Anatomia - Sistema Digestório

1.810 visualizações

Publicada em

Slides para auxílio de alunos de Medicina e Enfermagem

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.810
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
43
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Anatomia - Sistema Digestório

  1. 1. IntroduçãoIntrodução • É constituído por Trato digestório e órgãos anexos. • Trato digestório: é um tubo oco que se estende da cavidade bucal ao ânus, sendo também chamado de canal alimentar ou trato gastrintestinal. As estruturas do trato digestório incluem: boca, faringe, esôfago, estômago, intestino delgado, intestino grosso, reto e ânus. •   • Os órgãos digestórios acessórios são: os dentes, a língua, as glândulas salivares, o fígado, vesícula biliar e o pâncreas.
  2. 2. IntroduçãoIntrodução 1 - Destina-se ao aproveitamento pelo organismo, de substâncias alimentares, que asseguram a manutenção de seus processos vitais. 2 - Transformação mecânica e química das macromoléculas alimentares ingeridas (proteínas, carboidratos, etc.) em moléculas de tamanhos e formas adequadas para serem absorvidas pelo intestino. 
  3. 3. IntroduçãoIntrodução 3 - Transporte de alimentos digeridos, água e sais minerais da luz intestinal para os capilares sanguíneos da mucosa do intestino. 4 - Eliminação de resíduos alimentares não digeridos e não absorvidos juntamente com restos de células descamadas do trato gastrintestinal e substâncias secretadas na luz do intestino.
  4. 4. DefiniçõesDefinições • Mastigação: Desintegração parcial dos alimentos, processo mecânico e químico. • Deglutição: Condução dos alimentos através da faringe para o esôfago. • Ingestão: Introdução do alimento no estômago. • Digestão: Desdobramento do alimento em moléculas mais simples. • Absorção: Processo realizado pelos intestinos. • Defecação: Eliminação de substâncias não digeridas do trato gastrintestinal.
  5. 5. Divisões AnatômicasDivisões Anatômicas
  6. 6. Divisões Anatômicas Divisões Anatômicas
  7. 7. BOCA – Cavidade OralBOCA – Cavidade Oral Seus limites são: •Anterior: Lábios •Lateral: Bochechas (Mús. Bucinador) •Superior: Palato Duro e Palato Mole •Inferior: Músc. do soalho da boca •Posterior: Istmo das fauces (passagem entre cavidade oral e orofaringe)
  8. 8. BOCA – Cavidade OralBOCA – Cavidade Oral
  9. 9. Lábios, Bochechas e PalatoLábios, Bochechas e Palato 1. LÁBIOS: •Superior e inferior unidos pelo ângulo da boca, constituído de músculos (Orbicular da Boca), pele (externa) e mucosa (interna).   2. BOCHECHAS: •É o limite lateral da cavidade oral. Constituídas principalmente pelo músculo Bucinador e revestidas de mucosa. 3. PALATO: •Limite superior, chamado “céu da boca”, constituído por Palato DURO (ossos palatinos) e Palato MOLE (cartilagem e ÚVULA PALATINA).
  10. 10. 4. DENTES4. DENTES
  11. 11. 5. SOALHO da BOCA5. SOALHO da BOCA • Língua = músculo revestido de mucosa. Sua função é auxiliar na mastigação e na deglutição, articulação da fala e gustação. • Papilas linguais = projeções no dorso da língua que servem para a sensibilidade gustativa. • Tonsilas linguais = tecido linfático que fornece proteção contra agentes patógenos e substâncias estranhas. • Frênulo da Língua = Prega Inferior da Língua.
  12. 12. 6. ISTMO das FAUCES6. ISTMO das FAUCES  Porção final da cavidade oral que se comunica com a Orofaringe. Seus limites são: •Superior: Palato Mole e Úvula Palatina •Lateral: arcos palatoglossos •Inferior: Dorso da Língua
  13. 13. FARINGEFARINGE • A região da OROFARINGE é de comunicação com a cavidade oral. A LARINGOFARINGE será continuada anteriormente pela Laringe (Trato Respiratório) e posteriormente pelo Esôfago (Trato digestório). • Região de localização das Tonsilas Palatinas (amigdalas).
  14. 14. FARINGEFARINGE
  15. 15. ESÔFAGOESÔFAGO • Tubo muscular que se estende da extremidade inferior da Faringe até o Estômago. É subdividida em porções Cervical, Torácica e Abdominal (atravessa o Diafragma). • Realiza os movimentos peristálticos. •   • O movimento do alimento, da boca para o estômago, é realizado pelo ato da deglutição. A deglutição é facilitada pela saliva e muco e envolve a boca, a faringe e o esôfago. Três estágios: • Voluntário: no qual o bolo alimentar é passado para a parte oral da faringe. • Faríngeo: passagem involuntária do bolo alimentar pela faringe para o esôfago. • Esofágico: passagem involuntária do bolo alimentar pelo esôfago para o estômago.
  16. 16. ESÔFAGOESÔFAGO
  17. 17. ESTÔMAGOESTÔMAGO • Está situado no abdome, logo abaixo do diafragma, anteriomente ao pâncreas, superiormente ao duodeno e a esquerda do fígado. • Está localizado no quadrante superior esquerdo do abdome, entre o fígado e o baço. • É o segmento mais dilatado do tubo digestório, em virtude dos alimentos permanecerem nele por algum tempo (armazenamento), funciona como um reservatório entre o esôfago e o intestino delgado.
  18. 18. ESTÔMAGOESTÔMAGO • O estômago é divido em 4 áreas (regiões) principais: • Cárdia: junção com o Esôfago. • Fundo Gástrico: Parte superior geralmente contém ar deglutido durante a alimentação. • Corpo Gástrico: maior parte do órgão, É central e limita-se pela Cárdia, Fundo, e Piloro (parte pilórica). • Parte Pilórica: Porção final continuada pelo Intestino Delgado (Duodeno).
  19. 19. ESTÔMAGOESTÔMAGO
  20. 20. Funções do ESTÔMAGOFunções do ESTÔMAGO • Digestão do alimento • Secreção do suco gástrico, que inclui enzimas digestórias e ácido hidroclorídrico como substâncias mais importantes. • Secreção de hormônio gástrico e fator intrínseco. • Regulação do padrão no qual o alimento é parcialmente digerido e entregue ao intestino delgado. • Absorção de pequenas quantidades de água e substâncias dissolvidas.
  21. 21. INTESTINO DELGADOINTESTINO DELGADO • Consiste em duodeno, jejuno e íleo, estende-se do piloro até a junção ileocecal onde o íleo une-se ao ceco, a primeira parte do intestino grosso. • A principal parte da digestão ocorre no intestino delgado. É um órgão indispensável pois os principais eventos da digestão e absorção ocorrem no intestino Delgado.
  22. 22. DUODENODUODENO • É a primeira porção do intestino delgado. • Recebe este nome por ter seu comprimento aproximedamente igual à largura de doze dedos (25 centímetros). • É a única porção do intestino delgado que é fixa. É a região onde desembocam o DUCTO COLÉDOCO (Fígado e Vesícula Biliar) e o DUCTO PANCREÁTICO.
  23. 23. DUODENODUODENO
  24. 24. JEJUNOJEJUNO • É a parte do intestino delgado que faz continuação ao duodeno, recebe este nome porque sempre que é aberto se apresenta vazio. • É mais largo (aproximadamente 4 centímetros), sua parede é mais espessa, mais vascular e de cor mais forte que o íleo.
  25. 25. ÍLEOÍLEO • É o último segmento do intestino delgado que faz continuação ao jejuno. • Recebe este nome por relação com osso ilíaco. É mais estreito e suas túnicas são mais finas e menos vascularizadas que o jejuno. • Distalmente, o íleo desemboca no intestino grosso num orifício que recebe o nome de óstio ileocecal.
  26. 26. INTESTINO GROSSO • É dividido em 4 partes principais: • Ceco (cecum) • Cólon (ascendente, transverso, descendente e sigmóide) • Reto • Ânus.
  27. 27. INTESTINO GROSSO
  28. 28. INTESTINO GROSSO
  29. 29. Funções do INTESTINO GROSSO • Absorção de água e de certos eletrólitos; • Síntese de determinadas vitaminas pelas bactérias intestinais; • Armazenagem temporária dos resíduos (fezes); • Eliminação de resíduos do corpo (defecação).
  30. 30. PERITÔNIO • É a mais extensa membrana serosa do corpo. • A parte que reveste a parede abdominal é denominada peritônio parietal e a que se reflete sobre as vísceras constitui o peritônio visceral. • O espaço entre os folhetos parietal e visceral do peritônio é denominada cavidade peritoneal. • Determinadas vísceras abdominais são completamente envolvidas por peritônio e suspensas na parede por uma delgada lâmina fina de tecido conjuntivo revestida pela serosa, contendo os vasos sangüíneos. A estas pregas é dado o nome geral de mesentério. • Vísceras retroperitoneais (órgãos presos a parede dorsal do abdome): Rins e Pâncreas.
  31. 31. PERITÔNIO
  32. 32. PERITÔNIO
  33. 33. ÓRGÃOS ACESSÓRIOS • Glândulas Salivares • FÍGADO • VESÍCULA BILIAR • PÂNCREAS
  34. 34. Glândulas SalivaresGlândulas Salivares • São resposáveis pela produção de saliva. • Divididas em 2 grupos: glândulas salivares menores e glândulas salivares maiores. • A saliva é um líquido viscoso, claro, sem gosto e sem odor que é produzido por essas glândulas e pelas glândulas mucosas da cavidade da boca.
  35. 35. Glândulas Salivares MenoresGlândulas Salivares Menores • Constituem pequenos corpúsculos ou nódulos disseminados nas paredes da boca, como as glândulas labiais, palatinas linguais, linguais e molares.
  36. 36. Glândulas Salivares MaioresGlândulas Salivares Maiores • a. Parótida = a maior das três e situa-se na parte lateral da face, abaixo e adiante do pavilhão da orelha. Irrigada por ramos da artéria carótida externa. Inervada pelo nervo auriculotemporal, glossofaríngeo e facial. • b. Submandibular = é arredondada e situa-se no triângulo submandibular. É irrigada por ramos da artéria facial e lingual. Os nervos secretomotores derivam de fibras parassimpáticas craniais do facial; • c. Sublingual = é a menor das três e localiza-se abaixo da mucosa do assoalho da boca. É irrigada pelas artérias sublinguais e submentonianas. Os nervos derivam de maneira idêntica aos da glândula submandibular.
  37. 37. FÍGADOFÍGADO • Apresenta duas faces: • a. Face diafragmática (ântero superior) é convexa e lisa relacionando-se com a cúpula diafragmática. A face diaframática apresenta um lobo direito e um lobo esquerdo. A divisão dos lobos é estabelecida pelo ligamento falciforme. •   • b. Face visceral (postero inferior) é irregularmente côncava pela presença de impressões viscerais. É subdividida em 4 lobos (direito, esquerdo, quadrado e caudado) pela presença de depressões em sua área central.
  38. 38. FÍGADOFÍGADO
  39. 39. FÍGADOFÍGADO
  40. 40. FÍGADOFÍGADO • É um órgão vital, além da Bile que é indispensával na digestão das gorduras - ele desempenha o importante papel de armazenador de glicose e, em menor escala, de ferro, cobre e vitaminas. • Sua função digestiva esta relacionada com a produção da bile. • É uma secreção verde amarelada no duodeno.É armazenada na vesícula biliar, que a libera quando gorduras entram no duodeno. • A bile emulsiona a gordura e a distribui para a parte distal do intestino para a digestão e absorção.
  41. 41. FÍGADOFÍGADO • Outras funções do fígado são: • Metabolismo dos carboidratos; • Metabolismo dos lipídios; • Metabolismo das proteínas; • Processamento de fármacos e hormônios; • Excreção da bilirrubina; • Excreção de sais biliares; • Armazenagem; • Fagocitose; • Ativação da vitamina D.
  42. 42. Vesícula BiliarVesícula Biliar • A vesícula biliar tem como função o armazenamento de Bile produzida pelo Fígado com a capacidade para até 50ml de bile.
  43. 43. Vesícula Biliar Vesícula Biliar
  44. 44. PÂNCREASPÂNCREAS CAUDA CORPO CABEÇA
  45. 45. PÂNCREASPÂNCREAS • É chamada Glândula Mista pois realiza uma produção Endócrina (Insulina e Glucagon no sangue) e Exócrina (suco pancreático com enzimas e bicarbonato no Duodeno). FUNÇÕES: • Dissolver carboidrato (amilase pancreática); • Dissolver proteínas (tripsina, quimotripsina, carboxipeptidase e elastáse); • Dissolver triglicerídios nos adultos (lípase pancreática); • Dissolver ácido nucléicos (ribonuclease e desoxirribonuclease).

×