1

336 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
336
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
102
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

1

  1. 1. Prevenção dePrevenção de AcidentesAcidentes EM CASAEM CASA
  2. 2. Acidentes em casaAcidentes em casa • Os mais frequentes, são as quedas, as queimaduras, as asfixias e as intoxicações.
  3. 3. As quedasAs quedas • Um acidente habitual, é a simples queda da criança enquanto está a andar ou está a tentar fazê-lo. Trata- se de um acidente quotidiano, geralmente sem consequências graves. • Nos primeiros meses, a criança, é capaz de passar, de repente, da posição lateral para a de barriga para baixo, ou vice-versa, de modo que pode cair do “vestidor”, da mesa, ou da cama. Por isso mesmo, nunca a devemos deixar sozinha.
  4. 4. As quedasAs quedas • Com o tempo, quando começa a dar os primeiros passos, é fácil tropeçar de forma imprevista e, isto faz com que a criança perca o equilíbrio e caia. • Quando o bebé começa a gatinhar, a mover-se e a tentar andar, as pequenas quedas, são muito frequentes e mesmo se, a grande maioria não tem consequências graves, devemos sempre adiantar-nos e tentar protegê-lo de possíveis situações mais adversas.
  5. 5. As quedasAs quedas • Além disso, os meios de protecção de que podemos dispor, actualmente, são muitos: “vestidores” com protecções laterais altas, berços baixos com barras laterais altas, barreiras de segurança para as escadas, barreiras para quando a criança começar a dormir na cama, etc. ... . • Mas a melhor medida de segurança, não esqueça que é estar sempre alerta e com atenção ao seu bebé ou ao seu filho.
  6. 6. As queimadurasAs queimaduras • São outra causa frequente de acidente, durante os primeiros anos de vida. • Neste aspecto, somos nós os que temos que tomar toda a atenção, a todas as acções que realizamos em casa .
  7. 7. As queimadurasAs queimaduras • Devemos evitar que a criança entre na cozinha, enquanto estamos a cozinhar, mas no caso de alguma eventualidade: – deveremos sempre cozinhar com as pegas dos tachos e frigideiras para a parte de dentro do fogão, para assim serem inacessíveis à criança e de preferência; – cozinhar nos bicos mais internos do fogão, ou seja os mais afastados da borda exterior, onde estariam mais ao alcance da criança; – Também podemos colocar uma barreira protectora, que impedirá à criança aceder aquilo que estamos a cozinhar
  8. 8. As queimadurasAs queimaduras • Devemos ter muito cuidado com: – o forno; – o ferro de passar; – as lareiras ou salamandras; – os aquecedores a gás ou de petróleo; – em particular, com os fósforos e isqueiros, por natureza, fascinam todas as crianças. • Também devemos proteger todas as tomadas da casa com protecções de segurança ou protectores de tomadas.
  9. 9. As queimadurasAs queimaduras • Não esqueça que os líquidos quentes, podem provocar graves queimaduras. • Devemos evitar transportá-los, quando a criança está perto, ou à nossa frente. • Devemos tomar atenção com a água do banho, comprovando a temperatura adequada, antes de introduzirmos o nosso bebé ou o nosso filho dentro dela.
  10. 10. As queimadurasAs queimaduras • E, por último, devemos não esquecer de provar os alimentos, antes de os darmos aos nossos filhos sobretudo, se os tivermos aquecido no microondas, pois estes aparelhos, não aquecem os alimentos de forma homogénea, mas sim por camadas...
  11. 11. As asfixias e as intoxicaçõesAs asfixias e as intoxicações • Poder-se-iam evitar, se prestássemos toda a nossa atenção à criança, quando esta começa a movimentar- se de maneira autónoma. • A partir deste período, começa a ter cada vez mais curiosidade, por tudo aquilo que a rodeia, desejando tocar e levar à boca tudo o que encontra no seu caminho e imitar as acções dos adultos.
  12. 12. As asfixias e as intoxicaçõesAs asfixias e as intoxicações • Convém lembrar-se que todo o objecto que tenha menos de três centímetros de diâmetro, pode asfixiar a criança. • Por isso, devemos ter muito cuidado com o que deixamos ao seu alcance (botões, moedas, legumes, a caixa da costura ou de bricolage, etc. ...) e guardar tudo o que possa ser perigoso para a criança, em algum lugar onde esta não possa, de maneira nenhuma, aceder.
  13. 13. As asfixias e as intoxicaçõesAs asfixias e as intoxicações • Os medicamentos, por vezes, apresentam-se em pastilhas coloridas e os produtos de limpeza, por motivos comerciais, costumam apresentar-se em envases de cores atractivas e vistosas. • Por isso mesmo, é natural que sejam um motivo de atracção para a criança e que esta deseje prová-los. • Para impedir que isto possa acontecer, deveremos guardá-los em sítios altos e fechados com chave, ou com fechos de segurança.
  14. 14. As asfixias e as intoxicaçõesAs asfixias e as intoxicações • Não devemos esquecer de guardar as bebidas alcoólicas, em lugar seguro e procurar não as ingerir diante deles, para que não tenham a tentação de nos tentar imitar. 
  15. 15. Prevenção dePrevenção de AcidentesAcidentes NO AUTOMÓVELNO AUTOMÓVEL
  16. 16. Prevenção de acidentes emPrevenção de acidentes em automóveisautomóveis • Também no automóvel devemos tomar o máximo de precauções, relativamente à segurança da criança. • Infelizmente, os acidentes no automóvel, representam um alto índice de mortalidade infantil, não só por causa dos acidentes de tráfico por si mesmos, mas também devido à falta de medidas de segurança dentro do próprio automóvel, por parte dos pais. • Devemos, em primeiro lugar, moderar a velocidade.
  17. 17. Prevenção de acidentes emPrevenção de acidentes em automóveisautomóveis • Desde que nasce e até que tenha o peso e a altura necessários para viajar como um adulto, a criança passa por diferentes etapas e, em cada uma delas, ela deverá ter à sua disposição um sistema ou dispositivo de segurança apropriado para ela. • Esta Sistema de Segurança Infantil, deverá ser homologado e deverá utilizar-se desde o primeiro momento, ou seja, desde a saída da clínica ou hospital, logo após nascer.
  18. 18. Prevenção de acidentes emPrevenção de acidentes em automóveisautomóveis • As crianças, nunca deverão viajar nos braços de um adulto, nem sequer para trajectos curtos, dentro da cidade. • Pelo nosso lado, devemos sempre utilizar o cinto de segurança apertado, pois assim este gesto também se tornará em algo de automático e natural para as nossas crianças.

×