode ficar comprimido. Esta situação pode levar a alterações graves do sistema nervoso central, bem como, dos centros que coordenam as funções vitais.
  36. 36. TAT Cap 8 Traumatologia36 Capítulo VIII Traumatologia Tipos de lesões:  Hematomas do couro cabeludo  Feridas do couro cabeludo  Deformações  Fracturas do crânio  Concussão cerebral  Perfurações intracranianas  Hemorragias intracranianas  Hemorragias intracerebrais Traumatismos crânio-encefálicos
  37. 37. TAT Cap 8 Traumatologia37 Capítulo VIII Traumatologia Sinais e sintomas:  Alterações da consciência  Sonolência  Cefaleias  Tonturas  Irritabilidade  Desorientação no espaço e no tempo  Ausência da sensibilidade a mobilidade Traumatismos crânio-encefálicos
  38. 38. TAT Cap 8 Traumatologia38 Capítulo VIII Traumatologia Sinais e sintomas:  Náuseas e/ou vómitos  Saída de líquido céfalo-raquidiano  Perturbações da visão  Lesões evidentes (feridas, edemas, etc.)  Incontinência dos esfíncteres Traumatismos crânio-encefálicos
  39. 39. TAT Cap 8 Traumatologia39 Capítulo VIII Traumatologia Perante qualquer vítima inconscientePerante qualquer vítima inconsciente após acidente ou com traumatismosapós acidente ou com traumatismos acima das clavículas:acima das clavículas: Suspeitar sempre de T.C.E.Suspeitar sempre de T.C.E. Perante qualquer vítima inconscientePerante qualquer vítima inconsciente após acidente ou com traumatismosapós acidente ou com traumatismos acima das clavículas:acima das clavículas: Suspeitar sempre de T.C.E.Suspeitar sempre de T.C.E. Traumatismos crânio-encefálicos Todas as vítimas com T.C.E. ou suspeita,Todas as vítimas com T.C.E. ou suspeita, deverão ser tratadas como tendo tambémdeverão ser tratadas como tendo também Traumatismo Vértebro-MedularTraumatismo Vértebro-Medular Todas as vítimas com T.C.E. ou suspeita,Todas as vítimas com T.C.E. ou suspeita, deverão ser tratadas como tendo tambémdeverão ser tratadas como tendo também Traumatismo Vértebro-MedularTraumatismo Vértebro-Medular
  40. 40. TAT Cap 8 Traumatologia40 Capítulo VIII Traumatologia Cuidados de emergência:  Manter a vítima em repouso  Controlar eventual hemorragia  Imobilizar a vítima como um todo  Em caso de hemorragia pelo ouvido, colocar apenas uma compressa para embeber o sangue sem fazer compressão  Prevenir a aspiração nas hemorragias pelo nariz ou boca Traumatismos crânio-encefálicos
  41. 41. TAT Cap 8 Traumatologia41 Capítulo VIII Traumatologia Cuidados de emergência:  Elevar a cabeceira da maca a cerca de 30º  Administrar oxigénio a 15 l/m  Manter vigilância apertada do estado de consciência e registar possíveis alterações  Reavaliar os sinais vitais  Efectuar um transporte calmo e seguro Traumatismos crânio-encefálicos
  42. 42. TAT Cap 8 Traumatologia42 Capítulo VIII Traumatologia Traumatismos vértebro-medulares Os traumatismos da coluna são situações potencialmente graves pois podem lesar a espinal medula É das situações em que a intervenção do tripulante pode determinar significativamente a qualidade de vida da vítima
  43. 43. TAT Cap 8 Traumatologia43 Capítulo VIII Traumatologia Suspeitar sempre nas seguintes situações: Traumatismos vértebro-medulares  Acidente de viação  Acidente de mergulho  Queda ou salto de altura superior à da vítima  Traumatismos acima das clavículas  Soterramento  Choque eléctrico
  44. 44. TAT Cap 8 Traumatologia44 Capítulo VIII Traumatologia Suspeitar sempre nas seguintes situações: Traumatismos vértebro-medulares  Agressão por arma de fogo  Politraumatizados  Vítima de T.C.E.  Vítimas de trauma inconscientes  Traumatismo directo da coluna
  45. 45. TAT Cap 8 Traumatologia45 Capítulo VIII Traumatologia Sinais e sintomas: Traumatismos vértebro-medulares  Dor local  Diminuição da sensibilidade e/ou mobilidade ao nível dos membros  Parestesias (sensação de formigueiro)  Incontinência dos esfíncteres  Dificuldade ou paragem ventilatória  Pulso rápido e fino  Priaprismo
  46. 46. TAT Cap 8 Traumatologia46 Capítulo VIII Traumatologia Cuidados de emergência: Traumatismos vértebro-medulares  Manter um perfeito alinhamento da coluna (eixo nariz-umbigo-pés)  Assim que existir alinhamento colocar o colar cervical (de 4 apoios)  Manter uma atitude calma e segura  Administrar oxigénio 15 l/m  Garantir a tracção e alinhamento
  47. 47. TAT Cap 8 Traumatologia47 Capítulo VIII Traumatologia Cuidados de emergência: Traumatismos vértebro-medulares  Recorrer ao equipamento mais adequado à situação em que a vítima se encontra  Nunca movimentar a vítima sem estar imobilizada excepto se houver risco de vida  Transportar a vítima imobilizada preferencial- mente em maca de vácuo, ou em alternativa, em plano duro com imobilizadores de cabeça
  48. 48. TAT Cap 8 Traumatologia48 Capítulo VIII Traumatologia Cuidados gerais: Traumatismos vértebro-medulares  Levar o equipamento à vítima e não a vítima ao equipamento  Movimentar a vítima sempre como um bloco  Efectuar um transporte calmo e seguro, evitando trepidação  Manter vigilância dos sinais vitais
  49. 49. TAT Cap 8 Traumatologia49 Capítulo VIII Traumatologia Questões ???

×