SlideShare uma empresa Scribd logo
Escola de Milão
PSICOLOGIA DE FAMILIA – IARA NANCY RIOS
PAULO & SHEILA NAJARA
“Eles estão jogando o jogo deles. Eles estão
jogando de não jogar um jogo. Se eu lhes mostrar
que os vejo tal qual eles estão, quebrarei as regras
do seu jogo, e receberei a sua punição. O que eu
devo, pois, é jogar o jogo deles, o jogo de não ver o
jogo que eles estão jogando.”
Ronald Laing
Escola de Milão - Fundação
• Psicanalista infantil
• Nos anos 60, iniciou a escola de Milão (Modelo Estratégico) fortemente
influenciada pelo grupo de Palo Alto.
• O seu enorme interesse pelo estudo dos distúrbios 1916-1999 mentais
graves e a intervenção demorada do modelo psicanalítico contribuíram
bastante para que Palazzoli e a sua equipa se debruçassem sobre a
epistemologia cibernética.
Fundaram o “Centro per lo studio della famiglia” O contributo desta escola
foi fundamental e pioneiro no universo da terapia familiar.
Terapia Familiar
A Terapia Familiar nasceu na década de 50 e não se
trata apenas de uma técnica terapêutica, ela foi
ampliada e mostrada como poderia ser aplicada no
campo da psiquiatria ao tratar da dinâmica das
relações e ao entender os fenômenos físicos, sociais,
culturais, econômicos como interdependentes e
inter-relacionais.
Terapia Familiar
•Norbert Wiener e Bateson
•Familia é um organismo vivo, com um ciclo vital e
mecanismos de reprodução tanto no nível físico quanto
no psicológico e social.
•Rever as ideias de objetividade e neutralidade do
terapeuta.
•O terapeuta como observador participante, co-
construtor do processo terapeutico, parte do sistema.
Conceitos Básicos
HIPÓTESES
Conceitos Básicos
CIRCULARIDADE
Modelo de questionamento triádico:
Perguntar à pessoa A qual a sua percepção sobre um aspecto da relação entre o B e o C.
Conceitos Básicos
NEUTRALIDADE
Função Terapêutica
A ênfase está em encontrar o significado que o sistema
familiar atribui ao problema;
Na conversação, quando uma pessoa do sistema se
expressa gera possibilidades dos outros membros se auto
observarem;
As perguntas servem para desestruturar o sistema de
crenças, pois organiza-se no que ocorre na interação.
Função Terapêutica
Relacionamentos na família não são hierárquicos, são
sequências de comportamentos que emanam das regras do
jogo. O objetivo da terapia é mudar as regras do jogo para
permitir mudanças de comportamento sintomático.
Conhecer a História permite liberar mais informações no
sistemas para que os membros da família estabeleçam
conexões;
O Pensamento do Terapeuta Sistêmico se baseia na
complementariedade dos conceitos de casualidade linear e
circular, e na importância da pluraridade de pontos de vista,
privigeliando fazer perguntas e dar respostas, com o tempo,
produziu-se o efeito de transmitir ao cliente um modo de
conectar coisas e pessoas, os fatos e os significados, que o
libera da visão rígida de si mesmo e da realidade que o
circunda.
Sistêmica

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Teorias e técnicas psicoterápicas
Teorias e técnicas psicoterápicasTeorias e técnicas psicoterápicas
Teorias e técnicas psicoterápicasMarceloSantos887
 
Introdução ao estudo dos processos psicológicos básicos
Introdução ao estudo dos processos psicológicos básicosIntrodução ao estudo dos processos psicológicos básicos
Introdução ao estudo dos processos psicológicos básicosCaio Maximino
 
Introdução ao estudo de psicologia de grupos
Introdução ao estudo de psicologia de gruposIntrodução ao estudo de psicologia de grupos
Introdução ao estudo de psicologia de gruposClaudson Cerqueira Santana
 
Psicodrama e dinamica_de_grupo
Psicodrama e dinamica_de_grupoPsicodrama e dinamica_de_grupo
Psicodrama e dinamica_de_grupoIvo Fonseca
 
Tratamento da Depressão em Terapia Comportamental e Cognitiva
Tratamento da Depressão em Terapia Comportamental e CognitivaTratamento da Depressão em Terapia Comportamental e Cognitiva
Tratamento da Depressão em Terapia Comportamental e CognitivaMarcelo da Rocha Carvalho
 
1. DinâMica De Grupo
1. DinâMica De Grupo1. DinâMica De Grupo
1. DinâMica De Grupomari2010
 
Aula 1 introdução e conceitos
Aula 1 introdução e conceitosAula 1 introdução e conceitos
Aula 1 introdução e conceitosFuturos Medicos
 
Grupo E Seus FenôMenos ContribuiçãO Da Psicologia
Grupo E Seus FenôMenos  ContribuiçãO Da PsicologiaGrupo E Seus FenôMenos  ContribuiçãO Da Psicologia
Grupo E Seus FenôMenos ContribuiçãO Da PsicologiaSilvia Marina Anaruma
 
As sete escolas da psicanálise
As sete escolas da psicanáliseAs sete escolas da psicanálise
As sete escolas da psicanálisePatricia Ruiz
 
Os 4 pilares da psicologia comunitária
Os 4 pilares da psicologia comunitáriaOs 4 pilares da psicologia comunitária
Os 4 pilares da psicologia comunitáriamarcelydantasingrid
 
Psicologia Organizacional e do trabalho
Psicologia Organizacional e do trabalhoPsicologia Organizacional e do trabalho
Psicologia Organizacional e do trabalhoFabianasantoss
 
Psicopatologia I - Aula 1: Introdução aos Conceitos da Psicopatologia.
Psicopatologia I - Aula 1: Introdução aos Conceitos da Psicopatologia.Psicopatologia I - Aula 1: Introdução aos Conceitos da Psicopatologia.
Psicopatologia I - Aula 1: Introdução aos Conceitos da Psicopatologia.Alexandre Simoes
 

Mais procurados (20)

Gestalt-Terapia
Gestalt-TerapiaGestalt-Terapia
Gestalt-Terapia
 
Teorias e técnicas psicoterápicas
Teorias e técnicas psicoterápicasTeorias e técnicas psicoterápicas
Teorias e técnicas psicoterápicas
 
Introdução ao estudo dos processos psicológicos básicos
Introdução ao estudo dos processos psicológicos básicosIntrodução ao estudo dos processos psicológicos básicos
Introdução ao estudo dos processos psicológicos básicos
 
Teoria e técnica de dinâmica de grupo
Teoria e técnica de dinâmica de grupoTeoria e técnica de dinâmica de grupo
Teoria e técnica de dinâmica de grupo
 
Introdução ao estudo de psicologia de grupos
Introdução ao estudo de psicologia de gruposIntrodução ao estudo de psicologia de grupos
Introdução ao estudo de psicologia de grupos
 
Psicodrama e dinamica_de_grupo
Psicodrama e dinamica_de_grupoPsicodrama e dinamica_de_grupo
Psicodrama e dinamica_de_grupo
 
Tratamento da Depressão em Terapia Comportamental e Cognitiva
Tratamento da Depressão em Terapia Comportamental e CognitivaTratamento da Depressão em Terapia Comportamental e Cognitiva
Tratamento da Depressão em Terapia Comportamental e Cognitiva
 
Psicologia hospitalar
Psicologia hospitalarPsicologia hospitalar
Psicologia hospitalar
 
1. DinâMica De Grupo
1. DinâMica De Grupo1. DinâMica De Grupo
1. DinâMica De Grupo
 
Ansiedade estratégias de tratamento em TCC
Ansiedade estratégias de tratamento em TCCAnsiedade estratégias de tratamento em TCC
Ansiedade estratégias de tratamento em TCC
 
Aula 1 introdução e conceitos
Aula 1 introdução e conceitosAula 1 introdução e conceitos
Aula 1 introdução e conceitos
 
Grupo E Seus FenôMenos ContribuiçãO Da Psicologia
Grupo E Seus FenôMenos  ContribuiçãO Da PsicologiaGrupo E Seus FenôMenos  ContribuiçãO Da Psicologia
Grupo E Seus FenôMenos ContribuiçãO Da Psicologia
 
TCC - Terapia Cognitivo Comportamental
TCC - Terapia Cognitivo ComportamentalTCC - Terapia Cognitivo Comportamental
TCC - Terapia Cognitivo Comportamental
 
As sete escolas da psicanálise
As sete escolas da psicanáliseAs sete escolas da psicanálise
As sete escolas da psicanálise
 
Os 4 pilares da psicologia comunitária
Os 4 pilares da psicologia comunitáriaOs 4 pilares da psicologia comunitária
Os 4 pilares da psicologia comunitária
 
PERSONALIDADE
PERSONALIDADEPERSONALIDADE
PERSONALIDADE
 
Personalidade - Teorias e Testes
Personalidade - Teorias e TestesPersonalidade - Teorias e Testes
Personalidade - Teorias e Testes
 
Psicologia Organizacional
Psicologia OrganizacionalPsicologia Organizacional
Psicologia Organizacional
 
Psicologia Organizacional e do trabalho
Psicologia Organizacional e do trabalhoPsicologia Organizacional e do trabalho
Psicologia Organizacional e do trabalho
 
Psicopatologia I - Aula 1: Introdução aos Conceitos da Psicopatologia.
Psicopatologia I - Aula 1: Introdução aos Conceitos da Psicopatologia.Psicopatologia I - Aula 1: Introdução aos Conceitos da Psicopatologia.
Psicopatologia I - Aula 1: Introdução aos Conceitos da Psicopatologia.
 

Destaque

Mediação familiar recurso alternativo à terapia familiar
Mediação familiar recurso alternativo à terapia familiarMediação familiar recurso alternativo à terapia familiar
Mediação familiar recurso alternativo à terapia familiarShirlene Gonçalves
 
Abordagem sistêmica
Abordagem sistêmicaAbordagem sistêmica
Abordagem sistêmicaMurilo Bayma
 
Teoria dos sistemas
Teoria dos sistemasTeoria dos sistemas
Teoria dos sistemasEmile Lima
 
Teoria Geral de Sistemas
Teoria Geral de SistemasTeoria Geral de Sistemas
Teoria Geral de Sistemaspaulocsm
 
PPGE/UNESA - Acolhimento 2015.2
PPGE/UNESA -  Acolhimento 2015.2PPGE/UNESA -  Acolhimento 2015.2
PPGE/UNESA - Acolhimento 2015.2Giselle Ferreira
 
Sistemas familiares
Sistemas familiaresSistemas familiares
Sistemas familiaresKarla Medina
 
Docência com as tecnologias - Aula 2 - slides
Docência com as tecnologias - Aula 2 - slidesDocência com as tecnologias - Aula 2 - slides
Docência com as tecnologias - Aula 2 - slidesGiselle Ferreira
 
Aula-tga-08-cibernética
Aula-tga-08-cibernéticaAula-tga-08-cibernética
Aula-tga-08-cibernéticaAndre Boavista
 
Abordagem sistêmica no contexto da psicopedagogia dinâmica
Abordagem sistêmica no contexto da psicopedagogia dinâmicaAbordagem sistêmica no contexto da psicopedagogia dinâmica
Abordagem sistêmica no contexto da psicopedagogia dinâmicaEdith Rubinstein
 
Psicopedagogia clínica
Psicopedagogia clínicaPsicopedagogia clínica
Psicopedagogia clínicaDanielle Souza
 
Slide reflexões sistêmicas sobre a síndrome de alienação parental
Slide reflexões sistêmicas sobre a síndrome de alienação parentalSlide reflexões sistêmicas sobre a síndrome de alienação parental
Slide reflexões sistêmicas sobre a síndrome de alienação parentalFabio Ferreira
 

Destaque (20)

Mediação familiar recurso alternativo à terapia familiar
Mediação familiar recurso alternativo à terapia familiarMediação familiar recurso alternativo à terapia familiar
Mediação familiar recurso alternativo à terapia familiar
 
Abordagem sistêmica
Abordagem sistêmicaAbordagem sistêmica
Abordagem sistêmica
 
Abordagem sistêmica
Abordagem sistêmicaAbordagem sistêmica
Abordagem sistêmica
 
Teoria de sistemas 2012_01
Teoria de sistemas 2012_01Teoria de sistemas 2012_01
Teoria de sistemas 2012_01
 
Teoria dos sistemas
Teoria dos sistemasTeoria dos sistemas
Teoria dos sistemas
 
Teoria Geral de Sistemas
Teoria Geral de SistemasTeoria Geral de Sistemas
Teoria Geral de Sistemas
 
Teoria de Sistemas
Teoria de SistemasTeoria de Sistemas
Teoria de Sistemas
 
PPGE/UNESA - Acolhimento 2015.2
PPGE/UNESA -  Acolhimento 2015.2PPGE/UNESA -  Acolhimento 2015.2
PPGE/UNESA - Acolhimento 2015.2
 
Sistemas familiares
Sistemas familiaresSistemas familiares
Sistemas familiares
 
Docência com as tecnologias - Aula 2 - slides
Docência com as tecnologias - Aula 2 - slidesDocência com as tecnologias - Aula 2 - slides
Docência com as tecnologias - Aula 2 - slides
 
Psicologia sistemica familiar
Psicologia sistemica familiarPsicologia sistemica familiar
Psicologia sistemica familiar
 
Aula-tga-08-cibernética
Aula-tga-08-cibernéticaAula-tga-08-cibernética
Aula-tga-08-cibernética
 
Modelo sistemico (1)[1]
Modelo sistemico (1)[1]Modelo sistemico (1)[1]
Modelo sistemico (1)[1]
 
Heredrograma
HeredrogramaHeredrograma
Heredrograma
 
Abordagem sistêmica no contexto da psicopedagogia dinâmica
Abordagem sistêmica no contexto da psicopedagogia dinâmicaAbordagem sistêmica no contexto da psicopedagogia dinâmica
Abordagem sistêmica no contexto da psicopedagogia dinâmica
 
Psicopedagogia clínica
Psicopedagogia clínicaPsicopedagogia clínica
Psicopedagogia clínica
 
Teoria Geral de Sistemas
Teoria Geral de SistemasTeoria Geral de Sistemas
Teoria Geral de Sistemas
 
Aula14
Aula14Aula14
Aula14
 
Slide reflexões sistêmicas sobre a síndrome de alienação parental
Slide reflexões sistêmicas sobre a síndrome de alienação parentalSlide reflexões sistêmicas sobre a síndrome de alienação parental
Slide reflexões sistêmicas sobre a síndrome de alienação parental
 
Abordagem sistémica
Abordagem sistémicaAbordagem sistémica
Abordagem sistémica
 

Semelhante a Sistêmica

Escolademilo 141114171953-conversion-gate01
Escolademilo 141114171953-conversion-gate01Escolademilo 141114171953-conversion-gate01
Escolademilo 141114171953-conversion-gate01Paulopereiraunirb
 
Grupos terapêuticos e intervenção em família
Grupos terapêuticos e intervenção em famíliaGrupos terapêuticos e intervenção em família
Grupos terapêuticos e intervenção em famíliaAroldo Gavioli
 
WEBAULAS - Terapia Familiar Sistêmica - Cap 1.pdf
WEBAULAS - Terapia Familiar Sistêmica - Cap 1.pdfWEBAULAS - Terapia Familiar Sistêmica - Cap 1.pdf
WEBAULAS - Terapia Familiar Sistêmica - Cap 1.pdfMarciaCristine2
 
Psicopatia e sociopatia
Psicopatia e sociopatiaPsicopatia e sociopatia
Psicopatia e sociopatiajaniramr
 
Terapia Racional Emotiva Comportamental: visão geral.
Terapia Racional Emotiva Comportamental: visão geral.Terapia Racional Emotiva Comportamental: visão geral.
Terapia Racional Emotiva Comportamental: visão geral.Marcelo da Rocha Carvalho
 
COMO MELHORAR A COMUNICAÇÃO ENTRE OS PAIS PARA TERAPIA COGNITIVA COMPORTAMENT...
COMO MELHORAR A COMUNICAÇÃO ENTRE OS PAIS PARA TERAPIA COGNITIVA COMPORTAMENT...COMO MELHORAR A COMUNICAÇÃO ENTRE OS PAIS PARA TERAPIA COGNITIVA COMPORTAMENT...
COMO MELHORAR A COMUNICAÇÃO ENTRE OS PAIS PARA TERAPIA COGNITIVA COMPORTAMENT...Marcelo da Rocha Carvalho
 
AULA INTRODUTORIA T.DA PERSONALIDADE 2022 .pptx
AULA INTRODUTORIA T.DA PERSONALIDADE 2022 .pptxAULA INTRODUTORIA T.DA PERSONALIDADE 2022 .pptx
AULA INTRODUTORIA T.DA PERSONALIDADE 2022 .pptxAndraRibeiroSouza
 
C4916edb248964f8c9888b9b35b61d25 04
C4916edb248964f8c9888b9b35b61d25  04C4916edb248964f8c9888b9b35b61d25  04
C4916edb248964f8c9888b9b35b61d25 04Eudmar nunes bastos
 
SLIDE AULA INAUGURAL.pptx
SLIDE AULA INAUGURAL.pptxSLIDE AULA INAUGURAL.pptx
SLIDE AULA INAUGURAL.pptxcoordenadepsi
 
Fundterapiairnterpessoal
FundterapiairnterpessoalFundterapiairnterpessoal
FundterapiairnterpessoalMarley Marques
 
Depressão infantil 2014
Depressão infantil 2014Depressão infantil 2014
Depressão infantil 2014kmillaalves
 

Semelhante a Sistêmica (20)

Escola de milão
Escola de milãoEscola de milão
Escola de milão
 
Escolademilo 141114171953-conversion-gate01
Escolademilo 141114171953-conversion-gate01Escolademilo 141114171953-conversion-gate01
Escolademilo 141114171953-conversion-gate01
 
Grupos terapêuticos e intervenção em família
Grupos terapêuticos e intervenção em famíliaGrupos terapêuticos e intervenção em família
Grupos terapêuticos e intervenção em família
 
WEBAULAS - Terapia Familiar Sistêmica - Cap 1.pdf
WEBAULAS - Terapia Familiar Sistêmica - Cap 1.pdfWEBAULAS - Terapia Familiar Sistêmica - Cap 1.pdf
WEBAULAS - Terapia Familiar Sistêmica - Cap 1.pdf
 
Grupos Terapêuticos
Grupos TerapêuticosGrupos Terapêuticos
Grupos Terapêuticos
 
Psicopatia e sociopatia
Psicopatia e sociopatiaPsicopatia e sociopatia
Psicopatia e sociopatia
 
Organograma slid1
Organograma slid1Organograma slid1
Organograma slid1
 
Psicologia
PsicologiaPsicologia
Psicologia
 
Terapia Racional Emotiva Comportamental: visão geral.
Terapia Racional Emotiva Comportamental: visão geral.Terapia Racional Emotiva Comportamental: visão geral.
Terapia Racional Emotiva Comportamental: visão geral.
 
COMO MELHORAR A COMUNICAÇÃO ENTRE OS PAIS PARA TERAPIA COGNITIVA COMPORTAMENT...
COMO MELHORAR A COMUNICAÇÃO ENTRE OS PAIS PARA TERAPIA COGNITIVA COMPORTAMENT...COMO MELHORAR A COMUNICAÇÃO ENTRE OS PAIS PARA TERAPIA COGNITIVA COMPORTAMENT...
COMO MELHORAR A COMUNICAÇÃO ENTRE OS PAIS PARA TERAPIA COGNITIVA COMPORTAMENT...
 
Organograma slid1
Organograma slid1Organograma slid1
Organograma slid1
 
Organograma slid1
Organograma slid1Organograma slid1
Organograma slid1
 
Comportamento Humano
Comportamento HumanoComportamento Humano
Comportamento Humano
 
AULA INTRODUTORIA T.DA PERSONALIDADE 2022 .pptx
AULA INTRODUTORIA T.DA PERSONALIDADE 2022 .pptxAULA INTRODUTORIA T.DA PERSONALIDADE 2022 .pptx
AULA INTRODUTORIA T.DA PERSONALIDADE 2022 .pptx
 
C4916edb248964f8c9888b9b35b61d25 04
C4916edb248964f8c9888b9b35b61d25  04C4916edb248964f8c9888b9b35b61d25  04
C4916edb248964f8c9888b9b35b61d25 04
 
SLIDE AULA INAUGURAL.pptx
SLIDE AULA INAUGURAL.pptxSLIDE AULA INAUGURAL.pptx
SLIDE AULA INAUGURAL.pptx
 
Fundterapiairnterpessoal
FundterapiairnterpessoalFundterapiairnterpessoal
Fundterapiairnterpessoal
 
Psicologia Aplicada
Psicologia AplicadaPsicologia Aplicada
Psicologia Aplicada
 
Neurolinguística
NeurolinguísticaNeurolinguística
Neurolinguística
 
Depressão infantil 2014
Depressão infantil 2014Depressão infantil 2014
Depressão infantil 2014
 

Mais de Paulopereiraunirb

Mais de Paulopereiraunirb (6)

Morte
MorteMorte
Morte
 
Conceituação cognitiva
Conceituação cognitivaConceituação cognitiva
Conceituação cognitiva
 
Sliders.escola milao
Sliders.escola milaoSliders.escola milao
Sliders.escola milao
 
TDAH
TDAH TDAH
TDAH
 
Descartes,Hume,Pascal
Descartes,Hume,PascalDescartes,Hume,Pascal
Descartes,Hume,Pascal
 
aula Freud slide
aula Freud slideaula Freud slide
aula Freud slide
 

Sistêmica

  • 1. Escola de Milão PSICOLOGIA DE FAMILIA – IARA NANCY RIOS PAULO & SHEILA NAJARA
  • 2. “Eles estão jogando o jogo deles. Eles estão jogando de não jogar um jogo. Se eu lhes mostrar que os vejo tal qual eles estão, quebrarei as regras do seu jogo, e receberei a sua punição. O que eu devo, pois, é jogar o jogo deles, o jogo de não ver o jogo que eles estão jogando.” Ronald Laing
  • 3. Escola de Milão - Fundação • Psicanalista infantil • Nos anos 60, iniciou a escola de Milão (Modelo Estratégico) fortemente influenciada pelo grupo de Palo Alto. • O seu enorme interesse pelo estudo dos distúrbios 1916-1999 mentais graves e a intervenção demorada do modelo psicanalítico contribuíram bastante para que Palazzoli e a sua equipa se debruçassem sobre a epistemologia cibernética. Fundaram o “Centro per lo studio della famiglia” O contributo desta escola foi fundamental e pioneiro no universo da terapia familiar.
  • 4. Terapia Familiar A Terapia Familiar nasceu na década de 50 e não se trata apenas de uma técnica terapêutica, ela foi ampliada e mostrada como poderia ser aplicada no campo da psiquiatria ao tratar da dinâmica das relações e ao entender os fenômenos físicos, sociais, culturais, econômicos como interdependentes e inter-relacionais.
  • 5. Terapia Familiar •Norbert Wiener e Bateson •Familia é um organismo vivo, com um ciclo vital e mecanismos de reprodução tanto no nível físico quanto no psicológico e social. •Rever as ideias de objetividade e neutralidade do terapeuta. •O terapeuta como observador participante, co- construtor do processo terapeutico, parte do sistema.
  • 7. Conceitos Básicos CIRCULARIDADE Modelo de questionamento triádico: Perguntar à pessoa A qual a sua percepção sobre um aspecto da relação entre o B e o C.
  • 9. Função Terapêutica A ênfase está em encontrar o significado que o sistema familiar atribui ao problema; Na conversação, quando uma pessoa do sistema se expressa gera possibilidades dos outros membros se auto observarem; As perguntas servem para desestruturar o sistema de crenças, pois organiza-se no que ocorre na interação.
  • 10. Função Terapêutica Relacionamentos na família não são hierárquicos, são sequências de comportamentos que emanam das regras do jogo. O objetivo da terapia é mudar as regras do jogo para permitir mudanças de comportamento sintomático. Conhecer a História permite liberar mais informações no sistemas para que os membros da família estabeleçam conexões;
  • 11. O Pensamento do Terapeuta Sistêmico se baseia na complementariedade dos conceitos de casualidade linear e circular, e na importância da pluraridade de pontos de vista, privigeliando fazer perguntas e dar respostas, com o tempo, produziu-se o efeito de transmitir ao cliente um modo de conectar coisas e pessoas, os fatos e os significados, que o libera da visão rígida de si mesmo e da realidade que o circunda.