ESCOLA E.B.2/3 CIDADE DE CASTELO BRANCOFACTORES ABIÓTICOSTEMPERATURA   Prof. Teresa Condeixa Monteiro   (adaptado de vário...
Factores abióticos - TEMPERATURA     Temperatura é a medida da quantidade de calor             existente num dado ambiente...
Factores abióticos        Factores do meio físico que influenciam o     funcionamento dos organismos, afectando o seu     ...
Factores abióticos - TEMPERATURA  Factor de grande importância para os seres vivos   Influência o período de actividade, a...
Factores abióticos - TEMPERATURA     Variação da taxa de crescimento de uma espécie…                                      ...
Factores abióticos - TEMPERATURA  Variação da taxa de crescimento de uma espécie em  função da temperatura                ...
Factores abióticos - TEMPERATURA   Classificação dos seres vivos de acordo com a sua   tolerância perante variações de tem...
Factores abióticos - TEMPERATURA   Classificação dos seres vivos de acordo com a sua   temperatura corporal: HOMEOTÉRMICOS...
Factores abióticos - TEMPERATURA  Adaptações às temperaturas desfavoráveis:
Factores abióticos - TEMPERATURA  Adaptações às temperaturas desfavoráveis:  ADAPTAÇÕES COMPORTAMENTAIS  ADAPTAÇÕES CORPOR...
Factores abióticos - TEMPERATURA  Adaptações comportamentais às temperaturas  desfavoráveis:  Migração   Percorrem as mais...
Factores abióticos - TEMPERATURA   Adaptações comportamentais às temperaturas   desfavoráveis:  Redução das actividades vi...
Factores abióticos - TEMPERATURA  Animais que hibernam Estado de sonolência e inactividade. O ritmo respiratório e cardíac...
Factores abióticos - TEMPERATURA  Adaptações comportamentais às temperaturas  desfavoráveis: Abrigam-se durante parte do dia
Factores abióticos - TEMPERATURA   Adaptações morfológicas que permitem aos animais   resistir a temperaturas desfavorávei...
Factores abióticos - TEMPERATURA  Adaptações morfológicas que permitem aos animais  resistir às temperaturas frias:  • Pêl...
Factores abióticos - TEMPERATURA  Adaptações morfológicas que permitem aos animais  resistir às temperaturas quentes:  • P...
Factores abióticos - TEMPERATURA    Adaptações das plantas às baixas temperaturas:                •Plantas anuais existem ...
Factores abióticos - TEMPERATURA   Adaptações das plantas às baixas temperaturas:                              Isabel Lopes
Factores abióticos - TEMPERATURA  Adaptações das plantas às baixas temperaturas:  • Plantas anuais  • Não conseguem suport...
Factores abióticos - TEMPERATURA     Adaptações das plantas às baixas temperaturas:    • Plantas vivazes ou perenes    • M...
http://www.angelfire.com/un/esmm_cn8/fact_abio.pdf
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

00factoresabiticostemperaturatc20102011 110108152154-phpapp01

1.838 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

00factoresabiticostemperaturatc20102011 110108152154-phpapp01

  1. 1. ESCOLA E.B.2/3 CIDADE DE CASTELO BRANCOFACTORES ABIÓTICOSTEMPERATURA Prof. Teresa Condeixa Monteiro (adaptado de vários autores anónimos) http://www.angelfire.com/un/esmm_cn8/fact_abio.pdf CIÊNCIAS NATURAIS 8ºANO 2010/2011
  2. 2. Factores abióticos - TEMPERATURA Temperatura é a medida da quantidade de calor existente num dado ambiente Está associada à luz, uma vez que a luz solar tem uma componente luminosa e uma componente calorífica. Varia com: Altitude ou Latitude Estação do ano profundidade
  3. 3. Factores abióticos Factores do meio físico que influenciam o funcionamento dos organismos, afectando o seu desenvolvimento e comportamento.
  4. 4. Factores abióticos - TEMPERATURA Factor de grande importância para os seres vivos Influência o período de actividade, as características morfológicas e o comportamento dos seres vivos
  5. 5. Factores abióticos - TEMPERATURA Variação da taxa de crescimento de uma espécie… Em A - a taxa de crescimento do ser vivo aumenta com o aumento do factor em questão. A B Em B - a taxa de crescimento do ser vivo diminui com o aumento do factor em questão. In Escola virtual -portoeditora
  6. 6. Factores abióticos - TEMPERATURA Variação da taxa de crescimento de uma espécie em função da temperatura Temperatura óptima valores que levam a espécie a reagir favoravelmente. Temperatura letal temperaturas que levam à morte dos seres vivos. Intervalo de tolerância valores situados entre as temperaturas óptimas e as letais.
  7. 7. Factores abióticos - TEMPERATURA Classificação dos seres vivos de acordo com a sua tolerância perante variações de temperaturaESTENOTÉRMICOS - não toleram grandes variações detemperaturaEURITÉRMICOS - toleram grandes variações de temperatura estenotérmica euritérmica Temperatura
  8. 8. Factores abióticos - TEMPERATURA Classificação dos seres vivos de acordo com a sua temperatura corporal: HOMEOTÉRMICOS animais que mantêm a temperatura corporal constante, independentemente da temperatura do meio ambiente. Ex: aves e mamíferos POIQUILOTÉRMICOS animais cuja temperatura corporal varia consoante varia a temperatura do ambiente em que estão inseridos.Ex: peixes, répteis, anfíbios
  9. 9. Factores abióticos - TEMPERATURA Adaptações às temperaturas desfavoráveis:
  10. 10. Factores abióticos - TEMPERATURA Adaptações às temperaturas desfavoráveis: ADAPTAÇÕES COMPORTAMENTAIS ADAPTAÇÕES CORPORAIS
  11. 11. Factores abióticos - TEMPERATURA Adaptações comportamentais às temperaturas desfavoráveis: Migração Percorrem as mais variadas distâncias, em busca de um local para reprodução ou melhores condições climáticas e abundância de alimentos. Ex: flamingos, cegonha negra, andorinhas
  12. 12. Factores abióticos - TEMPERATURA Adaptações comportamentais às temperaturas desfavoráveis: Redução das actividades vitais para valores mínimos, ficando num estado de vida latente. Hibernação Se ocorrer na estação fria Ex.: ouriço-cacheiro Estivação Se ocorrer na estação quente Ex.: caracóis; crocodilo
  13. 13. Factores abióticos - TEMPERATURA Animais que hibernam Estado de sonolência e inactividade. O ritmo respiratório e cardíaco reduzem-se e a sua temperatura corporal baixa. Ex.: Ouriço-cacheiro; Urso-pardo; Castor; Musaranho Marmota; Doninha; Esquilo; Morcego; Hamster; Texugo
  14. 14. Factores abióticos - TEMPERATURA Adaptações comportamentais às temperaturas desfavoráveis: Abrigam-se durante parte do dia
  15. 15. Factores abióticos - TEMPERATURA Adaptações morfológicas que permitem aos animais resistir a temperaturas desfavoráveis: Quantidade de gordura subcutânea Tamanho e densidade dos pêlos Tamanho das orelhas e focinho
  16. 16. Factores abióticos - TEMPERATURA Adaptações morfológicas que permitem aos animais resistir às temperaturas frias: • Pêlos mais densos/compridos – raposas e urso polar • Grande teor de gordura - pinguins • Extremidades mais curtas (focinho, orelhas) Estas características fazem com que a perda de calor seja mínima, permitindo assim a sobrevivência.
  17. 17. Factores abióticos - TEMPERATURA Adaptações morfológicas que permitem aos animais resistir às temperaturas quentes: • Pêlos menos densos e mais curtos • Menos gordura • Maior superfície corporal em contacto com o exterior (orelhas grandes) • Revestimento de escamas para proteger do calor excessivo Raposa feneco Estas características facilitam a perda de calor para o meio e evitam o sobreaquecimento.
  18. 18. Factores abióticos - TEMPERATURA Adaptações das plantas às baixas temperaturas: •Plantas anuais existem •Pantas bienais •Plantas vivazes ou perenes
  19. 19. Factores abióticos - TEMPERATURA Adaptações das plantas às baixas temperaturas: Isabel Lopes
  20. 20. Factores abióticos - TEMPERATURA Adaptações das plantas às baixas temperaturas: • Plantas anuais • Não conseguem suportar o frio deixando as sementes para germinar no ano seguinte. Ex.: feijoeiro. • Plantas bienais • Perdem a sua parte aérea mas mantêm a parte subterrânea. Ex.: lírio
  21. 21. Factores abióticos - TEMPERATURA Adaptações das plantas às baixas temperaturas: • Plantas vivazes ou perenes • Mantêm a sua estrutura todo o ano, apesar de algumas serem de folha caduca.Árvores com copa em Δ, folhas pequenas Árvores que deixam cair as folhascobertas por uma cutícula e ficam em estado latente
  22. 22. http://www.angelfire.com/un/esmm_cn8/fact_abio.pdf

×