SlideShare uma empresa Scribd logo
Administração de Sistemas de Informação
Prof. Paulo Sérgio Ramão
Sistemas de Informação

Temas para os Seminários:
CRM – Customer Relationship Management

OLAP - On-Line Analytical Processing
DATAMINING

DATA WAREHOUSE e DATA MART
Sistemas de Informação

O papel dos Sistemas de Informações no
Desenvolvimento da Inteligência Coletiva das
Empresas
É quase consenso a importância da TI nas organizações;

Isso tudo tem ido além do que apenas transformar dados
em informações?
Muitos SI não colaboram para a geração do conhecimento
ou desenvolvimento da inteligência coletiva nas empresas.
Sistemas de Informação
Algumas considerações...
Dificuldades na construção
inteligência empresarial...

conhecimento

projetas

e

e

•

A maneira como
organizações

•

O “medo” da mudança e do “novo” – a acomodação...
• A “Alegoria da caverna”
•

são

do

gerenciadas

O “caso” Xerox (PARC)
 Interface gráfica; mouse; Ethernet

da
as
Sistemas de Informação
Onde os SI falham?
Muitos apenas transformam dados em informações
• As informações geradas são para uso imediato e não
permitem avaliar outras possibilidades e buscar antever
outros cenários.
Para fugir da “contaminação” pela estrutura atual da
organização, muitas delas usam dos “skunk works”
• “Skunk works” – equipes independentes criadas por uma
organização para desenvolver um determinado produto,
com uma estrutura autônoma. Um verdadeiro núcleo de
inovação.
• Ex.: o IBM-PC e o Xerox-PARC
Sistemas de Informação
Grande mérito das TIC’s...
Aproximar as pessoas, mudar conceitos e a maneira como
trabalhamos.
Muitos apenas transformam dados em informações
• As informações geradas são para uso imediato e não
permitem avaliar outras possibilidades e buscar antever
outros cenários.
Para fugir da “contaminação” pela estrutura atual da
organização, muitas delas usam dos “skunk works”

TIC = Tecnologia de Informação e Comunicação
Sistemas de Informação
Onde os SI falham?
Conhecimento tácito x Conhecimento explícito
Sistemas de Informação, geralmente, processam apenas
informações explícitas (normas, bibliotecas, bancos de
dados, arquivos, etc)
Dificuldade para desenvolver conhecimento e inteligência,
uma vez que isso é feito via conhecimento tácito
(comunicação entre pessoas).
Devem ocorrer mudanças na abordagem do gerenciamento
e na estrutura organizacional, para que possa ocorrer uma
verdadeira integração.
Sistemas de Informação

Criando e gerindo conhecimento...
O que transforma dados e informações em conhecimento?
O que torna as TIC’s apropriadas para lidar com o
conhecimento?
Os computadores podem processar grande quantidade de
dados sem a intervenção humana, mas as tecnologias do
conhecimento são usadas de maneira interativa, reforçando
o papel das pessoas como parte dessas tecnologias.
Sistemas de Informação

Fazendo uma retrospectiva...
Para verificarmos como os SI podem ser utilizados
proativamente no desenvolvimento do conhecimento e
inteligência empresariais, vamos analisar, rapidamente, a
evolução do pensamento administrativo sobre a participação
das pessoas nas empresas...
Sistemas de Informação

Fazendo uma retrospectiva...
•

Quando um SI é implantado em uma organização, na
maioria das vezes, ele tem que adaptar-se à realidade
existente, aos processos e às rotinas usuais.

•

O contrário também existe: empresas que se adaptam aos
sistemas, mudando, inclusive, novos métodos de trabalho.
Sistemas de Informação

Algumas teorias da Administração...
Frederick Taylor
•

•

•

Planejamento e execução: cabe exclusivamente aos
gerentes efetuar o planejamento e aos operários a
execução do que foi planejado;
Divisão do trabalho: quanto maior a subdivisão de
tarefas, mais simples, mais fácil será executá-las. Tarefas
simples e repetitivas são executadas com mais rapidez e
eficiência;
Supervisão: é necessário controlar o trabalho dos
operários, acompanhando a produção, por áreas
específicas.
Sistemas de Informação

Proposições de Taylor...
São usadas anda hoje?
Resultam na melhor prática e no melhor processo?
Considera
a
colaboração
“retroalimentação”?

dos

operários

na

Permite ao colaborador que tenha a dimensão do processo
como um todo?
Estimula a criatividade?
Como se dá a capacidade de intervenção dos supervisores?
Sistemas de Informação

Algumas teorias da Administração...
Henri Fayol
•

Diferentemente de Taylor, que desenvolveu seus estudos
para o “chão de fábrica”, Fayol trabalhou com a gerência
administrativa e alta administração, pensando no
desenvolvimento de uma estrutura formal da empresa.
Sistemas de Informação

O que notamos até aqui?
Havia interação?
Havia
realimentação
(retroalimentação,
feedback) útil ao aprimoramento do processo?
Sistemas de Informação
De Henry Ford ao modelo japonês...
Henry Ford

Diferentemente de Taylor, onde um funcionário tinha um
tempo determinado para executar uma tarefa, segundo Ford
o operário deveria adaptar-se à velocidade da produção;
Taylor preocupava-se em economizar o trabalho humano.
Ford preocupava-se com a economia de matéria-prima e
com o menor estoque.
Ford visava alta produtividade, custo mínimo e venda no
menor preço possível e antes mesmo de pagar seus custos.
Sistemas de Informação

Na evolução pós Ford...
A indústria automobilística americana não segue
seus preceitos...
•
•
•

Trabalhava com estoques altos
Aumento dos custos de produção
Ineficiência
Sistemas de Informação
O Japão do pós-guerra...
Indústrias desestruturadas e sem condições de investimento...
Engenheiros da Toyota visitam às montadoras americanas
para analisar o processo de produção, e constatam:
•
•
•
•
•
•

Nível de desperdício elevado;
Grandes estoques de matéria-prima;
Imobilização de capital;
Aumento do espaço necessário para armazenagem;
Produção demorada, aumentando o preço final;
Excessivo retrabalho por conta de defeitos na fabricação.
Sistemas de Informação
O Japão do pós-guerra...
Carentes de recursos e matérias-primas, desenvolveram um
sistema produtivo chamado de “produção enxuta”.
Caracterizado por:
•
•
•
•
•
•

Diminuição drástica ou mesmo a eliminação dos estoques;
Redução dos custos de fabricação;
Em lotes pequenos as falhas seriam descobertas
rapidamente, evitando o retrabalho;
Os fornecedores deveriam atuar de maneira integrada ao
processo de produção;
Processo se estendeu ao longo da cadeia de produção;
Diminuição de falhas no processo.
Sistemas de Informação

Era, então, necessário repensar a forma de
produção...
•

•

•

Os fornecedores de autopeças forma convidados a opinar,
ainda na fase de projeto, sobre como produzir melhor
determinados componentes;
Maior integração da cadeia de produção, com diminuição do
tempo de produção, diminuição de retrabalho e diminuição
de custos ;
Num segundo momento, dado o elevado grau de
integração, fabricantes de autopeças projetavam eles
mesmos as peças e entregavam na quantidade e qualidade
determinada pela montadora.
Sistemas de Informação

Nos anos 80, a surpresa para os americanos...
Veículos japoneses mais baratos, mais econômicos, mais
confiáveis e de qualidade.

Qual foi o diferencial japonês?
•
•

•

Investir na interatividade dentro da cadeia produtiva;
Ampliaram os participantes no processo decisório,
diferentemente do modelo taylorista vigente, recebendo
informações com mais qualidade, realimentando o sistema;
Em suma, desenvolveram conhecimento e inteligência
empresarial.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Capitulo 05 impactos organizacionais
Capitulo 05  impactos organizacionaisCapitulo 05  impactos organizacionais
Capitulo 05 impactos organizacionais
Luciano Morato
 
Inteligencia em rede
Inteligencia em redeInteligencia em rede
Inteligência em rede
Inteligência em redeInteligência em rede
Siap 2009 2 It Governance 6 Gestao Da MudançA
Siap 2009 2 It Governance 6 Gestao Da MudançASiap 2009 2 It Governance 6 Gestao Da MudançA
Siap 2009 2 It Governance 6 Gestao Da MudançA
Luis Vidigal
 
Aula 1 Analise e Projeto
Aula 1   Analise e ProjetoAula 1   Analise e Projeto
Aula 1 Analise e Projeto
Sergio Silva
 
O valor das informações para as empresas e a importancia da seguranca da info...
O valor das informações para as empresas e a importancia da seguranca da info...O valor das informações para as empresas e a importancia da seguranca da info...
O valor das informações para as empresas e a importancia da seguranca da info...
André Luiz Cunha
 
TDC2017 | São Paulo - Trilha Inovações How we figured out we had a SRE team a...
TDC2017 | São Paulo - Trilha Inovações How we figured out we had a SRE team a...TDC2017 | São Paulo - Trilha Inovações How we figured out we had a SRE team a...
TDC2017 | São Paulo - Trilha Inovações How we figured out we had a SRE team a...
tdc-globalcode
 
O papel estratégico da informação e dos sistemas
O papel estratégico da informação e dos sistemasO papel estratégico da informação e dos sistemas
O papel estratégico da informação e dos sistemas
Sérgio Reis
 
Genética organizacional
Genética organizacionalGenética organizacional
Genética organizacional
CEO & Associados LTDA
 
Gestão do conhecimento (Knowledge Management)
Gestão do conhecimento (Knowledge Management)Gestão do conhecimento (Knowledge Management)
Gestão do conhecimento (Knowledge Management)
Thiago Arbulu
 
Gestão do Conhecimento em Processos
Gestão do Conhecimento em ProcessosGestão do Conhecimento em Processos
Gestão do Conhecimento em Processos
Haralan Mucelini
 
Administração de Sistemas de Informação - aula 3
Administração de Sistemas de Informação - aula 3Administração de Sistemas de Informação - aula 3
Administração de Sistemas de Informação - aula 3
Paulo Sérgio Ramão
 

Mais procurados (12)

Capitulo 05 impactos organizacionais
Capitulo 05  impactos organizacionaisCapitulo 05  impactos organizacionais
Capitulo 05 impactos organizacionais
 
Inteligencia em rede
Inteligencia em redeInteligencia em rede
Inteligencia em rede
 
Inteligência em rede
Inteligência em redeInteligência em rede
Inteligência em rede
 
Siap 2009 2 It Governance 6 Gestao Da MudançA
Siap 2009 2 It Governance 6 Gestao Da MudançASiap 2009 2 It Governance 6 Gestao Da MudançA
Siap 2009 2 It Governance 6 Gestao Da MudançA
 
Aula 1 Analise e Projeto
Aula 1   Analise e ProjetoAula 1   Analise e Projeto
Aula 1 Analise e Projeto
 
O valor das informações para as empresas e a importancia da seguranca da info...
O valor das informações para as empresas e a importancia da seguranca da info...O valor das informações para as empresas e a importancia da seguranca da info...
O valor das informações para as empresas e a importancia da seguranca da info...
 
TDC2017 | São Paulo - Trilha Inovações How we figured out we had a SRE team a...
TDC2017 | São Paulo - Trilha Inovações How we figured out we had a SRE team a...TDC2017 | São Paulo - Trilha Inovações How we figured out we had a SRE team a...
TDC2017 | São Paulo - Trilha Inovações How we figured out we had a SRE team a...
 
O papel estratégico da informação e dos sistemas
O papel estratégico da informação e dos sistemasO papel estratégico da informação e dos sistemas
O papel estratégico da informação e dos sistemas
 
Genética organizacional
Genética organizacionalGenética organizacional
Genética organizacional
 
Gestão do conhecimento (Knowledge Management)
Gestão do conhecimento (Knowledge Management)Gestão do conhecimento (Knowledge Management)
Gestão do conhecimento (Knowledge Management)
 
Gestão do Conhecimento em Processos
Gestão do Conhecimento em ProcessosGestão do Conhecimento em Processos
Gestão do Conhecimento em Processos
 
Administração de Sistemas de Informação - aula 3
Administração de Sistemas de Informação - aula 3Administração de Sistemas de Informação - aula 3
Administração de Sistemas de Informação - aula 3
 

Semelhante a Sistemas de Informação - Inteligencia coletiva parte 1

O Sistema de informação
O Sistema de informaçãoO Sistema de informação
O Sistema de informação
Filipe Simão Kembo
 
Tecnologia da Informação - noções básicas
Tecnologia da Informação - noções básicasTecnologia da Informação - noções básicas
Tecnologia da Informação - noções básicas
Caroline Ricci
 
Introdução à computação - Parte 01
Introdução à computação - Parte 01Introdução à computação - Parte 01
Introdução à computação - Parte 01
Alberane Lúcio Thiago da Cunha
 
E-Book TI E-Consulting Corp. 2010
 E-Book TI E-Consulting Corp. 2010 E-Book TI E-Consulting Corp. 2010
E-Book TI E-Consulting Corp. 2010
E-Consulting Corp.
 
E-Book TI Corporativa DOM Strategy Partners 2010
 E-Book TI Corporativa DOM Strategy Partners 2010 E-Book TI Corporativa DOM Strategy Partners 2010
E-Book TI Corporativa DOM Strategy Partners 2010
DOM Strategy Partners
 
DevOps: A revolução ruidosa da TI
DevOps: A revolução ruidosa da TIDevOps: A revolução ruidosa da TI
DevOps: A revolução ruidosa da TI
Fernando Ike
 
Módulo 9 gids
Módulo 9 gidsMódulo 9 gids
Módulo 9 gids
Diogo Marques
 
AulaMapasMentais_Gap052022.pdf
AulaMapasMentais_Gap052022.pdfAulaMapasMentais_Gap052022.pdf
AulaMapasMentais_Gap052022.pdf
Jose Henrique Lopes da Silva
 
Conceitos básicos e aplicações dos sistemas de informações ivaldo
Conceitos básicos e aplicações dos sistemas de informações ivaldoConceitos básicos e aplicações dos sistemas de informações ivaldo
Conceitos básicos e aplicações dos sistemas de informações ivaldo
Ivaldo Santos Barbosa
 
2a Web Aula - Gestão de Tecnologia da Informação.pdf
2a Web Aula - Gestão de Tecnologia da Informação.pdf2a Web Aula - Gestão de Tecnologia da Informação.pdf
2a Web Aula - Gestão de Tecnologia da Informação.pdf
Dimas Francisco
 
Capitulo1 eb
Capitulo1 ebCapitulo1 eb
Fundamentos de sistemas de informação
Fundamentos de sistemas de informaçãoFundamentos de sistemas de informação
Fundamentos de sistemas de informação
Leonardo Melo Santos
 
Capitulo3 eb
Capitulo3 ebCapitulo3 eb
Teoria de Sistemas de Informação - Aula 10
Teoria de Sistemas de Informação - Aula 10Teoria de Sistemas de Informação - Aula 10
Teoria de Sistemas de Informação - Aula 10
Alessandro Almeida
 
Data Management: 5 tendências para alcançar a mudança
Data Management: 5 tendências para alcançar a mudançaData Management: 5 tendências para alcançar a mudança
Data Management: 5 tendências para alcançar a mudança
Denodo
 
EAD Pernambuco -Técnico em Administração -Tecnologia da Informação
EAD Pernambuco -Técnico em Administração -Tecnologia da Informação EAD Pernambuco -Técnico em Administração -Tecnologia da Informação
EAD Pernambuco -Técnico em Administração -Tecnologia da Informação
Universidade de Pernambuco
 
Teoria de Sistemas de Informação - Aula 4
Teoria de Sistemas de Informação - Aula 4Teoria de Sistemas de Informação - Aula 4
Teoria de Sistemas de Informação - Aula 4
Alessandro Almeida
 
A importancia da IA na Gestão de Processos de Negocio.pptx
A importancia da IA na Gestão de Processos de Negocio.pptxA importancia da IA na Gestão de Processos de Negocio.pptx
A importancia da IA na Gestão de Processos de Negocio.pptx
Pedro563494
 
Conceitos fundamentais de sistemas e tecnologias de informação
Conceitos fundamentais de sistemas e tecnologias de informaçãoConceitos fundamentais de sistemas e tecnologias de informação
Conceitos fundamentais de sistemas e tecnologias de informação
PauloSol3
 
Sistema de computacao e informacao u1
Sistema de computacao e informacao u1Sistema de computacao e informacao u1
Sistema de computacao e informacao u1
Art IT
 

Semelhante a Sistemas de Informação - Inteligencia coletiva parte 1 (20)

O Sistema de informação
O Sistema de informaçãoO Sistema de informação
O Sistema de informação
 
Tecnologia da Informação - noções básicas
Tecnologia da Informação - noções básicasTecnologia da Informação - noções básicas
Tecnologia da Informação - noções básicas
 
Introdução à computação - Parte 01
Introdução à computação - Parte 01Introdução à computação - Parte 01
Introdução à computação - Parte 01
 
E-Book TI E-Consulting Corp. 2010
 E-Book TI E-Consulting Corp. 2010 E-Book TI E-Consulting Corp. 2010
E-Book TI E-Consulting Corp. 2010
 
E-Book TI Corporativa DOM Strategy Partners 2010
 E-Book TI Corporativa DOM Strategy Partners 2010 E-Book TI Corporativa DOM Strategy Partners 2010
E-Book TI Corporativa DOM Strategy Partners 2010
 
DevOps: A revolução ruidosa da TI
DevOps: A revolução ruidosa da TIDevOps: A revolução ruidosa da TI
DevOps: A revolução ruidosa da TI
 
Módulo 9 gids
Módulo 9 gidsMódulo 9 gids
Módulo 9 gids
 
AulaMapasMentais_Gap052022.pdf
AulaMapasMentais_Gap052022.pdfAulaMapasMentais_Gap052022.pdf
AulaMapasMentais_Gap052022.pdf
 
Conceitos básicos e aplicações dos sistemas de informações ivaldo
Conceitos básicos e aplicações dos sistemas de informações ivaldoConceitos básicos e aplicações dos sistemas de informações ivaldo
Conceitos básicos e aplicações dos sistemas de informações ivaldo
 
2a Web Aula - Gestão de Tecnologia da Informação.pdf
2a Web Aula - Gestão de Tecnologia da Informação.pdf2a Web Aula - Gestão de Tecnologia da Informação.pdf
2a Web Aula - Gestão de Tecnologia da Informação.pdf
 
Capitulo1 eb
Capitulo1 ebCapitulo1 eb
Capitulo1 eb
 
Fundamentos de sistemas de informação
Fundamentos de sistemas de informaçãoFundamentos de sistemas de informação
Fundamentos de sistemas de informação
 
Capitulo3 eb
Capitulo3 ebCapitulo3 eb
Capitulo3 eb
 
Teoria de Sistemas de Informação - Aula 10
Teoria de Sistemas de Informação - Aula 10Teoria de Sistemas de Informação - Aula 10
Teoria de Sistemas de Informação - Aula 10
 
Data Management: 5 tendências para alcançar a mudança
Data Management: 5 tendências para alcançar a mudançaData Management: 5 tendências para alcançar a mudança
Data Management: 5 tendências para alcançar a mudança
 
EAD Pernambuco -Técnico em Administração -Tecnologia da Informação
EAD Pernambuco -Técnico em Administração -Tecnologia da Informação EAD Pernambuco -Técnico em Administração -Tecnologia da Informação
EAD Pernambuco -Técnico em Administração -Tecnologia da Informação
 
Teoria de Sistemas de Informação - Aula 4
Teoria de Sistemas de Informação - Aula 4Teoria de Sistemas de Informação - Aula 4
Teoria de Sistemas de Informação - Aula 4
 
A importancia da IA na Gestão de Processos de Negocio.pptx
A importancia da IA na Gestão de Processos de Negocio.pptxA importancia da IA na Gestão de Processos de Negocio.pptx
A importancia da IA na Gestão de Processos de Negocio.pptx
 
Conceitos fundamentais de sistemas e tecnologias de informação
Conceitos fundamentais de sistemas e tecnologias de informaçãoConceitos fundamentais de sistemas e tecnologias de informação
Conceitos fundamentais de sistemas e tecnologias de informação
 
Sistema de computacao e informacao u1
Sistema de computacao e informacao u1Sistema de computacao e informacao u1
Sistema de computacao e informacao u1
 

Último

Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
Manuais Formação
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
LILIANPRESTESSCUDELE
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
JoanaFigueira11
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
MarceloMonteiro213738
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
LeticiaRochaCupaiol
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
vinibolado86
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
KleginaldoPaz2
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
todorokillmepls
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdfJOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
ClaudiaMainoth
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdfAULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
SthafaniHussin1
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
beatrizsilva525654
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdfAula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Pedro Luis Moraes
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 

Último (20)

Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdfJOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdfAULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdfAula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 

Sistemas de Informação - Inteligencia coletiva parte 1

  • 1. Administração de Sistemas de Informação Prof. Paulo Sérgio Ramão
  • 2. Sistemas de Informação Temas para os Seminários: CRM – Customer Relationship Management OLAP - On-Line Analytical Processing DATAMINING DATA WAREHOUSE e DATA MART
  • 3. Sistemas de Informação O papel dos Sistemas de Informações no Desenvolvimento da Inteligência Coletiva das Empresas É quase consenso a importância da TI nas organizações; Isso tudo tem ido além do que apenas transformar dados em informações? Muitos SI não colaboram para a geração do conhecimento ou desenvolvimento da inteligência coletiva nas empresas.
  • 4. Sistemas de Informação Algumas considerações... Dificuldades na construção inteligência empresarial... conhecimento projetas e e • A maneira como organizações • O “medo” da mudança e do “novo” – a acomodação... • A “Alegoria da caverna” • são do gerenciadas O “caso” Xerox (PARC)  Interface gráfica; mouse; Ethernet da as
  • 5. Sistemas de Informação Onde os SI falham? Muitos apenas transformam dados em informações • As informações geradas são para uso imediato e não permitem avaliar outras possibilidades e buscar antever outros cenários. Para fugir da “contaminação” pela estrutura atual da organização, muitas delas usam dos “skunk works” • “Skunk works” – equipes independentes criadas por uma organização para desenvolver um determinado produto, com uma estrutura autônoma. Um verdadeiro núcleo de inovação. • Ex.: o IBM-PC e o Xerox-PARC
  • 6. Sistemas de Informação Grande mérito das TIC’s... Aproximar as pessoas, mudar conceitos e a maneira como trabalhamos. Muitos apenas transformam dados em informações • As informações geradas são para uso imediato e não permitem avaliar outras possibilidades e buscar antever outros cenários. Para fugir da “contaminação” pela estrutura atual da organização, muitas delas usam dos “skunk works” TIC = Tecnologia de Informação e Comunicação
  • 7. Sistemas de Informação Onde os SI falham? Conhecimento tácito x Conhecimento explícito Sistemas de Informação, geralmente, processam apenas informações explícitas (normas, bibliotecas, bancos de dados, arquivos, etc) Dificuldade para desenvolver conhecimento e inteligência, uma vez que isso é feito via conhecimento tácito (comunicação entre pessoas). Devem ocorrer mudanças na abordagem do gerenciamento e na estrutura organizacional, para que possa ocorrer uma verdadeira integração.
  • 8. Sistemas de Informação Criando e gerindo conhecimento... O que transforma dados e informações em conhecimento? O que torna as TIC’s apropriadas para lidar com o conhecimento? Os computadores podem processar grande quantidade de dados sem a intervenção humana, mas as tecnologias do conhecimento são usadas de maneira interativa, reforçando o papel das pessoas como parte dessas tecnologias.
  • 9. Sistemas de Informação Fazendo uma retrospectiva... Para verificarmos como os SI podem ser utilizados proativamente no desenvolvimento do conhecimento e inteligência empresariais, vamos analisar, rapidamente, a evolução do pensamento administrativo sobre a participação das pessoas nas empresas...
  • 10. Sistemas de Informação Fazendo uma retrospectiva... • Quando um SI é implantado em uma organização, na maioria das vezes, ele tem que adaptar-se à realidade existente, aos processos e às rotinas usuais. • O contrário também existe: empresas que se adaptam aos sistemas, mudando, inclusive, novos métodos de trabalho.
  • 11. Sistemas de Informação Algumas teorias da Administração... Frederick Taylor • • • Planejamento e execução: cabe exclusivamente aos gerentes efetuar o planejamento e aos operários a execução do que foi planejado; Divisão do trabalho: quanto maior a subdivisão de tarefas, mais simples, mais fácil será executá-las. Tarefas simples e repetitivas são executadas com mais rapidez e eficiência; Supervisão: é necessário controlar o trabalho dos operários, acompanhando a produção, por áreas específicas.
  • 12. Sistemas de Informação Proposições de Taylor... São usadas anda hoje? Resultam na melhor prática e no melhor processo? Considera a colaboração “retroalimentação”? dos operários na Permite ao colaborador que tenha a dimensão do processo como um todo? Estimula a criatividade? Como se dá a capacidade de intervenção dos supervisores?
  • 13. Sistemas de Informação Algumas teorias da Administração... Henri Fayol • Diferentemente de Taylor, que desenvolveu seus estudos para o “chão de fábrica”, Fayol trabalhou com a gerência administrativa e alta administração, pensando no desenvolvimento de uma estrutura formal da empresa.
  • 14. Sistemas de Informação O que notamos até aqui? Havia interação? Havia realimentação (retroalimentação, feedback) útil ao aprimoramento do processo?
  • 15. Sistemas de Informação De Henry Ford ao modelo japonês... Henry Ford Diferentemente de Taylor, onde um funcionário tinha um tempo determinado para executar uma tarefa, segundo Ford o operário deveria adaptar-se à velocidade da produção; Taylor preocupava-se em economizar o trabalho humano. Ford preocupava-se com a economia de matéria-prima e com o menor estoque. Ford visava alta produtividade, custo mínimo e venda no menor preço possível e antes mesmo de pagar seus custos.
  • 16. Sistemas de Informação Na evolução pós Ford... A indústria automobilística americana não segue seus preceitos... • • • Trabalhava com estoques altos Aumento dos custos de produção Ineficiência
  • 17. Sistemas de Informação O Japão do pós-guerra... Indústrias desestruturadas e sem condições de investimento... Engenheiros da Toyota visitam às montadoras americanas para analisar o processo de produção, e constatam: • • • • • • Nível de desperdício elevado; Grandes estoques de matéria-prima; Imobilização de capital; Aumento do espaço necessário para armazenagem; Produção demorada, aumentando o preço final; Excessivo retrabalho por conta de defeitos na fabricação.
  • 18. Sistemas de Informação O Japão do pós-guerra... Carentes de recursos e matérias-primas, desenvolveram um sistema produtivo chamado de “produção enxuta”. Caracterizado por: • • • • • • Diminuição drástica ou mesmo a eliminação dos estoques; Redução dos custos de fabricação; Em lotes pequenos as falhas seriam descobertas rapidamente, evitando o retrabalho; Os fornecedores deveriam atuar de maneira integrada ao processo de produção; Processo se estendeu ao longo da cadeia de produção; Diminuição de falhas no processo.
  • 19. Sistemas de Informação Era, então, necessário repensar a forma de produção... • • • Os fornecedores de autopeças forma convidados a opinar, ainda na fase de projeto, sobre como produzir melhor determinados componentes; Maior integração da cadeia de produção, com diminuição do tempo de produção, diminuição de retrabalho e diminuição de custos ; Num segundo momento, dado o elevado grau de integração, fabricantes de autopeças projetavam eles mesmos as peças e entregavam na quantidade e qualidade determinada pela montadora.
  • 20. Sistemas de Informação Nos anos 80, a surpresa para os americanos... Veículos japoneses mais baratos, mais econômicos, mais confiáveis e de qualidade. Qual foi o diferencial japonês? • • • Investir na interatividade dentro da cadeia produtiva; Ampliaram os participantes no processo decisório, diferentemente do modelo taylorista vigente, recebendo informações com mais qualidade, realimentando o sistema; Em suma, desenvolveram conhecimento e inteligência empresarial.