ADAPTAÇÃO DA CURVA DE GOMPERTZ PARA NOVO
MÉTODO DE VALORAÇÃO DE TECNOLOGIAS

Tema: Desenvolvimento Tecnológico Futuro

Aut...
Agenda
•
•
•
•
•
•

Introdução
Abordagens
Modelo “expedito” de valoração de tecnologias
Casos aplicados
Resultados das neg...
Introdução
• O que é valoração de tecnologias?
• Quando valorar?
– Negociações, Licenciamento, investimento e priorização
...
Abordagens
Descrição

Pontos Forte

Ponto Fracos

Baseia-se nos
investimentos realizados
para a concepção de uma
determina...
Modelo expedito de valoração
• Método desenvolvido pelos Departamentos de Apoio aos Negócios e
Propriedade Intelectual da ...
VALORAÇÃO DE TECNOLOGIAS – MODELO IPT

Premissas
•

Baseia-se na premissa do quanto a empresa irá ter de benefícios econôm...
VALORAÇÃO DE TECNOLOGIAS – MODELO IPT

Curva de Gompertz
•

•
•

Desenvolvida inicialmente por Benjamin Gompertz (1779-186...
Exemplo de Curvas de participação
Pessimista

Esperado

Otimista

3,5%

% participação faturamento

3,0%
2,5%
2,0%
1,5%
1,...
Casos em estudo

Caso

Tipo de tecnologia

Área IPT/
Embrapii

Setor de
aplicação

Característica da
Inovação

Caso 1

Pro...
Cenários
Cenários
Variáveis

Casos =>

Pessimista
Caso 1

Probabilidade do cenário (%)

Caso 2

Esperado
Caso 3

Caso 1

2...
Resultados

Casos/
Cenários

Valor Esperado
(R$)*

Pessimista (R$)

Esperado (R$)

Otimista (R$)

(25%)

(50%)

(25%)

Cas...
Análise de sensibilidade
Caso 1 -VPL Esperado = R$ 1,30 milhão
Participação da tecnologiaR$1,28

R$1,56

Faturamento R$1,2...
Resultados Obtidos nas Negociações
Casos

Forma de
pagamento

Condições
iniciais

Caso 1

Taxa de
sucesso

R$ 60.000

Caso...
Considerações sobre o Modelo
• Garbage in / Garbage out
• Pontos fortes do Modelo
– Celeridade e facilidade de aplicação
–...
Obrigado pelo interesse e atenção!

Paulo Brito Moreira de Azevedo e Yuri Basile Tukoff Guimarães
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Altec 2013 apresentação 29102013

429 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
429
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Altec 2013 apresentação 29102013

  1. 1. ADAPTAÇÃO DA CURVA DE GOMPERTZ PARA NOVO MÉTODO DE VALORAÇÃO DE TECNOLOGIAS Tema: Desenvolvimento Tecnológico Futuro Autores: Paulo Brito Moreira de Azevedo e Yuri Basile Tukoff Guimarães Pesquisadores do IPT - Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo
  2. 2. Agenda • • • • • • Introdução Abordagens Modelo “expedito” de valoração de tecnologias Casos aplicados Resultados das negociações Apontamento finais
  3. 3. Introdução • O que é valoração de tecnologias? • Quando valorar? – Negociações, Licenciamento, investimento e priorização • Aplicações da valoração de tecnologias – Apoio na tomada de decisão • Benefícios da valoração – Conscientização do valor da tecnologia – Potencial de valor de tecnologias – Maior subsídio à negociação
  4. 4. Abordagens Descrição Pontos Forte Ponto Fracos Baseia-se nos investimentos realizados para a concepção de uma determinada tecnologia • Baixa exigência de premissas e estimativas • Aplicável quando os valores dos benefícios futuros da tecnologia não são evidentes • Desconsidera o valor futuro da tecnologia • Não relaciona diretamente custo de desenvolvimento de uma tecnologia com os possíveis ganhos futuros • Desconsidera risco, incerteza e o valor do dinheiro no tempo Sunk Cost – custos dispendidos Baseia-se nos preços de ativos comparáveis já existentes no mercado Abordagem • Valora a tecnologia de forma direta • Útil no caso de ativos comparáveis • Dificuldade de se encontrar ativos similares para novas tecnologias • Poucos mercados estabelecidos para a aplicação de tecnologias altamente inovadoras • Quanto maior a especificidade da PI, maior a dificuldade em comparar diretamente com outras tecnologias Múltiplos de mercado e Royalty Rates. Custo Mercado • • • Renda CUSTO MERCADO Baseia-se no potencial de geração de renda a partir RENDA • No caso do Fluxo de • Por estimar os fluxos de caixa Caixa Descontado, o futuros, os métodos podem ser da exploração comercial conceito é subjetivos e trazer uma grande de uma determinada relativamente quantidade de incertezas tecnologia simples • Quanto maior o número de • No caso de Opções períodos do modelo, maior a Reais, considera incerteza na estimativa dos riscos e incertezas e decisões dos fluxos de caixa gerenciais AZEVEDO; GUIMARAES (2013) - Todos os Direitos Reservados método • Fluxo de Caixa Projetado; • Fluxo de Caixa Descontado (valor do dinheiro no tempo; taxa de risco; flexibilidade); • Opções reais.
  5. 5. Modelo expedito de valoração • Método desenvolvido pelos Departamentos de Apoio aos Negócios e Propriedade Intelectual da CPN/ IPT - Coordenadoria de Planejamentos e Negócios do Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo. • Adaptado às necessidades do contexto IPT/Embrapii (Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial) – avalia os potenciais ganhos comerciais da tecnologia em negociação, traçando cenários para negociar com o cliente a remuneração pela exploração de direitos de Propriedade Industrial. • A valoração das propostas fornece subsídio à negociação das cláusulas de PI e formas de remuneração pela exploração comercial das tecnologias.
  6. 6. VALORAÇÃO DE TECNOLOGIAS – MODELO IPT Premissas • Baseia-se na premissa do quanto a empresa irá ter de benefícios econômicos com o sucesso técnico da pesquisa a ser desenvolvida pelo IPT. Para tanto segue-se o seguinte encadeamento: Faturamento liquido Participação % da tecnologia Prazo de inserção da tecnologia Valor estimado do benefício • Estimativas do faturamento liquido da empresa interessada na tecnologia • Estimativas da participação (%) dos produtos com tecnologia IPT no faturamento liquido da empresa • Estimativas da curva de participação da tecnologia IPT no faturamento liquido da empresa (Adaptação da Curva de Gompertz) • Cálculo do Valor Presente do beneficio Uso de metodologia baseada na adaptação da curva de Gompertz, para ajuste de receitas em função do tempo de vigência da patente
  7. 7. VALORAÇÃO DE TECNOLOGIAS – MODELO IPT Curva de Gompertz • • • Desenvolvida inicialmente por Benjamin Gompertz (1779-1865) para estudos sobre mortalidade; Modelo matemático relativo a series temporais. Trabalha com a combinação de três variáveis: • • • Fator b: pressiona curva para baixo no início Fator k: incide mais sobre a inclinação da curva até o limite Valor limite (L) Valor limite 𝑃 𝑡 = 𝐿. 𝑒 𝑒 −𝑘.𝑡 .−𝑏 Fator B Fator K
  8. 8. Exemplo de Curvas de participação Pessimista Esperado Otimista 3,5% % participação faturamento 3,0% 2,5% 2,0% 1,5% 1,0% 0,5% 0,0% 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 anos 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
  9. 9. Casos em estudo Caso Tipo de tecnologia Área IPT/ Embrapii Setor de aplicação Característica da Inovação Caso 1 Processo Nanotecnologia Saúde Incremental Caso 2 Produto e processo Nanotecnologia Polímeros Radical Caso 3 Produto e processo Nanotecnologia Agroquímicos Radical
  10. 10. Cenários Cenários Variáveis Casos => Pessimista Caso 1 Probabilidade do cenário (%) Caso 2 Esperado Caso 3 Caso 1 25 Caso 2 Otimista Caso 3 Caso 1 50 Caso 2 Caso 3 25 Faturamento líquido 2012 (em milhões R$) 10,0 621,9 582,4 15,0 690,9 647,1 31,0 760 719,6 Participação da tecnologia (%) 0,5 12,9 0,2 2 14,3 5 6,7 15,7 9,9 Taxa de crescimento anual (% ao ano) 5 6,9 5,0 13,4 8,6 21,8 19 10,3 29,9 Taxa de desconto (%) 20 15 12 13 12,5 8 8,5 10 6 Período até o share máximo (anos) 10 5 8 12 8 10 17 12 15 Taxa de retração anual (% ao ano) 15 15 15 10 5 10 5 2 5 Fator K 1 2 0,5 0,9 1,5 0,6 0,8 1 2,5 Fator B 210 60 10 100 55 12 50 50 15 Limite de participação no faturamento (%) 0,5 12,9 0,2 2 14,3 5 6,7 15,7 9,9 Time to market (anos) 4 2 2 4 2 2 3 2 1 Taxa de Royalties (%) 0,1 0,5 0,5 4,8 3,6 3,6 5,5 5,5 5,5 Dados validados por especialistas e pelas empresas
  11. 11. Resultados Casos/ Cenários Valor Esperado (R$)* Pessimista (R$) Esperado (R$) Otimista (R$) (25%) (50%) (25%) Caso 1 1.299.936,14 502,34 50.518,44 5.098.205,34 Caso 2 100.604.569,58 40.319.272,96 89.125.837,84 183.847.329,69 Caso 3 203.970.846,10 7.471,45 25.255.531,92 765.364.849,08 * Câmbio: R$2,00/US$
  12. 12. Análise de sensibilidade Caso 1 -VPL Esperado = R$ 1,30 milhão Participação da tecnologiaR$1,28 R$1,56 Faturamento R$1,29 R$1,33 Taxa de crescimento R$1,29 R$1,31 Taxa de desconto R$1,29 R$1,31 Share R$1,29 R$1,31 Fator B R$1,30 R$1,30 Fator K R$1,30 R$1,30 Retração R$1,30 R$1,30 R$1,25 R$1,30 Caso 2 - VPL Esperado = R$ 100,6 milhões R$1,35 R$1,40 R$1,45 R$1,50 R$1,55 Participação da tecnologia R$81,53 Share Faturamento R$121,67 R$113,99 R$90,78 R$90,54 Taxa de crescimento Taxa de desconto Fator K R$110,67 R$92,00 R$110,37 R$93,82 R$109,20 R$91,32 Retração R$105,55 R$96,43 Fator B R$102,55 R$101,01 R$100,24 Caso 3 - VPL Esperado = R$ 203,97 milhões R$191,36 Participação da tecnologia Share Taxa de crescimento Fator K Taxa de desconto Faturamento Fator B Retração R$240,85 R$199,46 R$222,60 R$196,54 R$185,00 R$211,22 R$202,34 R$208,94 R$200,61 R$206,21 R$202,71 R$205,39 R$203,41 R$204,41 R$203,71 R$204,33 R$195,00 R$205,00 R$215,00 R$225,00 R$235,00 R$78 R$88 R$98 R$108 R$118
  13. 13. Resultados Obtidos nas Negociações Casos Forma de pagamento Condições iniciais Caso 1 Taxa de sucesso R$ 60.000 Caso 2 Taxa de Royalties 2,4% - 3,7% Caso 3 Taxa de Royalties 2,4% - 3,7% Condições negociadas R$ 55.000 a serem pagos em três parcelas anuais, com reajuste pela inflação Sem patente: 1,5% Com patente: 1,5% até a concessão; sobre a receita líquida 2,5% após a concessão de Royalties de vendas limitada ao sobre o faturamento líquido de valor equivalente aos vendas dos produtos com a aportes realizados por tecnologia IPT IPT e Embrapii Com patente: 1,5% até a concessão; 2,5% após a concessão. Pagamento Sem patente: 1,5% até dos direitos preexistentes (0,9% até a concessão + a concessão; 1,5% após a pagamento dos direitos concessão) de Royalties sobre o preexistentes (0,9% até faturamento líquido de vendas dos a concessão) produtos com a tecnologia IPT
  14. 14. Considerações sobre o Modelo • Garbage in / Garbage out • Pontos fortes do Modelo – Celeridade e facilidade de aplicação – Ajuste das curvas de Valor Esperado em função do ciclo de vida da tecnologia – Ajuste do time to market – Uso de diferentes taxas de desconto • Pontos fracos do Modelo – Flexibilidade reduzida: considera apenas três cenários – Os investimentos realizados não são aplicados diretamente nos fluxos de caixa do modelo – Sensibilidade da variável “Participação da tecnologia”
  15. 15. Obrigado pelo interesse e atenção! Paulo Brito Moreira de Azevedo e Yuri Basile Tukoff Guimarães

×