A primeira Guerra Mundial e a Revolução Russa

1.784 visualizações

Publicada em

História

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.784
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
71
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Eduardo
  • Karina
  • Verônica
  • Thiago
  • Pedro

    1º quando a Alemanha realizou ataques agressivos contra a França. Os alemães invadiram a Bélgica, derrotaram os franceses e caminharam rumo a Paris. Logo de imediato, a capital e o governo francês foram transferidos para a cidade de Bordeaux e os franceses conseguiram conter os ataques dos alemães, que recuaram a ofensiva em setembro de 1914.

    Na primeira fase da guerra, a política de alianças já estava praticamente consolidada, mas alguns países ainda fecharam acordos, o que desencadeou na formação dos dois blocos inimigos durante a segunda fase da guerra: a Tríplice Entente, formada pela França, Bélgica, Grã-Bretanha, Rússia, EUA, entre outros; e a Tríplice Aliança, composta pela Alemanha, Áustria-Hungria, Turquia e Bulgária.


    2º época em que ocorreram as maiores estratégias militares (os avanços dos exércitos custavam milhares de vidas). Nesse momento, teve início a chamada guerra de trincheiras, quando os exércitos se enterraram em valas com a finalidade de proteção.

    Os principais motivos da entrada dos EUA no conflito foram a promessa de apoio aos países europeus que compravam mercadorias das indústrias norte-americanas


    Novas armas bélicas foram utilizadas no conflito, além do uso de tanques e aviões de caça para bombardeios e também a chegada de um grande contingente de soldados norte-americanos (aproximadamente 1,2 milhão de soldados).
    A entrada dos EUA reforçou a capacidade bélica da Entente, entretanto a saída da Rússia possibilitou a invasão da Itália e da França pela Alemanha. Mas a força bélica da Tríplice Entente conseguiu vitórias fundamentais sobre a Tríplice Aliança em territórios franceses.
    No final de 1918, a Alemanha não tinha mais possibilidade de vencer a guerra e a população alemã forçou o imperador Guilherme II a abdicar do trono. Posteriormente foi instalada a república na Alemanha e decretada a sua derrota militar. A Primeira Guerra Mundial matou cerca de 8 milhões de pessoas e incapacitou aproximadamente 20 milhões.
  • Tiago
  • Pedro
  • Eduardo
  • Karina
  • Verônica
  • Eduardo
  • Thiago
  • Pedro
  • Verônica
  • Eduardo
  • Eduardo
  • Karina
  • A primeira Guerra Mundial e a Revolução Russa

    1. 1. Centro de Ensino Isaura Amorim
    2. 2. Motivos da Guerra Alianças Corrida Armamentista O início da Primeira Guerra Mundial Fases da Guerra Tratados de Paz Tratado de Versalhes Cláusulas Militares Resultado da Guerra
    3. 3. A concorrência econômica entre os países europeus. A questão dos nacionalismos. A partilha das terras da África e Ásia, na segunda metade do século XIX. Descontentamento ítalo-germânico.
    4. 4.  Tríplice Aliança: acordo militar entre o Império Alemão, o Império Áustro-Húngaro e o Reino de Itália formando assim um grande bloco de países aliados no centro da Europa.  Aliados, no contexto da Primeira Guerra Mundial, foram o conjunto de países que lutaram contra os Impérios Centrais nesse conflito armado internacional. França, Rússia e Grã-Bretanha entraram na Primeira Guerra Mundial em 1914, como resultado da Tríplice Entente. Os demais países uniram-se aos aliados ao longo da guerra.
    5. 5. É o processo pelo qual um país busca armar-se com o intuito de proteger-se de outro. Ao mesmo tempo, um país sente-se ameaçado pelo aumento do poder militar do outro, investindo em seu aparato de defesa. Com isso, surge um círculo vicioso, no qual ambos os países se armam, ou pode ser o processo no qual um país fabrica armas, em meio a tempos de guerra, para vender e para uso próprio, porém não precisa investir necessariamente em armas, um exemplo é a corrida armamentista da Guerra Fria.
    6. 6. O estopim deste conflito foi o assassinato de Francisco Ferdinando, príncipe do império austro-húngaro, durante sua visita a Saravejo (Bósnia-Herzegovina). As investigações levaram ao criminoso, um jovem integrante de um grupo Sérvio chamado mão-negra, contrário a influência da Áustria-Hungria na região dos Balcãs. O império austro-húngaro não aceitou as medidas tomadas pela Sérvia com relação ao crime e, no dia 28 de julho de 1914, declarou guerra à Servia.
    7. 7.  A primeira fase ocorreu de agosto a novembro de 1914 e ficou conhecida como a guerra de movimento.  A segunda fase da Primeira Guerra Mundial aconteceu de novembro de 1914 a março de 1918. Essa fase ficou conhecida como a Guerra de posições.  A entrada dos Estados Unidos na Primeira Guerra Mundial confirmou-se durante a segunda fase.  As ofensivas de 1918 se constituíram como a terceira fase da Primeira Guerra Mundial
    8. 8. Em 1917 começam a ocorrer às primeiras tentativas de paz em todo o mundo. Primeiramente, em 1918, tem os 14 pontos do presidente Wilson. Em 1919 ocorre a Conferência de Paris, é imposto o Tratado de Versalhes à Alemanha e é realizado o Tratado de Neuilly com a Bulgária. Em 1920 ocorre o Tratado Trianon e Sèvres respectivamente com a Hungria e Turquia. Em 1923 tem acontece Tratado de Lausanne novamente com a Turquia.
    9. 9. Pelo tratado assinado na sala dos Espelhos de Versalhes, o que demonstra o espírito de desforra dos franceses, a Alemanha perdia um sétimo de seu território e um décimo de sua população, suas colônias e seus exércitos.
    10. 10. A Alemanha seria desarmada, o exército reduzido a 100.000 homens, recrutados voluntariamente, não teria marinha de guerra, nem artilharia pesada, tanques ou aviões. Não poderia fabricar material militar. Uma comissão se incumbiria da fiscalização.
    11. 11.  A Primeira Guerra Mundial causou profundas transformações no cenário político, social e econômico mundial. Segundo algumas estimativas, os diversos confrontos ocorridos ao longo desses quatro anos foram responsáveis pela morte de cerca de oito milhões de pessoas. Além disso, cerca de 20 milhões sofreram algum tipo de seqüela em conseqüência do conflito. Paralelamente, os prejuízos econômicos trazidos aos países envolvidos foram enormes.
    12. 12.  Cerca de um terço das riquezas acumuladas pela Inglaterra e pela França foram perdidas com a Primeira Guerra. O parque industrial europeu foi quase reduzido pela metade e o potencial agrícola sofreu uma queda de 30%. A Europa deixava de ser o grande símbolo da prosperidade capitalista, estando atolada em dívidas e observando a desvalorização de suas moedas. Foi a partir de então que os Estados Unidos alcançaram a condição de grande potência.
    13. 13.  Introdução  Rússia Czarista  A Rússia na Primeira Guerra Mundial  Greves, manifestaçõe s e a queda da monarquia  A Revolução Russa de outubro de 1917  A formação da URSS  Os líderes da União Soviética durante o regime socialista
    14. 14. No começo do século XX, a Rússia era um país de economia atrasada e dependente da agricultura, pois 80% de sua economia estava concentrada no campo (produção de gêneros agrícolas).
    15. 15. Os trabalhadores rurais viviam em extrema miséria e pobreza, pagando altos impostos para manter a base do sistema czarista de Nicolau II. O czar governava a Rússia de forma absolutista, ou seja, concentrava poderes em suas mãos não abrindo espaço para a democracia. No ano de 1905, Nicolau II mostra a cara violenta e repressiva de seu governo. No conhecido Domingo Sangrento, manda seu exército fuzilar milhares de manifestantes. Começava então a formação dos sovietes sob a liderança de Lênin. Os bolcheviques começavam a preparar a revolução socialista na Rússia e a queda da monarquia.
    16. 16. Faltava alimentos na Rússia czarista, empregos para os trabalhadores, salários dignos e democracia. Mesmo assim, Nicolau II jogou a Rússia numa guerra mundial. Os gastos com a guerra e os prejuízos fizeram aumentar ainda mais a insatisfação popular com o czar.
    17. 17. As greves de trabalhadores urbanos e rurais espalham-se pelo território russo. Ocorriam muitas vezes motins dentro do próprio exército russo. As manifestações populares pediam democracia, mais empregos, melhores salários e o fim da monarquia czarista. Em 1917, o governo de Nicolau II foi retirado do poder e assumiria Kerenski (menchevique) como governo provisório.
    18. 18. Com Kerenski no poder pouca coisa havia mudado na Rússia. Os bolcheviques, liderados por Lênin, organizaram uma nova revolução que ocorreu em outubro de 1917. Prometendo paz, terra, pão, liberdade e trabalho, Lênin assumiu o governo da Rússia e implantou o socialismo. As terras foram redistribuídas para os trabalhadores do campo, os bancos foram nacionalizados e as fábricas passaram para as mãos dos trabalhadores. Lênin também retirou seu país da Primeira Guerra Mundial no ano de 1918. Foi instalado o partido único: o PC (Partido Comunista).
    19. 19. Após a revolução, foi implantada a URSS ( União das Repúblicas Socialistas Soviéticas). Seguiu-se um período de grande crescimento econômico, principalmente após a NEP ( Nova Política Econômica ). A URSS tornou-se uma grande potência econômica e militar. Mais tarde rivalizaria com os Estados Unidos na chamada Guerra Fria. Porém, após a revolução a situação da população geral e dos trabalhadores pouco mudou no que diz respeito à democracia. O Partido Comunista reprimia qualquer manifestação considerada contrária aos princípios socialistas. A falta de democracia imperava na URSS.
    20. 20.  Vladimir Lenin (8 de novembro de 1917 a 21 de janeiro de 1924)  Josef Stalin (3 de abril de 1922 a 5 de março de 1953)  Nikita Khrushchov (7 de setembro de 1953 a 14 de outubro de 1964)  Leonid Brejnev (14 de outubro de 1964 a 10 de novembro de 1982)  Iúri Andopov (12 de novembro de 1982 a 9 de fevereiro de 1984)  Konstantin Chernenko (13 de fevereiro de 1984 a 10 de março de 1985)  Mikhail Gorbachev (11 de março de 1985 a 24 de agosto de 1991)

    ×