Modelo de Jogo - Lusitano FC 2011/2012

5.708 visualizações

Publicada em

Guia de Referência para o trabalho desenvolvido nesta Época.

Publicada em: Esportes
  • Seja o primeiro a comentar

Modelo de Jogo - Lusitano FC 2011/2012

  1. 1. Modelo de JogoLusitano FC 2011/2012Lusitano FC 2011/2012@PedMenCoachProf. Pedro Mendonça1
  2. 2. ORGANIZAÇÃO ESTRUTURALDCLEPMOEEAGDCLDPVMOEDAVGR2@PedMenCoach
  3. 3. Organização DefensivaEstrutura e PrincípiosEstrutura e Princípios3@PedMenCoach
  4. 4. Referências da Organização DefensivaDCLEEEGCDCLDPVMOMOEDAVGR4@PedMenCoach
  5. 5. Bola em zona CentralDCLEMOEEAVGMO sai ao portador da bola eEE, ED, MO e PV dão equilíbriodefensivo à zona – fazem acobertura a possíveis linhas depasse.Laterais salvaguardam possíveisantecipações aos passesDCLDPV MOEDGR antecipações aos passesparalelos longos para osextremos. DC dão coberturacaso o movimento ocorra.O objectivo é empurrar oadversário para trás ou para oslados.5@PedMenCoach
  6. 6. Bola em zona LateralDCLEMOEEGED sai ao portador da bola eEE, ED, MO e PV dão equilíbriodefensivo à zona – fazem acobertura a possíveis linhas depasse, encostando-se aospotenciais receptores,basculando para a zona da bola.DCLDPVMOOEDAVGRLD encosta no extremo local, LEsalvaguarda possíveisantecipações aos passesparalelos longos para oextremo do seu lado. DC dãocobertura caso o movimentoocorra.6@PedMenCoach
  7. 7. Organização da linha defensiva – bola na zona centralDCLEGLinha Defensiva dentro daárea (zona baixa):• Defesa organiza-se emlinha (com DC oposto aolado da bola um poucomais recuado para fazercobertura).LEDCDCLDGR Linha Defensiva fora deárea (zona média/alta):• Defesa nunca seorganiza em linha; DC sãoos últimos elementos (comDC oposto ao lado da bolaum pouco mais recuadopara fazer cobertura).DCLD7@PedMenCoach
  8. 8. Organização Defensiva Intersectorial – bola na zona lateralLE EEEQUILÍBRIO: DC oposto protege espaço na área(zona de acção do AV) e possíveis linhas de passe.CONCENTRAÇÃO: LE estrutura as acçõesdefensivas colectivas no sentido de retirar amplitudeàs acções ofensivas adversárias; protecção doespaço interior na área; vigia do 2º poste. EEbascula para o centro do terreno de jogo, para darcobertura aos outros médios. AV desloca-se para olado da bola para dificultar a saída da bola daquelazona e ser referência para a transição.UNIDADE DEFENSIVA: Todos os jogadores devemfazer com que a equipa defenda como um bloco.DCDCLDGRPVMOMOEDAVCONTENÇÃO: LD fixa adversário, evita, numaprimeira instância a ruptura e o ataque ao espaço.Terá que evitar o cruzamento através da oposiçãoCOBERTURA DEFENSIVA: DC local protege eprevine possível penetração na área do adversário.MO local impede movimento interior ou passe para ocentro do terreno.(zona de acção do AV) e possíveis linhas de passe.PV atentará ao espaço de entrada da área e aospasses atrasados para os MC. MO oposto protegeespaço central e possíveis linhas de passe. ED faz2x1 defensivo e impede passe para o centro doterreno.8@PedMenCoach
  9. 9. Princípios, Sub-Princípios e Sub-sub-princípios1º MOMENTOEvitar a construção de situações de ataque (impedir a progressão por espaços significativos epreparar a recuperação da bola)Princípio:- Orientar a construção das acções de ataque da equipa adversária, dirigindo a sua actividade, mediante condutasdissuasórias, para espaços e situações favoráveis para a recuperação da bola, de maneira directa ou por erros dosadversários.Sub-Princípios:- Provocação de circulações da bola e jogadores por espaços não habituais;- Domínio dos meios reactivos defensivos;- Reconhecimento das tendências dos adversários.Princípio:- Evitar relações pelo interior do bloco defensivo.Sub-Princípios:- Impedir que os jogadores que recebem a bola rodem;- Evitar a superação de linhas completas;- Sentimento de pertença ao bloco defensivo (unidade funcional);- Valorização da distância entre linhas;- Ataque permanente ao portador da bola;- Predisposição constante para interceptar a bola;- Impedir o passador de passar com comodidade.Princípio:- Assegurar a criação de superioridade numérica e posicional em redor da bola.Sub-Princípio:- Espírito solidário, para conseguir superioridades em redor da bola.9@PedMenCoach
  10. 10. Princípios, Sub-Princípios e Sub-sub-princípios2º MOMENTOEvitar a criação de situações de finalização (dificultar a manifestação de meios quefavoreçam possibilidades de desequilíbrio)Princípio:- Impedir a criação de situações de superioridade numérica ou posicional em espaços próximos ànossa área.Sub-Princípios:Sub-Princípios:- Sentimento solidário permanente;- Domínio de meios grupais activos e reactivos.Princípio:- Evitar ser ultrapassado por desmarcações de penetração.Sub-Princípios:- Domínio das variáveis de aproximação para pressionar;- Sentir-se insuperável10@PedMenCoach
  11. 11. Princípios, Sub-Princípios e Sub-sub-princípios3º MOMENTOEvitar a finalização com êxito (proteger espaços significativos de finalização)Princípio:- Impedir as possíveis penetrações de atacantes que procurem espaços atrás da última linhadefensiva.Sub-Princípios:- Privilegiar a profundidade defensiva, excepto se o atacante incorrer em fora de jogo e o seucompanheiro ainda não se tiver relacionado com ele.Princípio:- Evitar ocupações espaciais vantajosas para finalizar acções de ataque (ocupá-las previamente).Sub-Princípios:- Intenção permanente de proteger a baliza;- Domínio das variáveis de marcação.Princípio:- Evitar a continuidade das acções de ataque do adversário pela captação de 2ªs bolas.Sub-Princípios:- Perseverança para ganhar as 2ªs bolas, apesar de estar longe da bola;- Interpretação de indícios em cada 2ª bola.11@PedMenCoach
  12. 12. MISSÕES GERAIS POR LINHAS DE JOGO1ª LINHA (Avançado)- Evitar mudanças no sentido da circulação (orientar a criação de situações de ataque da equipa adversária).Possibilidade, segundo as circunstâncias, de encadear esta intenção com a manifestação de 2x1 Defensivo emcolaboração com o Extremo perante lateral adversário com bola.2ª LINHA (Médios Ofensivos e Extremos)- Evitar recepções de médios centro, “permitindo” a recepção da bola aos laterais para facilitar a organização paraa recuperação da bola;- Prevenir a aparição de intervalos em largura e em profundidade, em relação a companheiros da própria linha e delinhas próximas;- Pressionar em circulação para evitar que futuro receptor fique orientado de frente para a nossa baliza;- Seguir oponente directo ou Mudar de oponente perante a incorporação do lateral da equipa adversária (seremeficazes nesses espaços “duvidosos”);- Médio Ofensivo oposto deve pressionar central adversário na saída a jogar, quando o outro central é pressionado- Médio Ofensivo oposto deve pressionar central adversário na saída a jogar, quando o outro central é pressionadopelo Avançado.3ª LINHA (Pivôt)- Evitar a separação entre as diferentes linhas;Responsabilizar-se pelas ajudas defensivas necessárias nesse intervalo entre linhas tais como:- 2x1 Defensivo em colaboração com Centrais perante a recepção do avançado adversário;- Mudança de oponente perante a ausência para o fazer do Extremo ou Médio Ofensivo correspondente;- Reforçar espaços de intervenção de Centrais perante cruzamentos (sejam eles centrais ou laterais);- Dobras a companheiros adiantados (em profundidade) e a Laterais superados.4ª LINHA (Laterais e Centrais)- Responsáveis por impedir circulações por trás da linha defensiva, mediante recuos e deslizamentos antecipados;- Deixar em fora de jogo os atacantes sempre que tal seja possível;- Controlar os adversários perante iminente possibilidade de relação sobre desmarcação de finalização;- Pressionar em circulação (seguir a desmarcação, romper a linha defensiva) perante desmarcação para posse doadversário directo, sempre que tal não implique a possibilidade de ser arrastado. 12@PedMenCoach
  13. 13. TAREFAS ESPECÍFICAS POR POSTOAVANÇADO:- Orientar as possibilidades de progressão da equipa adversária no caso de manifestar estilodefensivo aberto, evitando mudanças no sentido da circulação;- Encadear a conduta anterior com pressão sobre o lateral adversário em posse da bola(possibilidade de converter em 2x1 Defensivo em colaboração com o Extremo);- Evitar as relações pelo interior do dispositivo defensivo, colocando-se em espaços próximos ao eixolongitudinal.EXTREMOS:- Evitar relações que suponham superação (“convidar” o oponente a receber em espaços quefacilitem a pressão;facilitem a pressão;- Pressionar o adversário directo com trajectória dissuasória evitando ser ultrapassado e que serelacione com comodidade;- Completar a linha de médios durante a Basculação;- Impedir situações de desequilíbrio por passes laterais, ajudando o Lateral (2x1 Defensivo).MÉDIOS OFENSIVOS:- Evitar recepções cómodas a jogadores colocados pelo interior do bloco defensivo (pressionar emcirculação médios centro adversários);- Impedir a progressão significativa dos centrais em posse da bola, evitando que se relacione com ooponente directo que abandonou;- Manifestar meios grupais em colaboração com o Lateral perante a possibilidade de desequilíbrios;- Impedir a continuidade das jogadas de ataque dos adversários através do ganho de 2ªs bolas.Ocupar espaços relevantes para isso. 13@PedMenCoach
  14. 14. TAREFAS ESPECÍFICAS POR POSTOPIVÔT:- Cobertura à linha formada pelos Médios Ofensivos e Extremos;- Evitar recepções cómodas nesses espaços por parte dos avançados ou médios adversários, manifestando paraisso o 2x1 Defensivo em colaboração com o Central correspondente;- Evitar possibilidades de desequilíbrio mediante ajudas defensivas a Laterais: dobras se forem superados,Mudança de Oponente ou Deslocamento perante superioridades numéricas oriundas de incorporações;- Impedir passes/remates cómodos de meia distância.LATERAIS:- Basculação evitando intervalos em largura e em profundidade em relação a companheiros próximos;- Controlar em proximidade o adversário directo, se a bola está perto à sua posição, evitando recepções cómodas.Se receber, evitar que adversário rode;- Controlar à distância o adversário directo (orientação correcta) se a sua colocação é afastada do portador da bola.Evitar desmarcações de penetração e mobilizações;- Manifestação de meios grupais perante a possibilidade de desequilíbrio (especialistas em 1x1 Defensivo e criação- Manifestação de meios grupais perante a possibilidade de desequilíbrio (especialistas em 1x1 Defensivo e criaçãode superioridade numérica por incorporação). 2x1 Defensivo. Dobras (como defensor dobrado), Mudança deadversário e deslizamento;- Evitar relações sobre atacantes situados no interior da área como oponente directo do portador;- Controlar o adversário dentro da área perante a possibilidade iminente de cruzamento/passe.CENTRAIS:- Basculação evitando intervalos em largura e em profundidade em relação a companheiros próximos;- Pressionar em circulação o adversário directo que se desmarca para receber a bola. Se receber evitar que rode;- Controlo à distância do adversário se a nossa colocação é afastada em relação à bola. Evitar desmarcações depenetração e mobilizações;- Manifestação de meios grupais perante a possibilidade de desequilíbrio (especialistas em 1x1 Defensivo e criaçãode superioridades numéricas por incorporação). Dobras (como defensor dobrado), Mudança de Oponente eDeslizamento;- Evitar relações sobre atacantes situados no interior da área como oponente directo do portador;- Controlar o adversário dentro da área perante a possibilidade iminente de cruzamento/passe. 14@PedMenCoach
  15. 15. Transição Defesa-AtaqueEstrutura e PrincípiosEstrutura e Princípios15@PedMenCoach
  16. 16. Canal de Transição Central/Pivôt – Médio OfensivoApós recuperar a posse da bola naZONA CENTRAL, o canal detransição pela zona central seráPRIORITÁRIO.Movimentos e exigências tácticas:-DC ou PV se conseguirem progredircom a bola pelo corredor central apósganho da mesma devem colocá-la(no momento certo) num MO (maispróximo da bola) que se conseguiulibertar, para que este progrida com aDCLEPMOEEAVlibertar, para que este progrida com abola e de acordo com a situaçãodesmarque um companheiro deataque ou em conjunto com osatacantes realizem uma situação de4x4 com os defensores adversários;- Se MO não se conseguir libertardeve colocar a bola no Extremo ouLateral local para que a equipa entreem Organização Ofensiva.NOTA: PV se conseguir pode fazerdesmarcação de ruptura e ser o quecausa o desequilíbrio.DCLDPVMOEDV16@PedMenCoach
  17. 17. Canal de Transição Central/Pivôt – AvançadoApós recuperar a posse da bola naZONA CENTRAL, o canal detransição pela zona central seráPRIORITÁRIO.Movimentos e exigências tácticas:-DC ou PV se conseguirem progredircom a bola pelo corredor central apósganho da mesma se nãoconseguirem colocá-la num MODCLEPMOEEAVconseguirem colocá-la num MO(nenhum conseguiu libertar-se), sehouver linha segura de passe,colocam-na no AV que a coloca numMO (3ª Homem) que se libertou, paraque este progrida com a bola e deacordo com a situação desmarqueum companheiro de ataque ou emconjunto com os atacantes realizemuma situação de 4x4 com osdefensores adversários;DCLDPVMOEDV17@PedMenCoach
  18. 18. Canal de Transição Avançado – ExtremosApós recuperar a posse da bola naZONA CENTRAL, o canal detransição pela zona central seráPRIORITÁRIO.Movimentos e exigências tácticas:-AC se conseguir progredir com abola pelo corredor central apósMOEEAVbola pelo corredor central apósganho da mesma executa umasituação de 3x2 com os centraiscontrários e com a ajuda dos seusExtremos e de acordo com amovimentação dos dois defesas,progride e finaliza ou coloca num dosExtremos que estiver em situaçãomais favorável para finalizar comêxito. EDV18@PedMenCoach
  19. 19. Canal de Transição LateralApós recuperar a posse da bola naZONA LATERAL, deve-se fazer comque a bola chegue ao outro corredorlateral, entrando no Extremo ou noLateral respectivo, retirando-se aDCLEPVMOEEAVLateral respectivo, retirando-se abola da zona onde foi ganha eatravés de jogo apoiado ou passelongo (sempre com relações segurasde maneira a que não se perca aposse da bola).DCLDMOED19@PedMenCoach
  20. 20. Recuperação da bola nos Lançamentos Laterais –bola no meio-campo adversárioNos lançamentos laterais da equipaadversária, deixar o Médio Centro daequipa adversária “livre” para que oseu colega lhe coloque a bola e aí,um dos MO intercepta a bola eDCLEEEum dos MO intercepta a bola eprogride no terreno, realizando deacordo com a situação, finalização oupasse de ruptura para o AV ou EEque entretanto se desmarcaramDCLDPVMOMOEDAV20@PedMenCoach
  21. 21. Recuperação da bola nos Lançamentos Laterais –bola no nosso meio-campoNos lançamentos laterais da equipaadversária, deixar o Médio Centro daequipa adversária “livre” para que oseu colega lhe coloque a bola e aí,um dos MO intercepta a bola ecoloca-a no AV que entretanto sedeslocou para o centro, depois estecoloca a bola em profundidade no EEque se isola.LEEEDCDCLDPVMOMOEDAV21@PedMenCoach
  22. 22. Princípios, Sub-Princípios e Sub-sub-princípios1º MOMENTOConstrução de situações de ataque (assegurar relações que permitam continuidade)Princípio:- Retirar a bola da zona de onde foi recuperada.Sub-Princípios:- Valorizar a profundidade como 1º critério de progressão (colega faz desmarcação para posse ou de penetração);- Relações seguras depois da recuperação da bola (não “dar” a bola aos adversários).Princípio:- Assegurar a constituição da 1ª vaga.Sub-Princípios:- Mudança rápida de atitude (de defensiva para ofensiva);- Domínio das trajectórias úteis de desmarcação (fixar como portador, arrastar como companheiro do portador);- Domínio da ocupação equilibrada dos espaços.Princípio:- Localizar espaços preferenciais de progressão.Sub-Princípio:- Conhecimento das regularidades durante a organização defensiva da equipa adversária;- Determinação para ocupar os espaços de progressão (arrastar marcador para facilitar espaços a companheiros).22@PedMenCoach
  23. 23. Princípios, Sub-Princípios e Sub-sub-princípios2º MOMENTOCriação de situações de finalização (aproveitar desequilíbrios da equipa adversária)Princípio:- Aproveitar o desequilíbrio defensivo momentâneo explorando os espaços entre unidades ou por trás dos últimosdefensores.Sub-Princípios:- Domínio da desmarcação de penetração (com trajectória que evite o fora de jogo);- Determinação para o realizar;- Ajustar entre a fixação, desmarcação ou passe.Princípio:- Esperar em caso de não poder aproveitar os movimentos da 1ª vaga, para ampliar as possibilidades dos apoiospotenciais dos que constituem a 2ª vaga.Sub-Princípios:- Acompanhar a jogada;- Valorizar a conservação da bola;- Manter uma predisposição absoluta a aproximar-se ao portador da bola (“Juntar Linhas”).Sub-sub-princípios transversais às transições defesa/ataque:- Actividade colectiva;- Sentido de utilidade permanente;- Determinação para as realizar.23@PedMenCoach
  24. 24. MISSÕES GERAIS POR LINHAS DE JOGO1ª VAGA (constituída preferencialmente por Avançado e Extremo local onde se recupera a bola)Explorar espaços detrás dos últimos defensores mediante:-Desmarcações de penetração, ajustadas às possibilidades do passador, utilizando trajectóriascurvilíneas que permitam estar orientado para recepções eficazes e evitar por sua vez o fora de jogo;- Mobilização do seu marcador em benefício da penetração de companheiros (gerar espaço útil);- Fixar em caso de conduzir a bola.2ª VAGA (constituída preferencialmente por Médios Ofensivos, Extremo afastado e Laterais)-Aproveitar possibilidades geradas pela 1ª vaga, observação antecipada de espaços livres geradospela 1ª vaga;pela 1ª vaga;- Desmarcações de penetração aproveitando a ausência de oposição;- Adaptações rápidas e procura de companheiros predispostos a finalizar acções de ataque;- Passes/cruzamentos desde média distância;- Penetração como portador da bola (deslocamento específico), aproveitando a mobilização decompanheiros;- Permitir a constituição da 3ª vaga.3ª VAGA (restantes jogadores)-Todos os meios referidos anteriormente (especialmente os da 2ª vaga);- Dar possibilidade de prolongar a posse da bola, distribuir equilibradamente os espaços de jogo;- Facilitar a passagem à organização ofensiva em caso da impossibilidade para desenvolver comeficácia a transição. 24@PedMenCoach
  25. 25. TAREFAS ESPECÍFICAS POR POSTOAVANÇADO:- Assegurar através de desmarcação apropriada ou mobilização, as possibilidades decontra-ataque (não esquecer que o 1º critério deve ser a profundidade);- Valorizar a protecção da bola na transição;- Garantir a presença no momento de finalizar a acção, em espaços de remate.EXTREMOS:- Assegurar através de desmarcação apropriada ou mobilização, as possibilidades decontra-ataque (não esquecer que o 1º critério deve ser a profundidade);contra-ataque (não esquecer que o 1º critério deve ser a profundidade);- Ocupar rapidamente espaços preferenciais de progressão como integrante da 1ª vaga;- Valorizar a protecção da bola na transição;- Garantir a presença no momento de finalizar a acção, em espaços de remate.MÉDIOS OFENSIVOS:- Desmarcações para ficar de posse da bola, de forma a facilitar a condução do contra-ataque;- Relacionar-se de maneira segura e ocupar espaços preferenciais de progressão;- Avançar, no caso de não participar na 1ª vaga, para garantir a constituição da 2ª vaga;- Ocupar espaços de finalização originados pelas condutas da 1ª vaga.25@PedMenCoach
  26. 26. TAREFAS ESPECÍFICAS POR POSTOPIVÔT:- Desmarcações para ficar de posse da bola, de forma a facilitar a condução do contra-ataque;- Relacionar-se de maneira segura e ocupar espaços preferenciais de progressão;- Possibilidade de participar na 2ª vaga (aproveitar nesse caso espaços originados pelas condutas da1ª vaga);- Avançar, no caso de não participar na 1ª ou 2ª vaga, para aproximar as diferentes linhas da equipa efacilitar a passagem para organização ofensiva ou transição ataque/defesa.LATERAIS:- Possibilidade de dirigir o contra-ataque ou pertencer à 1ª vaga, se a recuperação se produziudurante a transição ataque/defesa e em espaços próprios de intervenção;durante a transição ataque/defesa e em espaços próprios de intervenção;- Relacionar-se com desmarcações de penetração ou para posse de companheiros mais adiantados eocupar espaços preferenciais de progressão;- Possibilidade de integrar a 2ª vaga (aproveitar nesse caso espaços originados pelas condutas da 1ªvaga);- Avançar, no caso de não participar na 1ª ou 2ª vaga, para aproximar as diferentes linhas da equipa efacilitar a passagem para organização ofensiva ou transição ataque/defesa.CENTRAIS:- Relacionar-se com companheiros melhor colocados para dirigirem o contra-ataque;- Avançar, sempre que se assegurem as possibilidades de progressão, para aproximar a equipa,facilitando assim a passagem para organização ofensiva ou transição ataque/defesa.26@PedMenCoach
  27. 27. Organização OfensivaEstrutura e PrincípiosEstrutura e Princípios27@PedMenCoach
  28. 28. Referências da Organização OfensivaDCLEMOEEObjectivo Geral:• Criação de situações de finalização;• Forçar adversário ao erro posicional;• Desgastar adversário.Objectivos complementares:• Constante criação de apoios àDCLDPVMOEDAV28• Constante criação de apoios àmanutenção da posse de bola – bomentendimento e harmonia entre fasesde cobertura;• Ocupação e criação de espaços livres;• Amplitude de ataque: largura eprofundidade.@PedMenCoach
  29. 29. Organização Ofensiva – Defesas CentraisDCLEPMOEE1. Os DC procuram jogar com os MO. Senão conseguirem, avançam com a bolacontrolada até provocarem a aparição(sem oposição) de algum companheiroque garanta a continuidade da acção.2. Outro dos recursos é o passe para oExtremo do lado contrário (que seencontra a dar largura máxima ao jogo),este desloca-se para o centro com a bolae Lateral entra nas suas costas.3. O último recurso, tem a ver com aampliação do espaço de intervenção dosExtremos e Avançado para receber abola nos espaços interiores do sistemadefensivo adversário que depois de aDCLDPVMOEDAV29defensivo adversário que depois de areceber jogam-na num dos MO (“3ºHomem”). Se a intervenção do Extremoé seguida pelo lateral adversário, o nossoLateral deve aproveitar o espaçoconcedido e converter-se em extremo. Omovimento de apoio do AV podeconceder um intervalo ao MO sempre equando o central adversário for arrastadonesse movimento.Nota: Os DC devem conservar a bola, esó executar as acções anteriormentereferidas se os colegas tiverem em boascondições para assegurarem acontinuidade da acção, caso contráriocirculam a bola, utilizando os seuscompanheiros.@PedMenCoach
  30. 30. Princípios, Sub-Princípios e Sub-sub-princípios1º MOMENTOConstrução de situações de ataque (progressão com superação de linhas defensivas)Princípio:- Superar as 1ªs linhas de força evitando erros por precipitação, procurando espaços significativos de progressão(jogar no campo adversário).Sub-Princípios:- Seleccionar relações mais convenientes de forma segura;- Sentimento permanente de progressão, de superação (não passamos por passar);- Sentimento permanente de progressão, de superação (não passamos por passar);- Sentimento de apoio potencial contínuo (desmarcações para posse de jogadores situados à frente da bola,recebendo a bola orientados para acções posteriores).Princípio:- Adequar possibilidades de conexão com jogadores próximos ao eixo longitudinal, para facilitar recepçõessignificativas aos jogadores exteriores.Sub-Princípios:- Domínio das desmarcações para posse pelo interior do dispositivo defensivo adversário. Recepções e adaptaçõeseficazes (protecção da bola);- Ampliação lógica dos espaços de intervenção;- Determinação para gerar superioridades numéricas;- Reconhecimento do momento de criar e modo de resolver tais superioridades.30@PedMenCoach
  31. 31. Princípios, Sub-Princípios e Sub-sub-princípios2º MOMENTOCriação de situações de finalização (facilitar possibilidades de desequilíbrio)Princípio:- Favorecer vantagens numéricas e espaciais no campo do adversário.Sub-Princípios:- Dinamismo estável para localizar espaços de recepção;- Predisposição para beneficiar de condutas de companheiros.- Predisposição para beneficiar de condutas de companheiros.Princípio:- Criar condições propícias para desequilibrar em zonas próximas à baliza adversária.Sub-Princípios:- Determinação para ultrapassar ou desistir a favor do passe;- Domínio da protecção da bola.Princípio:- Permitir penetrações sobre intervalos dos últimos defensores.Sub-Princípios:- Reconhecimento constante da dualidade beneficiador/beneficiado.31@PedMenCoach
  32. 32. Princípios, Sub-Princípios e Sub-sub-princípios3º MOMENTOFinalizar com eficácia acções de ataque (ocupação de espaços relevantes para o remate)Princípio:- Incorporação do maior número de jogadores na área de forma ordenada.Sub-Princípios:- Reconhecimento da dualidade beneficiador/beneficiado;- Predisposição permanente para superar o adversário directo;Princípio:- Busca persistente de jogadores que manifestam condutas relacionadas com a finalização.Sub-Princípios:- Reconhecer espaços livres e momento de ocupação na área adversária;- Sentimento de profundidade, de perigosidade.Princípio:- Garantir a continuidade a partir da captação de 2ªs bolas (Unidade Ofensiva).Sub-Princípios:-Avançar no terreno à medida que a bola vai avançando;- Sentimento colectivo de unidade.32@PedMenCoach
  33. 33. MISSÕES GERAIS POR LINHAS DE JOGO1ª LINHA (Centrais)- Iniciar a criação de situações de ataque, baseando-se em relações seguras, prévia desmarcação deum colega para posse, para um MO ou PV melhor colocado para dar continuidade a essas situações.Alternar estas relações com aquelas que procuram os Extremos, Avançado ou Laterais que seincorporam sem o controlo do seu adversário directo (utilização de trajectórias eficazes). Devem tersempre uma predisposição absoluta para superar linhas de força;- Conduzir a bola, em caso de necessidade, para provocar conduções vantajosas.2ª LINHA (Pivôt e Laterais)- Ambos os Laterais terão a responsabilidade de incorporarem-se para facilitar a criação de situaçõesde finalização, aproveitando espaços pelo exterior do dispositivo defensivo adversário. Para isso,deverão procurar sistematicamente espaços nas costas dos seus adversários directos;- O Pivôt será o responsável por dar continuidade às acções de ataque através de desmarcações paraposse, preferencialmente por detrás da linha da bola. Deverá receber sempre bem orientado paraacções posteriores;- Relações permanentes pelo interior do bloco defensivo adversário perante as desmarcações dosExtremos e Avançado;- Possibilidade de remates/passes de média distância.33@PedMenCoach
  34. 34. MISSÕES GERAIS POR LINHAS DE JOGO3ª LINHA (Médios Ofensivos)- Desmarcações para posse pelo interior do dispositivo defensivo para facilitar o posteriordesequilíbrio por passes laterais;- Recepções/adaptações eficazes para facilitar a continuidade de acções de ataque;- Possibilidade de ultrapassar, encadeando essa intervenção com relações sobre companheirossituados no interior da área. Possibilidade de “passa e vai” em colaboração com Extremos e depenetrações aproveitando intervalos entre Laterais e Centrais tanto em largura como empenetrações aproveitando intervalos entre Laterais e Centrais tanto em largura como emprofundidade.4ª LINHA (Extremos e Avançado)- Facilitar linhas de passe pelo interior do dispositivo defensivo, mobilizando o maior número deunidades, facilitando assim a intervenção dos companheiros situados em largura;- Recepções/adaptações eficazes para facilitar continuidade de acções de ataque;- Penetrar sobre intervalos entre unidades da última linha defensiva;- Desmarcações para finalização no interior da área, ajustando tais intervenções com aspossibilidades do companheiro que envia a bola34@PedMenCoach
  35. 35. TAREFAS ESPECÍFICAS POR POSTOAVANÇADO:- Oferecer a máxima profundidade à equipa, facilitando a intervenção de companheirosmediante a fixação de ambos os Centrais;- Desmarcações para posse pelo interior do dispositivo defensivo (valorizar a protecçãoda bola através de adequadas recepções/adaptações);- Assistir jogadores próximos de “frente para o jogo” (3ª Homem);- Desmarcações de penetração nas costas dos últimos defensores;- Predisposição permanente para ocupar espaços de finalização perante possibilidade derelação na área.EXTREMOS:- Manter máxima largura e profundidade para separar as unidades defensivas;- Manter máxima largura e profundidade para separar as unidades defensivas;- Facilitar com a conduta anterior as possibilidades de recepção a MO e AV pelo interiordo dispositivo defensivo;- Desmarcações para posse ampliando espaços de intervenção para garantir aprogressão. Recepções/adaptações seguras que impliquem conservação da bola econtinuidade;- Penetrar aproveitando erros do adversário directo e intervalos entre os últimos defesas;- Desequilibrar por passes laterais de maneira directa (ultrapassar) ou através deassistência ao jogador que se incorpora (mobilizar para facilitar penetração ao Lateral);- Relacionar-se com eficácia sobre as desmarcações de finalização dos companheirossituados na área;- Ocupar espaços de finalização quando o cruzamento é feito do lado oposto. 35@PedMenCoach
  36. 36. TAREFAS ESPECÍFICAS POR POSTOMÉDIOS OFENSIVOS:- Desmarcações para possibilitar recepções pelo interior do dispositivo defensivoadversário;- Recepções/adaptações seguras que impliquem conservação da bola e continuidade;- Relacionar-se, facilitando a sua intervenção, sobre jogadores situados ou que seincorporam através de passes laterais;- Relações sobre as penetrações de companheiros mais adiantados;- Penetrações sobre intervalos gerados por mobilização de Extremos e Avançados;- Penetrações sobre intervalos gerados por mobilização de Extremos e Avançados;- Assegurar presença no momento de finalização.PIVÔT:- Desmarcações para posse, mobilização para receber ou facilitar recepções de MO,Extremos e AV pelo interior do dispositivo defensivo;- Desmarcações para posse por detrás da linha da bola para garantir a continuidadeatravés da mudança no sentido da circulação;- Deslocamento equilibrador para aproximar a equipa e facilitar a continuidade do jogo;- Possibilidade de passes/remates de média distância.36@PedMenCoach
  37. 37. TAREFAS ESPECÍFICAS POR POSTOLATERAIS:- Procurar a superação do adversário directo para receber e progredir ou para facilitar a circulação dabola a DC, PV, AV e Extremos;- Penetrar aproveitando espaços gerados pela mobilização do Extremo local;- Desdobramento por trás do portador da bola ou pelas costas do adversário directo do portador;- Relacionar-se com as desmarcações de penetração dos jogadores mais adiantados;- Desmarcações para posse por trás da linha da bola para garantir continuidade através da mudançade sentido da circulação;- Circulação equilibradora para aproximar a equipa e facilitar a continuidade do jogo;- Possibilidade de passes/remates de média distância.- Possibilidade de passes/remates de média distância.CENTRAIS:- Colocar-se em largura para a circulação da bola;- Valorizar o risco em cada intervenção;- Seleccionar rapidamente (não precipitadamente) o passe adequado;- Superar com as relações linhas de força;- Mudar o sentido da circulação da bola permanentemente;- Possibilidade de deslocamento específico com bola (condução) perante ausência de oposiçãodirecta;- Relacionar-se sobre desmarcações para posse e penetração de jogadores mais adiantados;- Desmarcações para posse por detrás da linha da bola para garantir continuidade através damudança do sentido da circulação da bola;- Circulação equilibradora para aproximar a equipa e facilitar o desenrolar do jogo.37@PedMenCoach
  38. 38. Transição Ataque-DefesaEstrutura e PrincípiosEstrutura e Princípios38@PedMenCoach
  39. 39. Perda da bola em zona centralEm caso de perda da bola em zonacentral:• O elemento que a perdeu iniciaum pressing activo decondicionamento individual doadversário;• Extremos fazem CoberturaDefensiva, protegendo o espaçointerior e obrigando o adversário ajogar para a zona lateral;DCLEMOEEjogar para a zona lateral;• Médios Avançados fecham ejuntam-se ao PV no espaço central.• Laterais iniciam movimento derecuo defensivo para a zonacentral;• Um dos Centrais encosta-se aoAV adversário o outro fazCobertura Defensiva.DCLDPVMOEDAV39@PedMenCoach
  40. 40. Perda da bola em zona lateralDCLEMOEEEm caso de perda da bola em zonalateral, o elemento que a perdeuinicia um pressing activo decondicionamento individual doadversário;• AV fecha a linha de passe para oDC adversário local;• MO correspondente, pressionapossível receptor próximo;•MO mais afastado, pressionapossível receptor próximo;• Extremo contrário fecha sobreDCLDPVMOEDAV• Extremo contrário fecha sobreespaço central marcando receptorpróximo;• PV dá equilíbrio defensivo,basculando para o lado da bola;• DL local marca possível receptorpróximo;• DL oposto recua fechando juntoaos DC;• DC local marca AV adversário;• DC oposto faz CoberturaDefensiva ao outro DC.40@PedMenCoach
  41. 41. Princípios, Sub-Princípios e Sub-sub-princípios1º MOMENTO (logo após a perda da bola)Evitar a construção de situações de ataque (dificultar transições rápidas ao adversário)Princípio:- Pressão imediata ao portador da bola e aos receptores potenciais (espaço circundante) para arecuperar o mais rapidamente possível e impedir relações sobre espaços contrários.Sub-Princípios:- Predisposição imediata para mudar de papel;- Vontade para pressionar o adversário: “Desejo de ter a bola”;- Evitar ser ultrapassado (domínio do 1x1 defensivo);- Evitar ser ultrapassado (domínio do 1x1 defensivo);- Aproximação dos jogadores à zona de pressão em largura e em profundidade.Princípio:- Evitar a superação do 1º grupo de pressão, sobretudo, por espaços próximos ao eixo longitudinal.Sub-Princípios:- Vontade para ajudar o companheiro que se opõe ao portador da bola;- Predisposição permanente para interceptar a bola;- Domínio das trajectórias dissuasórias durante a corrida de aproximação para perturbar oadversário;- Valorização do eixo longitudinal do campo como referência para nos organizarmos;- Utilização da “Falta Táctica” em caso de desequilíbrio evidente.41@PedMenCoach
  42. 42. Princípios, Sub-Princípios e Sub-sub-princípios2º MOMENTO (se adversário sair da zona de pressão)Evitar a criação de situações de finalização (interromper a execução eficaz de contra-ataques)Princípio:- Facilitar a recomposição do bloco defensivo, orientando o condutor do contra-ataque, paraminimizar as suas possibilidades de passe, através do recuo até uma distância eficaz de lançamentopara a última linha defensiva.Sub-Princípios:Sub-Princípios:- Domínio das trajectórias dissuasórias durante a corrida de aproximação para pressionar;- Valorização da profundidade defensiva tomando como referência agrupadora o eixo longitudinal doterreno de jogo;- Proibição de penetrações que superem a última linha defensiva;- Descentralizar o jogo de ataque, dirigindo-o para as zonas laterais;- Evitar ser ultrapassado (domínio do 1x1 defensivo);- Utilização da “Falta Táctica” em caso de desequilíbrio evidente.Sub-sub-princípios transversais às transições ataque/defesa:- Actividade colectiva;- Sentido de utilidade permanente.42@PedMenCoach
  43. 43. MISSÕES GERAIS POR LINHAS DE JOGOESTRUTURA MÓVEL (bloco pressionante adiantado):Responsáveis por limitar temporal e espacialmente as opções de construção de situaçõesde ataque para:- Dissuadir linhas de passe sobre zonas contrárias àquelas de onde se perdeu a bola esobre espaços interiores ao dispositivo defensivo (intervalos entre a estrutura móvel efixa);- Pressionar para evitar 1ºs momentos de organização do contra-ataque, recuperar demaneira directa (facilitar contra-ataque) ou forçar erros (recuperação indirecta);- Recuperar em caso de não ter êxito na recuperação imediata da bola, para recompor o- Recuperar em caso de não ter êxito na recuperação imediata da bola, para recompor obloco defensivo.ESTRUTURA FIXA (jogadores não incorporados):- Responsáveis por manter a equipa unida para facilitar futuros processos tanto emataque como na defesa;- Anular possibilidades de contra-ataque;- Anular/atrasar, através de condutas dissuasórias as possibilidades directas deprogressão (descentralizar acções de ataque);- Possibilitar a reestruturação do bloco defensivo;- Deter o jogo em casos de desequilíbrio significativo.43@PedMenCoach
  44. 44. TAREFAS ESPECÍFICAS POR POSTOAVANÇADO/EXTREMOS/MÉDIOS OFENSIVOS:- Mudar de atitude (de atacante para defensor), para pressionar o início do contra-ataque adversário;- Dissuadir essas primeiras relações sobre espaços contrários aos donde se produziu a recuperação por parte daequipa contrária;- Manter predisposição ao esforço para garantir a recomposição do bloco defensivo no caso de não recuperar abola de maneira imediata;- Não isolar-se do resto do bloco defensivo.PIVÔT:- Cobertura ao bloco adiantado que tenta recuperar a bola de maneira imediata, controlando aqueles atacantesque possam assegurar transições eficazes;- Condutas dissuasórias para facilitar o regresso do bloco adiantado e reduzir espaços de progressão ao condutordo contra-ataque;- Deter o jogo em caso de desequilíbrios muito significativos.- Deter o jogo em caso de desequilíbrios muito significativos.LATERAIS:- Como integrante do bloco adiantado, controlar receptores potenciais para assegurar a recuperação da bola demaneira directa ou indirecta;- Deter o jogo em caso de desequilíbrios significativos;- Como integrante do bloco atrasado, controlar receptores mais afastados, evitando ser superado;- Em caso de recepção por parte de atacantes e existir possibilidade de contra-ataque, recuar evitando aspenetrações por trás da linha defensiva, “permitindo” relações sobre passes laterais;- Controlar adversários que manifestam desmarcações de finalização.CENTRAIS:- Controlar receptores afastados, evitando ser superados;- Deter o jogo em caso de desequilíbrios significativos;- Em caso de recepção por parte de atacantes e existir possibilidade de contra-ataque, recuar, evitando aspenetrações por trás da linha defensiva, “permitindo” relações sobre passes laterais;- Controlar adversários que manifestam desmarcações de finalização. 44@PedMenCoach

×