Satisfação com a Experiência Turística Uma Aplicação do Modelo de Estimação Não-Linear Pedro Manuel Cravo IASK Global Mana...
Resumo <ul><li>Esta apresentação apresenta uma reflexão sobre a satisfação com a experiência turística e a avaliação dos s...
Satisfação <ul><li>Segundo Kozak e Rimmington (2000), a satisfação dos turistas é extremamente importante para o sucesso d...
O caso do Arade
Objectivos e Metodologia <ul><li>O principal objectivo foi verificar como a satisfação dos turistas com as suas experiênci...
Hipóteses <ul><li>A análise realizada pretendeu verificar as seguintes hipóteses: </li></ul><ul><ul><li>H1 – A probabilida...
Perfil dos Inquiridos 32,2 67,8 <ul><li>Local de Residência: </li></ul><ul><ul><li>Em Portugal </li></ul></ul><ul><ul><li>...
Estimação do Modelo <ul><li>Variável dependente: Satisfação com a experiência turística </li></ul><ul><li>Variáveis indepe...
Estimação do Modelo <ul><li>A variável dependente e todas as variáveis independentes excepto a idade foram definidas como ...
Modelo Estimado <ul><li>Aplicou-se a Regressão Logística Binária com o método Backward Wald, para que, partindo de todas a...
Modelo Estimado 1,047 0,929 1 0,008 0,514 0,046 Constant 0,310 0,032 1 4,624 0,544 -1,170 Sexo 2,573 0,072 1 3,241 0,525 0...
Análise das Hipóteses <ul><li>Tal como se pôde observar, a maioria das variáveis independentes consideradas inicialmente n...
Análise das Hipóteses <ul><li>A estimativa do parâmetro associado à variável da satisfação com as Zonas Comerciais é de -0...
Conclusões <ul><li>As questões das motivações, da qualidade das experiências turísticas e da satisfação envolvem um grau d...
<ul><li>Muito obrigado! </li></ul><ul><li>Muchas gracias! </li></ul>Pedro Cravo [email_address]
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Satisfação com a Experiência Turística: Uma Aplicação do Modelo de Estimação Não-Linear

1.088 visualizações

Publicada em

Esta apresentação apresenta uma reflexão sobre a satisfação com a experiência turística e a avaliação dos seus determinantes.
É necessário perceber quais são as variáveis que mais contribuem para a satisfação global para que os destinos saibam a que nível devem actuar para cativar os turistas.
Como caso de estudo foi analisada a situação dos turistas que visitam os municípios do Arade (Algarve).

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.088
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Satisfação com a Experiência Turística: Uma Aplicação do Modelo de Estimação Não-Linear

  1. 1. Satisfação com a Experiência Turística Uma Aplicação do Modelo de Estimação Não-Linear Pedro Manuel Cravo IASK Global Management 2008 Porto, October 14 th 2008
  2. 2. Resumo <ul><li>Esta apresentação apresenta uma reflexão sobre a satisfação com a experiência turística e a avaliação dos seus determinantes. </li></ul><ul><li>É necessário perceber quais são as variáveis que mais contribuem para a satisfação global para que os destinos saibam a que nível devem actuar para cativar os turistas. </li></ul><ul><li>Como caso de estudo foi analisada a situação dos turistas que visitam o município do Arade (Algarve). </li></ul>
  3. 3. Satisfação <ul><li>Segundo Kozak e Rimmington (2000), a satisfação dos turistas é extremamente importante para o sucesso da estratégia de marketing de qualquer destino, visto que influencia a escolha deste, o consumo de produtos e serviços e a decisão de regressar. </li></ul><ul><li>Mas os turistas podem ter uma variedade de motivações para visitar um destino em particular, podendo ter também diferentes padrões e níveis de satisfação (Yoon e Uysal 2005). </li></ul>
  4. 4. O caso do Arade
  5. 5. Objectivos e Metodologia <ul><li>O principal objectivo foi verificar como a satisfação dos turistas com as suas experiências se reflecte no destino Arade e com que resultados. </li></ul><ul><li>A informação utilizada foi recolhida através de um questionário aplicado aos turistas que visitaram Silves, Lagoa, Monchique e Portimão (municípios do Arade) em 2004. </li></ul><ul><li>Usado o SPSS 16.0 para tratar os 241 questionários e aplicar de um modelo de estimação não-linear. </li></ul>
  6. 6. Hipóteses <ul><li>A análise realizada pretendeu verificar as seguintes hipóteses: </li></ul><ul><ul><li>H1 – A probabilidade de ficar satisfeito com a experiência turística é maior entre os turistas do sexo feminino ; </li></ul></ul><ul><ul><li>H2 – A probabilidade de ficar satisfeito com a experiência turística é maior entre os turistas não casados ; </li></ul></ul><ul><ul><li>H3 – A probabilidade de ficar satisfeito com a experiência turística é maior entre os turistas com maiores habilitações literárias ; </li></ul></ul><ul><ul><li>H4 – Uma maior satisfação com as Zonas Comerciais aumenta a probabilidade de satisfação com a experiência turística; </li></ul></ul><ul><ul><li>H5 – Uma maior satisfação com a Arquitectura Popular aumenta a probabilidade de satisfação com a experiência turística; </li></ul></ul><ul><ul><li>H6 – Uma maior satisfação com a Hospitalidade aumenta a probabilidade de satisfação com a experiência turística; </li></ul></ul><ul><ul><li>H7 – Uma maior satisfação com a Autenticidade aumenta a probabilidade de satisfação com a experiência turística. </li></ul></ul>
  7. 7. Perfil dos Inquiridos 32,2 67,8 <ul><li>Local de Residência: </li></ul><ul><ul><li>Em Portugal </li></ul></ul><ul><ul><li>No Estrangeiro </li></ul></ul>5,8 39,8 54,4 <ul><li>Nível de Instrução: </li></ul><ul><ul><li>Primário </li></ul></ul><ul><ul><li>Secundário </li></ul></ul><ul><ul><li>Universidade </li></ul></ul>28,8 65,8 5,4 <ul><li>Estado Civil: </li></ul><ul><ul><li>Solteiro </li></ul></ul><ul><ul><li>Casado </li></ul></ul><ul><ul><li>Divorciado </li></ul></ul>3,7 0,6 2,5 1,2 0,6 0,6 2,5 3,7 0,6 6,8 1,9 0,6 72,8 1,9 <ul><li>Residentes no Estrangeiro: </li></ul><ul><ul><li>Alemanha </li></ul></ul><ul><ul><li>Áustria </li></ul></ul><ul><ul><li>Bélgica </li></ul></ul><ul><ul><li>Espanha </li></ul></ul><ul><ul><li>Estados Unidos </li></ul></ul><ul><ul><li>Finlândia </li></ul></ul><ul><ul><li>França </li></ul></ul><ul><ul><li>Holanda </li></ul></ul><ul><ul><li>Hungria </li></ul></ul><ul><ul><li>Irlanda </li></ul></ul><ul><ul><li>Itália </li></ul></ul><ul><ul><li>Noruega </li></ul></ul><ul><ul><li>Reino Unido </li></ul></ul><ul><ul><li>Suécia </li></ul></ul>3,0 18,2 50,4 28,0 0,4 <ul><li>Grupos Etários: </li></ul><ul><ul><li>0 a 14 </li></ul></ul><ul><ul><li>15 a 24 </li></ul></ul><ul><ul><li>25 a 44 </li></ul></ul><ul><ul><li>45 a 64 </li></ul></ul><ul><ul><li>65 e + </li></ul></ul>29.9 15.6 45.4 7.8 1.3 <ul><li>Residentes em Portugal: </li></ul><ul><ul><li>Norte </li></ul></ul><ul><ul><li>Centro </li></ul></ul><ul><ul><li>Lisboa e Vale do Tejo </li></ul></ul><ul><ul><li>Alentejo </li></ul></ul><ul><ul><li>Algarve </li></ul></ul>47,3 52,7 <ul><li>Sexo: </li></ul><ul><ul><li>Masculino </li></ul></ul><ul><ul><li>Feminino </li></ul></ul>% Variável % Variável
  8. 8. Estimação do Modelo <ul><li>Variável dependente: Satisfação com a experiência turística </li></ul><ul><li>Variáveis independentes: </li></ul>Satisfação com as Praias Satisfação com as Termas Satisfação com a Hospitalidade Satisfação com a Autenticidade Satisfação com as Acessibilidades Satisfação com os Centros Históricos Satisfação com o Trânsito Satisfação com os Meios de Transporte Satisfação com as Infra-estruturas Desportivas Satisfação com a Paisagem Satisfação com os Monumentos Satisfação com o Planeamento Urbanístico Satisfação com a Restauração Satisfação com a Arquitectura Popular Satisfação com a Animação Satisfação com o Alojamento Satisfação com as Zonas Comerciais Satisfação com os Eventos Culturais Satisfação com os Eventos Culturais Satisfação com a Informação Turística Satisfação com a Gastronomia Satisfação com os Locais de Lazer Satisfação com a Segurança Pública Satisfação com os Jardins e Espaços Verdes Satisfação com os Circuitos Pedonais Satisfação com a Competência e Cortesia Satisfação com os Parques de Estacionamento Satisfação com o Sistema de Abastecimento de Águas Satisfação com o Sistema de Recolha de Lixo Satisfação com a Limpeza Satisfação com a Sinalização Sexo Idade País de Residência Estado Civil Habilitações Literárias
  9. 9. Estimação do Modelo <ul><li>A variável dependente e todas as variáveis independentes excepto a idade foram definidas como dummies dicotómicas, tendo-se seguido os seguintes procedimentos: </li></ul><ul><ul><li>as respostas referentes à variável dependente “satisfação com a experiência turística” e às variáveis independentes relacionadas com a satisfação estavam originalmente organizadas de acordo com uma escala de Likert de 0 a 5, tendo sido assumido o valor 1 para as respostas enquadradas nos níveis 4 e 5 daquela escala (satisfação máxima) e o valor 0 para as restantes respostas. </li></ul></ul><ul><ul><li>a variável “sexo” assume o valor 1 para o género masculino e o valor 0 para o feminino; </li></ul></ul><ul><ul><li>a variável “país de residência” assume o valor 1 para os residentes em Portugal e 0 para as restantes respostas; </li></ul></ul><ul><ul><li>a variável “estado civil” assume o valor 1 para os respondentes casados e 0 para as restantes respostas; </li></ul></ul><ul><ul><li>a variável “habilitações literárias” assume o valor 1 para os respondentes com ensino superior e 0 para as restantes respostas. </li></ul></ul>
  10. 10. Modelo Estimado <ul><li>Aplicou-se a Regressão Logística Binária com o método Backward Wald, para que, partindo de todas as variáveis, se fossem excluindo as menos significativas até ficarmos apenas com as mais significativas (com os valores de Wald mais elevados). </li></ul><ul><li>Variáveis a considerar no modelo: </li></ul><ul><ul><li>Satisfação com a Hospitalidade </li></ul></ul><ul><ul><li>Satisfação com os Monumentos </li></ul></ul><ul><ul><li>Satisfação com a Restauração </li></ul></ul><ul><ul><li>Satisfação com a Arquitectura Popular </li></ul></ul><ul><ul><li>Satisfação com as Zonas Comerciais </li></ul></ul><ul><ul><li>Satisfação com os Eventos Culturais </li></ul></ul><ul><ul><li>Satisfação com o Sistema de Abastecimento de Águas </li></ul></ul><ul><ul><li>Sexo </li></ul></ul>
  11. 11. Modelo Estimado 1,047 0,929 1 0,008 0,514 0,046 Constant 0,310 0,032 1 4,624 0,544 -1,170 Sexo 2,573 0,072 1 3,241 0,525 0,945 Sistema de Abastecimento de Águas 3,105 0,065 1 3,412 0,613 1,133 Eventos Culturais 0,383 0,089 1 2,901 0,563 -0,959 Zonas Comerciais 0,245 0,032 1 4,616 0,655 -1,408 Arquitectura Popular 7,052 0,000 1 13,255 0,537 1,953 Restauração 3,172 0,099 1 2,718 0,700 1,154 Monumentos 8,892 0,000 1 14,531 0,573 2,185 Hospitalidade Step 1 Exp(B) Sig. df Wald S.E. ß Variables in the Equation
  12. 12. Análise das Hipóteses <ul><li>Tal como se pôde observar, a maioria das variáveis independentes consideradas inicialmente não têm poder explicativo, pelo que foram excluídas do modelo final. </li></ul><ul><li>A estimativa do parâmetro associado à variável do Sexo é de -1,17. Atendendo à forma como foi definida (masculino=1; feminino=0), os respondentes do sexo feminino têm maior probabilidade de atingir uma elevada satisfação com a experiência turística que os respondentes do sexo masculino. Está, portanto, confirmada H1. </li></ul><ul><li>A variável Estado Civil não tem poder explicativo, pelo que se rejeita H2. </li></ul><ul><li>A variável Habilitações Literárias é outra que não tem poder explicativo, pelo que também se rejeita H3. </li></ul>
  13. 13. Análise das Hipóteses <ul><li>A estimativa do parâmetro associado à variável da satisfação com as Zonas Comerciais é de -0,959. Sendo um valor negativo, verificamos que a satisfação com as Zonas Comercias é inversamente proporcional à satisfação com a experiência turística. Temos, então, que rejeitar H4. </li></ul><ul><li>Relativamente ao parâmetro associado à variável da satisfação com a Arquitectura Popular, verifica-se uma situação semelhante à anterior, visto que a estimativa do parâmetro obtém um valor de -1,408. Está então rejeitada H5. </li></ul><ul><li>A estimativa do parâmetro associado à variável da satisfação com a Hospitalidade é de 2,185. Está, portanto, confirmada H6. </li></ul><ul><li>Finalmente, verificou-se que a variável Autenticidade não tem poder explicativo, pelo que se rejeita H7. </li></ul>
  14. 14. Conclusões <ul><li>As questões das motivações, da qualidade das experiências turísticas e da satisfação envolvem um grau de complexidade que transparece no estudo de caso realizado nos municípios do Arade. </li></ul><ul><li>Alguma surpresa com os resultados obtidos: variáveis satisfação com a Arquitectura Popular (sinal devia ser positivo) e satisfação com as Zonas Comerciais (também devia ter sinal positivo), bem como à variável Sexo (não devia ter poder explicativo). </li></ul><ul><li>Estes resultados demonstram a importância de uma avaliação correcta deste tipo de dados para que se possa potenciar a competitividade dos destinos turísticos. </li></ul><ul><li>Por forma a aprofundar este estudo, poderia tentar perceber-se quais os outros factores que influenciam a satisfação dos turistas do Arade, analisando alguns dos aspectos sugeridos por diversos autores, como a disponibilidade de tempo, por exemplo. </li></ul>
  15. 15. <ul><li>Muito obrigado! </li></ul><ul><li>Muchas gracias! </li></ul>Pedro Cravo [email_address]

×