Aplicação de Produtos
Fitofarmacêuticos
Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF)

OBJECTIVO GERAL:
Capacitar os participantes para distinguir
os Pro...
Aplicação de Produtos
Fitofarmacêuticos
Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF)
OBJECTIVOS ESPECÍFICOS:
No ...
Aplicação de Produtos
Fitofarmacêuticos
Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF)
PRODUTO FITOFARMACÊUTICO (P...
Aplicação de Produtos
Fitofarmacêuticos
Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF)
CONSTITUIÇÃO:
CONSTITUIÇÃO:...
Aplicação de Produtos
Fitofarmacêuticos
Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF)
ALGUNS CONCEITOS:
ALGUNS CO...
Aplicação de Produtos
Fitofarmacêuticos
Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF)
Substância Activa (SA) – Co...
Aplicação de Produtos
Fitofarmacêuticos
Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF)
PRODUTO FORMULADO:
Substânc...
Aplicação de Produtos
Fitofarmacêuticos
Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF)
CLASSIFICAÇÃO DOS PF – cons...
Aplicação de Produtos
Fitofarmacêuticos
Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF)
CLASSIFICAÇÃO DOS PF
CLASSI...
Aplicação de Produtos
Fitofarmacêuticos
Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF)
TIPOS DE FORMULAÇÕES
MULAÇÕ...
Aplicação de Produtos
Fitofarmacêuticos
Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF)
TIPOS DE FORMULAÇÕES
MULAÇÕ...
Aplicação de Produtos
Fitofarmacêuticos
Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF)
TIPOS DE FORMULAÇÕES
MULAÇÕ...
Aplicação de Produtos
Fitofarmacêuticos
Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF)
EC - CONCENTR
ADO PAR EMULS...
Aplicação de Produtos
Fitofarmacêuticos
Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF)
EW – EMULSÕES EM ÁGUA
EW – ...
Aplicação de Produtos
Fitofarmacêuticos
Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF)
SC – SUSPENSÃO CONCENTRADA
...
Aplicação de Produtos
Fitofarmacêuticos
Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF)
SC – SUSPENSÃO CONCENTRADA
...
Aplicação de Produtos
Fitofarmacêuticos
Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF)
SL – LÍQUIDOS SOLÚVEIS - (S...
Aplicação de Produtos
Fitofarmacêuticos
Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF)
WG– Grânulos dispersíveis e...
Aplicação de Produtos
Fitofarmacêuticos
Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF)
W – PÓ MOLHÁVEL
P
Formulaçã...
Aplicação de Produtos
Fitofarmacêuticos
Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF)
OUTR FORMULAÇÕES
AS
GR - Gr...
Aplicação de Produtos
Fitofarmacêuticos
Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF)
CS – SUSPENSÃO DE CÁPSULAS
...
Aplicação de Produtos
Fitofarmacêuticos
Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF)
OD – OIL DISPER
SION
OD – O...
Aplicação de Produtos
Fitofarmacêuticos
Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF)
OD – OIL DISPERSION
OD – OI...
Aplicação de Produtos
Fitofarmacêuticos
Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF)
PREPARAÇÃODA CALDA EM FUNÇÃ...
Aplicação de Produtos
Fitofarmacêuticos
Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF)
PREPARAÇÃODA CALDA EM FUNÇÃ...
Aplicação de Produtos
Fitofarmacêuticos
Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF)
PREPARAÇÃO DA CALDA EM FUNÇ...
Aplicação de Produtos
Fitofarmacêuticos
Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF)
TÉCNICA DE APLICAÇÃO:
Polvi...
Aplicação de Produtos
Fitofarmacêuticos
Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF)
NÚMERODE SUBSTÂNCIAS ACTIVA...
Aplicação de Produtos
Fitofarmacêuticos
Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF)
INSECTICIDAS
INSECTICIDAS

...
Aplicação de Produtos
Fitofarmacêuticos
Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF)
ACARICIDAS
ICIDAS
ACAR

Joa...
Aplicação de Produtos
Fitofarmacêuticos
Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF)
Em alguns casos há insectic...
Aplicação de Produtos
Fitofarmacêuticos
Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF)
FUNGICIDAS
FUNGICIDAS

São ...
Aplicação de Produtos
Fitofarmacêuticos
Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF)
Actuação Preventiva - imped...
Aplicação de Produtos
Fitofarmacêuticos
Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF)
HERBICIDAS
HERBICIDAS

São ...
Aplicação de Produtos
Fitofarmacêuticos
Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF)
HERBICIDAS
HERBICIDAS

Em t...
Aplicação de Produtos
Fitofarmacêuticos
Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF)
Herbicidas de Contacto (res...
Aplicação de Produtos
Fitofarmacêuticos
Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF)
HERBICIDAS

Joaquim Rodrigu...
Aplicação de Produtos
Fitofarmacêuticos
Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF)
HERBICIDAS
HERBICIDAS

Quan...
Aplicação de Produtos
Fitofarmacêuticos
Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF)
NEMATODICIDAS
NEMATODICIDAS...
Aplicação de Produtos
Fitofarmacêuticos
Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF)
MOLUSCICIDAS
MOLUSCICIDAS

...
Aplicação de Produtos
Fitofarmacêuticos
Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF)
OUTROS GRUPOS
Atractivos/
r...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

1253548774 mod ii (1)

685 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

1253548774 mod ii (1)

  1. 1. Aplicação de Produtos Fitofarmacêuticos
  2. 2. Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF) OBJECTIVO GERAL: Capacitar os participantes para distinguir os Produtos Fitofarmacêuticos dos outros produtos de uso agrícolas.
  3. 3. Aplicação de Produtos Fitofarmacêuticos Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF) OBJECTIVOS ESPECÍFICOS: No final do m ódulo os participantes deverão ser capazes de: Definir Produto Fitofarmacêutico Agrupar e distinguir os diferentes grupos de PF Joaquim Rodrigues A. Jorge Carvalho Diferenciar substância activa de nome comercial
  4. 4. Aplicação de Produtos Fitofarmacêuticos Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF) PRODUTO FITOFARMACÊUTICO (PF): Definição: É todo o produto que se destina a proteger as culturas, com excepção dos adubos e dos correctivos agrícolas (calcários e estrumes), isto é, são os PESTICIDAS de uso agrícola. Joaquim Rodrigues A. Jorge Carvalho DL- 94/ 98
  5. 5. Aplicação de Produtos Fitofarmacêuticos Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF) CONSTITUIÇÃO: CONSTITUIÇÃO: Um Um Produto Fitofarmacêutico (PF) pode ser Produto Fitofarmacêutico (PF) pode ser constituído por uma ou mais Substâncias constituído por uma ou mais Substâncias Activas (SA) capazes de prevenir ou controlar as Activas (SA) capazes de prevenir ou controlar as Joaquim Rodrigues A. Jorge Carvalho espécies nocivas ou prejudiciais às culturas. espécies nocivas ou prejudiciais às culturas.
  6. 6. Aplicação de Produtos Fitofarmacêuticos Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF) ALGUNS CONCEITOS: ALGUNS CONCEITOS: Joaquim Rodrigues A. Jorge Carvalho Formulação – Produto tal qual como se apresenta no Formulação – Produto tal qual como se apresenta no seu conjunto – forma comercializável. seu conjunto – forma comercializável.
  7. 7. Aplicação de Produtos Fitofarmacêuticos Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF) Substância Activa (SA) – Constituinte de uma formulação de que depende em todo ou em parte, a eficácia do produto. Joaquim Rodrigues A. Jorge Carvalho O produto formulado para além do produto técnico ( SA + impurezas do processo de fabrico, contém adjuvantes que, consoante o tipo de formulação, poderão ser diluentes (formulações líquidas), cargas (formulações sólidas), e diferentes produtos tensioactivos (ex.: molhantes, emulsionantes, adesivos).
  8. 8. Aplicação de Produtos Fitofarmacêuticos Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF) PRODUTO FORMULADO: Substância Activa (SA) – responsável pelo efeito que se pretende do produto – controlar a praga, doença, infestante, etc. Adjuvantes – “Ajudam” Ex.: podem impedir que o produto faça espuma Joaquim Rodrigues A. Jorge Carvalho podem fazer com que o produto adira melhor à planta podem fazer com que o produto não se evapore tão rápido podem dar cor ao produto, etc.
  9. 9. Aplicação de Produtos Fitofarmacêuticos Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF) CLASSIFICAÇÃO DOS PF – consoante a espécie nociva a CLASSIFICAÇÃO DOS PF – consoante a espécie nociva a Joaquim Rodrigues A. Jorge Carvalho combater combater Insecticidas Acaricidas Fungicidas Herbicidas Nematodicidas Moluscicidas caracóis Rodenticidas Algicidas Bactericidas Ex ee m p lo d a funç ã oo Ex m p lo d a funç ã insectos ácaros fungos infestantes nemátodos lesmas e roedores algas bactérias
  10. 10. Aplicação de Produtos Fitofarmacêuticos Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF) CLASSIFICAÇÃO DOS PF CLASSIFICAÇÃO DOS PF Outros grupos de Produtos Fitofarmacêuticos (PF) que podem Outros grupos de Produtos Fitofarmacêuticos (PF) que podem ter ou não acção directa sobre o inimigo a combater: ter ou não acção directa sobre o inimigo a combater: Reguladores de Crescimento Molhantes/aderentes Joaquim Rodrigues A. Jorge Carvalho Atractivos/Repulsivos Feromonas
  11. 11. Aplicação de Produtos Fitofarmacêuticos Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF) TIPOS DE FORMULAÇÕES MULAÇÕES TIPOS DE FOR Designação em Português Código Internacional Código Português aer W G ad Concentrado para emulsão EC cpe Emulsão de óleo em água Joaquim Rodrigues AE Aglomerado dispersível em água A. Jorge Carvalho Aerosol EW eoa Grânulos GR gr
  12. 12. Aplicação de Produtos Fitofarmacêuticos Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF) TIPOS DE FORMULAÇÕES MULAÇÕES TIPOS DE FOR Designação em Português Código Internacional Código Português is W P pm Pó polvilhável DP pó Pó solúvel SP ps Solução Joaquim Rodrigues RB Pó molhável A. Jorge Carvalho Isco SL sl
  13. 13. Aplicação de Produtos Fitofarmacêuticos Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF) TIPOS DE FORMULAÇÕES MULAÇÕES TIPOS DE FOR Designação em Português Código Internacional Código Português sla SC spa Suspenção aquosa de microcápsula CS spa Suspenção oleosa Joaquim Rodrigues SL Suspensão aquosa A. Jorge Carvalho Solução aquosa SO spo
  14. 14. Aplicação de Produtos Fitofarmacêuticos Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF) EC - CONCENTR ADO PAR EMULSÃO EC - CONCENTRADOPARA EMULSÃO A Joaquim Rodrigues A. Jorge Carvalho  A emulsão só é formada após a diluição com água  A emulsão só é formada após a diluição com água  Mais vocacionada para a cultura dos cereais  Mais vocacionada para a cultura dos cereais  Aparece em micro-emulsão (0,01 a 0,1 µm) branco leitoso ou em  Aparece em micro-emulsão (0,01 a 0,1 µm) branco leitoso ou em macro-emulsão (0,1 a 10 µm) lácteo macro-emulsão (0,1 a 10 µm) lácteo
  15. 15. Aplicação de Produtos Fitofarmacêuticos Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF) EW – EMULSÕES EM ÁGUA EW – EMULSÕES EM ÁGUA (emulsão óleo em água) (emulsão óleo em água)  Menos solventes que os EC  Menos solventes que os EC  Emulsão já feita no Produto Comercial (formulado)  Emulsão já feita no Produto Comercial (formulado)  Tendência para formar cristais na calda  Tendência para formar cristais na calda  Pode conter pequenos a macro cristais ( 0,01 a 0,1 – 0,1 a 10  Pode conter pequenos a macro cristais ( 0,01 a 0,1 – 0,1 a 10 µm) µm) Joaquim Rodrigues A. Jorge Carvalho  Solubilidade satisfatória  Solubilidade satisfatória
  16. 16. Aplicação de Produtos Fitofarmacêuticos Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF) SC – SUSPENSÃO CONCENTRADA ADA SC – SUSPENSÃO CONCENTR Joaquim Rodrigues A. Jorge Carvalho  A SA está presente como um sólido finamente distribuído em  A SA está presente como um sólido finamente distribuído em partículas de 1 a 4 µm partículas de 1 a 4 µm  As partículas estão em suspensão num meio aquoso com o auxílio  As partículas estão em suspensão num meio aquoso com o auxílio de agentes dispersantes. Este efeito provoca a repelência entre de agentes dispersantes. Este efeito provoca a repelência entre partículas prevenindo a formação de sedimentos partículas prevenindo a formação de sedimentos
  17. 17. Aplicação de Produtos Fitofarmacêuticos Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF) SC – SUSPENSÃO CONCENTRADA A alta viscosidade da formulação provoca problemas ao nível da tripla lavagem O facto da SA estar em forma cristalina, a sua acção biológica pode ser inferior às formulações de EC, EW e SL Para que haja uma boa eficácia biológica a aplicação tem Joaquim Rodrigues A. Jorge Carvalho que ser cuidada (contacto com organismos a combater)
  18. 18. Aplicação de Produtos Fitofarmacêuticos Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF) SL – LÍQUIDOS SOLÚVEIS - (Solução concentrada) SL – LÍQUIDOS SOLÚVEIS - (Solução concentrada) Joaquim Rodrigues A. Jorge Carvalho  Todos os componentes são solúveis em água como os EC e EW  Todos os componentes são solúveis em água como os EC e EW  Quando em mistura com a água, forma uma solução clara  Quando em mistura com a água, forma uma solução clara  Estas formulações só podem ser desenvolvidas para SA que  Estas formulações só podem ser desenvolvidas para SA que são suficientemente solúveis em água são suficientemente solúveis em água  A concentração do produto pode levar a uma cristalização se a  A concentração do produto pode levar a uma cristalização se a calda não for agitada convenientemente calda não for agitada convenientemente
  19. 19. Aplicação de Produtos Fitofarmacêuticos Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF) WG– Grânulos dispersíveis em água G W – Grânulos dispersíveis em água Óptima formulação para SA insolúveis Óptima formulação para SA insolúveis Permite a inclusão de grandes quantidades de SA Permite a inclusão de grandes quantidades de SA São muito úteis para aplicação de SA que necessitam de ser São muito úteis para aplicação de SA que necessitam de ser Joaquim Rodrigues A. Jorge Carvalho aplicadas a taxas elevadas aplicadas a taxas elevadas Boa Fitocompatibilidade Boa Fitocompatibilidade Aconselhadas para aplicação em cultura sensíveis (Ex: Videira) Aconselhadas para aplicação em cultura sensíveis (Ex: Videira) Boas possibilidades de misturas com outras formulações Boas possibilidades de misturas com outras formulações Deixa poucos resíduos no pulverizador Deixa poucos resíduos no pulverizador
  20. 20. Aplicação de Produtos Fitofarmacêuticos Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF) W – PÓ MOLHÁVEL P Formulação económica Formulação para SA insolúveis Permite a inclusão de grandes quantidades de SA São muito úteis para aplicação de SA que necessitam de ser aplicadas a taxas elevadas Deixa resíduos no pulverizador Dificuldade na tripla lavagem Joaquim Rodrigues A. Jorge Carvalho É das poucas que se fazem em Portugal
  21. 21. Aplicação de Produtos Fitofarmacêuticos Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF) OUTR FORMULAÇÕES AS GR - Grânulos DP - Pó polvilhável BB - Isco em bloco GB - Isco granular Joaquim Rodrigues A. Jorge Carvalho AB - Isco em grão de cereal
  22. 22. Aplicação de Produtos Fitofarmacêuticos Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF) CS – SUSPENSÃO DE CÁPSULAS CS – SUSPENSÃO DE CÁPSULAS Joaquim Rodrigues A. Jorge Carvalho Indicada para SA que tenham problemas com estabilidade, com o Indicada para SA que tenham problemas com estabilidade, com o meio ambiente ou dificuldade na libertação da SA meio ambiente ou dificuldade na libertação da SA A face interna da cápsula é normalmente um solvente A face interna da cápsula é normalmente um solvente No tanque forma uma suspensão No tanque forma uma suspensão A CS é constituída por uma emulsão que já contém a AS A CS é constituída por uma emulsão que já contém a AS
  23. 23. Aplicação de Produtos Fitofarmacêuticos Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF) OD – OIL DISPER SION OD – OIL DISPERSION Vocacionada para formulação de novas SA sistémicas, pois que Vocacionada para formulação de novas SA sistémicas, pois que necessitam de uma boa redistribuição no tecido vegetal; necessitam de uma boa redistribuição no tecido vegetal; Muitas das SA não podem ser formuladas em EC É uma SA sólida em suspensão em óleo O óleo também serve como aditivo Joaquim Rodrigues A. Jorge Carvalho Diluindo um OD em água pode produzir vários tipos de calda:
  24. 24. Aplicação de Produtos Fitofarmacêuticos Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF) OD – OIL DISPERSION OD – OIL DISPERSION Diluindo um OD em água pode produzir vários tipos de calda: Diluindo um OD em água pode produzir vários tipos de calda: Joaquim Rodrigues A. Jorge Carvalho  Se a SA é solúvel em água (como em muitos herbicidas) funciona  Se a SA é solúvel em água (como em muitos herbicidas) funciona como uma emulsão; como uma emulsão;  Se a SA é pouco solúvel (como muitos insecticidas) forma-se uma  Se a SA é pouco solúvel (como muitos insecticidas) forma-se uma suspo-emulsão; suspo-emulsão;
  25. 25. Aplicação de Produtos Fitofarmacêuticos Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF) PREPARAÇÃODA CALDA EM FUNÇÃO DAS AÇÃO DA CALDA EM FUNÇÃO DAS PR EPAR FORMULAÇÕES FORMULAÇÕES preparar a calda Tipo de Produto Como Formulação Joaquim Rodrigues A. Jorge Carvalho Aglomerados (grânulos) dispersíveis em água s Não fazer diluição prévia. A calda deve ser preparada directamente no depósito do pulverizador: 1-Colocar no depósito metade da água necessária e agitar; 2-Verter o produto directamente no depósito mantendo o agitador em funcionamento; 3-Completar o enchimento com água, mantendo a agitação.
  26. 26. Aplicação de Produtos Fitofarmacêuticos Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF) PREPARAÇÃODA CALDA EM FUNÇÃO DAS AÇÃO DA CALDA EM FUNÇÃO DAS PR EPAR FORMULAÇÕES FORMULAÇÕES Tipo de Produtos Como preparar a calda Formulação Joaquim Rodrigues A. Jorge Carvalho Pó molhável A calda deve ser preparada num recipiente à parte, fazendo uma diluição prévia: 1-Colocar um pouco de água e deitar a quantidade de produto necessária, agitando até se obter uma pasta homogénea; 2-Deitar esta mistura no depósito do pulverizador o qual já deve conter metade da água necessária e agitar; 3-Completar o volume de água, agitando sempre.
  27. 27. Aplicação de Produtos Fitofarmacêuticos Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF) PREPARAÇÃO DA CALDA EM FUNÇÃO DAS PREPARAÇÃO DA CALDA EM FUNÇÃO DAS FORMULAÇÕES MULAÇÕES FOR Tipo de Produto Como preparar a calda Concentração para emulsão Emulsão óleo em água Solução aquosa Suspensão aquosa Suspensão concentrada Suspensão oleosa Joaquim Rodrigues A. Jorge Carvalho Formulação s Estas formulações não necessitam de uma diluição prévia. A calda pode ser preparada directamente no depósito do pulverizador: 1- Colocar no depósito metade da água necessária e agitar; 2-Verter o produto directamente no depósito mantendo o agitador em funcionamento; no caso das formulações designadas por S uspensão a embalagem do produto deve ser agitada vigorosamente antes de realizar a medição; 3- Completar o enchimento com água, mantendo a agitação.
  28. 28. Aplicação de Produtos Fitofarmacêuticos Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF) TÉCNICA DE APLICAÇÃO: Polvilhação Pulverização Fumigação Ultra baixo volume Joaquim Rodrigues A. Jorge Carvalho Etc.
  29. 29. Aplicação de Produtos Fitofarmacêuticos Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF) NÚMERODE SUBSTÂNCIAS ACTIVAS (SA): O NÚMER DE SUBSTÂNCIAS ACTIVAS (SA):  Simples (só com uma SA)  Simples (só com uma SA)  Mistos (com duas ou mais SA)  Mistos (com duas ou mais SA)  Misturas (com duas ou mais SA, mas destinam-se a combater  Misturas (com duas ou mais SA, mas destinam-se a combater diferentes grupos de organismos) diferentes grupos de organismos) Joaquim Rodrigues A. Jorge Carvalho Ex.: Insecticida + Fungicida
  30. 30. Aplicação de Produtos Fitofarmacêuticos Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF) INSECTICIDAS INSECTICIDAS São produtos cuja substância activa serve para combater ou São produtos cuja substância activa serve para combater ou controlar insectos. controlar insectos. Escaravelho da batateira Joaquim Rodrigues A. Jorge Carvalho Tripes Lagartas
  31. 31. Aplicação de Produtos Fitofarmacêuticos Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF) ACARICIDAS ICIDAS ACAR Joaquim Rodrigues A. Jorge Carvalho São produtos cuja substância activa serve para combater ou São produtos cuja substância activa serve para combater ou controlar ácaros. controlar ácaros.
  32. 32. Aplicação de Produtos Fitofarmacêuticos Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF) Em alguns casos há insecticidas que exercem Em alguns casos há insecticidas que exercem acção sobre os ácaros, e por tal razão existem acção sobre os ácaros, e por tal razão existem produtos que são designados ao mesmo produtos que são designados ao mesmo tempo de insecticidas/ acaricidas. tempo de insecticidas/ acaricidas. Joaquim Rodrigues A. Jorge Carvalho No entanto nem todos os insecticidas são No entanto nem todos os insecticidas são acaricidas. acaricidas.
  33. 33. Aplicação de Produtos Fitofarmacêuticos Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF) FUNGICIDAS FUNGICIDAS São produtos cuja substância activa serve para combater ou São produtos cuja substância activa serve para combater ou controlar fungos. controlar fungos. SISTÉMICOS Joaquim Rodrigues A. Jorge Carvalho TIPOS DE FUNGICIDA S Depois de aplicados penetram no interior da planta e deslocam-se com maior ou menor facilidade através da seiva, indo assim proteger a planta. CONTACTO Depois de aplicados ficam à superfície da planta protegendo os órgão que entraram em contacto com o produto.
  34. 34. Aplicação de Produtos Fitofarmacêuticos Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF) Actuação Preventiva - impedindo que o fungo germine e provoque estragos na planta. Para terem efeito têm que ser aplicados antes da contaminação pelo fungo. Acção que exercem sobre os fungos Actuação Curativa - para ou retarda o desenvolvimento do fungo. Para terem efeito têm que ser aplicados imediatamente após a contaminação (2 a 3 dias seguintes) e antes de aparecerem os primeiros sintomas. Joaquim Rodrigues A. Jorge Carvalho Actuação Anti-esporulante - destrói os esporos sobre lesões já formadas e impedem a germinação de novos esporos.
  35. 35. Aplicação de Produtos Fitofarmacêuticos Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF) HERBICIDAS HERBICIDAS São produtos cuja substância activa serve para combater ou São produtos cuja substância activa serve para combater ou controlar infestantes. controlar infestantes. Pré-Sementeira plicados antes de instalar a cultura A Herbicidas agrupados em relação à cultura: Pré-EmergênciaAplicados depois da cultura instalada mas antes de ela nascer Joaquim Rodrigues A. Jorge Carvalho Aplicados depois da cultura nascida Pós-Emergência e das infestante também já nascidas
  36. 36. Aplicação de Produtos Fitofarmacêuticos Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF) HERBICIDAS HERBICIDAS Em todos os grupos temos herbicidas que, quanto ao modo de Em todos os grupos temos herbicidas que, quanto ao modo de acção, podem ser sistémicos ou de contacto. acção, podem ser sistémicos ou de contacto. Joaquim Rodrigues A. Jorge Carvalho Herbicidas Sistémicos – penetram na planta (infestante) através das Herbicidas Sistémicos – penetram na planta (infestante) através das raízes e folhas e circulando na seiva acabam por afectar a planta. raízes e folhas e circulando na seiva acabam por afectar a planta. DGPC Estes herbicidas para actuarem bem têm que ter as infestantes em crescimento activo.
  37. 37. Aplicação de Produtos Fitofarmacêuticos Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF) Herbicidas de Contacto (residual) - se forem aplicados em terrenos Herbicidas de Contacto (residual) - se forem aplicados em terrenos nus impedem que a planta germine enquanto tiverem acção. nus impedem que a planta germine enquanto tiverem acção. Se forem aplicados sobre as plantas já nascidas apenas afectam a Se forem aplicados sobre as plantas já nascidas apenas afectam a parte aérea já que a sua penetração na planta é fraca ou nula. parte aérea já que a sua penetração na planta é fraca ou nula. Aplicação ao solo Joaquim Rodrigues A. Jorge Carvalho o o o o o DGPC Aplicação foliar
  38. 38. Aplicação de Produtos Fitofarmacêuticos Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF) HERBICIDAS Joaquim Rodrigues A. Jorge Carvalho Aplicados sempre em função da área
  39. 39. Aplicação de Produtos Fitofarmacêuticos Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF) HERBICIDAS HERBICIDAS Quando se escolhe um herbicida e se decide aplicá-lo, essa escolha e Quando se escolhe um herbicida e se decide aplicá-lo, essa escolha e decisão são feitas em função de: decisão são feitas em função de: Tipo de Cultura e idade Tipo de infestante e seu estado de desenvolvimento Situação geográfica da exploração (ex.: se está perto de rios, lagos, nascentes, se tem outras culturas à volta, etc.) Joaquim Rodrigues A. Jorge Carvalho Condições climáticas, estado de preparação do terreno Problemas de resistência associados
  40. 40. Aplicação de Produtos Fitofarmacêuticos Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF) NEMATODICIDAS NEMATODICIDAS São produtos cuja substância activa serve para combater ou São produtos cuja substância activa serve para combater ou controlar nemátodos. controlar nemátodos. São de aplicação ao solo Os nemátodos atacam as culturas hortícolas, bananeira e outras Joaquim Rodrigues A. Jorge Carvalho com menor intensidade como por exemplo a vinha
  41. 41. Aplicação de Produtos Fitofarmacêuticos Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF) MOLUSCICIDAS MOLUSCICIDAS São produtos cuja substância activa serve para combater ou São produtos cuja substância activa serve para combater ou controlar lesmas e caracóis. controlar lesmas e caracóis. OUTROS GRUPOS Reguladores de crescimento – embora se incluam nos PF são Reguladores de crescimento – embora se incluam nos PF são os únicos que não vão actuar directamente sobre os inimigos das os únicos que não vão actuar directamente sobre os inimigos das culturas. culturas. Ex.: hormonas e outros produtos que vão influenciar o crescimento da Ex.: hormonas e outros produtos que vão influenciar o crescimento da planta. Molhantes / planta. aderentes – para juntar às caldas de modo a Molhantes / aderentes – para juntar às caldas de modo a Joaquim Rodrigues A. Jorge Carvalho fazerem com que estas adiram melhor às plantas ou pragas a fazerem com que estas adiram melhor às plantas ou pragas a combater. combater.
  42. 42. Aplicação de Produtos Fitofarmacêuticos Módulo II – Definição de Produto Fitofarmacêutico (PF) OUTROS GRUPOS Atractivos/ repulsivos – aplicados juntamente com as caldas ou Atractivos/ repulsivos – aplicados juntamente com as caldas ou isoladamente de modo a obter o efeito pretendido – afastar ou isoladamente de modo a obter o efeito pretendido – afastar ou atrair as pragas. atrair as pragas. Feromonas – são hormonas sexuais que servem para atrair ou Feromonas – são hormonas sexuais que servem para atrair ou Joaquim Rodrigues A. Jorge Carvalho confundir os insectos que atacam as plantas. confundir os insectos que atacam as plantas.

×