Olá pessoal!
Mais uma vez estamos ao final
de mais um ano. Ano este que, com
certeza, foi de muitas lutas, conquis-
tas e ...
Se você não puder ser um pinheiro
no topo da colina,
Seja um arbusto no vale.
Mas seja o melhor arbusto à mar-
gem do rega...
Álbum visual –retrospectiva 2014
Escola Estadual Nova
Galileia
Jornal Informativo Ano 01
COLOCAÇÃO DE BANCOS NO CANTERIO C...
SAÚDE E EDUCAÇÃO PARA PREVENÇÃO—TABAGISMO
Jornal Informativo Ano 01 Edição 04 pag 04 Escola Estadual Nova
Galileia
HISTÓRI...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Jornal Ecolar Edição 04 2014

494 visualizações

Publicada em

-

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Jornal Ecolar Edição 04 2014

  1. 1. Olá pessoal! Mais uma vez estamos ao final de mais um ano. Ano este que, com certeza, foi de muitas lutas, conquis- tas e realizações na vida de cada um de nós. Este ano que se finda, devemos ter em nossas lembranças os bons momentos, os acertos como algo a serem cultivados e dos erros uma experiência que não deve ser repeti- da. De todas as situações, por pio- res que sejam, devemos ter sempre a certeza de que tal como uma tem- pestade tudo passa e nada perdura para sempre. A todos um ano novo de muita paz, felicidades, saúde e muitas realizações e que o espírito natalino esteja sempre presente em todos os dias do ano de 2015. Gestor Paulo NOSSAS AÇÕES—Um pequeno retrospecto JORNAL INFORMATIVO Dezembro de 2014 Escola Estadual Nova Galileia Nossas principais realizações/ reivindicações, tanto a nível escolar como pedidos a comunidades entre os meses de SETEMBRO a DEZEMBRO de 2014 resumimos aqui. Setembro  Instalação das salas de aula móveis na escola;  Cobrança da Seduc sobre a construção definitiva das salas de aula;  Visita da Escola Palmital para os jogos interescolares;  Participação da apresentação de pro- postas de candidatos na comunidade ao pleito eleitoral de 2014 e realização de debates pelos alunos;  Melhoramentos no mobiliário da bibli- oteca com a aquisição de estante para os livros;  Inicio do curso violão popular básico com o mestre Tatu; Outubro  Encerramento do curso de Inglês nível básico II;  Comemoração do dia das crianças com brincadeiras, bolo, doces, sorvetes e refrigerantes;  Discussões sobre a proposta do Ensino Médio Inovador;  Cobrança da Seduc sobre a construção definitiva das salas de aula;  Lançamento da proposta de implanta- ção da Academia de ginástica na esco- la através da doação de aparelhos;  Inicio da poda de árvores da escola;  Participação da II mostra territorial de educação Integral (Proj. mais educa- ção)  Novembro/dezembro  Visita à Escola Palmital para os jogos interescolares;  Cobrança da Seduc sobre a construção definitiva das salas de aula;  Visita a Usina Hidrelétrica de Colider com os alunos;  Apresentação dos trabalhos aos pais do Projeto mais Educação;  Fechamento do ano letivo 2014. E-mail: col.ee.nova.galileia@seduc.mt.gov.br Fone: (66) 3541-9011 Blog: escolaestadualnovagalileia.blogspot.com NATAL “Que neste Natal, eu possa lembrar dos que vivem em guerra, e fazer por eles uma prece de paz. Que eu possa lembrar dos que odeiam, e fazer por eles uma prece de amor. Que eu possa perdoar a todos que me magoaram, e fazer por eles uma prece de perdão. Que eu lembre dos desesperados, e faça por eles uma prece de esperança. Que eu esqueça as tristezas do ano que termina, e faça uma prece de alegria. Que eu possa acreditar que o mundo ain- da pode ser melhor, e faça por ele uma prece de fé. Obrigada Senhor Por ter alimento, quando tantos passam o ano com fome. Por ter saúde, quando tantos sofrem neste momento. Por ter um lar, quando tantos dormem nas ruas. Por ser feliz, quando tantos choram na solidão. Por ter amor, quantos tantos vivem no ódio. Pela minha paz, quando tantos vivem o horror da guerra.” Autor Desconhecido JÁ TEMOS NOSSO BLOG ACESSEM Equipe Gestora: Gestor: Paulo Neves Melegari Coordenadores: Fátima Fuzaro e Julio César Secretária: Eunice Souza
  2. 2. Se você não puder ser um pinheiro no topo da colina, Seja um arbusto no vale. Mas seja o melhor arbusto à mar- gem do regato. Seja um ramo, se não puder ser uma árvore, Se não puder ser um ramo, seja um pouco de relva e dê alegria a algum caminho. Se não puder ser sândalo, seja ape- nas uma violeta, mas seja uma vio- leta viva e real. Não podemos ser todos capitães, temos que ser tripulação. Há alguma coisa de todos nós aqui; há grandes obras e outras menores a realizar. E é a próxima tarefa que devemos empreender. PARA REFLEXÃO A Humildade é o primeiro degrau para a sabedoria.” (São Tomaz de Aquino) É preciso haver Um momento para renovar os planos, Senão as realizações perdem a importância. Quem perde dinheiro perde muito. Quem perde um amigo perde muito mais. Quem perde a fé e a esperança, perdeu tudo. “Feliz daquele a quem Deus concedeu o dom do discernimento.” (Sófocles) Sou um original que não se desoriginalizará, Nem quando todos os originais estiverem desoriginalizados. - . - Tem uma tatupeba com sete tatupebinhas. Quem destatupebar ela bom destatupebador será. - . - Lá em cima daquele morro tem uma arara e uma aranha. Tanto a arara arranha a aranha, a aranha arranha a arara Se você não puder ser uma estrada, Seja apenas uma senda. Se você não puder ser o Sol, Seja apenas uma estrela! Não é apenas pelo tamanho que terá êxito ou fracasso, Mas seja o melhor no que quer que você faça! (Douglas Machado) CHARGE TRAVA-LÍNGUAS A ESCOLA “Escola é o lugar onde se faz amigos, não se trata só de prédios, salas, quadros, programas, horários, conceitos... Escola é, sobretudo, gente, gente que trabalha, que estuda, que se alegra, se conhece, se estima. O diretor é gente, o coordenador é gente, o professor é gente, o aluno é gente, cada funcionário é gente. ... Importante na escola não é só estudar, não é só traba- lhar, é também criar laços de amizade, é criar ambiente de camara- dagem, é conviver, é se amarrar nela! Ora, é lógico... Numa escola assim vai ser fácil estudar, trabalhar, crescer, fazer amigos, educar-se, Ser feliz.” Paulo Freire Jornal Informativo nº 01 Edição 04 pag. 02 Escola Estadual Nova Galileia
  3. 3. Álbum visual –retrospectiva 2014 Escola Estadual Nova Galileia Jornal Informativo Ano 01 COLOCAÇÃO DE BANCOS NO CANTERIO CENTRAL,PEÇAS ORNAMENTAIS E ANDADORES PEZÕES REALIZAÇÃO DE PALESTRAS NA ESCOLA PINTURA DA QUADRA E COLOCAÇÃO DE BANCOS VISITA A BASE AÉREA SERRA DO CACHIMBO ALUNOS PARTICIPANDO DA HORTA ESCOLAR PARTICIPAÇÃO DA SELETIVA DE ATLE- TISMO EM COLIDER COMEMORAÇÃO DO DIA DAS CRIANÇAS COMEMORAÇÃO AO DIA DAS MÃES
  4. 4. SAÚDE E EDUCAÇÃO PARA PREVENÇÃO—TABAGISMO Jornal Informativo Ano 01 Edição 04 pag 04 Escola Estadual Nova Galileia HISTÓRICO O uso inicial do tabagismo atribui-se aos indígenas que viviam nas Américas que mascava ou fumava tabaco em rituais religiosos. Com a chegada dos europeus na América esse costume é levado para a Europa e gradativamente começa a se expandir espalhando-se pela Europa Após Cinquenta anos da chegada ao VELHO MUNDO o hábito de fumar ca- chimbo era tido como um símbolo de civilização. A primeira grande expansão mundial foi após a Primeira Guerra Mundial, de 1914 a 1918. Entretanto, sua difusão foi praticamente no sexo masculino. Entre as mulheres, o consumo cresceu após a Segunda Guerra Mundial (1940-1945), a partir de 1950, com o desenvolvimento das técnicas de publicidade. O charuto e o cigarro passaram a reinar a partir do século XIX. Sua popula- ridade entre os abastados simbolizava elevado status econômico-social. Nos Estados Unidos o consumo aumentou sensivelmente na década de 50 e atingiu o pico em 63. Com a publicação do primeiro relato do Surgeon General em 1964, a saúde pública vem lutando contra o tabagismo No Brasil a com o desenvolvimento de políticas de controle e a partir da LEI Nº 9.294, DE 15 DE JULHO DE 1996, que proíbe a veiculação de propagandas e faz obrigatório a informação aos consumidores sobre os malefícios do cigarro fez com que houvesse a redução do consumo de cigarros. Muitos estudos evidenciam que o consumo de derivados do tabaco (cigarro, charuto, narguillé) causa quase 50 doenças diferentes, principalmente as cardiovas- culares (infarto, angina), o câncer e as doenças respiratórias obstrutivas crônicas (enfisema e bronquite). Em cada traga- da são inaladas 4 700 substâncias tóxicas. Entre elas, três são consideradas as piores. A primeira é a nicotina, que provoca de- pendência e chega ao cérebro mais rápido que a temida cocaína, estando associada aos problemas cardíacos e vasculares (de circulação sanguínea). A segunda é o monóxido de carbono Ele combina com a hemoglobina do sangue (responsável pelo transporte de oxigênio) e acaba reduzindo a oxigenação sanguínea no corpo. É por causa da ação do CO que alguns fumantes ficam com dores de cabeça após passar várias horas longe do cigarro. A terceira substância tida como grande vilã é o alcatrão, que reúne vários produtos cancerígenos, como polônio, chumbo e arsênio. Todo câncer relacionado ao fumo - como na boca, laringe ou estômago - tem alguma ligação com o alcatrão.  O tabagismo ainda pode causar: impotência sexual no homem; complicações na gravidez; aneurismas arteriais; úlcera do aparelho digestivo; infecções respiratórias; Porém, ao parar de fumar o risco de ter essas doenças vai diminuindo gradativamente e o organismo do ex-fumante vai se restabelecendo. As estatísticas revelam que os fumantes comparados aos não fumantes apresentam risco • 10 vezes maior de adoecer de câncer de pulmão • 5 vezes maior de sofrer infarto • 5 vezes maior de sofrer de bronquite crônica e enfisema pulmonar • 2 vezes maior de sofrer derrame cerebral Se parar de fumar agora... • após 20 minutos sua pressão sanguínea e pulsação voltam ao normal • após 2 horas não tem mais nicotina no seu sangue • após 8 horas o nível de oxigênio no sangue se normaliza • após 2 dias seu olfato já percebe melhor os cheiros e seu paladar readqui- re a capacidade de identificar sabores • após 3 semanas a respiração fica mais fácil e a circulação melhora • após 5 a 10 anos o risco de sofrer infarto será igual ao de quem nunca fu- mou Quanto mais cedo você parar de fumar, menor o risco de adoecer. Para saber mais, visite o site Tabagismo. http://www.inca.gov.br/

×