O slideshow foi denunciado.
Seu SlideShare está sendo baixado. ×

Ge_neros Cinematograficos - Pronto.ppt

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Carregando em…3
×

Confira estes a seguir

1 de 27 Anúncio

Mais Conteúdo rRelacionado

Mais recentes (20)

Anúncio

Ge_neros Cinematograficos - Pronto.ppt

  1. 1. Gêneros Cinematográficos
  2. 2. AÇÃO/AVENTURA •O gênero mais comum, de maior apelo popular e maior sucesso comercial - gênero de entretenimento; •Situações recorrentes: cenas e sequências de intensa ação, perseguições, batalhas grandiosas, duelos agressivos, cenários grandiosos; •Os herois e vilões são claramente caracterizados e contrapostos; •Fórmulas convencionais e reconhecíveis: ritmo de montagem que serve ao rápido desenvolvimento da ação e à intensificação dos picos dramáticos; •Estética: a explosão que arrasa cidades, edifícios ou mesmo planetas, os salpicos de sangue (violência), as balas que milagrosamente, nunca atingem o personagem principal, sempre solitário e invulnerável.
  3. 3. COMÉDIA •Procura, necessariamente, suscitar o riso. •Gênero frequentemente depreciado, uma vez que é capaz de descobrir em qualquer tema ou personagens o motivo para o riso ou escárnio; •A comédia tende a ressaltar as fragilidades do ser humano: o vício, a negligência, a vaidade, por exemplo; •Estratégicas humorísticas: uso do exagero, que desperta no espectador a sensação de incredulidade, uso da ironia, através da qual se faz divergir o sentido literal e o sentido figurado, uso do ridículo, que ridiculariza diversas situações ou mesmo o personagem.
  4. 4. Subgêneros da Comédia: •Comédia romântica: a narrativa compreende, em geral, um momento inicial de ruptura do casal e um momento de aproximação e reconciliação final do mesmo; •Comédia dramática: concilia o tom de leveza da comédia com a gravidade da abordagem do drama; •Comédia de ação: mistura os gêneros de ação e comédia. •O cinema carrega uma longa relação de jogo e prazer entre filme e espectador que atravessa sua história desde suas origens: Georges Meliès (tradição da ilusionismo) e Charles Chaplin (mestre da mímica), por exemplo.
  5. 5. DRAMA •O drama procura sublinhar uma qualidade emotiva essencial para a sua narrativa: a seriedade dos fatos. Seu objeto é o ser humano comum, geralmente em situações cotidianas; •O personagem encontra-se numa situação complexa, sempre com grandes laços afetivos ou situações causadoras de polêmica social (drama social, drama psicológico, drama familiar, drama político); •O drama explora as consequências emocionais mais profundas da vivência do sujeito, dos seus erros e tensões, causando o efeito de reflexão no espectador; •O melodrama: característico do período clássico de Hollywood, tem como objetivo principal a comoção do espectador. Situações de conflito nítido e paixão extremas são marca desse subgênero.
  6. 6. Amor de Redenção
  7. 7. ROMANCE •Gênero que envolve os filmes cujo enredo gira em torno do envolvimento amoroso dos protagonistas; •Uma das principais características desse gênero, embora não seja uma regra, é o famoso “final feliz”; •O gênero envolve clichês como o “amor verdadeiro”, que se sobrepõe a todos os obstáculos e o “par perfeito”, que é geralmente mais presente nas comédias românticas).
  8. 8. SUSPENSE •Um dos gêneros mais apreciados pelo público, uma vez que o espectador tende a envolver-se na complexa trama de acontecimentos - a perspicácia, crença, ingenuidade ou afetividade do espectador são postos à prova; •O gênero, num primeiro momento, cria no espectador uma intensa excitação e nervosismo - nos momentos decisivos tudo se torna urgente e perturbador; •Efeito de dúvida sobre o desfecho dos acontecimentos e sobre o destino dos personagens. Diante da dúvida o espectador é obrigado a rever suas hipóteses; •Sugestão de expectativas: verosímil, mas enganosa. Dessa maneira o espectador é convidado a participar de um jogo de inquietação ansiedade, incerteza e angústia.
  9. 9. TERROR •Gênero dos lobisomens e vampiros, zombies e aliens, demônios e fantasmas, monstros e serial killers; •Gênero apelativo, cujo fascínio do espectador nasce, ironicamente, da incomodidade e do desconforto que provoca nele; •Catarse: é como se o espectador encontrasse o seu prazer no próprio sofrimento. Se envolve de tal maneira que fugir com o olhar ou gritar são efeitos comuns; •O filme de terror procura sempre provocar alguma espécie de efeito emocional trágico no espectador: medo, terror, repulsa, choque, horror.
  10. 10. WESTERN (FAROESTE) • Gênero clássico por excelência, foi durante décadas e até recentemente, sinônimo de experiência cinematográfica; • Seus cenários e personagens marcantes tendia sempre a, imediatamente, invadir a mente do espectador; • Ajudou a criar a ideia de identidade americana, que na realidade não corresponde à sua verdade histórica.
  11. 11. • O Western é um fábula do Oeste americano, da expansão da fronteira da civilização, da instauração da lei e da ordem; • Retratado como um lugar de múltiplos conflitos, o Western revelaria um apelo narrativo aos espectadores em busca de excitação cinematográfica: o cowboy, heroi indomável e implacável; • Elementos recorrentes da narrativa: batalhas, em campo aberto ou nas ruas da cidade, os duelos e a urgência e tensão de seu resultado.
  12. 12. MUSICAL •Como o próprio nome indica, o gênero musical atribui à banda sonora uma extrema importância; •A música é assumida não apenas como complemento dramático, mas como dispositivo narrativo em si mesmo; •A música não se sobrepõe à trama a partir de seu exterior, mas vai surgindo a partir da própria vivência dos personagens e determinando seus comportamentos; •Os personagens expõem seus sentimentos e pensamentos, suas motivações ou decisões, agindo como se a ação fizesse parte de uma ópera. E é através dela que a caracterização deles se manifesta.
  13. 13. FILME NOIR •A definição de Filme Noir não é consensual. Alguns autores dizem tratar-se mais de um estilo, de um tom ou de uma certa ambiência comum a diversas obras do período clássico americano, do que propriamente de um gênero; •Aspectos visuais característicos: a fotografia preto e branco, altamente contrastada, com nítidas influências do expressionismo alemão; •Essas zonas de penumbra funcionam como uma metáfora do universo social e moral que caracteriza essas histórias: traição, crime, cinismo, pessimismo, fatalidade, ciúme e tragédia - temas recorrentes dessa narrativa; •O lado sombrio dos personagens torna-se o seu lado mais exposto.
  14. 14. • Características dos personagens: o heroi (anti-heroi indeciso entre o bem e o mal) atormentado por uma culpa, e em busca de redenção, a mulher faltal, responsável principal dessa trama, bela e perigosa, sedutora e letal; • Uso de flashback, através do qual o protagonista revela, em voz-off, os acontecimentos que o conduziram até a carência definitiva, na qual se encontra completamente vulnerável; • O personagem aceita seu destino trágico e, nervoso, ri de sua própria fraqueza manipulada pela mulher fatal.
  15. 15. FICÇÃO •Narrativa imaginária, irreal, criada a partir da imaginação; •Os filmes de ficção desafiam, sobretudo, a realidade, mas também podem ser parcialmente baseadas em fatos unidos a conteúdos imaginários; •No cinema, ficção é o gênero que se opõe ao gênero documentário; •A ficção é a alma do Cinema, uma vez que a transposição acelerada dos fotogramas causa a ilusão de movimento, ampliando a sensação de realismo; •A ficção científica: toda ficção a partir desse gênero é construída através de um determinado fato ou fenômeno, projetando suas consequeências ou desenvolvimentos no futuro.
  16. 16. DOCUMENTÁRIO •Tem como objetivo principal e fundamental, o testumunho e a reflexão sobre a realidade; •Tem caráter de documento; •Ideia de “olho da câmera”; seu conteúdo é mais fiel à realidade que o próprio olho humano; •O espectador envolve-se profundamente com esse gênero em função de seu compromisso com a realidade.

×