6 contos curtos

2.475 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.475
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
19
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
13
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

6 contos curtos

  1. 1. Música: Nikos Ignatiadis
  2. 2. Um urso percorria constantemente,para cima e para baixo,os seis metros de comprimento da jaula.Quando, ao fim de cinco anos, o tiraram da jaula,o urso continuou a percorrer, para cima e para baixo,os mesmos seis metros, como se ainda estivesse na jaula...… E estava... Para ele...1As paredesque nos aprisionamsão mentais,não reais.
  3. 3. 2Nossos inimigos não são os que nos odeiam,mas aqueles que nós odiamos...Um ex-presidiário de um campo de concentração nazifoi visitar un amigo que havia compartilhado comele tão penosa experiência.”Já esqueceste os nazis?”perguntou ao seu amigo.“Sim”, disse ele.”Pois eu não. Ainda continuo a odiá-loscom toda a minha alma.”Seu amigo disse-lhe calmamente:”Então…ainda te mantens prisioneiro”!!!
  4. 4. -“Perdoe-me, senhor”,disse o tímido estudante,“mas eu não fui capaz de decifraro que me escreveu na margemdo meu último exame...”-“Eu te dizia que escrevesses de um modo mais legível”,Respondeu-lhe o professor.3A maior parte das vezes,os defeitos que vemos nos outrossão os nossos próprios defeitos.
  5. 5. A Peste dirigia-se para Damasco e passou velozmente junto àtenda do chefe de uma caravana no deserto.-“Aonde vais com tanta pressa?” Perguntou-lhe o chefe.-“A Damasco. Penso cobrar um milhar de vidas.”No regresso de Damasco, a Peste passou de novo junto à caravana.Então, o chefe disse-lhe:-“Eu já sei que cobraste 50.000 vidas,não o milhar que havias dito!.”-“Não,” respondeu-lhe a Peste.-“Eu só cobrei mil vidas.As restantes levou-as o Medo.”4O poder do medo
  6. 6. Dizia um velho que só se havia queixado uma vez,em toda a sua vida:Foi quando ia com os pés descalçose não tinha dinheiro para comprar sapatos.Então, viu um homem feliz que não tinha pés.E nunca mais voltou a queixar-se.5Felicidade
  7. 7. Estava o filósofo Diógenes comendo lentilhas quando viu o filósofo Aristipo,que vivia, confortavelmente, com base em lisonjear o rei.E Aristipo disse-lhe:“Se aprendesses a ser submisso ao rei,não terias que comer esse lixo de lentilhas".Ao que Diógenes replicou:“Se tivesses aprendido a comer lentilhas,não terias que bajular o rei".6Diógenes
  8. 8. Adaptação: IAS

×