SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 60
por Pedro Gervásio
HÓRUS
deus egípcio
3000 a.C
HORUS SETH
(LUZ) (TREVAS)
Egito - 3000 a.C
HÓRUS
Nasceu em 25 de Dezembro
Virgem Ísis
Estrela no oeste
Adorado por 3 reis
Ensinava com 12 anos
Aos 30 anos foi
batizado por Anup
12 discípulos
Egito - 3000 a.C
HÓRUS
Realizou Milagres
“A Verdade”/“A Luz”...
Traído por Tifão
Crucificado
Morto por três dias
Ressuscitou
Grécia - 1200 a.C
Átis
Nasceu em 25 de Dezembro
Virgem Nana
Crucificado
Morto por três dias
Ressuscitou
Índia - 900 a.C
Krishna
Virgem Devaki
Discípulos
Ressuscitou
Estrela no oeste
Realizou Milagres
Grécia - 500 a.C
Dionísio
Virgem
“Reis dos reis”/”O Inicio e
o Fim”
Ressuscitou
Realizou Milagres
como: transformar
água em vinho
Nasceu em 25 de Dezembro
Pérsia - 1200 a.C
Mitra
Virgem
Ressuscitou
12 discípulos
Nasceu em 25 de Dezembro
Realizou Milagres
Morto por três dias
“A Verdade”/“A Luz”...
Domingo
Porque o nascimento de uma virgem?
Porque 25 de Dezembro?
Porque morte e ressureição?
Porque 12 discípulos/seguidores?
Jesus Cristo
Virgem Maria
Nasceu em 25 de Dezembro em
Belém
Estrela no oeste
Adorado por 3 reis
Ensinava com 12 anos
Aos 30 anos foi
batizado por João
o Batista
Jesus Cristo
Ressuscitou
Realizou Milagres
Morto por três dias
“A Verdade”/“A Luz”...
12 discípulos
Traído por Judas
Crucificado
A sequencia do nascimento é
completamente astrológica
Virgo = Virgem
A Casa do PãoBelém =
Solstício de inverno
Do Solstício de Verão ao Solstício de Inverno,
os dias tornam-se mais curtos frios. Na
perspectiva de quem está no hemisfério Norte,
o Sol parece se mover para o sul aparentando
ficar pequeno e fraco, o encurtar dos dias e o
fim das colheitas conforme se aproxima o
Solstício de Inverno simbolizando a morte,
para os mais antigos. Era a morte do Sol.
No 22º dia de Dezembro, o falecimento do Sol
estava completamente realizado. O Sol, tendo-
se movido continuamente para o sul durante 6
meses, faz com que atinja o seu ponto mais
baixo no céu.
Aqui algo curioso acontece, o sol para de
se mover por 3 dias, durante esses 3 dias
o sol fica pelas redondezas da
constelação do cruzeiro do sul. Depois
desse período em 25 de Dezembro, o sol
de move 1 grau , dessa vez para o norte,
trazendo perspectiva de dias maiores,
mas calor e a primavera, e assim se diz: o
sol morreu na cruz, ficou morto por 3
dias apenas para ressuscitar ou nascer
mais uma vez.
Esta é a razão pela qual Jesus e muitos outros
deuses solares compartilham da ideia de
crucificação, morte por 3 dias e o conceito da
ressureição. É o período de transição do sol
antes de mudar para direção contrária no
hemisfério norte trazendo a primavera e assim
a salvação.
Todavia, eles não celebram a ressurreição do
Sol até o equinócio da Primavera ou Páscoa.
Isto é por que no Equinócio da Primavera, o
Sol domina oficialmente o Mal, as Trevas,
assim como o período diurno se torna maior
que o noturno, e o revitalizar da vida na
Primavera emerge.
12 discípulos = 12 constelações
Jesus = o Sol
12 tribos de Israel
12 filhos de Jacó
12 juízes de Israel
12 grandes patriarcas
12 reis de Israel
12 príncipes de Israel
Enquanto estou no mundo, sou a luz do mundo. (João 9.5)
Falando novamente ao povo, Jesus disse: "Eu sou a luz do
mundo. Quem me segue, nunca andará em trevas, mas terá a
luz da vida. (João 8:12)
Toda boa dádiva e todo dom perfeito vêm do alto, descendo
do Pai das luzes, que não muda como sombras inconstantes.
(Tiago 1:17)
A luz brilha nas trevas, e as trevas não a derrotaram.
(João 1:5)
Porque a sua ira dura só um momento; no seu favor está a
vida. O choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela
manhã. (Salmos 30.5)
Êxodo 32
Mitra
Jesus alimenta 5000 pessoas com dois
peixes. Quando começa a pregar,
caminhando ao longo da Galileia,
conhece 2 pescadores, que o seguem.
E ele lhes disse: Eis que, quando entrardes na
cidade, encontrareis um homem, levando um
cântaro de água; segui-o até à casa em que ele
entrar.
Lucas 22:10
Fica explícito no livro do Apocalipse, a espinha
dorsal dessa ideia que surge em Mateus 28:20,
onde Jesus diz: “I Will be with you even to the
end of the world” – Eu estarei convosco até ao fim
do mundo.
Contudo, na tradução inglesa da Bíblia, a palavra
“World” está mal traduzida, no meio de outras
más traduções. A palavra realmente usada era
“Aeon”, que significa “Era” – “Eu estarei convosco
até ao fim da era.”
Além disso, o fato de Jesus, ser literal e astrologicamente um
híbrido, só demonstra o plágio que Jesus é do Deus-Sol
egípcio, Hórus. Por exemplo, escrito à 3.500 anos atrás, nas
paredes do Templo de Luxor no Egito; estão imagens da
enunciação, da imaculada concepção, do nascimento e da
adoração a Hórus.
Esta história fala sobre
grandes Inundações
ordenadas por Deus,
uma Arca com animais
salvos, e até mesmo o
libertar e o retornar da
pomba, entram em
concordância com a
história bíblica, entre
muitas outras
semelhanças.
E depois há a história plagiada de Moisés.
Sobre o nascimento de Moisés, diz-se que ele
foi colocado numa cesta de cena e lançado ao
rio para evitar um infanticídio. Ele foi mais
tarde salvo pela filha de um Rei e criado por
ela como um Príncipe.
Está história de bebê numa cesta foi retirada
do mito de Sargão de Akkad por volta de 2250
a.C. Depois de nascer, Sargão, foi posto numa
cesta de rede para evitar um infanticídio e
lançado ao rio. Foi depois salvo e criado por
Akki, uma esposa da realeza Acádia.
Os 10 mandamentos
=
Feitiço 125 do Livro dos Mortos
Na Índia, Manou foi o grande Legislador. Na ilha de
Creta, Minos ascendeu ao Monte Ida, onde Zeus lhe deu
as Leis Sagradas. Enquanto que no Egito, Moisés, tinha
nas suas pedras as leis que Deus havia escrito. Outra
curiosidade é todos com a inicial: M
E no que diz respeito a estas Dez Ordens ou Dez
Mandamentos, foram retiradas do papel carbono do
“Feitiço 125 do Livro dos Mortos” do Antigo Egito.
E o que é que o Livro dos Mortos dizia?
“Eu nunca Roubei” tornou-se “Não Roubarás”
“Eu nunca Matei” tornou-se “Não Matarás”
“Eu nunca Menti” tornou-se “Nunca levantarás
falsos testemunhos” e por aí adiante.
A religião Egípcia é no fundo a base fundamental
para teologia Judaico-Cristã. Batismo, Vida após a
morte, Julgamento Final, Imaculada Concepção,
Ressurreição, Crucificação, A arca da Aliança,
Circuncisão, Salvadores, Comunhão Sagrada, o
Dilúvio, Páscoa, Natal, a Passagem e muitas outras
coisas e atributos são ideias Egípcias, nascidas
muito antes do Cristianismo ou Judaísmo.
Justino o Mártir
“Quando nós (Cristãos)
dizemos que, Jesus Cristo, o
nosso mestre, foi produzido
sem união sexual, foi
crucificado, morreu,
ressuscitou e ascendeu aos
Céus, não propomos nada de
muito diferente do que aqueles
que propõem e acreditam tal
como nós, os Filhos de Júpiter.”
No Antigo Testamento há a história de José.
Ele era um protótipo de Jesus.
José nasceu de um milagre, Jesus também.
José tinha 12 irmãos, Jesus tinha 12
discípulos. José foi vendido por 20 pratas,
Jesus por 30 pratas. Irmão “Judá” sugere a
venda de José, o discípulo “Judas” sugere a
venda de Jesus.
José começa os seus trabalhos aos 30, Jesus
também começa aos 30 anos.
Os paralelismos continuam e vão muito além.
Origem de Jesus Cristo

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Princípios para uma Vida de Santidade
Princípios para uma Vida de SantidadePrincípios para uma Vida de Santidade
Princípios para uma Vida de Santidade
IBMemorialJC
 
Lição 1 religiões e religiosidade - 2º quadrimestre 2012 - ebd - editora cri...
Lição 1  religiões e religiosidade - 2º quadrimestre 2012 - ebd - editora cri...Lição 1  religiões e religiosidade - 2º quadrimestre 2012 - ebd - editora cri...
Lição 1 religiões e religiosidade - 2º quadrimestre 2012 - ebd - editora cri...
Sergio Silva
 
4. as 70 semanas de daniel
4. as 70 semanas de daniel4. as 70 semanas de daniel
4. as 70 semanas de daniel
Moisés Sampaio
 

Mais procurados (20)

PATROLOGIA I_ RevisãoModificado.pptx
PATROLOGIA I_ RevisãoModificado.pptxPATROLOGIA I_ RevisãoModificado.pptx
PATROLOGIA I_ RevisãoModificado.pptx
 
As 70 semanas de daniel
As 70 semanas de danielAs 70 semanas de daniel
As 70 semanas de daniel
 
Israel antiga e moderna
Israel antiga e modernaIsrael antiga e moderna
Israel antiga e moderna
 
O Livro de Esdras
O Livro de EsdrasO Livro de Esdras
O Livro de Esdras
 
Lbj lição 3 a organização da igreja
Lbj lição 3   a organização da igrejaLbj lição 3   a organização da igreja
Lbj lição 3 a organização da igreja
 
Estudo sobre as 2300 tardes e manhãs
Estudo sobre as 2300 tardes e manhãsEstudo sobre as 2300 tardes e manhãs
Estudo sobre as 2300 tardes e manhãs
 
Princípios para uma Vida de Santidade
Princípios para uma Vida de SantidadePrincípios para uma Vida de Santidade
Princípios para uma Vida de Santidade
 
Domínio das nações sobre israel
Domínio das nações sobre israelDomínio das nações sobre israel
Domínio das nações sobre israel
 
Teologia sistemática ii
Teologia sistemática iiTeologia sistemática ii
Teologia sistemática ii
 
Estudando a bíblia
Estudando a bíbliaEstudando a bíblia
Estudando a bíblia
 
Lição 1 religiões e religiosidade - 2º quadrimestre 2012 - ebd - editora cri...
Lição 1  religiões e religiosidade - 2º quadrimestre 2012 - ebd - editora cri...Lição 1  religiões e religiosidade - 2º quadrimestre 2012 - ebd - editora cri...
Lição 1 religiões e religiosidade - 2º quadrimestre 2012 - ebd - editora cri...
 
4. as 70 semanas de daniel
4. as 70 semanas de daniel4. as 70 semanas de daniel
4. as 70 semanas de daniel
 
História da Igreja - Concílios de Nicéia e Constantinopla
História da Igreja - Concílios de Nicéia e ConstantinoplaHistória da Igreja - Concílios de Nicéia e Constantinopla
História da Igreja - Concílios de Nicéia e Constantinopla
 
3)Escatologia principio do fim - principio das dores
3)Escatologia principio do fim - principio das dores3)Escatologia principio do fim - principio das dores
3)Escatologia principio do fim - principio das dores
 
ESCATOLOGIA: VISÃO GERAL PANORÂMICA FINAIS DOS TEMPOS
ESCATOLOGIA: VISÃO GERAL PANORÂMICA FINAIS DOS TEMPOSESCATOLOGIA: VISÃO GERAL PANORÂMICA FINAIS DOS TEMPOS
ESCATOLOGIA: VISÃO GERAL PANORÂMICA FINAIS DOS TEMPOS
 
DOSCIPULADO BATISMO NAS ÁGUAS 2.pptx
DOSCIPULADO BATISMO NAS ÁGUAS 2.pptxDOSCIPULADO BATISMO NAS ÁGUAS 2.pptx
DOSCIPULADO BATISMO NAS ÁGUAS 2.pptx
 
Quem é jesus power point
Quem é jesus power pointQuem é jesus power point
Quem é jesus power point
 
Hinduísmo
HinduísmoHinduísmo
Hinduísmo
 
Lição 9 - A Conversão do Centurião e de sua Família
Lição 9 - A Conversão do Centurião e de sua FamíliaLição 9 - A Conversão do Centurião e de sua Família
Lição 9 - A Conversão do Centurião e de sua Família
 
Tipologia aula 1
Tipologia aula 1Tipologia aula 1
Tipologia aula 1
 

Destaque

História do Nascimento de Jesus
História do Nascimento de JesusHistória do Nascimento de Jesus
História do Nascimento de Jesus
Isabel Martins
 
3012710 bruxaria-testemunho-de-carlo-ribas
3012710 bruxaria-testemunho-de-carlo-ribas3012710 bruxaria-testemunho-de-carlo-ribas
3012710 bruxaria-testemunho-de-carlo-ribas
antonio ferreira
 
5 ano ul3_lesus nazare[1]
5 ano ul3_lesus nazare[1]5 ano ul3_lesus nazare[1]
5 ano ul3_lesus nazare[1]
Lino Barbosa
 
O Nascimento E A Vida
O  Nascimento E A VidaO  Nascimento E A Vida
O Nascimento E A Vida
guestf8bf36
 
Infância de Jesus
Infância de JesusInfância de Jesus
Infância de Jesus
aprofundar
 

Destaque (20)

Jesus
JesusJesus
Jesus
 
Quem é Jesus
Quem é JesusQuem é Jesus
Quem é Jesus
 
Biografia de Jesus Cristo
Biografia de Jesus CristoBiografia de Jesus Cristo
Biografia de Jesus Cristo
 
Pessoa de jesus
Pessoa de jesusPessoa de jesus
Pessoa de jesus
 
A história do nascimento de jesus
A história do nascimento de jesusA história do nascimento de jesus
A história do nascimento de jesus
 
A missão de jesus cristo
A missão de jesus cristoA missão de jesus cristo
A missão de jesus cristo
 
História do Nascimento de Jesus
História do Nascimento de JesusHistória do Nascimento de Jesus
História do Nascimento de Jesus
 
3012710 bruxaria-testemunho-de-carlo-ribas
3012710 bruxaria-testemunho-de-carlo-ribas3012710 bruxaria-testemunho-de-carlo-ribas
3012710 bruxaria-testemunho-de-carlo-ribas
 
A herança de jesus e a questão do poder na igreja missao ieab
A herança de jesus e a questão do poder na igreja   missao ieabA herança de jesus e a questão do poder na igreja   missao ieab
A herança de jesus e a questão do poder na igreja missao ieab
 
5 ano ul3_lesus nazare[1]
5 ano ul3_lesus nazare[1]5 ano ul3_lesus nazare[1]
5 ano ul3_lesus nazare[1]
 
Lição 06- Jesus, o Templo e a Sinagoga
Lição 06- Jesus, o Templo e a SinagogaLição 06- Jesus, o Templo e a Sinagoga
Lição 06- Jesus, o Templo e a Sinagoga
 
C1428 aparecida
C1428 aparecidaC1428 aparecida
C1428 aparecida
 
Nascimento de Jesus
Nascimento de JesusNascimento de Jesus
Nascimento de Jesus
 
O Nascimento E A Vida
O  Nascimento E A VidaO  Nascimento E A Vida
O Nascimento E A Vida
 
A Vida de Jesus - Comunidade Com Cristo 2014
A Vida de Jesus - Comunidade Com Cristo 2014A Vida de Jesus - Comunidade Com Cristo 2014
A Vida de Jesus - Comunidade Com Cristo 2014
 
lição 2- O nascimento de jesus
lição 2- O nascimento de jesus lição 2- O nascimento de jesus
lição 2- O nascimento de jesus
 
Jesus, Cristo e o desafio das missões
Jesus, Cristo e o desafio das missõesJesus, Cristo e o desafio das missões
Jesus, Cristo e o desafio das missões
 
Infância de Jesus
Infância de JesusInfância de Jesus
Infância de Jesus
 
Lição 13 - Jesus, o modelo inigualável de liderança
Lição 13 - Jesus, o modelo inigualável de liderançaLição 13 - Jesus, o modelo inigualável de liderança
Lição 13 - Jesus, o modelo inigualável de liderança
 
A infância de Jesus
A infância de JesusA infância de Jesus
A infância de Jesus
 

Semelhante a Origem de Jesus Cristo

Religiões, Seitas e Heresias - Aula 6
Religiões, Seitas e Heresias - Aula 6Religiões, Seitas e Heresias - Aula 6
Religiões, Seitas e Heresias - Aula 6
PIBJA
 
7 ano ul2_cristianismo
7 ano ul2_cristianismo7 ano ul2_cristianismo
7 ano ul2_cristianismo
Bento Oliveira
 
Livro curso de aprendizes do evangelho (1)
Livro curso de aprendizes do evangelho (1)Livro curso de aprendizes do evangelho (1)
Livro curso de aprendizes do evangelho (1)
Helio Cruz
 
Livro curso de aprendizes do evangelho (1)
Livro curso de aprendizes do evangelho (1)Livro curso de aprendizes do evangelho (1)
Livro curso de aprendizes do evangelho (1)
Helio Cruz
 
A Historia Da Salvacao
A Historia Da SalvacaoA Historia Da Salvacao
A Historia Da Salvacao
JNR
 
25 o período intertestamentário
25    o período intertestamentário25    o período intertestamentário
25 o período intertestamentário
PIB Penha
 

Semelhante a Origem de Jesus Cristo (20)

A sinagoga de satanas
A sinagoga de satanasA sinagoga de satanas
A sinagoga de satanas
 
Jesus cristo
Jesus cristoJesus cristo
Jesus cristo
 
005 atos
005 atos005 atos
005 atos
 
Enciclopédia iasd
Enciclopédia iasdEnciclopédia iasd
Enciclopédia iasd
 
Religiões, Seitas e Heresias - Aula 6
Religiões, Seitas e Heresias - Aula 6Religiões, Seitas e Heresias - Aula 6
Religiões, Seitas e Heresias - Aula 6
 
7 ano ul2_cristianismo
7 ano ul2_cristianismo7 ano ul2_cristianismo
7 ano ul2_cristianismo
 
2300 tardes e manhãs não são 2300 anos
2300 tardes e manhãs não são 2300 anos2300 tardes e manhãs não são 2300 anos
2300 tardes e manhãs não são 2300 anos
 
Evangeliza - A Páscoa
Evangeliza - A PáscoaEvangeliza - A Páscoa
Evangeliza - A Páscoa
 
2300 ou 1150 dias
2300 ou 1150 dias2300 ou 1150 dias
2300 ou 1150 dias
 
Livro curso de aprendizes do evangelho (1)
Livro curso de aprendizes do evangelho (1)Livro curso de aprendizes do evangelho (1)
Livro curso de aprendizes do evangelho (1)
 
Livro curso de aprendizes do evangelho (1)
Livro curso de aprendizes do evangelho (1)Livro curso de aprendizes do evangelho (1)
Livro curso de aprendizes do evangelho (1)
 
QUEM ERA REALMENTE JESUS CRISTO
QUEM ERA REALMENTE JESUS CRISTOQUEM ERA REALMENTE JESUS CRISTO
QUEM ERA REALMENTE JESUS CRISTO
 
DANIEL 7 NOVA INTERPRETAÇÃO.doc
DANIEL 7 NOVA INTERPRETAÇÃO.docDANIEL 7 NOVA INTERPRETAÇÃO.doc
DANIEL 7 NOVA INTERPRETAÇÃO.doc
 
A Historia Da Salvacao
A Historia Da SalvacaoA Historia Da Salvacao
A Historia Da Salvacao
 
Profetas Maiores.pptx
Profetas Maiores.pptxProfetas Maiores.pptx
Profetas Maiores.pptx
 
Aula 8 nascimento e anunciação de Jeus
Aula 8 nascimento e anunciação de JeusAula 8 nascimento e anunciação de Jeus
Aula 8 nascimento e anunciação de Jeus
 
ARREBATAMENTO PRÉ-TRIBULACIONISTA
ARREBATAMENTO PRÉ-TRIBULACIONISTAARREBATAMENTO PRÉ-TRIBULACIONISTA
ARREBATAMENTO PRÉ-TRIBULACIONISTA
 
Serafins
SerafinsSerafins
Serafins
 
26 mateus
26  mateus26  mateus
26 mateus
 
25 o período intertestamentário
25    o período intertestamentário25    o período intertestamentário
25 o período intertestamentário
 

Mais de Pedro Gervásio

A primeira Guerra Mundial e a Revolução Russa
A primeira Guerra Mundial e a Revolução RussaA primeira Guerra Mundial e a Revolução Russa
A primeira Guerra Mundial e a Revolução Russa
Pedro Gervásio
 

Mais de Pedro Gervásio (19)

2ª geração do modernismo brasileiro
2ª geração do modernismo brasileiro2ª geração do modernismo brasileiro
2ª geração do modernismo brasileiro
 
Meu Universo
Meu UniversoMeu Universo
Meu Universo
 
Buracos na camada de ozônio
Buracos na camada de ozônioBuracos na camada de ozônio
Buracos na camada de ozônio
 
A primeira Guerra Mundial e a Revolução Russa
A primeira Guerra Mundial e a Revolução RussaA primeira Guerra Mundial e a Revolução Russa
A primeira Guerra Mundial e a Revolução Russa
 
ÁLcool
ÁLcoolÁLcool
ÁLcool
 
Tráfico negreiro
Tráfico negreiroTráfico negreiro
Tráfico negreiro
 
Romance regionalista
Romance regionalistaRomance regionalista
Romance regionalista
 
População brasileira
População brasileiraPopulação brasileira
População brasileira
 
Poluição térmica
Poluição térmicaPoluição térmica
Poluição térmica
 
Ondas
OndasOndas
Ondas
 
Hemofilia
HemofiliaHemofilia
Hemofilia
 
Filo cnidaria
Filo cnidariaFilo cnidaria
Filo cnidaria
 
Feelings - sentimentos
Feelings - sentimentosFeelings - sentimentos
Feelings - sentimentos
 
Constituição histórica do nordeste
Constituição histórica do nordesteConstituição histórica do nordeste
Constituição histórica do nordeste
 
Ciências e valores
Ciências e valoresCiências e valores
Ciências e valores
 
Alimentaçõ e saúde
Alimentaçõ e saúdeAlimentaçõ e saúde
Alimentaçõ e saúde
 
Algas
AlgasAlgas
Algas
 
A síntese newtoniana
A síntese newtonianaA síntese newtoniana
A síntese newtoniana
 
A independência das treze colônias
A independência das treze colôniasA independência das treze colônias
A independência das treze colônias
 

Origem de Jesus Cristo

  • 2.
  • 3.
  • 4.
  • 5.
  • 6.
  • 7.
  • 8.
  • 9.
  • 10.
  • 11.
  • 12.
  • 13.
  • 16.
  • 17. Egito - 3000 a.C HÓRUS Nasceu em 25 de Dezembro Virgem Ísis Estrela no oeste Adorado por 3 reis Ensinava com 12 anos Aos 30 anos foi batizado por Anup 12 discípulos
  • 18. Egito - 3000 a.C HÓRUS Realizou Milagres “A Verdade”/“A Luz”... Traído por Tifão Crucificado Morto por três dias Ressuscitou
  • 19. Grécia - 1200 a.C Átis Nasceu em 25 de Dezembro Virgem Nana Crucificado Morto por três dias Ressuscitou
  • 20. Índia - 900 a.C Krishna Virgem Devaki Discípulos Ressuscitou Estrela no oeste Realizou Milagres
  • 21. Grécia - 500 a.C Dionísio Virgem “Reis dos reis”/”O Inicio e o Fim” Ressuscitou Realizou Milagres como: transformar água em vinho Nasceu em 25 de Dezembro
  • 22. Pérsia - 1200 a.C Mitra Virgem Ressuscitou 12 discípulos Nasceu em 25 de Dezembro Realizou Milagres Morto por três dias “A Verdade”/“A Luz”... Domingo
  • 23. Porque o nascimento de uma virgem? Porque 25 de Dezembro? Porque morte e ressureição? Porque 12 discípulos/seguidores?
  • 24. Jesus Cristo Virgem Maria Nasceu em 25 de Dezembro em Belém Estrela no oeste Adorado por 3 reis Ensinava com 12 anos Aos 30 anos foi batizado por João o Batista
  • 25. Jesus Cristo Ressuscitou Realizou Milagres Morto por três dias “A Verdade”/“A Luz”... 12 discípulos Traído por Judas Crucificado
  • 26. A sequencia do nascimento é completamente astrológica
  • 27.
  • 28. Virgo = Virgem A Casa do PãoBelém =
  • 30. Do Solstício de Verão ao Solstício de Inverno, os dias tornam-se mais curtos frios. Na perspectiva de quem está no hemisfério Norte, o Sol parece se mover para o sul aparentando ficar pequeno e fraco, o encurtar dos dias e o fim das colheitas conforme se aproxima o Solstício de Inverno simbolizando a morte, para os mais antigos. Era a morte do Sol. No 22º dia de Dezembro, o falecimento do Sol estava completamente realizado. O Sol, tendo- se movido continuamente para o sul durante 6 meses, faz com que atinja o seu ponto mais baixo no céu.
  • 31.
  • 32. Aqui algo curioso acontece, o sol para de se mover por 3 dias, durante esses 3 dias o sol fica pelas redondezas da constelação do cruzeiro do sul. Depois desse período em 25 de Dezembro, o sol de move 1 grau , dessa vez para o norte, trazendo perspectiva de dias maiores, mas calor e a primavera, e assim se diz: o sol morreu na cruz, ficou morto por 3 dias apenas para ressuscitar ou nascer mais uma vez.
  • 33.
  • 34. Esta é a razão pela qual Jesus e muitos outros deuses solares compartilham da ideia de crucificação, morte por 3 dias e o conceito da ressureição. É o período de transição do sol antes de mudar para direção contrária no hemisfério norte trazendo a primavera e assim a salvação. Todavia, eles não celebram a ressurreição do Sol até o equinócio da Primavera ou Páscoa. Isto é por que no Equinócio da Primavera, o Sol domina oficialmente o Mal, as Trevas, assim como o período diurno se torna maior que o noturno, e o revitalizar da vida na Primavera emerge.
  • 35. 12 discípulos = 12 constelações Jesus = o Sol
  • 36. 12 tribos de Israel 12 filhos de Jacó 12 juízes de Israel 12 grandes patriarcas 12 reis de Israel 12 príncipes de Israel
  • 37.
  • 38.
  • 39.
  • 40.
  • 41. Enquanto estou no mundo, sou a luz do mundo. (João 9.5) Falando novamente ao povo, Jesus disse: "Eu sou a luz do mundo. Quem me segue, nunca andará em trevas, mas terá a luz da vida. (João 8:12) Toda boa dádiva e todo dom perfeito vêm do alto, descendo do Pai das luzes, que não muda como sombras inconstantes. (Tiago 1:17) A luz brilha nas trevas, e as trevas não a derrotaram. (João 1:5) Porque a sua ira dura só um momento; no seu favor está a vida. O choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã. (Salmos 30.5)
  • 42.
  • 44.
  • 45.
  • 46. Mitra
  • 47.
  • 48. Jesus alimenta 5000 pessoas com dois peixes. Quando começa a pregar, caminhando ao longo da Galileia, conhece 2 pescadores, que o seguem.
  • 49.
  • 50. E ele lhes disse: Eis que, quando entrardes na cidade, encontrareis um homem, levando um cântaro de água; segui-o até à casa em que ele entrar. Lucas 22:10
  • 51.
  • 52. Fica explícito no livro do Apocalipse, a espinha dorsal dessa ideia que surge em Mateus 28:20, onde Jesus diz: “I Will be with you even to the end of the world” – Eu estarei convosco até ao fim do mundo. Contudo, na tradução inglesa da Bíblia, a palavra “World” está mal traduzida, no meio de outras más traduções. A palavra realmente usada era “Aeon”, que significa “Era” – “Eu estarei convosco até ao fim da era.”
  • 53. Além disso, o fato de Jesus, ser literal e astrologicamente um híbrido, só demonstra o plágio que Jesus é do Deus-Sol egípcio, Hórus. Por exemplo, escrito à 3.500 anos atrás, nas paredes do Templo de Luxor no Egito; estão imagens da enunciação, da imaculada concepção, do nascimento e da adoração a Hórus.
  • 54. Esta história fala sobre grandes Inundações ordenadas por Deus, uma Arca com animais salvos, e até mesmo o libertar e o retornar da pomba, entram em concordância com a história bíblica, entre muitas outras semelhanças.
  • 55. E depois há a história plagiada de Moisés. Sobre o nascimento de Moisés, diz-se que ele foi colocado numa cesta de cena e lançado ao rio para evitar um infanticídio. Ele foi mais tarde salvo pela filha de um Rei e criado por ela como um Príncipe. Está história de bebê numa cesta foi retirada do mito de Sargão de Akkad por volta de 2250 a.C. Depois de nascer, Sargão, foi posto numa cesta de rede para evitar um infanticídio e lançado ao rio. Foi depois salvo e criado por Akki, uma esposa da realeza Acádia.
  • 56. Os 10 mandamentos = Feitiço 125 do Livro dos Mortos Na Índia, Manou foi o grande Legislador. Na ilha de Creta, Minos ascendeu ao Monte Ida, onde Zeus lhe deu as Leis Sagradas. Enquanto que no Egito, Moisés, tinha nas suas pedras as leis que Deus havia escrito. Outra curiosidade é todos com a inicial: M E no que diz respeito a estas Dez Ordens ou Dez Mandamentos, foram retiradas do papel carbono do “Feitiço 125 do Livro dos Mortos” do Antigo Egito.
  • 57. E o que é que o Livro dos Mortos dizia? “Eu nunca Roubei” tornou-se “Não Roubarás” “Eu nunca Matei” tornou-se “Não Matarás” “Eu nunca Menti” tornou-se “Nunca levantarás falsos testemunhos” e por aí adiante. A religião Egípcia é no fundo a base fundamental para teologia Judaico-Cristã. Batismo, Vida após a morte, Julgamento Final, Imaculada Concepção, Ressurreição, Crucificação, A arca da Aliança, Circuncisão, Salvadores, Comunhão Sagrada, o Dilúvio, Páscoa, Natal, a Passagem e muitas outras coisas e atributos são ideias Egípcias, nascidas muito antes do Cristianismo ou Judaísmo.
  • 58. Justino o Mártir “Quando nós (Cristãos) dizemos que, Jesus Cristo, o nosso mestre, foi produzido sem união sexual, foi crucificado, morreu, ressuscitou e ascendeu aos Céus, não propomos nada de muito diferente do que aqueles que propõem e acreditam tal como nós, os Filhos de Júpiter.”
  • 59. No Antigo Testamento há a história de José. Ele era um protótipo de Jesus. José nasceu de um milagre, Jesus também. José tinha 12 irmãos, Jesus tinha 12 discípulos. José foi vendido por 20 pratas, Jesus por 30 pratas. Irmão “Judá” sugere a venda de José, o discípulo “Judas” sugere a venda de Jesus. José começa os seus trabalhos aos 30, Jesus também começa aos 30 anos. Os paralelismos continuam e vão muito além.

Notas do Editor

  1. Desde o ano 10,000 a.C
  2. Refletem respeito e adoração dos povos
  3. As estrelas formavam padrões que permitia reconhecer e antecipar eventos que ocorrem de tempos em tempos
  4. Grupos celestiais (constelações)
  5. O trajeto do sol através das 12 maiores constelações no decorrer de 1 ano Os 12 meses do ano As 4 estações Solstício e equinócios
  6. Personificações como: pessoas e animais
  7. Um criador ou um Deus. A luz do mundo, o Salvador da humanidade.
  8. As 12 constelações representaram lugares de viajem para o Deus Sol e foram nomeados por elementos da natureza que aconteciam nesses períodos de tempo O Portador da água que traz as chuvas da primavera.
  9. Os atributos de Hórus, originais ou não, parecem influenciar várias culturas mundiais
  10. Sírius. A mais brilhante estrela do céu noturno que a cada 24 de Dezembro se alinha com outras 3 estrelas Nascer do Sol em 25 de Dezembro
  11. Agosto e Setembro, mês da colheita
  12. O 12 está sempre presente ao longo da bíblia
  13. O elemento figurativo da vida é o Sol. Símbolo espiritual pagão, uma logografia similar a isto Uma adaptação pagã da cruz do zodíaco
  14. Precessão dos equinócios Os antigos egípcios, reconheceram que aproximadamente de 2150 em 2150 anos, o nascer do Sol durante o equinócio de primavera ocorria em um diferente signo do zodíaco. Lenta oscilação angular que a terrar tem quando roda sobre o seu eixo Cada precessão dos 12 signos tem o tempo de é 25,765 anos. Esse ciclo completo é chamado de “Grande Ano” Referenciam-se a cada 2150 anos como “Era” Touro: 4300 a.C – 2150 a.C Aries: 2150 a.C – 1 d.C Peixes: 1 d.C – 2150 d.C Aquários: 2150 d.C – 4300 d.C
  15. Bezerro dourado = Touro Moisés = Aries
  16. Simbolismo astrológico pagão para o reinado do Sol durante a Era de Peixes
  17. Fim do mundo
  18. Noé Escrita em 2600 a.C