SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 35
Baixar para ler offline
TDAH
TRANSTORNO
PERTUBAÇÃO, ALTERAÇÃO, MUDANÇA
• TDAH é a sigla para Transtorno de Défcit de
Atenção e/ou Hiperatividade
Segundo o DSM-V. Basicamente, o que define
uma pessoa com TDAH é a apresentação de:
1) Um padrão persistente de desatenção e/ou hiperatividade-
impulsividade que é diferente de outras pessoas que estejam no
mesmo nível de desenvolvimento que o sujeito.
2) Comprometimento deve ocorrer antes dos 12 anos de idade.
3) A manifestação dos sintomas deve ocorrer em pelo menos
dois ambientes (escola e trabalho, por exemplo).
4) Deve haver evidências de que há interferência na vida social,
acadêmica ou ocupacional.
São 12 os sintomas que devem se apresentar, sendo 6 para
cada tipo, ou seja, o sujeito deve apresentar pelo menos 6
sintomas de desatenção para ser considerado um sujeito
desatento, e/ou 6 sintomas de hiperatividade-impulsividade,
para ser considerado hiperativo-impulsivo. Ele pode apresentar
os 12 também. Para adolescentes mais velhos e adultos (17
anos ou mais), pelo menos cinco sintomas são necessários.
Critérios Diagnósticos
TDAH com REMISSÃO PARCIAL
Classificação por GRAU de comprometimento:
 Leve
 Moderado
 Grave
Características Associadas que Apoiam o
Diagnóstico
Atrasos leves no desenvolvimento linguístico, motor
ou social.
Baixa tolerância a frustração, irritabilidade ou
labilidade do humor.
O desempenho acadêmico ou profissional costuma
estar prejudicado.
Indivíduos com TDAH podem exibir problemas
cognitivos em testes de atenção, função executiva
ou memória.
No início da vida adulta, o TDAH está associado a
risco aumentado de tentativa de suicídio,
principalmente quando em co-morbidade com
transtornos do humor, da conduta ou por uso de
substância.
A neurobiologia do TDAH é heterogênea.
Disfunções em sistemas de neurotramsmissores podem
contribuir para o aparecimento do TDAH, principalmente
relacionadas á dopamina e a noradrenalina
Resultados têm indicado redução do volume cerebral,
particularmente no córtex pré-frontal, corpo caloso,
cerebelo e núcleos de base
Há indicações que a dopamina altera a estrutura e a
função cerebral
A idéia de que o TDAH esteja relacionado ao
circuito neuroatomico fronto-estriatal encontra
respaldo em estudos relacionados às funções
executivas (FE).
Envolvem habilidades de auto-regulação e auto-
manutênção, controle de interferências, integração
entre tempo e espaço, planejamento, antecipação
de consequências e memoria operacional.
Entretanto as alterações do TDAH parecem
depender também de outros circuitos, por exemplo,
conexões com o córtex parietal associativo
• A memoria operacional e a capacidade para
inibição de resposta, são condições claramente
alteradas em portadores de TDAH.
Prevalência
Levantamentos populacionais sugerem que o TDAH
ocorre na maioria das culturas em cerca de 5% das
crianças e adolescentes e 2,5% dos adultos.
Fatores de Risco e Prognóstico
Temperamentais.
O TDAH está associado a níveis menores de inibição
comportamental, de controle à base de esforço ou de
contenção, a afetividade negativa e/ou maior busca por
novidades. Esses traços predispõem algumas crianças ao
TDAH, embora não sejam específicos do transtorno.
Ambientais.
Muito baixo peso ao nascer (menos de 1.500
gramas)
Tabagismo na gestação
Uma minoria de casos pode estar relacionada a
reações a aspectos da dieta.
Abuso infantil, negligência, múltiplos lares adotivos,
exposição a neurotoxina (p. ex., chumbo), infecções
(p. ex., encefalite) ou exposição ao álcool no útero.
Exposição a toxinas ambientais foi correlacionada
com TDAH subsequente, embora não se saiba se
tais associações são causais.
Genéticos e fisiológicos.
O TDAH é frequente em parentes biológicos de
primeiro grau com o transtorno.
A Herdabilidade do TDAH é substancial.
Deficiências visuais e auditivas, anormalidades
metabólicas, transtornos do sono, deficiências
nutricionais e epilepsia devem ser considerados
influências possíveis sobre sintomas de TDAH.
Modificadores do curso.
Padrões de interação familiar no começo da infância
provavelmente não causam TDAH, embora possam
influenciar seu curso ou contribuir para o
desenvolvimento secundário de problemas de
conduta.
Questões Diagnósticas Relativas ao Gênero
O TDAH é mais frequente no sexo masculino do que no
feminino na população em geral, com uma proporção de
cerca de 2:1 nas crianças e de 1,6:1 nos adultos.
Há maior probabilidade de pessoas do sexo feminino se
apresentarem primariamente com características de
desatenção na comparação com as do sexo masculino.
DIAGNÓSTICO
TDAH: Sintomas, Causas e Tratamento
TDAH: Sintomas, Causas e Tratamento
TDAH: Sintomas, Causas e Tratamento
TDAH: Sintomas, Causas e Tratamento
TDAH: Sintomas, Causas e Tratamento
TDAH: Sintomas, Causas e Tratamento
TDAH: Sintomas, Causas e Tratamento
TDAH: Sintomas, Causas e Tratamento

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

TDA/H - O Transtorno do Déficit de Atenção/ com Hiperatividade
TDA/H - O Transtorno do Déficit de Atenção/ com HiperatividadeTDA/H - O Transtorno do Déficit de Atenção/ com Hiperatividade
TDA/H - O Transtorno do Déficit de Atenção/ com HiperatividadeJanaina Spolidorio
 
Transtorno de déficit de atenção e hiperatividade
Transtorno de déficit de atenção e hiperatividadeTranstorno de déficit de atenção e hiperatividade
Transtorno de déficit de atenção e hiperatividadeAna Larissa Perissini
 
Tdah uma conversa_com_educadores
Tdah uma conversa_com_educadoresTdah uma conversa_com_educadores
Tdah uma conversa_com_educadoresMarlene Campos
 
Tdah apresentação - slides
Tdah   apresentação - slidesTdah   apresentação - slides
Tdah apresentação - slidesNikki Britto
 
Tdah - Transtorno de Déficit de atenção e Hiperatividade - Prof. Esp. Viníciu...
Tdah - Transtorno de Déficit de atenção e Hiperatividade - Prof. Esp. Viníciu...Tdah - Transtorno de Déficit de atenção e Hiperatividade - Prof. Esp. Viníciu...
Tdah - Transtorno de Déficit de atenção e Hiperatividade - Prof. Esp. Viníciu...Vinícius Fagundes Dos Santos
 
Como ensinar uma criança com tdah
Como ensinar uma criança com tdahComo ensinar uma criança com tdah
Como ensinar uma criança com tdahSimoneHelenDrumond
 
Palestra Dr. Leonardo Cunha Tdah
Palestra Dr. Leonardo Cunha   TdahPalestra Dr. Leonardo Cunha   Tdah
Palestra Dr. Leonardo Cunha TdahJosinha
 
Transtorno do déficit de atenção e hiperatividade tdah power point
Transtorno do déficit de atenção e hiperatividade tdah power pointTranstorno do déficit de atenção e hiperatividade tdah power point
Transtorno do déficit de atenção e hiperatividade tdah power pointSme Otacílio Costa
 
Dificuldades De Aprendizagem
Dificuldades De AprendizagemDificuldades De Aprendizagem
Dificuldades De AprendizagemMaristela Couto
 
Transtornos de Aprendizagem na Escola
Transtornos de Aprendizagem na EscolaTranstornos de Aprendizagem na Escola
Transtornos de Aprendizagem na EscolaRosângela Gonçalves
 
Transtornos do neurodesenvolvimento
Transtornos do neurodesenvolvimentoTranstornos do neurodesenvolvimento
Transtornos do neurodesenvolvimentoCaio Maximino
 
Neurofisiologia TDAH
Neurofisiologia   TDAHNeurofisiologia   TDAH
Neurofisiologia TDAHMary Psol
 

Mais procurados (20)

TDA/H - O Transtorno do Déficit de Atenção/ com Hiperatividade
TDA/H - O Transtorno do Déficit de Atenção/ com HiperatividadeTDA/H - O Transtorno do Déficit de Atenção/ com Hiperatividade
TDA/H - O Transtorno do Déficit de Atenção/ com Hiperatividade
 
TDAH - aula 1
TDAH - aula 1TDAH - aula 1
TDAH - aula 1
 
Transtorno de déficit de atenção e hiperatividade
Transtorno de déficit de atenção e hiperatividadeTranstorno de déficit de atenção e hiperatividade
Transtorno de déficit de atenção e hiperatividade
 
Tdah uma conversa_com_educadores
Tdah uma conversa_com_educadoresTdah uma conversa_com_educadores
Tdah uma conversa_com_educadores
 
Tdah apresentação - slides
Tdah   apresentação - slidesTdah   apresentação - slides
Tdah apresentação - slides
 
Tdah - Transtorno de Déficit de atenção e Hiperatividade - Prof. Esp. Viníciu...
Tdah - Transtorno de Déficit de atenção e Hiperatividade - Prof. Esp. Viníciu...Tdah - Transtorno de Déficit de atenção e Hiperatividade - Prof. Esp. Viníciu...
Tdah - Transtorno de Déficit de atenção e Hiperatividade - Prof. Esp. Viníciu...
 
TDAH - Rogério Goulart Paes
TDAH - Rogério Goulart PaesTDAH - Rogério Goulart Paes
TDAH - Rogério Goulart Paes
 
Como ensinar uma criança com tdah
Como ensinar uma criança com tdahComo ensinar uma criança com tdah
Como ensinar uma criança com tdah
 
Autismo
AutismoAutismo
Autismo
 
Palestra Dr. Leonardo Cunha Tdah
Palestra Dr. Leonardo Cunha   TdahPalestra Dr. Leonardo Cunha   Tdah
Palestra Dr. Leonardo Cunha Tdah
 
Autismo
AutismoAutismo
Autismo
 
Transtorno do déficit de atenção e hiperatividade tdah power point
Transtorno do déficit de atenção e hiperatividade tdah power pointTranstorno do déficit de atenção e hiperatividade tdah power point
Transtorno do déficit de atenção e hiperatividade tdah power point
 
TDAH
TDAHTDAH
TDAH
 
Dificuldades De Aprendizagem
Dificuldades De AprendizagemDificuldades De Aprendizagem
Dificuldades De Aprendizagem
 
TEA
TEATEA
TEA
 
Transtornos de Aprendizagem na Escola
Transtornos de Aprendizagem na EscolaTranstornos de Aprendizagem na Escola
Transtornos de Aprendizagem na Escola
 
Transtornos do neurodesenvolvimento
Transtornos do neurodesenvolvimentoTranstornos do neurodesenvolvimento
Transtornos do neurodesenvolvimento
 
Autismo aula power point
Autismo aula power pointAutismo aula power point
Autismo aula power point
 
Tdah
TdahTdah
Tdah
 
Neurofisiologia TDAH
Neurofisiologia   TDAHNeurofisiologia   TDAH
Neurofisiologia TDAH
 

Semelhante a TDAH: Sintomas, Causas e Tratamento

Transtornos do Neurodesenvolvimento - TDAH.pptx
Transtornos do Neurodesenvolvimento - TDAH.pptxTranstornos do Neurodesenvolvimento - TDAH.pptx
Transtornos do Neurodesenvolvimento - TDAH.pptxJessicaDassi
 
slide TDAH completo.ppt.pptx
slide TDAH completo.ppt.pptxslide TDAH completo.ppt.pptx
slide TDAH completo.ppt.pptxBLACKNET4
 
dificuldadesdeaprendizagem-090930130523-phpapp01 (1).pptx
dificuldadesdeaprendizagem-090930130523-phpapp01 (1).pptxdificuldadesdeaprendizagem-090930130523-phpapp01 (1).pptx
dificuldadesdeaprendizagem-090930130523-phpapp01 (1).pptxMariadelCarmen286573
 
Palestradr leonardocunha-tdah-100120165847-phpapp01
Palestradr leonardocunha-tdah-100120165847-phpapp01Palestradr leonardocunha-tdah-100120165847-phpapp01
Palestradr leonardocunha-tdah-100120165847-phpapp01mariafagundesbarbosa
 
Palestradr leonardocunha-tdah-100120165847-phpapp01
Palestradr leonardocunha-tdah-100120165847-phpapp01Palestradr leonardocunha-tdah-100120165847-phpapp01
Palestradr leonardocunha-tdah-100120165847-phpapp01mariafagundesbarbosa
 
Kit do passo a passo de como curar o seu tdah
Kit do passo a passo de como curar o seu tdahKit do passo a passo de como curar o seu tdah
Kit do passo a passo de como curar o seu tdahalmeidamarcelinho77
 
tdah_uma_conversa_com_educadores.pdf
tdah_uma_conversa_com_educadores.pdftdah_uma_conversa_com_educadores.pdf
tdah_uma_conversa_com_educadores.pdfLeandroSantos258975
 
TDAH uma Conversa entre Educadores
TDAH uma Conversa entre EducadoresTDAH uma Conversa entre Educadores
TDAH uma Conversa entre EducadoresAna Paula Silva
 
TRANSTORNO DO DÉFICIT DE ATENÇÃO- HIPERATIVIDADE.ppt
TRANSTORNO DO DÉFICIT DE ATENÇÃO- HIPERATIVIDADE.pptTRANSTORNO DO DÉFICIT DE ATENÇÃO- HIPERATIVIDADE.ppt
TRANSTORNO DO DÉFICIT DE ATENÇÃO- HIPERATIVIDADE.pptDanyCampos19
 
Nossa quanta agitação!ok
Nossa quanta agitação!okNossa quanta agitação!ok
Nossa quanta agitação!okJosiane Mochel
 
ApresentaçãO1 Filosofia Hiperactividade
ApresentaçãO1  Filosofia HiperactividadeApresentaçãO1  Filosofia Hiperactividade
ApresentaçãO1 Filosofia Hiperactividadeelvira.sequeira
 
slide TDAH completo sem preconceito e com ciências
slide TDAH completo sem preconceito e com ciênciasslide TDAH completo sem preconceito e com ciências
slide TDAH completo sem preconceito e com ciênciasNiltonClara
 
Anexo 2 criancas hiperativas, desatentas e impulsivas19pag (2)
Anexo 2 criancas hiperativas, desatentas e impulsivas19pag (2)Anexo 2 criancas hiperativas, desatentas e impulsivas19pag (2)
Anexo 2 criancas hiperativas, desatentas e impulsivas19pag (2)JULIAROCHACAMARGO1
 
Défice de atenção e hiperactividade
Défice de atenção e hiperactividadeDéfice de atenção e hiperactividade
Défice de atenção e hiperactividadeTania Silva
 

Semelhante a TDAH: Sintomas, Causas e Tratamento (20)

Transtornos do Neurodesenvolvimento - TDAH.pptx
Transtornos do Neurodesenvolvimento - TDAH.pptxTranstornos do Neurodesenvolvimento - TDAH.pptx
Transtornos do Neurodesenvolvimento - TDAH.pptx
 
slide TDAH completo.ppt.pptx
slide TDAH completo.ppt.pptxslide TDAH completo.ppt.pptx
slide TDAH completo.ppt.pptx
 
dificuldadesdeaprendizagem-090930130523-phpapp01 (1).pptx
dificuldadesdeaprendizagem-090930130523-phpapp01 (1).pptxdificuldadesdeaprendizagem-090930130523-phpapp01 (1).pptx
dificuldadesdeaprendizagem-090930130523-phpapp01 (1).pptx
 
TDAH.ppt
TDAH.pptTDAH.ppt
TDAH.ppt
 
Tdh
TdhTdh
Tdh
 
Palestradr leonardocunha-tdah-100120165847-phpapp01
Palestradr leonardocunha-tdah-100120165847-phpapp01Palestradr leonardocunha-tdah-100120165847-phpapp01
Palestradr leonardocunha-tdah-100120165847-phpapp01
 
Palestradr leonardocunha-tdah-100120165847-phpapp01
Palestradr leonardocunha-tdah-100120165847-phpapp01Palestradr leonardocunha-tdah-100120165847-phpapp01
Palestradr leonardocunha-tdah-100120165847-phpapp01
 
Kit do passo a passo de como curar o seu tdah
Kit do passo a passo de como curar o seu tdahKit do passo a passo de como curar o seu tdah
Kit do passo a passo de como curar o seu tdah
 
TDAH para Educadores
TDAH para EducadoresTDAH para Educadores
TDAH para Educadores
 
tdah_uma_conversa_com_educadores.pdf
tdah_uma_conversa_com_educadores.pdftdah_uma_conversa_com_educadores.pdf
tdah_uma_conversa_com_educadores.pdf
 
TDAH uma Conversa entre Educadores
TDAH uma Conversa entre EducadoresTDAH uma Conversa entre Educadores
TDAH uma Conversa entre Educadores
 
Hiperactividade
Hiperactividade  Hiperactividade
Hiperactividade
 
curso-tdah-sed.ppt
curso-tdah-sed.pptcurso-tdah-sed.ppt
curso-tdah-sed.ppt
 
TRANSTORNO DO DÉFICIT DE ATENÇÃO- HIPERATIVIDADE.ppt
TRANSTORNO DO DÉFICIT DE ATENÇÃO- HIPERATIVIDADE.pptTRANSTORNO DO DÉFICIT DE ATENÇÃO- HIPERATIVIDADE.ppt
TRANSTORNO DO DÉFICIT DE ATENÇÃO- HIPERATIVIDADE.ppt
 
Nossa quanta agitação!ok
Nossa quanta agitação!okNossa quanta agitação!ok
Nossa quanta agitação!ok
 
ApresentaçãO1 Filosofia Hiperactividade
ApresentaçãO1  Filosofia HiperactividadeApresentaçãO1  Filosofia Hiperactividade
ApresentaçãO1 Filosofia Hiperactividade
 
slide TDAH completo sem preconceito e com ciências
slide TDAH completo sem preconceito e com ciênciasslide TDAH completo sem preconceito e com ciências
slide TDAH completo sem preconceito e com ciências
 
Anexo 2 criancas hiperativas, desatentas e impulsivas19pag (2)
Anexo 2 criancas hiperativas, desatentas e impulsivas19pag (2)Anexo 2 criancas hiperativas, desatentas e impulsivas19pag (2)
Anexo 2 criancas hiperativas, desatentas e impulsivas19pag (2)
 
Défice de atenção e hiperactividade
Défice de atenção e hiperactividadeDéfice de atenção e hiperactividade
Défice de atenção e hiperactividade
 
Tdah
TdahTdah
Tdah
 

Mais de Paulopereiraunirb

Mais de Paulopereiraunirb (8)

Morte
MorteMorte
Morte
 
Conceituação cognitiva
Conceituação cognitivaConceituação cognitiva
Conceituação cognitiva
 
Escola de milão
Escola de milãoEscola de milão
Escola de milão
 
Sistêmica
SistêmicaSistêmica
Sistêmica
 
Escolademilo 141114171953-conversion-gate01
Escolademilo 141114171953-conversion-gate01Escolademilo 141114171953-conversion-gate01
Escolademilo 141114171953-conversion-gate01
 
Sliders.escola milao
Sliders.escola milaoSliders.escola milao
Sliders.escola milao
 
Descartes,Hume,Pascal
Descartes,Hume,PascalDescartes,Hume,Pascal
Descartes,Hume,Pascal
 
aula Freud slide
aula Freud slideaula Freud slide
aula Freud slide
 

TDAH: Sintomas, Causas e Tratamento

  • 2. TRANSTORNO PERTUBAÇÃO, ALTERAÇÃO, MUDANÇA • TDAH é a sigla para Transtorno de Défcit de Atenção e/ou Hiperatividade
  • 3.
  • 4.
  • 5.
  • 6. Segundo o DSM-V. Basicamente, o que define uma pessoa com TDAH é a apresentação de: 1) Um padrão persistente de desatenção e/ou hiperatividade- impulsividade que é diferente de outras pessoas que estejam no mesmo nível de desenvolvimento que o sujeito. 2) Comprometimento deve ocorrer antes dos 12 anos de idade. 3) A manifestação dos sintomas deve ocorrer em pelo menos dois ambientes (escola e trabalho, por exemplo). 4) Deve haver evidências de que há interferência na vida social, acadêmica ou ocupacional.
  • 7. São 12 os sintomas que devem se apresentar, sendo 6 para cada tipo, ou seja, o sujeito deve apresentar pelo menos 6 sintomas de desatenção para ser considerado um sujeito desatento, e/ou 6 sintomas de hiperatividade-impulsividade, para ser considerado hiperativo-impulsivo. Ele pode apresentar os 12 também. Para adolescentes mais velhos e adultos (17 anos ou mais), pelo menos cinco sintomas são necessários. Critérios Diagnósticos
  • 8. TDAH com REMISSÃO PARCIAL Classificação por GRAU de comprometimento:  Leve  Moderado  Grave
  • 9.
  • 10. Características Associadas que Apoiam o Diagnóstico Atrasos leves no desenvolvimento linguístico, motor ou social. Baixa tolerância a frustração, irritabilidade ou labilidade do humor. O desempenho acadêmico ou profissional costuma estar prejudicado.
  • 11. Indivíduos com TDAH podem exibir problemas cognitivos em testes de atenção, função executiva ou memória. No início da vida adulta, o TDAH está associado a risco aumentado de tentativa de suicídio, principalmente quando em co-morbidade com transtornos do humor, da conduta ou por uso de substância.
  • 12. A neurobiologia do TDAH é heterogênea. Disfunções em sistemas de neurotramsmissores podem contribuir para o aparecimento do TDAH, principalmente relacionadas á dopamina e a noradrenalina Resultados têm indicado redução do volume cerebral, particularmente no córtex pré-frontal, corpo caloso, cerebelo e núcleos de base Há indicações que a dopamina altera a estrutura e a função cerebral
  • 13. A idéia de que o TDAH esteja relacionado ao circuito neuroatomico fronto-estriatal encontra respaldo em estudos relacionados às funções executivas (FE). Envolvem habilidades de auto-regulação e auto- manutênção, controle de interferências, integração entre tempo e espaço, planejamento, antecipação de consequências e memoria operacional.
  • 14. Entretanto as alterações do TDAH parecem depender também de outros circuitos, por exemplo, conexões com o córtex parietal associativo • A memoria operacional e a capacidade para inibição de resposta, são condições claramente alteradas em portadores de TDAH.
  • 15. Prevalência Levantamentos populacionais sugerem que o TDAH ocorre na maioria das culturas em cerca de 5% das crianças e adolescentes e 2,5% dos adultos.
  • 16. Fatores de Risco e Prognóstico Temperamentais. O TDAH está associado a níveis menores de inibição comportamental, de controle à base de esforço ou de contenção, a afetividade negativa e/ou maior busca por novidades. Esses traços predispõem algumas crianças ao TDAH, embora não sejam específicos do transtorno.
  • 17. Ambientais. Muito baixo peso ao nascer (menos de 1.500 gramas) Tabagismo na gestação Uma minoria de casos pode estar relacionada a reações a aspectos da dieta.
  • 18. Abuso infantil, negligência, múltiplos lares adotivos, exposição a neurotoxina (p. ex., chumbo), infecções (p. ex., encefalite) ou exposição ao álcool no útero. Exposição a toxinas ambientais foi correlacionada com TDAH subsequente, embora não se saiba se tais associações são causais.
  • 19. Genéticos e fisiológicos. O TDAH é frequente em parentes biológicos de primeiro grau com o transtorno. A Herdabilidade do TDAH é substancial. Deficiências visuais e auditivas, anormalidades metabólicas, transtornos do sono, deficiências nutricionais e epilepsia devem ser considerados influências possíveis sobre sintomas de TDAH.
  • 20. Modificadores do curso. Padrões de interação familiar no começo da infância provavelmente não causam TDAH, embora possam influenciar seu curso ou contribuir para o desenvolvimento secundário de problemas de conduta.
  • 21. Questões Diagnósticas Relativas ao Gênero O TDAH é mais frequente no sexo masculino do que no feminino na população em geral, com uma proporção de cerca de 2:1 nas crianças e de 1,6:1 nos adultos. Há maior probabilidade de pessoas do sexo feminino se apresentarem primariamente com características de desatenção na comparação com as do sexo masculino.
  • 22.
  • 23.
  • 24.
  • 25.
  • 26.