SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 74
3º Encontro de Utilizadores3º Encontro de Utilizadores
QGIS PortugalQGIS Portugal
3º Encontro de Utilizadores3º Encontro de Utilizadores
QGIS PortugalQGIS Portugal
Workshop de Análise Espacial com QGISWorkshop de Análise Espacial com QGIS
- Análise de Redes -- Análise de Redes -
Pedro VenâncioPedro Venâncio
Porto, 17 de Junho de 2016Porto, 17 de Junho de 2016
3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS
Trabalho disponibilizado sob a licença:Trabalho disponibilizado sob a licença:
Creative CommonsCreative Commons
Atribuição - Não Comercial - Partilha nos Mesmos TermosAtribuição - Não Comercial - Partilha nos Mesmos Termos
CC BY-NC-SA 3.0 PortugalCC BY-NC-SA 3.0 Portugal
Esta licença permite que outros remisturem, adaptem e utilizem a obra noutras obras,Esta licença permite que outros remisturem, adaptem e utilizem a obra noutras obras,
para fins não comerciais, desde que atribuam o devido crédito ao autor original e quepara fins não comerciais, desde que atribuam o devido crédito ao autor original e que
licenciem as novas criações ao abrigo de termos idênticos.licenciem as novas criações ao abrigo de termos idênticos.
http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/3.0/pt/http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/3.0/pt/
pedrongvenancio [at] gmail [dot] compedrongvenancio [at] gmail [dot] com
3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS
IntroduçãoIntroduçãoIntroduçãoIntrodução
●
A partir da versãoA partir da versão 2.142.14 LTR (lançada em 26.02.2016), o QGIS disponibiliza umLTR (lançada em 26.02.2016), o QGIS disponibiliza um
conjunto de funcionalidades de análise de redes, através das ferramentas v.net.* doconjunto de funcionalidades de análise de redes, através das ferramentas v.net.* do
GRASS, integradas no Processing.GRASS, integradas no Processing.
●
O modelo de implementação no Processing, permite que a utilização destasO modelo de implementação no Processing, permite que a utilização destas
ferramentas no QGIS seja significativamente mais simples e intuitiva do que naferramentas no QGIS seja significativamente mais simples e intuitiva do que na
versão original do GRASS, já que a construção do modelo topológico de redes éversão original do GRASS, já que a construção do modelo topológico de redes é
feito de forma transparente para o utilizador.feito de forma transparente para o utilizador.
●
Para executar a maior parte das análises, basta dispor de uma layer de linhas (arcs)Para executar a maior parte das análises, basta dispor de uma layer de linhas (arcs)
e outra[s] de pontos (nodes).e outra[s] de pontos (nodes).
3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS
IntroduçãoIntroduçãoIntroduçãoIntrodução
●
Para já, estas ferramentas apenas funcionam com oPara já, estas ferramentas apenas funcionam com o GRASS 7.0.xGRASS 7.0.x como base. Nocomo base. No
entanto, está prevista a adaptação para a utilização com o GRASS 6.4 e com oentanto, está prevista a adaptação para a utilização com o GRASS 6.4 e com o
GRASS 7.1.x.GRASS 7.1.x.
●
É também necessário ter atenção à versão do Processing que se está a usar. AsÉ também necessário ter atenção à versão do Processing que se está a usar. As
ferramentas v.net.* só estão disponíveis na versão mais recente do Processingferramentas v.net.* só estão disponíveis na versão mais recente do Processing
(2.12.99), que é distribuída, por defeito, com o QGIS 2.14. Caso esteja instalada(2.12.99), que é distribuída, por defeito, com o QGIS 2.14. Caso esteja instalada
uma versão mais antiga (por exemplo, 2.12.2), tem de se desinstalar essa versão nouma versão mais antiga (por exemplo, 2.12.2), tem de se desinstalar essa versão no
Gestor de Plugins do QGIS (Gestor de Plugins do QGIS (Plugins → Manage and Install PluginsPlugins → Manage and Install Plugins), e), e
automaticamente vai ficar disponível a versão 2.12.99.automaticamente vai ficar disponível a versão 2.12.99.
3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS
IntroduçãoIntroduçãoIntroduçãoIntrodução
SoftwareSoftware VersãoVersão
QGISQGIS 2.14 ou superior2.14 ou superior
GRASS GISGRASS GIS 7.0.47.0.4
ProcessingProcessing 2.12.992.12.99
●
Em suma:Em suma:
3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS
InstalaçãoInstalaçãoInstalaçãoInstalação
http://www.qgis.org/pt_PT/site/forusers/alldownloads.html#linuxhttp://www.qgis.org/pt_PT/site/forusers/alldownloads.html#linux
http://www.qgis.org/pt_PT/site/forusers/download.htmlhttp://www.qgis.org/pt_PT/site/forusers/download.html
http://www.kyngchaos.com/software/qgishttp://www.kyngchaos.com/software/qgis
https://grass.osgeo.org/news/56/15/GRASS-GIS-7-0-4-releasedhttps://grass.osgeo.org/news/56/15/GRASS-GIS-7-0-4-released
3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS
ConfiguraçãoConfiguraçãoConfiguraçãoConfiguração
●
MenuMenu PluginsPlugins →→ Manage and Install PluginsManage and Install Plugins, activa-se o, activa-se o ProcessingProcessing (confirmar a(confirmar a
versão)versão);;
3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS
ConfiguraçãoConfiguraçãoConfiguraçãoConfiguração
●
MenuMenu ProcessingProcessing →→ Options and ConfigurationOptions and Configuration →→ ProvidersProviders, ativa-se o, ativa-se o GRASS GISGRASS GIS
7 commands7 commands..
3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS
ConfiguraçãoConfiguraçãoConfiguraçãoConfiguração
3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS
DadosDadosDadosDados
3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS
Dados – Download SHPDados – Download SHPDados – Download SHPDados – Download SHP
3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS
Dados – Download SHPDados – Download SHPDados – Download SHPDados – Download SHP
3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS
DadosDadosDadosDados
3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS
DadosDadosDadosDados
●
Selecionar Portugal Continental e transformar de WGS84 (EPSG:4326) para PT-Selecionar Portugal Continental e transformar de WGS84 (EPSG:4326) para PT-
TM06/ETRS89 (EPSG:3763).TM06/ETRS89 (EPSG:3763).
3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS
DadosDadosDadosDados
●
Selecionar Portugal Continental e transformar de WGS84 (EPSG:4326) para PT-Selecionar Portugal Continental e transformar de WGS84 (EPSG:4326) para PT-
TM06/ETRS89 (EPSG:3763).TM06/ETRS89 (EPSG:3763).
3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS
DadosDadosDadosDados
●
Dissolve da CAOP 2015, pelo campo “Distrito” (Dissolve da CAOP 2015, pelo campo “Distrito” (v.dissolvev.dissolve).).
3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS
DadosDadosDadosDados
●
Recorte daRecorte da rede viáriarede viária e dose dos pontos de interessepontos de interesse, pelo, pelo limite do distrito do Portolimite do distrito do Porto,,
em simultâneo, com o pluginem simultâneo, com o plugin Clip Multiple LayersClip Multiple Layers..
3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS
DadosDadosDadosDados
●
Recorte daRecorte da rede viáriarede viária e dose dos pontos de interessepontos de interesse, pelo, pelo limite do distrito do Portolimite do distrito do Porto,,
em simultâneo, com o pluginem simultâneo, com o plugin Clip Multiple LayersClip Multiple Layers..
3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS
DadosDadosDadosDados
●
A rede viária do OpenStreetMap inclui todo o tipo deA rede viária do OpenStreetMap inclui todo o tipo de
caminhos;caminhos;
●
Como aqui pretendemos calcular percursos rodoviários,Como aqui pretendemos calcular percursos rodoviários,
em veículos motorizados, vamos descartar os troços queem veículos motorizados, vamos descartar os troços que
correspondem a ciclovias, caminhos não pavimentados,correspondem a ciclovias, caminhos não pavimentados,
percursos pedestres, percursos equestres, escadarias,percursos pedestres, percursos equestres, escadarias,
etc.;etc.;
●
Na layer dos pontos de interesse, também só nos vãoNa layer dos pontos de interesse, também só nos vão
interessar os hospitais e as escolas, pelo que vamosinteressar os hospitais e as escolas, pelo que vamos
selecionar apenas esses pontos.selecionar apenas esses pontos.
3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS
DadosDadosDadosDados
3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS
DadosDadosDadosDados
"type" = 'motorway' OR "type" = 'motorway_link' OR "type" = 'trunk' OR "type" = 'trunk_link' OR"type" = 'motorway' OR "type" = 'motorway_link' OR "type" = 'trunk' OR "type" = 'trunk_link' OR
"type" = 'primary' OR "type" = 'primary_link' OR "type" = 'secondary' OR "type" ="type" = 'primary' OR "type" = 'primary_link' OR "type" = 'secondary' OR "type" =
'secondary_link' OR "type" = 'tertiary' OR "type" = 'tertiary_link' OR "type" = 'unclassified' OR'secondary_link' OR "type" = 'tertiary' OR "type" = 'tertiary_link' OR "type" = 'unclassified' OR
"type" = 'residential' OR "type" = 'living_street'"type" = 'residential' OR "type" = 'living_street'
3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS
DadosDadosDadosDados
"type" = 'hospital' OR "type" = 'school'"type" = 'hospital' OR "type" = 'school'
3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS
DadosDadosDadosDados
3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS
DadosDadosDadosDados
3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS
Preparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede Viária
Troços de Sentido ÚnicoTroços de Sentido Único
●
No OpenStreetMap, os troços de sentido único são assinalados com o valor “1” noNo OpenStreetMap, os troços de sentido único são assinalados com o valor “1” no
campo “oneway”;campo “oneway”;
3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS
Preparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede Viária
Troços de Sentido ÚnicoTroços de Sentido Único
●
Em contexto de produção, é necessário verificar se a rede viária é topologicamenteEm contexto de produção, é necessário verificar se a rede viária é topologicamente
consistente, não podendo ocorrer situações como a da imagem seguinte, ondeconsistente, não podendo ocorrer situações como a da imagem seguinte, onde
existe um troço que tem o sentido de vetorização contrário ao sentido de trânsito,existe um troço que tem o sentido de vetorização contrário ao sentido de trânsito,
o que iria provocar um erro na análise de redes.o que iria provocar um erro na análise de redes.
3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS
Preparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede Viária
Troços de Sentido ÚnicoTroços de Sentido Único
●
Portanto, é importante verificar todos os troços e orientar a direção dos que foremPortanto, é importante verificar todos os troços e orientar a direção dos que forem
de sentido único na direção em que se processa o trânsito;de sentido único na direção em que se processa o trânsito;
●
Para corrigir este tipo de erros, é necessário inverter a direção do troço;Para corrigir este tipo de erros, é necessário inverter a direção do troço;
●
Para o efeito, pode utilizar-se o plugin “Swap Vector Direction” do QGIS.Para o efeito, pode utilizar-se o plugin “Swap Vector Direction” do QGIS.
3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS
Preparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede Viária
CustoCusto
●
É muito importante compreender a noção de “custo” nas análises de redes;É muito importante compreender a noção de “custo” nas análises de redes;
●
Para interiorizar o conceito, basta pensar nas pesquisas que vulgarmente se fazemPara interiorizar o conceito, basta pensar nas pesquisas que vulgarmente se fazem
nas aplicações de GPS para automóvel;nas aplicações de GPS para automóvel;
●
Quando se pretende deslocar do ponto A para o ponto B, a aplicação questiona seQuando se pretende deslocar do ponto A para o ponto B, a aplicação questiona se
se deseja calcular a rota mais curta ou a rota mais rápida;se deseja calcular a rota mais curta ou a rota mais rápida;
●
Nesses casos, a aplicação coloca à disposição do utilizador dois parâmetros queNesses casos, a aplicação coloca à disposição do utilizador dois parâmetros que
vão servir de “custo” para o cálculo do percurso: a distância e o tempo devão servir de “custo” para o cálculo do percurso: a distância e o tempo de
deslocação.deslocação.
AA
BB
3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS
Preparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede Viária
Troços de Sentido ÚnicoTroços de Sentido Único
●
Para fazer a análise de redes no QGIS / GRASS, levando em consideração osPara fazer a análise de redes no QGIS / GRASS, levando em consideração os
sentidos de trânsito, tem de se usar 2 campos na tabela de atributos:sentidos de trânsito, tem de se usar 2 campos na tabela de atributos:
●
Um destinado a todos os troços, onde vai ficar refletido o “custo” que seUm destinado a todos os troços, onde vai ficar refletido o “custo” que se
estiver a considerar;estiver a considerar;
●
Um segundo campo destinado a indicar os troços de sentido único, que vãoUm segundo campo destinado a indicar os troços de sentido único, que vão
assumir o valor “-1”, independentemente da variável “custo” que estiver a serassumir o valor “-1”, independentemente da variável “custo” que estiver a ser
utilizada;utilizada;
●
Assim, um troço que tiver sentido único vai ter o valor do “custo” nesseAssim, um troço que tiver sentido único vai ter o valor do “custo” nesse
primeiro campo, e vai ter valor “-1” no segundo campo;primeiro campo, e vai ter valor “-1” no segundo campo;
●
Se um troço for de trânsito proibido, vai ter valor “-1” em ambos os campos.Se um troço for de trânsito proibido, vai ter valor “-1” em ambos os campos.
3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS
Preparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede Viária
CustoCusto
●
AA distânciadistância é o parâmetro de “custo” mais simples de utilizar, já que basta calcularé o parâmetro de “custo” mais simples de utilizar, já que basta calcular
o comprimento de cada troço da rede viária: Field Calculator -> função $length;o comprimento de cada troço da rede viária: Field Calculator -> função $length;
●
Para oPara o tempo de deslocaçãotempo de deslocação (em minutos), é necessário saber qual é a velocidade(em minutos), é necessário saber qual é a velocidade
média / máxima em cada troço. Tendo esse valor em Km/h, basta aplicar a fórmulamédia / máxima em cada troço. Tendo esse valor em Km/h, basta aplicar a fórmula
no Field Calcular:no Field Calcular:
($length/1000) x 60 / [Velocidade média em Km/h]($length/1000) x 60 / [Velocidade média em Km/h]
●
Na tabela de atributos da rede viária do OpenStreetMap existe um campoNa tabela de atributos da rede viária do OpenStreetMap existe um campo
“maxspeed”, mas está praticamente todo em branco, na área que estamos a utilizar“maxspeed”, mas está praticamente todo em branco, na área que estamos a utilizar
(distrito do Porto).(distrito do Porto).
3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS
Preparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede Viária
CustoCusto
●
Assim, vamos começar por adicionar um campo à tabela de atributos e, com oAssim, vamos começar por adicionar um campo à tabela de atributos e, com o
Field Calculator, arbitrar umaField Calculator, arbitrar uma velocidade médiavelocidade média para cada tipo de via:para cada tipo de via:
3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS
Preparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede Viária
Custo - DistânciaCusto - Distância
●
Agora, vamos calcular aAgora, vamos calcular a distância / comprimentodistância / comprimento de cada troço;de cada troço;
●
Para isso, como temos troços de sentido único, vamos:Para isso, como temos troços de sentido único, vamos:
●
Criar um campo [dist_duplo], que vamos preencher integralmente com oCriar um campo [dist_duplo], que vamos preencher integralmente com o
comprimento ($length) do troço;comprimento ($length) do troço;
●
Um segundo campo [dist_unico], que vamos preencher com o comprimento doUm segundo campo [dist_unico], que vamos preencher com o comprimento do
troço ($length) no caso dos troços com dois sentidos, e com valor “-1” nostroço ($length) no caso dos troços com dois sentidos, e com valor “-1” nos
troços de sentido único;troços de sentido único;
●
Para tal, usamos o Field Calculator.Para tal, usamos o Field Calculator.
3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS
Preparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede Viária
Custo - DistânciaCusto - Distância
3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS
Preparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede Viária
Custo - DistânciaCusto - Distância
3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS
Preparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede Viária
Custo – Tempo em MinutosCusto – Tempo em Minutos
●
Como segundo método de custo, vamos usar oComo segundo método de custo, vamos usar o tempo em minutostempo em minutos;;
●
Da mesma forma, usamos dois campos, para considerar os troços de sentidoDa mesma forma, usamos dois campos, para considerar os troços de sentido
único:único:
●
Campo [tmpo_duplo], obtido com a formula ($length/1000) x 60 / [VelocidadeCampo [tmpo_duplo], obtido com a formula ($length/1000) x 60 / [Velocidade
média em Km/h];média em Km/h];
●
Campo [tmpo_unico], onde se vai usar a mesma fórmula, exceto para os troçosCampo [tmpo_unico], onde se vai usar a mesma fórmula, exceto para os troços
com “oneway” = 1, aos quais se vai atribuir o valor “-1”.com “oneway” = 1, aos quais se vai atribuir o valor “-1”.
3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS
Preparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede Viária
Custo – Tempo em MinutosCusto – Tempo em Minutos
3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS
Preparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede Viária
Custo – Tempo em MinutosCusto – Tempo em Minutos
3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS
Preparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede Viária
Ligação entre os troços da redeLigação entre os troços da rede
●
Outra questão importante a analisar é a “quebra” das linhas nas interseções.Outra questão importante a analisar é a “quebra” das linhas nas interseções.
Excepto nos casos de viadutos, túneis ou passagens desniveladas, todos asExcepto nos casos de viadutos, túneis ou passagens desniveladas, todos as
interseções de linhas devem estar “quebradas”, para haver ligação entre elas einterseções de linhas devem estar “quebradas”, para haver ligação entre elas e
para permitir opara permitir o routingrouting..
3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS
Preparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede Viária
Teste da Topologia da RedeTeste da Topologia da Rede
●
Vamos fazer um primeiro teste, para avaliar a topologia da rede;Vamos fazer um primeiro teste, para avaliar a topologia da rede;
3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS
Preparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede Viária
Teste da Topologia da RedeTeste da Topologia da Rede
●
Constata-se que a maior parte da rede não está conectada entre si;Constata-se que a maior parte da rede não está conectada entre si;
3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS
Preparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede Viária
Teste da Topologia da RedeTeste da Topologia da Rede
●
Desta forma, não é possível fazer cálculo de rotas;Desta forma, não é possível fazer cálculo de rotas;
●
Os problemas são facilmente detetáveis nas rotundas, onde se verifica que nãoOs problemas são facilmente detetáveis nas rotundas, onde se verifica que não
existe ligação entre os troços de entrada e saída e os troços da própria rotunda;existe ligação entre os troços de entrada e saída e os troços da própria rotunda;
●
O mesmo se passa nos nós da autoestrada;O mesmo se passa nos nós da autoestrada;
●
A linha da rotunda (a amarelo) deveria estarA linha da rotunda (a amarelo) deveria estar
seccionada nos 8 pontos assinalados, masseccionada nos 8 pontos assinalados, mas
encontra-se num segmento único e fechado;encontra-se num segmento único e fechado;
●
Desta forma, as linhas que representam as 8Desta forma, as linhas que representam as 8
entradas/saídas da rotunda, ficam isoladas,entradas/saídas da rotunda, ficam isoladas,
como se não tivessem continuidade.como se não tivessem continuidade.
3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS
Preparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede Viária
Teste da Topologia da RedeTeste da Topologia da Rede
●
Neste nó da autoestrada, também estão bemNeste nó da autoestrada, também estão bem
patentes os erros na rede;patentes os erros na rede;
●
Da forma como está construída, não é possível aoDa forma como está construída, não é possível ao
algoritmo dealgoritmo de routingrouting sair dessa via, nem depoissair dessa via, nem depois
conseguiria entrar na via residencial.conseguiria entrar na via residencial.
3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS
Preparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede Viária
Teste da Topologia da RedeTeste da Topologia da Rede
●
Este é um excelente exemplo académico dos erros que se podem cometer aoEste é um excelente exemplo académico dos erros que se podem cometer ao
desenhar uma rede viária;desenhar uma rede viária;
●
A solução ideal passaria por fazer uma revisão completa desta rede, manualmente,A solução ideal passaria por fazer uma revisão completa desta rede, manualmente,
ou utilizando scripts que ajudassem nessa tarefa;ou utilizando scripts que ajudassem nessa tarefa;
●
Como esse trabalho está fora do escopo do presente workshop, vai simplesmenteComo esse trabalho está fora do escopo do presente workshop, vai simplesmente
correr-se uma ferramenta que vai “quebrar” todas as linhas nas interseções;correr-se uma ferramenta que vai “quebrar” todas as linhas nas interseções;
●
Esta solução é bastante útil, mas quebra todas as interseções, inclusive nosEsta solução é bastante útil, mas quebra todas as interseções, inclusive nos
viadutos, túneis, passagens desniveladas, etc.;viadutos, túneis, passagens desniveladas, etc.;
●
No entanto, serve para a aproximação à análise de redes a que nos propomos,No entanto, serve para a aproximação à análise de redes a que nos propomos,
sendo certo que para uma aplicação de produção se exigia uma revisão exaustivasendo certo que para uma aplicação de produção se exigia uma revisão exaustiva
da rede.da rede.
3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS
Preparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede Viária
Quebra das Linhas nas InterseçõesQuebra das Linhas nas Interseções
●
FerramentaFerramenta v.cleanv.clean do Processingdo Processing
3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS
Preparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede Viária
Quebra das Linhas nas InterseçõesQuebra das Linhas nas Interseções
●
Neste nó o problema ficouNeste nó o problema ficou
solucionado;solucionado;
●
Mas aqui passou a ser possível sair daMas aqui passou a ser possível sair da
autoestrada, num local onde existe umautoestrada, num local onde existe um
viaduto...viaduto...
3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS
Preparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede Viária
Quebra das Linhas nas InterseçõesQuebra das Linhas nas Interseções
●
É necessário agora recalcular todos os campos de “custo”, para refletir a novaÉ necessário agora recalcular todos os campos de “custo”, para refletir a nova
configuração dos troços;configuração dos troços;
3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS
Preparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede Viária
Quebra das Linhas nas InterseçõesQuebra das Linhas nas Interseções
●
É necessário agora recalcular todos os campos de “custo”, para refletir a novaÉ necessário agora recalcular todos os campos de “custo”, para refletir a nova
configuração dos troços;configuração dos troços;
3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS
Preparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede Viária
Quebra das Linhas nas InterseçõesQuebra das Linhas nas Interseções
●
É necessário agora recalcular todos os campos de “custo”, para refletir a novaÉ necessário agora recalcular todos os campos de “custo”, para refletir a nova
configuração dos troços;configuração dos troços;
3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS
Preparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede Viária
Teste da Topologia da RedeTeste da Topologia da Rede
●
Realizando o mesmo teste, verifica-se que agora a rede já está toda conectada;Realizando o mesmo teste, verifica-se que agora a rede já está toda conectada;
3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS
EXERCÍCIOSEXERCÍCIOS
3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS
Percurso entre dois pontos (v.net.distance)Percurso entre dois pontos (v.net.distance)Percurso entre dois pontos (v.net.distance)Percurso entre dois pontos (v.net.distance)
●
Para calcular o percurso entre dois pontos, é necessário dispor de 3 layers:Para calcular o percurso entre dois pontos, é necessário dispor de 3 layers:
●
A da rede viária;A da rede viária;
●
Duas layers de pontos, uma para inserir o ponto de início e outra o ponto deDuas layers de pontos, uma para inserir o ponto de início e outra o ponto de
destino.destino.
●
De seguida, corre-se a ferramentaDe seguida, corre-se a ferramenta v.net.distancev.net.distance do Processing, indicando:do Processing, indicando:
3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS
Percurso entre dois pontos (v.net.distance)Percurso entre dois pontos (v.net.distance)Percurso entre dois pontos (v.net.distance)Percurso entre dois pontos (v.net.distance)
Caminho mais curtoCaminho mais curto
●
1) A layer da rede viária;1) A layer da rede viária;
●
2) A layer com o ponto de início;2) A layer com o ponto de início;
●
3) A layer com o ponto de destino;3) A layer com o ponto de destino;
●
4) A margem que deve ser dada para unir os4) A margem que deve ser dada para unir os
pontos de início e destino à rede, caso estespontos de início e destino à rede, caso estes
não estejam sobrepostos;não estejam sobrepostos;
●
5) O campo com o valor do “custo” (distância)5) O campo com o valor do “custo” (distância)
para todos os troços [dist_duplo];para todos os troços [dist_duplo];
●
6) O campo com o valor do “custo” (distância)6) O campo com o valor do “custo” (distância)
para os troços de sentido único [dist_unico].para os troços de sentido único [dist_unico].
3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS
Percurso entre dois pontos (v.net.distance)Percurso entre dois pontos (v.net.distance)Percurso entre dois pontos (v.net.distance)Percurso entre dois pontos (v.net.distance)
Caminho mais curtoCaminho mais curto
●
NotaNota: Como se referiu, o tratamento aplicado à rede não considerou a saída da: Como se referiu, o tratamento aplicado à rede não considerou a saída da
autoestrada apenas nos respetivos nós, por isso se verifica a saída na primeiraautoestrada apenas nos respetivos nós, por isso se verifica a saída na primeira
interseção.interseção.
3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS
Percurso entre dois pontos (v.net.distance)Percurso entre dois pontos (v.net.distance)Percurso entre dois pontos (v.net.distance)Percurso entre dois pontos (v.net.distance)
Caminho mais rápidoCaminho mais rápido
●
1) A layer da rede viária;1) A layer da rede viária;
●
2) A layer com o ponto de início;2) A layer com o ponto de início;
●
3) A layer com o ponto de destino;3) A layer com o ponto de destino;
●
4) A margem que deve ser dada para unir os4) A margem que deve ser dada para unir os
pontos de início e destino à rede, caso estespontos de início e destino à rede, caso estes
não estejam sobrepostos;não estejam sobrepostos;
●
5) O campo com o valor do “custo” (tempo)5) O campo com o valor do “custo” (tempo)
para todos os troços [tmpo_duplo];para todos os troços [tmpo_duplo];
●
6) O campo com o valor do “custo” (tempo)6) O campo com o valor do “custo” (tempo)
para os troços de sentido único [tmpo_unico].para os troços de sentido único [tmpo_unico].
3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS
Percurso entre dois pontos (v.net.distance)Percurso entre dois pontos (v.net.distance)Percurso entre dois pontos (v.net.distance)Percurso entre dois pontos (v.net.distance)
Caminho mais rápidoCaminho mais rápido
●
Note-se que para o caminho mais rápido, o algoritmo selecionou troços das viasNote-se que para o caminho mais rápido, o algoritmo selecionou troços das vias
principais, onde a velocidade média é mais elevada.principais, onde a velocidade média é mais elevada.
3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS
Percurso entre dois pontos (v.net.distance)Percurso entre dois pontos (v.net.distance)Percurso entre dois pontos (v.net.distance)Percurso entre dois pontos (v.net.distance)
Caminho mais rápidoCaminho mais rápido
●
Fazendo o calculo inverso (do ponto Destino para o ponto Origem), considerando osFazendo o calculo inverso (do ponto Destino para o ponto Origem), considerando os
troços de sentido único (verde) e ignorando essa informação (vermelho).troços de sentido único (verde) e ignorando essa informação (vermelho).
3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS
Percurso de “muitos-para-muitos” (v.net.distance)Percurso de “muitos-para-muitos” (v.net.distance)Percurso de “muitos-para-muitos” (v.net.distance)Percurso de “muitos-para-muitos” (v.net.distance)
Caminho mais rápido entre as escolas e os hospitais do distrito do PortoCaminho mais rápido entre as escolas e os hospitais do distrito do Porto
●
Neste exercício pretende determinar-se o trajeto mais rápido (pode também calcular-Neste exercício pretende determinar-se o trajeto mais rápido (pode também calcular-
se o mais curto) entre cada escola e o hospital que se encontra a menos tempo dese o mais curto) entre cada escola e o hospital que se encontra a menos tempo de
percurso;percurso;
●
Para isso vão colocar-se as escolas e os hospitais (da layer dos pontos de interesse),Para isso vão colocar-se as escolas e os hospitais (da layer dos pontos de interesse),
em 2 layers separadas;em 2 layers separadas;
●
De seguida, usa-se a mesma ferramentaDe seguida, usa-se a mesma ferramenta v.net.distancev.net.distance, com a layer das escolas como, com a layer das escolas como
origem, e a layer dos hospitais como destino;origem, e a layer dos hospitais como destino;
●
Aumenta-se a margem (Aumenta-se a margem (thresholdthreshold), para “puxar” as escolas e hospitais que estiverem), para “puxar” as escolas e hospitais que estiverem
afastados da rede viária, para o troço mais próximo, num raio de 250m;afastados da rede viária, para o troço mais próximo, num raio de 250m;
●
Como variáveis de “custo” usam-se os campos [tmpo_duplo] e [tmpo_unico];Como variáveis de “custo” usam-se os campos [tmpo_duplo] e [tmpo_unico];
3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS
Percurso de “muitos-para-muitos” (v.net.distance)Percurso de “muitos-para-muitos” (v.net.distance)Percurso de “muitos-para-muitos” (v.net.distance)Percurso de “muitos-para-muitos” (v.net.distance)
Caminho mais rápido entre as escolas e os hospitais do distrito do PortoCaminho mais rápido entre as escolas e os hospitais do distrito do Porto
3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS
Percurso de “muitos-para-muitos” (v.net.distance)Percurso de “muitos-para-muitos” (v.net.distance)Percurso de “muitos-para-muitos” (v.net.distance)Percurso de “muitos-para-muitos” (v.net.distance)
Caminho mais rápido entre as escolas e os hospitais do distrito do PortoCaminho mais rápido entre as escolas e os hospitais do distrito do Porto
3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS
Percurso de “muitos-para-muitos” (v.net.distance)Percurso de “muitos-para-muitos” (v.net.distance)Percurso de “muitos-para-muitos” (v.net.distance)Percurso de “muitos-para-muitos” (v.net.distance)
Caminho mais rápido entre as escolas e os hospitais do distrito do PortoCaminho mais rápido entre as escolas e os hospitais do distrito do Porto
●
Indicação do tempo de percurso entre cada escola e a unidade hospitalar maisIndicação do tempo de percurso entre cada escola e a unidade hospitalar mais
“próxima” (“próxima” (NotaNota: não foi considerado o tempo despendido no trânsito).: não foi considerado o tempo despendido no trânsito).
3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS
Divisão da rede através de isolinhas de custo (v.net.iso)Divisão da rede através de isolinhas de custo (v.net.iso)Divisão da rede através de isolinhas de custo (v.net.iso)Divisão da rede através de isolinhas de custo (v.net.iso)
Isócronas dos tempos de deslocaçãoIsócronas dos tempos de deslocação
●
Esta ferramenta é muito útil quando se está a usar o tempo de deslocação comoEsta ferramenta é muito útil quando se está a usar o tempo de deslocação como
parâmetro de “custo”;parâmetro de “custo”;
●
Vamos calcular a distância a partir das unidades de saúde do distrito do Porto, com aVamos calcular a distância a partir das unidades de saúde do distrito do Porto, com a
ferramentaferramenta v.net.isov.net.iso..
3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS
Divisão da rede através de isolinhas de custo (v.net.iso)Divisão da rede através de isolinhas de custo (v.net.iso)Divisão da rede através de isolinhas de custo (v.net.iso)Divisão da rede através de isolinhas de custo (v.net.iso)
Isócronas dos tempos de deslocaçãoIsócronas dos tempos de deslocação
3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS
Divisão da rede através de isolinhas de custo (v.net.iso)Divisão da rede através de isolinhas de custo (v.net.iso)Divisão da rede através de isolinhas de custo (v.net.iso)Divisão da rede através de isolinhas de custo (v.net.iso)
Isócronas dos tempos de deslocaçãoIsócronas dos tempos de deslocação
3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS
O problema do caixeiro-viajante (v.net.salesman)O problema do caixeiro-viajante (v.net.salesman)O problema do caixeiro-viajante (v.net.salesman)O problema do caixeiro-viajante (v.net.salesman)
●
É um problema que tenta determinar a menor rota para percorrer uma série de cidadesÉ um problema que tenta determinar a menor rota para percorrer uma série de cidades
(visitando uma única vez cada uma delas), regressando à cidade de origem;(visitando uma única vez cada uma delas), regressando à cidade de origem;
●
Trata-se de um problema de otimização, inspirado na necessidade dos vendedoresTrata-se de um problema de otimização, inspirado na necessidade dos vendedores
realizarem entregas em diversos locais, percorrendo o menor caminho possível erealizarem entregas em diversos locais, percorrendo o menor caminho possível e
reduzindo, dessa forma, o tempo necessário para a viagem e os possíveis custos comreduzindo, dessa forma, o tempo necessário para a viagem e os possíveis custos com
transporte e combustível;transporte e combustível;
●
Vamos fazer um exercício, simulando um turista que pretende otimizar a visita aos 19Vamos fazer um exercício, simulando um turista que pretende otimizar a visita aos 19
museus existentes no distrito do Porto (identificados na layer de pontos de interessemuseus existentes no distrito do Porto (identificados na layer de pontos de interesse
do OSM), e que aluga um automóvel junto à Estação Ferroviária de Campanhã;do OSM), e que aluga um automóvel junto à Estação Ferroviária de Campanhã;
●
No final, regressa à Estação de Campanhã.No final, regressa à Estação de Campanhã.
3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS
O problema do caixeiro-viajante (v.net.salesman)O problema do caixeiro-viajante (v.net.salesman)O problema do caixeiro-viajante (v.net.salesman)O problema do caixeiro-viajante (v.net.salesman)
Visita otimizada aos museus do distrito do PortoVisita otimizada aos museus do distrito do Porto
3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS
O problema do caixeiro-viajante (v.net.salesman)O problema do caixeiro-viajante (v.net.salesman)O problema do caixeiro-viajante (v.net.salesman)O problema do caixeiro-viajante (v.net.salesman)
Visita otimizada aos museus do distrito do PortoVisita otimizada aos museus do distrito do Porto
●
Vamos acrescentar um ID sequencial a cada uma das “paragens”, para as conseguirVamos acrescentar um ID sequencial a cada uma das “paragens”, para as conseguir
identificar posteriormente.identificar posteriormente.
3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS
O problema do caixeiro-viajante (v.net.salesman)O problema do caixeiro-viajante (v.net.salesman)O problema do caixeiro-viajante (v.net.salesman)O problema do caixeiro-viajante (v.net.salesman)
Visita otimizada aos museus do distrito do PortoVisita otimizada aos museus do distrito do Porto
●
OO v.net.salesmanv.net.salesman devolve dois resultados:devolve dois resultados:
●
Geometria do percurso otimizado;Geometria do percurso otimizado;
●
Tabela alfanumérica onde é apresentada a sequência ótima de visita aos locais,Tabela alfanumérica onde é apresentada a sequência ótima de visita aos locais,
identificados pelo respetivo ID, bem como o “custo” associado (neste caso, oidentificados pelo respetivo ID, bem como o “custo” associado (neste caso, o
tempo de deslocação, em minutos, entre os museus).tempo de deslocação, em minutos, entre os museus).
3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS
O problema do caixeiro-viajante (v.net.salesman)O problema do caixeiro-viajante (v.net.salesman)O problema do caixeiro-viajante (v.net.salesman)O problema do caixeiro-viajante (v.net.salesman)
Visita otimizada aos museus do distrito do PortoVisita otimizada aos museus do distrito do Porto
●
v.net.salesmanv.net.salesman
3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS
O problema do caixeiro-viajante (v.net.salesman)O problema do caixeiro-viajante (v.net.salesman)O problema do caixeiro-viajante (v.net.salesman)O problema do caixeiro-viajante (v.net.salesman)
Visita otimizada aos museus do distrito do PortoVisita otimizada aos museus do distrito do Porto
●
O percurso é circular, por isso pode começar-se em qualquer local e seguir-se aO percurso é circular, por isso pode começar-se em qualquer local e seguir-se a
sequência a partir daí.sequência a partir daí.
●
No caso concreto, começa em Campanhã (1) → 2 → 4 → 9 → 10 → 14 → 6 → 16 → 15No caso concreto, começa em Campanhã (1) → 2 → 4 → 9 → 10 → 14 → 6 → 16 → 15
→ 5 → 20 → 3 → 19 → 7 → 18 → 13 → 12 → 17 → 11 → 8 → e regressa a Campanhã.→ 5 → 20 → 3 → 19 → 7 → 18 → 13 → 12 → 17 → 11 → 8 → e regressa a Campanhã.
3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS
O problema do caixeiro-viajante (v.net.salesman)O problema do caixeiro-viajante (v.net.salesman)O problema do caixeiro-viajante (v.net.salesman)O problema do caixeiro-viajante (v.net.salesman)
Visita otimizada aos museus do distrito do PortoVisita otimizada aos museus do distrito do Porto
3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS
O problema do caixeiro-viajante (v.net.salesman)O problema do caixeiro-viajante (v.net.salesman)O problema do caixeiro-viajante (v.net.salesman)O problema do caixeiro-viajante (v.net.salesman)
Visita otimizada aos museus do distrito do PortoVisita otimizada aos museus do distrito do Porto
ID Museu Tempo de viagem (minutos)
1 Estação Ferroviária de Campanhã
11,4
2 Arquivo Histórico Municipal
29,2
4 Museu Amadeo de Souza Cardoso
28,7
9 Reserva Museu Arqueológico Citânia de Sanfins
3,9
10 Centro Interpretativo Citânia de Sanfins
9,5
14 Museu Municipal Museu do Móvel
19,0
6 Museu Etnográfico da Maia
21,4
16 Museu da Cividade de Terroso
7,3
15 Museu Municipal de Etnografia e História da Pó
5,2
5 Museu da Construção Naval
20,1
20 Casa de Serralves
2,5
3 Jardim Botânico – Casa Andersen
1,4
19 Casa-Museu Engenheiro António de Almeida
2,0
7 Casa-Museu Marta Ortigão Sampaio
2,8
18 Museus da Universidade
1,9
13 Museu da Santa Casa da Misericórdia do Porto
1,7
12 Palácio das Artes
0,6
17 Palácio da Bolsa
1,6
11 Museu Diocesano de Arte Sacra
1,8
8 Museu Militar
1,3
1 Estação Ferroviária de Campanhã
TOTAL 2h53
3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS
Outras Ferramentas de Análise de RedesOutras Ferramentas de Análise de RedesOutras Ferramentas de Análise de RedesOutras Ferramentas de Análise de Redes
Manual das ferramentasManual das ferramentas:: v.netv.net,, v.net.allocv.net.alloc,, v.net.allpairsv.net.allpairs,, v.net.bridgev.net.bridge,, v.net.centralityv.net.centrality,,
v.net.componentsv.net.components,, v.net.connectivityv.net.connectivity,, v.net.distancev.net.distance,, v.net.flowv.net.flow,, v.net.isov.net.iso,, v.net.pathv.net.path,,
v.net.salesmanv.net.salesman v.net.spanningtreev.net.spanningtree,, v.net.steinerv.net.steiner,, v.net.visibilityv.net.visibility..
3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS
Trabalho disponibilizado sob a licença:Trabalho disponibilizado sob a licença:
Creative CommonsCreative Commons
Atribuição - Não Comercial - Partilha nos Mesmos TermosAtribuição - Não Comercial - Partilha nos Mesmos Termos
CC BY-NC-SA 3.0 PortugalCC BY-NC-SA 3.0 Portugal
Esta licença permite que outros remisturem, adaptem e utilizem a obra noutras obras,Esta licença permite que outros remisturem, adaptem e utilizem a obra noutras obras,
para fins não comerciais, desde que atribuam o devido crédito ao autor original e quepara fins não comerciais, desde que atribuam o devido crédito ao autor original e que
licenciem as novas criações ao abrigo de termos idênticos.licenciem as novas criações ao abrigo de termos idênticos.
http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/3.0/pt/http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/3.0/pt/
pedrongvenancio [at] gmail [dot] compedrongvenancio [at] gmail [dot] com
3º Encontro de Utilizadores3º Encontro de Utilizadores
QGIS PortugalQGIS Portugal
3º Encontro de Utilizadores3º Encontro de Utilizadores
QGIS PortugalQGIS Portugal
Workshop de Análise Espacial com QGISWorkshop de Análise Espacial com QGIS
- Análise de Redes -- Análise de Redes -
Pedro VenâncioPedro Venâncio
Porto, 17 de Junho de 2016Porto, 17 de Junho de 2016

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Sistema de posicionamento global
Sistema de posicionamento globalSistema de posicionamento global
Sistema de posicionamento globalHarald Dinelly
 
Planimetria e altimetria: o que são e qual a diferença?
Planimetria e altimetria: o que são e qual a diferença?Planimetria e altimetria: o que são e qual a diferença?
Planimetria e altimetria: o que são e qual a diferença?Adenilson Giovanini
 
Geoprocessamento Parte1
Geoprocessamento Parte1Geoprocessamento Parte1
Geoprocessamento Parte1INPE
 
Processamento e Análise com QGIS
Processamento e Análise com QGISProcessamento e Análise com QGIS
Processamento e Análise com QGISPedro Venancio
 
Gps geodésico: Os 4 tipos existentes..
Gps geodésico: Os 4 tipos existentes..Gps geodésico: Os 4 tipos existentes..
Gps geodésico: Os 4 tipos existentes..Adenilson Giovanini
 
QGIS 2.8: Substituição de Pixels Negativos no MDE
QGIS 2.8: Substituição de Pixels Negativos no MDEQGIS 2.8: Substituição de Pixels Negativos no MDE
QGIS 2.8: Substituição de Pixels Negativos no MDEJorge Santos
 
Sensoriamento Remoto e Geoprocessamento
Sensoriamento Remoto e GeoprocessamentoSensoriamento Remoto e Geoprocessamento
Sensoriamento Remoto e GeoprocessamentoAline Souza
 
Aula Sensoriamento Remoto
Aula Sensoriamento RemotoAula Sensoriamento Remoto
Aula Sensoriamento Remotocarlieden
 
Sensoriamento remoto
Sensoriamento remotoSensoriamento remoto
Sensoriamento remotoGeagra UFG
 
Geoprocessamento aula unip
Geoprocessamento aula unipGeoprocessamento aula unip
Geoprocessamento aula unipjfelipe17
 
Fotogrametria digital
Fotogrametria digitalFotogrametria digital
Fotogrametria digitalguest72086
 
Plano Ambiental - Análise de Bacia Hidrográfica - SAGA
Plano Ambiental - Análise de Bacia Hidrográfica - SAGAPlano Ambiental - Análise de Bacia Hidrográfica - SAGA
Plano Ambiental - Análise de Bacia Hidrográfica - SAGAVitor Vieira Vasconcelos
 

Mais procurados (20)

Sistema de posicionamento global
Sistema de posicionamento globalSistema de posicionamento global
Sistema de posicionamento global
 
Planimetria e altimetria: o que são e qual a diferença?
Planimetria e altimetria: o que são e qual a diferença?Planimetria e altimetria: o que são e qual a diferença?
Planimetria e altimetria: o que são e qual a diferença?
 
Geoprocessamento Parte1
Geoprocessamento Parte1Geoprocessamento Parte1
Geoprocessamento Parte1
 
GPS
GPSGPS
GPS
 
Processamento e Análise com QGIS
Processamento e Análise com QGISProcessamento e Análise com QGIS
Processamento e Análise com QGIS
 
Gps geodésico: Os 4 tipos existentes..
Gps geodésico: Os 4 tipos existentes..Gps geodésico: Os 4 tipos existentes..
Gps geodésico: Os 4 tipos existentes..
 
Aula 1 Fundamentos do Sensoriamento Remoto
Aula 1 Fundamentos do Sensoriamento RemotoAula 1 Fundamentos do Sensoriamento Remoto
Aula 1 Fundamentos do Sensoriamento Remoto
 
QGIS 2.8: Substituição de Pixels Negativos no MDE
QGIS 2.8: Substituição de Pixels Negativos no MDEQGIS 2.8: Substituição de Pixels Negativos no MDE
QGIS 2.8: Substituição de Pixels Negativos no MDE
 
Sensoriamento Remoto e Geoprocessamento
Sensoriamento Remoto e GeoprocessamentoSensoriamento Remoto e Geoprocessamento
Sensoriamento Remoto e Geoprocessamento
 
Aula Sensoriamento Remoto
Aula Sensoriamento RemotoAula Sensoriamento Remoto
Aula Sensoriamento Remoto
 
Krigagem e Geovisualização Multivariada
Krigagem e Geovisualização MultivariadaKrigagem e Geovisualização Multivariada
Krigagem e Geovisualização Multivariada
 
Sensoriamento remoto
Sensoriamento remotoSensoriamento remoto
Sensoriamento remoto
 
Geoprocessamento aula unip
Geoprocessamento aula unipGeoprocessamento aula unip
Geoprocessamento aula unip
 
Aula geo-mag1
Aula geo-mag1Aula geo-mag1
Aula geo-mag1
 
Fotogrametria digital
Fotogrametria digitalFotogrametria digital
Fotogrametria digital
 
Geoprocessamento
Geoprocessamento Geoprocessamento
Geoprocessamento
 
Interpolação e Geoestatística em R
Interpolação e Geoestatística em RInterpolação e Geoestatística em R
Interpolação e Geoestatística em R
 
Plano Ambiental - Análise de Bacia Hidrográfica - SAGA
Plano Ambiental - Análise de Bacia Hidrográfica - SAGAPlano Ambiental - Análise de Bacia Hidrográfica - SAGA
Plano Ambiental - Análise de Bacia Hidrográfica - SAGA
 
Cartografia
CartografiaCartografia
Cartografia
 
Análise Espacial Baseada em Distância
Análise Espacial Baseada em DistânciaAnálise Espacial Baseada em Distância
Análise Espacial Baseada em Distância
 

Destaque

Cartografia de Risco de Incêndio Florestal com Software Open Source
Cartografia de Risco de Incêndio Florestal com Software Open SourceCartografia de Risco de Incêndio Florestal com Software Open Source
Cartografia de Risco de Incêndio Florestal com Software Open SourcePedro Venancio
 
Cartografia de Risco de Incêndio Florestal com Software Open Source
Cartografia de Risco de Incêndio Florestal com Software Open SourceCartografia de Risco de Incêndio Florestal com Software Open Source
Cartografia de Risco de Incêndio Florestal com Software Open SourcePedro Venancio
 
IBAMA Plugins July/2015
IBAMA Plugins July/2015IBAMA Plugins July/2015
IBAMA Plugins July/2015Luiz Motta
 
Software Aberto e Dados Abertos na Administração Local
Software Aberto e Dados Abertos na Administração LocalSoftware Aberto e Dados Abertos na Administração Local
Software Aberto e Dados Abertos na Administração LocalPedro Venancio
 
2016 - Ferramentas de suporte a identificacao visual de feições de desmatamen...
2016 - Ferramentas de suporte a identificacao visual de feições de desmatamen...2016 - Ferramentas de suporte a identificacao visual de feições de desmatamen...
2016 - Ferramentas de suporte a identificacao visual de feições de desmatamen...George Porto Ferreira
 
Automatização do Processo de Produção de Cartografia de Perigosidade e Risco ...
Automatização do Processo de Produção de Cartografia de Perigosidade e Risco ...Automatização do Processo de Produção de Cartografia de Perigosidade e Risco ...
Automatização do Processo de Produção de Cartografia de Perigosidade e Risco ...Pedro Venancio
 
Introdução aos Sistemas de Informação Geográfica com QGIS
Introdução aos Sistemas de Informação Geográfica com QGISIntrodução aos Sistemas de Informação Geográfica com QGIS
Introdução aos Sistemas de Informação Geográfica com QGISPedro Venancio
 
QGIS no Município de Pinhel
QGIS no Município de PinhelQGIS no Município de Pinhel
QGIS no Município de PinhelPedro Venancio
 
Apostila basica de_cartografia_arc_gis102
Apostila basica de_cartografia_arc_gis102Apostila basica de_cartografia_arc_gis102
Apostila basica de_cartografia_arc_gis102Marcos Giovanelli
 
Apostila completa q_gis
Apostila completa q_gisApostila completa q_gis
Apostila completa q_gisrailano
 
O QGIS, caso de sucesso de um projeto aberto da OSGEO
O QGIS, caso de sucesso de um projeto aberto da OSGEOO QGIS, caso de sucesso de um projeto aberto da OSGEO
O QGIS, caso de sucesso de um projeto aberto da OSGEOLucas Cavalcante
 
Tutorial QGIS sobre Análise Fisiográfica
Tutorial QGIS sobre Análise FisiográficaTutorial QGIS sobre Análise Fisiográfica
Tutorial QGIS sobre Análise Fisiográficanlourei
 

Destaque (13)

Cartografia de Risco de Incêndio Florestal com Software Open Source
Cartografia de Risco de Incêndio Florestal com Software Open SourceCartografia de Risco de Incêndio Florestal com Software Open Source
Cartografia de Risco de Incêndio Florestal com Software Open Source
 
Cartografia de Risco de Incêndio Florestal com Software Open Source
Cartografia de Risco de Incêndio Florestal com Software Open SourceCartografia de Risco de Incêndio Florestal com Software Open Source
Cartografia de Risco de Incêndio Florestal com Software Open Source
 
IBAMA Plugins July/2015
IBAMA Plugins July/2015IBAMA Plugins July/2015
IBAMA Plugins July/2015
 
Software Aberto e Dados Abertos na Administração Local
Software Aberto e Dados Abertos na Administração LocalSoftware Aberto e Dados Abertos na Administração Local
Software Aberto e Dados Abertos na Administração Local
 
2016 - Ferramentas de suporte a identificacao visual de feições de desmatamen...
2016 - Ferramentas de suporte a identificacao visual de feições de desmatamen...2016 - Ferramentas de suporte a identificacao visual de feições de desmatamen...
2016 - Ferramentas de suporte a identificacao visual de feições de desmatamen...
 
Automatização do Processo de Produção de Cartografia de Perigosidade e Risco ...
Automatização do Processo de Produção de Cartografia de Perigosidade e Risco ...Automatização do Processo de Produção de Cartografia de Perigosidade e Risco ...
Automatização do Processo de Produção de Cartografia de Perigosidade e Risco ...
 
Introdução aos Sistemas de Informação Geográfica com QGIS
Introdução aos Sistemas de Informação Geográfica com QGISIntrodução aos Sistemas de Informação Geográfica com QGIS
Introdução aos Sistemas de Informação Geográfica com QGIS
 
QGIS no Município de Pinhel
QGIS no Município de PinhelQGIS no Município de Pinhel
QGIS no Município de Pinhel
 
Apostila basica de_cartografia_arc_gis102
Apostila basica de_cartografia_arc_gis102Apostila basica de_cartografia_arc_gis102
Apostila basica de_cartografia_arc_gis102
 
Apostila completa q_gis
Apostila completa q_gisApostila completa q_gis
Apostila completa q_gis
 
O QGIS, caso de sucesso de um projeto aberto da OSGEO
O QGIS, caso de sucesso de um projeto aberto da OSGEOO QGIS, caso de sucesso de um projeto aberto da OSGEO
O QGIS, caso de sucesso de um projeto aberto da OSGEO
 
Elaboração de Mapas no QGIS
Elaboração de Mapas no QGISElaboração de Mapas no QGIS
Elaboração de Mapas no QGIS
 
Tutorial QGIS sobre Análise Fisiográfica
Tutorial QGIS sobre Análise FisiográficaTutorial QGIS sobre Análise Fisiográfica
Tutorial QGIS sobre Análise Fisiográfica
 

Semelhante a Análise de Redes com QGIS

WebSIG Out-of-the-Box com MapGuide Open Source e MapGuide Maestro
WebSIG Out-of-the-Box com MapGuide Open Source e MapGuide MaestroWebSIG Out-of-the-Box com MapGuide Open Source e MapGuide Maestro
WebSIG Out-of-the-Box com MapGuide Open Source e MapGuide MaestroPedro Venancio
 
QGIS-PT talk: Novo hábito, gravar como GeoPackage!
QGIS-PT talk: Novo hábito, gravar como GeoPackage!QGIS-PT talk: Novo hábito, gravar como GeoPackage!
QGIS-PT talk: Novo hábito, gravar como GeoPackage!Ricardo Pinho
 
20130521 computacao nuvem
20130521 computacao nuvem20130521 computacao nuvem
20130521 computacao nuvemLuis Bermudez
 
2016 - O uso do DSGTools na produção de geoinformação
2016 - O uso do DSGTools na produção de geoinformação2016 - O uso do DSGTools na produção de geoinformação
2016 - O uso do DSGTools na produção de geoinformaçãoGeorge Porto Ferreira
 
Manual SIG OpenSource - Setembro 2013
Manual SIG OpenSource - Setembro 2013Manual SIG OpenSource - Setembro 2013
Manual SIG OpenSource - Setembro 2013Luis Antunes
 
Estado arte i3geo_marco_2014
Estado arte i3geo_marco_2014Estado arte i3geo_marco_2014
Estado arte i3geo_marco_2014Edmar Moretti
 
2018 - Ferramentas Livres para Produção e Disseminação de Dados Geoespaciais ...
2018 - Ferramentas Livres para Produção e Disseminação de Dados Geoespaciais ...2018 - Ferramentas Livres para Produção e Disseminação de Dados Geoespaciais ...
2018 - Ferramentas Livres para Produção e Disseminação de Dados Geoespaciais ...George Porto Ferreira
 
Boas práticas na implementação de APIs REST com ASP.NET Core - Outubro-2019
Boas práticas na implementação de APIs REST com ASP.NET Core - Outubro-2019Boas práticas na implementação de APIs REST com ASP.NET Core - Outubro-2019
Boas práticas na implementação de APIs REST com ASP.NET Core - Outubro-2019Renato Groff
 
Gestão de Projetos
Gestão de ProjetosGestão de Projetos
Gestão de ProjetosGeorge Dias
 
Geoprocessamento com Software Livre
Geoprocessamento com Software LivreGeoprocessamento com Software Livre
Geoprocessamento com Software LivreAnderson Medeiros
 
ApresentaçãO Final
ApresentaçãO FinalApresentaçãO Final
ApresentaçãO FinalHotSpy2009
 
pgDay Campinas 2013 - PostgreSQL XC in Cloud IaaS
pgDay Campinas 2013 - PostgreSQL XC in Cloud IaaSpgDay Campinas 2013 - PostgreSQL XC in Cloud IaaS
pgDay Campinas 2013 - PostgreSQL XC in Cloud IaaSVinícius Schmidt
 
PGDay Campinas 2013 - Postgres XC @ Cloud
PGDay Campinas 2013 - Postgres XC @ CloudPGDay Campinas 2013 - Postgres XC @ Cloud
PGDay Campinas 2013 - Postgres XC @ CloudPGDay Campinas
 
Webinar de Final de Ano WSO2: Novidades e Atualizações em nossa plataforma
Webinar de Final de Ano WSO2: Novidades e Atualizações em nossa plataformaWebinar de Final de Ano WSO2: Novidades e Atualizações em nossa plataforma
Webinar de Final de Ano WSO2: Novidades e Atualizações em nossa plataformaWSO2
 
2018 - Grupo QGIS Brasil e o lançamento do QGIS 3.4 LTR (Versão de Longo Prazo)
2018 - Grupo QGIS Brasil e o lançamento do QGIS 3.4 LTR (Versão de Longo Prazo)2018 - Grupo QGIS Brasil e o lançamento do QGIS 3.4 LTR (Versão de Longo Prazo)
2018 - Grupo QGIS Brasil e o lançamento do QGIS 3.4 LTR (Versão de Longo Prazo)George Porto Ferreira
 
Revista Programar nº1
Revista Programar nº1Revista Programar nº1
Revista Programar nº1Morgana_Vasc
 
plano_de_projeto_controlart_rascunho
plano_de_projeto_controlart_rascunhoplano_de_projeto_controlart_rascunho
plano_de_projeto_controlart_rascunhouserrx
 
plano_de_projeto_controlart_final
plano_de_projeto_controlart_finalplano_de_projeto_controlart_final
plano_de_projeto_controlart_finaluserrx
 

Semelhante a Análise de Redes com QGIS (20)

WebSIG Out-of-the-Box com MapGuide Open Source e MapGuide Maestro
WebSIG Out-of-the-Box com MapGuide Open Source e MapGuide MaestroWebSIG Out-of-the-Box com MapGuide Open Source e MapGuide Maestro
WebSIG Out-of-the-Box com MapGuide Open Source e MapGuide Maestro
 
QGIS-PT talk: Novo hábito, gravar como GeoPackage!
QGIS-PT talk: Novo hábito, gravar como GeoPackage!QGIS-PT talk: Novo hábito, gravar como GeoPackage!
QGIS-PT talk: Novo hábito, gravar como GeoPackage!
 
20130521 computacao nuvem
20130521 computacao nuvem20130521 computacao nuvem
20130521 computacao nuvem
 
2016 - O uso do DSGTools na produção de geoinformação
2016 - O uso do DSGTools na produção de geoinformação2016 - O uso do DSGTools na produção de geoinformação
2016 - O uso do DSGTools na produção de geoinformação
 
Manual SIG OpenSource - Setembro 2013
Manual SIG OpenSource - Setembro 2013Manual SIG OpenSource - Setembro 2013
Manual SIG OpenSource - Setembro 2013
 
Estado arte i3geo_marco_2014
Estado arte i3geo_marco_2014Estado arte i3geo_marco_2014
Estado arte i3geo_marco_2014
 
2018 - Ferramentas Livres para Produção e Disseminação de Dados Geoespaciais ...
2018 - Ferramentas Livres para Produção e Disseminação de Dados Geoespaciais ...2018 - Ferramentas Livres para Produção e Disseminação de Dados Geoespaciais ...
2018 - Ferramentas Livres para Produção e Disseminação de Dados Geoespaciais ...
 
Boas práticas na implementação de APIs REST com ASP.NET Core - Outubro-2019
Boas práticas na implementação de APIs REST com ASP.NET Core - Outubro-2019Boas práticas na implementação de APIs REST com ASP.NET Core - Outubro-2019
Boas práticas na implementação de APIs REST com ASP.NET Core - Outubro-2019
 
Gestão de Projetos
Gestão de ProjetosGestão de Projetos
Gestão de Projetos
 
Geoprocessamento com Software Livre
Geoprocessamento com Software LivreGeoprocessamento com Software Livre
Geoprocessamento com Software Livre
 
ApresentaçãO Final
ApresentaçãO FinalApresentaçãO Final
ApresentaçãO Final
 
pgDay Campinas 2013 - PostgreSQL XC in Cloud IaaS
pgDay Campinas 2013 - PostgreSQL XC in Cloud IaaSpgDay Campinas 2013 - PostgreSQL XC in Cloud IaaS
pgDay Campinas 2013 - PostgreSQL XC in Cloud IaaS
 
PGDay Campinas 2013 - Postgres XC @ Cloud
PGDay Campinas 2013 - Postgres XC @ CloudPGDay Campinas 2013 - Postgres XC @ Cloud
PGDay Campinas 2013 - Postgres XC @ Cloud
 
TCC Pré Banca
TCC Pré BancaTCC Pré Banca
TCC Pré Banca
 
Webinar de Final de Ano WSO2: Novidades e Atualizações em nossa plataforma
Webinar de Final de Ano WSO2: Novidades e Atualizações em nossa plataformaWebinar de Final de Ano WSO2: Novidades e Atualizações em nossa plataforma
Webinar de Final de Ano WSO2: Novidades e Atualizações em nossa plataforma
 
2018 - Grupo QGIS Brasil e o lançamento do QGIS 3.4 LTR (Versão de Longo Prazo)
2018 - Grupo QGIS Brasil e o lançamento do QGIS 3.4 LTR (Versão de Longo Prazo)2018 - Grupo QGIS Brasil e o lançamento do QGIS 3.4 LTR (Versão de Longo Prazo)
2018 - Grupo QGIS Brasil e o lançamento do QGIS 3.4 LTR (Versão de Longo Prazo)
 
Revista Programar nº1
Revista Programar nº1Revista Programar nº1
Revista Programar nº1
 
Curso de Grails
Curso de GrailsCurso de Grails
Curso de Grails
 
plano_de_projeto_controlart_rascunho
plano_de_projeto_controlart_rascunhoplano_de_projeto_controlart_rascunho
plano_de_projeto_controlart_rascunho
 
plano_de_projeto_controlart_final
plano_de_projeto_controlart_finalplano_de_projeto_controlart_final
plano_de_projeto_controlart_final
 

Análise de Redes com QGIS

  • 1. 3º Encontro de Utilizadores3º Encontro de Utilizadores QGIS PortugalQGIS Portugal 3º Encontro de Utilizadores3º Encontro de Utilizadores QGIS PortugalQGIS Portugal Workshop de Análise Espacial com QGISWorkshop de Análise Espacial com QGIS - Análise de Redes -- Análise de Redes - Pedro VenâncioPedro Venâncio Porto, 17 de Junho de 2016Porto, 17 de Junho de 2016
  • 2. 3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS Trabalho disponibilizado sob a licença:Trabalho disponibilizado sob a licença: Creative CommonsCreative Commons Atribuição - Não Comercial - Partilha nos Mesmos TermosAtribuição - Não Comercial - Partilha nos Mesmos Termos CC BY-NC-SA 3.0 PortugalCC BY-NC-SA 3.0 Portugal Esta licença permite que outros remisturem, adaptem e utilizem a obra noutras obras,Esta licença permite que outros remisturem, adaptem e utilizem a obra noutras obras, para fins não comerciais, desde que atribuam o devido crédito ao autor original e quepara fins não comerciais, desde que atribuam o devido crédito ao autor original e que licenciem as novas criações ao abrigo de termos idênticos.licenciem as novas criações ao abrigo de termos idênticos. http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/3.0/pt/http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/3.0/pt/ pedrongvenancio [at] gmail [dot] compedrongvenancio [at] gmail [dot] com
  • 3. 3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS IntroduçãoIntroduçãoIntroduçãoIntrodução ● A partir da versãoA partir da versão 2.142.14 LTR (lançada em 26.02.2016), o QGIS disponibiliza umLTR (lançada em 26.02.2016), o QGIS disponibiliza um conjunto de funcionalidades de análise de redes, através das ferramentas v.net.* doconjunto de funcionalidades de análise de redes, através das ferramentas v.net.* do GRASS, integradas no Processing.GRASS, integradas no Processing. ● O modelo de implementação no Processing, permite que a utilização destasO modelo de implementação no Processing, permite que a utilização destas ferramentas no QGIS seja significativamente mais simples e intuitiva do que naferramentas no QGIS seja significativamente mais simples e intuitiva do que na versão original do GRASS, já que a construção do modelo topológico de redes éversão original do GRASS, já que a construção do modelo topológico de redes é feito de forma transparente para o utilizador.feito de forma transparente para o utilizador. ● Para executar a maior parte das análises, basta dispor de uma layer de linhas (arcs)Para executar a maior parte das análises, basta dispor de uma layer de linhas (arcs) e outra[s] de pontos (nodes).e outra[s] de pontos (nodes).
  • 4. 3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS IntroduçãoIntroduçãoIntroduçãoIntrodução ● Para já, estas ferramentas apenas funcionam com oPara já, estas ferramentas apenas funcionam com o GRASS 7.0.xGRASS 7.0.x como base. Nocomo base. No entanto, está prevista a adaptação para a utilização com o GRASS 6.4 e com oentanto, está prevista a adaptação para a utilização com o GRASS 6.4 e com o GRASS 7.1.x.GRASS 7.1.x. ● É também necessário ter atenção à versão do Processing que se está a usar. AsÉ também necessário ter atenção à versão do Processing que se está a usar. As ferramentas v.net.* só estão disponíveis na versão mais recente do Processingferramentas v.net.* só estão disponíveis na versão mais recente do Processing (2.12.99), que é distribuída, por defeito, com o QGIS 2.14. Caso esteja instalada(2.12.99), que é distribuída, por defeito, com o QGIS 2.14. Caso esteja instalada uma versão mais antiga (por exemplo, 2.12.2), tem de se desinstalar essa versão nouma versão mais antiga (por exemplo, 2.12.2), tem de se desinstalar essa versão no Gestor de Plugins do QGIS (Gestor de Plugins do QGIS (Plugins → Manage and Install PluginsPlugins → Manage and Install Plugins), e), e automaticamente vai ficar disponível a versão 2.12.99.automaticamente vai ficar disponível a versão 2.12.99.
  • 5. 3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS IntroduçãoIntroduçãoIntroduçãoIntrodução SoftwareSoftware VersãoVersão QGISQGIS 2.14 ou superior2.14 ou superior GRASS GISGRASS GIS 7.0.47.0.4 ProcessingProcessing 2.12.992.12.99 ● Em suma:Em suma:
  • 6. 3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS InstalaçãoInstalaçãoInstalaçãoInstalação http://www.qgis.org/pt_PT/site/forusers/alldownloads.html#linuxhttp://www.qgis.org/pt_PT/site/forusers/alldownloads.html#linux http://www.qgis.org/pt_PT/site/forusers/download.htmlhttp://www.qgis.org/pt_PT/site/forusers/download.html http://www.kyngchaos.com/software/qgishttp://www.kyngchaos.com/software/qgis https://grass.osgeo.org/news/56/15/GRASS-GIS-7-0-4-releasedhttps://grass.osgeo.org/news/56/15/GRASS-GIS-7-0-4-released
  • 7. 3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS ConfiguraçãoConfiguraçãoConfiguraçãoConfiguração ● MenuMenu PluginsPlugins →→ Manage and Install PluginsManage and Install Plugins, activa-se o, activa-se o ProcessingProcessing (confirmar a(confirmar a versão)versão);;
  • 8. 3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS ConfiguraçãoConfiguraçãoConfiguraçãoConfiguração ● MenuMenu ProcessingProcessing →→ Options and ConfigurationOptions and Configuration →→ ProvidersProviders, ativa-se o, ativa-se o GRASS GISGRASS GIS 7 commands7 commands..
  • 9. 3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS ConfiguraçãoConfiguraçãoConfiguraçãoConfiguração
  • 10. 3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS DadosDadosDadosDados
  • 11. 3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS Dados – Download SHPDados – Download SHPDados – Download SHPDados – Download SHP
  • 12. 3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS Dados – Download SHPDados – Download SHPDados – Download SHPDados – Download SHP
  • 13. 3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS DadosDadosDadosDados
  • 14. 3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS DadosDadosDadosDados ● Selecionar Portugal Continental e transformar de WGS84 (EPSG:4326) para PT-Selecionar Portugal Continental e transformar de WGS84 (EPSG:4326) para PT- TM06/ETRS89 (EPSG:3763).TM06/ETRS89 (EPSG:3763).
  • 15. 3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS DadosDadosDadosDados ● Selecionar Portugal Continental e transformar de WGS84 (EPSG:4326) para PT-Selecionar Portugal Continental e transformar de WGS84 (EPSG:4326) para PT- TM06/ETRS89 (EPSG:3763).TM06/ETRS89 (EPSG:3763).
  • 16. 3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS DadosDadosDadosDados ● Dissolve da CAOP 2015, pelo campo “Distrito” (Dissolve da CAOP 2015, pelo campo “Distrito” (v.dissolvev.dissolve).).
  • 17. 3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS DadosDadosDadosDados ● Recorte daRecorte da rede viáriarede viária e dose dos pontos de interessepontos de interesse, pelo, pelo limite do distrito do Portolimite do distrito do Porto,, em simultâneo, com o pluginem simultâneo, com o plugin Clip Multiple LayersClip Multiple Layers..
  • 18. 3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS DadosDadosDadosDados ● Recorte daRecorte da rede viáriarede viária e dose dos pontos de interessepontos de interesse, pelo, pelo limite do distrito do Portolimite do distrito do Porto,, em simultâneo, com o pluginem simultâneo, com o plugin Clip Multiple LayersClip Multiple Layers..
  • 19. 3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS DadosDadosDadosDados ● A rede viária do OpenStreetMap inclui todo o tipo deA rede viária do OpenStreetMap inclui todo o tipo de caminhos;caminhos; ● Como aqui pretendemos calcular percursos rodoviários,Como aqui pretendemos calcular percursos rodoviários, em veículos motorizados, vamos descartar os troços queem veículos motorizados, vamos descartar os troços que correspondem a ciclovias, caminhos não pavimentados,correspondem a ciclovias, caminhos não pavimentados, percursos pedestres, percursos equestres, escadarias,percursos pedestres, percursos equestres, escadarias, etc.;etc.; ● Na layer dos pontos de interesse, também só nos vãoNa layer dos pontos de interesse, também só nos vão interessar os hospitais e as escolas, pelo que vamosinteressar os hospitais e as escolas, pelo que vamos selecionar apenas esses pontos.selecionar apenas esses pontos.
  • 20. 3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS DadosDadosDadosDados
  • 21. 3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS DadosDadosDadosDados "type" = 'motorway' OR "type" = 'motorway_link' OR "type" = 'trunk' OR "type" = 'trunk_link' OR"type" = 'motorway' OR "type" = 'motorway_link' OR "type" = 'trunk' OR "type" = 'trunk_link' OR "type" = 'primary' OR "type" = 'primary_link' OR "type" = 'secondary' OR "type" ="type" = 'primary' OR "type" = 'primary_link' OR "type" = 'secondary' OR "type" = 'secondary_link' OR "type" = 'tertiary' OR "type" = 'tertiary_link' OR "type" = 'unclassified' OR'secondary_link' OR "type" = 'tertiary' OR "type" = 'tertiary_link' OR "type" = 'unclassified' OR "type" = 'residential' OR "type" = 'living_street'"type" = 'residential' OR "type" = 'living_street'
  • 22. 3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS DadosDadosDadosDados "type" = 'hospital' OR "type" = 'school'"type" = 'hospital' OR "type" = 'school'
  • 23. 3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS DadosDadosDadosDados
  • 24. 3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS DadosDadosDadosDados
  • 25. 3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS Preparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede Viária Troços de Sentido ÚnicoTroços de Sentido Único ● No OpenStreetMap, os troços de sentido único são assinalados com o valor “1” noNo OpenStreetMap, os troços de sentido único são assinalados com o valor “1” no campo “oneway”;campo “oneway”;
  • 26. 3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS Preparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede Viária Troços de Sentido ÚnicoTroços de Sentido Único ● Em contexto de produção, é necessário verificar se a rede viária é topologicamenteEm contexto de produção, é necessário verificar se a rede viária é topologicamente consistente, não podendo ocorrer situações como a da imagem seguinte, ondeconsistente, não podendo ocorrer situações como a da imagem seguinte, onde existe um troço que tem o sentido de vetorização contrário ao sentido de trânsito,existe um troço que tem o sentido de vetorização contrário ao sentido de trânsito, o que iria provocar um erro na análise de redes.o que iria provocar um erro na análise de redes.
  • 27. 3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS Preparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede Viária Troços de Sentido ÚnicoTroços de Sentido Único ● Portanto, é importante verificar todos os troços e orientar a direção dos que foremPortanto, é importante verificar todos os troços e orientar a direção dos que forem de sentido único na direção em que se processa o trânsito;de sentido único na direção em que se processa o trânsito; ● Para corrigir este tipo de erros, é necessário inverter a direção do troço;Para corrigir este tipo de erros, é necessário inverter a direção do troço; ● Para o efeito, pode utilizar-se o plugin “Swap Vector Direction” do QGIS.Para o efeito, pode utilizar-se o plugin “Swap Vector Direction” do QGIS.
  • 28. 3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS Preparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede Viária CustoCusto ● É muito importante compreender a noção de “custo” nas análises de redes;É muito importante compreender a noção de “custo” nas análises de redes; ● Para interiorizar o conceito, basta pensar nas pesquisas que vulgarmente se fazemPara interiorizar o conceito, basta pensar nas pesquisas que vulgarmente se fazem nas aplicações de GPS para automóvel;nas aplicações de GPS para automóvel; ● Quando se pretende deslocar do ponto A para o ponto B, a aplicação questiona seQuando se pretende deslocar do ponto A para o ponto B, a aplicação questiona se se deseja calcular a rota mais curta ou a rota mais rápida;se deseja calcular a rota mais curta ou a rota mais rápida; ● Nesses casos, a aplicação coloca à disposição do utilizador dois parâmetros queNesses casos, a aplicação coloca à disposição do utilizador dois parâmetros que vão servir de “custo” para o cálculo do percurso: a distância e o tempo devão servir de “custo” para o cálculo do percurso: a distância e o tempo de deslocação.deslocação. AA BB
  • 29. 3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS Preparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede Viária Troços de Sentido ÚnicoTroços de Sentido Único ● Para fazer a análise de redes no QGIS / GRASS, levando em consideração osPara fazer a análise de redes no QGIS / GRASS, levando em consideração os sentidos de trânsito, tem de se usar 2 campos na tabela de atributos:sentidos de trânsito, tem de se usar 2 campos na tabela de atributos: ● Um destinado a todos os troços, onde vai ficar refletido o “custo” que seUm destinado a todos os troços, onde vai ficar refletido o “custo” que se estiver a considerar;estiver a considerar; ● Um segundo campo destinado a indicar os troços de sentido único, que vãoUm segundo campo destinado a indicar os troços de sentido único, que vão assumir o valor “-1”, independentemente da variável “custo” que estiver a serassumir o valor “-1”, independentemente da variável “custo” que estiver a ser utilizada;utilizada; ● Assim, um troço que tiver sentido único vai ter o valor do “custo” nesseAssim, um troço que tiver sentido único vai ter o valor do “custo” nesse primeiro campo, e vai ter valor “-1” no segundo campo;primeiro campo, e vai ter valor “-1” no segundo campo; ● Se um troço for de trânsito proibido, vai ter valor “-1” em ambos os campos.Se um troço for de trânsito proibido, vai ter valor “-1” em ambos os campos.
  • 30. 3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS Preparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede Viária CustoCusto ● AA distânciadistância é o parâmetro de “custo” mais simples de utilizar, já que basta calcularé o parâmetro de “custo” mais simples de utilizar, já que basta calcular o comprimento de cada troço da rede viária: Field Calculator -> função $length;o comprimento de cada troço da rede viária: Field Calculator -> função $length; ● Para oPara o tempo de deslocaçãotempo de deslocação (em minutos), é necessário saber qual é a velocidade(em minutos), é necessário saber qual é a velocidade média / máxima em cada troço. Tendo esse valor em Km/h, basta aplicar a fórmulamédia / máxima em cada troço. Tendo esse valor em Km/h, basta aplicar a fórmula no Field Calcular:no Field Calcular: ($length/1000) x 60 / [Velocidade média em Km/h]($length/1000) x 60 / [Velocidade média em Km/h] ● Na tabela de atributos da rede viária do OpenStreetMap existe um campoNa tabela de atributos da rede viária do OpenStreetMap existe um campo “maxspeed”, mas está praticamente todo em branco, na área que estamos a utilizar“maxspeed”, mas está praticamente todo em branco, na área que estamos a utilizar (distrito do Porto).(distrito do Porto).
  • 31. 3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS Preparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede Viária CustoCusto ● Assim, vamos começar por adicionar um campo à tabela de atributos e, com oAssim, vamos começar por adicionar um campo à tabela de atributos e, com o Field Calculator, arbitrar umaField Calculator, arbitrar uma velocidade médiavelocidade média para cada tipo de via:para cada tipo de via:
  • 32. 3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS Preparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede Viária Custo - DistânciaCusto - Distância ● Agora, vamos calcular aAgora, vamos calcular a distância / comprimentodistância / comprimento de cada troço;de cada troço; ● Para isso, como temos troços de sentido único, vamos:Para isso, como temos troços de sentido único, vamos: ● Criar um campo [dist_duplo], que vamos preencher integralmente com oCriar um campo [dist_duplo], que vamos preencher integralmente com o comprimento ($length) do troço;comprimento ($length) do troço; ● Um segundo campo [dist_unico], que vamos preencher com o comprimento doUm segundo campo [dist_unico], que vamos preencher com o comprimento do troço ($length) no caso dos troços com dois sentidos, e com valor “-1” nostroço ($length) no caso dos troços com dois sentidos, e com valor “-1” nos troços de sentido único;troços de sentido único; ● Para tal, usamos o Field Calculator.Para tal, usamos o Field Calculator.
  • 33. 3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS Preparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede Viária Custo - DistânciaCusto - Distância
  • 34. 3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS Preparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede Viária Custo - DistânciaCusto - Distância
  • 35. 3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS Preparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede Viária Custo – Tempo em MinutosCusto – Tempo em Minutos ● Como segundo método de custo, vamos usar oComo segundo método de custo, vamos usar o tempo em minutostempo em minutos;; ● Da mesma forma, usamos dois campos, para considerar os troços de sentidoDa mesma forma, usamos dois campos, para considerar os troços de sentido único:único: ● Campo [tmpo_duplo], obtido com a formula ($length/1000) x 60 / [VelocidadeCampo [tmpo_duplo], obtido com a formula ($length/1000) x 60 / [Velocidade média em Km/h];média em Km/h]; ● Campo [tmpo_unico], onde se vai usar a mesma fórmula, exceto para os troçosCampo [tmpo_unico], onde se vai usar a mesma fórmula, exceto para os troços com “oneway” = 1, aos quais se vai atribuir o valor “-1”.com “oneway” = 1, aos quais se vai atribuir o valor “-1”.
  • 36. 3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS Preparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede Viária Custo – Tempo em MinutosCusto – Tempo em Minutos
  • 37. 3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS Preparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede Viária Custo – Tempo em MinutosCusto – Tempo em Minutos
  • 38. 3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS Preparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede Viária Ligação entre os troços da redeLigação entre os troços da rede ● Outra questão importante a analisar é a “quebra” das linhas nas interseções.Outra questão importante a analisar é a “quebra” das linhas nas interseções. Excepto nos casos de viadutos, túneis ou passagens desniveladas, todos asExcepto nos casos de viadutos, túneis ou passagens desniveladas, todos as interseções de linhas devem estar “quebradas”, para haver ligação entre elas einterseções de linhas devem estar “quebradas”, para haver ligação entre elas e para permitir opara permitir o routingrouting..
  • 39. 3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS Preparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede Viária Teste da Topologia da RedeTeste da Topologia da Rede ● Vamos fazer um primeiro teste, para avaliar a topologia da rede;Vamos fazer um primeiro teste, para avaliar a topologia da rede;
  • 40. 3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS Preparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede Viária Teste da Topologia da RedeTeste da Topologia da Rede ● Constata-se que a maior parte da rede não está conectada entre si;Constata-se que a maior parte da rede não está conectada entre si;
  • 41. 3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS Preparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede Viária Teste da Topologia da RedeTeste da Topologia da Rede ● Desta forma, não é possível fazer cálculo de rotas;Desta forma, não é possível fazer cálculo de rotas; ● Os problemas são facilmente detetáveis nas rotundas, onde se verifica que nãoOs problemas são facilmente detetáveis nas rotundas, onde se verifica que não existe ligação entre os troços de entrada e saída e os troços da própria rotunda;existe ligação entre os troços de entrada e saída e os troços da própria rotunda; ● O mesmo se passa nos nós da autoestrada;O mesmo se passa nos nós da autoestrada; ● A linha da rotunda (a amarelo) deveria estarA linha da rotunda (a amarelo) deveria estar seccionada nos 8 pontos assinalados, masseccionada nos 8 pontos assinalados, mas encontra-se num segmento único e fechado;encontra-se num segmento único e fechado; ● Desta forma, as linhas que representam as 8Desta forma, as linhas que representam as 8 entradas/saídas da rotunda, ficam isoladas,entradas/saídas da rotunda, ficam isoladas, como se não tivessem continuidade.como se não tivessem continuidade.
  • 42. 3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS Preparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede Viária Teste da Topologia da RedeTeste da Topologia da Rede ● Neste nó da autoestrada, também estão bemNeste nó da autoestrada, também estão bem patentes os erros na rede;patentes os erros na rede; ● Da forma como está construída, não é possível aoDa forma como está construída, não é possível ao algoritmo dealgoritmo de routingrouting sair dessa via, nem depoissair dessa via, nem depois conseguiria entrar na via residencial.conseguiria entrar na via residencial.
  • 43. 3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS Preparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede Viária Teste da Topologia da RedeTeste da Topologia da Rede ● Este é um excelente exemplo académico dos erros que se podem cometer aoEste é um excelente exemplo académico dos erros que se podem cometer ao desenhar uma rede viária;desenhar uma rede viária; ● A solução ideal passaria por fazer uma revisão completa desta rede, manualmente,A solução ideal passaria por fazer uma revisão completa desta rede, manualmente, ou utilizando scripts que ajudassem nessa tarefa;ou utilizando scripts que ajudassem nessa tarefa; ● Como esse trabalho está fora do escopo do presente workshop, vai simplesmenteComo esse trabalho está fora do escopo do presente workshop, vai simplesmente correr-se uma ferramenta que vai “quebrar” todas as linhas nas interseções;correr-se uma ferramenta que vai “quebrar” todas as linhas nas interseções; ● Esta solução é bastante útil, mas quebra todas as interseções, inclusive nosEsta solução é bastante útil, mas quebra todas as interseções, inclusive nos viadutos, túneis, passagens desniveladas, etc.;viadutos, túneis, passagens desniveladas, etc.; ● No entanto, serve para a aproximação à análise de redes a que nos propomos,No entanto, serve para a aproximação à análise de redes a que nos propomos, sendo certo que para uma aplicação de produção se exigia uma revisão exaustivasendo certo que para uma aplicação de produção se exigia uma revisão exaustiva da rede.da rede.
  • 44. 3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS Preparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede Viária Quebra das Linhas nas InterseçõesQuebra das Linhas nas Interseções ● FerramentaFerramenta v.cleanv.clean do Processingdo Processing
  • 45. 3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS Preparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede Viária Quebra das Linhas nas InterseçõesQuebra das Linhas nas Interseções ● Neste nó o problema ficouNeste nó o problema ficou solucionado;solucionado; ● Mas aqui passou a ser possível sair daMas aqui passou a ser possível sair da autoestrada, num local onde existe umautoestrada, num local onde existe um viaduto...viaduto...
  • 46. 3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS Preparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede Viária Quebra das Linhas nas InterseçõesQuebra das Linhas nas Interseções ● É necessário agora recalcular todos os campos de “custo”, para refletir a novaÉ necessário agora recalcular todos os campos de “custo”, para refletir a nova configuração dos troços;configuração dos troços;
  • 47. 3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS Preparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede Viária Quebra das Linhas nas InterseçõesQuebra das Linhas nas Interseções ● É necessário agora recalcular todos os campos de “custo”, para refletir a novaÉ necessário agora recalcular todos os campos de “custo”, para refletir a nova configuração dos troços;configuração dos troços;
  • 48. 3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS Preparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede Viária Quebra das Linhas nas InterseçõesQuebra das Linhas nas Interseções ● É necessário agora recalcular todos os campos de “custo”, para refletir a novaÉ necessário agora recalcular todos os campos de “custo”, para refletir a nova configuração dos troços;configuração dos troços;
  • 49. 3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS Preparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede ViáriaPreparação da Rede Viária Teste da Topologia da RedeTeste da Topologia da Rede ● Realizando o mesmo teste, verifica-se que agora a rede já está toda conectada;Realizando o mesmo teste, verifica-se que agora a rede já está toda conectada;
  • 50. 3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS EXERCÍCIOSEXERCÍCIOS
  • 51. 3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS Percurso entre dois pontos (v.net.distance)Percurso entre dois pontos (v.net.distance)Percurso entre dois pontos (v.net.distance)Percurso entre dois pontos (v.net.distance) ● Para calcular o percurso entre dois pontos, é necessário dispor de 3 layers:Para calcular o percurso entre dois pontos, é necessário dispor de 3 layers: ● A da rede viária;A da rede viária; ● Duas layers de pontos, uma para inserir o ponto de início e outra o ponto deDuas layers de pontos, uma para inserir o ponto de início e outra o ponto de destino.destino. ● De seguida, corre-se a ferramentaDe seguida, corre-se a ferramenta v.net.distancev.net.distance do Processing, indicando:do Processing, indicando:
  • 52. 3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS Percurso entre dois pontos (v.net.distance)Percurso entre dois pontos (v.net.distance)Percurso entre dois pontos (v.net.distance)Percurso entre dois pontos (v.net.distance) Caminho mais curtoCaminho mais curto ● 1) A layer da rede viária;1) A layer da rede viária; ● 2) A layer com o ponto de início;2) A layer com o ponto de início; ● 3) A layer com o ponto de destino;3) A layer com o ponto de destino; ● 4) A margem que deve ser dada para unir os4) A margem que deve ser dada para unir os pontos de início e destino à rede, caso estespontos de início e destino à rede, caso estes não estejam sobrepostos;não estejam sobrepostos; ● 5) O campo com o valor do “custo” (distância)5) O campo com o valor do “custo” (distância) para todos os troços [dist_duplo];para todos os troços [dist_duplo]; ● 6) O campo com o valor do “custo” (distância)6) O campo com o valor do “custo” (distância) para os troços de sentido único [dist_unico].para os troços de sentido único [dist_unico].
  • 53. 3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS Percurso entre dois pontos (v.net.distance)Percurso entre dois pontos (v.net.distance)Percurso entre dois pontos (v.net.distance)Percurso entre dois pontos (v.net.distance) Caminho mais curtoCaminho mais curto ● NotaNota: Como se referiu, o tratamento aplicado à rede não considerou a saída da: Como se referiu, o tratamento aplicado à rede não considerou a saída da autoestrada apenas nos respetivos nós, por isso se verifica a saída na primeiraautoestrada apenas nos respetivos nós, por isso se verifica a saída na primeira interseção.interseção.
  • 54. 3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS Percurso entre dois pontos (v.net.distance)Percurso entre dois pontos (v.net.distance)Percurso entre dois pontos (v.net.distance)Percurso entre dois pontos (v.net.distance) Caminho mais rápidoCaminho mais rápido ● 1) A layer da rede viária;1) A layer da rede viária; ● 2) A layer com o ponto de início;2) A layer com o ponto de início; ● 3) A layer com o ponto de destino;3) A layer com o ponto de destino; ● 4) A margem que deve ser dada para unir os4) A margem que deve ser dada para unir os pontos de início e destino à rede, caso estespontos de início e destino à rede, caso estes não estejam sobrepostos;não estejam sobrepostos; ● 5) O campo com o valor do “custo” (tempo)5) O campo com o valor do “custo” (tempo) para todos os troços [tmpo_duplo];para todos os troços [tmpo_duplo]; ● 6) O campo com o valor do “custo” (tempo)6) O campo com o valor do “custo” (tempo) para os troços de sentido único [tmpo_unico].para os troços de sentido único [tmpo_unico].
  • 55. 3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS Percurso entre dois pontos (v.net.distance)Percurso entre dois pontos (v.net.distance)Percurso entre dois pontos (v.net.distance)Percurso entre dois pontos (v.net.distance) Caminho mais rápidoCaminho mais rápido ● Note-se que para o caminho mais rápido, o algoritmo selecionou troços das viasNote-se que para o caminho mais rápido, o algoritmo selecionou troços das vias principais, onde a velocidade média é mais elevada.principais, onde a velocidade média é mais elevada.
  • 56. 3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS Percurso entre dois pontos (v.net.distance)Percurso entre dois pontos (v.net.distance)Percurso entre dois pontos (v.net.distance)Percurso entre dois pontos (v.net.distance) Caminho mais rápidoCaminho mais rápido ● Fazendo o calculo inverso (do ponto Destino para o ponto Origem), considerando osFazendo o calculo inverso (do ponto Destino para o ponto Origem), considerando os troços de sentido único (verde) e ignorando essa informação (vermelho).troços de sentido único (verde) e ignorando essa informação (vermelho).
  • 57. 3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS Percurso de “muitos-para-muitos” (v.net.distance)Percurso de “muitos-para-muitos” (v.net.distance)Percurso de “muitos-para-muitos” (v.net.distance)Percurso de “muitos-para-muitos” (v.net.distance) Caminho mais rápido entre as escolas e os hospitais do distrito do PortoCaminho mais rápido entre as escolas e os hospitais do distrito do Porto ● Neste exercício pretende determinar-se o trajeto mais rápido (pode também calcular-Neste exercício pretende determinar-se o trajeto mais rápido (pode também calcular- se o mais curto) entre cada escola e o hospital que se encontra a menos tempo dese o mais curto) entre cada escola e o hospital que se encontra a menos tempo de percurso;percurso; ● Para isso vão colocar-se as escolas e os hospitais (da layer dos pontos de interesse),Para isso vão colocar-se as escolas e os hospitais (da layer dos pontos de interesse), em 2 layers separadas;em 2 layers separadas; ● De seguida, usa-se a mesma ferramentaDe seguida, usa-se a mesma ferramenta v.net.distancev.net.distance, com a layer das escolas como, com a layer das escolas como origem, e a layer dos hospitais como destino;origem, e a layer dos hospitais como destino; ● Aumenta-se a margem (Aumenta-se a margem (thresholdthreshold), para “puxar” as escolas e hospitais que estiverem), para “puxar” as escolas e hospitais que estiverem afastados da rede viária, para o troço mais próximo, num raio de 250m;afastados da rede viária, para o troço mais próximo, num raio de 250m; ● Como variáveis de “custo” usam-se os campos [tmpo_duplo] e [tmpo_unico];Como variáveis de “custo” usam-se os campos [tmpo_duplo] e [tmpo_unico];
  • 58. 3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS Percurso de “muitos-para-muitos” (v.net.distance)Percurso de “muitos-para-muitos” (v.net.distance)Percurso de “muitos-para-muitos” (v.net.distance)Percurso de “muitos-para-muitos” (v.net.distance) Caminho mais rápido entre as escolas e os hospitais do distrito do PortoCaminho mais rápido entre as escolas e os hospitais do distrito do Porto
  • 59. 3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS Percurso de “muitos-para-muitos” (v.net.distance)Percurso de “muitos-para-muitos” (v.net.distance)Percurso de “muitos-para-muitos” (v.net.distance)Percurso de “muitos-para-muitos” (v.net.distance) Caminho mais rápido entre as escolas e os hospitais do distrito do PortoCaminho mais rápido entre as escolas e os hospitais do distrito do Porto
  • 60. 3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS Percurso de “muitos-para-muitos” (v.net.distance)Percurso de “muitos-para-muitos” (v.net.distance)Percurso de “muitos-para-muitos” (v.net.distance)Percurso de “muitos-para-muitos” (v.net.distance) Caminho mais rápido entre as escolas e os hospitais do distrito do PortoCaminho mais rápido entre as escolas e os hospitais do distrito do Porto ● Indicação do tempo de percurso entre cada escola e a unidade hospitalar maisIndicação do tempo de percurso entre cada escola e a unidade hospitalar mais “próxima” (“próxima” (NotaNota: não foi considerado o tempo despendido no trânsito).: não foi considerado o tempo despendido no trânsito).
  • 61. 3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS Divisão da rede através de isolinhas de custo (v.net.iso)Divisão da rede através de isolinhas de custo (v.net.iso)Divisão da rede através de isolinhas de custo (v.net.iso)Divisão da rede através de isolinhas de custo (v.net.iso) Isócronas dos tempos de deslocaçãoIsócronas dos tempos de deslocação ● Esta ferramenta é muito útil quando se está a usar o tempo de deslocação comoEsta ferramenta é muito útil quando se está a usar o tempo de deslocação como parâmetro de “custo”;parâmetro de “custo”; ● Vamos calcular a distância a partir das unidades de saúde do distrito do Porto, com aVamos calcular a distância a partir das unidades de saúde do distrito do Porto, com a ferramentaferramenta v.net.isov.net.iso..
  • 62. 3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS Divisão da rede através de isolinhas de custo (v.net.iso)Divisão da rede através de isolinhas de custo (v.net.iso)Divisão da rede através de isolinhas de custo (v.net.iso)Divisão da rede através de isolinhas de custo (v.net.iso) Isócronas dos tempos de deslocaçãoIsócronas dos tempos de deslocação
  • 63. 3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS Divisão da rede através de isolinhas de custo (v.net.iso)Divisão da rede através de isolinhas de custo (v.net.iso)Divisão da rede através de isolinhas de custo (v.net.iso)Divisão da rede através de isolinhas de custo (v.net.iso) Isócronas dos tempos de deslocaçãoIsócronas dos tempos de deslocação
  • 64. 3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS O problema do caixeiro-viajante (v.net.salesman)O problema do caixeiro-viajante (v.net.salesman)O problema do caixeiro-viajante (v.net.salesman)O problema do caixeiro-viajante (v.net.salesman) ● É um problema que tenta determinar a menor rota para percorrer uma série de cidadesÉ um problema que tenta determinar a menor rota para percorrer uma série de cidades (visitando uma única vez cada uma delas), regressando à cidade de origem;(visitando uma única vez cada uma delas), regressando à cidade de origem; ● Trata-se de um problema de otimização, inspirado na necessidade dos vendedoresTrata-se de um problema de otimização, inspirado na necessidade dos vendedores realizarem entregas em diversos locais, percorrendo o menor caminho possível erealizarem entregas em diversos locais, percorrendo o menor caminho possível e reduzindo, dessa forma, o tempo necessário para a viagem e os possíveis custos comreduzindo, dessa forma, o tempo necessário para a viagem e os possíveis custos com transporte e combustível;transporte e combustível; ● Vamos fazer um exercício, simulando um turista que pretende otimizar a visita aos 19Vamos fazer um exercício, simulando um turista que pretende otimizar a visita aos 19 museus existentes no distrito do Porto (identificados na layer de pontos de interessemuseus existentes no distrito do Porto (identificados na layer de pontos de interesse do OSM), e que aluga um automóvel junto à Estação Ferroviária de Campanhã;do OSM), e que aluga um automóvel junto à Estação Ferroviária de Campanhã; ● No final, regressa à Estação de Campanhã.No final, regressa à Estação de Campanhã.
  • 65. 3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS O problema do caixeiro-viajante (v.net.salesman)O problema do caixeiro-viajante (v.net.salesman)O problema do caixeiro-viajante (v.net.salesman)O problema do caixeiro-viajante (v.net.salesman) Visita otimizada aos museus do distrito do PortoVisita otimizada aos museus do distrito do Porto
  • 66. 3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS O problema do caixeiro-viajante (v.net.salesman)O problema do caixeiro-viajante (v.net.salesman)O problema do caixeiro-viajante (v.net.salesman)O problema do caixeiro-viajante (v.net.salesman) Visita otimizada aos museus do distrito do PortoVisita otimizada aos museus do distrito do Porto ● Vamos acrescentar um ID sequencial a cada uma das “paragens”, para as conseguirVamos acrescentar um ID sequencial a cada uma das “paragens”, para as conseguir identificar posteriormente.identificar posteriormente.
  • 67. 3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS O problema do caixeiro-viajante (v.net.salesman)O problema do caixeiro-viajante (v.net.salesman)O problema do caixeiro-viajante (v.net.salesman)O problema do caixeiro-viajante (v.net.salesman) Visita otimizada aos museus do distrito do PortoVisita otimizada aos museus do distrito do Porto ● OO v.net.salesmanv.net.salesman devolve dois resultados:devolve dois resultados: ● Geometria do percurso otimizado;Geometria do percurso otimizado; ● Tabela alfanumérica onde é apresentada a sequência ótima de visita aos locais,Tabela alfanumérica onde é apresentada a sequência ótima de visita aos locais, identificados pelo respetivo ID, bem como o “custo” associado (neste caso, oidentificados pelo respetivo ID, bem como o “custo” associado (neste caso, o tempo de deslocação, em minutos, entre os museus).tempo de deslocação, em minutos, entre os museus).
  • 68. 3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS O problema do caixeiro-viajante (v.net.salesman)O problema do caixeiro-viajante (v.net.salesman)O problema do caixeiro-viajante (v.net.salesman)O problema do caixeiro-viajante (v.net.salesman) Visita otimizada aos museus do distrito do PortoVisita otimizada aos museus do distrito do Porto ● v.net.salesmanv.net.salesman
  • 69. 3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS O problema do caixeiro-viajante (v.net.salesman)O problema do caixeiro-viajante (v.net.salesman)O problema do caixeiro-viajante (v.net.salesman)O problema do caixeiro-viajante (v.net.salesman) Visita otimizada aos museus do distrito do PortoVisita otimizada aos museus do distrito do Porto ● O percurso é circular, por isso pode começar-se em qualquer local e seguir-se aO percurso é circular, por isso pode começar-se em qualquer local e seguir-se a sequência a partir daí.sequência a partir daí. ● No caso concreto, começa em Campanhã (1) → 2 → 4 → 9 → 10 → 14 → 6 → 16 → 15No caso concreto, começa em Campanhã (1) → 2 → 4 → 9 → 10 → 14 → 6 → 16 → 15 → 5 → 20 → 3 → 19 → 7 → 18 → 13 → 12 → 17 → 11 → 8 → e regressa a Campanhã.→ 5 → 20 → 3 → 19 → 7 → 18 → 13 → 12 → 17 → 11 → 8 → e regressa a Campanhã.
  • 70. 3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS O problema do caixeiro-viajante (v.net.salesman)O problema do caixeiro-viajante (v.net.salesman)O problema do caixeiro-viajante (v.net.salesman)O problema do caixeiro-viajante (v.net.salesman) Visita otimizada aos museus do distrito do PortoVisita otimizada aos museus do distrito do Porto
  • 71. 3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS O problema do caixeiro-viajante (v.net.salesman)O problema do caixeiro-viajante (v.net.salesman)O problema do caixeiro-viajante (v.net.salesman)O problema do caixeiro-viajante (v.net.salesman) Visita otimizada aos museus do distrito do PortoVisita otimizada aos museus do distrito do Porto ID Museu Tempo de viagem (minutos) 1 Estação Ferroviária de Campanhã 11,4 2 Arquivo Histórico Municipal 29,2 4 Museu Amadeo de Souza Cardoso 28,7 9 Reserva Museu Arqueológico Citânia de Sanfins 3,9 10 Centro Interpretativo Citânia de Sanfins 9,5 14 Museu Municipal Museu do Móvel 19,0 6 Museu Etnográfico da Maia 21,4 16 Museu da Cividade de Terroso 7,3 15 Museu Municipal de Etnografia e História da Pó 5,2 5 Museu da Construção Naval 20,1 20 Casa de Serralves 2,5 3 Jardim Botânico – Casa Andersen 1,4 19 Casa-Museu Engenheiro António de Almeida 2,0 7 Casa-Museu Marta Ortigão Sampaio 2,8 18 Museus da Universidade 1,9 13 Museu da Santa Casa da Misericórdia do Porto 1,7 12 Palácio das Artes 0,6 17 Palácio da Bolsa 1,6 11 Museu Diocesano de Arte Sacra 1,8 8 Museu Militar 1,3 1 Estação Ferroviária de Campanhã TOTAL 2h53
  • 72. 3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS Outras Ferramentas de Análise de RedesOutras Ferramentas de Análise de RedesOutras Ferramentas de Análise de RedesOutras Ferramentas de Análise de Redes Manual das ferramentasManual das ferramentas:: v.netv.net,, v.net.allocv.net.alloc,, v.net.allpairsv.net.allpairs,, v.net.bridgev.net.bridge,, v.net.centralityv.net.centrality,, v.net.componentsv.net.components,, v.net.connectivityv.net.connectivity,, v.net.distancev.net.distance,, v.net.flowv.net.flow,, v.net.isov.net.iso,, v.net.pathv.net.path,, v.net.salesmanv.net.salesman v.net.spanningtreev.net.spanningtree,, v.net.steinerv.net.steiner,, v.net.visibilityv.net.visibility..
  • 73. 3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS3º Encontro de Utilizadores QGIS Portugal | Análise de Redes com QGIS Trabalho disponibilizado sob a licença:Trabalho disponibilizado sob a licença: Creative CommonsCreative Commons Atribuição - Não Comercial - Partilha nos Mesmos TermosAtribuição - Não Comercial - Partilha nos Mesmos Termos CC BY-NC-SA 3.0 PortugalCC BY-NC-SA 3.0 Portugal Esta licença permite que outros remisturem, adaptem e utilizem a obra noutras obras,Esta licença permite que outros remisturem, adaptem e utilizem a obra noutras obras, para fins não comerciais, desde que atribuam o devido crédito ao autor original e quepara fins não comerciais, desde que atribuam o devido crédito ao autor original e que licenciem as novas criações ao abrigo de termos idênticos.licenciem as novas criações ao abrigo de termos idênticos. http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/3.0/pt/http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/3.0/pt/ pedrongvenancio [at] gmail [dot] compedrongvenancio [at] gmail [dot] com
  • 74. 3º Encontro de Utilizadores3º Encontro de Utilizadores QGIS PortugalQGIS Portugal 3º Encontro de Utilizadores3º Encontro de Utilizadores QGIS PortugalQGIS Portugal Workshop de Análise Espacial com QGISWorkshop de Análise Espacial com QGIS - Análise de Redes -- Análise de Redes - Pedro VenâncioPedro Venâncio Porto, 17 de Junho de 2016Porto, 17 de Junho de 2016