M learning apre_final

490 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

M learning apre_final

  1. 1. sábado, 4 Mobile Learning de Fevereiro de 2012 Modelo de criação de vídeos educativos para Smartphones AndroidMestrado de Ensino em InformáticaDidática da Informática IUCP- FaCiS
  2. 2. 4-Fev- 12 Objetivo • Pretende-se apresentar um modelo a utilizar na criação de vídeos educativos para m-learning olhando às capacidades dos dispositivos móveis actuais, particularmente dos smartphones. – com conteúdos atrativos e capazes de transmitir os conceitos ou abstrações; – com valor educativo e pedagógico; – compatíveis com smartphones cujo sistema operativo seja o mais vendido (Android).Pedro Cunha 2
  3. 3. 4-Fev- 12 Metodologia Estudo exploratório. • Leitura de vários artigos: – Pedagogia no e-learning e m-learning; – Aplicação de modelos criados. • Consulta do mercado dos smartphones – Cota de mercado; – Cota de mercado dos sistemas operativos; – Características de reprodução de vídeo. • Criação do modelo recorrendo à informação recolhidaPedro Cunha 3
  4. 4. 4-Fev- 12 Smartphones – Novembro 2011Pedro Cunha 4
  5. 5. 4-Fev- 12 A pedagogia • Chickering e Gamson, em 1990, recomendam 7 princípios de boas práticas de educação na sala de aula. • Em 2004, Keeton define mais 8 critérios para a extensão das pedagogias a aplicar no e-learning e m-learning.Pedro Cunha 5
  6. 6. 4-Fev- 12 Orientações A Universidade do Wisconsin sugere como orientações para o desenho de conteúdos educativos: • Escolher o conteúdo apropriado • Definir objectivos de aprendizagem • Desenhar o conteúdo • Produzir o objecto de aprendizagem • Integrar o objecto de aprendizagem no tema. (C. Laing, A. Wootton, e A. Irons, 2006)Pedro Cunha 6
  7. 7. 4-Fev- 12 Caraterísticas técnicas do S.O. • O sistema operativo Android permite a visualização de ficheiros vídeo no formato: – MPG4 – H.264 – 3GP – WebM • Até à versão 2.3.4 este S.O. permite resoluções de ecrã entre os: – 240x320 e – 480x854 pixéisPedro Cunha 7
  8. 8. 4-Fev- 12 Antes de começar Deve optar-se pelo vídeo se: – For o melhor modo de transmitir o conteúdo; – O tema for interessante; – For visualmente apelativo; – Contiver movimento; – A validade no tempo o justifique; – For monetariamente sustentável; – Existirem recursos suficientes; – O tempo para a execução o permitir.Pedro Cunha 8
  9. 9. 4-Fev- 12 A realização • O tema a abordar tem de ser bem conhecido. • Ser explicado e apresentado sem deixar dúvidas. • Partir do princípio que o outro não conhece o tema. • Deve ser simples, sem música, transições ou efeitos especiais. • O som tem de ter boa qualidade. • Duração entre 2 a 4 minutos, se não for possível deve ser dividido em vários vídeos, criando tópicos. • A resolução deve respeitar as dimensões mínimas de resolução de ecrã dos smartphones.Pedro Cunha 9
  10. 10. 4-Fev- 12 Conclusão • Criou-se um modelo teórico que reúne os critérios pedagógicos e técnicos necessários para a criação de vídeos educativos a introduzir, como complemento, no processo de aprendizagem do aluno. • Direccionado para smartphones Android. • Pode ser utilizado por outros dispositivos com as mesmas características de reprodução de vídeo. • É necessário entender bem os critérios necessários para uma boa realização. • Deve ter-se um bom conhecimento do tema a ser utilizado ou estudá-lo previamente.Pedro Cunha 10
  11. 11. 4-Fev- 12 Trabalho Futuro • Criar um vídeo educativo utilizando o modelo criado. • Após realizado disponibilizar-se-á a professores que necessitem desse conteúdo e que lhes seja possível implementá-lo tecnologicamente. • Avaliação do resultado do vídeo na aprendizagem alunos, concluindo sobre a aplicabilidade e a qualidade do modelo criado.Pedro Cunha 11
  12. 12. 4-Fev- 12 Referências • http://www.millennialmedia.com/mobile-intelligence/mobile- mix/ visitado em 05/01/2012 • http://edis.ifas.ufl.edu/wc024 visitado em 08/01/2012 • W.J. Book, Modelling design and control of flexible manipulator arms. A tutorial review, Proc. 29th IEEE Conf. on Decision and Control, San Francisco, CA, 1990, 500-506). • Keeton M.T. (2004) Best online instructional practices: Report of phase 1 0f ongoing study. Journal of Asynchronous Learning Networks, 75-100 • C. Laing, A. Wootton, and A. Irons, “iPod! ULearn?”, Current Developments in technology-Assisted Education, pp. 514-518, 2006.Pedro Cunha 12
  13. 13. 4-Fev- 12 Referências (cont.) • http://developer.android.com/guide/basics/what-is- android.html visitado em 05/01/2012 • http://www.reelseo.com/encoding-formats-mpeg4-vs-h264/ visitado em 05/01/2012 • http://www.webmproject.org/ visitado em 05/01/2012 • http://developer.android.com/sdk/android-2.3.4.html visitado em 05/01/2012 • http://www.learningsolutionsmag.com/articles/185/six-steps- to-creating-high-quality-video-training visitado em 21/12/2011 • http://www.edflix.org/tips.htm visitado em 18/12/2011Pedro Cunha 13
  14. 14. 4-Fev- 12 Obrigado pela atenção. Mestrado de Ensino em Informática Didática da Informática I Pedro Cunha Nº234211033 pjgscunha@gmail.comPedro Cunha 14

×