As potências da alma 
Os caminhos para o equilíbrio espiritual
João Paulo Jacinto da Silva, mais conhecido como Paulo 
Silva, nasceu em Cajazeiras/PB, mas foi criado em 
Fortaleza/CE, c...
Santo Tomás de Aquino
Frases de Santo Tomás
Frases de Santo Tomás 
…
Santa Teresa de Jesus
Santa Teresa de Jesus
Frases de Santa Teresa
São João da Cruz
São João da Cruz
Frases de São João da Cruz
Psicologia tomista
Definição de alma
Origem da alma
Natureza da alma
Ciclo da vida humana consciente
Ciclo da vida humana consciente
Ciclo da vida humana consciente
Ciclo da vida humana consciente
Ciclo da vida humana consciente
As potências da alma
Potências intelectivas
Potências intelectivas 
Ação própria do intelecto
Potências intelectivas 
Ação própria do intelecto
Potências intelectivas
Potências intelectivas 
A razão é parte da potência intelectiva da alma humana responsável 
pelo raciocinar, ou seja, ir d...
Potências apetitivas
Potências apetitivas 
Potência sensitiva se divide em duas: - a concupiscível e a 
irascível. A sensibilidade - não é apen...
Potências apetitivas 
- Concupiscível - pela qual a alma humana é absolutamente inclinada, por 
consequência da apreensão ...
Paixões da alma 
As paixões são o movimento do apetite sensitivo concupiscível e 
irascível, pela imaginação do bem ou do ...
Paixões da alma
Paixões da alma
Paixões da alma
Paixões da alma
Paixões da alma 
Em suma: O padrão de orientação da vontade 
na escolha é a inteligência e não os instintos e 
as paixões....
Potências apetitivas 
Apetite intelectivo: - a vontade - é um apetite superior ao apetite 
sensitivo, não havendo nela nem...
Potências apetitivas
Resumo das potências
A vida interior
A vida interior
A vida interior
A vida interior 
‑
A vida interior
A vida interior
A vida interior
A substância da oração perfeita
A substância da oração perfeita
Mística e ascese
Mística e ascese
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Slides da palestra Potências da alma

1.105 visualizações

Publicada em

Slides da palestra online As potências da alma

Publicada em: Internet
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.105
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
20
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Slides da palestra Potências da alma

  1. 1. As potências da alma Os caminhos para o equilíbrio espiritual
  2. 2. João Paulo Jacinto da Silva, mais conhecido como Paulo Silva, nasceu em Cajazeiras/PB, mas foi criado em Fortaleza/CE, casado, pai de uma filha. Nasceu em um lar católico, porém, em um determinado momento após a morte de sua mãe, se converteu ao protestantismo sob a denominação batista. Apesar de ainda frequentar a Igreja Católica, todas as suas ideias eram protestantes, de modo que pensava, falava e agia como um típico protestante recém convertido. Homem de natureza questionadora, nunca se sentiu satisfeito com a doutrina que era ensinada, de modo que não parava a busca por suprir os anseios de sua alma cheia de perguntas até o momento sem respostas até que com auxílio de alguns apostolados retornou à única e verdadeira Igreja de Cristo. Dá palestras, formações e cursos sobre vários assuntos a respeito de assuntos ligados à Igreja.
  3. 3. Santo Tomás de Aquino
  4. 4. Frases de Santo Tomás
  5. 5. Frases de Santo Tomás …
  6. 6. Santa Teresa de Jesus
  7. 7. Santa Teresa de Jesus
  8. 8. Frases de Santa Teresa
  9. 9. São João da Cruz
  10. 10. São João da Cruz
  11. 11. Frases de São João da Cruz
  12. 12. Psicologia tomista
  13. 13. Definição de alma
  14. 14. Origem da alma
  15. 15. Natureza da alma
  16. 16. Ciclo da vida humana consciente
  17. 17. Ciclo da vida humana consciente
  18. 18. Ciclo da vida humana consciente
  19. 19. Ciclo da vida humana consciente
  20. 20. Ciclo da vida humana consciente
  21. 21. As potências da alma
  22. 22. Potências intelectivas
  23. 23. Potências intelectivas Ação própria do intelecto
  24. 24. Potências intelectivas Ação própria do intelecto
  25. 25. Potências intelectivas
  26. 26. Potências intelectivas A razão é parte da potência intelectiva da alma humana responsável pelo raciocinar, ou seja, ir de um objeto conhecido a outro; mas isso não difere a razão do intelecto, senão por causa das funções e não da natureza, pois uma coisa é o conhecer, que é simplesmente apreender a verdade inteligível, e outra coisa é raciocinar, como foi dito acima - a razão superior e a razão inferior - não são também duas potências distintas da potência intelectiva, senão que são dois nomes distintos dados a duas funções distintas de uma mesma natureza: a razão superior é a sabedoria, conhecimento conseqüente dos hábitos dos primeiros princípios indemonstráveis e a razão inferior é a ciência, conseqüente da aplicação dos hábitos dos primeiros princípios na demonstração das coisas temporais.
  27. 27. Potências apetitivas
  28. 28. Potências apetitivas Potência sensitiva se divide em duas: - a concupiscível e a irascível. A sensibilidade - não é apenas apetitiva, mas também cognoscitiva (hábil no aprendizado), de qualquer modo este é o nome do apetite sensitivo; a operação da potência apetitiva sensitiva se dá por um movimento sensível, causado pela apreensão sensível, como se atesta a seguir: a visão é a sensibilidade que resulta da relação que há entre o órgão sensorial - os olhos - e o objeto sensível, na apreensão de sua forma sensível. Outro nome é o de sensação, que em parte serve para nomear esta relação que acabamos de mostrar.
  29. 29. Potências apetitivas - Concupiscível - pela qual a alma humana é absolutamente inclinada, por consequência da apreensão sensitiva, a buscar o que lhe convém na ordem dos sentidos e a fugir do que pode prejudicar; - Irascível - pela qual a alma humana resiste às causas de corrupção e aos agentes contrários que põem obstáculo à aquisição do que convém. É a razão que move e dirige o apetite sensitivo, portanto estas duas potências sensitivas, o apetite sensitivo concupiscível e o apetite sensitivo irascível, obedecem à razão, quanto ao mando e ato e submete-se à vontade, quanto à execução sendo, portanto, desta maneira que elas obedecem à razão.
  30. 30. Paixões da alma As paixões são o movimento do apetite sensitivo concupiscível e irascível, pela imaginação do bem ou do mal.
  31. 31. Paixões da alma
  32. 32. Paixões da alma
  33. 33. Paixões da alma
  34. 34. Paixões da alma
  35. 35. Paixões da alma Em suma: O padrão de orientação da vontade na escolha é a inteligência e não os instintos e as paixões. Estando o homem pré-determinado a escolher o que deseja enquanto desorientado pelo instinto e pelas paixões, se torna mais escravo da escolha pré-determinada. Torna-se menos livre ao escolher.
  36. 36. Potências apetitivas Apetite intelectivo: - a vontade - é um apetite superior ao apetite sensitivo, não havendo nela nem concupiscível, nem irascível; é a inclinação natural do intelecto para algo. A vontade não é uma potência superior ao intelecto, pois o objeto próprio do intelecto é mais nobre e está nele mesmo, como quando se diz que a verdade e a falsidade a que consideram o intelecto estão na mente, enquanto o objeto próprio da vontade está na coisa, como quando se diz que o bem e o mal, a que tendem a vontade, estão nas coisas. A vontade é inferior ao intelecto e, inclusive, depende dos princípios do intelecto para executar a sua ação, mas isso não significa que a vontade mesma não possa mover o intelecto.
  37. 37. Potências apetitivas
  38. 38. Resumo das potências
  39. 39. A vida interior
  40. 40. A vida interior
  41. 41. A vida interior
  42. 42. A vida interior ‑
  43. 43. A vida interior
  44. 44. A vida interior
  45. 45. A vida interior
  46. 46. A substância da oração perfeita
  47. 47. A substância da oração perfeita
  48. 48. Mística e ascese
  49. 49. Mística e ascese

×